Cadastro no Programa de apoio a projetos - Projeto 24
Dados da organização
Nome:
Associação FloripAmanhã
CNPJ:
07.623.319/0001-12
Endereço:
Rua Feliciano Nunes Pires,
Número:
35
Complemento:
térreo
Bairro:
Centro
Cidade:
Florianópolis
CEP:
88015-200
Telefone:
(48)3225-5815
E-mail:
marcia@floripamanha.org
Website:
www.floripamanha.org
Descrição:
Quem somosA Associação FloripAmanhã foi fundada em 17 de agosto de 2005 por iniciat
iva de cidadãos conscientes, dos mais diversos setores, que amam Florianópolis e que est
ão preocupados com o futuro que a cidade vem tomando. Em maio de 2007, foi reconhecid
a como de Utilidade Pública Municipal (Lei nº 7323/2007), e no ano seguinte declarada de
Utilidade Pública Estadual (Lei nº 14.390 de 02 de abril de 2008). Desde novembro de 20
09, é certificada pelo Ministério da Justiça como OSCIP – Organização da Sociedade
Civil de Interesse Público. A FloripAmanhã defende uma cidade melhor: preservada, pl
anejada, inovadora, segura. Esta é a cidade que todos nós que queremos. Missão
“Contribuir com estratégias para o desenvolvimento sustentável e construção da cidad
ania e bem-estar social”. Visão “Ser uma instância para pensar e propor solu
ções para a cidade”. As estratégias da FloripAmanhã • Estimular o desenvol
vimento planejado da cidade, com participação em projetos como “Floripa 2030 – Estra
tégias para o Desenvolvimento” e “Oficina de Desenho Urbano” • Estimular a co
operação público-privada, a cidadania e o bem estar social; • Potencializar a voc
ação regional para a inovação tecnológica, a cultura e o turismo sustentável, viabil
izando maior oportunidade de inclusão social; • Fortalecer o programa “O Homem e
a Biosfera” da UNESCO, tendo como projeto piloto a cidade de Florianópolis como reserva
da biosfera urbana; • Defender a Lei de Gerenciamento Costeiro, o Plano de Ordename
nto Náutico e o Projeto Orla; Eixos Temáticos As ações da FloripAmanhã são d
ivididas em três eixos temáticos inter-relacionados: Revitalização de áreas púb
licas; Articulações intersetoriais para solucionar problemas da cidade; Planej
amento de Cidade Sustentável; Desta forma são realizadas ações práticas e debates
sobre temas importantes, contribuindo para a construção do futuro de nossa cidade.A
s experiências mais importantes acumuladas pela associação são:•II OFICINA DE DES
ENHO URBANO DE FLORIANÓPOLIS/2007oPapel: Organização, Mobilização e Coordenação
GeraloObjetivo Geral: Oferecer à Florianópolis estudos que possibilitem, incentivem e
qualifiquem o uso e a ocupação da orla da porção central da cidade, de forma a garant
ir plena acessibilidade, e visando contribuir com o Plano Diretor Participativo. •F
LORIPA2030 – AGENDA ESTRATÉGICA DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DE FLORIANÓPOLIS NA
GIÃOoPapel: Organização, Mobilização e Coordenação GeraloÈ um processo de co
nstrução de estratégias de desenvolvimento econômico, sócio-cultural e urbano-territo
rial, articuladas entre si e orientadoras do desenvolvimento sustentável de Florianópoli
s e sua região.EXEMPLAR DA PUBLICAÇÃO ANEXOoPrêmio: em 25 de novembro de 2010
este projeto foi premiado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha - Premio
Von Martius de Suntentabilidade 2010: http://www.ahkbrasil.com/premio/VerRelease.asp?id=9
•1º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE RESERVA DA BIOSFERA EM AMBIENTE URBANOoPapel:
Coordenação ExecutivaoObjetivos:Fortalecer o conceito de reserva de biosfera co
mo catalisador da governabilidade localDebater a gestão da reserva de biosfera em a
mbiente urbanoContribuir para a formação de uma Rede Internacional de Reserva de B
iosfera em Ambiente UrbanoFortalecer o Modelo Teórico- conceptual de Reserva de Bio
sfera Urbana, como parte ativa do Programa MAB UNESCO.Promover a reunião de especia
listas para apresentar suas experiências, debater e tentar responder as questões relacio
nadas a conceituação do zoneamento de RB em Ambientes urbanos;Através da apresent
ação de experiências distintas a um público constituído por profissionais de empresas
e universidades, promover uma grande oportunidade de intercâmbio de idéias para a conse
rvação e manejo das cidades RB em ambientes urbanos.•FÓRUM CRIATIVIDADE E IMAGEM
DA CIDADEPapel: Criação, mobilização e Coordenação GeralObjetivo Geral:
Tem como desafio a construção de uma cidade com qualidade, inovação, criatividade e r
efinamento, agregando arte e discutindo a estética urbana de Florianópolis.•CONSELH
O METROPOLITANO PARA O DESENVOLVIMENTO DAGRANDE FLORIANÓPOLIS - 2009Papel: Coordena
