INFOR JAM
Jornal Informativo do Centro de Estudos e Pesquisas ‘‘Dr. João Amorim’’
Nº 5 – Ano I – Mai/2010
Nesta edição
Jardim
São Luís
Arterapia a favor da rotina
na UBS Jardim Guarujá Pág 2
Capão Redondo
AMA/UARS Jardim Ângela:
A primeira de São Paulo Pág 3
Jardim
Ângela
CEJAM promove
“Descarte Responsável” Pág 7
CEJAM
Doutor Alfredo Barros relembra
criação do CEJAM
Pág 8
Você sabia?
completa 19 anos
Em dois anos de funcionamento, o Hospital Municipal do
M’Boi Mirim realizou mais de 6 mil partos, mais de 7 mil cirurgias e atendeu
cerca de 300 mil pessoas.
Editorial
Nossos segredos para o sucesso do CEJAM!
M
uitos perguntam qual o segredo
do CEJAM para obter tanto sucesso através dos seus 19 anos.
Parece-nos fácil a resposta: desde o início a
seriedade e transparência do nosso trabalho
marcaram nossas ações. Além disso, mais do
que cumprir seus compromissos, o CEJAM
busca sempre promover novos projetos visando atender as necessidades sentidas, independente das obrigações e tarefas dos convênios e contratos de gestão.
Muito mais que cumprir metas, buscamos novas soluções. Por exemplo, no Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher
(PAISM) criado no Centro de Referência da
Saúde da Mulher, Nutrição, Alimentação e
Desenvolvimento Infantil no Hospital Pérola Byington. Liderados pelo Profº Drº José
Aristodemo Pinotti, conseguimos desenvol-
ver mais que um programa médico-assistencial e sim a visão completa da prevenção
da doença. Ao invés de nos restringirmos
ao atendimento ambulatorial e hospitalar,
partimos para projetos dinâmicos criando o
Atendimento Móvel Avançado, com consultórios montados em “trailers” em áreas carentes. Numa ação pioneira criamos, no Jardim Souza, o primeiro programa de Agentes
Comunitários de Saúde da Mulher, precursor do futuro Programa de Saúde da Família,
organizado posteriormente pela Associação
Monte Azul. Conscientes da grande importância do apoio psicossocial ao doente e aos
seus familiares criamos o Programa “Doutor
Conforto” e o “Deficiente Saudável”.
Ao assumirmos o Programa Saúde da Família no Jardim Ângela, em 2002, seguimos
a mesma linha. Ao participarmos do Fórum
de Defesa da Vida, do Fórum de Inclusão
e dos diversos Conselhos Gestores, procuramos ouvir essas comunidades e identificar
suas necessidades. Foi assim que criamos a
1ª AMA de São Paulo, a UARS do Jardim
Ângela e a 1ª AMA de Especialidades no
Capão Redondo, além de participarmos do
movimento popular que resultou no Hospital Municipal do M´Boi Mirim, inaugurado
em Abril de 2008.
Com relação aos profissionais que compõem os nossos quadros, buscamos mantê-los atualizados e participantes.
Enfim, estão aí alguns dos nossos segredos para atingirmos os sucessos que tanto
nos orgulham...
Dr. Fernando Proença de Gouvêa
Superintendente do CEJAM
Acontece na UBS
Arte terapia: Remédio contra o stress
A
arte do mês é a pintura em tela.
Mas o importante mesmo é o
encontro. Uma vez por mês, na
UBS/ESF Jardim Guarujá, os agentes
comunitários de saúde se reúnem para
um momento de integração e descontração, usando a Arte terapia para extravasar emoções.
Promovido pelo gerente Jorge, pela
enfermeira Adriana e pela assistente social Dorinha, pós- graduada em Arte
terapia, o projeto, que começou com
grupos de idosos e crianças da comunidade, foi entendido também para os
profissionais.
A idéia surgiu depois de um trabalho
muito intenso dos agentes comunitários.
Ao sentir que a equipe estava cansada,
Dorinha resolveu aplicar a técnica e marcou a atividade para a semana seguinte.
A iniciativa foi um sucesso.
“Fazemos esta atividade sempre depois
do fechamento do mês. Eles se sentem
valorizados e mais comprometidos com o
trabalho”, contou a assistente social.
