1º Levantamento
Nacional sobre
Padrões de Consumo
de Álcool na
População Brasileira
Equipe
• Brasil: Universidade Federal de São Paulo
– Ronaldo Laranjeira
– Ilana Pinsky
– Marcos Zaleski
• USA: Universidade do Texas
– Raul Caetano
Questionário
1 – Dados sócio-demográficos
2 – Padrão de consumo de álcool
3 – Dirigir alcoolizado
4 – Efeitos prejudiciais do beber
5 – Dependência pelo CIDI
6 – Formas de tratamento álcool
Questionário
7 – Traumas e ferimentos
8 – Apoio às várias formas de políticas
do álcool
9 – Escala de depressão
10- Experiência com outras pessoas
com problemas com álcool
11- Infância e violência familiar
Metodologia
Amostragem
• Estudo probabilístico em todos os estágios com
arrolamento dos pontos amostrais.
• Amostra total de 3.007 entrevistas
– 2.600 entrevistas representando a população brasileira com
mais de 14 anos
– 400 entrevistas (over-sample) com adolescentes
• Estratificação da amostra utilizando-se dados do
IBGE (Censo e PNAD)
Distribuição da Amostra
143 cidades
em todo o
Brasil
Setor censitário
Exemplo de
setor
censitário
Total de 325
sorteados em
todo o Brasil
Resultados
Gráfico 1 - Freqüência consumo/sexos
70
59
60
48
50
40
35
28
30
19
20
17
16
11
11
10
19
10
6
12
8
2
0
Muito Frquente
(Todos os dias)
Frequente (De 1
Ocasional (De 1
a4
a 3 vezes/mês)
vezes/semana)
Raramente
(Menos de 1
vez/mes)
Abstinentes
(menos de uma
vez/ano e nunca
Total
6
19
17
10
48
Masc
11
28
19
8
35
Fem
2
11
16
12
59
Total
Masc
Fem
Gráfico 3.2 - Faixas etárias
80
68
70
60
54
50
38
40
30
22 24
20
10
24
23
19
13
4
44
42
11
4
7
18
16 14
8
8
9
10 8
7 8
0
18 a 24
25 a 34
Muito frequente
Frequente
35 a 44
Ocasional
45 a 59
Raramente
60 ou mais
Abstiente
Freqüência - Região do país
60
50
Muito Frequente
40
Frequente
30
Ocasional
20
Raramente
10
Abstinentes
0
NO
CO
NE
SE
SUL
4
6
3
6
11
Frequente
10
18
21
18
25
Ocasional
21
18
16
17
19
Raramente
11
11
10
10
10
Abstinentes
54
47
50
50
35
Muito Frequente
Gráfico 4 - Freqüência - Classe Social
80
Muito Frequente
60
Frequente
40
Ocasional
Raramente
20
0
Abstinentes
A
B
C
D
E
Muito Frequente
8
8
6
5
4
Frequente
22
25
22
15
13
Ocasional
24
21
18
14
16
Raramente
3
11
11
10
8
Abstinentes
42
35
42
56
59
Gráfico 5 - Quantidade Usual - Sexos
70
63
60
48
50
38
40
30
22
20
10
0
7
27
22 25
14
11
Total
Masc
19
Fem
3
12 ou mais
doses
De 5 a 11 doses
De 3 a 4 doses
Até 2 doses
Total
7
22
22
48
Masc
11
27
25
38
Fem
3
14
19
63
Figura 3.9 - Intensidade do beber entre adultos
Bebedor Freqüente
Pesado
9%
15%
48%
Bebedor Freqüente
Bebedor Menos
Freqüente
15%
Bebedor Infreqüente
14%
Abstêmio
Gráfico 10 - Tipo de bebida - (% doses anuais)
2%
12%
25%
Vinho
Cerveja
Bebidas ice
Destilados
61%
Gráfico 11- Tipo de Bebida - sexos
70%
62%
58%
60%
50%
40%
34%
Masc
Fem
30%
20%
19%
17%
10%
1% 2%
6%
0%
Vinho
Cerveja
Bebidas Ice
Destilados
Gráfico 1 - Médias do Início do Consumo de Álcool
20,0
17,3
18,0
16,0
15,3
13,9
14,8
14,0
12,0
Até 17 anos
10,0
De 18 a 25 anos
8,0
6,0
4,0
2,0
0,0
Início do consumo
Consumo regular
Intensidade do Beber –
Adolescentes - Gênero
70
60
50
40
Total
Homens
Mulheres
30
20
10
0
Bebe
freq e
pes
Bebe
freq
Bebe
menos
freq
Bebe
não
freq
Abst
Frequencia Beber em Binge - Sexos
60
50
40
Total
30
Masc
Fem
20
10
0
Menos de 1
vez por mês
1 vez por mês 2 a 3 vezes por
mês
1 vez por
semana ou
mais
Adolescentes
Não sei
Bebeu em Binge - Último ano - sexos
70
60
50
Bebeu em Binge no
último ano
40
30
Bebeu, mas não em
binge
20
Não bebeu no último
ano
10
0
Total
Masc
Fem
Frequencia do Beber em Binge
50
45
40
35
30
25
Total
20
15
10
5
0
< mensal
1 x mês
2-3x mês
1 x sem ou +
Beber e Problemas (n=2346)
Abstinente
Total Masc
48
35
Fem.
