II Fórum Nacional de Produtividade De Soja – CESB
Pesquisas em Andamento pelas Fundações e
Embrapa sobre os Temas Indicados pelo Fórum
do Ano Passado
Leandro Zancanaro
Brasília – Agosto de 2011
Temas Indicados
1. Melhor Arranjo de Plantas;
2. Recomendações de Adubação para Alta
Produtividade;
3. Nematóides;
4. Velocidade de Semeadura.
Metodologia
• Contato informal com profissionais de Fundações e Embrapa;
• Profissionais contactados:
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
11.
Adilson – Embrapa Soja;
Henrique Debiasi – Embrapa Soja*;
Vinícius Benitez – Embrapa Arroz e Feijão – Rede Fertibrasil;
Dirceu Kepler – Embrapa Soja (Balsas – MA);
Rafael - Embrapa Cerrados*;
Gabriel Bartz – FUNDAÇÃO ABC;
Dirceu Brock – FUNDAÇÃO MS;
Edson Borges – FUNDAÇÃO CHAPADÃO;
Juliano Almeida – FAPA (Entre Rios – PR);
Clayton Bortolini – Fundação Rio Verde;
Leandro Zancanaro – FUNDAÇÃO MT.
Metodologia
• Há Centros de Pesquisa da Embrapa e Fundações que não estão
relacionadas, não significando que não tenham trabalhos nos temas
indicados pelo I Fórum Nacional;
Metodologia
• Objetivos:
1. Fazer um levantamento das pesquisas em andamento sobre os temas
indicados pelo CESB no I Fórum Nacional realizado em julho de 2010,
em Brasília;
2. Não é objetivo levantar e apresentar resultados, pois muitos destes
não estão concluídos e
pertencem às devidas instituições e
profissionais responsáveis;
3. Considerando o levantamento realizado, apresentar um resumo das
opiniões dos profissionais indicados (representando as respectivas
instituições) sobre cada um dos quatro temas indicados.
Arranjo Espacial
• De todos os temas foi o mais discutido e com opiniões com maior
discordância considerando a condição edafoclimáticas e as linhas de
pesquisa de cada instituição:
– Apenas algumas instituições fizeram trabalhos com arranjo espacial,
mas todas relataram interesse em voltar a estudar este tema,
principalmente devido a busca de precocidade da soja. No sul do
Brasil a entrada no mercado de variedades de soja com hábito
indeterminado também é um fator relacionado;
– Na maioria das instituições o estudo é focalizado no manejo das
populações das variedades comerciais ou em lançamento para
melhor posicionamento dos mesmos;
Arranjo Espacial
– Na Fundação ABC - avaliando arranjo espacial (3 espaçamento entre
linhas x 4 populações x 2 variedades ) observou que a variação do
espaçamento entrelinhas resultou em ganhos de até 10% na
produtividade.
– Na FAPA (Fundação Agrária de Pesquisa Aplicada – Cooperativa
Agraria) trabalham a vários anos com variedades x épocas x altitude
x população, mantendo constante o espaçamento entre linhas;
Arranjo Espacial
– Na Fundação Rio Verde: nos materiais super-precoces / precoces de
materiais – 100% dos casos aumento de produtividade com o
aumento da população e utilizando espaçamento entrelinhas de 35
cm em relação a 45 cm. Com variedades de porte e engalhamento
maior sem respostas. Houve 700 ha em espaçamento de 35 cm
entrelinhas;
– Na Fundação MS: vantagem para espaçamento de 50 cm sobre 40
cm: variedades de porte alto e indeterminado. Tendência de
padronizar o espaçamento entre linhas com o plantio do milho; No
MS tem clima instável – seca;
Arranjo Espacial
– Na Fundação Rio Verde: nos materiais super-precoces / precoces de
materiais – 100% dos casos aumento de produtividade com o
aumento da população e utilizando espaçamento entrelinhas de 35
cm em relação a 45 cm. Com variedades de porte e engalhamento
maior sem respostas. Houve 700 ha em espaçamento de 35 cm
entrelinhas;
– Na Fundação MS: vantagem para espaçamento de 50 cm sobre 40
cm: variedades de porte alto e indeterminado. Tendência de
padronizar o espaçamento entre linhas com o plantio do milho; No
MS tem clima instável – seca;
Arranjo Espacial
– Na Fundação MT: parcelões a nível de produtor
• Solos argilosos: com variedades de hábito de crescimento
determinado de ciclo médio / tardio que engalham muito –
redução de espaçamento não resultou em ganhos de
produtividade, houve até tendência de perdas;
• Solos arenosos: tendência de aumento de produtividade com o
aumento da população e redução do espaçamento entrelinhas;
• Soja superprecoce com hábito “semi-determinado”: com redução
de espaçamento e aumento da população - visual bonito, mas não
resultou em ganhos de produtividade. Hipótese: para variedades
super-precoces e hábito indeterminado – promissor.
