Esta é uma publicação gratuita da Pró-TV / Museu da TV Brasileira - www.museudatv.com.br
pró_tv
Exposição Marcos da TV
chega a Buritama pág. 6
Junho 2014 | Nº 124
revista
editorial
Vida Alves
Colabore conosco!
Com toda a certeza você lê a nossa Revista
Pró-TV, que agora, e isso já faz um tempo, é online.
Em verdade isso aconteceu, pois nós, da Pró-TV
tivemos que seguir a modernidade. E tudo hoje é
assim, através de meios mais rápidos e atuais.
2
Nós, os mais velhos, às vezes estranhamos, pois
ainda temos o hábito de ler no papel, conversar
pelo telefone, ouvindo a voz e olhando nos
olhos, quando nos encontrávamos, como
fazíamos antigamente. Mas o mundo corre, a
vida anda, e a civilização cada vez apresenta
novidades.
Nós, da PRÓ-TV, seguimos tudo isso e temos
certeza que nossos associados também.
Com isso, até parece que o mundo ficou
pequeno, não é verdade? O que acontece do
outro lado do planeta, reflete aqui, e soa aos
nossos ouvidos no mesmo instante.
Amigos, por que falo sobre isso? Qual é o meu
recado, então?
É simples. O que queremos é que você use o
meio que quiser, dessa modernidade toda, e se
comunique conosco: dando suas sugestões,
fazendo críticas, passando notícias.
Tudo enfim, que você quiser, e lhe pareça
importante. Aqui estamos para ouvi-lo, aceitálo, acolhê-lo.
A Pró-TV é feita de gente velha e nova, de
pioneiros e atuais, de atores, técnicos,
jornalistas. Não importa. Todos os que
trabalham em televisão, rádio, comunicação,
ou os apreciam, são bem-vindos. Colaborem
conosco.
Sejam um de nós. A casa é de vocês.
Na nossa memória...
Disparada no Festival da Canção de 1966, que gravou
mais de 25 álbuns em sua carreira e que apresentou, junto
a Elis Regina, o programa Fino da Bossa , grande
sucesso da TV Record.
*Reprodução
Esta edição da Revista Pró-TV é dedicada ao cantor Jair
Rodrigues. que iniciou sua carreira como crooner nos
anos 50, que participou de muitos programas de calouros
no início dos anos 60, que encantou o Brasil cantando
Jair Rodrigues com a cantora e amiga
Elis Regina, na década de 1960
acervo
3
Atriz Gessy Fonseca na década de 1960
história
4
Fábio Siqueira
Profissional pioneiro
Georges Ohnet Pontes nasceu na capital
paulista em 21 de setembro de 1931.
Bacelar, onde Ohnet, era diretor de áudio e de
programas.
Seu nome de batismo é uma homenagem ao
célebre escritor parisiense Georges Ohnet (18481919) e seu talento artístico floresceu desde a
juventude,momento em que trabalhou com
grandes nomes da música e do teatro nacional
como Chianca de Garcia , Walter D Ávila, Lucia
Benedetti e Maria Clara Machado.
E esse talento variado e de grande qualidade,
também levou Ohnet a escrever varias peças
infantis e infanto-juvenis, como Um Feiticeiro
em Apuros (1969), publicada na Coleção
Teatro da Juventude e O Anjo Calminho
(1971), que fora encenada em São Luis-MA ,em
1996, com grande repercussão e A Bruxa
Azararada .
Em 1960, atuou com destaque na peça alemã O
Soldado Tanaka , escrita por Georg Kaiser (18781945) em montagem da Cia. Teatral Nydia LiciaSergio Cardoso, no mítico palco do Teatro Bela
Vista (hoje Teatro Sérgio Cardoso), com direção
do próprio Sergio Cardoso, contando com um
elenco estelar : Tarcisio Meira, Sonia Oiticia, Rita
Cleos,Guilherme Correa, Alceu Nunes, Marina
Freire, Paulo José, Fulvio Stefanini, dentre outros.
E simultaneamente a essa vitoriosa carreira
teatral, Georges Ohnet dinamizava seu trabalho
na televisão.
E desde muito jovem se filiou a SBAT, onde
permanece sócio até hoje.
Nos dias atuais, Georges Ohnet, mora na
paulista cidade de Cotia, onde além de
trabalhar como terapeuta holístico, continua
bem ensinando o ofício teatral as novas
gerações (por meio do TECO - Grupo de Teatro
e Comunicação, fundado por ele em 1996), que
com certeza colhem especiais ensinamentos
desse mestre pioneiro da TV e do Teatro Infantil
no Brasil.
