O Apoio do BNDES na Atração de Centros de P&D
Mauricio Neves
Superintendente da Área Industrial
msn@bndes.gov.br
(21) 21727763
Agosto/2014
O Desafio da Produtividade
Productivity
Source: BID – ECLAC publicado em Arbix, Glauco;
XXVI Fórum Nacional; Desacorrentando Prometeu; 2014
Como melhorar a performance?
R&D as a Percentage of GDP (%)
Source: Arbix, G.; XXVI Fórum Nacional; Desacorrentando Prometeu; 2014
Contexto: Mapa Corporativo BNDES-2014
Perspectiva
Desenvolvimento
Objetivos Corporativos
Expandir investimentos em
infraestrutura
Sustentável e
Induzir o fortalecimento da
competitividade das empresas
brasileiras
Contribuir para a inclusão
social e produtiva, e para a
valorização dos serviços
ambientais
Competitivo
(DSC)
Fomentar a inovação, a sustentabilidade socioambiental e o desenvolvimento regional
Sustentabilidade
Financeira
(SF)
Diversificar e integrar os
produtos financeiros
Fortalecer a estrutura
patrimonial
Processos
Internos
Promover melhores práticas de gestão e integração
corporativa
(PI)
Aperfeiçoar a gestão de riscos
Fortalecer a imagem e a presença do BNDES junto a
seus principais interlocutores e a sociedade em
geral
Aprendizado e
Competências
(AC)
Propiciar um ambiente
organizacional que estimule a
inovação
Promover o desenvolvimento
profissional e pessoal dos
empregados
Valorizar a gestão de pessoal
com pactuação de resultado e
avaliação de desempenho
Apoio a Inovação: estratégia e
política operacional
5
Equity
1) Combinação de instrumentos =>
Fomento ao Ecossistema de Inovação
Angel
Investors
Venture
Capital
Funds
Mercado
de
Capitais
Private
Equity
Funds
Stocks and
Debentures
IPO
Programas
+
PROSOFT para
TICs
PROFARMA para
Ind. Farmacêutica
Financiamento
Linhas de Produtos
Empreendimentos
Projetos
Industriais
Máquinas e Equip.
Cartão BNDES
para PMEs
Inovação
Exportação
Meio Ambientes
…
FUNTEC – Fundo
Tecnológico
2) Linha de Crédito BNDES Inovação =>
foco na competitividade
Linha de crédito transversal para suporte à Inovaçao
Conceito amplo => Não há distinção entre grau e escopo da inovação vis a vis o risco
tecnológico envolvido. Contemplando as especificidades de cada indústria e sua trajetória
Com certas prioridades => Suporte a empresas inovadoras com bom potencial de crescimento,
perspectiva de internacionalização e inserção em cadeias de valor com maior densidade
tecnológica
Foco analítico
Valor adicionado
Alinhamento com PBM
Impacto na competitividade setorial
7
2) Linha de Crédito BNDES Inovação =>
foco na competitividade
O objetivo do BNDES é apoiar planos de inovação associados com o
desenvolvimento de novas capacitações, ambientes inovadores e/ou
projetos específicos buscando a criação de valor econômico e social,
melhorando a posição competitiva das empresas, contribuindo para a
geração de empregos qualificados e para o aumentando a
produtividade com sustentabilidade sócio-ambiental.
8
3) Fomento ao fortalecimento de elos entre os
agentes do Sistema Nacional de Inovação
ABC
(International
Company)
Local Partner
(optional)
Equity
Quando um empresa decide implementar um
Centro de P&D no Brasil, podemos oferecer o
uso conjugado de recursos não reembolsáveis
(FUNTEC) e financiamento, bem como apoio para
outros incentivos governamentais
 Financiamento: BNDES Linha de
Inovação
 FUNTEC: fundo tecnológico para
apoio a inovação, necessariamente
aplicado através de universidades
e institutos de pesquisa
Equity
Innovation
IC Company
(Subsidiary or JV)
Grants +
Financing
R&D
Institute
Grants
(Funtec)
Financing
 Financiamento: Inovação
 Subvenção econômica
Suporte
Governamental
 Política Industrial  pacote de
incentivos
3) Fomento ao fortalecimento de elos entre os agentes do
Sistema Nacional de Inovação. Ex: Semicondutores
 Apoio às iniciativas voltadas a inserção do país no segmento de
microeletrônica
3) Fomento (AINDA MAIOR) ao fortalecimento de elos
entre os agentes do Sistema Nacional de Inovação
GESTÃO INTEGRADA
INOVA
AGRO
INOVA
PETRO
PAISS
INOVA
DEFESA
INOVA
PETRO
2
FINEP
PAISS
AGRÍCOLA
INOVA
ENERGIA
INOVA
SAÚDE
INOVA
SUSTENTAB.
BNDES
OTHERS
INOVA
TELECOM
GOVERNMENT
2011
2012 2013 Mar Abr Mai Jun Nov Dez 2014 Jan Fev
INOVA
EMPRESA
CHALLENGES
COORDENAÇÃO
R&D CENTERS
OR STAFF
EMPRESAS
QUALIDADE DE PROJETOS
UNIVERSITIES
AND
INSTITUTES
3) Fomento (AINDA MAIOR) ao fortalecimento de elos
entre os agentes do Sistema Nacional de Inovação
R$ 32,9 Billion
Agroindústria
Oil & Gas
Energia
TICs
Ind. Farmacêutica
e Equipamentos
Médicos
Aeroespacial e
Defesa
12
“Inova Empresa”: Resultados iniciais
(efetividade no fomento de
investimentos em P&D, incluindo
atração de Centros )
13
Desafio da Inovação no PAISS: aproveitamento
da celulose
Quando integrado com o processo de 1a geração (baseado no caldo da cana), o
material celulósico pode aumentar a produtividade em pelo menos 40%. Uso
diversificado indo do tradicional (co-geração, adubo) ao novo potencial inovador
(produção de biocombustíveis e bioquímicos de 2a geração)
Desafio da Inovação no PAISS: aproveitamento
da celulose
Inovação no campo para
novos varietais
Enzimas de baixo
custo
Biotecnologia disponível
em plantas industriais
Novas rotas de P&D foram deslocadas para o
Brasil e houve aceleração de investimentos
PAISS: Impacto no investimento
biofuelsdigest.com
US$M
35 Plano de Negócio aprovados com
investimento potencial de R$ 3.4
billhões (~ USD 1.7 bn)
PAISS: Novo cenário para o Brasil
na corrida tecnológica
Estimates of cellulosic ethanol production for 2015
(million liters)*
2.115
168
Before PAISS*
Previous estimates
for 2014
0
834
After PAISS
114
Current estimates
for 2015
168
0
500
Source: FO Licht, Nyko et al (2010) and BNDES.
(*) Before-PAISS estimates refer to 2014.
1,000
1,500
2,000
2,500
CONCLUSÃO
18
Apoio do BNDES à Atração de Centros de P&D
20
Download

Mauricio Neves - Portal da Indústria