O relaxamento promovido durante a sessão é visível no rosto do grupo
que fazem questão de elogiar o trabalho:
“Viramos crianças neste momento”, disse a ACS Berenice. “Coisas assim aproximam as pessoas”, completou Eudália.
2
Acontece na UBS: “Grupo reúne mais
de 20 profissionais que trabalham na
UBS/ESF Jardim Guarujá”
Com planos de expandir a
Arte terapia na Unidade, Dorinha já sonha com uma sala só
para a atividade. Sonho já aprovado pelos pelos agentes “Nós
queremos ter este grupo todas as
quintas-feiras”, reivindica a ACS
Marlandia.
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
Acontece na AMA
Opinião
O importante
combate a
Violência Sexual
N
O movimento é intenso, o
que não impede o sorriso
de nossos funcionários
Primeira AMA
O
desafio foi lançado pela Prefeitura de São Paulo. Em apenas
três meses, implantar e oferecer
à população um novo modelo de assistência em saúde, a AMA (Atendimento
Médico Ambulatorial), que garantiria
atendimento a usuários com queixas
agudas e casos de média complexidade.
No dia 21 de março de 2005, a
primeira AMA da cidade de São Paulo – a UARS Jardim Ângela, já estava
funcionando. Na equipe, profissionais
que trabalharam duro, mas que viram
de perto o surgimento de um novo conceito em saúde.
“Havia grande expectativa da população e sabíamos que a procura seria
maior a cada dia. Além disso, por ser
o primeiro serviço deste tipo, seríamos
uma ‘vitrine’. Gerenciar esta Unidade
foi uma experiência gratificante. A estimativa de atendimento era de 400 consultas por dia e no 2º mês já estávamos
atendendo 600 consultas por dia”, contou Doutora Elizabeth Braga, primeira
gerente da Unidade.
Cinco anos depois, a Unidade ainda
mantém o grande fluxo de atendimen-
tos. Para isso, funciona de domingo a
domingo e conta, em sua equipe, com
quatro clínicos gerais, três pediatras,
um cirurgião. São mais de 70 profissionais trabalhando todos os dias.
Além de referência em números, a
UARS Jardim Ângela é, até hoje, lembrada para abrigar projetos pioneiros.
Entre eles, o Vigiar, que quantifica e
qualifica as doenças respiratórias em
crianças e serve de referência para medir
a poluição na cidade de São Paulo e o
Fique Sabendo, que realiza testes rápidos de HIV.
Também na UARS Jardim Ângela
começou uma das experiências mais
bem sucedidas do CEJAM. Viviane
Rodrigues foi a primeira orientadora de
público e desde fevereiro de 2009 tira
dúvidas e recebe os usuários da Unidade “ Com este tipo de acolhimento, as
pessoas se sentem especiais e principalmente seguras”, contou.
Para manter o sucesso de sempre,
Kátia Lago, atual gerente da Unidade
explica a receita: “Temos uma equipe
muito engajada e com uma interação
muito grande”.
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
ão é de hoje que crianças sofrem
com o abuso sexual. Antes de
ser criado o Estatuto da Criança e do Adolescente era legitimado que
as crianças pertenciam aos seus pais e eles
poderiam fazer o que quisessem. A criança
era vista como um objeto que teria que ser
obediente e que serviria sempre as ordens
de seus pais ficando a mercê de todo tipo
de castigos: físicos, psicológicos, sexuais,
negligência, abandono, acreditando-se
que quando crescessem esqueceriam-se de
tudo.
Até hoje é muito difícil combater esse
hábito, cultural no Brasil. Hoje, com a lei
8.069 de 13 de julho de 1990, que protege
as crianças e os adolescentes conseguimos
responsabilizar os pais pelos maus irreparáveis que a violência doméstica e sexual
causa.
Quanto ao abuso sexual, podemos notar mudança súbita de comportamento da
criança: isolamento, tristeza, agressividade
ou apatia, queda no rendimento escolar,
comportamento sexualizado, comportamento regredido, enurese, dor nos genitais, gravidez inexplicável e até doenças
venéreas.
