II ENCONTRO REGIONAL DA
ECAFO
SOCIEDADE DE SÃO VICENTE
DE PAULO
CONSELHO NACIONAL DO
BRASIL
Coordenação ECAFO REGIÃO V
Goiânia-Go., 28, 29 e 30 de março de 2008
Vicentinos sedes SANTOS
Ecafo
N. Sra. do
Carmo
Padroeira da
Região V
Vicentinos Sedes Santos
Assim como todo o cristão precisa ser santo, todos
os vicentinos também precisam ser santos. O
fundador da SSVP Bem Aventurado Antônio
Frederico Ozanam foi santo, São Vicente de Paulo
foi santo. Fazendo o trabalho que ele fazia em
favor dos pobres São Vicente se tornou santo.
Todo o vicentino quando entra na SSVP entra
para se tornar santo. O vicentino não entra
simplesmente para um grupo. Se no coração do
vicentino não existir a vontade de ser santo,
então ele pode deixar de ser vicentino.
Vicentinos Sedes Santos
O vicentino entra na SSVP para ser santo,
isso está na palavra de Deus. Na carta de
Levítico 19, 1 está escrito: “O Senhor
disse a Moisés” (vamos trocar Moisés
para vicentinos). “O senhor disse para os
vicentinos: digam a toda a assembléia de
Israel sedes santos, porque eu, o vosso
Deus sou santo.
Vicentinos Sedes Santos
Também no Evangelho de Mateus, 5, 48
encontramos mais um pedido: “Sedes
perfeitos assim como o vosso pai celeste
é perfeito”. Todo o vicentino precisa
buscar a perfeição. O vicentino precisa ser
santo e perfeito.
Vicentinos Sedes Santos
Mas como se tornar santo?
È
preciso
acima
de
tudo
amar
profundamente a Deus, com toda a tua
alma, com todo o teu ser.
É preciso colocar Deus em primeiro lugar.
Vicentinos Sedes Santos
E o que é mais precisamos fazer para
sermos santos? A resposta
encontramos em At 2, 38:
“Arrependei-vos”. Arrependei-vos do
seu pecado. Esse é o segundo passo
para sermos santos.
Vicentinos Sedes Santos
Todos temos pecado. Se dizemos que não
temos pecado, já estamos pecando. O
próprio Papa Bento XVI se confessa toda
a semana. Precisamos tomar cuidado com
o pecado, o que não serve pra Deus não
serve para a gente.
Vicentinos Sedes Santos
Outro passo para ser santo encontramos em Mt
18, 21- 22: “Pedro se aproximou e disse ao
Senhor: quantas vezes eu preciso perdoar, sete
vezes? E Jesus respondeu: não sete vezes,
mas setenta vezes sete”. Então para ser santo é
preciso perdoar. Ninguém vai se tornar santo se
não perdoar. Imagine morrer sem perdoar.
Devemos perdoar em nome de Jesus. Nós
vicentinos estão trabalhando na obra do senhor
Jesus.
Vicentinos Sedes Santos
Também para um vicentino se tornar
santo é preciso fazer o que está escrito
em João 6, 33: “Em verdade eu vos
digo, se não comerdes a carne do filho
do homem e não beberdes o seu
sangue não terás a vida eterna. Quem
come a minha a carne e bebe o meu
sangue tem a vida eterna”.
Vicentinos Sedes Santos
O vicentino precisa participar ativamente
da Igreja. Vicentino não pode deixar de
participar das missas aos domingos,
dias santos. Imagine um vicentino que
não comungar? Não podemos deixar a
preguiça tomar conta. Se você não
comunga, você está desprezando o
corpo do Senhor. Todo o vicentino
precisa comungar
Vicentinos Sedes Santos
Outro passo para se tornar santo está em Mt 5,
27: “Ouvi o que foi dito aos antigos: não
cometerás adultério”. Imagine um vicentino
cometendo adultério? Vicentino adultero não
pode existir.
Vicentinos Sedes Santos
Um vicentino para se tornar santo precisa
por em prática o que está em Mc, 1, 32: “À
tarde depois do por do sol levaram-lhe
toda a cidade estava reunida diante da
porta ele curou um dos que estava
oprimido e expulsou muitos demônios. De
manhã bem cedo tendo se levantado foi
para um lugar deserto e ali se pôs em
oração”.
Vicentinos Sedes Santos
Vicentino também precisa rezar. Tem
vicentino que diz que não tem tempo para
rezar, mas tem para assistir “Domingo
Legal”, “Domingão do Faustão”. São
Vicente de Paulo passava a noite inteira
rezando.
Vicentinos Sedes Santos
Tem vicentino que dá o pão, mas não reza,
ou vai ao pobre e se lembra de rezar
depois. Isso tem que acontecer de forma
contrária. Primeiro temos que amar a
Deus, depois o pobre. Dar o pão, o
espírita também dá, qualquer um dá. Mas
estes não vão a missa, não rezam.
