PATENTES, DESENHOS INDUSTRIAIS, CONTRATOS, PROGRAMAS DE COMPUTADOR,
INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS
REVISTA DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL No 1967
16 de Setembro de 2008
SEÇÃO I
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
Presidente
Luís Inácio Lula da Silva
MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
Miguel João Jorge Filho
INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL
PRESIDENTE
Jorge de Paula Costa Ávila
VICE-PRESIDENTE
Ademir Tardelli
CHEFE DE GABINETE
Josefina Sales de Oliveira
DIRETORIA DE ARTICULAÇÃO E INFORMAÇÃO
TECNOLÓGICA
Marco Antônio Lima
PROCURADORIA GERAL
Mauro Sodré Maia
DIRETORIA DE PATENTES
Carlos Pazos Rodrigues
DIRETORIA DE MARCAS
Terezinha de Jesus Guimarães
DIRETORIA DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA
Breno Bello de Almeida Neves
DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS
Julio Cesar Dutra De Oliveira
REVISTA DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL
Órgão Oficial do INSTITUTO NACIONAL DA
PROPRIEDADE INDUSTRIAL
Lei nº 5648, de 11.12.70 art. 9º e decreto nº 68.104, de
22.01.71, art. 24
Para adquirir RPI’s antigas o usuário deve entrar em
contato com o SAP – Setor de Assinatura, localizado no
térreo da sede do INPI. Telefone: (0XX-21) 2139-3422
SEDE DO INPI
Praça Mauá nº 7 - Centro
Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20083-900
Tel.: PABX (0XX-21) 2139-3000
Fax: INPI (0XX-21) 2263-2539
PROC/DICONS
Tel.: (0XX-21) 2139-3731, 2139-3732
Fax: (0XX-21) 2253-9841
DIRMA - Diretoria de Marcas
Diretoria... 10º andar
Tel.: (0XX-21) 2139-3758, 2139-3104, 2139-3214
Fax: (0XX-21) 2139-3528
Central de atendimento: (0XX-21) 2139-3158
DIRPA - Diretoria de Patentes
Diretoria... 10º andar
Tel.: (0XX-21) 2139-3592 e 2233-0785
Fax: (0XX-21) 2139-3194
DIRTEC - Diretoria de Transferência de Tecnologia
Diretoria... 10º andar
Tel.: (0XX-21) 2139-3608, 2139-3648, 2139-3651
Fax: (0XX-21) 2253-0430
DART - Diretoria de Articulação e Informação Tecnológica
Diretoria 10º andar
Tel.: (0XX-21) 2139-3354
Fax: (0XX-21) 2233-5077
REPRESENTAÇÕES DO INPI NOS OUTROS ESTADOS
DIVISÕES REGIONAIS
BRASÍLIA
Chefe: Antonio Carlos Pereira Coelho
SAS - Quadra 2, Lote 1/A
Brasília - DF - CEP: 70040-020
Tel. : (0XX-61) 224-1114
Fax.: (0XX-61) 323-2520
CEARÁ
Chefe: Ary Gadelha de Alencar Araripe
Rua Doutor Mário Martins Coelho, nº 36
Aldeota - Fortaleza - CE - CEP: 60170-280
Tel.: (0XX-85) 3261-1372 e 3261-1695
Fax: (0XX-85) 3268-1495
MINAS GERAIS
Chefe: Rafael Jardim Goulart de Andrade
Avenida Amazonas nº 1.909
Santo Agostinho - Belo Horizonte - MG - CEP: 30180-002
Tel.: (0XX-31) 3291-5614
Fax: (0XX-31) 3291-5449
PARANÁ
Chefe: Renee Fernando Senger
Rua Marechal Deodoro, 344, 16º andar
Edifício Atalaia, Centro, Curitiba - PR
CEP: 80010-909
Telefone/Fax: (0XX-41) 3322-4411
RIO GRANDE DO SUL
Chefe: Vera Lúcia de Seixas Grimberg
Rua Sete de Setembro, 515 – 5º andar - Centro
Porto Alegre - RS - CEP: 90010-190
Telefone/Fax.: (0XX-51) 3226-6909 e 3226-6422
SÃO PAULO
Chefe: Maria dos Anjos Marques Buso
Rua Tabapuã, 41 - 4º andar - Itaim-Bibi
São Paulo - SP - CEP: 04533-010
Telefone/Fax: (0XX-11) 3071-3434
REPRESENTAÇÕES:
Acre
SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E
DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL GERÊNCIA DE
MARCAS E PATENTES
Rua Marechal Deodoro, 219 – 4º andar - Centro
Rio Branco - AC - CEP: 69.900-210
Tel./FAX : (0XX-68) 3229-4259 e 3229-6349
Alagoas
SECRETARIA DA INDUSTRIA E COM.SERVIÇO
Av. Da Paz, N.1108 - Centro
Jaranguá - Maceió - AL - CEP: 57022-005
Tel.: (0XX-82) 3315-721, 3315-1719
Amapá
JUNTA COMERCIAL
Av. FAB, 1610 – Centro - Macapá - AP - CEP: 68900-000
Tel.: (0XX-96) 3222-4867 Ramal 230 e 3222-4866
Fax: (0XX-96) 3222-3598
Amazonas
Rua Major Gabriel, n° 1870 – Praça 14 - Manaus – AM
CEP: 69020-060
Tel.: (0XX-92) 2126-1235 e 2126-1200
BAHIA
Rua Pedro R. Bandeira, 143 – 5º andar
Cidade Baixa – Salvador – Bahia
CEP: 40015-080
Tel.: (0XX-71)3326-9597 / 3242-5223
Fax.: (0XX-71) 242-5223
Espírito Santo
Rua Abigail do Amaral Carneiro, 191
Edifício Arábica – 3° andar – salas 312, 314 e 316
Enseada do Suá - Vitória - ES - CEP: 299055-907
Tel.: (0XX-27) 3235-7788 e 3315-9823
Goiás
JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS
Rua 260 - Esquina 259 - Setor Universitário, Quadra 84/A
CEP:74610.310 Goiânia -GO
Tel.: (0XX-62) 3202-2246
Maranhão
SUBDELEGACIA DE INDÚSTRIA E COMÉRCIO
Av. Carlos Cunha s/n°, Edifício Nagib Haickel – 1° andar
Bairro Calhau - MA - CEP: 65065-180
Telefone/Fax: (0XX-98) 3218-9208 – 3218-9226
Mato Grosso
INMETRO/MT
Rua Historiador Rubens de Mendonça, s/nº - CPA
Cuiabá - MT - CEP: 78055-500
Tel.: (0XX-66) 3644-3095
Fax: (0XX-66) 3644-2902
Mato Grosso do Sul
SECRETARIA DE TURISMO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO
Junta Comercial/MS
Rua Dr. Arthur Jorge, 1376 - Centro
Campo Grande - MS - CEP: 79010-210
Tel.: (0XX-67) 3316-4429
Pará
SEDE DA SECRETARIA DE ESTADO INDÚSTRIA,
COMÉRCIO E MINERAÇÃO - SEICOM
Av. Presidente Vargas, 1020
CEP: 66060-670 – Centro - Belém - PA
Tel.: (0XX-91) 3217-5889
Fax: (0XX-91) 3217-5840
Paraíba
Rua Feliciano Cisne n° 50 – Bairro Jaguaribe
João Pessoa/PB - CEP: 58015-570
Tel./FAX(0XX-83) 3208-3922 - 3208-3923 e 32422545/2729
Pernambuco
Universitária Federal de Pernambuco - UFPE
Av. Prof. Moraes Rego, 1235 – Campus Universitário
Bairro - Engenho do Meio
Recife - PE - CEP: 50670-920
Tel/Fax:(0XX-81) 3453-8145 e 3271-1223
Piauí
Av. João XXIII, n° 865
Espaço Cidadania
Teresina - PI - CEP: 64049-010
Tel.:(0XX-86) 3235-9616/3218-1838
Fax:(0XX-86) 3218-1838
Rio Grande do Norte
SECRETÁRIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO –
SEDEC
BR 101 - Km 0 - 1 º andar - Lagoa Nova
Natal - RN - CEP: 59064-901
Tel.: (0XX-84) 3232-1724
Fax:(0XX-84) 3232-1745
Rondônia
Rua Sete de Setembro, 830 – Centro Shopping Cidadão
Porto Velho – RO – Cep: 78900-00
Tel.:(0XX-69) 3216-1031 e 3216-8636
Fax: (0XX-69) 3216-1000
Roraima
JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE RORAIMA
Av. Jaime Brasil, 157 - Centro
Boa Vista - RR - CEP: 69.301-350
Tel.: (0XX-95) 3224-9777, 3623-1220 e 3623-2437
Fax.: (0XX-95) 623-2171
SANTA CATARINA
SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E
INTEGRAÇÃO AO MERCOSUL
Av. Rio Branco, 387 / - Centro
Florianópolis - SC - CEP: 88015-200
Tel.: (0XX-48) 3223-5227/4827
Fax.: (0XX-48) 3223-4827
Sergipe
Av. Tancredo Neves, n° 5.500 – Bairro América – Aracajú
– Sergipe – Cep: 49080-480
Tel/Fax – (79) 2106-7751 e 2106-7700
Tocantins
SECRETARIA DE INDÚSTRIA, COMÉRCIO E TURISMO
DO ESTADO DO TOCANTINS
Praça dos Girassóis, snº - Marco Zero
Palmas - TO - CEP: 77003-900
Tel.: (0XX-63) 3218-2002, 218-2000
Fax: (0XX-63) 3218-2090
Esta Publicação é de responsabilidade da Coordenação
Geral Modernização e Informática
Telefone: (21) 2139-3447
RPI 1967 de 16/09/2008
Postos Avançados
POSTOS AVANÇADOS – RIO DE JANEIRO
POSTO AVANÇADO SANTARÉM / PA
POSTOS AVANÇADOS – EM MINAS GERAIS
CABO FRIO
ACIACF
Rua Bento José Ribeiro, 18, 3º andar
CEP: 28905-090
Tel.: (0XX-24)2647-6333
SANTARÉM
SEFA – Secretaria Estadual da Fazenda
Av. Mendonça Furtado, 2797 – Bairro Fátima
Santarém - Pará
CEP.: 68005-020
Tel.: (0XX-91) 523-2632
JUIZ DE FORA
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA
CRITT – CENTRO REGIONAL DE INOVAÇÃO E
TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA
CAMPUS UNIVERSITÁRIO
SÃO PEDRO
CEP.: 36036-330
Tel.: (0XX-32)3229-3435 e 3229-3477
Fax: (0XX-32)3229-3479
CAMPOS
ACIC
Praça São Salvador,41 , 16º andar
CEP: 28010-000
Tel.: (0XX-22) 2723-5174
NOVA FRIBURGO
ACINF
Av. Alberto Braune, nº111 , Térreo
CEP:28613-001
Tel.: (0XX-22) 2522-1145 e 2522-8452
PETRÓPOLIS
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL EMPRESARIAL DE
PETRÓPOLIS
Rua Irmãos D’Angelo nº 48 – 7º andar
CEP: 25685-330
Telefone/Fax (0XX-24) 237-1101
VOLTA REDONDA
ACIAVR
Rua Assis Chateaubriand, nº 18 – Aterrado
Volta Redonda - CEP: 27295-210
Telefone: (0XX-24) 3346-5332
Fax: (0XX-24)3347-2999
POSTOS AVANÇADOS - SANTA CATARINA
CHAPECÓ
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE
CHAPECÓ
Av. Getúlio Vargas, 1748 - Centro
CEP: 89805-100
Tel.: (0XX-49) 7323-4100
Fax.: (0XX-49) 7323-1723
JOINVILLE
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE
JOINVILLE
Rua do Príncipe, 330,10º andar
CEP: 89200-000
Tel.: (0XX-47) 461-3364
RIO DO SUL
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL
Rua XV de Novembro, 73 – s/174 - Centro
Caixa Postal: 174 - CEP: 89290-000
Tel./Fax: (0XX-47) 821-3857
XANXERÊ
ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL
Av. Brasil, 260 - 5º andar - Edifícil Tiradentes
Caixa Postal: 241 - CEP: 89820-000
Tel./Fax: (0XX-49)433-0420
POSTO AVANÇADO SALVADOR / BA
SALVADOR
SAC-EMPRESARIAL
Av. Otávio Mangabeira, n° 6929 – Multishop Boca do Rio –
Bairro Boda do Rio
CEP.:41715-000
Tel.:(0XX-71) 281-4148
POSTO AVANÇADO RIO VERDE / GO
RIO VERDE
JCIRV
Rua Augusta Bastos, 479 – Centro
CEP.: 75900-000
Tel.: (0XX-64)3621-1985
Fax: (0XX-64) 3613-1569
PATROCÍNIO
ACIP – ASSOCIAÇÃO COMERCIAL INDUSTRIAL DE
PATROCÍNIO
Rua Joaquim Carlos dos Santos, nº 141 – Cidade Jardim
CEP.: 38740-000
Tel.: (0XX-34) 3831-5500
Índice Geral
RPI 1967 de 16/09/2008
Comunicados
5
Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
-
Presidência do INPI
DIRETORIA DE PATENTES
9
Exame Formal Preliminar – Índice Remissivo por Depositante
-
Exame Formal Preliminar – Índice Numérico Remissivo
-
Exigências Decorrentes do Exame Formal Preliminar
-
Tabela de Códigos de Despachos e Códigos INID de Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI
expedidas na vigência da Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção
11
Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na
vigência da Lei 5772/71) - Período de Transição (Lei 5772/71)
17
Índice Numérico Remissivo de Pedidos, Patentes e Certificados de Adição de Invenção
19
Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos de Patente e de Certificado de
Adição de Invenção
21
Despachos Relativos a Pedidos, Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na vigência de
Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção
121
Pipeline - Publicação para Manifestação de Terceiros
-
Pipeline - Comunicação de Depósito e Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
-
Despachos Relativos a Pedidos e Patentes - Período de Transição (Lei 5772/71)
-
DIRETORIA DE CONTRATOS DE TECNOLOGIA E OUTROS REGISTROS
Tabela de Códigos de Despachos e Códigos INID de Pedidos e Registros de Desenho Industrial
135
Índice Numérico Remissivo de Pedidos e Registros de Desenho Industrial
137
Publicação de Desenhos Industriais
139
Despachos Relativos a Pedidos e Registros de Desenho Industrial
171
Tabelas de Códigos de Despacho em Contratos de Tecnologia e Outros Registros
173
Despachos em Contratos de Tecnologia e em Licença de Uso de Marca
175
Despachos em Registros de Programas de Computador
179
Despachos - Indicações Geográficas
181
PROCURADORIA
Estatísticas
183
Código Internacional de Países e Organizações
189
De conformidade com a Lei nº 5.648, de 11 de dezembro de 1970, esta é a publicação oficial do Instituto Nacional da Propriedade Industrial, órgão vinculado ao Ministério do
Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, República Federativa do Brasil, que publica todos os seus atos, despachos e decisões relativos ao sistema de propriedade
industrial no Brasil, compreendendo Marcas e Patentes, bem como os referentes a contratos de Transferência de Tecnologia e assuntos correlatos, além dos que dizem respeito
ao registro de programas de computador como direito autoral.
As established by Law nº 5.648 of december 11, 1970, this is the official publication of the National Institute of Industrial Property, an office under the Ministry of Development,
Industry and Foreign Trade, Federative Republic of Brazil, which publishes all its official acts, orders and decisions regarding the industrial property system in Brazil, comprising
Trademarks and Patents, as well as those refering to Technology Transfer agreements and related matters, besides those regarding software registering as copyright.
D´après la Loi nº 5.648 du 11 décembre 1970, celle-si est la publication officielle de I'Institut National de la Propriété Industrielle, un office lié au Ministère du Développement, de
I’Industrie et du Commerce Extérieur, République Fédérative du Brésil, qui publie tous ses actes, ordres et décisions concernant le système de la propriété industrielle au Brésil,
y compris marques et brevets, aussi que ceux référents aux contracts de transfert de technologie et des sujets afférents, en outre que ceux se rapportant à l'enregistrement des
programmes d´ordinateur comme droit d'auteur.
Según estabelece la Ley nº 5.648 de 11 diciembre 1970, esta es la publicación oficial del Instituto Nacional de la Propiedad Industrial, oficina vinculada al Ministerio del
Desarrollo, Industria y Comercio Exterior, República Federativa del Brasil, que publica todos sus actos, ordenes y decisiónes referentes al sistema de propiedad industrial en
Brasil, comprendendo marcas y patentes así que los referentes a contractos de transferencia de tecnologia y asuntos corelacionados, además de los referentes al registro de
programas de ordenador como derecho de autor.
Laut Gezets Nr. 5.648 vom 11. dezember 1970, ist dies das Amtsblatt des Nationalen Instituts für gewerbliches Eigentum (INPI), eines Organs des Bundesministerium für
Entwicklung, Industrie und Aussenhandel, der Bundesrepublik Brasilien, welches alle Amtshandlungen, Beschlüsse und Entscheidungen über gewerbliches Eigentum in
Brasilien, einschliesslich Warenzeichen und Patente, ebenso wie auch Übertragunsvertrage von Technologie und Computerprogramme als Urheberrecht veroffentlicht.
Comunicados
RPI 1967 de 16/09/2008
Comunicados
RPI 1967 de 16/09/2008
INSTRUÇÕES PARA OS PAGAMENTOS E
COMPROVAÇÃO DAS RETRIBUIÇÕES.
Leia com atenção
1- Será desconsiderado qualquer procedimento cujo pagamento em cheque não tenha sido compensado em tempo hábil.
2- Não serão aceitas fichas de compensação (guias) com rasuras em qualquer das vias.
3- Fichas de compensação (guias) recolhidas, originalmente, para determinado serviço não poderão ser utilizadas para
outra finalidade. O interessado deverá solicitar restituição do valor não utilizado.
4- O pagamento da retribuição deverá ser feito de acordo com a tabela vigente na data da publicação do pedido ou ato a
que se referir.
5- Alertamos sobre a mensagem constante nas fichas de compensação (guias) sobre a necessidade de autenticação
bancária das 2(duas) vias.
6- Solicitamos aos usuários que façam o recolhimento das guias de pagamento, preferencialmente, nas agências do
Banco do Brasil S/A.
COMPLEMENTO
7- No caso de Processo em tramitação, é obrigatório a menção do número do processo; data; código da natureza do
serviço e nome do interessado na guia de recolhimento
A ADMINISTRAÇÃO
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL
PR
20/08/2008
PORTARIA
Nº 351/08
O PRESIDENTE DO INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL, no
uso de suas atribuições e tendo em vista o disposto na Portaria MICT nº 32, de 19 de março
de 1998: e
CONSIDERANDO, ainda, a publicação do deferimento dos Requerimentos de
Agentes da Propriedade Industrial, nos termos dos Atos Normativos n°s 141/98, 147/99 e
156/00,
RESOLVE:
Conceder autorização para que as pessoas físicas ou jurídicas, constante da relação
anexa, possam desempenhar a função de Agente da Propriedade Industrial, junto ao
Instituto Nacional da Propriedade Industrial.
Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, na Revista da Propriedade
Industrial.
Jorge de Paula Costa Ávila
Presidente
ANEXO – da Portaria PR N.º 351 de 20/08/08
NOME
AMANDA DA SILVA LEITE
ANA LÚCIA KAMENETZ
ANA SYLVIA BATISTA COELHO ALVES
ARIEL BARCELOS MARQUES PEREIRA
BARBARA ROSENBERG
BRUNO CAMARA SOTER DA SILVEIRA
DANIEL AVILA FAILLA
DANIEL MARIZ GUDINO
DANIELA TEDESCO BARCELOS
FELSBERG, PEDRETTI, MANNRICH E ADAIR ADVOGADOS
CONSULTORES LEGAIS
FILIPE LOVATO BATICH
FRANCISCO ANTUNES MACIEL MÜSSNICH
IMPAR-AGÊNCIA DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL LTDA
IVANGELA RIBEIRA DE SOUZA
KEPPLER E ADVOGADOS ASSOCIADOS
LEALVI MARCAS E PATENTES LTDA
LUIZ FERNANDO FRAGA
MARCELO NOGUEIRA MALLEN DA SILVA
MARCELO TOLEDO DE CAMARGO
MARCO JARDIM SILVEIRA DE CARVALHO
MARIANA REIS ABENZA
PAULO CEZAR CASTELLO BRANCO CHAVES DE ARAGÃO
PLÍNIO SIMÕES BARBOSA
RENATO HAHN
RODRIGO ARRUDA SANCHES
YVELISE SOUZA NASCIMENTO
E
Nº da
Matrícula
1989
2000
1990
1991
2009
1996
1992
1993
2003
1998
UF
Deferimento
Publicação
RJ
RJ
RJ
SP
SP
RJ
SP
RJ
RS
SP
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
1994
1986
2002
2005
2012
1985
2010
1988
1995
2001
2006
2007
2011
2004
2008
1999
SP
RJ
CE
SP
SP
RS
RJ
RJ
SP
RS
RJ
SP
RJ
RS
PR
RJ
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
1963
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
19/08/08
INPI - Presidência
RPI 1967 de 16/09/2008
NULIDADES E RECURSOS AO SR. PRESIDENTE DO INPI
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
DIRPA
NULIDADES
(11) DI 6103215-8
(45) 23/04/2002
(73) Luiz Gonzaga Franco Rodrigues
(BR/SP)
(74) Moras & Corrêa
Requerente: Sowtler Indústria e
Comércio de Cosméticos Ltda
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6203680-7
(45) 01/04/2003
(73) Indústria e Comércio de Móveis
Henn Ltda (BR/SC)
(74) Fabiana Crema
Requerente: Móveis Carraro S/A
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6204169-0
(45) 15/04/2003
(73) AUNDE BRASIL S/A (BR/SP)
(74) Aguinaldo Moreira
Requerente: Dini Textil Indústria
Comércio e Representações Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6302359-8
(45) 16/09/2003
(73) ADRIANA REGINA QUEIROZ
(BR/SP)
(74) Edmundo Brunner Assessoria
S/C Ltda
Requerente: Aluk Sistemas em
Alumínio Ltda
A titular e a requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela nulidade do registro,
para se manifestarem no prazo
comum de 60 (sessenta) dias.
(11) DI 6302485-3
(45) 17/02/2004
(73) GUILHERME DOS SANTOS
(BR/RS)
(74) Porto Alegre Agência de Marcas
e Patentes Ltda
Requerente: Tecno Flash Ltda
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
privilégio.
(11) DI 6304628-8
(45) 29/06/2004
(73) Jorge Luiz Weber (BR/RS) ,
Marcos Antonio Caberlon (BR/RS)
(74) SKO - Direitos da Propriedade
Industrial em Marcas e Patentes Ltda.
Requerente: Calçados Bibi Ltda
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
privilégio.
(11) DI 6402079-7
(45) 14/03/2006
(73) Maciel Aparecido Jorge (BR/MG)
(74) Antônio Fernando de Lacerda
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6404164-6
(45) 16/08/2005
(73) Givi. S.R.L. (IT)
(74) Ana Maria Freitas Gomes
Requerente: KR Comércio de
Acessórios Para Moda Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6404581-1
(45) 30/08/2005
(73) The Procter & Gamble Company
(US)
(74) Vieira de Mello Advogados
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6500419-1
(45) 18/07/2006
(73) Deusdete Fernandes dos Santos
(BR/SP)
(74) Elgem Alves Gouvea Filho
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6501628-9
(45) 20/09/2005
(73) Thiago Bartos (BR/SC)
(74) Saulo Leal
Requerente: Ali Ahmad Zaioun
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6501840-0
(45) 26/07/2005
(73) João Carlos de Carvalho (BR/SP)
(74) Vilage Marcas & Patentes S/C
Ltda
Requerente: Ivan Aparecido Ramalho
O titular e o requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela manutenção da
concessão do privilégio, para se
manifestarem no prazo comum de 60
(sessenta) dias.
(11) DI 6302490-0
(45) 23/09/2003
(73) Rudolf Kamensek Jr (BR/SP)
(74) Beerre Assessoria Empresarial
S/C LTDA
Requerente: CAD SP Central de
Atendimento e Distribuição Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6502247-5
(45) 16/08/2005
(73) Ali Ahmad Zaioun (PY)
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C
Ltda.
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6303836-6
(45) 05/09/2006
(73) SSZK EMPREENDIMENTOS
PARTICIPAÇÕES LTDA (BR/SP)
(74) Beerre Assessoria Empresarial
S/C Ltda
Requerente: Ullian Esquadrias
Metálicas Ltda e Outros
(11) DI 6502414-1
(45) 30/08/2005
(73) PAULO ARTUR BOGNAR
(BR/SP)
(74) P.A Produtores Associados
Marcas e Patentes Ltda
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6502486-9
(45) 06/09/2005
(73) Angelo Caetano Filho (BR/MG)
(74) Elgem Alves Gouvea Filho
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6502630-6
(45) 14/03/2006
(73) Jardel Maurício de Araújo Braga
(BR/MG)
(74) Antônio Fernando de Lacerda
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6502673-0
(45) 10/01/2006
(73) Paulo Cesar Tavano (BR/SP)
(74) Princesa Marcas e Patentes Ltda
Requerente: Móveis Garbin Indústria e
Comércio Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
privilégio.
(11) DI 6502907-0
(45) 27/09/2005
(73) Hassan Mohamad Sleiman
(BR/SP)
(74) Celso de Carvalho Mello
Requerente: Osmar Alves Ferreira
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6503212-8
(45) 23/05/2006
(73) Robin Alan Zeger (BR/SP)
Requerente: Flávio Rene Silva
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6503778-2
(45) 13/12/2005
(73) Pelecris Injetados Plasticos Ltda
EPP (BR/SP)
(74) Beerre Assessoria Empresarial
Ltda
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
A titular e a requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela manutenção da
concessão do registro, para se
manifestarem no prazo comum de 60
(sessenta) dias.
(11) DI 6601497-2
(45) 20/03/2007
(73) Companhia Metalúrgica Prada
(BR/SP)
(74) Sul América Marcas e Patentes
Ltda.
Requerente: Metalúrgica Mococa S/A
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6601907-9
(45) 29/08/2006
(73) STW Industria Metalurgica Ltda EPP (BR/SP)
(74) Moacir Franghieru
Requerente: Olimpus Industrial e
Comercial Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6601958-3
(45) 14/11/2006
(73) José Carlos de Modesti (BR/PR)
Requerente: Hoken International
Company Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6602730-6
(45) 27/03/2007
(73) Edmilson Wagner Perissato
(BR/SP)
(74) Mercantil Assessoria em Marcas
e Patentes S/C Ltda
Requerente:DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6602745-4
(45) 07/11/2006
(73) Mateus André Meneguzzo
(BR/RS)
(74) City Patentes e Marcas Ltda
Requerente: Keko Acessórios Ltda
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6503992-0
(45) 10/01/2006
(73) Usebem Industria e Comercio de
Calçados Ltda ME (BR/CE)
(74) Francisco Leite de Oliveira Filho
Requerente: Grendene S/A
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6602848-5
(45) 28/11/2006
(73) Sap Schutz Adventure Products
Indústria e Comércio Ltda(BR/RS)
(74) Capella & Veloso Advogados
Associados
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6504976-4
(45) 21/03/2006
(73) PARLUX S.P.A. (IT)
(74) Dinâmica Marcas Patentes
Requerente: Parlux S.P.A
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6603052-8
(45) 02/01/2007
(73) Edson Bianchi (BR/SP)
(74) Gerson Batista Ferreira
Requerente: Dorma Sistemas de
Controles para Portas Ltda
O titular e o requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela nulidade do privilégio,
para se manifestarem no prazo
comum de 60 (sessenta) dias.
(11) DI 6600665-1
(45) 16/05/2006
(73) Luiz Gonzaga Franco Rodrigues
(BR/SP)
Requerente: Danfler Indústria e
Comércio de Cosméticos Ltda
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6601469-7
(45) 20/03/2007
(73) J. Shayeb & Cia Ltda (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes
Ltda
Requerente: Toscana Indústria
Metalúrgica Ltda
(11) DI 6603614-3
(45) 23/01/2007
(73) Moinho de Trigo Mabel Ltda
(BR/GO)
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S
LTDA
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
(11) DI 6603910-0
(45) 30/01/2007
(73) Franke Sistemas de Cozinhas do
Brasil Ltda (BR/SC)
RPI 1967 de 16/09/2008
10 INPI – Presidência
(74) Benta Sousa Tavares Silva
Requerente: Indústria de Pias Ghel
Plus Ltda
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6604356-5
(45) 03/04/2007
(73) DPF Auto Peças Ltda (BR/SP)
(74) Crimark Assessoria Empresarial
SC Ltda
Requerente: Ford Motor Company
A titular e a requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela nulidade do registro,
para se manifestarem no prazo
comum de 60 (sessenta) dias.