Em 13 de maio de 1963, por
exemplo, atuou na adaptação
de O Soldado Tanaka para o
Grande Teatro Tupi, com
direção de Wanda Kosmo,
com Lima Duarte, Marisa
Sanches, Clenira Michel,
Patrícia Mayo, Xisto Guzzi,
Marcos Plonka e Elisio de
Albuquerque no elenco.
Também
interpretou o
Visconde de Sabugosa, no
Sitio do Pica Pau Amarelo,
original de Monteiro Lobato,
brilhantemente adaptado por
Julio Gouveia e Tatiana
Belinky, na Tupi.
E no final daquele profícuo
ano, Georges Ohnet, foi a São
Luis do Maranhão, a Atenas
Brasileira , para ser um dos
fundadores da primeira
emissora daquela capital:
tratava-se da TV Difusora
(hoje afiliada ao SBT), canal 4
inaugurada em 09 de
novembro daquele ano, pelo
futuro Senador Magno
Georges Ohnet em evento da Pró-TV, junto da escritora Tatiana Belinky
A Rapaziada do Brás
Na tarde de sábado, 31 de maio, a Coleção Pró-TV
(Editora In House) deu um novo passo importante. Foi
lançada a obra A Rapaziada do Brás: Seus
Artistas, Memórias e Canções , da jornalista Thais
Matarazzo. Uma grande festa se realizou na Oficina
Cultural da Terceira Idade, no Brás. Foi com direito à
música de Ciça Marinho e do violinista Bonfim e
surpresas como as participações dos amigos da PróTV, Alda Perdigão e de Raimundo José, que também
cantaram.
*Marcela Bezelga
Novos lançamentos
na Coleção Pró-TV
O livro de Matarazzo é o segundo da Coleção Pró-TV
e fala da história do bairro em que viveram grandes
artistas como: Nelson Gonçalves, Isaurinha Garcia,
Vadico, Paraguassú (ali representado por sua filha
Luisa Ricciardi Lopes e sua neta Neide Lopes),
Capa do segundo livro da Coleção Pró-TV
Adelaide e Silvia Chiozzo, as presentes Alda Perdigão
e Ciça Marinho, entre outros grandes talentos da
região sem esquecer de Ernesto Paulelli, o Arnesto de Adoniran Barbosa. É o quarto livro de Thais Matarazzo
(e seu primeiro na Coleção Pró-TV), que doou para Pró-TV os direitos autorais desta sua última obra.
Agradecemos também o apoio da Secretaria da Cultura, do Poiesis e da Oficina Cultural da Terceira Idade na
ocasião, que nos auxiliou com o espaço e o lançamento.
*Marcela Bezelga
acontece
Elmo Francfort
Lembrete importante O primeiro livro da Coleção PróTV: Televisão Brasileira: O Primeiro Beijo e Outras
Curiosidades terá novo lançamento em 6 de junho. A
autora, Vida Alves, fará uma noite de autógrafos e palestra
na Biblioteca Municipal Prof. Nelson Foot, em Jundiaí, às
19h30.
Para adquirir as duas obras, compre-as na Livraria PróTV, em nossa sede (11 3872-7743) ou pelo site
www.inhousestore.com.br.
Musicista
Capa do segundo
Ciça Marinho,
livro da
violonista
Coleção Bonfim,
Pró-TV
cantora Alda Perdigão e autora Thais Matarazzo
6º Encontro Paulista de Museus
Na sede da APCD Central, em Santana, foi aberta no dia 2 de junho o 6º Encontro Paulista de Museus uma
iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura, do SISEM-SP e da ACAM Portinari. Na abertura estavam presentes
nomes como o secretário Marcelo Araújo, a diretora da UPPM (unidade responsável pelos Museus
governamentais) Renata Motta, e o diretor do Sistema Estadual de Museus de São Paulo, Davidson Kaseker. A
Pró-TV marcou presença, sendo nossa presidente Vida Alves enaltecida entre as presenças ilustres no evento.
5
exposição
Marcos da TV chega a
cidade de Buritama
Buritama é uma cidade pequenina, lindinha,
que fica no nordeste de São Paulo. Cidade de
18 mil habitantes, não mais, é um lugar onde,
como acontecia antigamente, o que impera é
a amizade de todos, com todos. São
conhecidos, parentes, amigos.
