ENSINO SUPERIOR: MAPEAMENTO DO NÚMERO DE ALUNOS
MATRICULADOS NA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU NO BRASIL
Simone Maria da Silva Rodrigues1
Marta Jeidjane Borges Ribeiro2
Mário Jorge Campos dos Santos13
Resumo—A Lei 9.394/96, estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. A educação
superior abrange os cursos sequenciais, graduação, pós-graduação e de extensão. Em relação
a pós-graduação, a mesma se divide em latu sensu e stricto sensu, e a Coordenação de
Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é o órgão do Ministério da
Educação (MEC) responsável pela avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu
– Doutorado e Mestrado Acadêmicos e Mestrado Profissional – no Brasil. Portanto, este
estudo teve como objetivo verificar a evolução do quantitativo de programas de mestrado e
doutorado no Brasil de 1998 à 2013, o total de alunos matriculados na pós-graduação stricto
sensu no mesmo período, e o total de alunos matriculados no doutorado, mestrado
acadêmico e mestrado profissional, divididos por grande área do conhecimento (1998/2013).
A prospecção foi realizada em Junho e Julho de 2015, no site do Ministério da Ciência,
Tecnologia e Inovação (MCTI), referente aos indicadores da pós-graduação stricto sensu no
Brasil. Constatou-se que até 2013 o Brasil atingiu o total de 3.486 programas de pósgraduação stricto sensu conjuntamente (mestrado e doutorado), atingiu o quantitativo de
87.906 alunos matriculados no doutorado, 113.881 no mestrado acadêmico e 18.200 alunos
no mestrado profissional até ano de 2013. Em relação a grande área do conhecimento, a área
que obteve o maior número de alunos matriculados no doutorado foi Ciências Humanas
(14.910), no mestrado acadêmico também se destacou Ciências Humanas com (19.562), e no
mestrado profissional a grande área com maior número de alunos matriculados foi
Multidisciplinar com total de (4.829) até o ano de 2013. Por fim, conclui-se que a pósgraduação stricto sensu no Brasil evoluiu significativamente no período de 1998 á 2013.
Palavras- chave: Pós-Graduação, Mestrado, Doutorado
Abstract — Law 9.394 / 96 establishes the guidelines and bases of national education. Higher
education covers the sequential courses, undergraduate, graduate and extension. In relation
to graduate, it is divided into broad sense and stricto sensu, and the Higher Education
Personnel Improvement Coordination (CAPES) is the agency of the Ministry of Education
(MEC) responsible for the evaluation of graduate programs strictly speaking - Doctorate and
Master Academic and Professional Master - in Brazil. Therefore, this study aimed to verify
1
Mestranda no Programa de Pós-graduação em Ciência da Propriedade Intelectual da Universidade Federal de
Sergipe (UFS)- smsr.direito@hotmail.com
2
Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Ciência da Propriedade Intelectual da Universidade Federal
de Sergipe (UFS)- emestatistica@gmail.com
3
Professor Pós- Doutor no Programa de Pós-graduação em Ciência da Propriedade Intelectual da Universidade
Federal de Sergipe (UFS)- mjkampos@gmail.com
1
the evolution of the quantity of master's and doctoral programs in Brazil from 1998 until
2013 the total number of students enrolled in post-graduate studies stricto the same period,
and the total number of students enrolled in doctoral, masters academic and professional
master, divided by area of knowledge (1998/2013). The survey was conducted in June and
July 2015, the Ministry of Science Site, Technology and Innovation (MCTI), relating to
indicators of stricto post-graduate studies in Brazil. It was found that by 2013 the Brazil
totaled 3,486 graduate programs stricto sensu together (masters and doctorate), reached the
amount of 87 906 students enrolled in doctoral, 113 881 in the academic master's degree and
18,200 students in professional master until year 2013. Regarding the area of knowledge, the
area that had the highest number of students enrolled in the doctorate was Human Sciences
(14,910) in the academic master also stood out with Humanities (19,562), and professional
master the large area with highest number of enrolled students was Multidisciplinary with
total (4,829) by the year 2013. Finally , it is concluded that the strict post- graduate studies
in Brazil has evolved significantly in the 1998 to 2013 period.
Key- words— Graduate , Master , Doctorate
I. Introdução
De acordo com a Lei de Diretrizes e bases da educação (LDB)- (Lei 9.394/96), a
educação superior tem por finalidade: estimular a criação cultural e o desenvolvimento do
espírito científico e do pensamento reflexivo, formar diplomados nas diferentes áreas de
conhecimento, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no
desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação continuar; incentivar
o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando o desenvolvimento da ciência e da
tecnologia e da criação e difusão da cultura, e, desse modo, desenvolver o entendimento do
homem e do meio em que vive; promover a divulgação de conhecimentos culturais,
científicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através
do ensino, de publicações ou de outras formas de comunicação; suscitar o desejo permanente
de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar a correspondente concretização,
integrando os conhecimentos que vão sendo adquiridos numa estrutura intelectual
sistematizadora do conhecimento de cada geração; estimular o conhecimento dos problemas
do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à
comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade; promover a extensão,
aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes
da criação cultural e da pesquisa científica e tecnológica geradas na instituição.