(11) DI 6604660-2
(45) 21/02/2007
(73) Toyama do Brasil Máquinas Ltda.
(BR/PR)
(74) Carlos Eduardo Leme de Jesus
Requerente: Honda Motor Co Ltd
Nulidade conhecida e negado
provimento. Mantida a concessão do
registro.
(11) DI 6604882-6
(45) 29/05/2007
(73) José Joaquim Lopes Junior
(BR/SP)
(74) Crimark Assessoria Empresarial
SC Ltda
Requerente: Ford Motor Company
A titular e a requerente deverão tomar
conhecimento do parecer técnico, que
concluiu pela nulidade do registro,
para se manifestarem no prazo
comum de 60 (sessenta) dias.
(11) DI 6605103-7
(45) 05/06/2007
(73) RoZelia dos Santos Silva Mendes
(BR/DF)
Requerente: DIRTEC/INPI, de ofício
Nulidade conhecida e provida. Nulo o
registro.
RECURSOS
(21) DI 6400023-0
(22) 15/01/2004
(71) Estebras Indústria Metalúrgica
Ltda (BR/SP)
(74) Nobel Marcas e Patentes S/A
Ltda
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) DI 6400280-2
(22) 03/02/2004
(71) Gelson Antonio Ponzoni (BR/RS)
(74) Marpa Cons. e Asses.
Empresarial Ltda
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) DI 6402571-3
(22) 26/07/2004
(71) Jose Eduardo Gerlach Collaço
(BR/SC)
(74) Roberval Alves da Silva
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento.
(21) DI 6402702-3
(22) 22/07/2004
(71) ELISANGELA KRAMER (BR/SP)
(74) Vilage Marcas & Patentes S/C
Ltda
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento.
(21) DI 6702194-8
(22) 16/07/2007
(71) THEREZINHA BEATRIZ ALVES
DE ANDRADE ZOROWICH(BR/SP)
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) DI 6702961-2
(22) 02/10/2007
(71) EVELIN PIERINA COGO
BECHER (BR/PR)
(74) MARPA CONS. E ASSES.
EMPRESARIAL LTDA
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(11) PI 9702877-0
(45) 22/07/2003
(43) 23/03/1999
(73) Vlademir Moreno (BR/SP)
(74) Crimark Assessoria Empresarial
S/C Ltda.
Recorrente: O titular.
Decisão: Recurso conhecido e negado
o provimento. Mantida a decisão
recorrida de não conhecimento da
petição nº 14995 (SP), de 20/08/2004,
com base no art. 219 (I) da LPI.
(21) PI 9701734-5
(22) 25/03/1997
(71) Marcolino José Correia (BR/PR)
Recorrente: O depositante.
Decisão: Recurso conhecido e negado
o provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) DI 6403767-3
(22) 27/10/2004
(71) Matsushita Electric Industrial
CO., LTD. (JP)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) PI 9715089-4
(22) 11/04/1997
(71) B. Braun Medical, Inc. (US)
(74) Dannemann , Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Requerente da Devolução de Prazo: o
depositante - B Braun Medical, Inc.
Despacho: Concedida a devolução de
prazo de 18 (dezoito) dias, a partir
desta notificação.
(21) DI 6603023-4
(22) 11/08/2006
(71) RGZ Magneti Marelli Cofap
Autopeças S.A (BR/SP)
(74) Maria do Rosário de Lima
Recurso conhecido e negado
provimento. Mantido o indeferimento
do pedido.
(21) PI 0209168-2
(22) 24/04/2002
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce S/C LTDA
Recorrente: O depositante.
Decisão: Recurso conhecido e
provido. Reformada a decisão
recorrida.
(21) PI 0307162-6
(22) 17/12/2003
(71) Dr. - Ing. Ulrich Rohs (DE)
(74) Luciana Esther de Arruda
Recorrente: O depositante.
Despacho: Cumpra a exigência
formulada no parecer cuja fotocópia
poderá ser requerida através de
formulário modelo 1.05.
(21) PI 0412688-2
(22) 17/02/2004
(71) Advanced Digital Components,
Inc (US)
(74) P.A Produtores Associados
Marcas e Patentes Ltda
Recorrente: O depositante.
Decisão: Recurso conhecido e
provido. Desarquivada a petição nº
018050050966 (SP), de 15/08/2005 entrada na fase nacional do pedido
intenacional PCT/US2004/004739, de
17/02/2004.
(21) PI 0418067-4
(22) 22/12/2004
(71) Voith Paper Patent GmbH (DE)
(74) Cruzeiro / Newmarc Patentes e
Marcas Ltda.
Recorrente: O depositante.
Decisão: Recurso conhecido e
provido. Reformada a decisão
recorrida restaurando o direito de
prioridade.
(21) PI 0506947-5
(22) 31/03/2005
(71) Aga Medical Corporation (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Recorrente: O depositante.
Despacho: Cumpra as exigências do
parecer cuja fococópia poderá ser
solicitada através de formulário
modelo 1.05.
(21) PI 0511742-9
(22) 02/06/2005
(71) Laboratoire Aguettant (FR)
(74) Bhering Advogados
Recorrente: O depositante.
Despacho: Cumpra as exigências do
parecer cuja fotocópia poderá ser
solicitada através do formulário
modelo 1.05.
Diretoria de Patentes - DIRPA
Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos, Patentes
(incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei
5772/71) e Certificados de Adição de Invenção
RPI 1967 de 16/09/2008
1. Pedido Internacional
PCT/BR Designado ou Eleito
2.1
1.1
Notícias da Publicação Internacional
Comunicação da publicação internacional do
pedido internacional nos termos do Tratado de
Cooperação de Patente - PCT, aguardando o
início da fase nacional, folheto em idioma
original encontra-se à disposição dos
interessados no Banco de Patentes do INPI.
1.1.1 Retificação
Retificação da notificação da publicação
internacional por ter sido efetuada com
incorreção.
1.2
1.2.1
Pedido Retirado
Comunicação da perda do efeito do pedido
internacional no Brasil: por retirada do pedido
ou da designação pelo depositante; pelo
pedido internacional ter sido considerado
retirado em virtude dos artigos 12 (3), 14 (1)
(b), 14 (3) (a) ou 14 (4) do PCT; se a
designação do Brasil é considerada retirada
em virtude do artigo 14 (3) (b); se o
depositante não cumpriu as determinações
referentes à entrada do pedido na fase
nacional, isto é, não apresentação do pedido
na fase nacional dentro dos prazos
estabelecidos pelo artigo 22 ou 39 do PCT,
conforme o caso.
1.3
2.4
Publicação Anulada
Anulação da publicação da retirada do pedido
por ter sido indevida.
1.2.2 Republicação
Republicação da publicação da retirada do
pedido por ter sido efetuada com incorreção.
Notificação - Fase Nacional - PCT
Notificação da entrada na fase nacional do
pedido internacional depositado através do
Tratado de Cooperação de Patentes - PCT. O
prazo para requerimento do pedido de exame
é contado a partir da data do depósito
internacional. Não sendo o exame requerido,
pelo depositante ou qualquer interessado, no
prazo de 36 (trinta e seis) meses do depósito
internacional, o pedido será arquivado.
Publicado o arquivamento do pedido, poderá
ser requerido, no prazo de 60 (sessenta) dias,
o seu desarquivamento. Não sendo requerido
o desarquivamento no prazo anteriormente
citado,
o
pedido
será
considerado
definitivamente arquivado. Os interessados
podem adquirir no Banco de Patentes do
CEDIN/INPI o folheto com o relatório
descritivo, reivindicações, desenhos e resumo
do pedido, tanto em sua forma original quanto
em sua versão em português.
2.5
Notificação de Depósito de Pedido de
Patente ou de Certificado de Adição de
Invenção
Notificação de depósito de pedido de patente
ou de certificado de adição de invenção. O
pedido de patente será mantido em sigilo
durante 18 (dezoito) meses a contar da data
da prioridade mais antiga. Decorrido esse
prazo, será publicado para conhecimento
público. O depositante pode, porém, requerer
a antecipação da publicação. O prazo de sigilo
de 18 (dezoito) meses para o pedido de
Certificado de Adição de Invencão é contado
da data do depósito do pedido principal.
Quando houver ocorrido a publicaçao do
pedido principal, o pedido de Certificado de
Adição de Invencão será imediatamente
publicado. Os depósitos são designados de
acordo com a natureza requerida: Invenção
(PI), Modelo de Utilidade (MU) e Certificado de
Adição de Invencão (C ). Os pedidos
depositados através do PCT são notificados
no subitem 1.3.
Notificação de Depósito do Pedido Dividido
Notificação de pedido dividido de um pedido
de patente depositado anteriormente. Em
relação ao pedido original, o pedido dividido
tem a mesma data de depósito e, se for o
caso, o correspondente benefício da
prioridade reivindicada. O pedido dividido é
considerado como estando na mesma fase
processual do pedido original.
Exigência - Art. 21 da LPI
O pedido requerido pela petição citada não
atende formalmente ao disposto no art. 19 da
LPI e/ou às demais disposições quanto à sua
forma, tendo sido recebido provisoriamente.
Não tendo sido possível uma ciència ao
interessado diretamente no processo ou por
via postal, fica o requerente obrigado a sanar,
em 30 ( trinta ) dias a contar desta data, as
exigências estabelecidas. Não sendo a
exigência cumprida com a apresentação da
documentação correspondente no prazo
acima, o depósito não será aceito e a
documentação ficará à disposição do
interessado.
2.6
Publicação Anulada
Anulada a publicação por ter sido indevida.
2.7
Republicação(*)
Republicação da publicação da notificação de
depósito do pedido por ter sido efetuada com
incorreção.
3.2
Publicação Antecipada
Publicação
do
pedido
depositado,
a
requerimento do depositante. Aplicam-se as
disposições do subitem 3.1.
3.5
Publicação do Pedido Retirado
Publicação do pedido retirado. Encerrada a
instância administrativa. Pode ser adquirido no
Banco
de
Patentes
do
Centro
de
Documentação e Informação Tecnológica do
INPI - CEDIN - o folheto com o relatório
descritivo, reivindicações, desenhos e resumo
do pedido.
3.6
Publicação
do
Pedido
Arquivado
Definitivamente - Art. 216 §2º e Art. 17 §2º
da LPI
Publicação
de
pedido
definitivamente
arquivado devido à não apresentação de
procuração ou devido à apresentação de um
pedido posterior
Encerrada a instância
administrativa. Pode ser adquirido no Banco
de Patentes do Centro de Documentação e
Informação Tecnológica do INPI - CEDIN - o
folheto
com
o
relatório
descritivo,
reivindicações, desenhos e resumo do pedido.
3.7
Publicação Anulada
Anulação da publicação do pedido por ter sido
indevida.
3.8
Retificação
Retificação da publicação do pedido por ter
sido efetuada com incorreção que não
impossibilita sua identificação. Tal publicação
não implica na alteração da data de
publicação do pedido de patente e nos prazos
decorrentes da mesma.
4. Pedido de Exame
4.3
Desarquivamento - Art. 33 parágrafo único
da LPI.
Desarquivado o pedido, arquivado por falta de
pedido de exame (cf. item 11.1), para
prosseguir seu andamento.
4.3.1 Publicação Anulada
Anulação da publicação do desarquivamento
do pedido por ter sido indevida.
4.3.2 Republicação
Republicação
da
publicação
do
desarquivamento do pedido por ter sido
efetuada com incorreção.
3. Publicação do Pedido
1.3.1 Retificação
Retificação da notificação da fase nacional PCT por ter sido efetuada com incorreção.
6.Exigências Técnicas e Formais
3.1
1.3.2 Publicação Anulada
Anulação da notificação da entrada na fase
nacional através do PCT por ter sido indevida.
Publicado o arquivamento do pedido, poderá
ser requerido, no prazo de 60 (sessenta) dias,
o seu desarquivamento. Não sendo o
requerido o desarquivamento no prazo
anteriormente
citado,
o
pedido
será
considerado definitivamente arquivado.
2. Depósito
Publicação do Pedido de Patente ou de
Certificado de Adição de Invenção
Publicação do pedido depositado (Art. 30 da
LPI), podendo ser adquirido no Banco de
Patentes do Centro de Documentação e
Informação Tecnológica do INPI - CEDIN - o
folheto
com
o
relatório
descritivo,
reivindicações, desenhos e resumo do pedido,
por quem se interessar. Não sendo o exame
requerido, pelo depositante ou qualquer
interessado, no prazo de 36 (trinta e seis)
meses do depósito, o pedido será arquivado.
6.1
6.6
Exigência - Art. 36 da LPI
Suspensão do andamento do pedido de
patente
que,
para
instrução
regular,
aguardará o atendimento ou contestação das
exigências formuladas. Caso a exigência não
tenha sido explicitada no despacho da RPI, o
depositante poderá requerer cópia do parecer
através do formulário modelo 1.05. A não
manifestação do depositante no prazo de 90
(noventa) dias desta data acarretará o
arquivamento definitivo do pedido.
Exigência - Art. 34 da LPI
12
DIRPA - Tabela de Códigos de Despachos
Suspensão do andamento do pedido de
patente para que sejam apresentados todos
os documentos relativos às objeções, buscas
de anterioridade e resultados de exame para
concessão de pedido correspondente em
outros países quando houver reivindicação de
prioridade,
documentos
necessários
à
regularização do processo e exame do pedido,
ou a tradução simples do documento hábil
referido no § 2º do art. 16, caso esta tenha
sido substituída pela declaração prevista no §
5º do mesmo artigo. Caso a exigência não
tenha sido explicitada no despacho RPI, o
depositante poderá requerer cópia do parecer
através do formulário modelo 1.05. A não
manifestação do depositante no prazo de 60
(sessenta) dias desta data acarretará o
arquivamento do pedido.
6.7
Outras Exigências
Outras exigências que não as especificadas
nos subitens anteriores (6.1 e 6.6).
Suspensão do andamento do pedido de
patente que, para instrução regular da patente,
aguardará pelo prazo de 60 (sessenta) dias o
atendimento da exigência formulada. Caso a
exigência não tenha sido explicitada no
despacho da RPI, o depositante poderá
requerer cópia do parecer através do
formulário modelo 1.05.
6.8
Exigência Anulada (**)
Anulação da exigência por ter sido indevida.
6.9
Publicação Anulada
Anulação da publicação da exigência por ter
sido indevida.
6.10
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
RPI 1967 de 16/09/2008
8.6
8.7
8.8
O não cumprimento no prazo de 60 (sessenta)
dias acarretará o arquivamento do pedido.
patente de invenção ou modelo de utilidade,
nos termos do Art. 76 § 4º da LPI.
Arquivamento - Art. 86 da LPI
Arquivado
o
pedido
por
falta
de
pagamento de anuidade dentro do prazo ou
por não cumprimento de exigência de
complementação de pagamento de anuidade.
Desta
data
corre
o
prazo
de
3
(três) meses para o depositante requerer a
restauração
do
andamento
do
pedido por meio do formulário modelo 1.02
acompanhado
dos
comprovantes
referentes ao pagamento da restauração e
conforme
o
caso:
da
cópia
do
pagamento correspondente a anuidade paga
fora
do
prazo;
do
pagamento
correspondente à anuidade em débito; ou do
pagamento
correspondente
a
complementação
9.2.1 Decisão Anulada (**)
Anulação da decisão de indeferimento do
pedido por ter sido indevida.
Restauração
Notificação quanto à
andamento do pedido.
restauração
9.2.3 Republicação
Republicação da publicação de indeferimento
por ter sido efetuada com incorreção.
10.Desistência
10.1
Desistência Homologada
Notificação da homologação da desistência do
pedido de patente, apresentada pelo
depositante, acarretando o encerramento do
processo administrativo.
10.5
Desistência não Homologada
Notificação da não homologação
desistência do pedido de patente.
do
Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho por ter sido indevido.
8.9
Publicação Anulada
Anulada a publicação por ter sido indevida
8.10
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
8.11
9.2.2 Publicação Anulada
Anulada a publicação de indeferimento por ter
sido indevida.
Manutenção do Arquivamento
Manutenção do Arquivamento Mantido o
arquivamento do pedido uma vez que não foi
requerida a restauração nos termos do
disposto no art. 87 da LPI, encerrando a
instância administrativa.
da
10.6
Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho por ter sido indevido.
10.7
Publicação Anulada
Anulada a publicação por ter sido indevida
10.8
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
11. Arquivamento
7. Ciência de Parecer
9. Decisão
11.1
7.1
Conhecimento de Parecer Técnico
Suspenso o andamento do pedido para que o
depositante se manifeste, no prazo de 90
(noventa) dias desta data, quanto ao contido
no parecer técnico. A cópia do parecer técnico
poderá ser solicitada através do formulário
modelo
1.05. A não manifestação ou a
manifestação considerada
improcedente
acarretará a manutenção do posicionamento
técnico anterior.
7.2
Publicação Anulada
Anulada a publicação de conhecimento do
parecer técnico por ter sido indevida.
7.3
Republicação
Republicação da publicação de conhecimento
do parecer técnico por ter sido efetuada com
incorreção.
7.4
Ciência relacionada com o art. 229 da LPI
O exame técnico concluiu que o pedido atende
aos requisitos estabelecidos pelos artigos 8 e
36 da LPI. O deferimento do mesmo está
condicionado à obtenção da anuência de que
trata o art. 229 da LPI da Lei 9.279/96,
conforme redação dada pela Lei 10.196/2001
8. Anuidade do Pedido
9.1
9.1.1 Decisão Anulada (**)
Anulação da decisão de deferimento por ter
sido indevida.
9.1.2 Publicação Anulada
Anulada a publicação de deferimento por ter
sido indevida.
9.1.3 Republicação
Republicação da publicação de deferimento
por ter sido efetuada com incorreção.
9.1.4 Retificação
Retificação da publicação de deferimento por
ter sido efetuada com incorreção. Tal
publicação não implica na alteração da data
do deferimento e nos prazos decorrentes da
mesma.
9.2
8.5
Exigência de Complementação de
Anuidade
O depositante deverá complementar, de
acordo com a tabela vigente na data da
complementação,
o
pagamento
da
anuidade especificada, por meio do formulário
modelo
1.02
acompanhado
dos
comprovantes
dos
pagamentos
correspondentes
ao
cumprimento
de
exigência e a complementação da anuidade.
Deferimento
Deferido o pedido de patente. Desta data corre
o prazo de 60 (sessenta) dias para o
pagamento e comprovação, através do
formulário modelo 1.02, da retribuição para
expedição da carta-patente. O pagamento
desta retribuição poderá ainda ser efetuado
dentro dos 30 (trinta) dias subseqüentes,
independente de notificação na RPI. O não
pagamento e sua comprovação nos prazos
acima
determinados
acarretará
o
arquivamento definitivo do pedido.
Indeferimento
Indeferido o pedido por não atender aos
requisitos legais, conforme parecer técnico. A
cópia do parecer técnico poderá ser solicitada
através do formulário modelo 1.05. Desta data
corre o prazo de 60 (sessenta) dias para
eventual recurso do depositante. No caso de
pedido de certificado de adição indeferido por
não ter o mesmo conceito inventivo, o
depositante poderá, no prazo de recurso,
requerer a sua transformação em pedido de
Arquivamento - Art. 33 da LPI
Arquivado o pedido uma vez que não foi
requerido o pedido de exame no prazo
previsto no Art. 33 da LPI. Desta data corre o
prazo de 60 (sessenta) dias para o
depositante requerer o desarquivamento,
através do formulário 1.02, mediante
pagamento da retribuição específica de
desarquivamento e do pagamento do pedido
de exame sob pena de arquivamento
definitivo.
11.1.1 Arquivamento definitivo - Art. 33 da LPI
Arquivado definitivamente o pedido uma vez
que não foi requerido o desarquivamento.
11.2
Arquivamento - Art. 36 §1° da LPI
Arquivado definitivamente o pedido de
patente, uma vez que não foi respondida a
exigência formulada.
11.4
Arquivamento - Art. 38 § 2° da LPI
Arquivado definitivamente o pedido de
patente, uma vez que não foi comprovado o
pagamento da retribuição de expedição da
carta-patente.
11.5
Arquivamento - Art. 34 da LPI
Arquivado o pedido, uma vez que não foram
atendidas as exigências previstas no Art. 34
da LPI. Desta data correm simultaneamente o
prazo
de
60
(sessenta)
dias
para
apresentação de recurso e o prazo de 3 (três)
meses para requerimento de restauração do
andamento do pedido, mediante formulário
modelo
1.02,
com
o
pagamento
correspondente à restauração juntamente com
o cumprimento de exigência acompanhado da
respectiva taxa.
11.6
Arquivamento do Pedido-Art. 216 §2° da
LPI
Arquivado definitivamente o pedido de
patente, uma vez que não foi apresentada a
procuração devida no prazo de 60 (sessenta)
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Tabela de Códigos de Despachos 13
dias contados da prática do primeiro ato da
parte no processo.
11.6.1 Arquivamento da Petição-Art. 216 §2º da
LPI
Arquivada a petição, uma vez que não foi
apresentada a procuração devida no prazo de
60 (sessenta) dias contados da prática do ato.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do interessado.
11.11 Arquivamento - Art. 17 § 2º da LPI
Arquivado definitivamente o pedido de
patente, uma vez que foi efetuado depósito
posterior nos termos do Art. 17 § 2º da LPI.
11.12 Art. 26 parágrafo único da LPI
Arquivado o
pedido, uma vez que o
requerimento de divisão está em desacordo
com o disposto no Art. 26 da LPI. Desta data
corre o prazo de 60 (sessenta) dias para
eventual recurso ao depositante.
11.13 Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho de arquivamento do
pedido por ter sido indevido.
11.14 Publicação Anulada
Anulada a publicação de arquivamento do
pedido por ter sido indevida.
11.15 Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
11.16 Restauração
Notificação quanto à
andamento do pedido.
restauração
do
12. Recurso
12.2
12.3
12.6
12.7
12.8
Recurso Contra o Indeferimento
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra o indeferimento do
pedido de patente ou do certificado de adição
de invenção, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para apresentação de contrarazões por qualquer interessado. Poderá ser
requerida cópia do recurso através do
formulário modelo 1.05.
Recurso Contra o Arquivamento
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra o arquivamento do
pedido de patente, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para apresentação de contrarazões por qualquer interessado. Poderá ser
requerida cópia do recurso através do
formulário modelo 1.05.
Outros Recursos
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra a decisão proferida
pela DIRPA, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para apresentação de contrarazões por qualquer interessado. Poderá ser
requerida cópia do recurso através do
formulário modelo 1.05.
Publicação Anulada
Anulada a publicação de notificação do
recurso por ter sido indevida.
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
15. Outros Referentes a Pedidos
15.7
Petição Não Conhecida
Não conhecimento da petição apresentada em
virtude do disposto nos Arts. 218 ou 219 da
LPI.
15.8
Petição Sustada
Sustado o conhecimento da petição para
aguardar providências necessárias ao seu
conhecimento.
15.9
Perda de Prioridade
Perda da prioridade reivindicada por não
atender às disposições previstas no artigo 16
§ 7º da LPI.
15.33 Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
16. Concessão de Patente ou
Certificado de Adição
de Invenção
15.10 Mudança de Natureza
Mudada a natureza e alterado o número do
pedido.
16.1
Concessão de Patente ou Certificado de
Adição de Invenção
Expedição da carta-patente ou do certificado
de adição de invenção. O título acha-se à
disposição do interessado no setor
competente do INPI. Desta data corre o prazo
de 6 (seis) meses para interposição de
nulidade administrativa por qualquer
interessado (Art. 51 da LPI ).O certificado de
adição é acessório da patente, tem a data final
de vigência desta e a acompanha para todos
os efeitos legais.
16.2
Publicação Anulada
Anulada a publicação da concessão por ter
sido indevida.
16.3
Retificação
Retificação da publicação da concessão da
patente por ter sido efetuada com incorreção
que não impossibilita sua identificação. Tal
publicação não implica na alteração da data
de publicação
da concessão da patente e
nos prazos decorrentes da mesma.
16.4
Concessão Anulada
Anulada a concessão da patente por ter sido
indevida.
15.11 Alteração de Classificação
Alterada a classificação do pedido para melhor
adequação.
15.12 Renumeração
Alterada a numeração por ter sido numerado
indevidamente.
15.14 Notificação de Decisão Judicial
Notificação de decisão judicial referente ao
pedido.
15.21 Numeração Anulada
Anulada a numeração do pedido de patente
15.22 Devolução de Prazo Concedida
Notificação de devolução de prazo uma vez
que não foi possível ciência ao interessado
diretamente no processo. Desta data corre o
prazo adicional concedido no despacho. O
prazo será de, no mínimo 15 (quinze) dias e,
no máximo, o prazo legal dos atos
correspondentes (Art. 221 da LPI e AN 127
item 12).
15.22.1 Devolução de Prazo Negada
Negada a solicitação de devolução de prazo
uma vez que não ficou comprovada a justa
causa conforme definida no Art. 221 da LPI. A
cópia do parecer poderá ser solicitada através
do formulário 1.05. Desta data corre o prazo
de 60 (sessenta) dias para eventual recurso
do interessado.
15.23 Pedido “SUB JUDICE”
Notificação de ação judicial referente a pedido.
15.24 Notificação de requerimento de exame
prioritário de pedido de patente.
O exame prioritário do pedido de patente só será
iniciado após ter sido atendido o disposto no
parágrafo único do art. 31 da LPI e nos arts. 33 e
84 da LPI, bem como transcorridos 24 meses da
data de seu depósito, para garantir que todos os
pedidosde patente depositados com data
anterior já tenham sido publicados.
15.24.1 Notificação de exame prioritário, de
Ofício, de pedido de patente.
O exame prioritário do pedido de patente só será
iniciado após ter sido atendido o disposto no
parágrafo único do art. 31 da LPI e nos arts. 33 e
84 da LPI, bem como transcorridos 24 meses da
data de seu depósito, para garantir que todos os
pedidos de patente depositados com data anterior
já tenham sido publicados.
15.24.2 Concedido o exame prioritário do pedido
de patente
Concedido o exame prioritário do pedido de
patente uma vez que o requerimento
apresentado atende ao disposto na Resolução
INPI nº 132/06 de 17/11/06.
15.24.3 Negado o exame prioritário do pedido de
patente
Negado o exame prioritário do pedido de
patente uma vez que o requerimento
apresentado não atende ao disposto na
Resolução INPI nº 132/06 de 17/11/06.
17.Nulidade Administrativa
17.1
Notificação de Interposição de Nulidade
Administrativa
Notificação, ao titular da patente, de
instauração de processo administrativo de
nulidade. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
titular (Art. 52 da LPI). Poderá ser requerida
cópia do processo de nulidade através do
formulário modelo 1.05.
17.2
Publicação Anulada
Anulação da publicação de notificação da
instauração de processo administrativo de
nulidade por ter sido indevida.
17.3
Republicação
Republicação da publicação de notificação da
instauração de processo administrativo de
nulidade por ter sido efetuada com incorreção.
18. Caducidade
18.1
Notificação de Pedido de Caducidade
Notificação, ao titular da patente, da
instauração do processo de caducidade por
falta de exploração por requerimento de
terceiros e/ou de ofício. Poderá ser requerida
cópia do processo de caducidade através do
formulário modelo 1.05.
18.3
Caducidade Deferida
Declarada a caducidade da patente por falta
de exploração. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do titular
(Art. 212 da LPI). A decisão da caducidade
produzirá efeitos a partir da data do
requerimento ou da publicação da instauração
de ofício do processo. Poderá ser requerida
cópia do parecer através do formulário modelo
1.05.
18.4
Caducidade Indeferida
15.30 Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos
subitens anteriores por ter sido indevida.
15.31 Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho referente a qualquer
um dos subitens anteriores por ter sido
indevido.
15.32 Decisão Anulada (**)
Anulação da decisão referente a qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido indevida.
14
DIRPA - Tabela de Códigos de Despachos
Denegado o pedido de caducidade da patente.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do interessado (Art. 212
da LPI).Poderá ser requerida cópia do parecer
através do formulário modelo 1.05.
18.5
18.6
Recurso
contra
o
Deferimento
da
Caducidade
Interposição de recurso ao Presidente do INPI
contra o deferimento do pedido de
caducidade, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
interessado. Poderá ser requerida cópia do
recurso através do formulário modelo 1.05.
Recurso contra o Indeferimento da
Caducidade
Interposição de recurso ao Presidente do INPI
contra o indeferimento do pedido de
caducidade, objetivando o reexame da
matéria. Poderá ser requerida cópia do
recurso através do formulário modelo 1.05.
