Curso Gestão de Programas Governamentais
Trabalho em Grupo
Grupo 2
Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da
Tuberculose Animal – T2
Plano do Programa
Equipe
Versão
Elaboração
Aprovação
Integração
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Equipe
Nome
Origem
Sonizethe Silva Santana
AGED/MA
Jose Claudio A. Ferreira
SFA/MA
Elaine Sena
DSA/SDA/MAPA
Rosa Mara Bombana
SFA/SC
Cicero Emerson Moreira
ADAGRI/CE
Eurilo Galba
SFA/RR
Ana Paula M. Marques
SFA/CE
Luis Carlos Marques
SEAGRI/CE
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Matriz do Marco Lógico do Programa Estadual:
Indicadores
Lógica da Intervenção
Objetivos
Superiores
Reduzir a ocorrência de Bruc e
Tub em humanos, transmitida
por produtos de origem animal
Promover a competitividade da
pecuária nacional
Metas
nº casos notificados em humanos
Reduzir 100%
Produtos de origem animal sob
inspeção oficial
100% dos produtos
comercializados
Pré-supostos
Envolvimento da Secretaria de
Saúde e todos os serviços de
inspeção
Propósito do
Programa
Nº de animais reagentes aos
diagnósticos laboratoriais para Bruc e Até 2% de animais reagentes
Tub
Atendimentos a focos notificados
Reduzir a prevalência e a
incidência de focos de brucelose
e tuberculose
Eliminação dos animais reagentes
100%
100%
Atividades (fins)
Rotineiras
Projetos
Estruturantes
Vacinação contra a brucelose
Nº de bezerras vacinadas
100%
Certificação de propriedades
livres
Certificação de propriedades
monitoradas
Controle do Trânsito
Nº de propriedades certificadas
100% das solicitações
Nº de propriedades monitoradas
100% das solicitações
Nº de GTAs emitidas
100% dos bovinos
movimentados
Educação Sanitária
Proprietários conscientizados
20% dos proprietários
50
70
40
63
Nº de labs credenciados
100% das solicitações
Fortalecimento do Sistema de
Atenção Veterinária
Fortalecimento do Sistema de
Vigilância Sanitária
Fortalecimento das estruturas
de diagnóstico laboratorial
Habilitação e Capacitação de
médicos veterinários
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
Nº de veterinários habilitados
Envolver veterinários
habilitados e cadastrados,
universidades e labs
credenciados
Envolver veterinários
habilitados e cadastrados,
entidades de classe do setor
em questão, secretaria de
educação e saúde
Envolver veterinários
habilitados, universidades e
labs credenciados
100% das solicitações
cdatecnologia
Planilha 1 - Critérios para Classificação dos Sistemas de Atenção Veterinária
Critério
Situação atual
2008
Recursos Humanos (existência)
5
7
Política de RH (adequação/motivação/plano)
5
8
Capilaridade
7
8
Veículos
10
10
Participação comunitária
2
5
Recursos financeiros
2
5
Legislação atualizada
7
8
Materiais e equipamentos – escritórios e atendimento a focos
5
7
Capacidade de mobilização frente a emergências
5
7
Educação sanitária
2
5
Total de Pontos
49
71
Pontuação: Plenamente adequado ou atualizado – 10 pontos
Parcial (ex. existe mas não atualizado) – 5 pontos
Inexistente ou inadequado – 0 pontos
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Planilha 2 - Critérios para Classificação dos Sistemas de Vigilância Sanitária
Critério
Situação atual
2008
Cadastramento de estabelecimento
10
10
Controle de ingresso de animais
8
8
Controle de trânsito interno
2
5
Fiscalização da vacinação
0
2
Participação comunitária
2
5
Fiscalização do comércio de vacinas
2
5
Coleta de material
5
10
Comunicação
2
5
Controle de eventos com aglomeração de animais
7
8
Atenção a focos
2
5
Total de Pontos
40
63
Pontuação: Plenamente adequado ou atualizado – 10 pontos
Parcial (ex. existe mas não atualizado) – 5 pontos
Inexistente ou inadequado – 0 pontos
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Modelo de Avaliação do Programa:
Lógica da
Intervenção
Indicador
Situação
Prevista
Situação
Real
Causas
Ações Corretivas
Resultados
Atividades (fins) Rotineiras
Projetos Estruturantes
Prevalência
2% até 2018
12%
Em fase de implantação
Incidência
0,2%até 2018
7%
idem
Declaração do MAPA
Até 2018
Região
infectada
idem
Vacinação contra a
brucelose
Índice de vacinação
100% até 2012
2%
Vacinação não é
obrigatória
Tornar a vacinação
obrigatória
Certificação de
propriedades livres
Índice de certificadas
mediante solicitação
100% imediato
--
Em fase de implantação
Implementar educação
sanitária
Certificação de
propriedades
monitoradas
Controle do Trânsito
Índice monitoradas
mediante solicitação
100% imediato
---
Em fase de implantação
Implementar educação
sanitária
Índice de bovideos
movimentados c/GTA c/doc
sanit completa
100% até 2010
10%
Obrigatória apenas
p/transito interestadual e
aglomerações
Obrigatória para
qualquer tipo de trânsito
Educação Sanitária
Nível de conscientizaçao
20% até 2012
2%
Em fase de implantação
Divulgação a toda
cadeia produtiva
Fortalecimento do Sistema
de Atenção Veterinária
50
70 até 2010
50
Insuficiência de
veterinários
Equipar unidades e
capacitar os técnicos
Fortalecimento do Sistema
de Vigilância Sanitária
Fortalecimento das
estruturas de diagnóstico
laboratorial
40
63 até 2010
40
Índice de labs credenc.
