Estado do conhecimento
Fitotelmata no Brasil
da
Entomofauna
associada
à
Gabriela Schulz¹, Adelita Maria Linzmeier¹
¹Programa de Pós-Graduação em Entomologia e Conservação da Biodiversidade,
Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD, Unidade II, Rodovia Dourados Ithaum, Km
12, Caixa Postal. 553, CEP 79804-970, Dourados, MS, Brasil. gabriela.bio@hotmail.com;
alinzmeier@yahoo.com.br
Fitotelmata são pequenos habitats formados por corpos d’água armazenados
em plantas terrestres e capazes de manter uma fauna aquática, como
bromélias, bambus e ocos de árvores. Eles fornecem refúgios seguros para
uma ampla variedade de organismos que são em geral específicos de cada
tipo de fitotelmata. Mais de 1500 espécies animais foram documentadas, a
maioria pertencente à Insecta onde mais de 70 famílias de 11 Ordens já foram
registradas mundialmente. Entretanto, o estudo da fauna fitotélmica ainda é
escasso na região Neotropical. No Brasil, não sabemos como está o
conhecimento desta fauna e reunir a informação disponível na literatura é de
suma importância para visualizar as lacunas, direcionar e facilitar pesquisas
futuras ampliando o seu conhecimento. Assim, nosso objetivo foi verificar o
estado do conhecimento da Entomofauna associada à fitotelmata no Brasil a
partir da revisão da literatura disponível. Para isso foram utilizados 53 artigos e
quatro livros. No total, foram registrados quatro Ordens, 15 Famílias, 32
gêneros e 154 espécies de insetos associados à fitotelmata. Diptera teve o
maior número de registros com sete Famílias, sendo Culicidae a mais rica com
12 gêneros e 86 espécies. Da fauna conhecida, 69% está associada a
bromélias, 12% a ocos de árvore, 11% a internódios de bambu e 8% a outros
tipos de fitotelmata. Esta discrepância deve-se principalmente a diferença no
esforço amostral, pois, 67% dos trabalhos revisados foram realizados
exclusivamente em bromélias. Além disso, os trabalhos estão concentrados
nas regiões sul, sudeste e norte do Brasil. Diante disso, consideramos que a
fauna associada a bromélias é relativamente bem conhecida, entretanto,
devido à especificidade a este microambiente, a diversidade fitotélmica
brasileira deve estar sub-amostrada, havendo a necessidade de mais
pesquisas com diferentes tipos de fitotelmata, principalmente ocos de árvore e
internódios de bambu e em regiões e ambientes ainda pouco estudados.
Palavras-chave: Insetos aquáticos, bromélia, oco de árvore.
Apoio: CAPES
Download

Estado do conhecimento da Entomofauna associada à Fitotelmata