Aos profissionais que atuam diretamente com crianças e adolescentes fica a
responsabilidade da denúncia, lembrando
sempre que o abuso sexual não é de exclusividade da periferia, mas de todas as
classes sociais. Deparamos-nos sempre
com profissionais amedrontados e pouco informados sobre como fazer a notificação, é muito importante que todos se
sensibilizem quanto a proceder à denúncia
para que o ciclo da violência seja quebrado
e possamos no futuro ter uma sociedade
baseada no carinho, amor e respeito com
nossas crianças e adolescentes.
Conforme Art. 4 do ECA, todos nós
somos responsáveis pelas crianças que nos
cercam, e mais do que ninguém a criança
que sofre violência doméstica e violência
sexual necessitam de nossa ajuda.
Giovanna Godina Martin é
Assistente Social e Coordenadora
da Rede Criança Sul
3
19 anos de fa
Foram 19 anos marcados po
responsabilidade, sacrifícios,
espírito de equipe e acima de
Solidariedade. Parabéns CEJ
Chegamos aí graças aos trabalhos que
realizamos, com responsabilidade, competência,
transparência e melhor, com resolutividade no
atendimento aos usuários do SUS
Foram 19 anos de lutas e
desafios bem sucedidos, para
nosso orgulho!
Floriza – 18 anos de CEJAM
Ademir – 19 anos de CEJAM
Doutor Fernando Proença Gouvea
19 anos de CEJAM
Parabenizo a equipe, inclusive
os profissionais que atuam nos
municípios, pelo respeito aos
princípios do SUS. Parabéns
CEJAM
Laudelina – 9 anos de CEJAM
No inicio eram apenas sonhos. Hoje somos
mais de quatro mil funcionários. Parabéns
família CEJAM!
CEJAM: Família, prosperidade
e fonte de oportunidades!
Lory – 7 anos de CEJAM
Tatiane – 8 anos de CEJAM
Parabéns CEJAM ! É muito
bom fazer parte desta família
Adrianne – 8 anos de CEJAM
Que o CEJAM continue
crescendo em valores pautados
em honestidade, amizade, ética
e respeito!
O CEJAM significa: transformação,
dignidade e cidadania. Fatores que levam à
uma saúde física, mental e social
Hernani – 8 anos de CEJAM
Andréia – 8 anos de CEJAM
Maria Laurinda – 6 anos de CEJAM
1991
1994
Nasce
o CEJAM,
criado por um grupo
de médicos, advogados e
profissionais da saúde do
Centro de Referência
da Saúde da
Mulher.
O
Programa Saúde
da Mulher é implantado
na UBS Jardim Souza e
pela primeira vez o Agente
Comunitário visita
domicílios.
4
Vislumbramos com muito esperança que o
futuro será repleto de muitas realizações.
Parabéns a todos que contribuem com a
Instituição
2000
Criado
o Programa Dr.
Conforto, grupo de
voluntariado que oferece apoio
psicológico, social e orientação,
no hospital ou no domicílio,
ao paciente ou
família.
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
Com a v
valoriza
crescime
Sônia – 2
2002
2004
Firmado
convênio com a
Prefeitura Municipal de
São Paulo para a implantação
do Programa Saúde da Família.
CEJAM chega ao
Jardim Ângela.
Firmado
convênio com
a Prefeitura Municipal
de Embu das Artes para a
implantação do ESF
amília CEJAM
or coragem,
, ousadia,
e tudo:
JAM!
Esta empresa tem muito para crescer, se
expandir e atuar cada vez mais a favor
da saúde da população
Me orgulho de fazer parte de uma
instituição que ajuda a melhorar a
saúde da nossa região
Lívia – 1 ano de CEJAM
Maria Luiza – 6 anos de CEJAM
Ao longo destes anos, a nossa
Instituição adquiriu respeito e
confiança, mercê da atuação dos
seus profissionais comprometidos
Doutor Arli – 19 anos de CEJAM
Desejo que o CEJAM cresça ainda mais e
que sempre proporcione felicidade a seus
funcionários
Patrícia – 1 anos de CEJAM
“A vida é um milhão de novos começos
movidos pelo desafio sempre novo de viver.
Feliz aniversário Cejam”
Parabens ao CEJAM e sua
grande família!!!