mediante solicitação
100% imediato
---
Insuficiência de labs
Estimular
credenciamento
Índice de vet. Capacitados
e habilitados mediante
soliitação
100% imediato
100%
--
Reduzir a prevalência e a
incidência de focos de
brucelose e tuberculose
Habilitação e Capacitação
de médicos veterinários
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Plano Anual de Trabalho do Programa:
Item
Indicador
Situação 2007
Metas 2008
Ações
Custos
Resultados
Esperados
Reduzir a prevalência e a
incidência de focos de
brucelose e tuberculose
Atividades (fins) Rotineiras
Vacinação contra a
brucelose
Certificação de propriedades
livres
Certificação de propriedades
monitoradas
Controle do Trânsito
Educação Sanitária
Projetos Estruturantes
Fortalecimento do Sistema de
Atenção Veterinária
Fortalecimento do Sistema de
Vigilância Sanitária
Fortalecimento das estruturas
de diagnóstico laboratorial
Habilitação e Capacitação de
médicos veterinários
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Mapeamento e Controle de Processos:
PREPARAÇÃO:Legislação, cadastro em
todos níveis, capacitação,
educ.sanitária, divulgação, aquisição
de vacinas
Programação e
Controle
Vacinação de 10% das fêmeas
em idade vacinal, para 2008
Ciclo: SEMESTRAL
LEVANTAMENT
O DO Nº DE
FÊMEAS EM
IDADE DE
VACINAÇÃO
AGENDAMENTO
AGENDAMENTO
COM O
PROPRIETÁRIO
DESLOCAMENTO
DESLOCAMENTO ATÉ
A PROPRIEDADE
DEVIDAMENTE
EQUIPADO.
SEPARAÇÃO DAS
FÊMEAS
- IDENTIFICAÇÃO
DAS FÊMEAS
ATRAVÉS DA
RESENHA.
VACINAÇÃO
-CONTENÇÃO
- APLICAÇAO
-- MARCAÇÃO
COMPROVAÇÃO
BEZERRAS
VACINADAS
EMISSÃO DE
ATESTADO.
Capacidade
Tempo
-COMBUSTÍVEL
- DIÁRIA
-COMBUSTÍVEL
- DIÁRIA
REBANHO NÃO
PREPARADO
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
Custo
R$ 3,00 POR DOSE
(CRIADOR)
APLICAÇÃO
INDEVIDA
ACIDENTES
RESTRIÇÕES E
MULTA
Risco
cdatecnologia
Desenho do Projeto:
Interessados
Expectativas
Situação
Atual
-EXISTÊNCIA DE UM
NÚMERO EXPRESSIVOS DE
CASOS DE BRUCELOSE E
TUBERCULOSE NO
MUNICÍPIO.
-DEMORA NO
ATENDIMENTOS AS
NOTIFICAÇÕES DE
DOENÇAS NO REBANHO.
-CONSUMO DE PRODUTOS
DE PROCEDÊNCIA E
QUALIDADE DUVIDOSA.
-DEFICIÊNCIA NA
ASSISTÊNCIA NOS
REBANHOS.
-DIFICULDADE NA
COMERCIALIZAÇÃO DOS
PRODUTOS.
1
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
3
INTERESSADOS: CONSUMIDORES, COMERCIANTES, PRODUTORES E
GOVERNO.
EXPECTATIVAS: - PRODUÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO E CONSUMO DE
PRODUTOS COM QUALIDADE .
-PROMOÇÃO DA SAÚDE ANIMAL.
-PROMOÇÃO DA SAÚDE HUMANA.
-AUMENTO DA ARRECADAÇÃO.
- GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA.
-CREDIBILIDADE NO MERCADO.
Estratégia
- SOLICITAR ESTRUTURA FÍSICA
PARA A PREFEITURA.
- REMANEJAR PROFISSIONAIS DE
NÍVEL SUPERIOR , MÉDIO E DE
APOIO.
-ADQUIRIR E EQUIPAR A UNIDADE
COM MATERIAS .