ção Geral•GRUPO INTERINSTITUCIONAL PARA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DE FLORIAN
POLIS - 2010oPapel: Mobilização e integrante do Grupo CoordenadoroObjetivo Espec
fico: Ter a gestão sobre os resíduos sólidos de Florianópolis consolidada como polít
ica pública, com legislação específica, participação da sociedade, fiscalização ef
etiva e resultados mensuráveis, construindo sustentabilidade plena.•PROPOSTA DE MI
X-OCUPAÇÃO MERCADO PÚBLICO DE FLORIANÓPOLIS-2010•Papel: Integrante da Comissão E
special para Estudo e proposição de “MIX-OCUPAÇÃO” para o Mercado Público de Flor
Dados do representante pela organização
Nome:
Elizenia Prado Becker
CPF:
632.603.959-20
Celular:
(48)8416-5599
Cargo:
Presidente
E-mail:
Banco:
Sicoob (756)
Conta:
47735-4
Agência:
3069
Dados do projeto
Nome:
PROGRAMA ÁGUA E EDUCAÇÃO BRASIL
Categoria:
Educação
Bairro de execução:
Valor do Patrocínio da ACIF:
16.788,90
Valor do total do projeto:
16.788,90
Público alvo:
Professores da rede pública municipal de ensino fundamental.
Estimativa de público:
50 professores capacitados
Período de execução:
8 meses
Horário de execução:
Capacitação em imersão de um final de semana - Seminário, 6 meses após a capacitaçã
o ( horários previamente acordados com a Secretaria Municipal de Educação)
Breve apresentação:
O Programa Água e Educação Brasil(A&E Brasil) é um programa de educação ambiental so
bre a água para estudantes, pais e educadores, com ações efetivas para que os participa
ntes capacitados atuem nas suas comunidades como multiplicadores do conhecimento adquirido
e busquem resolver problemas locais relacionados com recursos hídricos.Fruto de uma
parceria da Associação FloripAmanhã com o Programa Hidrológico Internacional(PHI) da U
NESCO e o Projeto WET (Water Education for Teachers – Educação Hídrica para Docentes)
, o Programa tem a abrangência inicial as Bacias Hidrográficas da Ilha de Santa Catarina
para posterior expansão com atuação a nível nacional. Pressupõe a cooperação entre
comunidade, terceiro setor, iniciativa provada e poder público para o fortalecimento de
propostas bem sucedidas.Está presente em 26 países da América Latina e inicia no Br
asil em 2011 através da FloripAmanhã, reconhecida pela UNESCO como instituição anfitri
ã do programa no país.O programa desenvolve-se através de oficinas, baseadas num gu
ia educativo, fruto de adaptação por um grupo interdisciplinar dos diversos programas de
ambas as entidades, UNESCO e Fundação WET. É aplicado em escolas e também em empresas
, órgãos públicos e organizações não-governamentais interessadas em utilizar a metod
ologia de educação ambiental sobre o uso e gestão dos recursos hídricos.METAS1)
Realização do MÓDULO BÁSICO das Oficinas de Formação de Multiplicadores do Programa
Água e Educação Brasil para as escolas de ensino público municipal, nível fundamental
, sobre o uso da água.2) Criação de um fórum de discussão pela internet para multip
licadores formados interessados.3) Realização de um Seminário de feedback e apresenta
ção e discussão de resultados.4) Atualização de site da Floripamanhã acerca das a
ões realizadas na comunidade escolar, pelo Programa Água e Educação Brasil.METO
DOLOGIAO Programa Água e Educação Brasil é dirigido à comunidade escolar participan
te da capacitação, contemplando em suas ações oficina e seminário, estruturados em mo
delo de imersão.A Oficina de Formação de Multiplicadores - OFM, composta por encont
ros presenciais e monitoramento das atividades à distância, são dirigidas para os profe
ssores, que multiplicarão as ações com seus alunos, durante o ano letivo conforme calen
dário da Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis RESULTADOS ESPERADOS
* Formação de Célula de Troca e Construção do Conhecimento na rede Municipal de ensi
no de Florianópolis.* Formação de 50 multiplicadores do Programa água e Educação B
rasil.Descrição e número de beneficiários (diretos e indiretos) e seu grau de envo
lvimento na elaboração, execução e monitoramento do projetoBeneficiários diretos:
50 professores da rede pública municipal de ensino fundamental.Beneficiários indireto
s: Alunos da rede pública municipal de ensino fundamental, seu núcleo familiar e a comun
idade onde estão inseridos.Durante o período de execução do projeto serão mobiliz
ados 50 professores, que em média atuam com 40 crianças, assim, atingiremos 2.000 alunos
, e por consequência 2.000 núcleos familiares (considerando dois adultos e uma criança
