VLT INOVANDO
O COLETIVO
HISTÓRIA DA
ENGENHARIA
ANO V - Nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
9912160011
9912292734/DR/GO
CREA-GO
PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE GOIÁS
SUSTENTABILIDADE
PREMIADA
Confira a nova formatação do
Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente
PISO SALARIAL DESCUMPRIDO
PALAVRA DO PRESIDENTE
VALORIZAR A
HISTÓRIA, MAS
ANTENADOS
COM O NOVO
Nesta edição, o leitor
encontrará, entre outras
reportagens, três matérias que
dão a dimensão da nossa gestão à
frente do Crea-GO.
Uma, aborda os debates
realizados na Conferência
das Nações Unidas sobre
Desenvolvimento Sustentável,
a Rio+20, que contou com a
ativa participação do Sistema
Confea/Crea e mostrou que
sustentabilidade não tem nada
a ver com modismo e sim com
a necessidade cada vez mais
premente de projetar o exercício
de nossas profissões dentro desse
contexto de mudança cultural, que
veio para ficar.
Outra, trata de um projeto que
muito nos orgulha: o resgate da
história da Engenharia em Goiás,
que tem sido buscado com afinco,
com o patrocínio do Crea-GO, pela
Eng. Civil Vivianne dos Santos
Resende, mestranda em História.
Essa rica trajetória será recontada
desde os tempos dos engenheiros
militares a soldo da Coroa
Portuguesa, por volta de 1770,
até o século XX. Um livro e
um memorial vão arrematar
este esforço.
E a terceira, refere-se ao
lançamento da 11ª edição do
Prêmio Crea Goiás de Meio
Ambiente, que mantém nosso
propósito de reconhecer pessoas e
empresas que aplicam conceitos de
sustentabilidade para desenvolver
novas ideias. Entre elas, as
melhores realizações serão
as premiadas.
Estamos, portanto, antenados
com os novos tempos e prontos
a valorizar os passos que nos
trouxeram até aqui. Não perdemos
de vista por nenhum instante os
compromissos que assumimos
para este segundo mandato
à frente do Crea-GO: vamos
intensificar a interação com as
instituições de defesa, formação
e capacitação do profissional – e
defenderemos com afinco o piso
salarial nacional. Continuaremos
a consolidar a interiorização do
Conselho, com a construção de
sedes próprias nos principais
municípios e o fortalecimento dos
Conselhos Consultivos.
Além disso, vamos lutar
para criar o Laboratório
de Geoprocessamento e
Georreferenciamento, para a
orientação da fiscalização e a
disponibilização de material para
os profissionais. A TV Crea-GO, via
web, é outro projeto importante
para aproximar o Conselho
daqueles que são nossa razão de
ser: os profissionais da
área tecnológica.
Eng. Civil Gerson de Almeida Taguatinga
SUMÁRIO
5 CONTINUIDADE
Taguatinga: mais 3 anos
6 INTERIOR
Taguatinga: honrarias
no interior goiano
7 ACESSIBILIDADE
Acesso garantido
8 INTERIORIZAÇÃO
Casas Novas
10 ECONOMIA
Piso salarial descumprido
12 PREMIAÇÃO
11º Prêmio Crea-GO
tem novo formato
14 INTEGRAÇÃO
Crea-GO Júnior já nasceu grande
15 LANÇAMENTO
Manual de sobrevivência
para pequenas obras
16 MERCADO DE TRABALHO
Engenharia em alta
18 HISTÓRIA
A história da Engenharia
em Goiás é objeto de pesquisa
20 TRANSPORTE URBANO
Inovando o coletivo
22 RIO+20
Sistema Confea/Crea
em defesa do verde
24 SUSTENTABILIDADE
O fim de um vilão
26 ARTIGO
Casa própria priorizada
27 LÍDERES
Novos cargos e funções
28 SUSTENTABILIDADE
Consequência da consciência
30 TECNOLOGIA
EXPEDIENTE
PRESIDÊNCIA:
Eng. Civil Gerson de Almeida
Taguatinga
3. Comissão de Licitações
Eng. Agrônomo Celen
Rezende – Coordenador
DIRETORIA:
1° Vice-Presidente: Eng. Civil
Roger Pacheco Piaggio Couto
2° Vice-Presidente: Eng. Agr.
José Renato Catarina Ribeiro
1° Secretário: Eng. Eletr. Euler
Bueno Dos Santos
2° Secretário: Tec. Agrim. Luís
Roberto Dias
1° Tesoureiro: Eng. Agr.
Rogerio de Araújo Almeida
2° Tesoureiro: Eng. Civil Edson
Ponciano Tresvenzol
4. Comissão de Meio
Ambiente
Eng. Agrônomo Anníbal
Lacerda Margon –
Coordenador
5. Comissão de Educação e
Atribuição Profissional
Eng. Químico Harlan Brockes
Tayer – Coordenador
COMPOSIÇÃO DAS
CÂMARAS
6. Comissão de Estudo de
Renovação do Terço
Téc. Edificações Marco
Antônio de Melo –
Coordenador
1. CEA - Câmara
Especializada de Agronomia
Eng. Agrônoma Eliria Alves
Teixeira – Coordenadora
7. Comissão de Engenharia
de Segurança do Trabalho
Eng. Eletricista Nassim Taleb –
Coordenador
2. CEECA - Câmara
Especializada de Engenharia
Civil e Agrimensura
Eng. Civil Petrolinces
Pantaleão de Araújo –
Coordenador
COMPOSIÇÃO DAS
COMISSÕES ESPECIAIS
3. CEEE – Câmara
Especializada de Engenharia
Elétrica
Téc. Eletromecânico Valdeon
Moraes Bueno – Coordenador
4. CEMMQ – Câmara
Especializada de Engenharia
Mecânica, Metalurgia e
Química
Eng. Químico Harlan Brockes
Tayer – Coordenador
1. Comissão do Mérito
Eng. Agrônomo José
Renato Catarina Ribeiro –
Coordenador
2. Comissão Revisora de
Relatoria de Processos
Eng. Químico Harlan Brocke
Tayer – Coordenador
3. Comissão para Análise dos
Pedidos de Celebração de
Convênios
Eng. Civil Idalino Serra
Hortêncio – Coordenador
GRUPO DE TRABALHO
5. CEGEM – Câmara
Especializada de Geologia e
Minas
Eng. de Minas Almir
Pinto Lopes de Menezes Coordenador
COMPOSIÇÃO DAS
COMISSÕES
1. Comissão de Ética
Profissional
Eng. Agrônomo Márcio Sena –
Coordenador
2. Comissão de Orçamento e
Tomada de Contas
Eng. Civil Idalino Serra
Hortêncio – Coordenador
Grupo de Trabalho Sobre
Acessibilidade, Mobilidade e
Transporte
Eng. Civil Augusto Cardoso
Fernandes – Coordenador
REVISTA DO CREA-GO
Coordenadoria de
Comunicação Social do
Crea-GO
Coordenadora: Jornalista
Doris Costa – JP 0886-GO
doriscosta@crea-go.org.br
Assessoria de Imprensa
Responsável: Paula Nogueira
paulanogueira@crea-go.org.br
Estagiária: Yasmine de Paiva
Cerimonial e Eventos
Responsável: Abadilene
Marques
abadilenemarques@crea-go.org.br
Estagiária: Flávia Araújo
Rua 239, 585
Setor Universitário
74605-070 - Goiânia - GO
Telefone: (62) 3221-6200
www.crea-go.org.br
A Revista do Crea-GO está
terceirizada para:
QI-Empresarial
Soluções
Autossustentáveis
Ltda - ME
Rua M3A, 327, Q. 27, L. 22
Pq. Laranjeiras
74855-560 Goiânia - GO
Telefones: (62) 3087-9418 /
9132-5474 / 8483-9449
Editor: José Bosco dalla Pietà
Carvalho
MTB 38/88-GO
bosco@revistacreagoias.org.br
Jornalista responsável:
Elisângela Vieira Santos
05983/99-MG
Reportagem: Ady Patrícia
Azevedo
Redação: Maisa Lima, Maria
Antonieta Toledo, Tatiana
Carilly Oliveira Andrade e
Doris Costa
Direção de Criação:
Juliano Pimenta Fagundes
Projeto gráfico:
Márcio Gonçalves Gomes
Fotógrafos: Fernando Neves e
Silvio Simões
Tiragem: 30 mil exemplares
Circulação: Bimestral
Impressão e CTP: Gráfica
Ellite
(62) 3548-2224
www.ellitegrafica.com.br
ART alinhada à Resolução 1025
Revista impressa em papel
de origem certificada
Artigos assinados podem divergir da linha editorial da revista. Autorizamos a publicação do conteúdo
de acordo com a atribuição 3.0 Brasil (CC BY 3.0). Todos os profissionais envolvidos nesta edição são
autônomos, sem vínculo empregatício com a QI-Empresarial.
