4.6 – Variáveis - introdução

Nesta altura (ao nível da programação) interessa
saber que um computador tem:
Teclado
 Processador
 Monitor

Entrada de dados
Processamento
Saída de Resultados
Além destes três componentes falta referir um que é
muitíssimo importante:
MEMÓRIA
1
4.6 – Variáveis - introdução

Exemplo:
…
Ler valorLado
resultado  4 * valorLado
Escrever resultado
…
- Após lido o valorLado é gravado na memória,
- Vai buscar o valorLado à memória e multiplica-o por 4, de seguida
guarda o resultado na memória
- Vai buscar o resultado à memória e mostra-o
2
4.6 – Variáveis - Memória

Memória
Pode ser vista como uma sequência finita de caixas,
que num dado momento guardam algum tipo de
informação (números, letras, palavras, …)
 E, para o computador trabalhar com alguma destas
informações necessita saber onde ela está (“em que
caixa se encontra”). Então cada caixa tem um
endereço, ou seja, uma referência que indica onde
cada informação está localizada, assim como
acontece com o índice de um livro.

3
4.6 – Variáveis - Memória

Exemplo
Endereço (físico)
Informação
3001
“João”
3002
10
3003
11,3
...
...
4
4.6 – Variáveis - Memória



Seria muito chato e complicado se o
programador tivesse de saber qual endereço da
memória onde cada valor necessário se encontra.
Pensando nisto, as linguagens de programação
permitem que os programadores atribuam um
nome à sua escolha a cada posição de memória.
Desta forma não temos de nos preocupar em
saber qual o endereço físico onde vamos
armazenar ou procurar dados
5
4.6 – Variáveis - Memória

Exemplo
Endereço (lógico)
Informação
nome
“João”
valorLado
10
resultado
11,3
...
...
A esse nome por nós definido iremos chamar:
VARIÁVEL
6
4.6 – Variáveis

Variáveis

É preciso guardar os dados necessários à resolução
dos problemas. Para isso existem variáveis:

Características:





Nome: sugestivo, único, curto e iniciado sempre por uma letra;
Tipo: real, inteiro, ….
Tamanho: espaço que esta irá ocupar na memória do PC
Guardam 1 valor de cada vez
Os dados são armazenados nas variáveis através da
operação de atribuição (representada por )

Exemplo: Nome  ”Joana”
7
4.7 - Constantes

Constantes: são em tudo iguais às variáveis, mas
o seu valor nunca se altera durante a execução
do algoritmo ou programa.

Exemplo:
Pi  3,14
 Câmbio  200,482

8
4.8 – Tipos de dados

Para uma variável temos de indicar qual o seu tipo
de dados, pode ser:

Numéricos:
Inteiros (100; -12; 123)
 Reais (1,123; 123,123; -2,2)

Caracteres (“c”; “X”; “1”)
 Alfanuméricos (“qwerty”; “valor100”; “abc@mail.pt”)
 Lógicos (Verdadeiro; Falso)

9
4.8.1 - Exercício

Classificar os valores:













3,14
10
-10
20,4
“a”
“a12”
“12a”
“z”
“1000”
Verdadeiro
Falso
True
False
10
4.9 - Operadores

Operadores:
Matemáticos \ Aritméticos
 Relacionais
 Lógicos

11
4.9.1 – Operadores Aritméticos





+ : adição
- : subtracção
* : multiplicação
/ : divisão
↑ : exponenciação
12
4.9.1.2 – Operadores Aritméticos

Prioridade dos operadores aritméticos
Maior prioridade
()
*;/
Menor prioridade
+;-
Exemplo: 10+(2-5)*3↑2
13
Download

ppt03