Arranjo Espacial
– Porém, praticamente todos os profissionais relataram que há
demanda de pesquisa devido ao novos materiais genéticos, bem como
nível de investimento, correção do solo, .... resultando em teto de
produtividade maior.
– Mas, também relataram a necessidade de adequações locais.
Dificilmente haverá um único arranjo espacial para altas
produtividades. Para altas produtividades haverá arranjos locais
devido as interações existentes em cada condição de solo e ambiente.
– Variáveis obrigatórias de serem avaliadas nestes trabalhos: condição
fitossanitária da lavoura e avaliação do acamamento.
Recomendações de Adubação
para Alta Produtividade
• Também opiniões contrárias sobre ganhos de produtividade com
aumento da adubação em áreas já corrigidas;
• Alguns trabalhos focam a otimização do uso dos fertilizantes, avaliando
o potencial produtivo e estabilidade ao longo dos anos com níveis de
adubação;
• Indiretamente, a maioria das instituições avaliam este tema quando se
faz curvas de respostas a determinado nutriente isolado associado a
estudo de fontes;
Recomendações de Adubação
para Alta Produtividade
• Ressaltar o trabalho da Rede FertiBrasil, coordenado pela
Embrapa.
Nesse sentido, a Rede FertiBrasil trabalha em 3 frentes:
- Boas práticas para o uso de fertilizantes;
- Identificação de fontes alternativas de nutrientes para a
agricultura brasileira;
- Novas tecnologias industriais em fertilizantes;
Recomendações de Adubação
para Alta Produtividade
A primeira linha está mais relacionada ao que o CESB indicou.
•
Dentro desse linha, há um plano de ação que tem como objetivo gerar recomendação de
adubação para solos de fertilidade construída.
•
Este plano de ação é coordenado pelo Dr Alvaro Vilela Resende
(alvaro@cnpms.embrapa.br), da Embrapa Milho e Sorgo.
•
O ponto focal da rede de ensaios agronômicos é a determinação de um protocolo
experimental padrão, que é replicado nos diferentes campos experimentais.
•
Esse experimento de calibração de adubação tem dois protocolos. Um deles envolve os
clássicos ensaios fatoriais PK, e está sendo conduzido em Dourados, Londrina e Planaltina.
•
O outro é um protocolo mais simples, usando formulações NPK, que foi desenhado para ser
conduzido em áreas de produção comercial (Experimento 2) – Unaí (MG), Londrina (PR),
Planaltina de Goiás (GO), Santa Helena de Goias (GO), Dourados (MS), Correntina (BA), Rio
Verde (GO), Sorriso (MT), Sul de Minas (MG).
Recomendações de Adubação
para Alta Produtividade
• Rede FertiBrasil:
Há ainda um trabalho avaliando o gesso e o níveis de NPK em sistemas de
produção de culturas anuais sob plantio direto.