por núcleo familiar), totalizando 6.000 pessoas indiretamente atingidas pelo projeto, com
a ação dos Multiplicadores Aprendizes, a estimativa de distribuição dos conhecimentos
(cada um repassa para mais 2) poderá chegar a 12.000 pessoas. Também conta com o potenc
ial das 12.000 visitas mensais que o site da Floripamanhã recebe.Estratégias de moni
Justificativa:
CONTEXTO E JUSTIFICATIVAA ilha de Santa Catarina, uma das maiores ilhas costeiras do Bra
sil, está situada no estado de Santa Catarina, representando 97% da área do município d
e Florianópolis, capital do estado. Suas características geográficas desenham um mosaic
o composto de áreas de preservação permanente, áreas de uso restrito, distritos com gr
ande desnidade demográfica e elementos urbanos, paralelos a locais com características d
e ocupação e uso do solo tipicamente rurais. Com relação ao desenvolvimento da ocupa
ção e uso do solo no entorno de suas bacias hidrográficas, a Ilha de Santa Catarina apr
esenta os mesmos problemas ambientais e socioeconômicos presentes em outras regiões cost
eiras do Brasil. Problemas estes, oriundos da crescente demanda por áreas para moradia, d
a supressão dos resquícios de vegeetação e da impermeabilização do solo, tornando vu
lnerável o estado ambiental desta região.Contrapondo-se a realidade apresentada, tamb
m há regiões com excelentes índices ambientais; áreas de preservação permanentes e
de uso restrito, tais como a Estação Ecológica de Carijós, Área de Proteção Ambient
al de Anhatomirim Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, Reserva Extrativista de Pirajuba
é, Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca e Parque Estadual da Serra do Tabuleiro
. Também há regiões reurais com agricultura familiar (Costa de Dentro, Pântano do Sul
e Rio Vermelho) e comunidades pesqueiras artesanais, localizadas na Barra da Lagoa e na Co
sta da Lagoa. De acordo com o PMISB (2011, p. 36), "do ponto de vista hidrogeológico, h
á no município depósitos sedimentares permeáveis e com porosidade capaz de acumular e
armazenar grande quantidade de água de boa qualidade para captação e consumo humano. Es
tes depósitos formam dois tipos de aqüíferos, o sistema aquífero cristalino-fraturado
e o sistema aquífero sedimentos inconsolidados. Destacam-se como fonte de captação de
gua de boa qualidade para o consumo humano os aqüíferos nominados Campeche e Ingleses d
o Rio Vermelho".Ao analisar a ocupação do solo e serviços de saneamento, o PMISB (201
1, p. 41) aponta que, "fatores relacionados ao crescimento urbano como o aumento do grau d
e impermeabilização do solo, os desmatamentos para usos urbanos, a erosão das encostas,
a intensa poluição dos recursos hídricos, os lançamentos de esgoto doméstico e lixo
nos canais e cursos d’água, as ocupações indevidas de locais sob a influência das á
guas (manguezais, fundos de vales, leitos secundários de rios e encostas de morros), entr
e outros, contribuem para o agravamento dos problemas relativos ao saneamento básico. Tod
as estas situações ocorrem não somente pela ausência de planejamento, mas também pela
descontinuidade da atuação administrativa na priorização das ações e pelas deficiê
ncias na fiscalização para o cumprimento da legislação vigente".O gerenciamento efic
az das áreas fluvio-marinhas depende de políticas públicas que norteiem a gestão desse
s ecossistemas e também de boas práticas ambientais da população. Sendo assim, mobiliz
ar a população e fazê-la pró-ativa na gestão do espaço que ocupa é uma necessidade
para alcançar a sustentabilidade ambiental e econômica. Para tanto, de acordo com o PM
ISB (2011, p.42) "superar as carências em abastecimento de água, esgotamento sanitário,
manejo de resíduos sólidos e de águas pluviais urbanas é um requisito fundamental par
a a saúde e a qualidade de vida que se quer oferecer no município. Por isso, o novo plan
o diretor incorporou as diretrizes referentes ao saneamento e ao meio ambiente, que fixam
os critérios para: delimitação das áreas urbanizáveis e de expansão urbana; identifi
car áreas de risco; prever a expansão e a adequação do adensamento populacional, dos s
istemas de saneamento; orientar a utilização dos recursos naturais de forma sustentável
, compatível com a preservação do meio ambiente; entre outros".A realização de aç
es educativas que auxiliem na mobilização da população para o uso sustentável da ág
ua e o manejo correto dos resíduos sólidos e efluentes domésticos orgânicos é uma opo
rtunidade de colaborar para a manutenção de um meio ambiente ecologicamente equilibrado.