A educação superior abrange os cursos sequenciais, graduação, pós-graduação
compreendendo programas de mestrado e doutorado, cursos de especialização,
2
aperfeiçoamento e outros, abertos a candidatos diplomados em cursos de graduação e que
atendam às exigências das instituições de ensino; e de extensão (Lei 9.394/96).
Neste sentido, a pós-graduação se divide em latu sensu e stricto sensu, onde latu
sensu compreende programas de especialização e incluem os cursos designados como MBA
(Master Business Administration). Com duração mínima de 360 horas, ao final do curso o
aluno obterá certificado e não diploma (MEC, 2015). Pós- graduação Stricto Sensu,
compreendem programas de mestrado e doutorado abertos a candidatos diplomados em
cursos superiores de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino e ao
edital de seleção dos alunos (Art. 44, III, Lei 9.394/1996). Ao final do curso o aluno obterá
diploma (MEC, 2015).
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é o órgão do
Ministério da Educação (MEC) responsável pela avaliação dos programas de pós-graduação
stricto sensu – Doutorado e Mestrado Acadêmicos e Mestrado Profissional – no Brasil.
Verifica-se que no mestrado há duas modalidades o acadêmico e profissional. Mestrado
Profissional é a designação do Mestrado que enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas
ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença
em relação ao acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o
exercício da docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a
validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso (Parecer
CNE/CES 0079/2002).
Contudo, a Revista Brasileira de Pós-Graduação, também tratou do tema em 2005,
onde trouxe a seguinte explicação:
A principal diferença entre o mestrado acadêmico (MA) e o mestrado profissional
(MP) é o produto, isto é, o resultado almejado. No MA, pretende-se pela imersão
na pesquisa formar, a longo prazo, um pesquisador. No MP, também deve ocorrer
a imersão na pesquisa, mas o objetivo é formar alguém que, no mundo profissional
externo à academia, saiba localizar, reconhecer, identificar e sobretudo utilizar a
pesquisa de modo a agregar valor a suas atividades, sejam essas de interesse mais
pessoal ou mais social (RBPG, 2005, pg.164).
Nesta perspectiva, verifica-se que a educação superior e a pós-graduação em si, é
formada por um conjunto de fatores, que compõem o sistema, formado por alunos,
professores e instituições dentre outros.
Em relação as instituições de nível superior, Martins (2000), afirma que em 1998 o
Brasil tinha 973 instituições, sendo 209 públicas, 764 privadas. Porém, após o lapso
temporal de 15 anos, de acordo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais
3
Anísio Teixeira (INEP), constatou-se que até o ano de 2013, o Brasil, atingiu 2.391
instituições, onde 195 são universidades, 140 centros universitários, 2.016 faculdades e 40
Institutos Federais (CEFET). Portanto observa-se que dentro do lapso temporal de 15 anos, o
número de estabelecimentos de nível superior aumentou mais de 300%.
Sendo assim, constatando a importância do Ensino Superior, e o crescente número de
instituições de nível superior, decidimos verificar os indicadores da pós-graduação stricto
sensu neste período de 1998 a 2013, tendo em vista, verificar se os índices da pós-graduação
stricto sensu, também acompanharam a mesma evolução apresentada nos estabelecimentos.
Portanto, o presente artigo tem o objetivo de verificar a evolução do quantitativo de
programas de mestrado e doutorado no Brasil de 1998 a 2013, o total de alunos matriculados
na pós-graduação stricto sensu no mesmo período, e o total de alunos matriculados no
doutorado, mestrado acadêmico e mestrado profissional, divididos por grande área do
conhecimento (1998/2013).
II. MÉTODO
No presente estudo, a prospecção para confecção do banco de dados utilizado está
disponível no site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), referente aos
indicadores sobre o ensino de pós-graduação stricto sensu no Brasil.
Para a busca dos dados, na referida fonte, realizou-se a pesquisa em Junho e Julho de
2015, destacando-se: o total de programas de mestrado e doutorado entre 1998 a 2013, total
de alunos matriculados na pós-graduação stricto sensu (1998/2013), total de alunos
matriculados no doutorado divididos por grande área (1998/2013), total de alunos
matriculados no mestrado acadêmico divididos por grande área (1998/2013), e por fim, o
total de alunos matriculados no mestrado profissional também divididos por grande área
(1998/2013).