CONTINUIDADE
MAIS
3 ANOS
O Engenheiro Civil Gerson de
Almeida Taguatinga tomou
posse, dia 16 de março, como
presidente do Conselho Regional
de Engenharia e Agronomia do
Estado de Goiás (Crea-GO), para
o segundo mandato consecutivo
O Engenheiro Civil Gerson
de Almeida Taguatinga tomou
posse, no dia 16 de março, como
presidente do Crea-GO, para o
segundo mandato consecutivo.
A solenidade, realizada no Clube
Ferreira Pacheco, em Goiânia,
foi prestigiada por mais de 400
convidados, entre profissionais
da área tecnológica, autoridades
e imprensa.
Reeleito para o período
de 2012 a 2014, Gerson
Taguatinga obteve 67% dos
votos válidos na eleição realizada
em 8 de novembro de 2011.
O presidente ressaltou que
suas ações à frente do Crea-GO
continuarão voltadas para a
valorização do profissional da
área tecnológica. Nesse sentido,
defendeu a aprovação do Projeto
de Lei (PL) 6.699/2002, que
eleva a tipificação do exercício
ilegal das profissões vinculadas
ao Sistema Confea/Crea à
condição de crime, visto que
hoje é tratado apenas como
contravenção penal.
O programa de trabalho de
Gerson Taguatinga também
prevê o aprimoramento
técnico dos profissionais que
atuam em empresas e órgãos
públicos. Ele reivindica, junto
ao estado e prefeituras, a
participação efetiva do CreaGO na elaboração dos planos
de saneamento básico e das
políticas públicas para as áreas
ambiental, mineral, agrícola e
industrial, entre outras.
GesPública
No mesmo dia de sua posse,
o presidente do Crea-GO recebeu
das mãos do coronel Alberto
James Paz, representante da
Coordenadora Executiva da
Rede Regional 6, do Programa
Nacional de Gestão Pública e
Desburocratização (GesPública),
Gerson Taguatinga recebe
o Termo de Posse do
presidente do Confea, Eng.
Civil José Tadeu da Silva
Rosa Graça Lima Barreto, o
Troféu Ouro do Prêmio Melhores
do Regional, que compreende
os estados de Goiás, Maranhão,
Mato Grosso, Mato Grosso do
Sul, Piauí e Tocantins.
O Crea-GO ingressou no
GesPública em 11 de maio
de 2010 e naquela ocasião
Gerson Taguatinga destacou
que contava com a colaboração
dos funcionários para atingir
as metas do Programa, cujo
objetivo é contribuir para
a melhoria dos serviços
públicos e para o aumento da
competitividade brasileira. Desde
então o projeto vem sendo
implementado no Conselho,
identificando oportunidades
de melhoria em oito critérios
de excelência: Liderança,
Estratégias e Planos, Cidadãos,
Sociedade, Informações e
Conhecimento, Pessoas, e
Processos e Resultados.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
5
INTERIOR
CIDADÃO DO INTERIOR
Presidente do Crea-GO é agraciado com homenagens
EmMineiros,ahomenagemsedeunodia
19deabrileoengenheirorecebeu
CivilGersondeAlmeidaTaguatinga,temsido
otítulodeCidadãoMineirensedas
reconhecidonointeriordo
mãosdavereadoraVeraLúcia
Estado.Oresultadoé
MariaLucianoVilela.Em2011,
queváriosmunicípios
opresidentedoCrea-GOtornouoagraciaramcomo
secidadãohonoráriodeIporá
títulodecidadania.
atendendoàpropostadovereador
Oúltimolhefoi
WesleyNevesdeBarros;enquanto
conferidoemJataí,
queemUruaçuainiciativapartiu
noSudoestegoiano.
dovereadorFranciscoCarlosde
Aentregadotítulo
Carvalho,queatendeuabaixodeCidadãoJataiense
assinadofeitopelosprofissionais
ocorreudurante
daáreatecnológicadomunicípio
adão
id
C
e
d
solenidaderealizada
ilela eregião.
Título
recebe o dora Vera Lúcia V
a
g
n
ti
a
u
a
ag
“Sinto-meorgulhoso
noplenáriodaCâmara
Gerson T das mãos da vere
ineirense
M
ehonrado.Receberessas
Municipal,em20deabril.
homenagens,nacondiçãode
Oautordapropostafoio
presidentedoCrea-GO,vem
vereadorJoãoRosaLeal.
selarmeucompromissocom
Emseupronunciamento,
aspopulaçõesdessascidades,
eledestacouoprocesso
dezelarparaquetenham
deinteriorizaçãodo
cadavezmaisprosperidade”,
Crea-GO,quevemsendo
assinalaGersonTaguatinga,
implementadonagestão
quetambémfoiagraciadocom
deGersonTaguatingae
aMedalhadoMéritoEcológico
resultounainauguração
SulivanSilvestre,conferidapela
CâmaraMunicipaldeGoiânia.
dasedeprópriada
Estainiciativafoidosvereadores
inspetoriadeJataí–
Vereador João
AnselmoPereiraeMizair
Rosa no ato da
uminvestimentode
entrega do Títu
ao presidente
do Crea-GO
lo
Lemes,emreconhecimentopelo
aproximadamente
trabalhodoConselhoafavorda
R$200mil-,que
preservaçãodanatureza,dasustentabilidadeeda
atenderáomunicípio
riquezadobiomaCerrado.
eascidadesvizinhas.
6
OtrabalhodopresidentedoCrea-GO,Eng.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
ACESSO GARANTIDO
ACESSIBILIDADE
Eixo Universitário promete ser referência em mobilidade
ALei10.098,sancionadapelo
governoFederalemdezembro
de2000,estabelecenormas
geraisecritériosbásicosparaa
promoçãodaacessibilidadedas
pessoascomdeficiênciaoucom
mobilidadereduzida,mediante
asupressãodebarreirasede
obstáculosnasviaseespaços
públicos,nomobiliáriourbano,
naconstruçãoereforma
deedifíciosenosmeiosde
transporteedecomunicação.
EmGoiânia,oProjeto
deRequalificaçãodaPraça
UniversitáriaedasCalçadas
doEntorno,quecontempla
apromoçãodamobilidade
eacessibilidadeurbana,visa
construiroEixoUniversitário,
com2,5quilômetrosdeextensão.
EsseprojetoligaasPraças
CívicaedaBíblia,passandopela
Universitáriaefoidesenvolvido
comaparceriadosespecialistas
emacessibilidade,mobilidadee
transporteurbanodoCrea-GO.
EspecialistasdaAutarquia
goianaseuniramaostécnicos
daSecretariaMunicipalde
TurismoeDesenvolvimento
Urbano(Seturde),daCompanhia
MetropolitanadeTransportes
Coletivos(CMTC),daAgência
MunicipaldeObras(Amob),
daSecretariadeInfraestrutura
(Seinfra),daAgênciaMunicipal
deMeioAmbiente(AMMA),da
AgênciaMunicipaldeTrânsito
(AMT)edaCompanhiade
UrbanizaçãodeGoiânia(Comurg)
paraoferecermaismobilidade
eacessibilidadeàpopulação.
Oscidadãosirãodisporde
umaciclovia,deumaáreade
convivência,quepropiciaa
práticadeexercícioscorporais,
valorizandoautilizaçãodo
espaçopúblico.
Calçadas
OGrupodeTrabalho(GT)
deMobilidade,Transportee
Acessibilidade,coordenado
peloconselheirodoCrea-GO,
Eng.CivilAugustoCardoso
Fernandes,quecontoucom
aassistênciadaassessorado
Crea-GO,ArquitetaLucianaJoyce
Hamer,deuosuportetécnico
paraoprojetodascalçadasdo
EixoUniversitário.OProjeto
contemplanãosóaspessoas
comalgumtipodedeficiência,
–quesão14%dapopulação
goianiense,conformeoInstituto
BrasileirodeGeografiae
Estatística(IBGE)-,comotambém
commobilidadereduzida.