6
Mas Buritama tem mais, além das cadeiras
nas portas, à noite, para poderem se
confraternizar.
Buritama tem amor à arte, à beleza, à pureza.
Quando a equipe da Pró-TV lá chegou, no dia
12, logo foi visitada no hotel, pela senhora
Neola, diretora do Centro Cultural Graciliano
Ramos.
Estava também a representante da
Secretaria de Estado da Cultura de São
Paulo, a graciosa Bárbara Paulote, que nos
acompanhou sempre. Elmo Francfort e
Luciana Bandeira, da equipe, foram logo ao
lugar onde seria montada a exposição.
além de painéis e enfeites, a figura de
Chacrinha, em tamanho grande, que foi
confeccionado por eles: Elmo e Lú, da PróTV e que engrandeceu a exposição.
No dia seguinte, pela manhã, Vida Alves
dirigiu-se ao local marcado, e uma
quantidade grande de garotos e garotas, de
14, 15, anos, estava a sua espera. Talvez 70
ou 80 alunos. Talvez 100.
A palestra começou séria, pois a presidente
da Pró-TV iria falar sobre a história da
televisão.
Mas o encontro ganhou outros ares.
Foi festa, foi programa de calouros, foi dança,
foram abraços e beijos, foi confraternização.
Todos adoraram todos.
E Buritama entrou, para sempre, nos
corações dos paulistanos que ali estavam à
trabalho, mas que foram convidados a voltar.
E voltarão com toda certeza. V.A.
E esta ficou linda, bem arrumada, tendo,
Plateia cheia durante palestra de abertura, e
ao lado, Vida Alves com Neola Guerbas
para ler
Marcela Bezelga
Nos tempos da Jovem Guarda
Se quando escuta falar em Jovem Guarda sua
única lembrança é o cantor e compositor
Roberto Carlos está na hora de você ler
Histórias da Jovem Guarda , escrito por
Antonio Aguillar, pela jornalista Débora
Aguillar e pelo escritor Paulo Cesar Ribeiro, e
disponível na biblioteca da Pró-TV.
Antônio Aguillar foi uma importante
personalidade do rádio e da televisão
brasileira na década de 1960, obteve um
enorme sucesso na Rádio Nacional de São
Paulo com seu programa Ritmos para a
Juventude , que liderava a audiência em todo
o país.
Na TV Paulista apresentou uma versão
televisiva do programa, também de muito
sucesso e repercussão, e algum tempo
depois transferiu-se para a TV Excelsior
apresentando o Show do Meio-dia e o
Festival da Juventude .
Com o olhar privilegiado de quem participou
ativamente da Jovem Guarda, Aguillar
enriquece as histórias do livro, levando o leitor
a um mergulho pelo movimento cultural que
arrastou multidões eufóricas de fãs pelo país
afora.
Todo esse período está descrito em Histórias da Jovem Guarda e pode ser lido na biblioteca da PróTV. Agende sua visita de segunda a sexta-feira das 10h às 18h, e consulte essa e outras obras.
*Arquivo Pessoal
8
A obra editada pela Globo Livros em 2005 traz
224 páginas sobre as personalidades e a
história do movimento que influenciou
costumes e gerações. Nomes como Erasmo
Carlos, Wanderléia, Ronnie Von, além dos
internacionais Brenda Lee, Rita Pavone, Bill
Halley e Seus Cometas, entre outros, são
lembrados pelos autores nessa trajetória
musical e cultural.
Antonio Aguillar entrevistando Roberto Carlos
especial
Homenagem a Blota Jr.
Elegância. Esta foi a palavra que o
pesquisador e escritor Fernando Morgado
mais ouviu dos seus entrevistados ao
definirem Blota Jr., cuja biografia será
lançada em breve pela Coleção Pró-TV.
Para escrever esse novo livro, Morgado
falou com personalidades como Boni,
Faustão, Nilton Travesso, Raul Gil, Silvio
Luiz e Vida Alves. Eles e muitos outros
tiveram suas carreiras marcadas pela
generosidade e inteligência do filho ilustre
de Ribeirão Bonito, cidade do interior de
São Paulo.