Newton – 5 anos de CEJAM
Abel – 14 anos de CEJAM
Parabéns ao CEJAM. A
Coordenação manifesta sua
satisfação em fazer parte dessa
Grande Família
visão de trabalho em equipe e a
ação do outro, o CEJAM nos leva ao
ento. Parabéns a todos!
2 anos de CEJAM
Elizabeth – 8 anos de CEJAM
2005
2005
CEJAM
entrega à São
Paulo sua 1ª AMA, a
UARS Jardim Ângela
Firmado
convênio com
a Prefeitura Municipal
de Taboão da Serra, para a
implantação do ESF
Criação da Escola de
Saúde CEJAM
Parabéns ao CEJAM pelos seus 19 anos de
trabalho com transparência e profissionais
dedicados
Elaine – 3 anos de CEJAM
2008
Inauguração do
Hospital do M`Boi Mirim
e da Maternidade Doutor João
Amorim
2008
Inaugurada
a 1ª AMA de
Especialidades, a AMA
Especialidades Capão Redondo
e a 110ª AMA da Cidade de São
Paulo, a AMA Parque
Figueira Grande.
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
2010
Firmado
Convênio com a
Prefeitura de Mogi das
Cruzes.
Por enquanto...
5
Participação Popular
“O CEJAM nasceu para levar um
atendimento de qualidade para a periferia”
E
specialista em mastologia, Doutor
Alfredo Barros acompanhou de
perto o nascimento do CEJAM.
Sempre envolvido com a saúde da mulher, ocupava o cargo de diretor científico
do Hospital Pérola Byngton quando um
grupo de médicos sonhou em levar um
atendimento de qualidade à periferia de
São Paulo.
Como e por que surgiu a idéia
de fundar o Centro de Estudos
Doutor João Amorim?
O Doutor José Aristodemo Pinotti foi um homem idealista. À época ele
convidou o Doutor Fernando Proença
para elaborarem, juntos, uma maneira de
melhorar e multiplicar as ações do Hospital Pérola Byngton. Através de postos
avançados e trailers conseguiram ampliar o alcance da prevenção e a detecção
precoce de algumas doenças da mulher.
Influenciados pelos ótimos resultados
obtidos, estenderam a filosofia de atendimento desenvolvida no Hospital Pérola
Byngton para a periferia. E assim começou o CEJAM.
E como foi a escolha do nome
do Doutor João Amorim?
O nome foi escolhido para homena-
6
Doutor Alfredo Barros
gear o Doutor João Amorim, professor
muito querido de todos nós, que dedicou
toda sua vida à saúde da mulher. Ele também trabalhou no Pérola Byngton e foi
escolhido para ser o patrono do CEJAM.
Além do atendimento, o CEJAM
tinha outros ideais?
Fazer pesquisa aplicada para saber
qual modelo de atendimento se encaixaria melhor na periferia. Sem esse tipo de
pesquisa havia risco de não dar certo. Isso
já faz 19 anos.
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
O senhor acreditava que a
Instituição cresceria tanto?
Eu não imaginava isso. Mas o crescimento rápido deve-se ao fato que há necessidade da população e também porque foram
desenvolvidos diversos modelos de parceria
que deram certo. Bem gerenciados, as Organizações Sociais são mais eficientes e mais
econômicas. Neste processo, destaco o trabalho do João e do Ademir. Eles são a alma do
CEJAM. Não podemos esquecer que para
alcançar o ponto em que chegou a Instituição teve que superar muitas dificuldades.
Prevenir é Viver com Qualidade!
Papanicolau: Um exame simples e muito eficiente
C
ano, durante toda a vida,
itologia Oncótica
desde a primeira relação
da Secreção Cérsexual. É um exame essenvico Vaginal. O
cialmente preventivo que
nome pode parecer comdetecta a existência do HPV
plicado, mas este exame
(vírus do papiloma humamuito simples, conhecido
no), presente na maioria dos
popularmente por Papacasos de câncer.”
nicolau, é a forma mais
Para que este tipo de
eficiente de prevenir uma
trabalho preventivo seja
doença que mata milhares
cada vez mais efetivo na code mulheres todos os anos:
munidade, ainda é preciso
o câncer do colo do útero.
que todos os profissionais
O exame Papanicolau é
de saúde apostem na orienrealizado em todas as Unitação das usuárias “Ainda
dades Básicas de Saúde. A
falta muita informação.
coleta pode ser feita por
Algumas mulheres que não
enfermeiras e técnicas em
tem relações sexuais acredienfermagem, exceto em
gestantes. “Todos os meses A auxiliar de Enfermagem Maria Cecilia orienta usuária no mutirão de Papanicolau realizado pelo CEJAM tam que não precisam fazer
o exame. Outras, só porque
fazemos cerca de 200 exames aqui na UBS/ESF Santa Lucia”, conta a langa, médico do A.E. Ibirapuera, falou ao não tem nenhum sintoma, acham que não
gerente da Unidade, Gisele Barreto.