OEixoUniversitário,entregue
àpopulaçãonaprimeirasemana
dejulho,tambémcontempla
osciclistas,jáqueacicloviaé
utilizadacomocaminhoseguro
parabicicletasenãopara
passeiosciclísticos.Embora
otrechosejarelativamente
pequeno,vaiservirdereferência
paraoutrasobrasdogênero
nacidade,lembraAugusto
Fernandes.“Goiâniatemmais
bicicletasdoquecarros,sóque
elasficamguardadas,porfalta
deespaçodetráfego.Esperamos
começaramudarissoagora”,diz
oengenheiro.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
7
INTERIORIZAÇÃO
CASAS NOVAS
Cinco inspetorias já têm sedes próprias no interior
Fielaocompromissode
consolidarainteriorizaçãodo
Crea-GO,opresidente,Eng.Civil
GersondeAlmeidaTaguatinga,
temseempenhadonaconstrução
desedesprópriasparaas47
inspetoriasqueoConselho
mantémnoEstado.Aúltima
inspetoriafoiinauguradaem
AparecidadeGoiânia,nodia
21demarço,emsolenidade
Aparecida de Goiânia
8
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
prestigiadapeloprefeitoMaguito
Vilela(PMDB).
Naocasião,Maguito
justificouadoaçãodaáreapara
ainstalaçãodasedeprópriada
inspetoria,realizadaaindaem
2010,afirmandoqueaconquista
nãoeraapenasdosengenheirose
agrônomos,masdacomunidade.
“Trata-sedeumainstituição
preocupadacomobemestarda
população”,frisou.
Oprédiodainspetoriado
Crea-GOemAparecidacontacom
204,15m²deáreaconstruída,
distribuídosemsalasparaa
administração,atendimentoao
públicoeumminiauditóriocom
capacidadepara35pessoas.
“OConselhodesempenhahoje
inúmerasfunçõeseporisso
faz-senecessáriaaconstrução
deumespaçoapropriadopara
atender,commaisceleridade,
aoprofissionaleaocidadão”,
pontuaGersonTaguatinga.
Inspetorias
AlémdeAparecidade
Goiânia,oCrea-GOinaugurou
sedesprópriasemMineiros,
Morrinhos,UruaçueJataí.
Asinspetoriassãoextensões
técnico-administrativasda
sede,criadascomoobjetivo
deauxiliarosprofissionaisea
comunidadelocalnosassuntos
relacionadosàsprofissões
abrangidaspeloSistema
Confea/Crea.Entresuasfunções
destacam-se:fiscalizaçãode
obras;mobilizaçãodacategoria;
descentralizaçãodosserviços
prestadospeloConselho;e
promoçãodecursos,palestras
esemináriosparaaprimoraro
exercícioprofissional.
Estaéaprimeiravez,em
maisde40anosdehistória,que
oCrea-GOinvestenaconstrução
deprédiosprópriosparaabrigar
seusescritóriosregionais.
Conscientesdaimportância
dapresençadoCrea-GOem
seusmunicípios,asprefeituras
têmdoadoterrenosparaa
construçãodassedespróprias,
nasquaissãoinvestidos
recursosdoConselho.As
edificações,quepossuem
projetoarquitetônicoe
fachadapadrão,concebidas
peloarquitetoeurbanista
LuizAntôniodeMendonçade
Almeida,contemplaasnormas
deacessibilidade.
Importância
AavaliaçãodoEng.Agrônomo
JairBarrachi,presidenteda
AssociaçãodosEngenheiros
AgrônomosdeJataí(Aeaja),dá
bemamedidadaimportância
queoprocessodeinteriorização
doCrea-GOtemparaacategoria:
“aentregadanovasedesignifica
adescentralizaçãodasatividades
doConselho.Nãoprecisamos
irmaisàcapitalpararesolver
problemas,oquefacilitaodiaa
diadetodososprofissionais”.
Aprimeirainspetoriaa
recebersedeprópriafoiade
Morrinhos,quepossui110m²de
áreaconstruída,distribuídaem
11ambientes.JáemUruaçusão
204,15m²deáreaconstruída,
com15ambienteseum
miniauditóriocomcapacidade
para50pessoas.EmJataí,
172,57m²em14ambientes,
sendoqueumdelesédestinado
acapacitações;enquantoque
emMineirossão158,78m²
divididosemcincosalas,dois
banheiros,umlavatórioeum
miniauditóriocom35lugares.
Nestemêsseráinauguradaa
sedeprópriadeinspetoriade
CaldasNovas.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
9
ECONOMIA
PISO DESCUMPRIDO
Piso Salarial Profissional continua sendo descumprido em Goiás
OcumprimentodaLei
4.950-A,queestabeleceo
pagamentodopisosalarial
atodososprofissionaisda
áreatecnológica,temsido
omotedeumaverdadeira
campanhadeconscientização,
encabeçadapelopresidente
doCrea-GO,Eng.CivilGerson
deAlmeidaTaguatinga,epor
outrasinstituições,comoo
ConselhoRegionaldeMedicina
VeterináriadoEstadodeGoiás
(CRMV-GO),aAssociaçãodos
EngenheirosAgrônomosde
Goiás(Aeago)eoSindicatodos
EngenheirosdoEstadode
Goiás(Senge-GO).
10
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
ApesardaLei,osalário
mínimoprofissionalé
sistematicamentedescumprido
pelosempregadores,tantoda
iniciativapúblicaquantoda
privada,oquetemmotivado
milharesdeaçõescontraos
empregadoresemGoiáseno
Brasil.AsituaçãodaLeihojeé
motivodearguiçãonoSupremo
TribunalFederal(STF).
Quandoogovernador
MarconiPerillo(PSDB)esteve
nasededoCrea-GO,em26
dedezembrodoanopassado,
recebeudasmãosdopresidente
GersonTaguatinga,umofício
contendoasreivindicações
dacategoria.Entreelas,o
cumprimentodopisosalarial
dosprofissionaisdaárea
tecnológicaqueatuamcomo
servidoresnaesferaestadual.
Opresidenterecordouao
governadorMarconiPerilloque
opagamentodopisosalarial
profissionalfoiumcompromisso
assumidoduranteacampanha
de2010,comapromessa
dequeareivindicaçãoseria
atendidaatéoseusegundo
anodemandato.Prontamente
ogovernadordeterminou
aosecretárioestadualde
InfraestruturaWilderMorais–
queoacompanhavanaocasião
–quefizesseumestudopara
viabilizaroatendimento
dessepedido.
Morosidade
Entretanto,umavezprocurada,
aSecretariaEstadualde
Infraestrutura(Seinfra),pormeio
desuaAssessoriadeComunicação,
demonstroudesconhecero
assuntoedeclarouqueaquestão
erapertinenteàCasaCivil,que
tambémnãosoubesermaisefetiva
queaSeinfra.“Existea
Leieumgrandemovimentode
todosossindicatosedaFederação
NacionaldosEngenheiros(FNE)
pedindoocumprimentodosalário
mínimoprofissional”,lembrou
opresidentedoSenge-GO,Eng.
EletricistaGersonTertuliano.
OpresidentedoCrea-GO
tambémsereuniucomoprefeito
PauloGarcia(PT),emjunhodo
anopassado,quandoabordoua
questão.“PedimosàPrefeituraque
cumpraoqueéestabelecidonaLei
4.950-A,pagandoopisosalarial
atodososprofissionaisdaárea
tecnológicaqueintegramoseu
quadrodefuncionários”,lembrou
GersonTaguatinga.Oprefeito
concordouqueeraprecisocorrigir
asdistorções,masatéomomento
nadamudou.
Ações judiciais
“OSenge-GOtemdesenvolvido
açõestentandogarantiro
cumprimentodaLei,sejapor
meiodecontatospessoaiseações
judiciaisnosentidodecoibira
realizaçãodeconcursospúblicos
comremuneraçõesabaixodo
estipulado,ouatéaoextremode
ajuizaraçõescoletivasnaJustiça
doTrabalho,comoéocasodaação
movidaemfavordosengenheiros
daCompanhiaEnergéticadeGoiás
S.A.(Celg),quejáfoivitoriosaem
todasasinstânciasehojeaguarda
decisãonoSTF”,assinala
osindicalista.
Ex-presidenteemembro
dadiretoriadaAeago,Eng.
AgrônomoMárcioSenaPinto
observaqueopoderpúblicoé
oquemaisdesrespeitaosalário
mínimoprofissional.“Nasúltimas
eleições,encaminhamosnossa
pautadereivindicaçõesatodosos
candidatosedesdeentãotemos
feitogestõesjuntoaosvários
órgãos,sejaatravésdeofício
ouvisitas,paraqueimplantem
umPlanodeCargoseSalários
compatívelcomalegislação,mas
semmuitosucesso”,lamenta.
Eleacrescentaqueaassociação
acompanhaeaguardaadecisãodo
STFsobreaquestão.