9
José Blota Jr. começou no jornalismo aos
doze anos de idade, escrevendo para o
Correio d'Oeste, da sua cidade natal. Aos
dezoito, já na capital paulista, ingressou no
jornal O Esporte. Seria nesse segmento
onde o Doutor, como era chamado pelos
amigos e parentes, ganharia seu tão
sonhado espaço no rádio, estreando na
Cosmos em 1939.
Durante os seus mais de sessenta anos de
carreira, Blota foi locutor e comentarista
esportivo, apresentador, animador, redator,
produtor, radioator e repórter, além de ter
sido diretor artístico de três rádios: Cruzeiro
do Sul, Record e Panamericana. Na
televisão, além dos trinta anos de serviços
p re s t a d o s à R e c o rd , a p re s e n t o u
Blota Jr durante programa
“De Olho na Notícia”, da TV Cultura
programas também na Tupi, Rio, Gaúcha, Cultura, Bandeirantes e SBT. Chegou até a fundar uma emissora, a TV
Princesa d'Oeste, de Campinas.
Em paralelo às atividades artísticas, foi advogado criminalista, criador de cavalos de corrida, diretor vicepresidente da fábrica de bicicletas Caloi, deputado estadual três vezes, deputado federal, secretário de Estado e
profundo entusiasta do associativismo. Criou o Clube dos Papagaios, embrião do Prêmio Roquette Pinto, e
participou da fundação da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, da Associação dos
Funcionários das Emissoras Unidas e da Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão
Brasileira. Convidado por Vida Alves, foi o primeiro vice-presidente da Pró-TV e ajudou a redigir os seus
estatutos.
Em tudo o que fez, Blota Jr. sempre contou com o apoio incondicional de Sonia Ribeiro, sua companheira maior
dentro e fora dos palcos. Juntos, criaram um estilo único de apresentação em programas como o "Show do dia
7", "Prêmio Roquette Pinto", "Troféu Chico Viola" e os festivais da música popular brasileira. Revelaram e
orientaram estrelas, de Nair Bello a Fausto Silva. Constituíram uma família que segue fazendo história na
comunicação, como os netos Sonia e Christiano Blota, jornalistas do Grupo Bandeirantes. Acima de tudo, Blota
foi um grande defensor dos profissionais de rádio e televisão. Desejava que a classe fosse definitivamente
respeitada pela sociedade brasileira, inclusive através da atividade legislativa. Em seu depoimento para a PróTV, fez questão de dizer:
"Eu fui um homem vocacionalmente de rádio, de televisão e de jornal, a política foi acidental. Em todas as
funções que exerci, procurei ser o homem de televisão lá dentro da política, lá dentro do plenário. Nós somos
sempre com algum preconceito recebidos, porque parece que o popular, alegre, dinâmico animador de auditório
não tem capacidade ou competência para ser um líder, para ser um grande deputado, mas todos aqueles que
saíram de São Paulo, levados pelo rádio e pela televisão, marcaram a sua presença como deputados de
projeção, de capacidade e de categoria".
Que voz! Que alegria! Que perda!
Saudade, muita saudade!
Jair Rodrigues faleceu, em 8 de maio de
2014. Estava com 75 anos, mas mantinha
a mesma voz, a mesma alegria, a mesma
bondade.
*Divulgação
saudade
Até breve, Jair Rodrigues
Lembro-me dele, ainda bem garoto,
atravessando a Avenida Professor
Alfonso Bovero, onde ficava a TV Tupi de
São Paulo, onde eu trabalhava, e ele ia
participar do programa: Almoço com as
Estrelas , de Airton Rodrigues.
10
8
Com os braços abertos, o sorriso largo, e
a m a i o r a l e g r i a d e v i v e r, J a i r
cumprimentou o porteiro do prédio da TV,
o guarda da esquina, os meninos da
padaria, e os colegas, todos, todos,
todos. Um a um, sem pular ninguém.
Era esse o Jair, era esse o cantor, que
depois no programa, à mesa grande,
com os colegas, abraçaria o Airton, a
Lolita e quem mais quisesse.
Sonia Maria e Vida Alves
E depois a música: Deixe que
falem...que pensem... E o gesto
engraçado, e o corpo sambando. Era o
samba personificado. Era a vida
vibrando. Era luz. Era o Sol.
Jamais poderei esquecer aquela cena.
E eu jamais agradeci a ele o presente que
me deu. E deu a todos, que com ele conviveram, que o ouviram, o amaram.
É um agradecimento: obrigada, Jair Rodrigues, por ter existido, por ter cantado, e por ter enfeitado
tanto a vida de todos nós. V.A.