18.10 Desistência de Caducidade
Notificação de desistência do pedido de
caducidade.
18.11 Decisão Anulada (**)
Anulação da decisão da caducidade por ter
sido indevida.
18.12 Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos
subitens anteriores por ter sido indevida.
RPI 1967 de 16/09/2008
comprovar a obrigação decorrente do Art. 217
da LPI.
19.2
19.3
Retificação
Retificação da publicação de comunicação de
decisão judicial ter sido efetuada com
incorreção.
21. Extinção de Patente e
Certificado de Adição de
Invenção
21.1
21.2
21.6
21.7
Extinção - Art. 78 inciso I da LPI
Notificação da extinção da patente e seus
certificados, se for o caso, pela expiração do
prazo de vigência de proteção legal.
Extinção - Art 78 inciso II da LPI
Notificação da extinção da patente e seus
certificados, se for o caso, pela homologação
da renúncia apresentada pelo seu titular.
Homologada a renúncia, a patente será
considerada extinta na data da apresentação
da renúncia.
Extinção - Art. 78 inciso IV da LPI
Notificação da extinção da patente e seus
certificados, se for o caso, dada a não
restauração prevista no Art. 87 da LPI. A
patente é considerada extinta na data final do
prazo legal (nove meses) do primeiro
pagamento devido que deixou de ser
efetuado.
Extinção - Art. 78 inciso V da LPI
Notificação da extinção da patente e seus
certificados, se for o caso, uma vez que após
solicitação do INPI o titular deixou de
judicial referente
a
Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho da extinção da patente
por ter sido indevido.
22.20 Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos
subitens anteriores por ter sido indevida.
21.9
Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos
subitens anteriores por ter sido indevida.
22.21 Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho referente a qualquer
um dos subitens anteriores por ter sido
indevido.
21.10 Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
22. Outros Referentes a Patentes e
Certificados de Adição de
Invenção
22.2
Petição Não Conhecida
Não conhecimento da petição apresentada em
virtude do disposto nos Arts. 218 ou 219 da
LPI.
22.3
Petição Sustada
Sustado o conhecimento da petição para
aguardar providências necessárias ao seu
conhecimento.
22.4
19. Notificação de Decisão Judicial
Notificação de Decisão Judicial
Comunicação de decisão judicial referente à
patente.
Publicação Anulada
Anulada a publicação de comunicação de
decisão judicial por ter sido indevida.
de ação
21.8
18.13 Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
19.1
Notificação
patente.
22.5
Pedido de Licença Compulsória Para
Exploração de Patente
Notificação de requerimento de licença
compulsória para exploração da patente e
seus certificados, se for o caso, face ao
disposto no Art. 68 da LPI. Desta data corre o
prazo de 60 (sessenta) dias para manifestação
do titular. Ver publicação correspondente na
seção da Diretoria de Transferência de
Tecnologia.
Exigências Diversas
Formulada exigência para adequação ou
cumprimento de disposições legais no prazo
de 60 (sessenta) dias desta data. Caso a
exigência não tenha sido explicitada no
despacho da RPI, o titular poderá requerer
cópia do parecer através do formulário modelo
1.05.
22.10 Outros Recursos
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra a decisão proferida
pela DIRPA, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
interessado. Poderá ser requerida cópia do
recurso através do formulário modelo 1.05.
22.11 Devolução de Prazo
Notificação de devolução de prazo uma vez
que não foi possível ciência ao interessado
diretamente no processo. Desta data corre o
prazo adicional concedido no despacho. O
prazo será de, no mínimo 15 (quinze) dias e,
no máximo, o prazo legal dos atos
correspondentes (Art. 221 da LPI e AN 127
item 12).
22.12 Oferta de Licença de Patente
Notificação de oferta de licença (ou renovação
da mesma) para exploração da patente (Art.
64 § 1º da LPI). O interessado poderá obter
cópia na íntegra das condições contratuais
oferecidas pelo titular (AN 127 item 8),
mediante solicitação através do formulário
modelo 1.05.
22.13 Desistência da Oferta de Licença
Notificação da desistência da oferta de licença
pelo titular (Art. 64 § 4º).
22.14 Arquivamento da Petição-Art. 216 §2º da LPI
Arquivada a petição, uma vez que não foi
apresentada a procuração devida no prazo de
60 (sessenta) dias contados da prática do ato.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do interessado.
22.15 Patente “SUB JUDICE”
22.22 Decisão Anulada (**)
Anulação da decisão referente a qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido indevida.
22.23 Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
23. Processamento de Pedidos
Segundo Artigos 230 e 231 da
Lei 9279/96
23.1
Notificação de Pedido Depositado
23.1.1 Notificação de Depósito de Pedido Dividido
Notificação de pedido dividido de um pedido
depositado anteriormente. Em relação ao
pedido original, o pedido dividido tem a
mesma data de depósito. O pedido dividido é
considerado como estando na mesma fase
processual do pedido original.
23.2
Exigência
Suspenso andamento do pedido que,para
instrução regular, aguardará o atendimento da
exigência formulada em 90 ( noventa ) dias,
desta data
23.3
Publicação do Pedido para Manifestação de
Terceiros
Publicado o pedido uma vez que já foi
apresentada
a
declaração
de
não
comercialização até a data do depósito. Desta
data corre o prazo de 90 (noventa) dias para
apresentação, por qualquer interessado, de
manifestação quanto ao atendimento ao
disposto no caput do art. 230 da Lei 9279/96.
23.4
Notificação
Depositante
23.5
Anuidade
23.6
Arquivamento
23.7
Denegação do Pedido
23.8
Recurso
23.9
Expedição da Patente
para
Contestação
do
23.10 Publicação Anulada
23.11 Republicação
23.12 Retificação
23.13 Deferimento
Deferido o pedido. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para o pagamento e
comprovação, através do formulário 1.02, da
retribuição para expedição da carta-patente. O
pagamento desta retribuição, poderá ainda ser
efetuado dentro dos 30 (trinta) dias
subsequentes, independente de notificação da
RPI. O não pagamento e sua comprovação
nos prazos acima acarretará o arquivamento
definitivo do pedido.
23.14 Decisão Anulada
23.15 Expedição Anulada
23.16 Outros
23.17 Ciência Relacionada com o Art. 229 da LPI
O exame técnico concluiu que o pedido atende
aos requisitos estabelecidos pelos artigos 229
a 231 da LPI. O deferimento do mesmo está
RPI 1967 de 16/09/2008
condicionado à obtenção da anuência de que
trata o art. 229 da LPI da Lei 9.279/96,
conforme redação dada pela Lei 10.196/2001
23.18 Notificação de Interposição de Nulidade
Administrativa
Notificação ao titular da patente, de
instauração de processo administrativo de
nulidade. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
titular (Art. 52 da LPI). Poderá ser requerida
cópia do processo de nulidade através do
formulário modelo 1.05
DIRPA - Tabela de Códigos de Despachos 15
25.11 Republicação
25. Anotação de Alteração de nome
e/ou sede, de Transferência e de
Limitação ou Ônus de Pedido, Patente
e Certificado de Adição de Invenção.
24.3
Exigencia
de
Complementação
de
Anuidade
O
titular
deverá
complementar,
de
acordo com a tabela vigente na data da
complementação,
o
recolhimento
da
anuidade especificada, por meio do formulário
modelo
1.02
acompanhado
dos
comprovantes
dos
pagamentos
correspondentes
ao
cumprimento
da
exigência e a complementação da anuidade.
O não cumprimento no prazo de 60 (sessenta)
dias acarretará a extinção da patente nos
termos do no art. 87 da LPI.
Notificação da extinção da patente para
fins da restauração nos termos do art. 87
da LPI.
Notificação da extinção da patente por falta de
pagamento de anuidade, por pagamento de
anuidade fora do prazo ou por não
cumprimento
de
exigência
de
complementação de pagamento de anuidade.
Desta data corre o prazo de 3 (três) meses
para o titular requerer a restauração da
patente. A restauração deve ser requerida por
meio do formulário modelo 1.02, companhado
dos
comprovantes
dos
pagamentos
correspondentes à restauração e à anuidade
ou sua complementação. Caso não seja
requerida a restauração a patente será
extinta de acordo com o disposto no inciso IV
do art. 78 da LPI.
24.4
Restauração
Notificação quanto à restauração da patente.
24.5
Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho referente a qualquer
um dos subitens anteriores por ter sido
indevido.
24.6
Publicação Anulada
Anulação da publicação referente a qualquer
um dos subitens anteriores por ter sido
indevida.
24.7
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido efetuada
com incorreção.
25.12 Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos
subitens anteriores por ter sido efetuada com
incorreção.
25.1
Transferência Deferida
Notificação do deferimento da transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
25.13 Anotação de Limitação ou Ônus
Notificação referente à anotação de limitação
ou
ônus
conforme
indicado
no
complemento
25.2
Transferência Indeferida
Notificação do indeferimento da transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
PR. INPI - Presidência
24. Anuidade de Patente
24.2
Republicação da publicação de qualquer um
dos subitens anteriores por ter sido indevida.
25.3
Transferência em Exigência
Exigência referente ao pedido de transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para cumprimento da
exigência
formulada,
sob
pena
de
indeferimento da transferência.
25.4
Alteração de Nome Deferida
Notificação do deferimento da alteração de
nome requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
25.5
25.6
25.7
Alteração de Nome Indeferida
Notificação do indeferimento da alteração de
nome requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
Alteração de Nome em Exigência
Exigência referente ao pedido de alteração
nome requerida. Desta data corre o prazo
60 (sessenta) dias para cumprimento
exigência
formulada,
sob
pena
indeferimento da alteração.
de
de
da
de
Alteração de Sede Deferida
Notificação do deferimento da alteração de
Sede requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
25.8
Alteração de Sede Indeferida
Notificação do indeferimento da alteração de
Sede requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
25.9
Alteração de Sede em Exigência
Exigência referente ao pedido de alteração
Sede requerida. Desta data corre o prazo
60 (sessenta) dias para cumprimento
exigência
formulada,
sob
pena
indeferimento da alteração.
Nulidade Administrativa - Intimação para
Manifestação
Notificação ao titular da patente e ao
requerente da nulidade, da emissão de
parecer do INPI para manifestação. A
manifestação deverá ser apresentada no
prazo de 60(sessenta) dias, desta data após o
que o processo será decidido. O interessado
poderá requerer cópia do parecer através do
formulário DIRPA Modelo 1.05.
Nulidade Administrativa - Decisão
A decisão da nulidade encerra a instância
administrativa.
Recurso - Exigência
Recurso - Exigência - Art. 214 da LPI
Formulada exigência para complementação
das razões oferecidas a título de recurso no
prazo de 60 (sessenta) dias desta data.
Havendo ou não manifestação sobre a
exigência dar-se-á prosseguimento ao exame
do recurso. Caso a exigência não tenha sido
explicitada no despacho da RPI, o interessado
poderá requerer cópia do parecer através do
formulário DIRPA Modelo 1.05.
Recurso - Decisão
A decisão do recurso é final e irrecorrível na
esfera administrativa.
Considerações Finais
Solicitação de Cópias:
de
de
da
de
1 - Os pedidos de fotocópias podem ser
solicitados na sede do INPI/RJ ou nas
delegacias e representações do INPI
constantes da primeira página da RPI.
(*)
Quando a republicação se referir a item de
publicação que envolva o prazo para tomada
de providências, o prazo contar-se-á a partir da
data da republicação.
(**)
A toda publicação que envolva anulação de
ato ou despacho caberá justificativa no
processo adminstrativo.
25.10 Despacho Anulado (**)
Anulação do despacho referente a qualquer
um dos subitens anteriores por ter sido
indevido.
16
DIRPA - Tabela de Códigos de Despachos
RPI 1967 de 16/09/2008
(62)
Códigos para
Identificação de Dados
Bibliográficos
(INID)
(11)
(21)
(22)
(30)
(43)
(45)
(51)
(54)
(57)
(61)
Número da Patente
Número do Pedido
Data do Depósito
Dados da Prioridade Unionista (data de
depósito, país, número)
Data da Publicação do Pedido
Data da Concessão da Patente/Certificado
de Adição de Invenção
Classificação Internacional
Título
Resumo
Dados do Pedido ou patente principal do qual
o presente é uma adição (número e
data de depósito)
(66)
(71)
(72)
(73)
(74)
(81)
(85)
(86)
(87)
Dados do pedido original do qual o presente é
uma divisão (número e dadta de depósito)
Dados da Prioridade Interna (número e data de
depósito)
Nome do Depositante
Nome do Inventor
Nome do Titular
Nome do Procurador
Países Designados
Data do Início da Fase Nacional
Número, Idioma e Data do Depósito
Internacional
Número, Idioma e Data da Publicação
Internacional
Diretoria de Patentes - DIRPA
Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e
Patentes (incluindo as de MI/DI expedidas na
vigência da LEI 5772/71)
Período de Transição - LEI 5772/71 (CPI)
RPI 1967 de 16/09/2008
11.30
Arquivamento Definitivo – Art. 18 § 1º da
Lei 5772/71
Notificação da retirada definitiva do pedido
de patente uma vez que não foi requerido o
pedido de exame no prazo previsto pelo Art
18 § 1º, tendo o prazo expirado na vigência
da Lei 5772/71.
11.31
Arquivamento Definitivo - Falta de
Cumprimento de Exigência
Notificação do arquivamento definitivo do
pedido uma vez que não houve manifestação
do depositante quanto à exigência formal;
exigência técnica ou exigência referente ao
Art. 20, tendo o prazo de cumprimento
expirado na vigência da Lei 5772/71.
12.1
13.1
13.2
15.1
15.2
Arquivamento do Pedido de Patente por
Comprovação Intempestiva de Anuidade AN 082/86 item 4.1
Notificação do arquivamento automático do
pedido de patente, ocorrido durante a
vigência
da
Lei
5772/71,
por
intempestividade de comprovação
de
anuidade. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para o depositante requerer a
restauração do andamento do pedido através
do formulário modelo 1.02, com o
recolhimento correspondente à restauração.
15.3
Arquivamento do Pedido de Patente por
Falta de Comprovação e Recolhimento de
Anuidade - AN 082/86 item 4.1
Notificação do arquivamento automático do
pedido de patente, ocorrido durante a
vigência da Lei 5772/71, por falta de
comprovação e recolhimento de anuidade.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta)
dias para o depositante requerer a
restauração do andamento do pedido através
do formulário modelo 1.02, com o
recolhimento correspondente à restauração,
devendo anexar a guia de recolhimento
referente à anuidade devida. No caso de
arquivamento indevido, o depositante deverá,
no prazo acima, apresentar o comprovante
de recolhimento tempestivo, através do
formulário modelo 1.02, isento de retribuição.
Recurso Contra o Deferimento
Notificação de recurso, interposto na vigência
da Lei 5772/71, contra o deferimento do
pedido de patente, objetivando o reexame da
matéria. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
depositante. Poderá ser requerida cópia do
recurso através do formulário modelo 1.05.
Notificação
para
Pagamento
da
Retribuição Relativa à Expedição da
Carta-Patente dos Pedidos Deferidos na
Vigência da Lei 5772/71
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta)
dias para o pagamento e comprovação de
retribuição para expedição da carta-patente.
O não pagamento e sua comprovação no
prazo acima determinado acarretará o
arquivamento definitivo do pedido.
15.3.1
Publicação Anulada
Anulação da publicação de notificação para
recolhimento por ter sido indevida.
Arquivamento do Pedido de Patente por
Comprovação
e
Recolhimento
Intempestivo de Anuidade - AN 082/86
item 4.1
Notificação do arquivamento automático do
pedido de patente, ocorrido durante a
vigência
da
Lei
5772/71,
por
intempestividade
de
comprovação
e
recolhimento de anuidade. Desta data corre
o prazo de 60 (sessenta) dias para o
depositante requerer a restauração do
andamento do pedido através do formulário
modelo
1.02,
com
o
recolhimento
correspondente à restauração.
15.4
Aquivamento do pedido de patente de
Modelo ou Desenho Industrial por falta de
recolhimento de anuidade/comprovação –
AN 082/86 item 4.1
Notificação do arquivamento automático do
pedido de patente, ocorrido durante a
vigência da Lei 5772/71, por falta de
recolhimento/comprovação de anuidade.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta)
dias para o depositante requerer a
restauração do andamento do pedido através
do formulário 1.02, com o recolhimento
correspondente à restauração, não sendo
necessário o recolhimento da(s) anuidade(s).
No caso de arquivamento indevido, o
depositante deverá, no prazo acima,
apresentar o comprovante do recolhimento
tempestivo através do formulário modelo
1.02, isento de retribuição.
Arquivamento do Pedido de Patente por
Falta de Comprovação e Recolhimento de
Anuidade e Comprovação e Recolhimento
Intempestivo de Anuidade - AN 082/86
item 4.1
Notificação do arquivamento automático do
pedido de patente, ocorrido durante a
vigência da Lei 5772/71, por falta e por
intempestividade
de
comprovação
e
recolhimento de anuidade. Desta data corre
o prazo de 60 (sessenta) dias para o
depositante requerer a restauração do
andamento do pedido através do formulário
modelo
1.02,
com
o
recolhimento
correspondente à restauração, devendo
anexar a guia de recolhimento referente à
anuidade devida. No caso de arquivamento
indevido, o depositante deverá, no prazo
acima, apresentar o comprovante de
comprovação e recolhimento tempestivo,
através do formulário modelo 1.02, isento de
retribuição.
15.13
Extinção da Garantia de Prioridade
Notificação da extinção da garantia de
prioridade por não ter sido requerido o
privilégio dentro dos prazos previstos no Art
7º da Lei 5772/71.
18.2
Caducidade - Art 50 da Lei 5772/71
Notificação de caducidade automática da
patente por não ter sido efetuada a
comprovação do pagamento da respectiva
anuidade no prazo legal encerrado na
vigência da Lei 5772/71.
MDIC - MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO,
INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
Recurso - Interposição
Notificação de interposição, na vigência da
Lei 5772/71, de recurso ao Ministro do
Desenvolvimento, Indústria e Comércio
Exterior contra a decisão proferida pelo
Presidente do INPI, objetivando o reexame
da matéria.
Recurso - Decisão
A decisão do recurso, interposto na vigência
da Lei 5772/71, pelo Ministério do
Desenvolvimento, Indústria e Comércio
Exterior encerra a instância administrativa..
DIRETORIA DE PATENTES - DIRPA
Índice Numérico Remissivo de Pedidos, Patentes
(incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da
Lei 5772/71) e Certificados de Adição de Invenção
RPI 1967 de 16/09/2008
C1
C1
C1
C1
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
0002299-3
0006778-4
0200961-7
9604105-6
7800861-1
7801955-9
7802519-2
7802860-4
7900307-9
7900381-8
7900382-6
7900786-4
7901029-6
7902122-0
7902532-3
7902566-8
7902878-0
7903186-2
7903315-6
8000156-4
8000369-9
8000369-9
8000437-7
8000443-1
8000484-9
8000755-4
8001329-5
8001627-8
8001966-8
8002632-0
8100492-3
8100695-0
8101053-2
8101131-8
8101148-2
8101223-3
8101528-3
8101660-3
8101854-1
8102199-2
8102582-3
8102628-5
8102970-5
8103318-4
8200030-1
8200937-6
8200938-4
8201977-0
8302321-6
8303498-6
8401588-8
8401792-9
8403153-0
8500142-2
8500708-0
8500874-5
8501994-1
8502662-0
8503026-0
8600473-5
8600627-4
8601041-7
8601715-2
8601751-9
8602158-3
8602174-5
8602205-9
8602235-0
8602493-0
8602668-2
8602669-0
8700028-8
8700030-0
8700031-8
8700032-6
8700056-3
8700057-1
8700058-0
8700059-8
8700060-1
8700062-8
8700063-6
8700065-2
8700066-0
8700067-9
8700069-5
8700070-9
7.1
125
3.6
114
11.1.1 129
9.2
127
9.2
127
25.1 131
9.2
127
25.1 131
9.2
127
9.2
127
9.2
127
9.2
127
9.2
127
25.1 131
9.2
128
15.7 130
15.22 130
9.2
128
25.9 133
9.1
126
25.4 132
25.7 133
25.9 133
9.1
126
7.1
125
6.7
124
9.1
126
9.2
128
15.22.1 130
9.1
126
7.1
125
7.1
125
7.1
125
6.1
124
9.1
126
9.1
126
25.7 133
15.24 130
7.1
125
9.1
126
7.1
125
7.1
125
7.1
125
25.9 133
6.1
124
25.9 133
25.9 133
11.1.1 129
11.1.1 129
11.1.1 129
4.3
124
11.14 130
7.1
125
6.7
125
6.7
125
15.7 130
3.6
114
3.6
114
25.1 131
3.6
115
7.1
125
3.6
115
3.6
115
15.7 130
15.7 130
25.1 131
3.1
62
3.6
115
15.7 130
3.6
115
3.6
116
3.1
62
3.1
62
3.1
62
3.1
63
3.1
63
3.1
63
3.1
63
3.1
64
3.1
64
3.1
64
3.1
64
3.1
65
3.1
65
3.1
65
3.1
65
3.1
65
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
MU
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
8700073-3
8700079-2
8700080-6
8700081-4
8700082-2
8700083-0
8700122-5
8700126-8
8700144-6
8700212-4
8700213-2
8700214-0
8700215-9
8700217-5
8700220-5
8700222-1
8700223-0
8700225-6
8700226-4
8700227-2
8700228-0
8700229-9
8700230-2
8700251-5
8700290-6
8700291-4
8700293-0
8700406-2
8700410-0
8700447-0
8700452-6
8700557-3
8700579-4
8701810-1
8701813-6
8702181-1
8702229-0
8702831-0
8702832-8
8702833-6
8702834-4
8702835-2
8702836-0
8702837-9
8702838-7
8800719-7
8800767-7
0000128-7
0000249-6
0000399-9
0001344-7
0001532-6
0001896-1
0002299-3
0003071-6
0003114-3
0003206-9
0004054-1
0004888-7
0005710-0
0006955-8
0007002-5
0007048-3
0007059-9
0008320-8
0008391-7
0008460-3
0008692-4
0009574-5
0009673-3
0009681-4
0010265-2
0010754-9
0011808-7
0012195-9
0012314-5
0012867-8
0012959-3
0013007-9
0013566-6
0013868-1
0014426-6
0014821-0
0014924-1
0015062-2
0015469-5
0015525-0
3.1
66
3.1
66
3.1
66
3.1
66
3.1
67
3.1
67
3.1
67
3.1
67
3.1
68
3.1
68
3.1
68
3.1
68
3.1
69
3.1
69
3.1
69
3.1
69
3.1
70
3.1
70
3.1
70
3.1
70
3.1
70
3.1
71
3.1
71
3.1
71
3.1
71
3.1
71
3.1
72
3.1
72
3.1
72
3.1
73
3.1
73
3.1
73
3.1
73
3.1
73
3.1
74
3.1
74
3.1
74
2.1
123
2.1
123
2.1
123
2.1
123
2.1
123
2.1
123
2.1
123
2.1
123
3.2
113
3.2
113
7.1
125
9.1
127
11.1.1 129
6.1
124
7.1
125
9.1
127
7.1
125
9.1
127
7.1
125
9.1
127
12.6 130
7.1
125
7.1
125
7.1
125
7.1
125
6.1
124
9.2
129
9.1
127
6.1
124
6.1
124
9.1
127
9.1
127
9.1
127
9.1
127
6.1
124
7.1
125
6.1
124
25.1 131
7.1
125
9.1
127
6.1
124
6.1
124
6.1
124
6.1
124
6.1
124
6.1
124
9.1
127
6.1
124
7.1
125
9.2
129
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
0017305-3
0017485-8
0101338-6
0101407-2
0101934-1
0102957-6
0103732-3
0103977-6
0105228-4
0105489-9
0106456-8
0106854-7
0109098-4
0111038-1
0112661-0
0114078-7
0114131-7
0114547-9
0114552-5
0115295-5
0115501-6
0115658-6
0116246-2
0117216-6
0117235-2
0200751-7
0200831-9
0201705-9
0201721-0
0201816-0
0203148-5
0203633-9
0204224-0
0205851-0
0206211-9
0206588-6
0207750-7
0207824-4
0207965-8
0208069-9
0208076-1
0209168-2
0210358-3
0211119-5
0211309-0
0212634-6
0212696-6
0213186-2
0300149-0
0301463-0
0302851-8
0304370-3
0305207-9
0305464-0
0306177-9
0306454-9
0306456-5
0306457-3
0307162-6
0307229-0
0310077-4
0314496-8
0315259-6
0315532-3
0316776-3
0401326-3
0401327-1
0403081-8
0404469-0
0405870-4
0406052-0
0406400-3
0409268-6
0409983-4
0410012-3
0410756-0
0411838-3
0412688-2
0412899-0
0413663-2
0415554-8
0417266-3
0417991-9
0418067-4
0419066-1
0419274-5
0500886-7
9.1
127
9.1
127
7.1
126
9.1
127
6.1
124
11.1.1 129
3.8
123
6.1
124
6.1
124
11.1.1 129
15.7 130
7.1
126
7.1
126
11.1.1 129
25.4 132
11.1.1 129
25.4 132
11.1.1 129
25.4 132
25.1 131
15.7 130
15.7 130
7.1
126
11.1.1 129
11.1.1 129
15.7 130
11.1.1 129
6.1
124
7.1
126
11.1.1 129
11.1.1 129
25.12 133
11.1.1 129
9.2
129
11.1.1 129
25.4 132
1.3.1 121
1.3.1 121
1.3.1 121
1.3.1 121
1.3.1 121
PR
2 10
1.3.1 121
