Módulo 3
Estrutura das Demonstrações
Contábeis
Prof. MsC Wilter Furtado
wilter@com4.com.br
(34) 9973.3455 – 3268.1988
Origens e Estruturação das Informações
Contábeis - A Dinâmica Contábil
1.
Inicia-se pela ocorrência de um fato ou ato administrativo que
deva ser registrado (investimentos e operações);
2.
O fato ou ato administrativo é caracterizado e identificado pela
classificação e codificação (plano de contas);
3.
O registro ocorre em contas específicas (diário);
4.
Os fatos e atos são acumulados e selecionados no (razão);
5.
A situação de cada conta ou grupo de contas para efeito de
informação ou apuração é demonstrada no (balancete);
6.
Apura-se os resultados–(fontes da Situação Líquida) – (DRE);
7.
Demonstra-se um novo estado patrimonial e suas variações
Para todas as empresas submetidas ao Regime de Lucro
Real
1. Balanço Patrimonial
2. Demonstração de Resultados do Exercício – DRE
3. Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados –
DLPA ou DMPL
Para as Empresas em Geral
1. Demonstração do Fluxo de Caixa (empresas com PL
superior a R$ 2 milhões)
Para as Empresas de Capital Aberto
1. Demonstração de Valor Adicionado – DVA
2. Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido DMPL
1. Revelam Situações Dinâmicas dos Investimentos
2.

Demonstração de Resultados do Exercício – DRE

Demonstração de Fluxo de Caixa

Demonstrações de Mutações do Patrimônio - Líquido –
DMPL

Demonstração de Valor Adicionado – DVA
Revelam Situações Estáticas do Patrimônio
 Balanço Patrimonial - BP
Entende-se por estrutura das demonstrações, a forma gráfica
com que elas se apresentam para efeito de leitura, tomada
de decisão, auditoria e análise.
Para efeito de leitura, auditoria e perícia, regra geral, elas
atendem às disposições legais; nem sempre compatíveis com
as necessidades de informações para efeito tomada de decisão
e de análises.
Receitas Brutas
(-)
Redução das Receitas
( =) Receitas Líquidas
( - ) Custos das Vendas (Custos Diretos ou Variáveis)
( = ) Resultado operacional bruto
( - ) Despesas operacionais (fixas)
( = ) Resultado operacional líquido
(+/-) Resultados não operacionais
( = ) Resultado final
( - ) Provisões
( = ) Resultado líquido final
( - ) Participações
( = ) Resultado Líquido (Fonte da Situação Líquida)
( +)
Ativo Circulante
Disponibilidades
Aplicações Financeiras
Direitos a Receber
(-) Créditos Vencidos e Não Liquidados
Outros Créditos
Tributos a Recuperar
Estoques
(-) Provisão para Ajustes a Valor de Mercado
Bens Destinados ao Consumo
Despesas Pagas Antecipadamente
Ativo Não Circulante
1. Ativo Realizável a Longo Prazo
Aplicações Financeiras de Longo Prazo
Direitos a Receber de Longo Prazo
2. Investimentos
Participações em Coligadas ou Controladas
Outras Participações
Incentivos Fiscais (Finan e Finor)
(-) Provisão para Perdas Permanentes
Ativo Não Circulante
3.Imobilizado
Terrenos
Edifícios
Móveis e Utensílios
Recursos Naturais
Benfeitorias em Propriedades de Terceiros
Imobilizado em Andamento
(-) Depreciações Acumuladas
(-) Amortizações Acumuladas
(-) Exaustões Acumuladas
Ativo Não Circulante
4. Intangível
Direitos de Uso
Marcas e Patentes
Fundo de Comércio (Godwill)
(-) Amortizações Acumuladas
Passivo Circulante
Fornecedores
Debêntures
Tributos a Pagar
Obrigações Trabalhistas e Previdenciárias
Outras Obrigações
Empréstimos e Financiamentos
Dividendos e Participações
Outras Contas
1 Passivo Não Circulante
Empréstimos e Financiamentos
Debêntures
Fornecedores
Passivo Não Circulante
2 Patrimônio Líquido
Capital
Reservas de Capital
Resultado Correção Monetária não Capitalizado
Ágio na Emissão de Ações
Doações e Subvenções para Investimentos
Ajustes de Avaliação Patrimonial
Ajustes de Elementos dos Ativos
(-) Ajustes de Elementos dos Passivos
Reservas de Lucros
Reserva Legal
Reservas Estatutárias
Download

Módulo 3 - Estrutura das Demonstrações