PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA PÓS-GRADUAÇÃO
NA ÁREA DA SAÚDE E
DESTINO DOS EGRESSOS
- Área da ENFERMAGEM
Alacoque Lorenzini Erdmann
Dra. Profa. Titular UFSC
Coord. Adj. da Área de Enfermagem na CAPES
Por que é importante e necessário
incrementar a produção científica na área?
A competência ou aptidão para produzir e
socializar conhecimentos na área vem
evoluindo qualitativa e quantitativamente o
suficiente para promover sua visibilidade?
Quais e quantas são as publicações
qualificadas na área da Enfermagem oriundas
dos seus 32 Programas de PG?
A produção
científica
da Enfermagem
Quais são as políticas estabelecidas pela área
para seu avanço científico, tecnológico e de
inovação?
Quais as especificidades dos conhecimentos
produzidos pela área da Enfermagem?
Qual é o perfil de nossos mestres e doutores
em Enfermagem?
Qual é o destino dos nossos egressos da
área da Enfermagem?
O que estão produzindo? Como podemos
acompanhá-los e mantê-los integrados ao
sistema de produção científica?
Qual é a perspectiva
da Enfermagem
na ciência, tecnologia
e inovação para
uma prática
comprometida com a
melhoria da saúde do nosso
cidadão brasileiro?
A Enfermagem brasileira vem crescendo em nº de:
- cursos de G e PG,
- trabalhadores (AE e TE, E),
- pesquisadores, de GP, PP, ...
- publicações, e estas, mais qualificadas...
E, vem ampliando seus espaços ou cenários de atuação...em
diferentes regiões, níveis de complexidade de atuação e
diversidade de conhecimentos...
A produção de conhecimentos é resultado do:
- interesse e necessidade dos profissionais enfermeiros
- apoio aos pesquisadores (PQ, IC,...) e aos Grupos de Pesquisa
- fortalecimento das Linhas de Pesquisa
- viabilização de Políticas e Prioridades em Pesquisa
- necessidade de realizar uma prática de cuidado mais
avançada científica e tecnologicamente mais resolutiva
e mais segura.
Artigos
(periódicos científicos
indexados)
Livros
Principais
Produtos da
Pesquisa na
Área Saúde
(corpo editorial qualificado)
Capítulos de livros
Resumos
(em eventos científicos
relevantes)
Publicações técnicas e
Patentes
Formação de recursos
humanos: Doutores/Teses e
Mestres/Dissertações;
Especialistas/Monografias;
Enfermeiros/TCC.
Publicações em
periódicos indexados...
Fonte: clientes.netvisao.pt/agestabe/
Fonte: http://www.hipica.com.br/UserFiles/Image/informatica.jpg
...e acessadas via computador
Obra: Rapariga a Ler, Jean H. Fragonard, 1776.
Fonte: http://www.forumpcs.com.br/noticia.php?b=136471
-publicações mais “enxutas” -
Fonte: http://www.capoliveri.it/ric-stram400.JPG
Fonte: http://www.novomilenio.inf.br/real/rpimagem/ed097j1.jpg
produção coletiva...
LINHAS DE PESQUISA DA ÁREA DE ENFERMAGEM CAPES (MAIO 2001)
Área/Campo 1–
Profissional
Área/Campo 2 –
Assistencial
Área/Campo 3 –
Organizacional
Fundamentos teóricofilosóficos do cuidar
em saúde e
Enfermagem
Processo de cuidar em
saúde e Enfermagem
Tecnologia em saúde
e Enfermagem
Saúde e qualidade de
vida
Políticas e prática
em saúde e (a)
Enfermagem
Políticas e práticas de
educação e
Enfermagem
Produção social e
trabalho em saúde e
Enfermagem
Ética em saúde e
Enfermagem
História da
Enfermagem
Gerenciamento dos
serviços de saúde e
de Enfermagem
Informação/
comunicação em
saúde e Enfermagem
ÁREAS DE
4 ENFERMAGEM
CONHECIMENTO:
ENFERMAGEM
4.1 ENFERMAGEM CLÍNICA E CIRÚRGICA
Proposta
pela
Comissão
Mista
CNPq/CAPES/
FINEP
4.2 ENFERMAGEM DE SAÚDE PÚBLICA
4.3 ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM
4.4 ENFERMAGEM FUNDAMENTAL
4.5 EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM
4.6 ENFERMAGEM ESPECIALIZADA.
ÁREAS DE
CONHECIMENTO:
ENFERMAGEM
Proposta
pela
Comissão
Mista
CNPq/CAPES/
FINEP
Em ESPECIALIDADES – NOVA LISTAGEM
- Enfermagem Pediátrica, Neonatal e Saúde da Criança e do Adolescente
- Enfermagem Obstétrica, Ginecológica e Saúde da Mulher
- Enfermagem na Saúde do Adulto
- Enfermagem Gerontológica e Geriátrica
- Enfermagem na Saúde da Família
- Enfermagem em Doenças Infecciosas
- Enfermagem Psiquiátrica, Saúde Mental e em Álcool e Drogas
- Enfermagem em Condições Crônicas em Saúde
- Enfermagem Oncológica
- Enfermagem Nefrológica e Urológica
- Enfermagem Neurológica
- Enfermagem Ortopédica eTraumatológica
- Enfermagem Cardiovascular, Respiratória e Endocrinológica
- Enfermagem Oftalmológica
- Enfermagem Dermatológica
- Enfermagem Gastrointestinal e Estomaterapia
- Enfermagem em Urgência, Emergência e Terapia Intensiva
- Enfermagem em Centro Cirúrgico e Central de Material
- Arte e Tecnologia em Enfermagem
- Ética, Bioética e Filosofia em Enfermagem
- História, Legislação e Exercício da Enfermagem
- Teoria e Pesquisa em Enfermagem
- Práticas Pedagógicas e Curriculares na Enfermagem
- Enfermagem na Promoção, Educação e Reabilitação da Saúde
- Enfermagem do Trabalho e Saúde do Trabalhador
- Enfermagem em Vigilância à Saúde, Biossegurança e Saúde Ambiental
- Gestão, Gerenciamento e Liderança em Enfermagem e Saúde
- Gerência dos Serviços de Saúde e de Enfermagem
- Auditoria e Acreditação dos Serviços de Enfermagem
- Comunicação, Informação e Marketing em Enfermagem
- Informática em Enfermagem e Teleenfermagem
Agenda Nacional de Prioridade de Pesquisa em Saúde no Brasil (Brasil, 2004)
As 23 prioridades devem ser discutidas e implementadas de
acordo com as necessidades de saúde da população de cada região:
1.Doenças Transmissíveis;
2.Doenças não-Transmissíveis;
3.Saúde Mental;
4.Violência, Acidentes e Traumas;
5.Saúde da Mulher;
6.Saúde da Criança e do Adolescente;
7.Saúde do Idoso;
8.Saúde dos Povos Indígenas;
9. Promoção da Saúde;
10.Epidemiologia;
11.Demografia e Saúde;
12.Sistemas e Políticas de Saúde;
13.Gestão do Trabalho e Educação em Saúde;
14.Saúde, ambiente, trabalho e biossegurança;
15.Avaliação de tecnologias e Economia da Saúde;
16.Alimentação e Nutrição;
17.Comunicação e Informação em Saúde;
18.Bioética e Ética em Pesquisa;
19.Pesquisa Clínica;
20.Saúde da População Negra;
21.Saúde dos Portadores de Necessidades Especiais;
22.Complexo Produtivo da Saúde;
e 23.Saúde Bucal.
Tendências...
- ampliação, aprofundamento e
implementação de conhecimentos
com maior domínio do estado da
arte, de métodos de investigação e
possibilidade de aplicação prática
- maior pertinência das bases
filosóficas: Filosofia da Enfermagem
e Saúde, correntes de pensamentos,
bases ontológicas e éticas de
compromisso social
- bases teóricas e tecnológicas já
consolidadas
Processo investigativo com maior domínio e
especificidade:
- das bases epistemológicas
- dos principais métodos de investigação:
métodos quantitativos X qualitativos
estudos teóricos X estudos de campo
estudos exploratórios, descritivos e quase-experimentais
Evolução do número de titulações de MESTRES EM ENFERMAGEM pelos Programas
de Pós-Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006
Estado/
Região
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
UFRJ
RJ/SUD EST
21
23
28
17
21
25
UNIRIO
RJ/SUD EST
21
14
18
13
17
29
UERJ
RJ/SUD EST
02
09
21
34
25
22
EEUSP
SP/SUDEST
67
81
10
25
34
37
EE/
Edc.Adulto
SP/SUL
16
26
27
EERPE.FUND
SP/SUDEST
19
24
22
23
36
17
EERP-SP
SP/SUDEST
26
16
18
11
28
13
EERPPSIQ.