Confira os valores
estabelecidos
em lei para os
engenheiros:
3horasdiárias
3,5saláriosmínimos
4horasdiárias
4,5saláriosmínimos
5horasdiárias
5,5saláriosmínimos
6horasdiárias
6,5saláriosmínimos
7horasdiárias
7,5saláriosmínimos
8horasdiárias
8,5saláriosmínimos
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
11
PREMIAÇÃO
NOVA PREMIAÇÃO
11º Prêmio Crea-GO tem novo formato em 2012
Háonzeanosumasemente
emproldomeioambiente
foilançadanoEstadopelos
conselheirosdoCrea-GO.Nascia
então,oPrêmioCreaGoiásde
MeioAmbiente,queesteano
revelaumnovoformato.Essa
iniciativa,queseinicioude
formatímida,chegaemsua11ª
ediçãoconsolidada,tornandoseamaiorvitrinedeações
ambientaisdesenvolvidasem
Goiás.Segundoocoordenador
daComissãodeMeioAmbiente,
Eng.AgrônomoAnníbalLacerda
Margon,“estapremiaçãoé,
antesdetudo,umesforço
maiordosprofissionaisdaárea
tecnológicaemreconhecere
difundirparatodaasociedade
12
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
asaçõesqueestãoinseridasna
lutapeladefesa,preservaçãoe
recuperaçãodomeioambiente,
contribuindoassimparaa
melhoriadaqualidadedevida
dosatuaisefuturoshabitantes
denossoplaneta”.Dentrodessa
perspectiva,oeventotem
tambémoobjetivodemobilizar
asociedadenosentidode
estimularoseuenvolvimento
comasquestõesambientais
queestãoouestarãoafetandoo
futurodaspróximasgerações.
Comungandocomotrabalho
sérioedequalidaderealizado
poressainstituição,a11ªedição
doPrêmioCreaGoiásdeMeio
Ambienteganhouumnovo
formatoetraznesteanode2012
váriasnovidades.Foidurante
SessãoPlenáriaExtraordinária
nº104realizadanodia9de
abril,noPlenáriodoCrea-GO,
querelevantesmudançasforam
aprovadasparaa11ªedição
doevento.Deacordocomo
coordenadordaComissãode
MeioAmbiente,apartirde
agoraostrabalhosinscritos
concorrerãoàsseguintes
modalidades:MeioFísico,que
englobaosolo,subsolo,as
águas,oar,oclimaeosrecursos
minerais;MeioBiótico,que
englobaafauna,afloraeasáreas
depreservaçãoambiental;Meio
Socioeconômico,queengloba
ousoeocupaçãodosolo,os
usosdaágua,asocioeconomia,
ossítiosemonumentos
arqueológicos,históricose
culturaisdacomunidade,as
relaçõesdedependênciaentrea
sociedade,osrecursosambientais
easuapotencialutilização;e
MeioImprensa,quenestaedição
contemplará,alémdosmeios
impresso,TVerádio,tambéma
internet.Éválidoressaltarque
serãodestinadosdoisprêmios
paracadaumadasmodalidades.
AindasegundooEng.
AgrônomoAnníbalLacerda
Margon,anovaformatação
decategoriasquecompõem
oPrêmiotemoobjetivode
modernizar,deampliare,ao
mesmotempo,deincentivara
inscriçãodemaistrabalhos.Ele
observaque“tudoquenoscerca
éconsideradomeioambiente
ecomotaldeveterrelevância
fundamentalparaquesetenham
ótimascondiçõesambientaisde
preservaçãoeperpetuaçãodos
seresvivosnoplanetaTerra”.
Eacrescenta:“oformatoantigo
erarestritivo.Comasmudanças
conseguimosuniversalizaro
acessoaoevento”.Cabeainda
àComissãoJulgadoraeliminar
osprojetos/programasque
obtiveremnotafinalinferiora8,0
(oito).Oprimeirocolocadoem
cadamodalidadeseráagraciado
comumtroféuemformatoda
aveseriema–símbolodoPrêmio
desdesuaprimeiraedição,por
representarresistência.
Foilançadananoitede28de
junho,a11ªediçãodoPrêmio
CreaGoiásdeMeioAmbiente.O
lançamentoocorreunoauditório
dasededoRegionalerecebeu
apresençadeautoridadesde
diversasáreas,conselheirosdo
Crea-GO,representantesdeONGs
epresidentesdeentidades
declasse.
Ainscriçãoégratuitaevai
de29dejunhoa31deagosto
de2012.Aspropostasdeverão
serentreguespessoalmenteà
secretariadaComissãodeMeio
Ambiente(Cema),doCrea-GO,na
Rua239,585,SetorUniversitário,
74605-070Goiânia–GO,ounas
inspetoriasRegionaisdoCrea-GO
nointerior,impreterivelmente
atéàs17horasdodia31de
agostode2012(sexta-feira).Os
interessadospodemacessaro
regulamentoeosprocedimentos
nositewww.crea-go.org.br/
site/11premio.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
13
INTEGRAÇÃO
JÁ NASCEU GRANDE
Comamissãodeestreitar
relaçõescomosacadêmicos
easInstituiçõesdeEnsino
Superior(IES)queministram
cursosnaáreaabrangidapela
autarquiagoiana,em2010foi
criadooCrea-GOJúnior.“Nosso
maiorobjetivoéorientaros
estudantes,difundiroCódigo
deÉtica,reforçandovalores
comotransparência,liderança,
responsabilidadeeorganização”,
sintetizaaassessorae
coordenadoradoprograma,
ÂngelaMariaÁureados
SantosDaher.
MasoCrea-GOJúnior
querserpresentenavidado
14
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
acadêmicoedasIESdevárias
maneiras,umadelasoferecendo
serviçosdeformaçãotécnicocurricularpormeiodepalestras
eparceriascomasinstituições
deensinoeempresaspúblicas
eprivadas.Hoje,osestudantes
têmàsuadisposiçãoosite–
www.creajr.org.br–eoboletim
eletrônicoparamanterem-se
antenadoscomasatividadesda
Autarquia.“Nóstambématuamos
comoponteparaestágios,cursos
eminicursos”,pontuaÂngela.
Paratermaisvisibilidade
nomeioacadêmico,oCrea-GO
Júniortemparticipadode
eventosrelevantes,comoa
tradicionalfeiraAgroCentroOestefamiliarqueépromovida
desdeoano2000pelaEscola
deAgronomiadaUniversidade
FederaldeGoiás(UFG)e
instituiçõesparceiras;aSemana
daCidadaniadaPontifícia
UniversidadeCatólicadeGoiás
(PUC-GO);eoCongressode
EngenhariaeTecnologiadaUFG.
Atualmente,ositedoCrea-GO
Júniorcontacomcercade700
acadêmicoscadastrados.“Esteé
umprogramaquepermiteuma
interaçãosaudávelentreasIESe
omercadodetrabalho,jáque
umcomplementaooutro”,
ponderaÂngela.
LANÇAMENTO
MANUAL DE
SOBREVIVÊNCIA
OCrea-GOéparceiro
doSindicatodaIndústria
daConstruçãonoEstado
deGoiás(Sinduscon-GO)
naproduçãodoManual
paraPequenasObras
–Procedimentospara
ImplantaçãodeSegurança
eSaúdedoTrabalho
emPequenasObras.O
lançamentofoirealizado
nodia21dejunhona
sededoSinduscon-GO,
emGoiânia.OCreafoi
representadonasolenidade
peloassessortécnico,Eng.
AgrônomoedeSegurança
doTrabalhoHelderBorges.
Elaboradopela
Superintendência
RegionaldeTrabalhoe
Emprego(SRTE-GO)epelo
Sinduscon-GO,omanual
éumdocumentotécnico
comgrandealcance
social,versandosobrea
legislaçãoeprocedimentos
nasáreasdesaúdee
segurançadotrabalhoa
seremobservadospelos
construtores,proprietários
deobras,epelasequipes
quetrabalhamnos
canteirosdeobras,ouseja,
poraquelesqueconstroem
asuaprópriacasaou
atuamcomoempregadores
emconstruçõesdogênero.
Omanualtraz
osprocedimentos
preconizadospela
NormaRegulamentadora
(NR18),desdeas
providênciaspreliminares
atéaconclusãoda
obra,passandopelo
recrutamento,seleção
econtrataçãodos
profissionais,uso
deEquipamentosde
ProteçãoIndividual(EPIs),
constituiçãodeComissão
InternadePrevenção
deAcidentes(Cipa)e
contrataçãodesegurode
vidaemgrupo.
Comaelaboração
edivulgaçãodeste
manualespera-se
reduzirosacidentes
detrabalhoeas
doençasprofissionais,
difundindouma
culturadesegurançae
saúdedotrabalhador
naspequenasobras.