1.3.1 121
25.1 131
25.4 132
25.1 131
1.3.1 122
25.1 131
25.4 132
11.1.1 129
11.1.1 129
25.4 132
7.1
126
7.1
126
25.1 131
25.1 131
25.1 131
PR
6 10
25.1 131
25.4 132
25.4 132
25.1 131
25.1 131
11.1.1 129
25.3 132
25.3 132
25.1 131
15.24 130
11.1.1 129
25.3 132
4.3
124
15.24 130
25.1 131
25.1 131
25.1 131
12.6 130
PR
2 10
25.1 131
4.3
124
1.3.1 122
25.4 132
6.9
125
PR
4 10
1.3
21
1.3
21
3.8
123
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
0505664-0
0505667-5
0505696-9
0506052-4
0506223-3
0506242-0
0506243-8
0506254-3
0506301-9
0506393-0
0506947-5
0507599-8
0508698-1
0510271-5
0511459-4
0511537-0
0511550-7
0511551-5
0511656-2
0511660-0
0511662-7
0511666-0
0511667-8
0511669-4
0511737-2
0511742-9
0515853-2
0516340-4
0516388-9
0516502-4
0516503-2
0516504-0
0516505-9
0516506-7
0516507-5
0516508-3
0516509-1
0516510-5
0516511-3
0516512-1
0516513-0
0516514-8
0516515-6
0516516-4
0516517-2
0516518-0
0516519-9
0516520-2
0516521-0
0516522-9
0516569-5
0516570-9
0516571-7
0516572-5
0516573-3
0516574-1
0516575-0
0516576-8
0516577-6
0516578-4
0516579-2
0516580-6
0516582-2
0516583-0
0516584-9
0516585-7
0516586-5
0516587-3
0516588-1
0516589-0
0516590-3
0516591-1
0516593-8
0516594-6
0516596-2
0516597-0
0516598-9
0516599-7
0516600-4
0516601-2
0516602-0
0516603-9
0516604-7
0516605-5
0516606-3
0516607-1
0516608-0
3.6
3.6
25.1
3.6
3.6
25.1
25.1
3.1
25.1
25.1
PR
1.3.1
25.1
1.3.1
1.3.1
1.3.1
1.3.1
1.3.1
25.4
25.4
25.4
25.4
25.4
25.4
25.1
PR
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
116
116
131
116
117
131
131
74
131
131
5 10
122
131
122
122
122
122
122
132
132
132
132
132
132
132
9 10
21
21
22
22
22
22
23
23
23
23
23
23
24
24
24
24
24
24
25
25
25
25
25
26
26
26
26
26
27
27
27
27
27
27
28
28
28
28
28
29
29
29
29
30
30
30
30
31
31
31
32
32
32
32
33
33
33
33
33
34
34
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
0516610-1
0516611-0
0516612-8
0516613-6
0516614-4
0516615-2
0516616-0
0516617-9
0516618-7
0516619-5
0516620-9
0516621-7
0516622-5
0516623-3
0516624-1
0516625-0
0516626-8
0516627-6
0516628-4
0516629-2
0516630-6
0516631-4
0516632-2
0516633-0
0516634-9
0516635-7
0516636-5
0516638-1
0516639-0
0516640-3
0516641-1
0516642-0
0516643-8
0516644-6
0516645-4
0516646-2
0516647-0
0516648-9
0516649-7
0516650-0
0516651-9
0516652-7
0516654-3
0516655-1
0516656-0
0516657-8
0516658-6
0516659-4
0516660-8
0516661-6
0516662-4
0516663-2
0516664-0
0516665-9
0516666-7
0516667-5
0516668-3
0516669-1
0516670-5
0516671-3
0516672-1
0516673-0
0516674-8
0516675-6
0516676-4
0516677-2
0516678-0
0516679-9
0516680-2
0516681-0
0516682-9
0516683-7
0516684-5
0516685-3
0516686-1
0516687-0
0516688-8
0516689-6
0516690-0
0516691-8
0516692-6
0516693-4
0516694-2
0516695-0
0516696-9
0516698-5
0516699-3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
34
34
34
35
35
35
35
36
36
36
36
36
37
37
37
37
37
38
38
38
38
38
39
39
39
39
40
40
40
41
41
41
41
42
42
42
42
42
43
43
43
43
44
44
44
44
45
45
45
45
45
46
46
46
46
46
47
47
47
47
47
48
48
48
48
49
49
49
49
49
50
50
50
50
50
51
51
51
52
52
52
52
53
53
53
53
54
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
0516700-0
0516701-9
0516702-7
0516703-5
0516704-3
0516714-0
0516715-9
0516716-7
0516718-3
0516719-1
0516720-5
0516721-3
0516722-1
0516723-0
0516724-8
0516725-6
0516726-4
0516727-2
0516750-7
0516751-5
0516752-3
0516753-1
0516754-0
0516755-8
0516756-6
0516757-4
0516758-2
0516759-0
0516760-4
0516761-2
0516762-0
0516763-9
0516764-7
0516765-5
0516766-3
0516767-1
0519994-8
0520646-4
0600282-0
0600629-9
0600630-2
0600727-9
0600765-1
0600790-2
0601031-8
0601061-0
0601822-0
0602393-2
0602934-5
0602983-3
0602983-3
0604622-3
0604733-5
0605199-5
0605542-7
0605846-9
0606221-0
0610545-9
0611432-6
0621030-9
0621031-7
0621032-5
0700041-3
0700129-0
0700133-9
0700134-7
0700135-5
0700136-3
0700151-7
0700157-6
0700162-2
0700166-5
0700168-1
0700172-0
0700176-2
0700224-6
0700225-4
0700227-0
0700331-5
0700332-3
0700333-1
0700334-0
0700335-8
0700336-6
0700338-2
0700339-0
0700342-0
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
1.3
12.6
3.6
3.6
3.6
3.6
25.1
3.6
3.6
3.6
3.6
25.1
15.7
7.1
15.11
25.1
3.8
3.1
3.6
3.6
3.6
6.7
6.7
2.1
2.1
2.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
54
54
54
54
55
55
55
55
55
56
56
56
57
57
57
57
57
58
58
58
58
58
58
59
59
59
59
60
60
60
60
60
61
61
61
61
61
130
117
117
117
118
132
118
118
118
118
132
130
126
130
132
123
74
119
119
119
125
125
123
123
123
75
75
75
75
76
76
76
76
77
77
77
77
78
78
78
78
79
79
79
79
80
80
80
80
81
20
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
DIRPA - Índice Numérico Remissivo
0700344-7
0700345-5
0700347-1
0700348-0
0700390-0
0700392-7
0700393-5
0700394-3
0700395-1
0700401-0
0700431-1
0700432-0
0700443-5
0700497-4
0700498-2
0700500-8
0700502-4
0700503-2
0700504-0
0700534-2
0700535-0
0700545-8
0700546-6
0700548-2
0700549-0
0700550-4
0700551-2
0700552-0
0700554-7
0700555-5
0700556-3
0700557-1
0700558-0
0700560-1
0700561-0
0700563-6
0700564-4
0700565-2
0700566-0
0700568-7
0700584-9
0700612-8
0700620-9
0700712-4
0700713-2
0700714-0
0700716-7
0700718-3
0700719-1
0700808-2
0700811-2
0700856-2
0700939-9
0700959-3
0700973-9
0701007-9
0701030-3
0701061-3
0701307-8
0701391-4
0701479-1
0701936-0
0701977-7
0701980-7
0702082-1
0702086-4
0702137-2
0702154-2
0703279-0
0703573-0
0703601-9
0703662-0
0703697-3
0703740-6
0703744-9
0703816-0
0703818-6
0703829-1
0703868-2
0703929-8
0703939-5
0704157-8
0704328-7
0704474-7
0704610-3
0704818-1
0704877-7
0704994-3
0704997-8
0705077-1
0705251-0
0705304-5
0705308-8
0705487-4
0705488-2
0705489-0
0705860-8
0705929-9
0705932-9
0706153-6
0706266-4
0706457-8
0706458-6
0706459-4
0706460-8
0706461-6
0706462-4
0706463-2
0706464-0
0706465-9
0706466-7
0706467-5
0706468-3
0706469-1
0706470-5
0706471-3
0800023-9
0800033-6
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.6
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
25.1
3.1
3.1
25.1
3.1
3.1
25.7
3.1
3.2
3.1
3.1
25.1
25.1
3.1
25.1
25.1
25.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.2
3.1
25.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
6.7
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
3.1
3.1
81
81
81
82
82
82
82
83
83
119
83
83
84
84
84
84
85
85
85
85
86
86
86
86
87
87
87
87
88
88
88
88
89
89
89
89
90
90
90
90
90
91
91
91
91
92
92
92
92
93
93
93
93
93
94
94
94
95
132
95
95
132
95
96
133
96
114
96
96
132
132
97
132
132
132
97
97
97
98
98
114
98
132
98
99
99
99
99
100
100
100
100
101
101
101
101
102
102
102
102
125
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
103
103
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
0800034-4
0800044-1
0800057-3
0800060-3
0800069-7
0800072-7
0800079-4
0800083-2
0800086-7
0800087-5
0800089-1
0800090-5
0800093-0
0800115-4
0800123-5
0800143-0
0800144-8
0800145-6
0800146-4
0800152-9
0800158-8
0800159-6
0800176-6
0800177-4
0800178-2
0800179-0
0800180-4
0800181-2
0800183-9
0800197-9
0800201-0
0800204-5
0800205-3
0800206-1
0800220-7
0800221-5
0800222-3
0800226-6
0800229-0
0800243-6
0800400-5
0800439-0
0800452-8
0800689-0
0800701-2
0800953-8
0801853-7
0801854-5
0801855-3
0801856-1
0801857-0
0801858-8
0801859-6
0801860-0
0801861-8
0801862-6
0801863-4
0801864-2
0801865-0
0801866-9
0801867-7
0801868-5
0801869-3
0801870-7
0801871-5
1100061-9
8005733-0
8501491-5
9000377-2
9004584-0
9401226-1
9401368-3
9402005-1
9405350-2
9405731-1
9405865-2
9406165-3
9407963-3
9501183-8
9501935-9
9503100-6
9503101-4
9508076-7
9508879-2
9509118-1
9510807-6
9602235-3
9603180-8
9603359-2
9604151-0
9604434-9
9604440-3
9605843-9
9606043-3
9606306-8
9606436-6
9606451-0
9607787-5
9609245-9
9609481-8
9610980-7
9611625-0
9612728-7
9612805-4
9612952-2
9612959-0
9612978-6
9700001-9
9700700-5
9701204-1
9701303-0
9701467-2
9701734-5
9701767-1
9702224-1
9702279-9
9702715-4
9702877-0
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
3.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
2.1
25.4
15.14
19.1
24.3
25.12
25.4
25.4
25.4
25.4
25.1
25.1
25.1
25.1
9.2
25.4
25.1
25.1
25.1
25.1
25.1
7.1
9.2
6.1
6.1
9.2
9.2
6.1
9.2
9.2
7.1
25.4
25.4
9.2
7.1
9.2
9.2
25.1
9.2
25.4
9.2
9.2
9.2
25.4
9.2
9.2
9.2
9.1
PR
9.2
6.1
6.1
6.1
PR
RPI 1967 de 16/09/2008
103
103
103
104
104
104
104
105
105
105
105
105
106
106
106
106
106
107
107
107
108
108
108
108
108
108
108
109
109
109
109
109
110
110
110
111
111
111
111
111
112
112
112
112
113
113
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
123
132
130
131
131
133
132
132
132
132
131
131
131
131
128
132
131
131
131
131
131
125
128
124
124
128
128
124
128
128
125
132
132
128
125
128
128
131
128
132
128
128
128
132
128
128
128
126
5 10
128
124
124
124
0 10
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
9703180-1
9703240-9
9703768-0
9703829-6
9704279-0
9704825-9
9704911-5
9704962-0
9705130-6
9705434-8
9705722-3
9706265-0
9706413-0
9706443-2
9707726-7
9708048-9
9708230-9
9708509-0
9709126-0
9709135-9
9709213-4
9709311-4
9709722-5
9709780-2
9709823-0
9710115-0
9710544-9
9711302-6
9711606-8
9711856-7
9712053-7
9712314-5
9712388-9
9712961-5
9713126-1
9713393-0
9713520-8
9714081-3
9714213-1
9714304-9
9714662-5
9715089-4
9715245-5
9715248-0
9715259-5
9800766-1
9801035-2
9801433-1
9801979-1
9802669-0
9802713-1
9803830-3
9803882-6
9804251-3
9804293-9
9804466-4
9804482-6
9805425-2
9805634-4
9805636-0
9805655-7
9805656-5
9806202-6
9806221-2
9806932-2
9807234-0
9807301-0
9807413-0
9807424-5
9807728-7
9807809-7
9807888-7
9808074-1
9808181-0
9809063-1
9809109-3
9809126-3
9809393-2
9809653-2
9809662-1
9809850-0
9810007-6
9810275-3
9810423-3
9810581-7
9810790-9
9811576-6
9811618-5
9811846-3
9811854-4
9811870-6
9811944-3
9811982-6
9812213-4
9812337-8
9812443-9
9813005-6
9813748-4
9813901-0
9814054-0
9814325-5
9814386-7
9814973-3
9815173-8
9815251-3
9815281-5
9815754-0
9815798-1
9815952-6
9900294-9
9900833-5
9901383-5
9901441-6
9901773-3
9901801-2
9902149-8
9902692-9
9902985-5
9.2
9.2
9.2
9.2
25.4
9.2
25.4
9.2
7.1
9.2
9.2
9.2
7.1
9.2
9.2
9.1
7.1
25.4
9.2
25.1
7.1
9.1
7.1
9.2
9.2
6.1
9.2
9.2
9.2
7.1
7.1
8.7
9.2
7.1
9.1
15.22
6.1
9.2
6.1
6.1
6.1
PR
7.1
9.2
9.2
9.2
6.1
6.1
15.22
25.4
9.2
7.1
7.1
9.1
7.1
7.1
7.1
9.1
15.22
6.1
6.1
6.1
6.1
25.4
25.1
9.2
6.1
7.1
25.1
7.1
7.1
9.1
7.1
9.1
9.2
9.1
6.1
6.1
6.1
7.1
7.1
25.1
7.1
6.1
7.1
6.1
7.1
6.1
7.1
7.1
7.1
25.1
25.1
9.1
7.1
9.2
25.4
6.1
9.1
6.1
6.1
6.1
9.1
9.1
9.1
9.2
6.1
9.1
6.1
15.7
6.1
9.2
9.1
9.1
9.1.4
9.1
6.1
3.8
128
128
128
128
132
128
132
128
125
128
128
128
125
128
128
126
125
132
128
131
125
126
125
128
128
124
129
129
129
125
125
126
129
125
126
130
124
129
124
124
124
4 10
125
129
129
129
124
124
130
132
129
125
125
126
125
125
125
126
130
124
124
124
124
132
131
129
124
125
131
125
125
126
125
126
129
126
124
124
124
125
125
131
125
124
125
124
125
124
125
125
125
131
131
126
125
129
132
124
126
124
124
124
126
126
126
129
124
126
124
130
124
129
126
126
127
126
124
123
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
PI
9903041-1
9903046-2
9903839-0
9903896-0
9904009-3
9904060-3
9904355-6
9904839-6
9905087-0
9905923-1
9905953-3
9906049-3
9906086-8
9906214-3
9906301-8
9906373-5
9906373-5
9906429-4
9907025-1
9907203-3
9907203-3
9907497-4
9907497-4
9907734-5
9907734-5
9908407-4
9908576-3
9908768-5
9908893-2
9908893-2
9908983-1
9909117-8
9909253-0
9909253-0
9909648-0
9909937-3
9910200-5
9910202-1
9910420-2
9910873-9
9910968-9
9910991-3
9911042-3
9911129-2
9911157-8
9911302-3
9911302-3
9911573-5
9911604-9
9911771-1
9911806-8
9911823-8
9912595-1
9912711-3
9913049-1
9913110-2
9913110-2
9913492-6
9913655-4
9913828-0
9913987-1
9913993-6
9914360-7
9914470-0
9914565-0
9914698-3
9914944-3
9915193-6
9915293-2
9915463-3
9916053-6
9916064-1
9916189-3
9916189-3
9916217-2
9916295-4
9916370-5
9916556-2
9916910-0
9917108-2
9917108-2
9917189-9
9917253-4
9917295-0
9917389-1
9917518-5
25.4
9.1
7.1
6.1
6.1
6.1
25.4
25.4
7.1
9.1
9.1
25.4
9.1
7.1
9.1
7.1
15.11
9.1
7.1
9.2
15.11
7.1
15.11
9.2
15.11
9.2
9.1
9.1
7.1
15.11
9.1
6.1
7.1
15.11
6.1
6.1
9.1
9.1
9.1
9.1
6.1
9.1
9.1
9.1
6.1
7.1
15.11
9.1
9.1
7.1
6.1
6.1
9.1
6.1
9.1
7.1
15.11
6.1
9.1
9.1
9.1
6.1
7.1
6.1
6.1
25.1
9.1
9.1
7.1
6.1
6.1
25.4
7.1
15.11
6.1
9.1
6.1
9.1
9.1
6.1
15.11
9.2
9.1
9.1
25.1
15.24
132
126
125
124
124
124
132
132
125
126
126
132
126
125
126
125
130
126
125
129
130
125
130
129
130
129
126
126
125
130
126
124
125
130
124
124
126
126
126
127
124
127
127
127
124
125
130
127
127
125
124
124
127
124
127
125
130
124
127
127
127
124
125
124
124
131
127
127
125
124
124
132
125
130
124
127
124
127
127
124
130
129
127
127
131
130
Diretoria de Patentes - DIRPA
Notificação - Fase Nacional - PCT
Publicação de Pedidos de Patente e de
Certificado de Adição de Invenção
RPI 1967 de 16/09/2008
1. Pedido Internacional PCT/BR Designado ou Eleito
1.3
NOTIFICAÇÃO - FASE NACIONAL - PCT
(21) PI 0419066-1 (22) 09/09/2004
1.3
(51) F25D 25/04 (2008.04)
(54) APARELHO DE FORMAÇÃO DE BEBIDA, MÉTODO DE
REFRIGERAÇÃO E SISTEMA DE FORMAÇÃO E DOSAGEM DE BEBIDA
(57) APARELHO DE FORMAÇÃO DE BEBIDA, MÉTODO DE
REFRIGERAÇÃO E SISTEMA DE FORMAÇÃO E DOSAGEM DE BEBIDA.
Trata-se de um aparelho de formação, sistema e método de refrigeração de
bebida. O aparelho de formação de bebida inclui um recipiente para conter uma
bebida, um dispositivo destacador para raspar as partículas congeladas da
bebida de uma superfície interna do recipiente, um meio de refrigeração para
refrigerar a bebida até uma temperatura predeterminada, e um motor para
propiciar um movimento relativo entre o recipiente e o dispositivo destacador. O
sistema de formação e dosagem de bebida inclui uma mangueira de entrada
para dosar uma bebida no sistema, um aparelho de formação de bebida para
formar a bebida com partículas microscópicas congeladas da bebida, uma
torneira para dosar a bebida com as partículas microscópicas congeladas da
bebida em um recipiente, e um aparelho de descongelamento para descongelar
as partículas microscópicas congeladas da bebida. O método de refrigeração
inclui a colocação de uma bebida em um recipiente, a refrigeração da bebida
substancialmente até uma temperatura de congelamento, o destaque das
partículas microscópicas da bebida congelada de uma superfície interna do
recipiente, a misturação das partícula microscópicas de bebida congelada com
a bebida, e a dosagem da bebida com as partículas microscópicas.
(71) Freeze Solutions Ltda (IL)
(72) Victor Lewitus, Shimon Mazor, Gabriel Bachan
(74) David do Nascimento Advogados Associados S/C
(85) 09/03/2007
(86) PCT IL2004/000818 de 09/09/2004
(87) WO 2006/027764 de 16/03/2006
(21) PI 0419274-5 (22) 05/11/2004
1.3
(51) A61K 9/70 (2008.04), A61K 31/192 (2008.04), A61K 47/24 (2008.04), A61K
45/00 (2008.04)
(54) PREPARAÇÃO NÃO AQUOSA PARA ABSORÇÃO PERCUTÂNEA
CONTENDO ANALGÉSICO NÃO-ESTEROIDAL
(57) "PREPARAÇÃO NÃO-AQUOSA PARA ABSORÇÃO PERCUTÂNEA
CONTENDO ANALGÉSICO NÃO-ESTEROIDAL. A presente invenção refere-se
a uma preparação não-aquosa para absorção percutânea pela laminação em
uma camada aderente compreendendo um analgésico antiinflamatôrio nãoesteroidal em um metal alcalino na forma de sal, e um ácido inorgânico o qual é
fortemente ácido comparado com o analgésicoantiinflamatório em uma forma
livre, junto com uma base não-aquosa, sobre um suporte. De acordo com a
presente invenção, as características de liberação da droga e a penetração da
pele em uma preparação não-aquosa para absorção percutânea podem ser
melhoradas porque a adução de um ácido inorgânico em uma base não aquosa
contendo uma droga em um sal alcalino em forma de sal conduz uma melhora
em solubilidade da droga na base, e um bom fracionamento da droga na
superfície de pele. Em adição, como ácido inorgânico não possui grupo álcool
hidroxílico na estrutura, o ácido inorgânico não reage com a droga na estrutura,
o ácido inorgânico não reage com a droga, desta forma faz com que abaixe a
estabilidade da droga pela esterilização.
(71) Lead Chemical CO., Ltd. (JP)
(72) Seijirou Yama, Naoki Murai
(74) Waldemar do Nascimento
(85) 04/05/2007
(86) PCT JP2004/016431 de 05/11/2004
(87) WO 2006/048939 de 11/05/2006
(21) PI 0515853-2 (22) 03/10/2005
1.3
(30) 04/10/2004 DE 102004048230.6
(51) C01G 25/00 (2008.04), C01G 25/02 (2008.04), C09C 1/00 (2008.04), B01J
2/00 (2008.04), C04B 35/622 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE UMA SUSPENSÃO DE
NANOPARTÍCULAS, MODIFICADAS NA SUPERFÍCIE
(57) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE UMA SUSPENSÃO DE
NANOPARTÍCULAS, MODIFICADAS NA SUPERFÍCIE. A invenção refere-se a
um método para a produção de nanopartículas modificadas na superfície,
cristalinas e/ou consolidadas num dispersante, o dito método compreendendo
as seguintes etapas: (a) tratar termicamente uma suspensão de nanopartículas
não modificadas na superfície, amorfas ou semicristalinas num dispersante para
cristalizar e/ou consolidar as partículas; e (b) ativar a suspensão das
nanopartículas não modificadas na superfície, cristalizadas e/ou adensadas no
dispersante da etapa (a) ou em outro dispersante na presença de um
modificador por tensão mecânica, a fim de modificar a superfície das partículas
pelo modificador de modo a obter uma suspensão de nanopartículas
consolidadas na superfície, cristalinas e/ou adensadas. O dispersante pode ser
removido do colóide obtido para dar o pó correspondente. O dito método provê
partículas muito dispersas com um diâmetro médio de partícula menor que 20
nm que podem ser providas com uma química de superfície costumeira de uma
maneira simples para a aplicação relevante.
(71) Buhler Partec GMBH (DE)
(72) Helmut Schmidt, Karl Peter Schmitt, Klaus Schmitt, Frank Tabellion
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 27/03/2007
(86) PCT EP2005/010643 de 03/10/2005
(87) WO 2006/037591 de 13/04/2006
(21) PI 0516340-4 (22) 26/07/2005
1.3
(30) 12/10/2004 US 60/618,102; 14/10/2004 IN 1096/MUM/2004; 10/12/2004
US 60/635,266; 14/12/2004 IN 1332/MUM/2004
(51) C07D 207/16 (2008.04), A61K 31/4015 (2008.04), A61K 31/4025
(2008.04), C07D 207/32 (2008.04), C07D 207/34 (2008.04), C07D 401/12
(2008.04), C07D 403/12 (2008.04), C07D 417/12 (2008.04), C07C 271/24
(2008.04), C07C 309/66 (2008.04), C07C 237/24 (20008.04), C07C 255/46
(2008.04), C07C 255/31 (2008.04), C07C 259/08 (2008.04), C07C 275/28
(2008.04)
(54) COMPOSTO, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, MÉTODO PARA
TRATAR UMA CONDIÇÃO QUE É REGULADA OU NORMALIZADA VIA
INIBIÇÃO DE DPP-IV, MÉTODO PARA TRATAR UM DISTÚRBIO
METABÓLICO, MÉTODO PARA TRATAR DIABETE TIPO II, MÉTODO PARA
DIMINUIR GLICOSE NO SANGUE, MÉTODO PARA TRATAMENTO E
PROFILAXIA DE UMA DOENÇA, MÉTODO PARA TRATAR TOLERÂNCIA
NÃO PREJUDICADA A GLICOSE INSULINO-RESISTENTE, MÉTODO PARA
A MANUFATURA DE UMA COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA E PROCESSO
PARA A PREPARAÇÃO DE COMPOSTOS
(57) COMPOSTO, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, MÉTODO PARA
TRATAR UMA CONDIÇÃO QUE É REGULADA OU NORMALIZADA VIA
INIBIÇÃO DE DPP-IV, MÉTODO PARA TRATAR UM DISTÚRBIO
METABÓLICO, MÉTODO PARA TRATAR DIABETE TIPO II, MÉTODO PARA
DIMINUIR GLICOSE NO SANGUE, MÉTODO PARA TRATAMENTO E
PROFILAXIA DE UMA DOENÇA, MÉTODO PARA TRATAR TOLERÂNCIA
NÃO PREJUDICADA A GLICOSE INSULINO-RESISTENTE , MÉTODO PARA
A MANUFATURA DE UMA COMPOSIÇÃO FAMACÊUTICA E PROCESSO
PARA A PREPARAÇÃO DE COMPOSTOS. A presente invenção refere-se aos
novos compostos úteis como inibidores de dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) da
fórmula (1) na qual Y é -S(O) m-, -CH2, -CHF, OU -CF2; m é O, 1, ou 2; X é uma
ligação, alquila de C1 -C5, ou -C (=o) -;a linha tracejada [----] no anel
carbocíclico representa uma dupla ligação opcional; R¹ é um grupo cicloalquila
substituído ou não substituído, arila substituído ou não substituído, arilalquila
substituído ou não substituído, heteroarila substituído ou não substituido, anel
heterocíclico substituído ou não substituído heterociclilalquila substituído ou não
substituído, heteroarilalquila substituído ou não substituído, -CN, - COOR³, CONR³R4, -OR³, -NR³R4, ou NR³COR4; R² é hidrogênio, nitrila (-CN), COOH, ou
isóstere de um ácido carboxílico (tais como SO3H, CONOH, B (OH) 2, P03 R³R4,
SO2NR³R4 , tetrazol, -COOR³ , -CONR³R4 , -NR³COR4 , ou - COOCOR³).
(71) Glenmark Pharmaceuticals S.A. (CH)
(72) Abraham Thomas, Balasubramanian Gopalan, Prasada Rao V. S. Lingam,
Daisy Manish Shah
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 12/04/2007
(86) PCT IB2005/002204 de 26/07/2005
(87) WO 2006/040625 de 20/04/2006
22
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0516388-9 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 22/10/2004 GB 0423515.6; 06/05/2005 GB 0509289.5
(51) A47K 13/24 (2008.04)
(54) RECIPIENTE
(57) RECIPIENTE. Trata-se de um recipiente que compreende um corpo (1) ,
uma tampa (5) para o corpo (1) e um arranjo de trava para fixar a tampa (5) ao
corpo (1) o arranjo de trava compreende uma alça (23) que caiba em torno de
pelo menos uma parte da periferia da tampa (5), e pelo menos um dispositivo
de trava que conecte a alça (23) à tampa (5) de uma maneira tal que a tampa
(5) possa ser movida pela alça (23), de uma maneira tal que o dispositivo de
trava trave quando a alça (23) for abaixada com relação à tampa (5), e de uma
maneira tal que o ato de levantar a alça (23) da tampa (5) faça com que o
dispositivo de trava (4) destrave.
(71) Phoenix Product Development Limited (US)
(72) Garry Moore, Christopher Bryson Garcin
(74) David do Nascimento Advogados Associados S/C
(85) 20/04/2007
(86) PCT GB05/003996 de 18/10/2005
(87) WO 2006/043042 de 27/04/2006
(21) PI 0516502-4 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 06/10/2004 EP 04023755.4
(51) G06F 1/16 (2008.04)
(54) TERMINAL DE DADOS, E, MÉTODO PARA CONTROLAR O ACESSO AO
TERMINAL
(57) TERMINAL DE DADOS, E, MÉTODO PARA CONTROLAR O ACESSO AO
TERMINAL. O terminal pode assumir a posição de funcionamento e
compartilhamento, O acesso ao terminal é controlado na dependência da
posição assumida pelo terminal. Na posição de funcionamento o acesso
máximo. Na posição de compartilhamento o acesso é limitado para permitir ao
proprietário do terminal passar o terminal para outros usuários para
compartilhar o conteúdo, enquanto minimiza o risco de acesso deliberado ou
acidental dos dados privados e/ou confidenciais por outros usuários.
(71) NOKIA CORPORATION (FI)
(72) Jan Chipchase, Raphael Grignani, KENICHI HASHIZUME
(74) Araripe & Associados
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/010510 de 29/09/2005
(87) WO 2006/037544 de 13/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0516503-2 (22) 04/10/2005
1.3
(30) 07/10/2004 US 10/960,401
(51) F16B 23/00 (2008.04)
(54) ENTALHE FORMADO NA CABEÇA DE UM PARAFUSO, MÉTODO DE
FABRICAÇÃO DE UM PERFURADOR PARA FORMAÇÃO DE UM ENTALHE
NA CABEÇA DE UM PARAFUSO E PERFURADOR PARA FORMAÇÃO DO
ENTALHE NA CABEÇA DE UM PARAFUSO
(57) ENTALHE FORMADO NA CABEÇA DE UM PARAFUSO, MÉTODO DE
FABRICAÇÃO DE UM PERFURADOR PARA FORMAÇÃO DE UM ENTALHE
NA CABEÇA DE UM PARAFUSO E PERFURADOR PARA FORMAÇÃO DO
ENTALHE NA CABEÇA DE UM PARAFUSO. O parafuso (10) deste pedido é
projetado para facilitar a inserção de ferramentas elétricas de transmissão de
rotação no entalhe (18) do parafuso (10). Os entalhes (18) deste parafuso (10)
geralmente utilizam superfícies de transmissão espiralmente configuradas e são
formadas num mandril (2) na superfície superior do parafuso (10). Os lóbulos de
transmissão apresentam superfícies superiores que são escavadas numa
distância no mandril (2). Uma superfície inclinada é formada nas superfícies
superiores que fazem um ponto de rotação cair dentro do entalhe (18) de
maneira encaixada. As superfícies inclinadas são construídas com ambas
partes inclinadas de remoção (5) e instalação (6).