-ADQUIRIR VEÍCULOS.
4
Situação
Desejada
IMPLANTAÇÃO DE UMA
UNIDADE LOCAL DE
SAÚDE ANIMAL E
VEGETAL ESTRUTURADA
E ATUANTE.
Entregas
-ESTRUTURA FÍSICA.
-PROFISSIONAIS.
-EQUIPAMENTOS.
-VEÍCULOS.
5
2
cdatecnologia
Estrutura Analítica do Projeto:
UNIDADE LOCAL DE SAÚDE ANIMAL E VEGETAL
ESPAÇO FÍSICO
PROFISSIONAIS
EQUIPAMENTOS
VEÍCULOS
SOLICITAR O ESPAÇO FÍSICO AO
PREFEITO.
SOLICITAR O REMANEJAMENTO DOS
PROFISSIONAIS AO SETOR DE RH ( 1
MV, 1 EA, 1 TA, 1 AA).
ESPECIFICAR OS EQUIPAMENTOS.
ESPECIFICAR VEÍCULOS
CONHECER E APROVAR O LOCAL.
ELABORAR PORTARIA DE LOTAÇÃO.
SOLICITAR OS EQUIPAMENTOS AO
SETOR DE MATERIAIS.
ELABORAR O EDITAL.
ELABORAR TERMO DE CESSÃO.
TOMAR POSSE.
ADQUIRIR EQUIPAMENTOS.
LICITAR.
ASSINAR O TERMO DE CESSÃO.
VERIFICAR OS EQUIPAMENTOS.
ADQUIRIR VEÍCULOS.
OCUPAR O ESPAÇO FÍSICO.
APROVAR OS EQUIPAMENTOS.
APROVAR VEÍCULOS.
INSTALAR OS EQUIPAMENTOS.
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
cdatecnologia
Cronograma do Projeto:
Jan
Fev
Mar
Abr
Mai
Jun
Jul
Ago
Set
Out
Nov
Dez
Compromissos (Programa e Projeto)
ESPAÇO FÍSICO
-SOLICITAR ESPAÇO FÍSICO.
1D
-CONHECER E APROVAR O LOCAL.
15 D
-ELABORAR TERMO DE CESSÃO.
3D
-ASSINAR O TERMO DE CESSÃO.
7D
-OCUPAR O ESPAÇO.
7D
PROFISSIONAIS
-SOLICITAR O REMANEJAMENTO AO RH,
1D
-ELABORAR PORTARIA DE LOTAÇÃO.
3D
-TOMAR POSSE.
60 D
EQUIPAMENTOS
-ESPECIFICAR EQUIPAMENTOS.
2D
-SOLICITAR OS EQUIPAMENTOS.
1D
-ADQUIRIR OS EQUIPAMENTOS.
30 D
-VERIFICAR OS EQUIPAMENTOS.
1D
-APROVAR OS EQUIPAMENTOS.
1D
-INSTALAR OS EQUIPAMENTOS.
7D
VEÍCULOS
-ESPECIFICAR VEÍCULOS.
7D
-ELABORAR EDITAL.
1D
-LICITAR.
90 D
-ADQUIRIR.
30 D
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
-APROVAR.
Uso autorizado no PNCEBT
3D
cdatecnologia
Folha de Resolução de Problemas (FRP):
GEAD
Data
abertura
09/11/07
Encaminhamentos
Programa
Proponente: COORDENADORIA
DE DEFESA ANIMAL
PNCEBT
COOD. ED. SANITÁRIA
CHEFE REGIONAL DE SÃO
LUIZ
FRP no:
Data Final
CHEFE DA UNIDADE LOCAL
09/02/08
COORD. DEFESA ANIMAL
Descrição do problemas e efeitos (nos projetos ou atividades)
BAIXA COBERTURA VACINAL NO MUNICÍPIO DE SÃO LUIZ.
Causa Principal
NÃO HOUVE MOBILIZAÇÃO SUFICIENTE DA UNIDADE LOCAL
Ações propostas para solução
Responsáveis
Prazo
AMPLIAR AS AÇÕES DE EDUCAÇÃO SANITÁRIA
COOR ED SANITÁRIA
10/11/07
10/12/07
INÍCIO
TRABALHAR AS PARCERIAS
CHEFE REGIONAL
10/11/07
10/12/07
EM
ANDAMENTO
INCREMENTAR A DIVULGAÇÃO
COOR ED SANITÁRIA
15/11/07
20/12/07
EM
PLANEJAMENTO
VACINAÇÃO ESTRATÉGICA NAS PROPRIEDADES NÃO VACINADAS
CHEFE DE UNIDADE
LOCAL
01/01/08
09/02/08
EM
PLANEJAMENTO
© Direitos Autorais CDA Tecnologia
Uso autorizado no PNCEBT
Situação
cdatecnologia
Download

Trabalho do Grupo 2