Barómetro de Opinião Hispano-Luso
(BOHL )
Resultados 2010
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
(BOHL)
CENTRO DE ANÁLISIS SOCIALES DE LA UNIVERSIDAD DE SALAMANCA (CASUS)
MARIANO FERNÁNDEZ ENGUITA
SALVADOR SANTIUSTE CUÉ
com a colaboração do
CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E ESTUDOS DE SOCIOLOGIA (CIES-IUL)
FERNANDO LUÍS MACHADO
ANTÓNIO FIRMINO DA COSTA
Apresentação Pública aos meios de comunicação social
Lisboa, 21 de Maio de 2010
ISCTE-IUL
Objetivos do estudo
 O Barómetro de Opinião Hispano-Luso (BOHL) é um estudo de opinião pública que
procura obter um fluxo de informação sistemática sobre a opinião que existe em Espanha e
Portugal em relação a problemas e temáticas que afectam ambos os países.
 O BOHL estrutura-se mediante um questionário de aplicação regular (periodicidade
anual) que recolhe as percepções, atitudes e opiniões que são dadas em ambos os lados da
fronteira a respeito de assuntos comuns.
 O estudo foi realizado pelo Centro de Análisis Sociales da Universidade de Salamanca
(CASUS), com o apoio do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES-IUL), do
Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL).
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Ficha técnica do estudo
Universo: População com 16 e mais anos de nacionalidade espanhola ou portuguesa.
Âmbito geográfico: Espanha e Portugal.
Tamanho da amostra: 1946 indivíduos.
- Amostra de Espanha: 1047 (Erro de ± 3,09%)
- Amostra de Portugal: 899 (Erro de ± 3,33%)
Representatividade: Erro amostral de ± 2,26%, com um nível de confiança de 95,5% (dois
sigma) e para p=q=0,5.
Desenho da amostra: Amostragem aleatória estratificada por províncias (em Espanha) e
distritos (Portugal). O procedimento de amostragem seguiu uma selecção bietápica do
indivíduo:
- Unidades primárias (alojamentos), mediante a selecção aleatória de números de telefone.
- Unidades últimas (indivíduos), segundo quotas de sexo e idade.
Método de recolha de informação: Inquérito telefónico assistido por computador (CATI)
Período do Trabalho de Campo: Abril e Maio de 2010.
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Avaliação geral
Estado actual das relações entre Espanha e Portugal
80%
A grande maioria dos
espanhóis e portugueses
avalia as actuais relações entre
ambos os países como boas,
ou mesmo muito boas.

67.0%
63.3%
70%
60%
50%
 Em Portugal existe, porém,
40%
30%
22.3%
20%
10%
15.8%
11.1%
7.3%
8.6%
1.0% 0.9% 0.2% 0.1%
2.2%
0%
Muito boas
Boas
Regulares
Espanha
Más
Muito más
N.S/NR
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
uma percentagem maior de
indivíduos que as considera
“regulares”, embora se
verique um decréscimo, a
destacar, face aos resultados
de 2009, onde a percentagem
se elevava aos 28,9%.
Percepção das relações nos últimos anos
A maioria dos espanhóis
pensa que as relações entre
ambos os países se têm
mantido iguais nos últimos
anos. Assim o assinalaram
64,7% dos inquiridos.

80%
70%
60%
64.7%
53.5%
50%
39.4%
40%
Em Portugal, pelo contrário,
considera-se que nos últimos
anos as relações entre ambos
os países têm melhorado.
53,5% pensam dessa forma.

30%
20%
16.0%
15.0%
10%
4.3% 4.4%
2.8%
0%
Têm melhorado
Têm-se mantido
Espanha
Têm piorado
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Problemas comuns
I. O aproveitamento (ou utilização) da água dos rios
O aproveitamento (ou
utilização) da água dos rios é
considerado em ambos os
países como pouco ou nada
problemático.