(71) Phillips Screw Company (US)
(72) Gary Dilling
(74) Araripe & Associados
(85) 09/04/2007
(86) PCT US2005/035510 de 04/10/2005
(87) WO 2006/041783 de 20/04/2006
(21) PI 0516504-0 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 1020040504105
(51) C12N 9/16 (2008.04), C12N 15/55 (2008.04), C12N 15/63 (2008.04)
(54) POLIPEPTÍDEO TENDO ATIVIDADE DE FITASE E SEQÜÊNCIA DE
NUCLEOTÍDEO CODIFICANDO O MESMO
(57) POLIPEPTÍDEO TENDO ATIVIDADE DE FITASE E SEQÜÊNCIA DE
NUCLEOTÍDEO CODIFICANDO O MESMO. A invenção diz respeito a uma
molécula de DNA recombinante que, sob expressão em uma célula hospedeira
procarjótica ou eucariótica, codifica um polipeptídeo tendo atividade de fitase,
em que a molécula de DNA recombinante compreende uma seqüência de DNA
selecionada de a) seqüências de DNA que foram obtidas por variações da
seqüência de fitase de E. coli do tipo selvagem madura, em que pelo menos um
aminoácido na região de posição 189 a 211 e/ou um aminoácido na região de
posição 137 a 152 é mutado quando comparado à seqüência do tipo selvagem,
b) seqüências de DNA tendo uma homologia de 70 % a 100 % às seqüências
RPI 1967 de 16/09/2008
de acordo com a), c) seqüências de DNA que estão relacionadas com as
seqüências de acordo com a) e b) devido à degeneração do código genético,
em que a molécula de DNA recombinante está, sob expressão em uma célula
hospedeira adequada, associada a uma atividade aumentada da proteína
desse modo codificada no sobrenadante de cultura, como também as proteínas
codificadas pela mesma.
(71) AB ENZYMES GMBH (DE)
(72) KHANH QUOC NGUYEN, BRUNO WINTER
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/011108 de 14/10/2005
(87) WO 2006/042719 de 27/04/2006
(21) PI 0516505-9 (22) 07/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 EP 040778474
(51) B21D 51/26 (2008.04), B65D 8/08 (2008.04), B65D 1/42 (2008.04)
(54) CORPO DE LATA DE METAL
(57) CORPO DE LATA DE METAL. A presente invenção refere-se a um corpo
de lata que compreende uma parede de metal circunferencial essencialmente
redonda cilíndrica, em que a parede compreende seções anulares espessas e
finas selecionadas propositalmente e em que a parede é dotada pelo menos
parcialmente de relevos.
(71) Corus Staal BV (NL)
(72) Frederik Jonker
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/010899 de 07/10/2005
(87) WO 2006/040116 de 20/04/2006
(21) PI 0516506-7 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 10 2004 050 395.8
(51) C08G 8/28 (2008.04), C08G 12/40 (2008.04), C08G 65/48 (2008.04), C04B
24/30 (2008.04)
(54) PRODUTO DE POLICONDENSAÇÃO COM BASE EM COMPOSTOS
AROMÁTICOS OU HETEROAROMÁTICOS, SEU PROCESSO DE
PRODUÇÃO E USO
(57) PRODUTO DE POLICONDENSAÇÃO COM BASE EM COMPOSTOS
AROMÁTICOS OU HETEROAROMÁTICOS, SEU PROCESSO DE
PRODUÇÃO E USO. A presente invenção refere-se a um produto de
policondensação que compreende: A) um composto aromático ou
heteroaromático contendo 5 ou 10 átomos de C ou heteroátomos, o dito
composto sendo fornecido com uma média de 1 a 300 grupos oxietileno e/ou
grupos oxipropileno por molécula os quais são ligados ao composto aromático
ou heteroaromático através de um átomo de O ou átomo de N, e opcionalmente
B) um composto aromático selecionado dentre o grupo que compreende fenóis,
fenol éter, naftóis, naftol éter, anilinas, furfuril álcoois, e/ou um formador de
aminoplasto selecionado dentre o grupo que compreende melamina
(derivados), uréia (derivados), e amidas de ácido carboxílico, e C) um aldeido
selecionado dentre o grupo que compreende formaldeído, ácido glioxílico, e
benzaldeído ou misturas dos mesmos, o benzaldeído opcionalmente contendo
grupos ácido na forma de COOMª, S03 Mª, e P03 Mª, em que M = H, metal
alcalino ou metal alcalino-terroso, amônio, ou radicais amina orgânicos e a =
1/2,1, ou 2. Surpreendentemente, o produto de policondensação da invenção
causa um liquefação muito boa de agentes de ligação hidráulica, por exemplo,
cimento, resultando em liquefação substancialmente melhorada do material de
construção em uma dose menor enquanto a capacidade de derramamento
pode ser mantida por um período de tempo mais longo quando oposto a
naftaleno sulfonatos ou melamina sulfonatos.
(71) Construction Research & Technology GMBH (DE)
(72) PHILIPP WIELAND, ALEXANDER KRAUS, Gerhard Albrecht, KERSTIN
BECHER, HARALD GRASSL
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/011082 de 14/10/2005
(87) WO 2006/042709 de 27/04/2006
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 23
(21) PI 0516507-5 (22) 10/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 FR 0410844
(51) C07D 401/12 (2008.04)
(54) PRODUTO, PROCESSO E INTERMEDIÁRIOS DE PREPARAÇÃO DE
DERIVADOS DE AZETIDINA
(57) PRODUTO, PROCESSO E INTERMEDIÁRIOS DE PREPARAÇÃO DE
DERIVADOS DE AZETIDINA. A presente invenção refere-se a um novo
processo de preparação de derivados de azetidina tais como a N-{1-[bis-(4clorofenil)metil]azetidin-3-iI}-N-quinol-6-iI-metilsulfonamid a e de seu dicloridrato
e
da
N-{1
-[bis-(4-clorofenil)-metil]azetidin-3-iI}-N-(3,
5
difluorfenil)
metilsulfonamida.
(71) AVENTIS PHARMA S.A. (FR)
(72) Stéphane Mutti, Michel Lavigne, Luc Grondard, JOEL MALPART, JOERG
RIEKE-ZAPP, Veronique Crocq
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
(85) 16/04/2007
(86) PCT FR2005/002490 de 10/10/2005
(87) WO 2006/040465 de 20/04/2006
(21) PI 0516508-3 (22) 10/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 1020040505853
(51) A01B 71/04 (2008.04), B01J 19/24 (2008.04), C07C 67/055 (2008.04),
B01J 23/58 (2008.04), B01J 37/02 (2008.04), B01J 19/00 (2008.04)
(54) REATOR E MÉTODO PARA SÍNTESE DE ACETATO DE VINILA EM
FASE GASOSA
(57) REATOR E MÉTODO PARA SÍNTESE DE ACETATO DE VINILA EM
FASE GASOSA. A presente invenção refere-se a um reator de síntese e a um
método de produção de acetato de vinila, no qual etileno gasoso e ácido
acético, bem como oxigênio ou gases contendo oxigênio reagem de forma
catalítica, com o reator de síntese sendo um reator de parede no qual a síntese
catalítica ocorre em várias câmaras de reação que são menores do que 2000
µm, preferencialmente menores do que 1000 µm, em pelo menos uma
dimensão, em relação à seção transversal de fluxo livre, cujas paredes
resfriadas indiretamente são revestidas com um catalisador de paládio - ouro.
(71) UHDE GMBH (DE)
(72) KARSTEN BÜKER, DEGUSSA AG, STEFFEN SCHIRRMEISTER, BERND
LANGANKE, GEORG MARKOWZ, RALF HAUSMANN, ANDREAS
GEISSELMANN
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/010883 de 10/10/2005
(87) WO 2006/042659 de 27/04/2006
(21) PI 0516509-1 (22) 06/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 1020040505667
(51) H02K 11/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO PARA DETERMINAR COM CONSUMO REDUZIDO DE
ENERGIA UM VALOR OPERACIONAL DE UM ELEMENTO MÓVEL
(57) DISPOSITIVO PARA DETERMINAR COM CONSUMO REDUZIDO DE
ENERGIA UM VALOR OPERACIONAL DE UM ELEMENTO MÓVEL. A
presente invenção refere-se a um dispositivo para determinar com consumo
reduzido de energia um valor operacional (B) de um elemento móvel (10) com
pelo menos um sensor (14, 16) que mede o valor operacional (B), e com uma
unidade de computador (24) que processa o valor operacional (B) medido. O
dispositivo é caracterizado pelo fato de que a unidade de computador (24)
controla o pelo menos um elemento de comutação (28) para a ativação ou
desativação do pelo menos um sensor (14,16).
(71) ROBERT BOSCH GMBH (DE)
(72) GERHARD KNECHT, KARL-JUERGEN ROTH, TERO JAERVELAEINEN
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/055054 de 06/10/2005
(87) WO 2006/042790 de 27/04/2006
(21) PI 0516510-5 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 60/618,919; 03/11/2004 US 60/624,704; 29/06/2005 US
60/695,232
(51) A01N 37/06 (2008.04), A01N 47/06 (2008.04)
(54) MISTURAS ISOMÉRICAS DE DINITRO-OCTILFENIL ÉSTERES E
MISTURAS FUNGICIDAS SINÉRGICAS A PARTIR DELAS
(57) MISTURAS ISOMÉRICAS DE DINITRO-OCTILFENIL ÉSTERES E
MISTURAS FUNGICIDAS SINÉRGICAS A PARTIR DELAS. A presente
invenção refere-se a uma composição isomérica compreendendo isômeros de
dinitro-octilfenil ésteres, onde o isômero de 2,6-dinitro-4-(1-propilpentil)fenil
éster está presente em uma quantidade de menos do que 0,1 por cento em
peso, com base no peso total da composição isomérica, e a misturas fungicidas
24
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
sinérgicas a partir delas.
(71) DOW AGROSCIENCES LLC (US)
(72) RICHARD BILLINGTON, ELIZABETH ANN GREEN, JOHN TODD
MATHIESON, FRANCO SIVIERI, JOHN DAVIES, BERNHARD DISTLER,
ROBERT JOSEPH EHR
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/036679 de 14/10/2005
(87) WO 2006/044460 de 27/04/2006
(21) PI 0516511-3 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 14/10/2004 GB 04230082
(51) C11B 9/00 (2008.04)
(54) COMPOSTOS ORGÂNICOS
(57) COMPOSTOS ORGÂNICOS. A presente invenção refere-se ao uso de
carbamatos de indol como ingredientes de fragrância e aplicações de fragrância
que compreendem carbamatos de indol em uma quantidade eficaz.
(71) GIVAUDAN SA (CH)
(72) Felix Flachsmann, Jean-Pierre Bachmann
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT CH2005/000562 de 29/09/2005
(87) WO 2006/039822 de 20/04/2006
(21) PI 0516512-1 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 JP 2004-300852
(51) B22D 11/115 (2008.04)
(54) BOBINA DE AGITADOR ELETROMAGNÉTICO
(57) BOBINA DE AGITADOR ELETROMAGNÉTICO. A presente invenção
refere-se a uma bobina de agitador eletromagnético compacta e de alto empuxo
anteriormente inatingível, isto é, uma bobina de agitador eletromagnético para
agitar aço fundido dentro de um molde por força eletromagnética, em cuja
bobina de agitador eletromagnético um fator de espaço da área de seção da
culatra (-) em relação a uma área interna em uma seção transversal horizontal
da dita bobina de agitador eletromagnético é de 0,5 a 0,9 e uma largura de
culatra B é de 100 mm a 300 mm. De preferência, uma força magnetomotriz F
da dita bobina de agitador eletromagnético dividida pela largura de culatra B,
isto é, o valor de F/B, é de 800 kAT/m² ou mais.
(71) Nippon Steel Corporation (JP)
(72) Hiroshi Harada, AKINORI WAKAGI, TOMOHIRO KONNO, Keisuke
Fujisaki, SUMIO MATSUMORI, YASUJI TOMIZAWA, RYU HIRAYAMA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT JP2005/019249 de 13/10/2005
(87) WO 2006/041203 de 20/04/2006
(21) PI 0516513-0 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 US 60/619,500
(51) G08G 1/16 (2008.04), B60Q 1/00 (2008.04)
(54) ESPELHO MONTADO LATERALMENTE EM VEÍCULO COM SISTEMA
DE DETECÇÃO DE OBJETO INTEGRADO
(57) ESPELHO MONTADO LATERALMENTE EM VEÍCULO COM SISTEMA
DE DETECÇÃO DE OBJETO INTEGRADO. Trata-se de um sistema de
detecção de objeto lateral (SOD) que é integrado na montagem de espelho
retrovisor lateral (10) de um veículo para alertar os operadores de veículo
automotor quanto à presença de outro veículo em movimento em uma zona
monitorada. O sistema SOD combina um transmissor óptico (26), um receptor
óptico (28) e uma placa do sistema (30) eletricamente acoplada ao transmissor
óptico e ao receptor óptico.
(71) TRICO PRODUCTS CORPORATION OF TENNESSEE (US)
(72) VERNON D. PRICE, BRIAN K. BELL
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/037190 de 14/10/2005
(87) WO 2006/044759 de 27/04/2006
(21) PI 0516514-8 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 10/965,349
(51) C08J 9/14 (2008.04)
(54) ESPUMAS RÍGIDAS COM BOAS PROPRIEDADES DE ISOLAMENTO E
UM PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE TAIS ESPUMAS
(57) ESPUMAS RÍGIDAS COM BOAS PROPRIEDADES DE ISOLAMENTO E
UM PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE TAIS ESPUMAS. A presente
invenção refere-se a espumas rígidas tendo boas propriedades de isolamento
que são fabricadas reagindo-se um poliisocianato com um material reativo em
isocianato na presença de um agente de sopro composto de mais do que cerca
de 0,5% em peso (com base no peso total dos materiais de formação de
espuma) de água e menos do que cerca de 12% em peso (com base no peso
total de materiais de formação de espuma) de HFC-245fa.
(71) Bayer Materialscience LLC (US)
(72) Steven L. Schilling
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/036942 de 13/10/2005
(87) WO 2006/044604 de 27/04/2006
(21) PI 0516515-6 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 60/618,764
(51) A61K 38/54 (2008.04), A61K 38/46 (2008.04), A61K 38/47 (2008.04), A61K
38/48 (2008.04), C12N 9/96 (2008.04), A61P 1/18 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES CONTENDO LIPASE, PROTEASE E AMILASE PARA O
TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA PANCREÁTICA
(57) COMPOSIÇÕES CONTENDO LIPASE, PROTEASE E AMILASE PARA O
TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA PANCREÁTICA. A presente invenção
refere-se às composições para o tratamento de condições, incluindo a
insuficiência pancreática. As composições da presente invenção compreendem
lipase, protease e amilase em uma relação particular que fornece resultados
benéficos em pacientes, tais como aqueles afligidos com insuficiência
pancreática. Esta invenção refere-se aos métodos que utilizam tais
composições para o tratamento de insuficiência pancreática.
(71) Altus Pharmaceuticals Inc. (US)
(72) ALEXEY L. MARGOLIN, BHAMI C. SHENOY, FREDERICK T. MURRAY
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/036802 de 14/10/2005
(87) WO 2006/044529 de 27/04/2006
(21) PI 0516516-4 (22) 05/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 1020040501963
(51) C07D 213/76 (2008.04), C07D 213/69 (2008.04), C07D 401/12 (2008.04),
A61K 31/4412 (2008.04), A61K 31/4439 (2008.04), A61K 31/444 (2008.04),
A61P 9/10 (2008.04), A61P 25/28 (2008.04)
(54) DERIVADOS DE 5-ARILAMINO-1H-PIRIDINA-2-ONA 3,6-SUBSTITUÍDA E
COMPOSTOS RELACIONADOS COMO INIBIDORES DE POLI(ADP-RIBOSE)
POLIMERASE (PARP) NO TRATAMENTO DE DANO OU DOENÇA DOS
TECIDOS CAUSAD(O)A POR NECROSE OU APOPTOSE
(57) DERIVADOS DE 5-ARILAMINO-1H-PIRIDINA-2-ONA 3,6-SUBSTITUÍDA E
COMPOSTOS RELACIONADOS COMO INIBIDORES DE POLI(ADP-RIBOSE)
POLIMERASE (PARP) NO TRATAMENTO DE DANO OU DOENÇA DOS
TECIDOS CAUSAD(O)A POR NECROSE OU APOPTOSE. A invenção referese a compostos de fórmula 1 em que: R1 e R3 independentemente um do outro
representam flúor, metóxi, -OCF3, C2-C3-alquenila ou C1-C4 -alquila que é
opcionalmente substituída com cloro, metóxi ou um, dois ou três átomos de
flúor; R2 representa hidrogênio, flúor, metóxi, -OCF3, C2-C3-alquenila ou C1-C4alquila que é opcionalmente substituída com cloro, metóxi ou um, dois ou três
átomos de flúor; X representa O,S, NH ou N(C1-C3-alquila); Ar representa arila
ou heteroarila não substituída ou pelo menos monossubstituída. Os referidos
compostos são inibidores de poli(ADP-ribose)polimerase (PARP) e são usados
em medicamentos para o tratamento de uma doença que é selecionada entre
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 25
as seguintes: dano ao tecido resultante de dano a células ou morte de células
devido a necrose ou apoptose, dano ou distúrbios a tecido neuronalmente
mediados, isquemia cerebral, traumatismo craniano, apoplexia cerebral, dano
por reperfusão, distúrbios neurológicos, e doenças neurodegenerativas,
acidentes vasculares distúrbios cardiovasculares, infarto do miocárdio, isquemia
miocardial, encefalomielite alérgica experimental (experimental allergic
encephalomyelitis (EAE)), esclerose múltipla (multiple sclerosis (MS)), isquemia
relacionadaa cirurgia cardíaca, degeneração macular relacionada a idade,
artrite, arterosclerose, câncer, distúrbios degenerativos dos músculos do
esqueleto resultando em senescência replicativa, diabetes e distúrbios do
miocárdio relacionados a diabetes.
(71) SANOFI-AVENTIS DEUTSCHLAND GMBH (DE)
(72) STEFAN PEUKERT, STEFAN GUESSREGEN, ARMIN HOFMEISTER,
HERMANN SCHREUDER, UWE SCHWAHN
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/010697 de 05/10/2005
(87) WO 2006/042638 de 27/04/2006
(21) PI 0516519-9 (22) 06/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 US 60/619,127; 20/07/2005 US 60/701,097
(51) A61K 8/58 (2008.04), A61K 8/898 (2008.04), A61Q 5/12 (2008.04)
(54) FORMULAÇÕES DE CUIDADO DO CABELO COMPREENDENDO
POLIORGANOSSILOXANO AMINOFUNCIONAL
(57) FORMULAÇÕES DE CUIDADO DO CABELO COMPREENDENDO
POLIORGANOSSILOXANO AMINOFUNCIONAL. A presente invenção referese às formulações de condicionamento do cabelo compreendendo pelo menos
um poliorganossiloxano aminofuncional. Além disso, a invenção refere-se ao
uso destas formulações para o tratamento de fibras contendo queratina,
preferivelmente cabelo humano.
(71) CIBA SPECIALTY CHEMICALS HOLDING INC. (CH)
(72) RHONDA F. TSOTSOROS, FATIMA EHSAN, John Jennings, Harald
Chrobaczek
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/055032 de 06/10/2005
(87) WO 2006/040286 de 20/04/2006
(21) PI 0516517-2 (22) 16/09/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 10 2004 050 506.3
(51) C07D 301/12 (2008.04), B01J 19/00 (2008.04), B01J 19/24 (2008.04),
C01B 15/029 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE ÓXIDOS E PERÓXIDOS DE OLEFINA,
REATOR E USO DOS MESMOS
(57) MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE ÓXIDOS E PERÓXIDOS DE OLEFINA,
REATOR E USO DOS MESMOS. A presente invenção refere-se a um método
para reações com ou para formar compostos peroxídicos em um reator de
parede, cujos espaços de reação apresentam um revestimento de material
especial. Com o método tanto são obteníveis um elevado rendimento espaçotempo como também atividades seletivas aumentadas.
(71) UHDE GMBH (DE)
(72) STEFEEN SCHIRRMEISTER, BERND LANGANKE, KARSTEN BÜKER,
Frank Becker, Johannes Albrecht, Georg Markowz, RÜDIGER SCHÜTTE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT EP2005/009965 de 16/09/2005
(87) WO 2006/042598 de 27/04/2006
(21) PI 0516518-0 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 US 60/619,266; 17/03/2005 US 60/662,685; 17/10/2005 US
11/250,778
(51) A47J 39/02 (2008.04), A47J 27/00 (2008.04)
(54) BARRA DE SERVIÇO DE ALIMENTOS
(57) BARRA DE SERVIÇO DE ALIMENTOS. A presente invenção refere-se a
um serviço de alimentos de temperatura controlada possuindo pelo menos um
canal (9) de material termocondutor de modo a receber pelo menos uma panela
de alimento (5). O pelo menos um canal (9) define uma cavidade alongada de
alojamento de panela para a colocação da pelo menos uma panela de alimento
(5) em qualquer local desejado ao longo da cavidade, O pelo menos um canal
(9) compreende pelo menos uma camada dentre um grupo de camadas
incluindo uma camada condutora de calor (25), uma camada dissipadora de
calor externa (29), e uma camada interna (31) para proteger a camada
condutora de calor (25). Um sistema de controle de temperatura compreende
pelo menos um elemento de aquecimento (45) para aquecer o dito pelo menos
um canal (9) a fim de manter os produtos alimentícios contidos nas panelas de
alimento (5) a uma temperatura de contenção de alimento. O pelo menos um
canal pode ter pelo menos duas zonas de temperatura diferentes estendendose no sentido do comprimento do canal no qual os produtos alimentícios de
diferentes zonas de temperatura podem ser mantidos a diferentes temperaturas
de contenção de alimento.
(71) Duke Manufacturing Company (US)
(72) STEVEN M. SHEI, DARYL R. MONROE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/037212 de 14/10/2005
(87) WO 2006/044772 de 27/04/2006
(21) PI 0516520-2 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 US 60/619308; 01/12/2004 US 60/632147; 15/12/2004 US
60/636845; 25/08/2005 US 60/711310
(51) A61M 29/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO BARIÁTRICO E MÉTODO
(57) DISPOSITIVO BARIÁTRICO E MÉTODO. A presente invenção refere-se a
um dispositivo bariátrico e a um método para causar a satisfação em um
paciente que inclui prover um corpo tendo uma parede definindo um lúmen. A
parede é dimensionada para se conformar com a forma e o tamanho da porção
abdominal do esôfago e/ou na junção esofagogástrica e/ou da porção cardíaca
proximal do estômago do paciente. A parede é adaptada para exercer pressão
radial na porção abdominal do esôfago e/ou na junção esofagogástrica e/ou no
estômago proximal, ou cárdia, do paciente. Isso influencia o mecanismo de
realimentação neuro-hormonal presente no esôfago distal e na cárdia para
causar pelo menos a satisfação parcial aumentando a plenitude causada pelo
alimento e simulando a plenitude na ausência do alimento.
(71) BFKW, LLC (US)
(72) RANDAL S. BAKER, PAUL R. KEMMETER, JAMES A. FOOTE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 16/04/2007
(86) PCT US2005/036991 de 13/10/2005
(87) WO 2006/044640 de 27/04/2006
(21) PI 0516521-0 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 19/10/2004 US 10/968,680
(51) B28B 19/00 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA A DISTRIBUIÇÃO DIRECIONADA DE ADITIVOS PARA
CAMADAS VARIÁVEIS EM UM PAINEL DE GESSO REFORÇADO POR
VIDRO E MÉTODO DE FABRICAÇÃO
(57) MÉTODO PARA A DISTRIBUIÇÃO DIRECIONADA DE ADITIVOS PARA
CAMADAS VARIÁVEIS EM UM PAINEL DE GESSO REFORÇADO POR
26
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
VIDRO E MÉTODO DE FABRICAÇÃO. A presente invenção refere a um
método de fabricação de prancha de gesso de multicamadas, e um sistema de
suprimento de aditivos de gesso, incluindo prancha de gesso úmida passando
através de uma estação de moldagem de prancha no qual os aditivos são
distribuídos em uma ou mais camadas de um painel de prancha de gesso de
multicamadas, tais como polímeros sintetizados, provendo uma superfície
melhor e mais resistente à água. Preferivelmente, a prancha de gesso tem uma
primeira camada de uma mistura de gesso endurecido tendo uma superfície
exterior e um composto polimérico ou um aditivo de emulsão de cera arrastado
nela e impregnado em uma folha fina de fibras inorgânicas alinhadas
aleatoriamente para essencialmente encerrar o gesso de núcleo entre duas
camadas de face.
(71) BPB PLC. (GB)
(72) MARK E. HENNIS, Robert J. Hauber, Michael P. Fahey, Matthew J.
Chowning, Gerald D. Boydston, Troy R. Stuart
(74) Matos & Associados - Advogados
(85) 16/04/2007
(86) PCT IB2005/004064 de 13/10/2005
(87) WO 2006/064377 de 22/06/2006
(21) PI 0516522-9 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 GB 04227989
(51) C09K 8/60 (2008.04), C09K 8/035 (2008.04)
(54) ADITIVO DE CIRCULAÇÃO PERDIDA PARA FLUIDOS DE
PERFURAÇÃO
(57) ADITIVO DE CIRCULAÇÃO PERDIDA PARA FLUIDOS DE
PERFURAÇÃO. Um aditivo para um fluido de perfuração para bloqueio de
fraturas de rocha induzidas por perfuração ou pré-existentes, compreendendo
grânulos poliméricos com um pico de distribuição de diâmetro entre 1000 e 200
mícrons e uma resiliência média de pelo menos 10% de recuperação, após uma
compressão por uma carga de 200 N, e uso do mesmo.
(71) M-I L.L.C. (US)
(72) PHILLIP RICE, GERALD MEETEN, LOUISE BAILEY, PAUL WAY
(74) ORLANDO DE SOUZA
(85) 16/04/2007
(86) PCT GB2005/003973 de 13/10/2005
(87) WO 2006/040578 de 20/04/2006
(21) PI 0516569-5 (22) 06/10/2005
1.3
(30) 08/10/2004 US 60/617,119
(51) C07D 249/08 (2008.04)
(54)
DERIVADOS
DE
1,2,4TRIAZOLILAMINOARIL(HETEROARIL)SULFONAMIDA
(57)
DERIVADOS
DE
1,2,4TRIAZOLILAMINOARIL(HETEROARIL)SULFONAMIDA. Derivados de 1,2,4
triazoliaminoarila(heteroaril)sulfonamida
de
Fórmula
(1),
sais
farmaceuticamente aceitáveis destes, processos para a preparação de
derivados de 1,2,4 triazoliaminoarila(heteroaril)sulfonamida e composições
RPI 1967 de 16/09/2008
farmacêuticas
contendo
os
derivados
de
1,2,4
triazoliaminoaril(heteroaril)sulfonamida são descritos: Fórmula (1) os derivados
de 1,2,4 triazoliaminoarila(heteroaril)sulfonamida de Fórmula (1) possuem
atividade inibidora de ciclo celular e são conseqüentemente úteis para sua
atividade de proliferação anticelular (tal como anti-câncer).
(71) JANSSEN PHARMACEUTICA N.V. (BE)
(72) SHENLIN HUANG, RONGHUI LIN, PETER J. CONNOLY, STUART
EMANUEL, STEVEN A. MIDDLETON, ROBERT H. GRUNINGER, STEVEN K.
WETTER
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT US2005/036396 de 06/10/2005
(87) WO 2006/042215 de 20/04/2006
(21) PI 0516570-9 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 08/10/2004 DE 10 2004 049 041.4
(51) A01N 43/56 (2008.04), A01N 61/00 (2008.04)
(54) COMBINAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS ATIVAS FUNGICIDAS
(57) COMBINAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS ATIVAS FUNGICIDAS. "Safeners"
para herbicidas são apropriados para o aumento do efeito microbicida de
fungicidas.
(71) BAYER CROPSCIENCE AG (DE)
(72) REINER FISCHER, PETER DAHMEN, ULRIKE WACHENDONRFFNEUMANN
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT EP2005/010522 de 29/09/2005
(87) WO 2006/040016 de 20/04/2006
(21) PI 0516571-7 (22) 01/06/2005
1.3
(30) 08/04/2004 DK PA 2004 01543; 07/01/2005 DK PCT/DK2005/000006
(51) B01D 53/00 (2008.04), B01D 53/14 (2008.04), C01B 31/20 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A RECUPERAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO DE
UM GÁS
(57) PROCESSO PARA A RECUPERAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO DE
UM GÁS. A presente invenção refere-se a um processo para a recuperação de
dióxido de carbono de uma corrente gasosa. O processo é um processo em
duas etapas em que o dióxido de carbono é comprimido na primeira etapa (A),
ao passo que o dióxido de carbono residual é recuperado por um processo de
absorção em uma etapa (D) subseqüente. A presente invenção também se
refere ao uso do processo para a recuperação de dióxido de carbono e a uma
planta para a recuperação de dióxido de carbono.