Objetiva-setambém
aumentaraqualidade
emelhoraroníveldas
construções,alémde
n Alcântara durante
Oliveira e Heberso
sto
Ju
,
es
rg
Bo
r
Helde
induziràformalidade
nual
o lançamento do ma
dasempresas.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
15
MERCADO DE TRABALHO
ENGENHARIA EM ALTA
Escassez de engenheiros preocupa
EventoscomoaCopade
2014,oPAC,asOlimpíadasde
2016,oProgramaMinhaCasa
MinhaVidaeoPré-Sal,colocam
omercadodaEngenhariacomo
umdosmaispromissoresparaos
jovensbrasileirosquebuscama
formaçãouniversitária.Segundo
oConfea,comaretomadado
desenvolvimentobrasileiro,os
profissionaisdaáreatecnológica
passaramaserimprescindíveis
paraqueoPaíspossamantero
ritmodocrescimentoatual.Sem
eles,asobrasparam,aprodução
para-emoutraspalavras,o
Brasilpara.
Atualmente,estãoregistrados
noSistemaConfea/Creacerca
de600milengenheiros.Até
junhode2012foram52.820
novosregistros.
Em Goiás
OEstadoapresentahoje
18instituiçõesdeensino
queformamengenheirosou
tecnólogos.Anualmentesão
formados1.650profissionais
em12modalidades.Além
desses,Goiásrecebe,porano,
maisde800profissionais,entre
nativosqueretornamapósse
formarememoutrosestados,
eosquemigramembuscade
16
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
oportunidadedetrabalho.
Deacordocomdadosdo
Crea-GO,amaiordemanda
deprofissionaisévoltadaàs
áreasligadasàinfraestrutura,
comoconstruçãodeestradas,
represas,saneamento
básicoeabastecimentode
água,edificações,geraçãoe
transmissãodeenergiaelétrica.
Poroutrolado,oEstadooferece
poucasvagasdeemprego
nasáreasdeEngenhariade
Produção,Química,Mecatrônica,
Ambiental,Computação,
Aeronáutica,Pesca,Têxtile
Metalúrgica.Masaexpectativa
édequeessarealidadese
revertaembreve.Opresidente
doCrea-GO,Eng.CivilGerson
deAlmeidaTaguatinga,acredita
queoportunidadesaparecerão
tambémnessasáreas,dadoo
rápidodesenvolvimento
doEstado.
Especialização
OConfeaestimaqueoBrasil
forme,porano,metadedos
engenheirosqueoPaísnecessita.
Umdosfatoresquefavorece
acarênciadeprofissionais,
segundoopresidentedoConfea,
Eng.CivilJoséTadeudaSilva,
éaconstanteevoluçãodaárea
tecnológica.Oprofissionalquenãose
atualizaficaparatrás.Então,essaescassez
dequesefalanãoéapenasresultado
dafaltadeprofissionaisporsisó,mas
tambémporquehá
profissionaisdesatualizados.
OpresidentedoConfearessaltaquehá
númerosqueassustamenosfazemrefletir
sobreo“apagão”deengenheiros.Por
exemplo,oscercade600milengenheiros
plenosregistradosnoSistemaConfea/Crea
correspondema8,5profissionaispara
cadamilpessoaseconomicamenteativas
noBrasil.Nemtodosatuamnaáreade
suaformação.NaEuropaeÁsia,amédia
éde25.OBrasilforma,porano,cercada
metadedonúmerodaCoreiadoSul,que
graduaemtornode80milprofissionais.
Comofaltamengenheiros,sobrampostos
detrabalhoparagentequalificada,
inclusivenoexterior.ChinaeÍndia,
juntos,formamcercade500mil
engenheiros/ano.
JoséTadeudaSilvaacreditaqueo
primeiropassoaserdadoédiagnosticar
essasituaçãoeidentificarondeestão
osprofissionaisdopaís.Elequestiona:
“sabemosquetemos600milengenheiros
plenosregistrados,masondeestão
eles?Quemestáatuandonomercadoda
Engenharia?Quemestádesempregado?
Quemsimplesmentesaiudaáreapara
atuaremoutraprofissão?Nessescasos,
quemestásatisfeitoequemgostariade
voltarparaaáreatecnológica?”.
Tambémsefaznecessáriopromover
umarevisãoprofundadashabilidadesa
seremdesenvolvidaspelosengenheiros,
afimdecapacitá-losparaocuparemos
novospostos-oqueincluiumolharmais
direcionadoparaasustentabilidade.O
Confealembraarecenteparticipaçãoativa
naRio+20,quandofoiverificadocomoo
profissionaltecnológicoprecisaestarcada
vezmaisatentoaoqueocorrenomercado.
Paraaentidade,aEngenharianãoé
apenasumcursodecincoanos.Depois
daformatura,sãooutros35emqueé
necessáriomanter-seatualizadoafim
deatenderàrealidadedademanda.
Nasuniversidades,sãonecessários
maisinvestimentosemestruturae
conhecimentoparaqueessepanorama
melhore.Algunsmesesforadomercado
sãosuficientesparaadesatualização
doprofissional.
Profissionais estrangeiros
SegundooConfea,ficaclaroqueo
interessedeprofissionaisdeforadoBrasil
emviremparacáestárelacionadoàcrise
financeirainternacional,alémdoatrativo
queaexpansãodenossaeconomiarepresenta.
JoséTadeudaSilvacontinua:“avinda
deestrangeirosémotivodepreocupação.
Noentanto,osprofissionaisestrangeiros
pleiteiamotrânsitolivre,semadevida
reciprocidadeentreospaísesdeorigem.
Hánecessidadedepesquisassobre
anossarealidadeprofissional,para
sabermosquaisasáreasemquerealmente
háescassezdemãodeobraeemque
categoriasnãohá”.Oengenheiroafirma
tambémqueoSistemaConfea/Creaestá
atentoanormativosquepossaminterferir
nomercadodaáreatecnológicainterna.
“FoirealizadoumCensodosProfissionais
daEngenharia,juntoaoMinistériodo
Desenvolvimento,IndústriaeComércio
Exterior.Apósacompilaçãoeanálise
dosdados,serápossíveltraçarpolíticas
públicasparaodesenvolvimentodo
País”.Deacordocomopresidente,o
quesepretendeégarantirodireitodos
brasileirosdetambémparticiparemdesta
mobilidadeprofissional,assegurando
assimointercâmbiotécnico-culturalentre
asnações.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
17
HISTÓRIA
HISTÓRIA
A história da Engenharia em
Goiás é objeto de pesquisa
AEngenhariaCivilpropicia,com
suasobras,plantascartográficas,
imagensedocumentostécnicos,
delinearaHistóriaSocialeosatores
envolvidosnoprocessodeconstrução
daidentidade.Contaressatrajetória
éopropósitodoprojetodepesquisa
História da Engenharia em Goiás
‒ Séculos XVIII a XX,daEng.Civil
ViviannedosSantosResende,formada
pelaPontifíciaUniversidadeCatólicade
Goiás(PUC-GO),emsuadissertaçãode
mestradoemHistória,sobaorientação
doProf.Dr.EduardoJoséReinato,
diretordoDepartamentodeHistóriada
PUC-GO.
OCrea-GO,com45anosdehistória,
chancelaoprojetoquetemtambéma
participaçãodohistoriadorejornalista
CésarHenriqueGuazzellieSouza.A
pesquisaincluibuscanaBiblioteca
Nacional,noRiodeJaneiro(RJ),onde
estãoarquivadososprimeirosmapas
cartográficosdaCapitaniadeGoyaz,
financiadospelaCoroaPortuguesa.
“Embreve,aprimeirapartedo
trabalho,quejáduraseismeses,será
disponibilizadanositedoCrea-GO,”
afirmaapesquisadora.
18
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
Viviannecontaqueéjustamentea
vindadosengenheirosmilitaresdaCoroa,
encarregadosdefazeroreconhecimento
doterritóriogoianoporvoltade1777,
quedáinícioàhistóriadaEngenhariano
Estado.Cópiasemtamanhorealdestes
mapaspoderãoservistasnoMemorialda
EngenhariaqueopresidentedoCrea-GO,
engenheiroGersondeAlmeidaTaguatinga,
pretendecriar.
História
Amemóriadaengenhariagoianavai
serresgatadacomoapoiodediversas
entidadesdeclasse,instituiçõesde
ensinoeempresas.Serãoanalisadosos
processosdeconstruçãoqueenvolveram
grandesobrasemGoiás,assimcomo
suastecnologias,materiaisempregados,
profissionaisenvolvidoseasfontes
derecursos.