70%
60%
50%
35.3%
30%
27.2%
23.1%
20%
20.6%
25.3%
22.9%
16.6%
13.0%
10%
Entre os portugueses o
assunto é avaliado como mais
problemático (37,2%
consideram-no muito ou
bastante problemático),
embora o número seja inferior
ao obtido em 2009, onde se
chegava aos 45,4%.

40%
10.3%
5.8%
0%
Muito
Bastante
Pouco
Nada
problemático problemático problemático problemático
Espanha
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Também em Espanha,
relativamente a 2009, aparece
reduzida a percentagem de
inquiridos que o vêem como
problemático.
II. As comunicações rodoviárias
70%
 As comunicações rodoviárias
60%
não são vistas como um
problema em nenhum dos
países, e muito especialmente
em Portugal, onde 57,2% as
avalia como nada
problemáticas.
57.2%
50%
42.5%
40%
27.2% 26.6%
30%
 Entre os espanhóis as
19.3%
20%
9.4%
10%
4.8%
5.9%
5.6%
1.6%
0%
Muito
problemático
Bastante
problemático
Pouco
problemático
Espanha
Nada
problemático
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
comunicações rodoviárias são
vistas ligeiramente pior,
embora entre estes seja de
destacar a elevada
percentagem (19,3%) que não
sabe ou não responde.
III. As comunicações ferroviárias
 A alta taxa de N.S/N.R, que
70%
alcança em Espanha quase
metade dos inquiridos, e que
em Portugal chega aos 31,5%,
reflecte o elevado grau de
desconhecimento sobre este
tema em particular.
60%
48.3%
50%
40%
31.4%
28.1%
30%
31.5%
21.8%
20%
15.0%
10%
6.5%
6.6%
8.7%
2.0%
0%
Muito
problemático
Bastante
problemático
Pouco
problemático
Espanha
Nada
problemático
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
 O assunto não é
considerado especialmente
problemático, embora
contrariamente às
comunicações rodoviárias,
mais mal avaliadas pelos
espanhóis, aqui são os
portugueses que vêem
ligeiramente pior as
comunicações ferroviárias.
IV. O refúgio de delinquentes ou terroristas
Face aos 25,3% de
portugueses que em 2009
observavam este tema como
muito ou bastante
problemático, encontramos um
acréscimo em 2010, com 39,1%
que defendem esta posição.

70%
60%
50%
40%
39.1%
33.1%
 De igual forma, cresce a
30%
21.0%
20%
23.8%
19.7%
17.4%
15.9%
14.9%
9.9%
10%
5.3%
percentagem de espanhóis que
em 2010 avalia este assunto
como muito ou bastante
problemático (50,5% face aos
36% de 2009).
0%
Muito
problemático
Bastante
problemático
Pouco
problemático
Espanha
Nada
problemático
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
 Observa-se,
indiscutivelmente, um claro
aumento em ambos os países
relativamente ao carácter
problemático deste tema.
Propostas de cooperação
Posição dos espanhóis face a diferentes propostas de cooperação
Homogeneização do sistema fiscal
40.1%
41.5%
Utilização conjunta de serviços e equipamentos em municípios
ou comarcas fronteiriças
18.4%
76.5%
Supressão de todas as restrições à movilidade e fixação de
quadros, trabalhadores e empresas
17.3% 6.2%
73.2%
18.4%
8.4%
A favor
Contra
Apresentação de candidaturas conjuntas para eventos
internacionais (campeonatos de futebol, olimpíadas, feiras...)
53.6%
Maior colaboração policial, judicial e militar
38.0%
8.5%
92.8%
Uma reunião trimestral dos dois governos
4.3%
77.5%
0%
10%
20%
30%
40%
N.S/N.R
3.0%
16.1% 6.4%
50%
60%
70%
80%
90% 100%
Os espanhóis estão maioritariamente a favor de todas as opções apresentadas, excepto a da
homogeneização fiscal, apenas aprovada por 40,1%. A cooperação no âmbito policial, judicial e militar, é
a opção que mais apoio recebe (92,8%), juntamente com a realização de uma reunião trimestral entre
ambos os governos (77,5%) e a utilização conjunta de serviços e equipamentos em municípios ou
comarcas fronteiriças (76,5%).

Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Posição dos portugueses face a diferentes propostas de cooperação
Homogeneização do sistema fiscal
65.1%
Utilização conjunta de serviços e equipamentos em
municípios ou comarcas fronteiriças
23.0%
91.7%
Supressão de todas as restrições à mobilidade e fixação de
quadros, trabalhadores e empresas
86.2%
11.9%
4.9% 3.4%
8.5% 5.3%
A favor
Contra
Apresentação de candidaturas conjuntas para eventos
internacionais (campeonatos de futebol, olimpíadas,…
86.1%
Maior colaboração policial, judicial e militar
94.0%
Uma reunião trimestral dos dois governos
84.9%
0%
9.7% 4.3%
N.S/N.R
4.0% 2.0%
9.9%5.2%
10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Os portugueses apoiam mais do que os espanhóis as propostas de cooperação que se podem
estabelecer entre ambos os países. Na verdade, em nenhuma das propostas a percentagem de
pessoas “contra” é maior do que a de pessoas “a favor”. Dito isto, a homogeneização do sistema fiscal
é a que tem, como em Espanha, menor concordância.

Barómetro de Opinião Hispano-Luso
O carácter obrigatório ou opcional das línguas
100%
80%
Espanha
79.7% 79.3%
O idioma português como
língua de estudo
obrigatório no ensino
primário e secundário
60%
40%
20%
16.3%
16.9%
4.2% 3.1%
0%
A favor
Contra
N.S
0.3% 0.3%
O idioma português como
língua de estudo optativa
no ensino primário e
secundário
N.R
Em Portugal, existe maior
Portugal
100%
86.7%
O idioma espanhol como
língua de estudo
obrigatório no ensino
primário e secundário
80%
60%
52.6%
44.6%
40%
20%
10.8%
1.8% 1.7% 1.0% 0.8%
O idioma espanhol como
língua de estudo optativa
no ensino primário e
secundário
0%
A favor
Contra
N.S
Os espanhóis mostram-se
claramente contra o idioma
português ser língua de estudo
obrigatória. Na realidade,
preferem que seja optativa: assim
o declaram 79,7%.

N.R
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
recepção a que o espanhol seja
língua de estudo obrigatória,
embora o apoio decresça
relativamente a 2009, onde 50%
se declaravam a favor. Os
portugueses estão
maioritariamente de acordo que o
espanhol seja uma língua de
estudo optativa (86,7%).
Propostas de Integração
Espanha e Portugal deveriam unir-se para formar uma Federação
50%
45%
38.3%
40%
35%
28.0%
30%
29.7%
28.4% 27.8%
25%
Espanha
20%
8.9%
7.3%
10%
5%
Portugal
13.5%
15%
5.3%
3.0%
5.5%
0%
Concordo
totalmente
Concordo
Não concordo
nem discordo
Discordo
Discordo
totalmente
N.S
3.6%
0.1%
0.6%
N.C
No Barómetro de 2009 a idea de uma Federação de Estados era apoiada por 30,3% dos espanhóis
e 39,9% dos portugueses. Um ano depois, 31% dos espanhóis está totalmente de acordo ou de
acordo com esta alternativa, enquanto que entre os portugueses o número ultrapassa os 45%,
concretamente chegando aos 45,6%.

Os
espanhóis mostram-se, contudo, em boa medida indiferentes (29,7%), o que não ocorre, pelo
menos na mesma magnitude, entre os portugueses, que adoptam posturas algo mais polarizadas
no que diz respeito a este assunto.
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Modelos de integração política
3.30
3.82
Unirem-se num único Estado unitário, como a França
Unirem-se num único Estado Federal, como os Estados
Unidos
3.64
4.08
4.12
4.74
Unirem-se para formar uma confederação, como a Suíça
Espanha
Portugal
Atribuírem plenos direitos políticos aos cidadãos de cada um
dos países residentes no território do outro
6.20
6.61
Formarem uma aliança estável como países ibéricos na
União Europeia e em relação com a América Latina.
6.20
6.14
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
A medição de diferentes tipos de integração através de uma escala de 0 a 10, onde 0 significa
“discordo totalmente” e 10 “concordo totalmente”, permite-nos observar que nenhuma proposta de
união política obtém aprovação (“5”). A opção federativa é a que está mais próxima de ser aprovada
em Portugal (4,74), o que está em concordância com os dados vistos anteriormente. Contudo, é
evidente que em ambos os países se está basicamente de acordo em consolidar plenos direitos
políticos para os cidadãos de cada país residentes no outro.

Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Imagens e percepções
Percepções sobre características nacionais
7.65
Orgulho nacional
A pontuação de diferentes
aspectos através de uma escala
de 0 a 10, onde 0 significa “muito
baixo/a” e 10 “muito alto/a”,
permite-nos observar como os
espanhóis dão pontuações mais
baixas aos portugueses do que
estes dão aos espanhóis.

8.5
6.52
7.0
Responsabilidade individual
6.76
7.1
Dedicação ao trabalho
6.37
6.8
Cultura democrática
6.19
Espírito empreendedor
7.3
 Os
espanhóis
pontuam
particularmente bem o orgulho
nacional dos portugueses, a sua
simpatia e dedicação ao trabalho,
e a responsabilidade individual.
6.40
6.8
Honra e fiabilidade
5.64
Modernidade nos costumes
6.9
6.19
Mentalidade aberta
6.06
Nível cultural
7.2
 Os
7.2
6.73
Simpatia personal
0
1
2
Espanha
3
4
5
6
7
7.5
8
9
10
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
portugueses, por seu lado,
pontuam também mais alto os
espanhóis em aspectos como o
orgulho nacional e a simpatia,
mas destacam o seu nível
cultural e a mentalidade aberta.
Opinião dos espanhóis sobre diferentes países
Grécia 3.3%
Itália
30.7%
6.8%
31.0%
16.4%
47.1%
5.0%
13.6%
9.6% 2.1%6.2%
28.2%
Muito boa
Inglaterra
11.6%
45.5%
25.9%
7.9%1.8% 7.4%
Boa
Nem boa nem má
França
Portugal
11.9%
55.1%
7.2%
Alemanha
57.5%
20.4%
0%
23.1%
10%
27.0%
55.6%
20%
30%
40%
50%
15.5%
60%
70%
O
80%
4.2%
0.6%
5.1%
Má
4.3%
0.3%
3.8%
N.S/N.R
Muito má
5.4%
0.5%
2.5%
90%
100%
país de que os espanhóis têm melhor opinião é claramente a Alemanha, situando-se a França
em segundo lugar. Portugal é o terceiro país mais bem avaliado: 7,2% têm uma opinião muito boa
de Portugal, e 57,5% dizem ter uma boa opinião.
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Opinião dos portugueses sobre diferentes países
Grécia
Itália
1.2%13.9%
16.3%
5.8%
29.9%
41.6%
18.4%
24.9%
20.3%
9.9%
1.7%
16.1%
Muito boa
Inglaterra
13.4%
45.1%
20.4%
5.7%
1.1%
Boa
14.3%
Nem boa nem má
França
11.7%
52.5%
0.3%
9.0%
5.2%
21.3%
Má
Muito má
Espanha
18.6%
Alemanha
60.9%
12.3%
0%
10%
15.0%
47.9%
20%
30%
40%
17.0%
50%
60%
70%
O
6.6%
80%
1.5%
3.4%
0.4%
1.5%
N.S/N.R
14.6%
90%
100%
país de que os portugueses têm melhor opinião é Espanha: 18,6% têm uma opinião muito boa
e 60,9% têm uma opinião boa. Em segundo lugar aparece França, a certa distância, e em terceiro
lugar a Alemanha.
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
Interesse e conhecimento mútuo
Interesse a respeito de assuntos do país vizinho
70%
Os espanhóis mostram
menor interesse nos assuntos
relativos a Portugal, do que o
contrário