(71) Union Engineering A/S (DK)
(72) Rasmus Find
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT DK2005/000362 de 01/06/2005
(87) WO 2006/037323 de 13/04/2006
(21) PI 0516572-5 (22) 05/10/2005
1.3
(30) 05/10/2004 US 60/616,474
(51) C12N 15/09 (2008.04), C12N 15/13 (2008.04), C12N 15/67 (2008.04),
C12N 5/10 (2008.04), C12Q 1/68 (2008.04), C07K 16/00 (2008.04), A61K
39/395 (2008.04)
(54) MÉTODOS E COMPOSIÇÕES PARA MELHORAR A PRODUÇÃO DE
PROTEÍNAS RECOMBINANTES
(57) MÉTODOS E COMPOSIÇÕES PARA MELHORAR A PRODUÇÃO DE
PROTEÍNAS RECOMBINANTES. A invenção refere-se a moléculas de ácidos
nucléicos, modificadas para intensificar a expressão de proteínas
recombinantes, como por exemplo, anticorpos, e/ou reduzir ou eliminar
subprodutos mal separados e/ou "read-through" de íntrons. A invenção fornece
também métodos para produzir proteínas isentas de subprodutos mal
separados e/ou "read-through" de íntrons pelo uso de tais vetores em células
hospedeiras, sob condições de cultura de células apropriadas para a expressão
de proteínas recombinantes.
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 27
(71) WYETH (US)
(72) MARTIN S. SINACORE, MARK LEONARD, HALEY A. LAKEN, JASON
ROUSE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT US2005/036247 de 05/10/2005
(87) WO 2006/042158 de 20/04/2006
(21) PI 0516573-3 (22) 04/10/2005
1.3
(30) 08/10/2004 CL 26012004
(51) A23G 9/50 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO PARA GIRAR UM ARTIGO DE CONFECÇÃO GELADO E
PRODUTO DE CONFECÇÃO GELADO ACONDICIONADO
(57) DISPOSITIVO PARA GIRAR UM ARTIGO DE CONFECÇÃO GELADO E
PRODUTO DE CONFECÇÃO GELADO ACONDICIONADO. A presente
invenção refere-se ao produto de confecção gelado acondicionado
caracterizado pelo fato de que compreende: um artigo de confecção gelado;
uma haste portadora pra suportar o artigo de confecção gelado fixado ao artigo
de confecção gelado; em combinação com: um elemento de manejo
girantemente afixável à haste portadora para segurar a confecção gelada com
uma das mãos; e uma manivela fixamente afixável à haste portadora para girar
a haste portadora com a outra mão.
(71) NESTEC S.A (CH)
(72) TAO CRISTOBAL MEDINA-QUINTANILLA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT EP2005/010665 de 04/10/2005
(87) WO 2006/037601 de 13/04/2006
(21) PI 0516574-1 (22) 11/10/2005
1.3
(30) 08/10/2004 US 60/617,468
(51) C07K 14/575 (2008.04), A61K 38/17 (2008.04)
(54) ANÁLOGOS DO POLIPEPTÍDEO-6 DA FAMÍLIA AMILINA (AFP-6) E
MÉTODOS PARA PREPARAR E USAR OS MESMOS
(57) ANÁLOGOS DO POLIPEPTÍDEO-6 DA FAMÍLIA AMILINA (AFP-6) E
MÉTODOS PARA PREPARAR E USAR OS MESMOS. A presente invenção se
refere a análogos do Polipeptídeo-6 da Família Amílina (AFP-6), os quais
incluem derivados e fragmentos, ácidos nucléicos relacionados, constructos de
expressão, células hospedeiras, e processos para produção recombinante dos
análogos de AFP-6. Os análogos de AFP-6 da invenção incluem uma ou mais
modificações da seqüência de aminoácidos. Além disso, são revelados
métodos e composições para tratar e prevenir condições tais como distúrbios
metabólicos e cardiovasculares, por exemplo, obesidade, diabetes, síndrome
metabólica, isquemia do miocárdio, e aumento do risco cardiovascular.
(71) Amylin Pharmaceuticals, INC. (US)
(72) MARY ERICKSON, VED SRIVASTAVA, SARAH MCQUAID, ANDREW
YOUNG, RICHARD PITTNER, SOUMITRA GHOSH
(85) 05/04/2007
(86) PCT US2005/036456 de 11/10/2005
(87) WO 2006/042242 de 20/04/2006
(21) PI 0516575-0 (22) 06/10/2005
1.3
(30) 08/10/2004 GB 0422401.0
(51) A01N 45/02 (2008.04), A01N 61/00 (2008.04), A01N 47/24 (2008.04),
A01N 43/90 (2008.04), A01N 43/84 (2008.04), A01N 43/653 (2008.04), A01N
43/54 (2008.04), A01N 43/40 (2008.04), A01N 43/36 (2008.04), A01N 37/38
(2008.04), A01N 37/34 (2008.04), A01N 3/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES FUNGICIDAS SINERGÍSTICAS
(57) COMPOSlÇÕES FUNGICIDAS SINERGÍSTICAS. Um método de controlar
doenças fitopatogênicas em plantas úteis ou em material de propagação
destas, que compreende aplicar às plantas úteis, ao local destas ou material de
propagação destas uma combinação de componentes A) e B) em uma
quantidade sinergisticamente eficaz, em que o componente A) é um composto
da fórmula 1, em que R1 é difluorometila ou trifluorometila; Y é -CHR2- ou
;c=cH2, e R2 é hidrogênio ou C1-C6aIquila; ou um tautômero de um tal
composto; e o componente B) é um composto selecionado de compostos
conhecidos por sua atividade fungicida e/ou inseticida, é particularmente eficaz
em controlar ou impedir doenças fúngicas de plantas úteis.
(71) SYNGENTA PARTICIPATIONS AG (CH)
(72) Harald Walter, Camilla Corsi, Josef Ehrenfreund, Clemens Lamberth, Hans
Tobler
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT EP2005/010755 de 06/10/2005
(87) WO 2006/037632 de 13/04/2006
(21) PI 0516576-8 (22) 04/10/2005
1.3
(30) 05/10/2004 US 10/958,267
(51) A61K 48/00 (2008.04), C12N 15/39 (2008.04), C12N 15/40 (2008.04),
C12N 15/41 (2008.04), C12N 15/63 (2008.04), C12N 15/64 (2008.04), C12N
15/863 (2008.04), C12N 15/10 (2008.04), C12N 5/10 (2008.04)
(54) VETORES QUIMÉRICOS
(57) VETORES QUIMÉRICOS. A presente invenção refere-se a vetores
quiméricos. Mais especificamente, a invenção refere-se a vetores de poxvírus e
vírus recombinantes que são capazes de expressar um replicon de RNA
alfaviral que expressa uma seqüência heteróloga de interesse.
(71) Merial Limited (US)
(72) JIANSHENG YAO, SHEENA MAY LOOSMORE, JEAN-CHRISTOPHE
FRANCIS AUDONNET
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT US2005/035785 de 04/10/2005
(87) WO 2006/041897 de 20/04/2006
(21) PI 0516577-6 (22) 22/09/2005
1.3
(30) 05/10/2004 US 60/616,507; 05/01/2005 US 60/641,534
(51) A61K 39/00 (2008.04), A61K 39/395 (2008.04), A61K 47/48 (2008.04)
(54) AGENTES TERAPÊUTICOS COM TOXICIDADE DIMINUÍDA
(57) AGENTES TERAPÊUTICOS COM TOXICIDADE DIMINUÍDA. A presente
invenção refere-se aos agentes terapêuticos com toxicidade reduzida
compreendendo um peptídeo de ligação a albumina no soro (SABP), um agente
de marcação e um agente citotóxico. A presente invenção também se refere
aos métodos para a redução dos agentes de toxicidade e métodos de
tratamento usando os agentes terapêuticos com toxicidade reduzida.
(71) Genentech, Inc. (US)
(72) Mark S. Dennis
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 05/04/2007
(86) PCT US2005/033952 de 22/09/2005
(87) WO 2006/041641 de 20/04/2006
(21) PI 0516578-4 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 60/618,920
(51) A61K 39/02 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO BACTERIANA, E, PROCESSOS PARA NITRIFICAR UM
LÍQUIDO CONTENDO AMÔNIA OU CONTENDO NITRITO, E PARA
AUMENTAR ORGANISMOS AQUÁTICOS
28
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(57) COMPOSIÇÃO BACTERIANA, E, PROCESSOS PARA NITRIFICAR UM
LÍQUIDO CONTENDO AMÔNIA OU CONTENDO NITRITO, E PARA
AUMENTAR ORGANISMOS AQUÁTICOS. A presente invenção refere-se a um
consórcio de Nitrosomonas eutropha e Nitrobacter winogradskyi, que é mais
efetivo na remoção de amônia e de nitrito do que o consórcio comumente usado
de Nitrosomonas europea e Nitrobacter winogradskyi, particularmente em
aquacultura tal como viveiros de camarões. Suplementação do consórcio em
aquacultura tal como viveiros de camarões pode acarretar um aumento em
rendimento total, um aumento em tamanho, uma diminuição em Taxa de
Conversão de Alimento (menos alimento requerido por kg de camarão obtido), e
um aumento em vendas totais por viveiro.
(71) Novozymes Biologicals, Inc. (US)
(72) David J. Drahos
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036757 de 12/10/2005
(87) WO 2006/044499 de 27/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
(51) B01J 19/18 (2008.04), B01J 19/00 (2008.04), B01J 3/04 (2008.04)
(54) SÍNTESE HIDROTERMAL EM RECIPIENTES DE PRESSÃO
(57) SÍNTESE HIDROTERMAL EM RECIPIENTES DE PRESSÃO. A presente
invenção refere-se a um recipiente de reação, abrangendo pelo menos: um
reservatório principal resistente á pressão (1); um reservatório de supressão (2)
ligado com o reservatório principal (1); sendo que o reservatório de supressão
(2) apresenta uma válvula limitadora de pressão (9), através da qual produtos
gasosos podem ser eliminados do reservatório de supressão (2) para o exterior.
Além disso, a invenção refere-se a um processo para a produção de peneiras
moleculares, especialmente zeólitas, o qual pode ser efetuado no recipiente de
reação de acordo com a invenção.
(71) Süd-Chemie AG (DE)
(72) Attila Jambor, Ricard Rau, Christian Ringelhan, Volker Kurth
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/011033 de 13/10/2005
(87) WO 2006/040162 de 20/04/2006
(21) PI 0516579-2 (22) 23/09/2005
1.3
(30) 15/10/2004 EP 04105091.5
(51) C08G 18/08 (2008.04), C08G 18/40 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE POLIOL, E, PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DA
MESMA
(57) COMPOSIÇÃO DE POLIOL, E, PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DA
MESMA. Processo para a preparação de um poliol, que compreende material
em partículas, em forma dispersada, através da reação de poliisocianato à base
de MDI e de um poliol tendo um peso equivalente de até 400, em uma
quantidade relativa tal, que o número de grupos NCO seja de 70-100% do
número de grupos OH no referido poliol tendo um peso equivalente de até 400,
a reação sendo executada em um poliol tendo um peso equivalente de 500 ou
mais. Os polióis são igualmente reivindicados.
(71) Huntsman International LLC (US)
(72) Gabriel Albert Verhelst, Jianming Yu
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/054763 de 23/09/2005
(87) WO 2006/040251 de 20/04/2006
(21) PI 0516580-6 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 102004050158.0
(51) H05B 3/84 (2008.04)
(54) VIDRAÇA TRANSPARENTE MUNIDA DE UM REVESTIMENTO
AQUECEDOR RESISTIVO
(57) VIDRAÇA TRANSPARENTE MUNIDA DE UM REVESTIMENTO
AQUECEDOR RESISTIVO. Vidraça transparente (1) munida de um
revestimento aquecedor (2) resistivo, que se estende em uma parte grande da
vidraça, em especial em um campo de visão principal (A) e que é conectado
eletricamente a pelo menos duas barras condutoras (4, 5) de tal modo que, por
ocasião da aplicação de uma tensão de alimentação elétrica entre as barras
condutoras, uma corrente circula aquecendo um campo de aquecimento no
revestimento, o dito campo de aquecimento compreendendo pelo menos uma
zona semi-resistiva (6) em contato direto com pelo menos uma barra condutora
(4, 5).
(71) Saint-Gobain Glass France (FR)
(72) Lothar Schmidt, Carole Baubet, Marc Maurer
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT FR2005/050843 de 12/10/2005
(87) WO 2006/040498 de 20/04/2006
(21) PI 0516582-2 (22) 13/10/2005
(30) 13/10/2004 DE 102004049914.4
1.3
(21) PI 0516583-0 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 60/618,872; 22/09/2005 US 60/719,177
(51) A61K 31/43 (2008.04), A61K 31/431 (2008.04), A61K 31/496 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA E MÉTODO DE TRATAMENTO DE
UMA INFECÇÃO BACTERIANA
(57) COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA E MÉTODO DE TRATAMENTO DE
UMA INFECÇÃO BACTERIANA. A invenção proporciona uma composição
farmacêutica
compreendendo
piperacilina,
tazobactam,
um
ácido
aminocarboxílico, e um tampão num diluente de lactato de sódio. A invenção se
refere ainda, a um método de tratamento de uma infecção bacteriana e uma
condição LR num indivíduo, compreendendo a administração ao indivíduo, de
uma quantidade eficaz de uma composição farmacêutica compreendendo
piperacilina, tazobactam, um ácido aminocarboxílico e um tampão num diluente
de lactato de sódio.
(71) Wyeth (US)
(72) Jonathan Marc Cohen, Mahdi Fawzi, Syed M. Shah
(74) Trench, Rossi e Watanabe Advogados
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036938 de 12/10/2005
(87) WO 2006/044600 de 27/04/2006
(21) PI 0516584-9 (22) 11/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 NL 1027261
(51) B29C 45/12 (2008.04), B29C 45/56 (2008.04)
(54) APARELHO DE MOLDAGEM POR INJEÇÃO, CONJUNTO DE UM
DISTRIBUIDOR E PELO MENOS DOIS MOLDES, DISTRIBUIDOR, E,
MÉTODO PARA MOLDAR POR INJEÇÃO PRODUTOS PLÁSTICOS
(57) APARELHO DE MOLDAGEM POR INJEÇÃO, CONJUNTO DE UM
DISTRIBUIDOR E PELO MENOS DOIS MOLDES, DISTRIBUIDOR, E,
MÉTODO PARA MOLDAR POR INJEÇÃO PRODUTOS PLÁSTICOS. É
descrito um aparelho de moldagem por injeção (100) que compreende um
dispositivo de suprimento (114) para plástico pelo menos parcialmente fundido
e pelo menos dois moldes (103), em que cada molde compreende pelo menos
uma cavidade do molde (30) definida por pelo menos uma primeira parte do
molde (24) e uma segunda parte do molde (25), enquanto é provido um
distribuidor (104) que leva as primeiras partes do molde e conecta as cavidades
do molde com o dispositivo de suprimento.
(71) Ecim Technologies B.V. (NL)
(72) Hendricus Antonius Hoogland
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT NL2005/000732 de 11/10/2005
(87) WO 2006/041286 de 20/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 29
espontâneas do que reações de reforma do tipo convencional e são capazes de
produzir gás hidrogênio em condições de reação menos extremas do que
reações de reforma do tipo convencional. Os reagentes preferidos são
biomassa, componente de biomassa, e misturas de componentes de biomassa.
São em especial preferidas reações facilitadas por base, nas quais hidrogênio é
produzido a partir de carboidratos ou misturas de carboidratos, que incluem
monossacarideos, dissacarídeos, polissacarídeos e celulose. As reações
instantâneas podem ocorrer na fase líquida ou sólida.
(71) Ovonic Battery Company, Inc. (US)
(72) Benjamin Reichman, William Mays
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036068 de 07/10/2005
(87) WO 2006/044234 de 27/04/2006
(21) PI 0516585-7 (22) 28/09/2005
1.3
(30) 13/10/2004 DE 102004050065.7; 04/04/2005 DE 102005015408.5;
30/06/2005 DE 102005030617.9
(51) F16D 65/092 (2008.04), F16D 65/14 (2008.04), F16D 65/38 (2008.04),
B60T 13/74 (2008.04)
(54) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO
(57) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO. A
presente invenção refere-se a um freio a disco no tipo de construção com autoreforço, com uma unidade de tensão para o tensionamento de, pelo menos,
uma pastilha do freio (20), de um lado de um disco do freio (2), mediante a
realização de um movimento de tensão da pastilha do freio (20), na direção do
disco do freio (2), que pode ser decomposto em, pelo menos, um componente
de movimento (direção U) que passa paralelo e, pelo menos, um componente
de movimento que passa tangencial em relação ao eixo de rotação do disco do
freio e com, pelo menos, um acionamento por motor elétrico (23) para o
acionamento da unidade de tensão, que é caracterizado por um projeto da
unidade de tensão, de tal modo que, durante um movimento de tensão, ele
converte as rotações uniformes de um eixo de saída do acionamento por motor
elétrico em um movimento da pastilha do freio (20), cujo componente de
movimento, pelo menos, na direção tangencial (direção U) é não linear. Além
disso, é sugerido um processo para o controle de um freio com auto-reforço.
(71) Knorr-Bremse Systeme Für Nutzfahrzeuge Gmbh (DE)
(72) Johann Baumgartner, Dirk Ganzhorn, Dieter Bieker, Matthias
Seidenschwang
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/010447 de 28/09/2005
(87) WO 2006/042620 de 27/04/2006
(21) PI 0516587-3 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 US 10/966,342
(51) C04B 26/10 (2008.04), B22C 1/16 (2008.04), B22C 1/22 (2008.04), B22C
9/02 (2008.04), B28B 1/34 (2008.04), B22C 9/04 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE AGLUTINANTE, MISTURA DE FUNDIÇÃO,
PROCESSO PARA FABRICAÇÃO DE UM PERFIL DE FUNDIÇÃO, PERFIL DE
FUNDIÇÃO, E, MÉTODO PARA VAZAR UM FUNDIDO DE ARTIGO DE
METAL
(57) COMPOSIÇÃO DE AGLUTINANTE, MISTURA DE FUNDIÇÃO,
PROCESSO PARA FABRICAÇÃO DE UM PERFIL DE FUNDIÇÃO, PERFIL DE
FUNDIÇÃO, E, MÉTODO PARA VAZAR UM FUNDIDO DE ARTIGO DE
METAL. Esta invenção refere-se a uma composição de aglutinante contendo
tanino condensado e álcool furfurílico. A composição pode ser usada para
preparar misturas de fundição. As misturas de fundição são preparadas
misturando a composição com um ácido ou um sal de ácido. As misturas de
fundição são então moldadas em moldes ou machos e curadas por
aquecimento ou pelo processo de cura a frio com catalisadores de cura por
ácido mais forte. Os moldes e machos são usados para vazar artigos metálicos.
(71) Ashland Licensing and Intellectual Property LLC (US)
(72) Mark R. Stancliffe, Jorg Kroker
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036611 de 13/10/2005
(87) WO 2006/044431 de 27/04/2006
(21) PI 0516588-1 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 13/10/2004 US 10/962,666
(51) F25J 1/00 (2008.04), F25J 3/00 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA PRODUZIR GÁS NATURAL LIQUEFEITO
(57) MÉTODO PARA PRODUZIR GÁS NATURAL LIQUEFEITO. É descrito um
método para produzir gás natural liquefeito empregando duas etapas de
adsorção separadas para remover água e dióxido de carbono de gás natural e
empregando uma expansão subambiente para produzir gás de regeneração
para a regeneração da etapa de adsorção de desidratação além de suprir
refrigeração para o resfriamento ou liquefação de gás natural limpo.
(71) Praxair Technology, Inc. (US)
(72) Minish Mahendra Shah, Henry Edward Howard
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036657 de 12/10/2005
(87) WO 2006/044447 de 27/04/2006
(21) PI 0516586-5 (22) 07/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 10/966,001
(51) C01B 3/02 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE GÁS HIDROGÊNIO
(57) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE GÁS HIDROGÊNIO. Uma reação
facilitada por base para a produção de hidrogênio a partir de biomassa ou
componente (s) da mesma. O hidrogênio é produzido a partir da reação de
material orgânico de ocorrência natural com uma base para formar um
composto carbonato ou bicarbonato como um subproduto. As reações que
produzem hidrogênio facilitadas por base são termodinamicamente mais
30
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0516589-0 (22) 05/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 GB 0422820.1
(51) B07B 1/38 (2008.04), B07B 1/00 (2008.04)
(54) ARMAÇÃO DE PENEIRA, E CONJUNTO DE PENEIRAS
(57) ARMAÇÃO DE PENEIRA, E CONJUNTO DE PENEIRAS. É descrita uma
armação de peneira do tipo em geral usado em um conjunto de peneiras onde
diversas de tais armações são sobrepostas em uma pilha, a armação
compreendendo paredes laterais (13) adaptadas para encerrar uma armação
de tecido folgada através da qual o material é peneirado, sendo feita de um
material plástico de qualidade alimentícia e tendo vedações em labirinto de
travamento macho e fêmea (20, 21, 22 e 23, 24, 25) nas bordas superior e
inferior para travar as armações sobrepostas uma na outra e selar o escape de
material entre as armações.
(71) Satake Corporation (JP)
(72) Charles Leslie Glover
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT GB2005/003824 de 05/10/2005
(87) WO 2006/040517 de 20/04/2006
(21) PI 0516590-3 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 IN 1113/MUM/2004
(51) A61M 15/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO ESPAÇADOR PARA A ADMINISTRAÇÃO ORAL DE UM
MEIO VOLÁTIL QUE CONTÉM UM MEDICAMENTO, COMBINAÇÃO E USO
DE UM DISPOSTIVO
(57) DISPOSITIVO ESPAÇADOR PARA A ADMINISTRAÇÃO ORAL DE UM
MEIO VOLÁTIL QUE CONTÉM UM MEDICAMENTO, COMBINAÇÃO E USO
DE UM DISPOSITIVO. Um dispositivo espaçador para a administração oral de
um meio volátil que contém um medicamento compreende uma câmara (110)
tendo uma entrada (102) para admitir uma dose medida de medicamento e uma
saída (104) para ser recebida na boca, em que o espaçador compreende uma
válvula borboleta (106). Preferivelmente, a câmara compreende dois
componentes troncônico montados coaxialmente em conjunto nas suas
extremidades divergentes, ditas entrada e saída estando respectivamente nas
extremidades convergentes opostas.
(71) Cipla Limited (IN)
(72) Amar Lulla, Xerxes Rao
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT GB2005/003984 de 17/10/2005
(87) WO 2006/040585 de 20/04/2006
(21) PI 0516591-1 (22) 16/09/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 10/964,956
(51) H02G 15/068 (2008.04), H02G 15/18 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA DISTRIBUIDOR UM ELEMENTO DE ALÍVIO DE
TENSÃO DE TIPO GEOMÉTRICO PARA UM CABO ELÉTRICO
(57) MÉTODO PARA DISTRIBUIR UM ELEMENTO DE ALÍVIO DE TENSÃO
DE TIPO GEOMÉTRICO PARA UM CABO ELÉTRICO. Um método para
distribuir um elemento de alívio de tensão de tipo geométrico (50) para um cabo
elétrico terminado é provido. O cabo (10) contém um condutor (12) cercado por
pelo menos uma camada coaxial de isolante (14), semicondutor (16), fios
aterrados (18), e camisa de cabo (21). Primeiro, o cabo terminado é afilado para
expor uma porção do condutor (12) de modo a se projetar além do isolante
(124), que se projeta além do semicondutor (16), que se projeta além dos fios
condutores (18). Um cone de tensão geométrico (50) é pré-carregado sobre um
tubo de retração a frio (70). O cabo afilado terminado é inserido no tubo de
retração a frio (70). O tubo de retração a frio (70) é removido e o cone de
tensão geométrico (50) colapsa sobre o cabo afilado. O cabo (10) é de classe
adequada para suprir alta voltagem.
(71) 3M Innovative Properties Company (US)
(72) Nga K. Nguyen, Todd H. Richardson, William L Taylor, Ming Zhang
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/033019 de 16/09/2005
(87) WO 2006/044076 de 27/04/2006
(21) PI 0516593-8 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 14/10/2004 US 60/618,654
(51) C08F 8/50 (2008.04)
(54) POLÍMEROS ELETROQUIMICAMENTE DEGRADÁVEIS
(57) POLÍMEROS ELETROQUIMICAMENTE DEGRADÁVEIS. A presente
invenção refere-se a materiais poliméricos que incorporam uma porção de
quinona modificada, para reticular o polímero ou como uma unidade
monomérica do polímero. Estes materiais poliméricos podem ser eficientemente
degradados através de redução eletroquímica da quinona levando à hidrólise
rápida dos grupos químicos pendentes e degradação do polímero. As
composições contendo quinona e os métodos de produzir polímeros
eletroquimicamente degradáveis são descritos. Os métodos e as composições
da presente invenção podem ser usados em uma variedade ampla de
aplicações, incluindo, mas não limitadas a, liberação de fármaco, regeneração
tecidual, implantes biomédicos, e sistemas eletrônicos.
(71) Trustees of Tufts College (US)
(72) Marc D'Alarcao, Pericles Calias
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/037248 de 14/10/2005
(87) WO 2006/044795 de 27/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 31
de movimento que passa tangencial em relação ao eixo de rotação do disco do
freio e com, pelo menos, um acionamento por motor elétrico (23) para o
acionamento da unidade de tensão, que é caracterizado pelo fato de que, cada
uma das superfícies de compressão dos, pelo menos, dois ou mais punções do
freio (5, 6) em seu lado voltado para a unidade de pastilha do freio está provida
de um recesso (14) com um contorno em formato de rampa, no qual se encaixa,
respectivamente, um corpo de rolamento (16), que se apóia, por um lado, no
contorno em formato de rampa das superfícies de compressão dos punções do
freio (5, 6) e, por outro lado, na unidade de pastilha do freio. Além disso, é
sugerido um processo para o controle do freio com auto-reforço.
(71) Knorr-Bremse Systeme Für Nutzfahrzeuge Gmbh (DE)
(72) Johann Baumgartner, Dieter Bieker, Dirk Ganzhorn, Mathias
Seidenschwang
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/010449 de 28/09/2005
(87) WO 2006/040006 de 20/04/2006
(21) PI 0516594-6 (22) 28/09/2005
1.3
(30) 13/10/2004 DE 102004050065.7; 04/04/2005 DE 102005015408.5;
30/06/2005 DE 102005030618.7
(51) F16D 65/092 (2008.04), F16D 65/14 (2008.04), F16D 65/38 (2008.04),
B60T 13/74 (2008.04)
(54) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO
(57) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO. A
presente invenção refere-se a um freio a disco no tipo de construção com autoreforço, com uma unidade de tensão para o tensionamento de, pelo menos,
uma pastilha do freio (20), de um lado de um disco do freio (2), mediante a
realização de um movimento de tensão da pastilha do freio (20), na direção do
disco do freio (2), que pode ser decomposto em, pelo menos, um componente
de movimento (direção U) que passa paralelo e, pelo menos, um componente
de movimento que passa tangencial em relação ao eixo de rotação do disco do
freio e com, pelo menos, um acionamento por motor elétrico (23) para o
acionamento da unidade de tensão, que é caracterizado por um projeto da
unidade de tensão, de tal modo que, durante um movimento de tensão, ele
converte as rotações uniformes de um eixo de saída do acionamento por motor
elétrico em um movimento da pastilha do freio (20), cujo componente de
movimento, pelo menos, na direção tangencial (direção U) é não linear. Além
disso, é sugerido um processo para o controle de um freio com auto-reforço.