INFORJAM sobre a importância de fazer o precisam fazer. É preciso sempre conversar
O ginecologista e obstetra Marcus Ma- ‘Papa’: “Ele deve ser realizado uma vez por com a pacientes”, explica Gisele.
Responsabilidade Social
Descarte Responsável: “Quem quer fazer encontra formas”
O
lhar o lixo não com desprezo e sim com um olhar responsável.
Construir junto aos funcionários a consciencia de que pequenos
gestos podem contribuir muito para um Mundo Sustentável.
Para agregar valores como estes começou, na sede do CEJAM, a
campanha “Descarte Responsável”, que além de papel, doou antigos
uniformes e livros.
O papel colaborou com o trabalho da Cooper Glicério, cooperativa de catadores, localizada na Baixada do Glicério, próxima à
sede. A cooperativa tem como objetivo promover a inclusão social de
homens e mulheres catadores de materiais recicláveis.
Já as calças, blusas, aventais, blazers, mochilas e camisas foram
para a ONG Florescer. Ao todo, foram 305 peças doadas para a organização, que desde 1995 se instalou na comunidade de Paraisópolis,
2ª maior favela de São Paulo, com 85.000 habitantes.
“São ações simples que podem ser feitas em todas as Unidades e a
qualquer momento. Localizar catadores na região, que recebem todo
tipo de material, juntar pilhas e levar em pontos de coleta, promover
campanhas e arrecadar livros, roupas, brinquedos”, incentiva a assistente social Tatiane Gomes.
ONG Florescer confecciona peças e acessórios
a partir da reciclagem de resíduos têxteis
CEJAM online
www.saudeprev.com.br
www.cejam.org.br
www.twitter.com/cejam
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
www.oscejam.org.br
7
CEJAM em MOGI
G
randes parcerias para grandes objetivos. No dia 1° de junho, O CEJAM assumiu o gerenciamento da Estratégia Saúde da Família de
sete Unidades Básicas da Prefeitura de Mogi das Cruzes, além de três
postos com atendimento 24 horas.
O CEJAM chega ao interior de São Paulo com o objetivo de alcançar
o mesmo sucesso conquistado na capital, essencialmente no Jardim Ângela.
Priorizando a prevenção e promoção à saúde e promovendo a integração dos
serviços. Cerca de 240 profissionais já fazem parte deste desafio.
Semana de Enfermagem
A
III Semana de Enfermagem e II Semana do Profissional
de Saúde movimentou o auditório do Hospital Municipal do M’ Boi Mirim com um ciclo de palestras, que
abordou variados temas dentro da amplitude de uma profissão
que, merecidamente, é cada vez mais valorizada.
Segurança no trabalho, cuidados com os idosos, descontaminação de alimentos, gerenciamento de crises, nutrição foram alguns dos temas expostos e discutidos entre a equipe das
Unidades CEJAM e os profissionais que atuam no Hospital do
M´Boi Mirim.
INFORJAM - Jornal Informativo do Centro de Estudos e Pesquisas ‘‘Dr. João Amorim’’
Conselho Editorial: Dr. Fernando Proença de Gouvêa, Ademir Medina Osório e João Francisco Romano
• Jornalista Responsável: Luciana Zambuzi (Mtb 51.210/SP) • Fotos: Luciana Zambuzi e Creusa Jaremciuc
• Arte: Marcelo Sassine • Agradecimentos: Tatiane Gomes, Maria Aparecida Alves •
Email: assessoriadeimprensa@saudeprev.com.br • Tiragem: 20.000 exemplares
8
INFORJAM - Ano I - nº 5 - Mai/2010
Download

Mai/2010