*Divulgação
* Alexandre Debatin
Esta então não é uma despedida.
Jair Rodrigues nasceu na cidade
de Igarapava, interior de São Paulo
Por mais um ano consecutivo, a Cidade da TV receberá em junho
a Exposição de Maquetes de Programas de Televisão agora
em sua 13ª edição.
cidade da tv
Vem aí a 13ª Exposição
de Maquetes
A mostra é uma realização dos alunos 5º Semestre do curso de
Rádio, TV e Internet (RTVi), da Universidade Metodista, com
apoio da Pró-TV.
As maquetes foram produzidas sob a orientação do competente
professor Álvaro Petersen Junior, sendo que fazem parte do
estudo e prática de Direção de Arte.
A mostra faz parte de uma parceria de praticamente dez anos entre Metodista e a Pró-TV, sendo que
desde 2011 ela é exposta na Cidade da TV. Contamos também com o valioso apoio do amigo e
professor da Metodista, Antonio de Andrade.
Veja a exposição (gratuita) no hall da Cidade da TV, que fica
aberta de terça a domingo, das 9h às 17h. A Cidade da TV
fica ao lado da Cidade da Criança, na Rua Tasman, 301
Jardim do Mar, em São Bernardo do Campo.
Para entrar na Cidade da TV o ingresso é R$ 5,00 (está
incluso no passaporte da Cidade da Criança, que custa R$
35,00). Mais informações: www.cidadedatv.com.br.
Logomarca oficial da exposição
Inteligente, culto, e acima de tudo
alegre, bem humorado, Maurício
esteve na Rede Globo de Televisão
por vários anos. Fazia o Bom dia
Brasil , O Globo Esporte , o Espaço
Alberto Esporte , da Globo News.
Passou depois para a Rede Record,
onde também esteve em vários
programas. Fez eventos
internacionais, Copas do Mundo,
Olimpíadas e tudo que houve de
importante.
Sua morte foi repentina e muito
pranteada, tanto por sua esposa e sua
filhinha de oito anos, como por seus
colegas e seus fãs, do Brasil inteiro.
Nós também lamentamos, pois ele
tinha apenas 43 anos.
Que ele então esteja entre os anjos e
seja hoje mais uma estrelinha do
céu... V.A.
*Divulgação
Saudade: Maurício Torres
11
de olho na arte
12
Diego Nunes
Os 80 anos de Nilton Travesso
Quando a televisão surgiu, em setembro de
1950, Nilton Travesso era apenas um
adolescente, mas com uma ambição peculiar,
queria ser cantor lírico.
Na Globo ainda foi responsável por outros
programas, como o TV Mulher , Som Brasil e
Balão Mágico , além de ser diretor do núcleo
de teledramaturgia.
Aos dezesseis anos Nilton fazia aulas de canto, e
fazia pequenas figurações nas temporadas de
ópera do Teatro Municipal de São Paulo. Nesta
mesma época seu pai adoeceu, vindo a falecer
em seguida. O rapaz passou a ser responsável
pelo sustento de sua família.
Em 1987 passou a integrar a equipe da TV
Manchete. Junto com o diretor Jayme
Monjardim montou um departamento de
teledramaturgia que produziu as novelas mais
famosas da emissora, como Pantanal e A
História de Ana Raio e Zé Trovão .
Um amigo de seu pai comentou que Paulo
Machado de Carvalho ia abrir uma televisão, e
queria pessoas que não tivessem vínculos com
as emissoras já existentes, para serem treinados
em um curso para profissionais de televisão.
Nilton foi um dos selecionados.
Repetiu o sucesso ao dirigir núcleos de novelas
do SBT, onde foi responsável por obras como
Éramos Seis e Sangue do Meu Sangue .
Ainda teve passagens pela Bandeirantes e pelo
canal a cabo GNT.
Na Record foi fazendo um pouco de tudo,
câmera, produção e até alguns trabalhos como
ator. E assim foi galgando seu espaço até se
tornar um dos principais diretores da televisão
brasileira.
Na Record integrou a famosa Equipe A, e dirigiu
programas lendários como o Teatro Cacilda
Becker , A Família Trapo , os Festivais da
Música Popular e as grandes atrações
internacionais da emissora.
Junto com Tuta, velho companheiro de TV
Record, apresenta um programa na Rádio
Jovem Pan, onde relembra momentos
marcantes de sua carreira.