(71) Knorr-Bremse Systeme Für Nutzfahrzeuge Gmbh (DE)
(72) Johann Baumgartner, Matthias Seidenschwang, Dieter Bieker, Dirk
Ganzhorn
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/010448 de 28/09/2005
(87) WO 2006/042621 de 27/04/2006
(21) PI 0516596-2 (22) 28/09/2005
1.3
(30) 13/10/2004 DE 102004050065.7; 04/04/2005 DE 102005015408.5;
30/06/2005 DE 102005030621.7
(51) F16D 65/092 (2008.04), F16D 65/14 (2008.04), F16D 65/38 (2008.04),
B60T 13/74 (2008.04)
(54) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO
(57) FREIO A DISCO EM TIPO DE CONSTRUÇÃO COM AUTO-REFORÇO, E
PROCESSO DE CONTROLE PARA UM FREIO COM AUTO-REFORÇO. A
presente invenção refere-se a um freio a disco no tipo de construção com autoreforço, com uma unidade de tensão para o tensionamento de, pelo menos,
uma pastilha do freio (20), de um lado de um disco do freio (2), mediante a
realização de um movimento de tensão da pastilha do freio (20), na direção do
disco do freio (2), que pode ser decomposto em, pelo menos, um componente
de movimento (direção U) que passa paralelo e, pelo menos, um componente
(21) PI 0516597-0 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 13/10/2004 US 60/617,668
(51) C07D 239/42 (2008.04), C07D 409/12 (2008.04), C07D 413/12 (2008.04),
C07D 417/12 (2008.04), C07D 403/12 (2008.04), A61K 31/505 (2008.04), A61P
35/00 (2008.04)
(54) COMPOSTO DA FÓRMULA
(57) COMPOSTO DA FÓRMULA COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA
COMPREENDENDO O COMPOSTO; MÉTODO DE INIBIÇÃO DA ATIVIDADE
DE QUINASE EM UMA CÉLULA; MÉTODO DE TRATAMENTO DE UMA
DOENÇA ASSOCIADA COM A ATIVAÇÃO DE NF-KB; MÉTODO DE
TRATAMENTO
DE
PROLIFERAÇÃO
DE
CÉLULAS
TUMORAIS,
CRESCIMENTO DE CÉLULAS TUMORAIS OU TUMORIGÊNESE; MÉTODO
DE EMAGRECIMENTO; MÉTODO DE TRATAMENTO DE UMA CONDIÇÃO
INFLAMATÓRIA OU AUTOIMUNE; MÉTODO DE TRATAMENTO DE UMA
CONDIÇÃO CARDIOVASCULAR, METABÓLICA, OU ISQUÊMICA; MÉTODO
DE TRATAMENTO DE UMA CONDIÇÃO PRÉ- OU PÓS-MENOPÁUSICA;
MÉTODO DE TRATAMENTO DE OSTEOPOROSE; GUANIDINA DA
FÓRMULA G-2 AMINA DA FÓRMULA G-3; SULFONAMIDA HALOGENADA
DA FÓRMULA G-4 SULFONIL CLORETO DA FÓRMULA 3-3. A presente
invenção se refere a compostos da fórmula 1:em que R¹ , R² , R³ , R4 , R5 , e R6
são definidos no presente documento.
(71) Wyeth (US)
(72) Fuk-Wah Sum, Dennis William Powell, Yixian Zang, Lijing Chen, Scott Lee
Kincaid, Lee D. Jennings, Yongbo Hu, Adam Matthew Gilbert, Matthew Gergory
Bursavich
(74) Trench, Rossi e Watanabe Advogados
(85) 13/04/2007
(86) PCT US2005/036674 de 13/10/2005
(87) WO 2006/044457 de 27/04/2006
32
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
apresentados produtos para pentear os cabelos, os quais contém uma emulsão
semelhante a gel, sob a forma de espuma ou aspersão, e que são dotados de
um dispositivo para dispensar a emulsão sob a forma de aspersão ou espuma.
A dita emulsão contém ésteres de polidimetil siloxanos polialcoxilados,
especialmente ésteres de polidimetil siloxanos polietoxilados e ácidos graxos
compreendendo ao menos 8 átomos C; agentes gelificantes ou espessantes, de
preferência carragenina; emulsificantes, de preferência tensoativos à base de
silicone alcoxilado, e água. As modalidades de espumas em aerossol e bombas
de aspersão são preferenciais. Os produtos da presente invenção podem ser
usados para condicionar e pentear os cabelos humanos.
(71) The Procter & Gamble Company (US)
(72) Sarah Maillefer, Monika Mönks, Jan Baumeister
(74) Trench, Rossi e Watanabe
(85) 13/04/2007
(86) PCT EP2005/009639 de 08/09/2005
(87) WO 2006/042588 de 27/04/2006
(21) PI 0516598-9 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 15/10/2004 JP 2004302134; 27/10/2004 JP 2004312189; 30/09/2005 JP
2005287432
(51) H04L 12/56 (2008.04)
(54) MÉTODOS DE COMUNICAÇÃO E DE PROCESSAMENTO DE
MENSAGEM DE COMUNICAÇÃO, E, PROGRAMAS
(57) MÉTODOS DE COMUNICAÇÃO E DE PROCESSAMENTO DE
MENSAGEM DE COMUNICAÇÃO, E, PROGRAMAS. Urna técnica para
executar flexivelmente processos dependendo do tipo de um trajeto para prover
um serviço adicional quando há uma pluralidade de trajetos para prover
serviços adicionais para a mesma sessão entre terminais se comunicando entre
si através de uma rede, é exposta. De acordo com a técnica, quando um
terminal móvel (MN 100) estabelece um trajeto de QoS usando NSIS para um
nó correspondente (CN 124) sobre tipos diferentes de trajetos de comunicação
de dados, uma mensagem de sinalização incluindo informação (MIE)
representando o tipo de trajeto é criada e transmitida. Cada nó (QNE) com uma
função de NSIS QoS, que recebeu a mensagem, identifica uma pluralidade de
trajetos de QoS comparando o MIE, um identificador de sessão e um
identificador de fluxo, e executa processamento dos trajetos de QoS de acordo
com informação de controle (CI) de MNs e/ou da política que o QNE tem.
(71) Matsushita Eletric Industrial CO., Ltda (JP)
(72) Hong Cheng, Pek Yew Tan, Takako Hori, Toyoki Ue
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 13/04/2007
(86) PCT JP2005/019027 de 17/10/2005
(87) WO 2006/041183 de 20/04/2006
(21) PI 0516599-7 (22) 08/09/2005
1.3
(30) 15/10/2004 DE 102004050211.0
(51) A61Q 5/06 (2008.04), A61K 8/06 (2008.04), A61K 8/73 (2008.04), A61K
8/65 (2008.04), A61K 8/98 (2008.04), A61K 8/895 (2008.04), A61K 8/894
(2008.04)
(54) PRODUTO PARA PENTEAR OS CABELOS, SOB A FORMA DE ESPUMA
OU ASPERSÃO, CONTENDO ÉSTER DE SILICONE POLIALCOXILADO
(57) PRODUTO PARA PENTEAR OS CABELOS, SOB A FORMA DE ESPUMA
OU ASPERSÃO, CONTENDO ESTER DE SILICONE POLIALCOXILADO. São
(21) PI 0516600-4 (22) 05/10/2005
1.3
(30) 13/10/2004 US 60/618,543; 21/06/2005 US 60/692,668
(51) A61Q 5/12 (2008.04), A61K 8/41 (2008.04), A61K 8/898 (2008.04), A61K
8/36 (2008.04), A61K 8/34 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO PARA CONDICIONAMENTO DOS CABELOS
COMPREENDENDO UM TENSOATIVO CATIÔNICO À BASE DE SAL DE
AMÔNIO ALQUIL DIQUATERNIZADO
(57) COMPOSIÇÃO PARA CONDICIONAMENTO DOS CABELOS
COMPREENDENDO UM TENSOATIVO CATIÔNICO A BASE DE SAL DE
AMÔNIO ALQUIL DIQUATERNIZADO. É apresentada uma composição para
condicionamento dos cabelos compreendendo: um tensoativo catiônico, um
composto graxo com ponto de fusão alto e um veículo aquoso, os quais formam
uma matriz de gel lamelar, sendo que o espaçamento d das camadas lamelares
situa-se na faixa de 3,3E-8 m (33 nm) ou menos, e sendo que a composição
tem um limite elástico de cerca de 30 Pa ou mais. a 26,7°C. A composição da
presente invenção pode proporcionar benefícios de condicionamento
aprimorados, especialmente uma sensação de lisura acentuada, durante a
aplicação aos cabelos molhados.
(71) The Procter & Gamble Company (US)
(72) Jian-Zhong Yang, Koji Takata, Yujun Li, Hoyun Kim
(74) Trench, Rossi e Watanabe Advogados
(85) 13/04/2007
(86) PCT US05/035830 de 05/10/2005
(87) WO 2006/044209 de 27/04/2006
(21) PI 0516601-2 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 23/10/2004 GB 0423579.2
(51) H01C 17/26 (2008.04), H05B 3/12 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA A FORMAÇÃO DE UM ELEMENTO DE AQUECIMENTO
ELÉTRICO POR BORRIFAMENTO POR CHAMA DE UMA MATRIZ DE METAL
/ ÓXIDO METÁLICO
(57) MÉTODO PARA A FORMAÇÃO DE UM ELEMENTO DE AQUECIMENTO
ELÉTRICO POR BORRIFAMENTO POR CHAMA DE UMA MATRIZ DE METAL
ÓXIDO METÁLICO. É descrito um método para a formação de um elemento de
aquecimento elétrico por borrifamento por chama de uma matriz de metal /
óxido metálico, em que uma matriz de metal óxido metálico borrifada por chama
é depositada sobre um substrato isolante ou condutor de forma a apresentar
uma resistência mais elevada do que aquela requerida para uma utilizaçâo
designada; e uma fonte de voltagem de CC elevada intermitentemente pulsada
é aplicada através da matriz de modo a produzir vias eletricamente condutoras
contínuas através da matriz as quais elevam permanentemente a conduçào
total e simultaneamente reduzem a resistência total da matriz de metal /
metálica para obter um valor de resistência desejado.
(71) 2D Heat Limited (GB)
(72) Jeffery Boardman
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 17/04/2007
(86) PCT GB2005/003949 de 14/10/2005
RPI 1967 de 16/09/2008
(87) WO 2006/043034 de 27/04/2006
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 33
pesagem (W) disposta entre as mesmas em direção periférica, com um
dispositivo de medição de força (20), com o qual é determinável a massa do
produto a granel transferido, sugere-se que as ferramentas de transferência (3)
estejam apoiadas de modo desacoplado umas das outras em pelo menos um
grau de liberação.
(71) Pfister Gmbh (DE)
(72) Hans W. Häfner
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 17/04/2007
(86) PCT EP2005/011125 de 17/10/2005
(87) WO 2006/040186 de 20/04/2006
(21) PI 0516602-0 (22) 13/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,789
(51) C07D 401/04 (2008.04), C07D 207/14 (2008.04), C07D 409/04 (2008.04),
C07D 417/04 (2008.04), C07D 403/04 (2008.04), C07D 405/14 (2008.04), C07D
409/14 (2008.04), C07D 417/14 (2008.04), A61K 31/40 (2008.04), A61K 31/506
(2008.04), A61P 25/06 (2008.04), A61P 25/24 (2008.04), A61P 25/18 (2008.04),
A61P 29/00 (2008.04)
(54) COMPOSTO, E, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA
(57) COMPOSTO, E, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA. A presente invenção
refere-se a compostos da Fórmula (1) que são úteis para tratar condições
associadas com receptores mGluR3, como depressão, esquizofrenia, e
enxaqueca, composições farmacêuticas dos mesmos, e métodos de uso dos
mesmos.
(71) Eli Lilly and Company (US)
(72) Thomas Charles Britton, Veronique Dehlinger, Colin Peter Dell, Bruce
Anthony Dressman, Jason Kenneth Myers, Eric Samuel Nisenbaum
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/036665 de 13/10/2005
(87) WO 2006/044454 de 27/04/2006
(21) PI 0516603-9 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,651; 25/10/2004 US 60/622,207
(51) C07K 14/715 (2008.04)
(54) RECEPTOR SOLÚVEL ISOLADO, ANTICORPO OU FRAGMENTO DE
ANTICORPO, E, MÉTODOS PARA TRATAR UMA DOENÇA IMUNO-MEDIADA
EM UM PACIENTE EM NECESSIDADE DE TAL TRATAMENTO, PARA
REDUZIR A INFLAMAÇÃO MEDIADA PELA IL-17C, PARA TRATAR UM
MAMÍFERO AFLIGIDO COM UMA DOENÇA INFLAMATÓRIA, E PARA
TRATAR UMA CONDIÇÃO PATOLÓGICA EM UM PACIENTE ASSOCIADA
COM A ATIVIDADE DE ZCYTOR21
(57) RECEPTOR SOLÚVEL ISOLADO, ANTICORPO OU FRAGMENTO DE
ANTICORPO, E, MÉTODOS PARA TRATAR UMA DOENÇA IMUNOMEDIADA
EM UM PACIENTE EM NECESSIDADE DE TAL TRATAMENTO, PARA
REDUZIR A INFLAMAÇÃO MEDIADA PELA IL-17C, PARA TRATAR UM
MAMÍFERO AFLIGIDO COM UMA DOENÇA INFLAMATÓRIA, E PARA
TRATAR UMA CONDIÇÃO PATOLÓGICA EM UM PACIENTE ASSOCIADA
COM A ATIVIDADE DE ZCYTOR21. A presente invenção diz respeito a
antagonistas de ZcytoR21, tais como receptores solúveis e anticorpos antiZcytoR2 1, que são úteis no bloqueio, inibição, redução, antagonização ou
neutralização da atividade de IL 17C. A IL-17C é uma citocina que está
envolvida em processos inflamatórios e doença humana. ytoR.21 é um receptor
para IL- 17C. A presente invenção inclui ZcytoR21 solúvel, um anticorpo iZcytoR21 e parceiros de ligação, assim como métodos para a antagonização de
IL- 1C usando tais receptores solúveis, anticorpos e parceiros de Ligação.
(71) Zymogenetics, Inc. (US)
(72) Zeren Gao, Rolf E. Kuestner, Mark W. Appleby, Patricia A. Mckernan,
Shannon L. Okada, Joseph L. Kuijper, Stephen R. Jaspers, Steven D. Levin,
Katherine E. Lewis, David W. Taft
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/037332 de 18/10/2005
(87) WO 2006/044840 de 27/04/2006
(21) PI 0516604-7 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 17/10/2004 DE 10 2004 050 709.0
(51) G01G 11/08 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DOSIFICADOR GRAVIMÉTRICO PARA PRODUTOS A
GRANEL
(57) DISPOSITIVO DOSIFICADOR GRAVIMÉTRICO PARA PRODUTOS A
GRANEL. A presente invenção refere-se a um modo de construção
simplificado, compacto, de um dispositivo dosificador (1) gravimétrico para
produtos a granel, com uma seção de descarga grande por zona de ativação
(A) e zona de transferência (F), para alimentação de material a granel a um
rotor (2) rotativo em plano horizontal, com ferramentas de transferência (3), que
substancialmente estendem-se radicalmente, uma estação de esvaziamento (E)
deslocada em relação à zona de transferência (F), e uma plataforma de
(21) PI 0516605-5 (22) 14/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 FR 0411019
(51) G02B 27/22 (2008.04), H04N 13/00 (2008.04)
(54)
DISPOSITIVO
E
PROCESSO
DE
VISUALIZAÇÃO
AUTOESTEROSCÓPICA À BASE DE LENTICULAR E PROCESSO DE
SÍNTESE DE IMAGENS AUTOESTEROSCÓPICAS ASSOCIADO
(57)
DISPOSITIVO
E
PROCESSO
DE
VISUALIZAÇÃO
AUTOESTEREOSCÓPICA A BASE DE LENTICULAR E PROCESSO DE
SÍNTESE DE IMAGENS AUTOESTEREOSCÓPICAS ASSOCIADO. Dispositivo
(1) de visualização autoestereoscópica, compreendendo uma tela de
visualização matricial (2) e uma rede lenticular (4) disposta diante dessa tela de
visualização (2) e apresentando um eixo lenticular inclinado em relação a um
eixo vertical dessa tela de visualização (2), essa rede lenticular (4) sendo
ajustada para receber e tratar opticamente uma imagem matricial emitida por
essa tela de visualização (2), essa imagem matricial sendo codificada para
integrar uma pluralidade (P) de pontos de vista de uma mesma cena. A imagem
emitida pela tela de visualização (2) é constituída por um conjunto de pixels
tridimensionais (P3D) constituídos, cada um, da pluralidade P de pontos de
vista de um nível imagem dessa cena, e em cada pixel tridimensional (P3D), os
diferentes pontos de vista de um pixel imagem referido são codificados
horizontalmente, enquanto que as três cores, associadas a cada ponto de vista
desse pixel imagem referido, são codificadas sobre três fileiras segundo um
eixo de codificação sensivelmente paralelo ao eixo lenticular. Utilização
notadamente para painéis de afixação publicitária e de comunicação pública.
(71) Artistic Images (FR)
(72) Xavier Levecq, Armand Azoulay
(74) Orlando de Souza
(85) 17/04/2007
(86) PCT FR2005/002561 de 14/10/2005
(87) WO 2006/042952 de 27/04/2006
(21) PI 0516606-3 (22) 29/07/2005
1.3
34
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(30) 18/10/2004 US 10/969,128
(51) A61M 5/00 (2008.04)
(54) SERINGAS RETRÁTIL E PROJETADA COM UMA CAPACIDADE
UTILIZÁVEL MÁXIMA LIMITADA
(57) SERINGAS RETRÁTIL E PROJETADA COM UMA CAPACIDADE
UTILIZÁVEL MÁXIMA LIMITADA. É descrita uma seringa configurada com uma
capacidade utilizável máxima limitada. A seringa da invenção desejavelmente
tem uma agulha retrátil para impedir reutilização. Na modalidade preferida, uma
estrutura de limitação de dose inclui um elemento anular de batente na cabeça
do êmbolo que apóia em uma restrição no alojamento quando o êmbolo movese para fora da agulha para impedir o movimento para trás adicional do êmbolo.
Preferivelmente, a seringa da invenção é configurada de maneira tal que um
usuário seja sinalizado de modo tátil quando o êmbolo atingiu uma posição
correspondente a uma dose fixa nominal. Se o usuário tentar forçar o elemento
anular de batente além da restrição, a vedação do êmbolo é retirada ou
removida da cabeça do êmbolo e a seringa toma-se inoperável. Os recursos da
invenção podem também ser aplicados a uma seringa não retrátil.
(71) Retractable Technologies, INC. (US)
(72) Thomas J. Shaw, Gary Wood, Mark Small
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/027118 de 29/07/2005
(87) WO 2006/044010 de 27/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0516608-0 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 04/11/2004 US 10/981,172
(51) B65H 54/58 (2008.04), B65H 75/22 (2008.04), B65H 75/24 (2008.04),
B29C 63/00 (2008.04), G01M 17/02 (2008.04)
(54) FERRAMENTA PARA A REMOÇÃO DE TIRA DE MATERIAL DE UMA
SUPERFÍCIE
(57) FERRAMENTA PARA A REMOÇÃO DE TIRA DE MATERIAL DE UMA
SUPERFÍCIE. A presente invenção refere-se a uma ferramenta (2) que é usada
para remover uma tira de material (4) de uma superfície (6). A ferramenta tem
um corpo dobrável configurável nas configurações expandida e contraída. A
configuração expandida permite que a tira seja enrolada em torno do corpo
enquanto a tira está sendo removida de uma superfície. Enquanto a tira é
enrolada sobre o corpo, o corpo pode ser dobrado para a configuração
contraída e em seguida removido de dentro da tira enrolada.
(71) Bridgestone/Firestone North American TIire, LLC (US)
(72) Steven Peirce
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/035286 de 29/09/2005
(87) WO 2006/052337 de 18/05/2006
(21) PI 0516607-1 (22) 22/09/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 10/968,632
(51) G01S 1/00 (2008.04)
(54) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA MITIGAR O EFEITO DE UM ERRO
INDUZIDO POR MULTI-TRAJETO EM UM SISTEMA DE SATÉLITE DE
NAVEGAÇÃO GLOBAL
(57) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA MITIGAR O EFEITO DE UM
ERRO INDUZIDO POR MULTI-TRAJETO EM UM SISTEMA DE
SATÉLITE DE NAVEGAÇÃO GLOBAL. São descritos um sistema e
método para mitigar um erro induzido por multi-trajeto em um sistema
de satélite de navegação global (GNSS). Em uma realização do
método, é recebido um sinal compósito. O sinal compósito inclui um
sinal de trajeto direto limitado em banda e pelo menos um sinal de
multi-trajeto limitado em banda que são modulados, cada um, com
inversões de fases periódicas. O sinal compósito é medido como uma
função do tempo durante um intervalo de tempo possuindo pelo
menos uma das inversões de fases periódicas. Um erro de fase φε,
entre o sinal compósito e o sinal de trajeto direto devido ao sinal de
multi-trajeto é determinado usando o sinal compósito medido como
uma função do tempo, e uma característica de filtro predeterminada
correspondente a um filtro usado para limitar em banda o sinal de
trajeto direto e o sinal de multi-trajeto. O erro de fase φε, em uma
computação de navegação, é corrigido.
(71) Navcom Technology, Inc. (US)
(72) Richard G. Keegan, Eugene J. Knight
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/034884 de 22/09/2005
(87) WO 2006/044142 de 27/04/2006
(21) PI 0516610-1 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 GB GB 0423139.5
(51) C12N 9/16 (2008.04), C12N 15/55 (2008.04), C12N 15/11 (2008.04), C12P
21/02 (2008.04), C12N 1/20 (2008.04), A23K 1/165 (2008.04)
(54) ENZIMAS
(57) ENZIMAS. A presente invenção se refere a enzimas e processos.
Particularmente, é descrita uma célula hospedeira transformada ou transfectada
com um ácido nucléico que codifica uma enzima fitase bacteriana e suas
variantes.
(71) Danisco A/S (DK)
(72) Andrei Miasnikov, Vijay Kumar, Klaus Pellengahr, Andre Koltermann, Oliver
Kensch, Birgitta Leuthner, Ulrich Kettling
(74) Di Blasi, Parente, S. G. & Associados S/C
(85) 17/04/2007
(86) PCT IB2005/003376 de 17/10/2005
(87) WO 2006/043178 de 27/04/2006
(21) PI 0516611-0 (22) 03/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,667
(51) C08G 63/00 (2008.04), C08G 63/02 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA TRATAMENTO DE TEREFTALATO DE POLIETILENO
(57) PROCESSO PARA TRATAMENTO DE TEREFTALATO DE
POLIETILENO. Trata-se de um processo para tratamento de tereftalato de
polietileno que compreende a divisão fina do tereftalato de polietileno para
preparação de partículas com um tamanho médio de partícula de cerca de 300
micra ou menos, e polimerização de estado sólido ("solid stating") das
partículas de tereftalato de polietileno.
(71) Phoenix Technologies International, LLC (US)
(72) Donald W Hayward
(74) Walter de Almeida Martins
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/035441 de 03/10/2005
(87) WO 2006/044173 de 27/04/2006
(21) PI 0516612-8 (22) 26/10/2005
1.3
(30) 17/11/2004 US 10/990,851
(51) C09D 11/10 (2008.04), B41M 5/025 (2008.04), B44C 1/17 (2008.04)
(54) RÓTULO PARA TERMO TRANSFERÊNCIA COM PÓS-CURA POR
ULTRAVIOLETA (UV); MÉTODO PARA A PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DO
MESMO
(57) RÓTULO PAPA TERMO TRANSFERÊNCIA COM PÓS-CURA POR
ULTRAVIOLETA (UV); MÉTODO PARA A PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DO
MESMO. Um rótulo para termo transferência com pós-cura por ultravioleta para
aplicação a um item inclui uma fita ou rede portadora, um revestimento de
liberação aplicado à fita portadora e uma composição que inclui uma tinta
catiônica curável por ultravioleta aplicada ao revestimento de liberação. A tinta
RPI 1967 de 16/09/2008
possui um solvente em uma concentração de pelo menos 20 % em peso da
tinta. A tinta é seca em um processo sem UV para a formação de um filme
armazenável na fita portadora. A composição é transferida para o item e a tinta
é curada, por aplicação de energia ultravioleta, após a transferência para o
item. São também descritos um método para a produção do rótulo e um método
para a marcação de um item.
(71) ILLINOIS TOOL WORKS INC. (US)
(72) ALAN C. GROTEFEND, PAUL GIUSTO, MICHAEL B. COLELLA
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 17/04/2007
(86) PCT IB2005/053507 de 26/10/2005
(87) WO 2006/054188 de 26/05/2006
(21) PI 0516613-6 (22) 28/09/2005
1.3
(30) 14/12/2004 US 11/011,677
(51) D04H 13/00 (2008.04)
(54) PANO NÃO TECIDO ESTAMPADO
(57) PANO NÃO TECIDO ESTAMPADO. É revelada uma estrutura compósita
não tecida, hidraulicamente emaranhada, tridimensional feita de folha fibrosa
não tecida e um material fibroso integrado na folha fibrosa não tecida por
emaranhamento hidráulico. A estrutura compósita não tecida tem maior
capacidade de manter um padrão estampado quando úmida e tem a
capacidade de recuperação da estrutura após compressão da mesma, a um
grau maior do que anteriormente encontrado. Também é revelado um método
de fazer um pano compósito não tecido hidraulicamente emaranhado,
estampado.
(71) Kimberly-Clark Worldwide, INC. (US)
(72) Henry Skoog
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/034658 de 28/09/2005
(87) WO 2006/065315 de 22/06/2006
(21) PI 0516614-4 (22) 07/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 6O/619,655
(51) G06T 9/00 (2008.04), H04N 5/262 (2008.04), H04N 7/24 (2008.04)
(54) MÉTODO DE SIMULAÇÃO DE GRANULAÇÃO DE FILME
(57) MÉTODO DE SIMULAÇÃO DE GRANULAÇÃO DE FILME.
Resumidamente, de acordo com uma concretização preferida dos presentes
princípios, a simulação de um bloco de granulação de filme para adição a um
bloco de uma imagem ocorre por estabelecer, primeiramente, pelo menos um
parâmetro de imagem de acordo com pelo menos um atributo do bloco. Em
seguida, um bloco de granulação de filme é estabelecido de acordo com o
parâmetro de imagem. Pode-se aplicar filtragem por desagrupamento ao bloco
de granulação de filme.
(71) THOMSON LICENSING (FR)
(72) Cristina Gomila, Joan Llach, JEFFREY ALLEN COOPER
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/036209 de 07/10/2005
(87) WO 2006/044260 de 27/04/2006
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 35
(21) PI 0516615-2 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,865; 30/11/2004 US 60/632,668; 17/10/2005 US
11/251,950
(51) F01M 9/10 (2008.04)
(54) CONJUNTO DE TAMPO FLANGEADO COM COMPENSADOR DE
DISTRIBUIÇÃO DE PRESSÃO DO FLANGE
(57) CONJUNTO DE TAMPO FLANGEADO COM COMPENSADOR DE
DISTRIBUIÇÃO DE PRESSÃO DO FLANGE. Um conjunto de tampo flangeado
inclui um tampo tendo uma parte de parede, um flange de afixação lateral
circundando a parte de parede se estendendo para o exterior de e uma
pluralidade de orifícios de flange espaçados se estendendo através do flane de
uma parte superior para uma superfície inferior. Os orifícios são adaptados para
receber uma correspondente pluralidade de elementos fixadores que são
adaptados para serem inseridos através dos orifícios e fixar o tampo a uma
base. A invenção também inclui um retentor de mola que é adaptado para se
estender ao longo de pelo menos uma parte da superfície externa do flange de
afixação lateral. O retentor de mola tem uma pluralidade de orifícios retentores
espaçados correspondentes a pelo menos dois dos orifícios de flange
espaçados e pelo menos uma parte de mola configurada que é adaptada para
contatar a superfície superior do flange de afixação lateral por intermédio dos
orifícios de flange espaçados. O conjunto também pode incluir uma gaxeta de
tampo tendo uma pluralidade de orifícios correspondentes à pluralidade de
orifícios de flange espaçados e orifícios retentores espaçados. A parte de mola
configurada é adaptada para aplicar uma força elástica ao flange de afixação
lateral quando os elementos fixadores são inseridos através da pluralidade de
orifícios retentores espaçados e da pluralidade de orifícios de flange espaçados
e usados para fixar o tampo e a gaxeta à base.
(71) Federal-Mogul Corporation (US)
(72) BHAWANI S. TRIPATHY, BRENT RYAN SEDLAR
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/037677 de 18/10/2005
(87) WO 2006/044999 de 27/04/2006
(21) PI 0516616-0 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 FR 0452354
(51) F16D 65/092 (2008.04)
(54) GUARNIÇÃO E DISPOSITIVO DE FRICÇÃO A SECO, EMBREAGEM A
SECO DE VEÍCULO AUTOMOTIVO, MOLDE PARA A MOLDAGEM DE UMA
GUARNIÇÃO DE FRICÇÃO E MÉTODO DE DESGASTE POR ATRITO DE
UMA GUARNIÇÃO DE FRICÇÃO A SECO
(57) GUARNIÇÃO E DISPOSITIVO DE FRICÇÃO A SECO, EMBREAGEM A
SECO DE VEÍCULO AUTOMOTIVO, MOLDE PARA A MOLDAGEM DE UMA
GUARNIÇÃO DE FRICÇÃO E MÉTODO DE DESGASTE POR ATRITO DE
UMA GUARNIÇÃO DE FRICÇÃO A SECO. Essa guarnição de fricção a seco
(10) compreende uma superfície de fricção (12) destinada a operar junto com
um prato (14) de pressão ou de reação da embreagem. A superfície de fricção
(12) compreende saliências (16) de alturas (H) sensivelmente idênticas. Essas
saliências (16) se estendem em altura entre planos superior (18) e inferior (20)
sensivelmente paralelos. A área do conjunto das partes (22) do plano superior
(18) que formam interseção com as saliências (16) é inferior ou igual a 60% da
área da parte (24) do plano inferior (20) que forma interseção com a guarnição
(10). A invenção também se refere a um dispositivo de fricção a seco que
compreende uma tal guarnição de fricção, uma embreagem a seco que
compreende um tal dispositivo de fricção, e a um molde munido de uma
superfície de moldagem de forma complementar da superfície de fricção (12)de
uma guarnição de fricção (10).
