MCEEMFOCO
Informe de Notícias do grupo mce - SETEMBRO DE 2008 - Ano 8 - Nº 23
Novo prédio preserva meio ambiente
Nenéu foi homenageado pelos
serviços prestados ao grupo
MCE sempre pensou em crescer, mas sem
esquecer da segurança e do conforto dos
trabalhadores”, diz Nenéu, que trabalha no
grupo há 16 anos.
Projeto seguiu
normas ambientais
S
eguindo a linha “green building” ou
construção verde, a MCE inova na estrutura da nova sede administrativa do
grupo. O prédio foi construído com recursos
tecnológicos que permitem a redução de consumo de água e energia, aliada a um ambiente
de trabalho saúdavel e mais confortável.
Na concepção do projeto, segundo o coordenador de civil, engenheiro Osvaldo Lordelo,
tudo foi pensado para reduzir o consumo de
energia. As janelas são maiores e as divisórias
com vidraças, que aproveitam melhor a luz
natural e reduz o uso dos aparelhos de arcondicionado. O sistema de refrigeração MPS
da LG possui fator de redução do consumo em
torno de 35%, em relação ao sistema tradicional. Outro fator de preocupação da empresa
foi com a redução do consumo de água. “Instalamos dois reservatórios com capacidade total
de 65 mil litros para armazenamento de água
de chuva e uma Estação de Tratamento de
Esgoto (ETE), com reaproveitamento de água.
Também instalamos em todo o prédio torneiras que controlam o fluxo da água”, explica
Gildo Machado, diretor presidente. A água
coletada pelos reservatórios é utilizada nos
vasos sanitários e hidrantes e na limpeza. “Só
utilizamos água tratada nas pias”, diz Gildo.
Na ETE, todos os resíduos da empresa
passam por tratamento, que deixam a saída
em níveis aceitáveis de 80% a 90%, para serem
lançadas sem nenhum dejeto na rede pública
de esgoto. “A empresa conta ainda, com um
poço, que serve como medida de precaução
para abastecer o prédio em casos de estiagens
longas”, acrescenta Lordelo. Para o supervisor
de Construção Civil, Manuel Freitas, ou Nenéu,
como é conhecido entre os colegas, todo este
cuidado é também para garantir um melhor
ambiente de trabalho aos funcionários. “A
Grupo MCE ganha
Prêmio de Segurança
Dow 2007
Pág. 02
Empresa consolida-se
no segmento de
papel e celulose
Pág. 03
“A concepção deste novo
prédio, com utilização de
tecnologias que contribuem
para a preservação dos
recursos naturais do planeta,
é resultado de raízes
incorporadas por todos nós
da MCE”.
Osvaldo Lordelo
Programa de ordem
e limpeza beneficia
oficina e funcionários
Pág. 04
Editorial
Nova fase, novo jornal
O Grupo MCE vive um momento
importante. Ganhamos destaque no
setor de celulose, inauguramos nossa
nova sede e, para celebrar, lançamos
o novo projeto gráfico e editorial do
nosso jornal. Agora chamado de MCE
Em Foco, o periódico ajudará na integração do Grupo MCE, informando
sobre o andamento de obras, novos
investimentos e projetos mais significativos.
Nesta primeira edição, demos
destaque à construção da nossa nova
sede, em Camaçari. A inauguração, no
dia 31 de julho, reuniu sócios, funcionários e parceiros. Construímos uma
sede moderna, com aproveitamento
da luz solar e tratamento do próprio
esgoto, dentro de um moderno projeto
socioambiental.
E nada mais importante neste
momento do que realçar a nossa preocupação com os nossos funcionários.
Criamos, em 2008, projetos para melhorar a qualidade de vida de todos os
funcionários do grupo. Recebemos pela
segunda vez o Prêmio de Segurança
Dow, que veio para coroar o trabalho
dedicado de nossa equipe de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS).
Agradeço a todos que participaram, direta e indiretamente, na produção deste novo jornal e peço que se
sintam à vontade para contribuir com
novas idéias.
Gildo Machado
Diretor presidente
Segurança
MCE é bicampeã do Prêmio Dow
Sebastião Jacques recebe o prêmio de Marcelo Kruschewsky (Dow Aratu)
Em maio deste ano, a MCE alcançou a
marca de 1,5 milhão de homens/hora sem
acidentes de trabalho em seu contrato com
o Grupo Dow. Em 2007, a empresa não registrou nenhum acidente com afastamento
nesta mesma operação. Esses e outros indicadores foram decisivos para a conquista do
Prêmio de Segurança do Grupo Dow 2007.
