DENTESCOLA
PARA TODO MUNDO PODER
SORRIR
SECRETARIA MUN.DE SAÚDE
SECRETARIA MUN.DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA MUN. DES.SOCIAL
SECRETARIA MUN. ESPECIAL DE P. ESPECIAIS
DENTESCOLA
OBJETIVO GERAL


Implementar ações promotoras de saúde
nos espaços de formação (creches e
escolas) tendo como matriz o Projeto
Político Pedagógico local;
Criar pólos geradores da consciência
individual e coletiva a cerca de suas
necessidades.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Promover:
 reequilíbrio biológico
 a valorização da auto-estima
 o resgate da relação familiar
 a integração do indivíduo com o meio
psicossocial em que vive
 multiplicação de agentes de mudança da
realidade
 saúde bucal na perspectiva integral
Formar agentes multiplicadores com a
intenção de gerar a conscientização individual
e coletiva (direitos e o exercício dos deveres
com responsabilidade)
 Promover aprendizado sobre a cogestão do
Programa a nível local.
 Não eternizar o medo (principalmente na
odontologia), construindo uma relação
baseada na troca de informações,
cumplicidade e solidariedade.

Contribuir para a organização dos
serviços e da produção da saúde;
 Fazer com que a saúde seja
reconhecida como um direito de
cidadania e, portanto, expressão da
qualidade de vida;

Estimular a organização da comunidade para o
efetivo exercício social
“...A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e
arte...
A gente não quer só comer, a gente quer comer, quer fazer
amor..
A gente não quer só comer, a gente quer prazer pra aliviar a
dor...
A gente não quer só dinheiro. Agente quer dinheiro e felicidade.
A gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela
metade.”
Arnaldo Antunes,Marcelo Fromer e Sergio Brito
Doenças cárie e periodontal
 Aspectos
Biológicos
 Aspectos Econômicos
 Aspectos Sociais
 Aspectos Culturais
Diagnóstico - Prognóstico
&Tratamento
A Odontologia de ontem.
A Odontologia de hoje.
A odontologia de amanhã
Curar dentes???
Olhar! Perceber! Comprometer!
Como formar este novo profissional?
Como capacitar o profissional já
formado?
METAS DA SAÚDE BUCAL
GESTÃO 2000 - 2004
“Dizer não à violência
de não sorrir”
Momento 1
DIAGNÓSTICO DAS
CONDIÇÕES DE
PROMOÇÃO DE SAÚDE
NAS ESCOLAS E CRECHES
CONTATO PRÉVIO
§
Agendar com a direção, dentro do
calendário da escola, a 1ª reunião para
apresentação da proposta do programa ao
corpo docente
§ Visitar com os profissionais (supervisor e
estagiários) os espaços da unidade escolar,
para realizar um diagnóstico prévio
DIAGNÓSTICO

SEGMENTOS ATENDIDOS?

HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO?

TURMAS SEM PROFESSORES?

DESENVOLVE ALGUM PROJETO
PEDAGÓGICO?

PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO - TIPO?
DIAGNÓSTICO

INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA ESCOLA:
dependências (construídas e livres)

CONDIÇÕES GERAIS:
do prédio
de distribuição de água
limpeza do prédio
limpeza no preparo e distribuição da
alimentação escolar
condições gerais da sala de aula
DIAGNÓSTICO

CONDIÇÕES DO ENTORNO DA ESCOLA:
– desmatamento
– lixo a céu aberto
– valas
– falta de água
– há ocorrência de enchentes?
– precário acesso à energia elétrica?
– precário acesso à meios de transporte?
– existe grande quantidade de animais: cavalos,
porcos, cães, galinhas, etc. nas ruas ?
DIAGNÓSTICO
 RELAÇÕES INTERPESSOAIS



– professores
– funcionários
– escolares
LIDERANÇA ESTUDANTIL?
RELAÇÕES COM A COMUNIDADE
- conselho Escola-Comunidade
- Parcerias
HÁ LÍDERES PARA A CONDUÇÃO DAS QUESTÕES
DE SAÚDE NA ESCOLA?
Momento 2
ORGANIZAÇÃO DO
TRABALHO NA UNIDADE
ESCOLAR
Passo inicial
1 Reunir a equipe escolar e de saúde para
elaborar o calendário de atividades
dentro do projeto político pedagógico
2 Identificar os agentes multiplicadores
Agentes multiplicadores
Selecionar e listar escolares da terceira a
sétima série (diversas turmas)
Reunir o grupo e fortalecer o potencial
transformador individual e coletivo
Listar os problemas identificados pelo grupo
Discutir e definir saídas locais privilegiando a
autonomia
Integrar o grupo de agentes com
coordenação pedagógica e direção
Sensibilização e planejamento
Sensibilizar os pais dos alunos, associações de
moradores
e
comunidade
adscrita,
possibilitando a integração nas ações
Apresentar relatório do diagnóstico para a
equipe escolar e para a Unidade de Saúde,
viabilizando a partir deste, o cardápio de
atividades a serem desenvolvidas de acordo
com as prioridades sentidas pela escola e as
não sentidas, mas percebidas pela equipe
Importante
O DENTESCOLA é um programa de caráter
coletivo, desenvolvido em creches e
escolas, com acompanhamento sistemático.
O DENTESCOLA não é um programa
exclusivo da Odontologia – é um programa
de promoção de saúde de responsabilidade
da Unidade que pressupõe integralidade e
interdisciplinariedade.
SUCESSO!!!!
Download

DENTESCOLA PARA TODO MUNDO PODER SORRIR