60%
48.4%
50%
 Face aos 19,9%
40%
de
portugueses que declaram ter
muito interesse nos assuntos
relativos a Espanha,
encontramos uns escassos
9,1% que declaram o
simétrico.
35.8%
31.7%
30%
20%
10%
22.6%
19.9%
15.7%
15.1%
9.1%
0.8%
0.9%
0%
Muito interesse
Algum
interesse
Pouco interesse
Espanha
Nenhum
interesse
N.S/N.R
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
 Em Espanha, na verdade,
existem 54,3% que assinalam
ter pouco (31,7%) ou nenhum
(22,6%) interesse nos assuntos
referentes a Portugal.
Sobre os conteúdos de aprendizagem na escola
Ao perguntar aos inquiridos
sobre a aprendizagem que os
alunos devem fazer sobre a
história e cultura do país
vizinho, detecta-se um claro
consenso - entre ambos os
países - a respeito da
necessidade de ampliar os
estudos sobre a história e a
cultura do outro lado da
fronteira.

10.1%
NS/NR
8%
66.5%
Deveriam aprender mais sobre a história
e a cultura espanholas
72%
23.4%
Aquilo que aprendem agora é suficente
21%
0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80%
Espanha
Portugal
Barómetro de Opinião Hispano-Luso
O que sabemos uns dos outros?
Espanha
Portugal
 As três
personalidades portuguesas mais
famosas entre os espanhóis são, por esta
ordem:
1.
2.
3.
Cristiano Ronaldo
Luís Figo
José Saramago
As três personalidades espanholas mais
famosas para os portugueses são, por esta
ordem:

1.
2.
3.
O Rei Juan Carlos
José Luis R. Zapatero
Julio Iglesias
 As obras artísticas portuguesas mais citadas
 As obras artísticas espanholas mais citadas
são, por esta ordem:
são, por esta ordem:
1.
2.
3.
O Fado (como género musical)
A Torre de Belém em Lisboa
Os Lusíadas de Luís de Camões
1.
2.
3.
O Quixote de Cervantes
O Guernica de Picasso
A Sagrada Familia de Barcelona
Barómetro de Opinião Hispano-luso
Viagens e/ou visitas
62% dos espanhóis afirmam ter estado,
pelo menos uma vez, em Portugal e 2,1%
dizem ter residido.
Ocasiões em que visitou Portugal
17.4%
9.5%
86% dos portugueses afirmam ter
estado, pelo menos uma vez, em Espanha,
e 3% dizem ter residido.

Ocasiões em que visitou Espanha
10%
28.9%
Uma vez
33%
33%
De 2 a 5
De 2 a 5
De 6 a 10
44.2%
Mais de 10 vezes
Uma vez
25%
De 6 a 10
Mais de 10 vezes
 Como se observa nos gráficos, os portugueses repetem muito mais a visita ao país vizinho do
que os espanhóis. O intercâmbio transfronteiriço de população produz-se mais em direcção a
Espanha, a partir de Portugal, do que o contrário.
Barómetro de Opinião Hispano-luso
Qualificação das relações interpessoais
70%
60%
53%
50%
45%
40%
30%
Espanha
25%
20%
10%
Portugal
23%
15%
11%
8%
8%
7%
1% 1%
0% 0%
Negativas
Muito
negativas
3%
0%
Nunca tive
Muito
positivas
Positivas
Nem positivas
nem negativas
25%
N.S/N.R
dos espanhóis afirmam não ter mantido nenhum tipo de relação com portugueses, e só 8%
de portugueses assinalam o mesmo. Em geral, em ambos os países, as relações interpessoais
mantidas entre portugueses e espanhóis são consideradas positivas. A maioria das mesmas está
associada a questões de trabalho, em primeiro lugar, e de estudo, em segundo lugar. Dito isto,
grande parte da população tem mantido contacto através de viagens ao país vizinho de carácter
essencialmente turístico.
Barómetro de Opinião Hispano-luso
Mais informações e contactos:
http://casus.usal.es/BOHL/
Download

Barómetro de Opinião Hispano-Luso