Para Raimundo Silva, técnico de Segurança
da operação da MCE na Dow Aratu, essa conquista tem um valor enorme para a empresa:
“buscamos em todas as nossas parceiras um
nível muito bom de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS), já que isso reflete em nossa
produtividade”.
“Em 2005 redesenhamos nosso programa
de SMS. Traçamos uma meta e vencemos o
Prêmio em 2006 e 2007. Agora, nossa meta
é vencer os Prêmios Excelência e Destaque,
oferecidos também pelo Grupo Dow”, diz
Jacques Rodrigues, gerente de contratos da
MCE. O Prêmio Excelência exige um nível
zero de acidentes, com ou sem afastamento.
Já receber o Prêmio Destaque, meta para
2009, terá um sabor especial para o grupo
MCE: a Dow Aratu e TDI nunca premiaramnenhuma empresa parceira com este troféu.
Expediente
O MCE EM FOCO é uma publicação para os funcionários, clientes, fornecedores e os demais públicos de relacionamento do Grupo MCE
Realização: Assessoria de Comunicação e Marketing • Conselho Editorial: Frederico Machado, Laise Caldas e Mariluce Fróes •
Projeto editorial e gráfico: Darana Comunicação Empresarial • Jornalista Responsável: Cândida Silva - DRT 05201 MG •
Textos: Júlia Ribeiro e Liliam Cunha • Editoração: Nilton Rezende • Fotos: Edgard de Souza e arquivo MCE • Revisão: Rogério Paiva
• Impressão: Gráfica Contraste • Tiragem: 3.500 exemplares
É permitida a reprodução de matérias do conteúdo deste informativo desde que citada a fonte.
Negócios & Investimentos
Consolidação no setor de celulose
O Grupo MCE expandiu sua área de
atua­ção e se consolidou no mercado de papel
e celulose. A empreitada começou em 2006
e, dentre as obras de destaque, está a ampliação da Bahia Pulp, no Pólo Petroquímico de
Camaçari, no TG e Planta Química da Bahia
Sul, no interior do estado, e na Planta Química da Klabin, no Paraná. Com investimentos
de R$800 milhões, o empreendimento consolidou o Grupo MCE no setor, colocando-a
entre os grandes fornecedores de serviços
nacionais deste segmento.
Para Hidelbrando Maia, diretor de Operações, o principal diferencial do Grupo MCE
está no uso de novas tecnologias e na intensificação de treinamentos para a qualificação e
desenvolvimento de seus funcionários. Maia
explica que o empenho aplicado na obra da
Bahia Pulp, Bahia Sul e Klabin favoreceu a
contratação da empresa para uma obra do
Grupo Votorantin, cujo investimento é de
R$1,4 bilhão. Trata-se do Projeto Horizonte,
obra realizada no Mato Grosso do Sul, onde a
empresa participa da construção da Estação
de Tratamento de
Montagem do ETE/ETAC na VCP no Mato Grosso do Sul
Efluentes (ETE), Estação de Tratamento de Água para
Caldeira (ETAC),
estação de ar comprimido e Turbo
gerador da VCP.
A empresa também é a responsável
pelas construções
da tubulação da máquina de papel para
a Voith e da planta
química para a EKA
Química.
Segundo Marco Malaquias, coordenador
“A MCE mostrou que está capacitada
de Obras, a qualidade do trabalho é o resultapara atuar em qualquer fábrica do merdo do planejamento e estruturação do grupo.
cado de papel e celulose, pois precisamos
“Como conseqüência, fomos convidados para
de empresas organizadas e transpaa ampliação da nova planta de cozimento
rentes”, declara João Tonelli, gerente de
da Bahia Pulp, obra que se encontra em fase
Projeto da Pec-Tech, empresa responsável
de estimativa inicial de custo para que seja
pelo projeto de expansão da Bahia Pulp.
iniciada em 2009”, completa.
Obras Primas
Recorde de segurança nas obras em MG
Nas obras mineiras, a segurança é destaque
Em julho, a MCE concluiu duas importantes obras na região de Minas Gerais (MG) e
aumentou sua atuação no estado. Com isso,
além de atender a duas das grandes empresas
do setor de mineração do país (Vale e Samarco),
a empresa cumpriu o desafio de terminar as obras em
curto espaço de tempo, com
recordes no quesito segurança. Durante a obra da Mina
da Alegria, na Vale, foram
realizadas diversas campanhas e a mais importante
comemorou o número de
300 mil horas trabalhadas
sem acidentes.