Ainda em plena atividade, Nilton Travesso, um
dos mais importantes profissionais da televisão
brasileira, completou oitenta anos no último dia
30 de maio.
*Divulgação
Em 1974 foi convidado pelo Boni para ser um
dos diretores de um novo programa, o
Fantástico .
Casado desde 1962 com a bailarina e jornalista
Marilu Torres, Nilton também possui uma das
escolas mais importantes de preparação e
formação de atores do país.
Nilton Travesso no Teleton 2013 (SBT)
01 Bibi Ferreira
01 Ricardo A. Domineghetti
03 Antônio Pitanga
04 Wandi Doratiotto
05 Claudio Costa Santos
06 João Gilberto
06 Mário Pamponet Jr.
07 Yole Mandetta
08 Sônia Braga
08 Eduardo Moscovis
08 Zaé Júnior
09 Airton D Avellos
10 Miguel Langone Jr
10 Arnaldo Moscardini
11 Isadora Ribeiro
11 Reginaldo Faria
12 Oswaldo Campozana
13 Alcina de Castro
13 Nelson Natalino
13 Mabel Moraes
14 Sylvio Luiz
15 Francisco Calvano
17 Wilma Bentivegna
18 Fernanda Souza
18 Fernando Henrique Cardoso
18 Esterzinha de Souza
18 Ana Rosa Corrêa
18 Georges Henry
19 Chico Buarque de Hollanda
20 Willian Marcondes Bressan
21 Fernando Faro
22 Joana Prado
22 Clery Cunha
26 Gilberto Gil
27 Wagner Moura
27 João Restiffe
27 Zuleika Pinho
27 Zezé Motta
30 Rubens Itiúba
30 José de Almeida Castro
30 Dira Paes
aniversariantes
Junho
13
Destaque
Sônia Braga, nasceu em 8 de junho de 1950,
completando 63 anos neste mês.
Iniciou sua carreira de atriz no teatro, mas logo depois
passou ao cinema e a televisão, sempre com o mesmo
brilho e destaque.
No cinema, protagonizou importantes filmes, como
Dona Flor e Seus Dois Maridos , Eu Te Amo e A
Dama do Lotação . Já em televisão, fez sucesso nas
novelas da TV Globo, como em Gabriela e Dancin´
Days .
Morou ainda por mais de 20 anos nos Estados Unidos,
onde atuou em filmes e programas de TV locais.
Parabéns a sempre talentosa e linda Sônia Braga!
Saudade...
Rinaldo Calheiros faleceu no dia 5 de maio de 2014.
Foi um cantor brasileiro, com linda voz, que nasceu em
Alagoas, mas foi cantado em todo o Brasil.
Em 1960, mudou-se para São Paulo, e aqui gravou inúmeros
discos, que foram pelos selos: Continental, CBS, e Columbia.
Teve também um programa na TV Gazeta de São Paulo, o
Rinaldo Calheiros com Amor e foi sempre muito querido. Era
conhecido como: a voz que emociona .
Estava com 88 anos, ao falecer. E deixou muita saudade.
Que ele descanse em paz! V.A.
Rinaldo Calheiros, “a voz que emociona”
A Pró-TV sobrevive
graças ao apoio
de parceiros
Seja sempre
uma importante
parte desse time.
Seja pró-tv.
A sua doação é
muito importante para
nós, pois garante a
manutenção dos
trabalhos de preservação
da memória do rádio e
da televisão brasileiros.
você
é um
deles
Faça uma doação no valor que desejar.
quem faz
Associação dos Pioneiros da TV
Conta corrente: 76366-7
Bradesco - Agência: 0422
Expediente
Direção: Vida Alves | Design: Elmo Francfort e Nelson Gonçalves Junior |
Redação: Vida Alves, Elmo Francfort, Élida Alves, Fábio Siqueira, Nelson Gonçalves Junior, Diego Nunes e
Marcela Bezelga
Fotos: Francisco Rosa, Marcela Bezelga e Acervo Pró-TV | Secretaria: Lú Bandeira
Tel: (11) 3872.7743 | Site: www.museudatv.com.br | Twitter: @museudatv
E-mail: protv.museudatv@gmail.com | Facebook: www.facebook.com/museudatelevisao.protv
Expediente: Segunda a sexta - 10h/18h | Venha nos visitar. Agende sua visita!
Realização:
Parcerias:
Download

pró_tv - Museu da TV