SP/SUDEST
09
12
10
12
06
08
UNIFESP
SP/SUDEST
29
05
36
17
13
14
UNICAMP
SP/SUDEST
08
27
16
27
17
21
UFMG
MG/SUDEST
28
35
28
27
17
20
UFF
07
UnG
08
TOTAL
SUDESTE
230
246
207
222
240
248
1393
Evolução do número de titulações de MESTRES EM ENFERMAGEM pelos Programas
de Pós-Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006
Estado/
Região
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
UFSC
SC/SUL
15
48
12
18
19
32
UFRGS
RS-SUL
13
16
15
21
16
14
FURG
RGS/SUL
08
10
10
23
UFPR
20
UEM
TOTAL SUL
Estado/
Região
18
06
13
28
64
35
69
51
100
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
UFBA
BA/NORDES
T
24
12
25
20
15
20
UFPB
PB/NORDES
T
11
13
10
13
11
16
UFC
CE/NORDES
T
18
13
36
16
19
09
UFRN
RGN/NORDE
ST
08
08
08
06
UECE
05
TOTAL
NORDESTE
UFG
TOTAL
GERAL
347
Go/CO
53
38
79
57
53
56
336
0
0
0
05
09
12
26
311
348
321
353
353
416
2102
Evolução do número de titulações de DOUTORES EM ENFERMAGEM pelos Programas de
Pós- Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006.
Estado/
Região
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
UFRJ
RJ/SUD EST
19
13
26
16
14
15
UNIRIO
RJ/SUD EST
-
UERJ
RJ/SUD EST
-
EEUSP
SP/SU-DEST
40
10
08
03
EE./Ed.Ad.
SP/ SUDEST
-
03
05
10
CIPG
SP/SUDEST
22
14
-
15
18
10
EERP-E.FUND
SP/SUDEST
10
10
08
19
19
14
EERP-SP
SP/SUDEST
04
07
-
17
13
12
EERPPSIQ.
SP/SUDEST
03
09
07
16
06
UNIFESP
SP/SUDEST
06
16
05
09
06
UNICAMP
SP/SUDEST
-
UFMG
MG/SUDEST
92
102
76
TOTAL
SUDESTE
10
07
62
14
67
99
498
Evolução do número de titulações de DOUTORES EM ENFERMAGEM pelos Programas de
Pós- Graduação em Enfermagem do Brasil – 2001 à 2006.
Estado/
Região
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
UFSC
SC/SUL
17
10
11
12
12
09
UFRGS
RS-SUL
FURG
RS/SUL
17
10
11
12
12
09
2001
2002
2003
2004
2005
2006
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
Tit.
14
13
16
09
13
04
TOTAL SUL
Estado/
Região
UFBA
BA/NORDEST
UFPB
PB/NORDEST
UFC
CE/NORDEST
UFRN
RN/NOR
TOTAL
NORDESTE
UFG
TOTAL GERAL
Go/CO
71
15
14
13
31
09
13
04
84
0
0
0
0
0
0
0
93
90
141
113
127
89
653
Quais são os critérios de acompanhamento dos
nossos egressos? Pelas publicações/autorias?
Pelo Currículo Lattes? Ou...então...????
 Os critérios de 2007 da Grande Área da Saúde dão conta
de dar visibilidade de nossa produção em quantidade em
qualidade? Por autorias e por artigos/livros?
 Como medir o impacto real do que produzimos tanto
nacional como internacionalmente?
 Qual a real contribuição da nossa produção intelectual?
Que benefícios está trazendo à sociedade brasileira?
É reconhecida ...
a importância de realizar uma prática
profissional científica e tecnologicamente avançada
e sustentada pela investigação;
e, que a competência investigativa é necessária
para o desenvolvimento
sócio-político e tecnológico da sociedade.
A produção de
conhecimentos é uma
importante estratégia
para o fortalecimento da
Enfermagem como ciência
e profissão comprometida
com a saúde e
a cidadania.
O avanço científico e tecnológico da
Enfermagem está na dependência
da competência de seus pesquisadores.
A NACIONALIZAÇÃO E A
INTERNACIONALIZAÇÃO DA ENFERMAGEM
BRASILEIRA É FRUTO DAS FORTALEZAS
REGIONAIS E NACIONAIS...
A soma de esforços, a determinação para
alcançar metas, o prazer da descoberta...
da criação,... da construção de conhecimentos...
é uma prática social desafiadora!!!
A CAPES VEM CONTRIBUINDO SIGNIFICATIVAMENTE
PARA O AVANÇO DA ENFERMAGEM BRASILEIRA!
Download

Apresentação do PowerPoint