Esse experimento será instalado em 5 pontos da rede: Unaí (MG),
Planaltina de Goiás (GO), Balsas (MA), Correntina (BA) e Rio Verde
(Sudoeste de GO).
Recomendações de Adubação
para Alta Produtividade
• Para altas produtividade foi comum a citação da
correção do solo em profundidade ser mais importante
que o aumento da adubação em solos já corrigidos na
camada de 0 a 20 cm – Volume de solo explorado pelas
raízes x estabilidade x potencial produtivo;
• Para muitos dos pesquisadores, em áreas com
fertilidade corrigida o sistema de produção adotado e a
qualidade deste exerce uma influência muito maior que
o aumento da quantidade de fertilizante aplicada.
Nematóides
• Todos relataram o aumento da incidência de nematóides na cultura da
soja, sendo que os mais citados foram os nematóides de cisto e o
Pratylenchus brachyurus. Para todos aí está um dos maiores “vilões” para
o aumento da produtividade;
• Praticamente todas, mas nem todas, as instituições estão desenvolvendo
trabalhos de pesquisa avaliando o desempenho de produtos com algum
potencial nematicida;
• Praticamente todas as instituições realizam a bom tempo algum trabalho
de pesquisa com sistemas de produção / esquemas de rotação de culturas;
• Todas as empresas que tem programas de melhoramento genético de soja
e de outras culturas tem focado a resistência genética a nematóides;
• Necessidade urgente de apoio a pesquisa neste tema.
Velocidade de Semeadura
• Na cultura da soja atualmente nenhuma pesquisa está avaliando este
tema de forma direta. No passado foi feito muitos trabalhos foram feitos
com milho.
• Até mesmo no passado foi feito poucos trabalhos, sendo que muito
destes abordam o assunto de forma superficial (assunto complexo e
muitas variáveis envolvidas).
– Ressaltar o Comunicado Técnico da Embrapa, número 48, de outubro
de 1991, Eleno Torres e Antonio Garcia, Embrapa soja: Uniformidade
de Distribuição de Plantas em Lavoura de Soja.
Fonte: Dias et al. (2009)
Fonte: Dias et al. (2009)
Algumas considerações sobre a qualidade de
semeadura
• Os trabalhos avaliando as interações entre qualidade de semeadura e
população de plantas são geralmente realizados apenas um ano;
• Na maior parte dos trabalhos o patamar de produtividade é
relativamente baixo, diferente dos patamares atuais e das metas do
CESB ;
• Há grande efeito do ambiente e da cultivar utilizada nos resultados, é
portanto difícil indicar uma conclusão que sirva para a maior parte dos
sistemas de produção de soja;
• Geralmente aumento de velocidade de semeadura não interfere nos
resultados de número de plantas estabelecidas, embora a qualidade de
distribuição seja negativamente afetada;
Fonte: Gimenez (2011)
Algumas considerações sobre a qualidade de
semeadura
• Os efeitos negativos da má distribuição de plantas são outros que estão
associados à produtividade e são dificilmente mensurados em
experimentos, como é o caso da ocorrência de acamamento;
• A má distribuição em profundidade pode também ser crítica, mas não
está bem caracterizada.
Fonte: Gimenez (2011)
Velocidade ou qualidade de semeadura como
um todo???
Considerações Finais
• O CESB através do concurso de produtividade provocou as instituições
de pesquisa, pesquisadores, mas principalmente os profissionais da área
técnica e os produtores.
• São diversas as opiniões dos pesquisadores sobre os 4 temas indicados
no Primeiro Fórum Nacional, porém, ninguém foi contrário a importância
destes 4 temas para o aumento da produtividade da soja considerando o
contexto atual genético, sanitário, econômico, ambiental, ....
OBRIGADO!!!
Leandro Zancanaro
leandrozancanaro@fundacaomt.com.br
Download

Leandro Zancanaro - Desafio Nacional de Máxima Produtividade