Os resultados obtidos foram organizados em planilha para elaboração dos gráficos,
por meio do Microsoft Office Excel.
III. RESULTADOS
Verificou-se que entre 1998 a 2013, Figura 1, houve um aumento crescente do total
de Programas de Mestrado e Doutorado no Brasil. Em 1998 o país tinha 1.259 programas de
mestrado e doutorado conjuntamente, e em 2013 atingiu o quantitativo de 3.486 programas.
4
Figura 1 – Total de Programas de Mestrado e Doutorado (1998 a 2013)
3.342
3.500
3.486
3.128
3.000
2.500
2.266
2.000
1.500 1.259
1.363 1.440
1.551
1.684
1.819
1.931
2.409
2.568
2.718
2.840
2.058
1.000
500
0
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Fonte: MCT (2015)
Constatou-se que o número de programas de pós-graduação stricto sensu, também
acompanhou a evolução do crescente número de instituições de nível superior no decorrer
do período estudado.
Figura 2 – Total de alunos matriculados na Pós- Graduação ―Stricto sensu‖ (1998 a 2013)
120.000
100.000
Total de alunos matriculados na Pós- "Stricto sensu"
Doutorado
Mestrado Acadêmico
Mestrado Profissional
80.000
60.000
40.000
20.000
0
Fonte: MCT (2015)
A Figura 2, apresentou o total de alunos matriculados na pós-graduação stricto sensu
no Brasil (1998/2013), representando o doutorado, mestrado acadêmico e mestrado
profissional.
5
Observou-se que em 1998 tínhamos 26.697 alunos matriculados nos cursos de
doutorado, 49.387 no mestrado acadêmico e nenhum aluno no mestrado profissional, devido
o mestrado profissional ter sido criado em 1999, de acordo com o Ministério da Educação.
Em 2013 o número de alunos matriculados nos respectivos cursos, cresceu mais de cem por
cento, ficando com 87.906 alunos matriculados no doutorado, 113.881 no mestrado
acadêmico e 18.200 no mestrado profissional. Conforme pode ser visualizado na tabela
abaixo.
Tabela 1- Quantidade de alunos matriculados na pós-graduação stricto sensu, por ano
(1998/2013)
Ano
Doutorado
M. A
M. P
1998
26.697
49.387
0
1999
29.895
54.792
589
2000
32.900
60.425
1.131
2001
35.134
62.353
2.956
2002
37.728
63.990
4.350
2003
40.213
66.951
5.065
2004
41.261
69.190
5.809
2005
43.942
73.805
6.301
2006
46.572
79.050
6.798
2007
49.667
84.356
7.638
2008
52.750
88.295
9.073
2009
57.917
93.016
10.135
2010
64.588
98.611
10.213
2011
71.890
105.240
12.505
2012
79.478
109.515
14.724
2013
87.906
113.881
18.200
Fonte: MCT (2015)
Legenda:
M.A- Mestrado Acadêmico
M.P- Mestrado Profissional
Verificou-se que a quantidade de alunos matriculados na pós-graduação stricto sensu
no Brasil, cresceu gradativamente ao decorrer dos anos em todas as suas modalidades.
Destacando-se o mestrado profissional que em 1999 tinha 589 alunos matriculados, e em
2013 atingiu o total de 18.200 alunos matriculados no curso, o que representou um aumento
de aproximadamente 300% de alunos matriculados no decorrer de 14 anos. Em segundo
lugar veio o doutorado com 26.697 alunos em 1998, e em 2013 atingiu o quantitativo de
6
87.906 alunos matriculados, o que representou um aumento de 329% aproximadamente,
dentro de 15 anos. Em terceiro lugar destacou-se o mestrado acadêmico com 49.387 alunos
matriculados em 1998, e em 2013 atingiu o total de 113.881 alunos matriculados no curso,
ou seja, dentro do lapso temporal de 15 anos, o número de alunos matriculados no mestrado
acadêmico subiu aproximadamente 230% (Tabela 1).
Figura 3 – Total de alunos matriculados no Doutorado por grande área (1998/2013)
14.000
12.000
10.000
8.000
6.000
4.000
2.000
0
Doutorado- Grande Área
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Ciências agrárias
Ciências biológicas
Ciências da saúde
Ciências exatas e da terra
Ciências humanas
Ciências sociais aplicadas
Engenharias
Línguistica, letras e artes
Multidisciplinar
Fonte: MCT (2015)
De acordo com a Figura 3, observou-se que a grande área de Ciências Humanas,
possui o maior número de alunos matriculados no doutorado com total de (14.910) até o ano
de 2013. A Ciência da Saúde ficou em segundo lugar com total de (14.370) até o ano de
2013. Em terceiro, temos Engenharias com 10.600 alunos matriculados até 2013. Em
contrapartida, a grande área que possui o menor número de alunos matriculados no
doutorado até o ano de 2013, é linguística, letras e artes com o total de 5.465 alunos.