As ações do Programa Água e Educação Brasil foram delineadas para colaborar com a m
inimização dos impactos negativos da principal fonte de contaminação dos recursos híd
ricos do município de Florianópolis, que tem sua origem no manejo e descarte errôneo do
s resíduos sólidos e efluentes domésticos.Com âmbito internacional, presente em 26 p
aíses da América Latina, iniciou suas atividades no Brasil em 2011, tendo a Associação
Floripamanhã como instituição anfitriã do Programa. Autorizada a implantá-lo em todo
o país, desenvolveu suas primeiras atividades no Hotel Maria do Mar, através da Oficina
de Formação de Multiplicadores do Programa Água e Educação Brasil. Ainda em 2011, de
u continuidade com a realização de oficinas na Escola Básica Municipal Osmar Cunha (bai
rro de Canasvieiras) e na Escola Básica Municipal João Gonçalves Pinheiro (bairro do Ri
o Tavares), em Florianópolis.
Objetivo Geral:
OBJETIVO GERAL:Sensibilizar as comunidades escolares (alunos, pais e professores) de Flo
rianópolis, sobre o uso sustentável da água por meio de oficinas de Educação Ambienta
l, segundo metodologia proposta pelo Programa Hidrológico Internacional da UNESCO em conj
unto com a Fundação Internacional Water Education and Training (PHI UNESCO/Projeto WET).
Objetivos especificos
Descrição
Ações
Resultados esperados
Capacitação de 50 Professores da Rede Pública M
unicipal de Educação no Programa Água e Educaç
ão Brasil
Realização de Oficina em imersão de 20h/a:
• a) IMERSÃO:50 professores previamente indic
ados pela Secretaria Municipal de Educação de Fl
orianópolis para participar dessa capacitação d
e Formação de Multiplicadores, na metodologia de
aplicação do Programa Água e Educação Brasil
, com conteúdos teóricos e práticos. Esses
professores iniciarão as atividades na sexta-feir
a à noite e encerrarão no domingo à tarde, conf
orme programação abaixo.•b) SEMINÁRIO:
6 meses após o primeiro evento (a), será realiza
do um seminário com os participantes para realiza
r um reforço de conteúdo, receber um feedback do
s professores que estiveram aplicando o aprendizad
* Formação de Célula de Troca e Construção do
Conhecimento na rede Municipal de ensino de Flori
anópolis.* Formação de 50 multiplicadores do
Programa água e Educação Brasil.Descrição
e número de beneficiários (diretos e indiretos)
e seu grau de envolvimento na elaboração, execu
ção e monitoramento do projetoBeneficiários
diretos: 50 professores da rede pública municipa
l de ensino fundamental.Beneficiários indiretos
: Alunos da rede pública municipal de ensino fund
amental, seu núcleo familiar e a comunidade onde
estão inseridos.Durante o período de execuç
ão do projeto serão mobilizados 50 professores,
que em média atuam com 40 crianças, assim, ating
Comunicação e Contrapartida de imagem:
- e-mail marketing- divulgação em nosso site: www.floripamanha.org- mídia expontân
ea- camisetas para participantes
Responsabilidade Socioambiental:
- Certificados digitais;- orientação das corretas práticas ambientais voltatadas a ut
ilização dos recursos hidricos- visita a área degradada - exemplo comunidade do Rio P
apaquara, para ação de concientização ambiental voltada a recursos hídricos
Observação:
Orçamento
Descrição
Quantidade
Valor Únit.
Valor Total(R$)
Material de expediente para capacitação
1
3.324,90
3.324,90
combustível
1
300,00
300,00
Multiplicador do Programa A&E Brasil (1)
45
100,00
4.500,00
Multiplicador do Programa A&E Brasil (2)
45
100,00
4.500,00
Despesas com alimentação
208
8,00
1.664,00
Serviços de Assessoria de Comunicação
4
500,00
2.000,00
Masterial permantente - Aquisição de Globo Terre
stre
2
250,00
500,00
Valor Total:
16.788,90
Download

Cadastro no Programa de apoio a projetos - Projeto 24