“NoBrasil,aprimeiraescolade
Engenharia,militar,foicriadanoRiode
Janeiro,em1776.SomentenoséculoXIX
équecivispassaramacursarestaárea”,
contaapesquisadora.
Aofinaldestapesquisa,osgoianos
poderãosaberoqueestradas,pontese
construçõescivisrevelamsobreocontexto
queasproduziu,comoaEngenharia
contribuiuparaaconstruçãodahistória
deGoiásequeforçasimpulsionarame
financiaramasobrasdeengenhariano
territóriogoianoentreosséculosXVIIIe
XX,promovendoaocupaçãodoterritório
compremissascivilizadoras.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
19
TRANSPORTE URBANO
INOVANDO
O COLETIVO
Implantação do Veículo Leve sobre
Trilhos (VLT) na Capital é o resultado da
união do setor privado ao público para a
solução de um problema antigo
Aprincipalviademobilidadecoletiva
deGoiânia,oEixoAnhanguera,quecortaa
cidadedeumapontaaoutraemseucorredor
exclusivodecirculaçãodeônibus,estáem
viadedarespaçoaumprojetoinovadorno
Estado:ainstalaçãodoVLT.Amedida,quevisa
oferecerumaalternativamaiseficienteaojá
sobrecarregadotransportecoletivo,serápossível
graçasàjunçãodeforçasdainiciativaprivada
-principalinvestidora–edoGovernodeGoiás,
detentordaconcessãoparaofertadeserviçosde
transportenoEixo.
SílvioSouza,SecretárioEstadualde
DesenvolvimentodaRegiãoMetropolitana,
detalhaqueestenãoéumprojetoisolado.“O
setorprivadoseráoprincipalinvestidorcom
cercade50%dovalor,estimadopelomercado
emR$1,3bilhão.OGovernodeGoiásentrará
com35%eaUnião,pormeiodo
PACdaMobilidade,arcarácomos15%
restantes”,explica.
OprojetodoVLTnascecompropostas
audaciosas:suacapacidadeprojetadaaté2040
seráparatransportar240milpassageirospor
dia,podendochegara340milapósessamarca.
Alémdeatenderademandanotrecho,ainda
sãopensadasformasdeofereceraoseuusuário
comodidadeerapidez.
20
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
RAIO X DO PROJETO
Apósdedicarumanoaoestudodeviabilidade
deimplantação,ogovernoEstadualapresentou
oseguinteprojeto:oVLTcortaráaCapital
Goiana,daEstaçãoPadrePelágioatéoNovo
Mundo.Aotodo,30trenscircularãopelo
trechocomvelocidademédianodobrodos
atuaisônibus.Acadatrêsminutos,umtrem
comcapacidadepara600passageirospassará
porumadesuasestações.Emtodootrecho
estãoprevistoscalçadõeseciclofaixaspara
facilitaroacessodousuárioàsestações.O
próximopassoseráalicitaçãodaobrade
implantação,quedeveestarconcluídadois
anosapósoseuinício.
Corredores
MembrodoGrupodeTrabalho
sobreAcessibilidade,Mobilidade
eTransportedoCrea-GO,oEng.
CivilAlexandreVieiraMouranão
acreditaqueaimplantaçãodoVLT
sejaaalternativamaiseficienteao
sistemaviáriourbanodeGoiânia.
Paraele,asoluçãoseriaaexpansão
dotransportecoletivoconvencional,
comaampliaçãoeconstruçãode
maiscorredoresconvencionaise
exclusivos.Oengenheirolembraque
Curitiba(PR)temquase3milhões
dehabitanteseinvestiunesses
corredores,sendohojeexemplo
desucessonoquesitomobilidade
pública.Alémdisso,oVLTirá
atenderapenasasdemandasdas
regiõesLeste-Oeste.“Mascomo
ficarãoasoutrasregiões?”,questiona
oengenheiro.“Comovaloraser
gastocomoVLT-cercadeR$1,3
bilhão-muitoscorredorespoderiam
serfeitos,oqueatenderiaum
maiorvolumedepessoas”,opina
AlexandreMoura.
Outrapreocupaçãodoengenheiro
édecomoficaráoremanejamento
dotráfegonoslocaisondeoVLT
seráimplantado.Elecomentaque
parapermitirotrânsitolivredo
VLT,cruzamentosserãofechados,
principalmentenaregiãoCentralde
Goiânia,oquepoderáprejudicaro
fluxodosveículos.“Aosebuscaruma
alternativaparaotransportepúblico,
deve-selevaremconsideraçãocomo
ficaráamobilidadetambémpara
aquelesqueutilizamoutrosmeios
detransporte.Nãosepodeconsertar
umeestragarooutro,”finaliza.
Jánaopiniãodosuperintendente
deDesenvolvimentoUrbanoe
TrânsitodaSecretariaEstadual
deCidadesecoordenadorda
AssociaçãoNacionaldeTransportes
Públicos(ANTP)/RegionalGoiás,
AntenorPinheiro,oVLTéum
modaldematrizferroviáriade
altacompetitividade.Parao
superintendente,oveículoresponde
comeficiênciaàsdemandasde
eixoscomooAnhanguera,hoje
próximode300milpassageiros/dia.
“Comsuaimplantação,osespaços
demobilidadeserãootimizados,
oquepermitemelhorfluidez,
acessibilidadesegura,regularidade
deserviços,baixaacidentalidade
viáriaemaiorcapacidadede
transporte”.Pinheiroafirmaainda
queessaaltacapacidadeampliao
númerodepassageirosporviagem
eotimizaofatormeioambiente,
umavezquenãoháaemissãode
gáscarbônico.Tambémconsidera
queoVLTpoderácolaborarna
estéticadacidadequandointegrado
àpaisagemurbana.“Suaimplantação
obedeceàhierarquiadocrescimento
dedemandas.Porissoéumaopção
viávelparaumacidadecomo
Goiânia”,frisaAntenorPinheiro.
Osuperintendenteacreditaque
oeixoNorte/Sulganharácomo
VLT.Elecompletaqueocustode
implantaçãodoveículoésuperior
aodosistemasobrerodas,umavez
quesuatecnologiaédiferenciadae
ainfraestrutura,baseadaemtrilhos,
bemmaissofisticada.Pinheiro
comparaosdoissistemas:“são
conceitosdetransportecoletivocom
espaçodedeslocamentoexclusivo,
oquegarantirávelocidades
operacionaisde30km/h,com
poucasinterferênciasnarota.Não
seanulam,emborasejammatrizes
distintas(trilho/rodas)”.Como
solução,eleapontaavelocidade.
“Oquemaisprecisamospara
qualificarosistemadetransportes
deGoiânia,acurtoeamédioprazos,
évelocidade,eessasomenteserá
garantidaseespaçosdemobilidade
adequadosexistirem,paraVLTe
paraônibus,”finaliza.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
21
RIO+20
CONFEA/CREA NA RIO+20
OSistemaConfea/Crea
participouativamenteda
ConferênciadasNações
UnidassobreDesenvolvimento
Sustentável,aRio+20,realizada
noRiodeJaneiro(RJ),entreos
dias13e22dejunho.
Alémdopresidentedo
Confea,Eng.CivilJoséTadeu
daSilva,integrantedeum
dosgruposdaDivisãoparao
DesenvolvimentoSustentável
(MajorGroups)equetambém
participoucomoconvidadoda
ONU,participaramaindaoEng.
AgrônomoIbádosSantosSilva,
coordenadordoGTRio+20;
oMeteorologistaJoséCarlos
Figueiredo,representantedo
ColégiodeEntidadesNacionais
(Cden);oEng.CivilJaryCarvalho
eCastro,representandooColégio
dePresidentes;oTéc.-Industrial
JoséCíceroRochadaSilva,
conselheirofederalrepresentante
22
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
doplenáriodoConfea,eoEng.
AgrônomoJuarezMorbiniLopes,
representantedasCâmaras
EspecializadasdoSistema
Confea/Crea.
ARio+20procuroudefinir
aagendadodesenvolvimento
sustentávelparaaspróximas
décadas.“Comoasprofissõesda
áreatecnológicaestãonabase
deboapartedoquetemque
serfeitoparaasociedadeviver
deformasustentável,nossa
participaçãofoimaisquevaliosa
paraprojetarmosoexercíciode
nossasatividadesnumfuturo
nemtãodistanteassim”,observou
IbádosSantos,coordenador
doGTRio+20,pormeioda
AssessoriadeComunicação
doConfea.
OSistemaConfea/Crea
estáligadoàsustentabilidade.