7
Figura 4 – Total de alunos matriculados no Mestrado Acadêmico por grande área
(1998/2013)
20.000
Mestrado Acadêmico-Grande Área
15.000
10.000
5.000
0
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Ciências agrárias
Ciências biológicas
Ciências da saúde
Ciências exatas e da terra
Ciências humanas
Ciências sociais aplicadas
Engenharias
Línguistica, letras e artes
Multidisciplinar
Fonte: MCT (2015)
De acordo com a Figura 4, observou-se que a grande área que contém o maior
número de alunos matriculados no mestrado acadêmico também é a Ciências Humanas,
onde em 1998 tinha 8.118 alunos matriculados, em 2013 atingiu o quantitativo de 19.562
alunos matriculados no curso. Em segundo lugar veio Ciências da Saúde que em 1998 tinha
6.954 alunos matriculados em 2013 subiu para 16.030 alunos matriculados. E em terceiro,
temos a grande área de Ciências Sociais Aplicadas com 8.184 alunos matriculados em 1998,
e 2013 atingiu o total de 15.055 alunos matriculados.
Em contrapartida, a grande área com menor número de alunos matriculados no
mestrado acadêmico é linguística, letras e artes que em 1998 tinha 3.418 alunos
matriculados em 2013 atingiu 7.625 alunos matriculados.
8
Figura 5 – Total de alunos matriculados no Mestrado Profissional por grande área
(1998/2013)
Mestrado Profissional- Grande Área
6.000
5.000
4.000
3.000
2.000
1.000
0
1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Ciências agrárias
Ciências biológicas
Ciências da saúde
Ciências exatas e da terra
Ciências humanas
Ciências sociais aplicadas
Engenharias
Línguistica, letras e artes
Multidisciplinar
Fonte: MCT (2015)
Na Figura 5, constatou-se o número de alunos matriculados no mestrado profissional
por grande área. Observa-se que a grande área que possui o maior número de alunos
matriculados no mestrado profissional é a multidisciplinar, com 4.829 alunos até 2013, em
segundo veio a grande área Ciências Sociais Aplicadas com 3.757 alunos matriculados até
2013 e em terceiro Engenharias com total de 2.909 alunos matriculados também até 2013.
Em contrapartida a grande área com menor número de alunos matriculados no mestrado
profissional até 2013 foi a grande área de Ciências Biológicas com 337 alunos matriculados
no curso.
III-CONCLUSÃO
De acordo com o que foi apresentado, observou-se que o número de instituições de
nível superior cresceu gradativamente no decorrer dos anos, acarretando também o aumento
do número de programas de mestrado e doutorado no Brasil, assim como o quantitativo de
alunos matriculados nos respectivos cursos.
Constatou-se que em 1998 o Brasil tinha 1.259 programas de mestrado e doutorado
conjuntamente, em 2013 atingiu o total 3.486, representando um aumento de
aproximadamente 250%. Em relação ao total de alunos matriculados na pós-graduação
9
stricto sensu, percebe-se que houve aumento em todos os seguimentos (mestrado acadêmico,
profissional e doutorado), dando ênfase no mestrado profissional.
Quanto ao quantitativo de alunos matriculados por grande área no curso de
doutorado, certificou-se que a maioria dos alunos matriculados se encontra na grande área de
Ciência Humanas, no mestrado acadêmico, também se destacou a grande área de Ciências
Humanas e no mestrado profissional, a grande área multidisciplinar.
Portanto, conclui-se que houve uma real evolução no quantitativo de programas de
pós-graduação stricto sensu no Brasil no período de 1998 á 2013, assim, como no número de
alunos matriculados.
REFERÊNCIAS
BRASIL. Lei 9.394/96, de 20 de Dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da
educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/leis/L9394.htm.
Acesso: 29 de Junho de 2015
INEP- o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira.
Disponível em: http://www.inep.gov.br/ Acesso: 10 de Julho de 2015
MARTINS, CARLOS BENEDITO. O ensino superior brasileiro nos anos 90. São Paulo
Perspec. [online]. 2000, vol.14, n.1, pp. 41-60. ISSN 1806-9452.
http://www.scielo.br/pdf/spp/v14n1/9801.pdf Acesso: 11 de Julho de 2013
MCT. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.
Disponível em: http://mct.gov.br/index.php/content/view/105.html?execview= Acesso: 29
de Junho de 2015
Revista Brasileira de Pós-graduação- Documentos. APCN- Mestrado profissional. v. 2, n. 4,
p. 162-165, jul. 2005.
Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/issue/view/4
10
Download

Baixar artigo