DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE DA EDUCAÇÃO
SUPERIOR: UM PROCESSO EVOLUTIVO E COMPARTILHADO
Ilma Passos Alencastro Veiga 1- UnB – UniCEUB
Grupo de Trabalho - Didática: Teorias, Metodologias e Práticas
Agência Financiadora: CNPQ
Resumo
O desenvolvimento profissional não é um tema novo, sempre esteve em evidência nas
discussões políticas e nos programas oficiais. A partir da década de 1990, os docentes de
forma geral, e em particular os da educação superior, ficaram em evidência no que diz
respeito à falta de formação ou formação inadequada, à desvalorização financeira, ao
desprestigio social, à dificuldade em lidar com a população estudantil heterogênea em virtude
da democratização do acesso à educação superior, entre outros motivos. Parto do pressuposto
de que o processo de desenvolvimento profissional vai mais além da formação inicial e
continuada de docentes para a educação superior, capazes de compreender sua atuação
profissional no contexto em que estão inseridos, contribuindo para a inovação da prática
pedagógica. O desenvolvimento profissional docente, no meio acadêmico, constitui-se como
uma área de pesquisa que apresenta expressiva preocupação. O quadro teórico está respaldado
em Benedito, Ferrer e Ferreres (1995); Marcelo Garcia (1999); Veiga (2012); Cruz (2006);
Imbérnon (2009). As concepções abordadas enfatizam não só a função educativa e formativa
mas envolve também a valorização do profissional. Isto significa, que o desenvolvimento não
se reduz à melhoria do trabalho pedagógico, mas vê o processo como algo voltado para o
institucional como um todo pois está relacionado com as questões gerais da profissão. A
metodologia é qualitativa envolvendo a análise documental e programas institucionais e a
entrevista com os coordenadores responsáveis pela formação docente. Ficou evidente que as
políticas não estabelecem diretamente orientações para o desenvolvimento profissional do
professor da educação superior. Não existem Diretrizes Curriculares Nacionais para a
Formação de Professores para a Educação Superior, nem parecer ou resoluções voltadas para
o desenvolvimento profissional de docentes para esse nível de ensino, de forma mais ampla e
mais exigente. As análises realizadas das narrativas e dos 5 programas discutidos propiciaram
a elaboração de uma proposta de desenvolvimento profissional docente orientado pelo
enfoque emancipador. O posicionamento dos coordenadores entrevistados reforçou a
importância de programas institucionais de desenvolvimento profissional com as seguintes
1 Doutorado e pós-doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professora Titular Emérita
e pesquisadora associada senior da Universidade de Brasília. Professora do Centro Universitário de Brasília.
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1B. E-mail: ipaveiga@terra.com.br
ISSN 2176-1396
30409
características: ter o caráter de continuidade; ênfase nas dimensões individual, grupal e
institucional; articular teoria-prática; articulação entre universidade e agencia empregadora.
Como processo contínuo, evolutivo e contínuo desenvolvimento profissional não se conclui.
Palavras-chave: Educação superior. Desenvolvimento profissional. Formação docente.
Download

desenvolvimento profissional docente da educação superior