Vicentinos Sedes Santos
O vicentino reza, comunga, ama a Deus e
vai ao pobre. Por isso, o vicentino precisa
ter em mãos a bíblia, o catecismo da
igreja, o terço e a regra da Sociedade de
São Vicente de Paulo.
As sugestões de São Vicente
São Vicente apresenta aos vicentinos 5 virtudes
especiais, missionárias, tiradas do próprio
testemunho de Jesus. São virtudes ativas, que
nos abrem para Deus e para o próximo. São
revelações e realizações da caridade, do amor
salvador de Deus em Cristo, a única segurança
de ter Deus como sentido e força exclusiva. São
as principais armas do vicentino; são um
caminho de santidade, ao afastar-nos das
coisas da terra e nos encher o amor de Deus.
Virtudes para a Santidade
Simplicidade – “Consiste em fazer todas as
coisas por amor a Deus e Ter por fim único,
em todas as coisas, a sua glória”. É evitar
qualquer rodeio, hipocrisia, aparência,
ostentação e artifício que visa desviar-nos de
Deus e do amor ao próximo. No modo de ser,
no modo de falar e pregar, a simplicidade nos
aproxima dos pobres e nos coloca dentro do
verdadeiro
espírito
evangélico.
Hoje, a simplicidade é, sobretudo a
autenticidade no ser e agir, buscando a
verdade, evitando máscaras, artifícios e
ostentações que nos afastam do serviço
gratuito aos pobres.
Virtudes para a Santidade
Humildade: É a aniquilação pessoal a fim de que
apenas Deus reine no coração humano, é
renúncia à honra, à glória, é evitar toda vaidade.
É esvaziar-se de si mesmo, eliminando o
orgulho e a falsidade. Hoje, entendemos a
humildade não como ingenuidade, deixar-se
passivamente ser maltratado, mas abertura de
coração a Deus, reconhecendo nele o Senhor
de nossa vida e superando todo sentimento e
atitude de auto-suficiência e prepotência.
Virtudes para a Santidade
Mansidão ou Doçura: Controlar todo sentimento
de cólera, ter grande afabilidade, cordialidade e
serenidade no tratamento com os outros,
sobretudo com os pobres. Na missão, a
mansidão é indispensável para enfrentar as
dificuldades e tratar bem os pobres.
Entendemos a mansidão como sendo a
capacidade de manter a ternura na luta,
canalizar todos os sentimentos de ira e cólera
no serviço e amor ao outro. É ter o coração
humano, capaz de ser solidário e amável com
os outros, sobretudo os sofredores.
Virtudes para a Santidade
Mortificação – É a capacidade de tomar a cruz e
seguir a Cristo, é o senso de sacrifício, de
privação e de renúncia por causa do Reino de
Deus e do Evangelho. É a capacidade de ser
generoso a ponto de aceitar o sofrimento e
perseguição por Cristo.
Hoje, a mortificação é a capacidade de
concentrar-se para optar por Cristo e seu Reino
de Justiça. É a capacidade de determinação,
resistência e de disciplina para bem seguir e
servir a Cristo e à sua obra de evangelização.
Virtudes para a Santidade
Zelo “Um puro desejo de tornar-se
agradável a Deus e útil ao próximo. Zelo
para estender o império de Deus, zelo
para trabalhar na salvação do próximo...
Se o amor de Deus é um fogo, o zelo é a
sua chama. Se Deus é sol, o zelo é o raio.
Zelo é capacidade de dedicação total à
causa do Evangelho de Jesus Cristo”.
Virtudes para a Santidade
Zelo : Entendemos o zelo como a
capacidade de “ter garra” para anunciar o
evangelho e servir os pobres. É a
dedicação generosa, atuante, criativa e
responsável para ir ao encontro das
necessidades do próximo, ultrapassando
fronteiras e levar o Evangelho. É a alegria
irradiante e corajosa de servir e trabalhar
firmemente pela causa do Reino.
Conclusão
Junto a essas virtudes, São Vicente estimulou
a práticas de exercícios de piedade que se
compara as práticas comuns da Igreja:
oração intensa, meditação da Palavra de
Deus, vivência sacramental (ênfase no
compromisso batismal, no amor à
Eucaristia), devoção à Maria, retiro espiritual
anual... Em tudo isso, uma grande novidade:
a prática destes meios espirituais devem
estar vinculados, comprometidos e
articulados com o serviço aos pobres, com o
seguimento a Cristo evangelizador dos
pobres. Eis aí um VICENTINO SANTO...
Realização
Coordenação Ecafo Região V / Cfd. Donizetti Luiz
e-mail : donilu@hotmail.com / (062) 8444-2374
Download

Apresentação Sede Santos - Conselho Metropolitano de Goiânia da