DesdeaEco-92houveavanços,
mastambémhámuitooque
avançar,vistotratar-sedeuma
mudançadecultura.Espera-se,
porexemplo,queasgrandes
empresasseconscientizem
dequetêmquemudarseus
materiaispararecicláveis.“Em
nossaprofissãodeengenheiros,
responsáveisporqualificar,
quantificar,proporinovações,
desenvolvertecnologias,temos
queestaratentosàpreservação.
Seanaturezaéumpatrimônio,o
desenvolvimentodetecnologias
passaaserumpatrimônio
também.Eportrásdeste
patrimôniosemprehaveráum
profissionaldaáreatecnológica”,
pontuouIbádosSantos.
ia do Maranhão;
o de Minas e Energ
ári
ret
ec
bs
su
presidente
s,
are
Francisco So
sé Tadeu da Silva,
nte do Crea-MS; Jo
nte; Efraim
ide
es
ple
pr
su
l
o,
str
era
Ca
fed
o
ry
Ja
va, conselheir
Sil
s
nto
iredo,
Sa
s
ue
do
Fig
s
Ibá
do Confea;
a; José Carlo
GT Rio+20 do Confe
do
te
ten
ia
sis
log
as
,
ro
ite
Le
Meteo
dade Brasileira de
presidente da Socie
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
23
SUSTENTABILIDADE
ANTIGO VILÃO
Pesquisadores da Universidade Federal de
Goiás buscam solução sustentável para os
sacos de cimento e cal da construção civil
Construção civil
em Goiás cresce
em ritmo acelerado
A busca por uma solução
viável e ambientalmente
correta para o descarte de
resíduos sólidos da construção
civil tem sido constante, seja
nos canteiros de obras ou no
universo acadêmico, onde
pesquisas de diversas naturezas
são desenvolvidas. Na Escola de
Engenharia Civil da Universidade
Federal de Goiás (UFG), um
grupo de pesquisadores formado
por Helena Carasek, Patrícia
Carvalho e Cláudio Cintra têm
se dedicado a buscar uma
24
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
alternativa apropriada para um
vilão em larga escala presente
nas obras: os sacos de papel kraft
utilizados para acondicionamento
de cimento e cal.
Estima-se que em Goiás
apenas 10% desse papel
seja reciclado, ainda assim,
fora do estado. Diante de tal
inacessibilidade em oferecer a
destinação correta, boa parte
dessas embalagens vão parar
direto nos aterros sanitários,
misturadas ao entulho da obra.
Os pesquisadores
Cláudio, Patrícia
e Helena: mais
sustentabilidade
para o dia a dia
A pesquisa inovadora
propõe a reutilização da
fibra contida nos sacos de
papel, para a produção da
argamassa. Ou seja, são
extraídas fibras de celulose
do papel kraft para serem
adicionadas na preparação
da argamassa utilizada no
assentamento de alvenaria.
Testes laboratoriais e de
viabilidade prática já foram
feitos nos canteiros de
edificações e se mostraram
bastante promissores.
Como um dos principais
resultados, os pesquisadores
puderam constatar a
substituição de 10% da
areia por fibra de celulose,
diante da composição
cimento, cal e areia. Isto
permite ao mercado vincular
sustentabilidade a uma
matéria prima tão presente
nas edificações.
Não bastasse isso, a adição de
fibra na argamassa garantiu
uma redução de 27% no custo
dos materiais em relação
à argamassa comumente
utilizada. Isto foi possível,
pois a introdução da fibra na
mistura aumentou o volume
do material produzido, sem
implicar no aumento do
consumo de aglomerante
ou agregado. Logo, além
de ecologicamente correta,
a argamassa experimental
ainda reduz os custos de
sua produção.
Descarte irregular dos
sacos de cimento
Além disso, a argamassa
experimental mostrou
vantagens técnicas ao ser
comparada à convencional,
como menor densidade e
aumento da sua coesão no
estado fresco, levando a um
aumento da produtividade
e redução do desperdício.
Também foi constatado o
ganho de aderência em 17%
superior ao que a argamassa
convencional proporciona.
Os visionários
pesquisadores continuam
empenhados em avaliar a
durabilidade da fibra na
matriz cimentícia para, em
um próximo passo, implantar
tais ideias nos canteiros de
obras. Uma iniciativa que se
mostrará uma necessidade
dentro de pouco tempo, visto
que a legislação ambiental
tem avançado no Brasil,
o que confere ao setor da
construção civil maiores
responsabilidades quanto ao
seu aspecto sustentável.
A partir de 2014 passa
a vigorar a Lei 12.305,
que prevê a extinção de
lixões a céu aberto e a
proibição de deposição de
materiais recicláveis nos
aterros sanitários.
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
25
ARTIGO
CREA-GO PRIORIZA
O CASA PRÓPRIA
Criadohá7anospeloCreaGO,oProgramaCasaPrópria
garanteumdireitofundamental:
moradia.Ainiciativaconta
comaparticipaçãode
prefeituras,entidadesdeclasse
edeinstituiçõesdeensino.
Sãocontempladasfamílias
comrendadeatétrêssalários
mínimos,sendo10osmodelos
dehabitação.Todosrespeitam
asexigênciasdaNBR9050edo
CódigodeEdificações,complanta
baixaeprojetosarquitetônico,
hidro-sanitário,eletro-telefônico,
fossasépticaesumidouro.
Sãocasascomatétrês
quartoseáreaconstruídade
70metrosquadrados.Tem-se
ocuidadodeapresentarao
futuromoradorarelaçãodo
materialaserusado,oque
permiteaexecuçãomaissegura
26
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
daobra,deformaeconômica
ecomoacompanhamento
deumprofissionalhabilitado
eregistradonoCrea-GO.A
assistênciatécnicaégratuita,
umdireitoasseguradopelaLei
nº11.888/2008.Paraqueo
déficithabitacionalnoEstadoseja
reduzido,énecessárioqueessa
Leisejaregulamentadanos246
municípiosgoianos.
ParaatenderàLei,oCrea-GO
fezadequaçõesaoProgramaCasa
Própria.OConselhoelaborou
novaminutadeconvênio,tendo
ocuidadodefrisaraçõesde
fiscalizaçãoedeinteressemútuo
aoscidadãoseàsociedadeno
quedizrespeitoàengenharia
públicanoestadodeGoiás.
Recentemente,foramdivulgadas
as2.582cidades,comaté50
milhabitantes,selecionadospara
oProgramaMinhaCasa,Minha
Vida2,comuminvestimento
decercadeR$2,8bilhões.
Aprevisãoéaedificaçãode
107milmoradiasdestinadasa
famíliascomrendadeaté1,6mil.
Cumprindoalegislaçãoestadual,
oCrea-GOdivulgouoPrograma
juntoàsociedadepormeiode
distribuiçãodematerialdidático
impressoecominformações
aquemainiciativasedestina,
alémdosesclarecimentosde
comoparticiparecomoéfeitoo
processodeseleção.
Nosúltimosdoisanos,
oProgramaconstruiu737
unidadeshabitacionais,com
projetosdoCrea-GO.
Assessoria de Engenharia
Pública, Eng. Agrônomo
José Luiz B. de Araújo
LÍDERES
MUDANÇAS
Crea-GO realiza mudanças em
cargos e funções
Buscando principalmente uma
oxigenação em sua equipe de trabalho,
o presidente do Crea-GO, Eng. Civil
Gerson Taguatinga, realizou no primeiro
semestre de 2012 uma série de
mudanças no organograma do Conselho.
Coordenadorias, departamentos e
assessorias especializadas passaram por
transformações e novas áreas foram
criadas para melhorar a estrutura
do órgão.
A Coordenadoria de Apoio ao
Colegiado foi assumida por Karoline
Pereira, enquanto que a de Comunicação
Social passou à responsabilidade da
jornalista Doris Costa. Vicente Machado,
até então gerente do Departamento
de Inspetoria, agora é assessor de
Entidades. A Assessoria Parlamentar
ficou com Jocelino Laranjeiras.
A Área de Suprimentos do
Departamento Administrativo e
Financeiro passou a ser denominada
Área de Recursos Materiais
e Patrimoniais. Neste mesmo
departamento foi criada a Área de
Serviços Gerais, comandada por
Alessandro Marques. O Departamento
de Gestão de Pessoas também ganhou
um novo setor: Área de Assistência
Social, cuja responsável é a assistente
social Geysla Greco. A Área de Captação
e Seleção foi renomeada como Área de
Seleção e Desenvolvimento.
