O
manejo nutricional balanceado e equilibrado é
fundamental para que as cultivares de soja possam expressar o seu potencial produtivo. Dentre deste
contexto, o tratamento das sementes e a nutrição foliar
tem um papel fundamental no equilíbrio nutricional
da cultura da soja.
Neste momento, a maioria das lavouras de soja está no
final da fase vegetativa e início do florescimento.
Antes da aplicação
14 dias após a aplicação
Figura 1. Efeito do Bioamino® Extra em soja transgênica RR após a aplicação do glifosato.
Fonte: Deptº Agronômico do Grupo Bio Soja.
Créditos: Rodrigo Chiareli / Calimério Freitas - 2012
No tratamento das sementes, foi utilizado o Biomax®
Premium Soja e o Nodulus® Gold para maximizar a
fixação biológica do nitrogênio. É importante salientar que o Nodulus® Gold possui compostos orgânicos
que minimizam a mortandade das bactérias fixadoras Além disso, para minimizar os efeitos prejudiciais do
de nitrogênio potencializando a fixação biológica do glifosato na soja transgênica RR, o sojicultor deve ter
nitrogênio.
realizado nas pulverizações foliares a aplicação do
Bioamino® Extra (Figura 1) e do Fertilis® Fosfito.
Na fase vegetativa, o produtor realizou o fornecimento
do manganês e demais micronutrientes (NHT® Com- O glifosato é um herbicida com atuação na produção dos
plet ou Complet Express) parcelando a dose em duas aminoácidos (fenilalanina, tirosina e triptofano) e comaplicações. Se houver necessidade, realizar uma ter- postos envolvidos na regulação do crescimento e defesa
ceira adubação foliar com o NHT® Complet no início das plantas. Momentaneamente, a soja transgênica RR
da fase reprodutiva da soja.
também é afetada pelos efeitos indesejáveis do glifosato.
Do ponto de vista nutricional, o que fazer antes do
florescimento da soja para manter o seu potencial
produtivo?
Do ponto de vista nutricional, o que fazer no início
da fase reprodutiva da soja para manter o seu potencial produtivo?
Nesta fase da cultura da soja, o suprimento de boro
é essencial para a obtenção de altas produtividades.
A deficiência do boro causa má formação do tubo
polínico do grão de pólen e proporciona maior porcentagem de abortamento das gemas florais reduzindo o potencial produtivo da soja.
Realizar a aplicação do NHT® P-Boro-P na dose de 500
mL a 1 L/ha. Utilizar a maior dose do NHT® P-Boro-P
em lavouras que não receberam o boro no solo.
De forma similar a fase anterior, realizar a aplicação
do NHT® P-Boro-P. A partir do início da frutificação
da soja (R3), o boro está envolvido pela translocação
dos fotoassimilados das folhas para as vagens em desenvolvimento conferindo maior peso e qualidade
aos grãos. Repetir a mesma dose do NHT® P-Boro-P
aplicada antes do florescimento da soja. A aplicação
do Bioamino® Extra e o NHT® Mega K no início da
formação das vagens da soja (R3) também proporciona aumento expressivo na produtividade da cultura
(Figura 2). O NHT® Mega K é a melhor fonte de K à
cultura da soja superando o nitrato de potássio. 1 L
do NHT® Mega K corresponde a até 3 kg do nitrato
de potássio.
+
Figura 2. Efeito do Bioamino® Extra e o NHT®
Mega K aplicados no início da formação das
vagens na produtividade da soja (R3).
Média de 2 locais: São João da Aliança e
Vicentinópolis, GO (safra 2012/2013).
Fonte: Deptº Agronômico da Bio Soja.
Recomendações de uso
Época de aplicação
Produtos
®
NHT P-Boro-P
Antes do florescimento
(V6 a V8)
Dose por hectare
1/
500 mL a 1 L
®
Complet Express
®
Fertilis Fosfito 00-30-20
®
Naft
®
1L
®
Bioamino Extra
®
NHT P-Boro-P
500 mL a 1 L
50 mL/100 L de calda de pulverização
NHT Mega K
Início da formação das
vagens (R3 a R4)
1,5 a 2 L
1/
500 mL
500 mL a 1 L
®
5L
®
50 mL/100 L de calda de pulverização
Tardus N
Naft
1/ Utilizar a maior dose do NHT® P-Boro-P em lavouras de soja que não receberam o boro no solo.
O Tardus® N é um fertilizante foliar nitrogenado diferenciado. Parte do nitrogênio está prontamente disponível à soja e o restante do nitrogênio será liberado gradualmente conferindo uma nutrição nitrogenada
muito mais segura e eficiente.
Download

- Grupo Bio Soja