Nesta obra, a novidade
foi a contratação de 40
mulheres. Destacaram-se a
montagem de linha de transmissão e de uma
subestação, a montagem elétrica e mecânica
de seis separadores magnéticos pesando 120
toneladas cada, entre outras ações. “Algumas
atividades citadas foram executadas em
situações de risco, pois além de se tratar de
serviços em altura, a planta estava operando.
Tomamos as devidas medidas de controle e
esta obra é, com certeza, um marco na história
da MCE em MG”, avalia Savério Ricciardi Neto,
gerente de Obras.
Outra obra concluída na região mineira
foi o trabalho de montagem eletromecânica
de duas unidades (floculantes e reagentes) e
da nova planta de beneficiamento da Samarco
(terceira pelotização, em Mariana-MG). Sidenei
Tonon, coordenador de Obras, acredita que o
empreendimento foi um desafio para a MCE, já
que o prazo estava comprometido. “Apesar do
ritmo acelerado, não registramos nenhum acidente com afastamento, sendo uma conquista
para todos nós”, comemora o coordenador.
MCE & Você
Organização
e bem-estar
Após o POL, o setor está limpo e organizado
Quando foi elaborado, em 2007, o POL –
Programa de Ordem e Limpeza - foi pensado
para focar o lado comportamental de cada
setor, cada funcionário. “A criação de um
bom ambiente de trabalho ajuda na saúde,
no bem-estar e na higiene, além de aumentar
a produtividade”, explica Jacques Rodrigues,
A oficina antes da aplicação do POL
coordenador de Contratos da MCE e membro
do Comitê Geral do POL. Lançado em janeiro
deste ano em todas as unidades operacionais da empresa, o POL inicia seu trabalho
identificando os pontos que necessitam de
melhoria e, em seguida, organiza e mantém
a qualificação alcançada em cada ambiente.
Curso de logística qualifica jovens
A primeira turma do Programa Qualificar Para Incluir contemplou 20 profissionais portadores de deficiência, residentes
de Camaçari, Dias d’Ávila, Simões Filho
e Salvador. O projeto é uma iniciativa da
MCE, em parceria com a DHL, Tenace e
Norcontrol e beneficia maiores de 18 anos,
com ensino fundamental completo.
O curso de logística básica foi ministrado por funcionários das empresas
envolvidas. Rafaela Darzé, analista de
Recursos Humanos da MCE, falou sobre a
Hilca Sales (centro)
e os alunos Celeste
dos Santos e
Emanuel Souza
experiência: “Notei a dificuldade deles em
se colocar no ambiente corporativo e conhecer as relações de trabalho da empresa.
Mas o interesse cresceu e cada um buscou
suas afinidades”, explica.
Segundo Hilca Sales, assistente social
da MCE, o projeto foi criado para minimizar as dificuldades deste grupo no
mercado. “Ter pessoas com deficiência
dispostas ao trabalho não significa tê-las
qualificadas. Muitas vezes, a alternativa é
capacitá-las”, completa.
“Adaptamos o programa oriental dos cinco
S à cultura da empresa, criando os ‘5 Steps’
(passos): organização, ordem, limpeza, asseio
e higiene e autodisciplina. O resultado já
começou a aparecer”, conclui Aderbal Souza,
coordenador de Contratos da MCE e membro
do Comitê Geral do POL.
+destaque
Novos equipamentos
A empresa adquiriu um guindaste
telescópico com capacidade para 40
toneladas e firmou parceria com uma
empresa inglesa do segmento de torque
hidráulico. Estas aquisições mostram o
avanço tecnológico dos trabalhos, elevando a competitividade da empresa. O
novo guindaste já está operando e existe
a previsão para a compra de um de 50 e
outro de 70 toneladas.
Setor apóia funcionários
No primeiro semestre, a MCE iniciou
um trabalho inovador em empresas do
ramo da engenharia. A criação do Setor
de Serviço Social fez a MCE se aproximar ainda mais dos seus funcionários
e tratar os problemas de cada um com a
importância merecida. Hilca Sales foi a
assistente social contratada para assumir o setor e ressalta que os funcionários
estavam carentes de uma intermediação
com a empresa.
Caso o endereço do destinatário não seja encontrado, favor devolver o jornal para:
MCE Engenharia Ltda - Av. Leste, Lote 12, Quadra 06 - Pólo de Apoio - CEP: 42801-170
Camaçari / BA - Telefax: (71) 3183-8800 - e-mail : mce@mce.com.br
Download

ano 08 / n° 23