Fiscalização
O Departamento de Fiscalização,
assumido pela Eng. Civil Rosana
Brandão, foi onde ocorreram
mais mudanças. A antiga Área de
Acompanhamento e Controle se chama
agora Área de Acompanhamento de
Infração, que está sob a responsabilidade
de Maria de Lourdes Sousa Silva (Malu).
A Área de Fiscalização Geoprocessada
é chefiada por Carlos Roberto Pereira.
Foi criada ainda a Área de Análise de
Processos de Fiscalização, que está sob o
comando do colaborador Zirley Faleiro.
O ex-gestor de Fiscalização, Eng. Civil
Jader Rodrigues, foi para a Comissão
de Educação, que está subordinada
ao Departamento Técnico. O Eng.
Agrônomo Helder Borges, ex-gerente
do Departamento Técnico, assumiu a
Comissão de Ética, subordinada
àquele departamento.
A colaboradora Marilúcia Garcia
assumiu o Departamento de Inspetorias,
e a Área de Controle Administrativo/
Processual está sob a direção de Beatriz
da Silva. A colaboradora Josie Cardoso
assumiu a função de Beatriz na Área
de Registro. A Eng. Agrônoma Sílvia
Moreira é a atual responsável pelo
Departamento de Registro; e o Eng.
Agrônomo Ariston Alves Afonso está à
frente do Departamento Técnico.
Mais mudanças aconteceram
nas Assessorias Especializadas: a
Área de Planejamento está sendo
coordenada pelo Eng. Civil Antônio
de Pádua Teixeira, antes responsável
pela Coordenadoria de Comunicação.
Foi criada a Assessoria de Relações
Institucionais, assumida por Mair
Ramos, e Heliara de Oliveira comanda
a Gestão de Qualidade e a Assessoria
Especializada no Programa Nacional de
Gestão Pública e Regional (GesPública);
enquanto Ildemar Carmo de Lima
(Prego) assumiu a Assessoria de
Licitação. A Eng. Civil Kamilla Geaninni
Pires de Andrade assumiu a Assessoria
de Apoio de Defesa dos Interesses do
Consumidor (Adic).
Ano V - nº 15 - 2012
Karoline
Doris
Vicente
Jocelino
Alessandro
Geysla
Rosana
Malu
Carlos Roberto
Zirley
Helder
Marilúcia
Josie
Silvia
Ariston
Pádua
Mair
Heliara
Ildemar
www.crea-go.org.br
27
ARTIGO
SUSTENTABILIDADE
É CONSEQUÊNCIA
Antes de pretender que as
pessoas aprendam ou queiram
mudar para economizar energia,
água, fazer coleta de lixo, por
exemplo, é preciso despertar
nelas o sentimento de querer ser
sustentável. Entre os desafios,
está fazer isso quando o modelo
de consumo faz exatamente o
contrário. Consumir é natural,
não há nada de errado nisso.
28
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
Oproblemaéoconsumismo,
quetrataoplanetacomose
fosseumarmazémderecursos
inesgotáveis,porumlado,euma
lixeiradecapacidadeinfinita,
poroutro,aomesmotempo
emquereduzavidahumanaa
praticamenteduasdimensões,
adeproduzirnumapontapara
consumirnaoutra.
Aspessoasnãosesentirão
suficientementemotivadas
apromover-oumanter-as
mudançasparaasustentabilidade
enquantotiveremdúvidassobreo
queésersustentável,eporque!
Seaideiapredominanteéa
dequeoprogressoeoconsumo
sãodireitosquasequesagrados
denossaespécie,qualqueroutra
ideiaquesignifiquereduzira
velocidadedapegadaambiental
pareceráumaheresia,ouuma
artimanhadospoderosospara
tirarmaisdosoutrossemque
elesreclamem!
Então,antesdeacharmos
queparapromoverareciclagem,
porexemplo,bastaoferecer
endereçosdeondeentregar
osmateriaisseparados,ou
ensinarsobreoqueéreciclável
eoquenãoé,éprecisomotivar
aspessoasaquererem-ese
manterem-narotadareciclagem
edasustentabilidade.Épreciso
motivá-lasaquerermudar!
Osobjetivosparaalcançar
asustentabilidadepassam
principalmenteportrêsfatores:
amudançadevalores,defontes
deinformaçãoedeatitudes.Se
continuarmosfazendoescolhas
baseadasnosmesmosvalorese
Estamos
interligados: a água
que você e o resto mundo
usam vem do mesmo lugar
nasmesmasinformações,não
chegaremosaresultadosoua
atitudesdiferentes.
Avidaresultaempartede
fatoresinternos,comonossas
escolhas,etambémdefatores
externos,quenãodominamos.
Nãodominamosasmudanças
climáticas,oaumentodos
oceanos,oderretimentodas
geleiras,astempestadessolares.
Apenastemosdenosadaptara
isso.Eamaneiradenosadaptar
variadeacordocomosmeios
easescolhasdecadaum.E
emborapareçamoslivrescomo
ospássaros,paraescolher,
somosnaverdadelimitados
pelascircunstancias,valorese
informaçõesqueescolhemos
teroumanter.Assimcomoos
pássarossãolivresapenasdentro
doslimitesdeseusterritórios.
Seasinformaçõeseosvalores
queescolhermosfornosentido
deestimularoconsumismo,o
materialismo,oindividualismo,
acompetição,eafaltade
sensibilidadecomadoralheia,
osresultadosnãopoderãosera
sustentabilidade,muitomenosa
paz.Apazresultadajustiça,ea
paznasustentabilidaderesultada
justiçaambiental.Seunspegam
recursosnaturaisdemaiseoutros
demenos,osresultadosalém
doesgotamentodosrecursos
naturaisincluirãoaconcentração
derendanumladoeamiséria
nooutro.
*Vilmar Sidnei Demamam Berna é escritor
e jornalista, fundou a REBIA - Rede
Brasileira de Informação Ambiental
(www.rebia.org.br), em janeiro de 1996
fundou o Jornal do Meio Ambiente e,
em 2006, a Revista do Meio Ambiente
e o Portal do Meio Ambiente
(www.portaldomeioambiente.org.br).
Em 1999, recebeu no Japão o Prêmio
Global 500 da ONU Para o Meio
Ambiente e, em 2003,
o Prêmio Verde das Américas
(www.escritorvilmarberna.com.br)
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
29
TECNOLOGIA
ART ALINHADA À
RESOLUÇÃO 1025
O Crea-GO iniciou a
implantação da Resolução
1025/2009 do Conselho
Federal de Engenharia e
Agronomia (Confea), que
propõe a modernização
administrativo-tecnológica do
Sistema Confea/Crea. Embora
o registro online da Anotação
de Responsabilidade Técnica
(ART) já fizesse parte da rotina
do Conselho, o Departamento de
Tecnologia da Informação criou
um novo sistema para adequála à Resolução 1025, que está
funcionando desde o dia 18
de junho.
Com a implantação do
novo sistema, o presidente do
Crea-GO, Eng. Civil Gerson de
Almeida Taguatinga, espera que
ocorram menos erros durante o
preenchimento dos formulários
e também menos exorbitância
de atribuições. Por outro lado,
acredita que haverá mais
segurança para os profissionais e
para a sociedade, além de
mais praticidade.
Entre as principais mudanças
trazidas por esta modernização
constam a padronização do
documento; o registro 100%
30
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
eletrônico; a extinção da
possibilidade de registro
de ART de obras/serviços
concluídos; a criação
automática do acervo
técnico. A partir de agora,
o profissional passa a ser
o único responsável pela
guarda da ART assinada.
Isso significa que no
novo sistema não é mais
necessário enviar a ART
original para o Crea-GO,
que também não precisará
da aplicação do carimbo
do Conselho. Outra
alteração é que a ART sem
ônus está extinta.
Ajustes
Gestora do Departamento
de Registros do Crea-GO, a
Eng. Agrônoma Sílvia Regina
Moreira disse que o impacto da
modernização, com a implantação
do novo sistema da ART online,
é muito grande. “Daí termos
optado pela implementação
dos procedimentos previstos
pela Resolução 1025 por
partes. Assim podemos fazer
os ajustes necessários na
operacionalização”, explica.
Vale lembrar que os códigos
continuam os mesmos e serão
filtrados de acordo com a
modalidade do profissional. O
Departamento de Registro reforça
que, com o novo sistema, a
impressão do documento só será
permitida após pagamento do
boleto de ART e após o Crea-GO
receber a informação de baixa
do documento pelo banco. Para
saber mais acesse www.crea-go.
org.br/art1025/
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
31
IPOG O mercado vai disputar você
32
Ano V - nº 15 - 2012
www.crea-go.org.br
Download

Revista Eletrônica Nº 15 - Crea-GO