59
Bebe sem
problemas
29
27
30
Bebe com
problemas
23
37
11
Prevalência de Problemas
Social Trabalho
Família Físico
Legal Violência
Total
17
8
18
38
2
17
Masc
23
13
26
51
4
26
Fem
8
2
6
21
0
9
Frequência de dirigir depois de
beber 3 doses
todas; 13%
Nunca; 17%
+ 1/2; 6%
< 1/2; 1%
1 vez; 18%
algumas; 19%
2-3 vezes;
23%
Passageiro de Motorista
Alcoolizado
Total
10 x
6-9x
3-5x
1-2x
Nunca
9
2
7
16
64
Uso Nocivo – Dependência(n=2346)
Total
Mas
Fem
Sem uso
noc/dep
89
81
96
Uso nocivo
3
5
1
Dependência
9
14
4
Aprovação de Políticas Públicas
Programas de prevenção nas escolas
100
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
Aumentar
Diminuir
Manter
Aprovação de Políticas Públicas
Programas de tratamento para alcoolismo
100
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
Aumentar
Diminuir
Manter
Aprovação de Políticas Públicas
Campanhas sobre os riscos do álcool
90
80
70
60
50
40
30
20
10
0
Aumentar
Diminuir
Manter
Aprovação de Políticas Públicas
Impostos sobre bebidas alcoólicas
60
50
40
30
20
10
0
Aumentar
Diminuir
Manter
Aprovação de Políticas Públicas
Idade mínima legal para a venda álcool
60
50
40
30
20
10
0
Aumentar
Diminuir
Manter
Aprovação de Políticas Públicas
• Os programas de tratamento para
alcoolismo deveriam ser gratuitos e
obrigatórios em Postos de Saúde,
Ambulatórios da Rede Pública e
Hospitais Gerais
• SIM: 96%
Aprovação de Políticas Públicas
• Deveria haver um aumento na
fiscalização dos comerciantes em
relação `venda de bebidas alcoólicas
para menores de idade
• SIM: 95%
Aprovação de Políticas Públicas
• Você concorda com esta afirmativa: na
maior parte do Brasil, é muito fácil para
uma criança ou adolescente menor de
18 anos de idade comprar bebida
alcoólica em qualquer ponto de venda,
mesmo sendo a venda a menores de
idade proibida por lei
• SIM: 94%
Aprovação de Políticas Públicas
• Deveria haver mais esforços por parte
dos estabelecimentos para evitar que
continuem a servir bebidas alcoólicas
para clientes que já estão alcoolizados
• SIM: 89%
Aprovação de Políticas Públicas
• Deveria haver restrições de horário para
a venda de bebidas alcoólicas
• SIM: 76%
Aprovação de Políticas Públicas
Deveria haver um espaço reservado para
mensagens de alerta sobre os riscos e os
problemas causados pelas bebidas
alcoólicas nas propagandas?
•
• SIM = 94%
Aprovação de Políticas Públicas
• Deveria ser proibida a propaganda de
bebidas alcoólicas na TV, incluindo
vinho, cachaça, cerveja ?
• SIM: 68%
Aprovação de Políticas Públicas
• Deveria haver mensagens de alerta
sobre os riscos e problemas causados
pelas bebidas alcoólicas nos rótulos das
garrafas além do já existente “beba com
moderação” ?
• SIM: 93%
Aprovação de Políticas Públicas
• As companhias fabricantes de bebidas
alcoólicas deveriam ser proibidas de
patrocinar eventos culturais e esportivos?
• SIM – 55,2%
Download

Dados gerais do I Levantamento - apresentação Ronaldo Laranjeira