SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO
Políticas Públicas
APL de Rochas Ornamentais
Outubro/2009
ROCHAS ORNAMENTAIS
PANORAMA DO SETOR
ROCHAS ORNAMENTAIS
• Grande destaque no cenário nacional e internacional: cerca de 200
variedades de rochas ornamentais, incluindo variedades exóticas;
• Mercado de rochas ornamentais  representa 7% do PIB capixaba;
• Cerca de 1.200 empresas;
• Grande representatividade na fabricação de máquinas, equipamentos e
insumos;
• O Arranjo Produtivo Local de Cachoeiro de Itapemirim composto por 15
municípios é destaque entre os casos de sucesso do País. É o principal
núcleo de desenvolvimento do setor no Estado, concentrando 60% das
empresas;
• Vitória Stone Fair é o terceiro maior evento do gênero do mundo.
EXPORTAÇÕES ESPÍRITO SANTO
Ano 2008
Exportação (total)
Exportação (rochas ornamentais)
Participação %
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
US$ 10 bilhões
48,6milhões de
toneladas
US$ 620 milhões
1,1 milhões de
toneladas
6,15%
2,29%
EXPORTAÇÕES ROCHAS ORNAMENTAIS
Ano 2008
US$
Kg
Demais estados
21%
Demais estados
ES
79%
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
31%
ES
69%
PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES
Kg líquido / Ano 2008
ES
1,111,224,957
272,945,214
MG
58,543,147
BA
RJ
27,036,156
PE
21,818,148
PR
20,960,780
SC
20,593,259
SP
20,588,954
CE
20,386,021
-
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
200,000,000
400,000,000
600,000,000
800,000,000
1,000,000,000
1,200,000,000
PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES
US$ / Ano 2008
620,748,204
ES
58,661,672
MG
21,249,958
RJ
SP
13,957,475
SC
13,882,965
BA
12,171,164
CE
11,417,864
PE
7,269,857
PR
7,166,355
-
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
100,000,000
200,000,000
300,000,000
400,000,000
500,000,000
600,000,000
700,000,000
EXPORTAÇÕES ROCHAS ORNAMENTAIS
US$ / Kg
Ano 2008
0.58
0.56
0.56
0.54
0.52
0.50
0.49
0.48
0.46
0.44
ES
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
Brasil
PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES
US$ / Ano 2008
100%
90%
80%
70%
60%
50%
40%
30%
20%
10%
0%
SC
PR
RJ
SP
ES
Manufaturado
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
PE
CE
MG
Bruto
BA
PRINCIPAIS ESTADOS EXPORTADORES
US$ / Ano 2008
UF
Manufaturado
Bruto
Total
Ranking exp.
Manufaturado
Ranking total
exportações
SC
99,14%
0,86%
100,00%
1º
5º
PR
98,97%
1,03%
100,00%
2º
9º
RJ
98,32%
1,68%
100,00%
3º
3º
SP
87,21%
12,79%
100,00%
4º
4º
ES
86,40%
13,60%
100,00%
5º
1º
PE
64,51%
35,49%
100,00%
6º
8º
CE
54,89%
45,11%
100,00%
7º
7º
MG
8,71%
91,29%
100,00%
8º
2º
BA
4,29%
95,71%
100,00%
9º
6º
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
EXPORTAÇÕES ROCHAS ORNAMENTAIS
TAXA MÉDIA DE CRESCIMENTO 2008/02
Tx. variação
anual
2002
2008
US$
US$
ES
167,1
620,7
24,4 %
Média 8 estados*
12,3
18,2
6,7 %
Brasil
280,2
781,2
18,6 %
Descrição
* Média dos estados: Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Ceará, Minas
Gerais e Bahia.
Fonte: Alice Web / MDIC
Elaboração: SEDES
COMO ENCONTRAMOS O SETOR EM 2002
COMO ENCONTRAMOS O SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS EM 2002
•
Irregularidade superior a 60% segundo DNPM;
•
Grande burocracia para emissão da LO sem autorização
de lavra, levando à clandestinidade;
•
Muitas demandas junto aos órgãos de licenciamento
devido ao crescimento do setor;
•
Trâmite burocrático;
COMO ENCONTRAMOS O SETOR DE ROCHAS ORNAMENTAIS EM 2002
• Procedimentos não padronizados;
• Número insuficiente de técnicos;
• Processos mal formulados;
• Projetos técnicos de má qualidade;
• Tempo longo de licença/relação com DNPM.
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
1. Instituto Estadual de Meio Ambiente - IEMA:
•
Assinatura de Acordo de Cooperação Técnica entre IEMA e
DNPM, instituindo a Portaria 144 que torna a guia de
utilização válida por dois anos;
•
Contratação de consultoria da UFES para a solução na
destinação final do resíduo das indústrias;
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
1. Instituto Estadual de Meio Ambiente - IEMA:
•
Assinatura de 153 Termos de Compromisso Ambiental
visando garantir o funcionamento de empresas que estão
investindo na adequação ambiental;
•
Difusão de conceitos de sustentabilidade para as
atividades do Setor de Rochas Ornamentais junto aos
empreendedores.
•
Concurso público para a ampliação do quadro técnico.
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
2. Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo - BANDES:
• Ampliou a participação na Feira Internacional de M&G de Vitória e
Cachoeiro de Itapemirim;
• Linha de Proteção Ambiental para o setor, visando incentivar a
instalação de sistemas de tratamento de resíduos nas indústrias,
melhorando as relações entre a sociedade e as empresas;
• Apoio financeiro para aperfeiçoar as instalações físicas do DNPM-ES
com vista a um melhor atendimento ao segmento de rochas ornamentais.
Parceria: SEDETUR, DNPM e Procuradoria Geral do Estado;
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
2.Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo - BANDES:
• Concurso de monografias estimulando a soluções de problemas do
setor;
• Apoio institucional ao CETEMAG para captar recursos junto ao MCT em
cooperação com a Fundação CERTI para o projeto desenvolvimento do
anel diamantado;
• Adequação da Linha de Financiamento FINAME e BNDES Automático
para atendimento às empresas do segmento de marmorarias;
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
3. Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia - SECT
• Liberação de recursos para projeto que visa a utilização da escória
de aciaria na fabricação de argamassa;
• Liberação de recursos para estudo da separação aproveitamento
da parte metálica e dos óxidos presentes no resíduo gerado no
desdobramento de rochas ornamentais.
POLÍTICAS IMPLEMENTADAS
4. Secretaria de Estado de Desenvolvimento - SEDES
• Contrato de Competitividade;
• INVEST-ES.
SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO
Francisco Ramaldes
Fone: (27) 3380-2194
E-mail: f.ramaldes@sedes.es.gov.br
www.sedes.es.gov.br
Download

Secretaria de Estado de Desenvolvimento