(71) Valeo Matériaux de Friction (FR)
(72) Michel Marchisseau, Loïc Adamczak
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT FR2005/050866 de 18/10/2005
(87) WO 2006/043002 de 27/04/2006
36
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0516617-9 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 10/10/2004 DE 10 2004 050 935.2
(51) B01J 38/56 (2008.04), B01D 11/04 (2008.04), B01J 31/40 (2008.04), B01J
31/18 (2008.04), B01J 31/24 (2008.04), C07C 253/10 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA REMOÇÃO POR EXTRAÇÃO DE CATALISADORES
DISSOLVIDOS HOMOGENEAMENTE
(57)
PROCESSO
PARA
A
REMOÇÃO
POR
EXTRAÇÃO DE
CATALISADORES DISSOLVIDOS HOMOGENEAMENTE. A invenção refere-se
a um processo para a remoção, por extração, de catalisadores dissolvidos
homogeneamente de um produto da reação de uma hidrocianação de
mononitrilas insaturadas a dinitrilas, por extração com um material de carbono
(K), caracterizado pelo fato de que a) é adicionado um líquido aprótico não polar
(F) ao produto da reação para fornecer uma corrente (1) e b) a corrente (1) é
extraída com um material de carbono (K) a uma temperatura (T) para fornecer
uma corrente (II), que contém o material de carbono (K), enriquecido com o
catalisador e uma corrente (III), da qual foi extraído o catalisador.
(71) BASF AKTIENGESELLSCHAFT (DE)
(72) Petra Deckert, Peter Bassler, Gerd Haderlein, Hermann Luyken, Jens
Scheidel, Peter Pfab, Tobias Aechtner, Wolfgang Siegel
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT EP2005/010956 de 12/10/2005
(87) WO 2006/042675 de 27/04/2006
(21) PI 0516618-7 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 EP 04445112.8
(51) H04Q 1/10 (2008.04), H04M 3/12 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA SUBSTITUIÇÃO DE EQUIPAMENTO DE ACESSO DE
UMA
CENTRAL
DE
TELECOMUNICAÇÕES,
CENTRAL
DE
TELECOMUNICAÇÕES, E, REDE DE CENTRAIS DE TELECOMUNICAÇÕES
(57) MÉTODO PARA SUBSTITUIÇÃO DE EQUIPAMENTO DE ACESSO DE
UMA
CENTRAL
DE
TELECOMUNICAÇÕES,
CENTRAL
DE
TELECOMUNICAÇÕES, E, REDE DE CENTRAIS DE TELECOMUNICAÇÕES.
Ao substituir uma central antiga com uma nova, uma ou mais de uma unidade
pequena (placa ou depósito) da central antiga é removida de cada vez, e
substituída por equipamento novo controlado por um canal de comunicação
diferente do equipamento antigo. Isto habilita a reutilização do MDF existente
como também o cabeamento do MDF para a central antiga, que economiza
custo e também elimina a necessidade por muitas mudanças para
documentação de cabeamento e sistemas de suporte para operar informação
de cabeamento. Ao atualizar como descrito, as novas placas de linha podem
ser projetadas para prover ambos serviços de voz e DSL, ou senão podem ser
feitas menores ou com capacidade mais alta, de forma que espaço extra seja
desocupado para colocação de equipamento de DSL. O equipamento novo é
instalado no mesmo lugar como a placa de linha antiga, ou pelo menos perto
bastante ao cabeamento correspondente de forma que conectores de linha
existentes possam ser usados. Quando uma central de telecomunicações
antiga é para ser substituída completamente ou parcialmente por um nova, o
procedimento comum na técnica é arranjar um novo quadro de distribuição
principal (MDF) ao lado do MDF antigo, e instalar a nova central ao lado da
antiga. Nos MDFs, linhas são então desconectadas da central antiga e
conectadas.
(71) Telefonaktiebolaget LM Ericsson (SE)
(72) MAGNUS LINDGREN, PETER JOHNSON, STEVE DOE
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT EP2005/011122 de 17/10/2005
(87) WO 2006/042722 de 27/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0516619-5 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,670
(51) C12Q 1/68 (2008.04), C12P 19/34 (2008.04), C07H 21/04 (2008.04)
(54)
REAGENTES
E
MÉTODOS
PARA
REPRODUTIBILIDADE
APERFEIÇOADA E REDUÇÃO DE INICIAÇÃO ERRÔNIA EM AMPLIFICAÇÃO
POR PCR
(57)
REAGENTES
E
MÉTODOS
PARA
REPRODUTIBILIDADE
APERFEIÇOADA
E
REDUÇÃO
DE
INICIAÇÃO
ERRÔNEA
EM
AMPLIFICAÇÃO POR PCR. Um aditivo para prevenção de iniciação errônea
em amplificações por reação em cadeia de polimerase (PCR) e ensaios
compreendendo um oligonucleotídeo de hairpin tendo uma dupla de tronco
maior do que seis nucleotídeos de comprimento e um término de tronco
estabilizado. O aditivo melhora as amplificações por PCR, incluindo
amplificações por LATE-PCR, quando adicionado às misturas de reação de
amplificação iniciais. Ele pode ser incluído em conjuntos de oligonucleotídeo e
em kits para amplificação e ensaios por PCR.
(71) Brandeis University (US)
(72) LAWRENCE J. WANGH, JOHN RICE, AQUILES J. SANCHEZ, KENNETH
PIERCE, JESSE SALK, ARTHUR REIS
(74) ORLANDO DE SOUZA
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/037668 de 17/10/2005
(87) WO 2006/044995 de 27/04/2006
(21) PI 0516620-9 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 60/619,804
(51) C11D 3/00 (2008.04), C11D 1/62 (2008.04)
(54)
COMPOSIÇÕES
COM
ATIVO
AMACIANTE
DE
TECIDOS
CONCENTRADO
(57)
COMPOSIÇÕES
COM
ATIVO
AMACIANTE
DE
TECIDOS
CONCENTRADO. A presente invenção refere-se a composições de ativo
amaciante de tecidos compreendendo (a) de ao menos cerca de 20% a menos
que 100% de ativo amaciante de tecidos, e (b) um solvente ou uma combinação
de solventes em que ao menos um dos ditos solventes tem um Clog P de cerca
de -2 a cerca de 2 e tendo baixo custo de transporte para mercados em
desenvolvimento.
(71) THE PROCTER & GAMBLE COMPANY (US)
(72) Gayle Marie Frankenbach
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/037398 de 18/10/2005
(87) WO 2006/044875 de 27/04/2006
(21) PI 0516621-7 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 19/10/2004 US 60/620,179
(51) C09D 183/04 (2008.04), C09D 183/16 (2008.04), C09D 5/18 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO, ARTIGO, E, MÉTODO DE
REVESTIR UM SUBSTRATO
(57) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO, ARTIGO, E, MÉTODO DE
REVESTIR UM SUBSTRATO. Uma composição de revestimento, artigos
revestidos, e métodos de revestimento, em que a composição inclui: um
sistema de resina, que compreende um polissilazano e opcionalmente um
polissiloxano e/ ou um hidrocarboneto aromático; e artigos de vidro tendo um
ponto de amolecimento abaixo da temperatura operacional, um coeficiente de
expansão térmica de pelo menos 80, e uma constante dielétrica de pelo menos
5.
(71) Valspar Sourcing, INC. (US)
(72) CARL L. CAVALLIN
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT US2005/036668 de 12/10/2005
(87) WO 2006/044455 de 27/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 37
(21) PI 0516622-5 (22) 27/09/2005
1.3
(30) 18/10/2004 US 10/967,870
(51) D06F 39/02 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO NÃO INVASIVO PARA DOSAGEM AUTOMÁTICA DE
PELO MENOS UMA COMPOSIÇÃO LÍQUIDA PARA CUIDADOS NA
LAVAGEM DE ROUPA EM UMA LAVADORA DE ROUPA AUTOMÁTICA
(57) DISPOSITIVO NÃO INVASIVO PARA DOSAGEM AUTOMÁTICA DE
PELO MENOS UMA COMPOSIÇÃO LÍQUIDA PARA CUIDADOS NA
LAVAGEM DE ROUPA EM UMA LAVADORA DE ROUPA AUTOMÁTICA. Um
dispositivo não invasivo para dosagem automática de pelo menos uma
composição líquida para cuidados na lavagem de roupa a uma lavadora de
roupa automática. O dispositivo emprega um mecanismo de tubo Venturi ou
uma bomba para dosar a composição detergente para cuidado na lavagem de
roupa. A dosagem é controlada por um algoritmo genérico de máquina capaz
de determinar o ciclo real a qualquer período de tempo de duração de lavagem
para vários projetos de ciclo provenientes de várias lavadoras, sem a entrada
de projeto preciso do ciclo e dosar os produtos corretos corretamente e é capaz
de distinguir entre a adição principal de água e um pulso de água.
(71) UNILEVER N.V. (NL)
(72) Feng-Lung Gordon Hsu, Ronald Frederick Vogel, Diane Norma Wolf,
GARY C. HSU, Sudhakar Puvvvada
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT EP2005/010573 de 27/09/2005
(87) WO 2006/042631 de 27/04/2006
(21) PI 0516624-1 (22) 21/09/2005
1.3
(30) 19/10/2004 DE 10 2004 051 104.7
(51) C09C 1/00 (2008.04), C08K 9/02 (2008.04)
(54) PLÁSTICOS OPACOS
(57) PLÁSTICOS OPACOS. A presente invenção refere-se aos plásticos
opacos compreendendo pigmentos de efeito que são distinguidos pelo fato que
eles tem alto brilho e virtualmente nenhuma linha de fluxo visível ou não visível.
(71) MERCK PATENT GESELLSCHAFT MIT BESCHRÄNKTER HAFTUNG
(DE)
(72) Manfred Kieser, MARKUS SCHUM
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 17/04/2007
(86) PCT EP2005/010182 de 21/09/2005
(87) WO 2006/042610 de 27/04/2006
(21) PI 0516623-3 (22) 27/09/2005
1.3
(30) 19/10/2004 US 10/968,611
(51) B29C 45/76 (2008.04), B29C 45/64 (2008.04)
(54) AMBIENTE DE MOLDAGEM INTELIGENTE E MÉTODO DE CONTROLAR
TONELAGEM DE SUJEIÇÃO APLICADA
(57) AMBIENTE DE MOLDAGEM INTELIGENTE E MÉTODO DE CONTROLAR
TONELAGEM DE SUJEIÇÃO APLICADA. Em vez de desenvolver tonelagem
de fechamento total para uma porção substancial da duração de um ciclo de
injeção, o controle de circuito fechado da pressão de sujeição (como através do
controle de pistões hidráulicos) permite que a pressão de sujeição equilibre
exatamente, porém preferivelmente exceda levemente, a pressão de injeção
instantânea. Uma primeira abordagem simula o perfil de pressão de injeção
com tempo, pelo que tonelagem aplicada varia com o tempo de acordo com as
medições de pressão sentidas. Uma segunda abordagem considera
informações de pressão de injeção historicamente acumuladas ou préarmazenadas e, em vez de variar a tonelagem, aplica uma tonelagem constante
que reflete a pressão de injeção máxima gravada ou mais provável de ser
experimentada no molde (como gravado armazenado em uma tabela de
consulta associada à configuração de molde específica) . Um controlador de
máquina (80, 82) causa a aplicação de tonelagem aplicada através da prensa
(16, 17) e tirantes (19,20) de uma máquina de moldagem por injeção (10).
Sensores de pressão (66-74) localizados em uma superfície de molde (50) , em
relação aos componentes de pilha (58-64) e/ou em relação uma trajetória de
fechamento de força permitem que um microprocessador (82) controle
tonelagem de fechamento de sujeição aplicada. Desse modo, o sistema
consome menos energia e o desgaste de componentes é reduzido.
(71) HUSKY INJECTION MOLDING SYSTEMS LTD. (CA)
(72) STEFANO M. SAGGESE, JOHN P. QUAIL
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 17/04/2007
(86) PCT CA2005/001461 de 27/09/2005
(87) WO 2006/042394 de 27/04/2006
(21) PI 0516625-0 (22) 18/10/2005
1.3
(30) 18/10/2004 GB 0423072.8
(51) C11D 3/37 (2008.04), C11D 1/00 (2008.04), C08G 63/688 (2008.04)
(54) COMPOSTO TENSOATIVO, MÉTODOS DE PRODUÇÃO DE UM
COMPOSTO, DE POLIMERIZAÇÃO EM EMULSÃO, DE INIBIÇÃO DA
FORMAÇÃO DE HIDRATO DE GÁS, DE POLIMERIZAÇÃO OU
COPOLIMERIZAÇÃO DE ACRILAMIDA, DE DESEMULSIFICAÇÃO DE UMA
CORRENTE CONTENDO ÁGUA EMULSIFICADA EM ÓLEO, E DE
PRODUÇÃO DE UM OLIGOÉSTER, EMULSÃO, DISPERSÃO DE UM SÓLIDO
EM UM MEIO AQUOSO, FORMULAÇÃO DETERGENTE PARA A LAVAGEM
DE ROUPAS, FORMULAÇÃO AGROQUÍMICA, FLUIDO DE PERFURAÇÃO,
DISPERSÃO DE UM SÓLIDO EM UM MEIO NÃO- AQUOSO, EMULSÃO
EXPLOSIVA, EMULSÃO OU DISPERSÃO PARA O CUIDADO PESSOAL, E,
FLUIDO PARA TRABALHO EM METAL
(57) COMPOSTO TENSOATIVO, MÉTODOS DE PRODUÇÃO DE UM
COMPOSTO, DE POLIMERIZAÇÃO EM EMULSÃO, DE INIBIÇÃO DA
FORMAÇÃO DE HIDRATO DE GÁS, DE POLIMERIZAÇÃO OU
COPOLIMERIZAÇÃO DE ACRILAMIDA, DE DESEMULSIFICAÇÃO DE UMA
CORRENTE CONTENDO ÁGUA EMULSIFICADA EM ÓLEO, E DE
PRODUÇÃO DE UM OLIGOÉSTER, EMULSÃO, DISPERSÃO DE UM SÓLIDO
EM UM MEIO AQUOSO, FORMULAÇÃO DETERGENTE PARA A LAVAGEM
DE ROUPAS, FORMULAÇÃO AGROQUÍMICA, FLUIDO DE PERFURAÇÃO,
DISPERSÃO DE UM SÓLIDO EM UM MEIO NÃO- AQUOSO, EMULSÃO
EXPLOSIVA, EMULSÃO OU DISPERSÃO PARA O CUIDADO PESSOAL, E,
FLUIDO PARA TRABALHO EM METAL. Ésteres graxos de oligoésteres de um
ácido dicarboxílico e de um poliol retendo pelo menos um grupo hidroxila, em
particular da fórmula (1): R¹-[OR²O-C(O)-R³-(O)C-]m-R4 (I) em que R¹ é H, um
grupo de ácido monocarboxílico, ou R6O-[C(O)-R³-(O)C]-R² são os resíduos de
polióis tendo pelo menos um hidroxila isento de substituinte; R³ é
hidrocarbileno; R4 é -OH, -OM, em que M é um metal formador de sal, amina ou
amônio, -0R6 ou -OR²O-R7; R5 é hidrocarbila C7 a C21; R6 é hidrocarbila C8 a
C22; R7 é H, ou -C(O)R5; e m é de 1 a 20; contanto que pelo menos um de R' e
R4 seja ou inclua um grupo C8 a C22, são tensoativos. Uma faixa de
propriedades de tensoativo pode ser obtida pela variação das moléculas dentro
destas faixas. Em especial, em que R² é derivado de um poliol superior, por
exemplo sorbitol, R³ é C2 a C6 e o grupo terminal graxo é C8 a C14, os produtos
podendo ser altamente solúveis em água e emulsificantes óleo em água
efetivos.
(71) Croda International PLC (GB)
(72) Hanamanthsa Shankarsa Bevinakatti, ALAN GEOFFREY WAITE
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 17/04/2007
(86) PCT GB2005/004014 de 18/10/2005
(87) WO 2006/043048 de 27/04/2006
(21) PI 0516626-8 (22) 25/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 DE 10 2004 057 618.1
(51) C07D 475/08 (2008.04), A61P 11/06 (2008.04), A61K 31/519 (2008.04)
(54) PTERIDINAS SUBSTITUÍDAS E USO DAS MESMAS
(57) PTERIDINAS SUBSTITUÍDAS E USO DAS MESMAS. A presente invenção
refere-se às novas pteridinas, que são apropriadas para o tratamento de dores
ou doenças das vias respiratórias ou gastrointestinais, doenças inflamatórias
38
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
das articulações, da pele ou dos oIhos, doenças do sistema nervoso periférico
ou central ou doenças de câncer, bem como composições farmacêuticas, que
contêm esses compostos.
(71) BOHRINGER INGELHEIM INTERNATIONAL GMBH (DE)
(72) Domnic Martyres, Jürgen Mack, Horst Dollinger, PETER NICKOLAUS,
Birgit Jung
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/056247 de 25/11/2005
(87) WO 2006/056607 de 01/06/2006
(21) PI 0516627-6 (22) 29/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 US 10/999,637
(51) H04B 3/02 (2008.04), H04L 5/02 (2008.04), H04L 12/00 (2008.04)
(54) MÉTODO E APARELHO PARA PROVER COMUNICAÇÕES FORA DE
BANDA SOBRE CABEAMENTO ESTRUTURADO
(57) MÉTODO E APARELHO PARA PROVER COMUNICAÇÕES FORA DE
BANDA SOBRE CABEAMENTO ESTRUTURADO. Um aparelho de
comunicações fora de banda (110) inclui primeira e segunda linhas de dados
(112, 212, 312) arranjadas em um par diferencial (114, 214) . As linhas de
dados conduzem dados em alta velocidade em uma primeira faixa de
freqüência (104) e dados fora de banda em uma segunda faixa de freqüência
(102) que difere da primeira faixa de freqüência. O aparelho também inclui um
filtro passa-banda (128, 222, 223, 324) acoplado nas primeira e segunda linhas
de dados. O filtro somente passa os dados fora de banda e bloqueia os dados
em alta velocidade. O aparelho também inclui um dispositivo (134, 220, 322,
168, 184) acoplado no filtro passa-banda e configurado para pelo menos um de
transmitir e receber dados fora de banda.
(71) TYCO ELETRONICS CORPORATION (US) , Tyco Electronics UK Limited
(GB)
(72) JAMES JOSEPH EBERLE JR., DAVID NIALL MACFADYEN, IAN MILES
STANDISH
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/043403 de 29/11/2005
(87) WO 2006/060530 de 08/06/2006
(21) PI 0516628-4 (22) 30/11/2005
1.3
(30) 01/12/2004 EP 04106225.8; 07/12/2004 US 60/634,015
(51) C12N 15/82 (2008.04), C12N 9/12 (2008.04), A01H 5/00 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA MELHORAR AS CARACTERÍSTICAS DE
CRESCIMENTO DE PLANTA, PLANTA, PARTE DE PLANTA OU CÉLULA DE
PLANTA, CONSTRUTO, MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE UMA PLANTA
TRANSGÊNICA, PLANTA TRANSGÊNICA, PARTE DE PLANTA OU CÉLULA
DE PLANTA, PARTES CULTIVÁVEIS, USOS DE UMA CDK DE TIPO-A E DE
ÁCIDO NUCLEICO CODIFICADOR DE UMA CDK DE TIPO-A, MOLÉCULA DE
ÁCIDO NUCLEICO ISOLADA, MUTANTE DE CDK DE TIPO-A ISOLADO, E,
COMPOSIÇÃO
(57) MÉTODO PARA MELHORAR AS CARACTERÍSTICAS DE
CRESCIMENTO DE PLANTA, PLANTA, PARTE DE PLANTA OU CÉLULA DE
PLANTA, CONSTRUTO, MÉTODO PARA PRODUÇÃO DE UMA PLANTA
TRANSGÊNICA, PLANTA TRANSGÊNICA, PARTE DE PLANTA OU CÉLULA
DE PLANTA, PARTES CULTIVÁVEIS, USOS DE UMA CDK DE TIPO-A E DE
ÁCIDO NUCLEICO CODIFICADOR DE UMA CDK DE TIPO-A, MOLÉCULA DE
ÁCIDO NUCLEICO ISOLADA, MUTANTE DE CDK DE TIPO-A ISOLADO, E,
COMPOSIÇÃO. A presente invenção refere-se a um método para melhorar as
características de crescimento de plantas por modulação da atividade uma
quinase CDKA mutante ou de um seu homólogo em uma planta e/ou
modulação da expressão de um ácido nucleico codificador de tal CDKA
mutante. Um tal método compreende introduzir em uma planta uma molécula
de ácido nucleico de CDKA mutante ou de uma sua variante funcional mutante.
A invenção também proporciona uma proteína mutante CKA isolada e ácidos
nucleicos codificadores de tal proteína. A invenção adicionalmente refere-se às
plantas transgênicas possuindo características de crescimento melhoradas,
RPI 1967 de 16/09/2008
cujas plantas possuem expressão modulada de um ácido nucleico codificador
de uma quinase CDKA mutante. A presente invenção também se refere aos
construtos úteis nos métodos da invenção.
(71) Cropdesign N.V. (BE)
(72) Win Van Camp
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/056364 de 30/11/2005
(87) WO 2006/058897 de 08/06/2006
(21) PI 0516629-2 (22) 29/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 FR 0412685
(51) D06B 19/00 (2008.04)
(54) PROCESSO DE ENOBRECIMENTO TÊXTIL SEM INTERRUPÇÃO E
INSTALAÇÃO QUE UTILIZA ESSE PROCESSO
(57) PROCESSO DE ENOBRECIMENTO TÊXTIL SEM INTERRUPÇÃO E
INSTALAÇÃO QUE UTILIZA ESSE PROCESSO. A presente invenção se refere
a um processo sem interrupção de enobrecimento de materiais têxteis por
passagem destes em um campo de microondas e contato com uma superfície
apta a ser aquecida. O processo, de acordo com a invenção, compreende, após
uma etapa de depósito sobre esse material têxtil de agentes de tratamento, as
seguintes etapas: - fazer passar em contínuo a matéria têxtil e seu depósito de
agentes de tratamento no interior de um compartimento; - aplicar no interior do
compartimento uma radiação de microondas com pressão atmosférica; - colocar
em contato no interior do compartimento a matéria têxtil com uma superfície
apta a ser aquecida; - extrair o vapor de água do interior do compartimento
durante toda a permanência da matéria têxtil no compartimento.
(71) ANALYSES MESURES POLLUTIONS (A.M.P.) (FR)
(72) MAGALI LORTHIOIR, SANDRINE DEWEZ, EUGÈNE PEENAERT
(74) ORLANDO DE SOUZA
(85) 29/05/2007
(86) PCT FR2005/002959 de 29/11/2005
(87) WO 2006/058990 de 08/06/2006
(21) PI 0516630-6 (22) 01/12/2005
1.3
(30) 01/12/2004 EP 04028413.5; 01/12/2004 EP 04028411.9; 01/12/2004 EP
04028412.7
(51) A61M 37/00 (2008.04), A61M 5/32 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE INJEÇÃO POSTERIOR DE IMPLANTE
(57) DISPOSITIVO DE INJEÇÃO POSTERIOR DE IMPLANTE. Trata-se de um
dispositivo para injeção posterior de um implante (30) na pele (22) de um
paciente, o dito dispositivo (1) inclui um corpo principal oco (10), no qual está
fixada uma agulha oca (28) dentro da qual o implante (30) é introduzido, um
corpo secundário (12; 114) disposto coaxialmente dentro do corpo principal oco
(10) e circundando a agulha (28) e uma haste de pistão (88) capaz de deslizar
coaxialmente dentro da dita agulha oca (28) e cuja posição com relação à dita
agulha (28) permanece inalterada quando o dispositivo de injeção posterior (1)
é pressionado contra a pele do paciente (22) para permitir que a agulha (28)
penetre na dita pele do paciente e quando o corpo secundário (12) se retrai
dentro do corpo principal (10), a haste de pistão (88) penetrando no interior da
agulha oca (28) para prender o implante (30) na profundidade requerida na pele
do paciente (22) durante a retirada da agulha oca (28) da pele do paciente (22),
durante a qual o corpo secundário (12; 114) deixa o corpo principal (10),
caracterizado pelo fato de que inclui meio para o retorno elástico do corpo
secundário (12) do corpo principal (10).
(71) SOCIETE DE CONSEILS DE RECHERCHES ET D´APLICATIONS
SCIENTIFIQUES (S.C.R.A.S.)SAS (FR)
(72) CHRISTOPHE AUBERT, Roland Cherif-Cheikh, THIERRY RIMLINGER,
FABRICE BONACCI, SERGE BARNEAUD, GRANT TIMOTHY LEWIS
SMETHAM, JULIAN RICHARD DIXON, MATTHEW EGERTON YOUNG
(74) ORLANDO DE SOUZA
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012825 de 01/12/2005
(87) WO 2006/058745 de 08/06/2006
(21) PI 0516631-4 (22) 27/12/2005
1.3
(30) 28/12/2004 CH 2160/04
(51) A61F 2/46 (2008.04), A61F 2/44 (2008.04)
(54) MÉTODO E DISPOSITVO PARA SUBSTITUIÇÃO TOTAL DO DISCO
ESPINHAL
(57) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA SUBSTITUIÇÃO TOTAL DO DISCO
ESPINHAL. Trata-se de um método para substituição total de um disco
intervertebral afetado através de um acesso dorsal compreendendo as etapas
de remover o material de disco do disco intervertebral afetado (3) e inserir uma
prótese intervertebral (30) no espaço do disco intervertebral via uma trajetória
extraforaminal (23). Uma prótese intervertebral (100), especificamente, uma
prótese de disco intervertebral compreendendo A) um primeiro componente
protético (101) sendo dotado de uma primeira superfície de justaposição (107)
disposta transversalmente ao eixo geométrico central (103) B) um segundo
componente protético (102) sendo dotado de uma segunda superfície de
justaposição (108) disposta transversalmente ao eixo geométrico central (103);
por meio da qual C) os ditos primeiro e segundo componentes protéticos
(101;102) estão conectados por meio de uma articulação (106); por meio da
qual D) quando vistos paralelos ao dito ao eixo geométrico central (103) os ditos
primeiro e segundo componentes protéticos (101;102) são dotados de uma
forma alongada com um eixo geométrico principal (127) e um eixo geométrico
secundário transversal (128); E) o dito eixo geométrico central (103), o eixo
geométrico principal (127) e o eixo geométrico secundário transversal (128) se
cruzando e o dito eixo geométrico central (103) e o eixo geométrico secundário
transversal (128) definindo um plano central (126); F) os ditos primeiro e
RPI 1967 de 16/09/2008
segundo componentes protéticos (101; 102) sendo dotados de uma área de
seção transversal ortogonal ao dito eixo geométrico central (103) que é
essencialmente oval ou elíptico; no qual G) a dita área de seção transversal
compreende pelo menos duas concavidades (125;130) se estendendo em lados
diferentes do dito plano central (126) e no mesmo lado do dito eixo geométrico
principal (127).
(71) Synthes GMBH (CH)
(72) Beat Lechmann, Robert Frigg, Paul W. Pavlov, Roger Buerki, Gregor
Feigenwinter, Andreas Appenzeller
(74) Tavares Propriedade Intelectual LTDA
(85) 29/05/2007
(86) PCT CH2005/000776 de 27/12/2005
(87) WO 2006/069464 de 06/07/2006
(21) PI 0516632-2 (22) 14/06/2005
1.3
(30) 02/12/2004 US 60/632,489
(51) H04L 1/00 (2008.04)
(54) CORREÇÃO DE ERROS ANTECIPADA E ADAPTATIVA
(57) CORREÇÃO DE ERROS ANTECIPADA E ADAPTATIVA. Descrevem-se
aparelhos e métodos para correção antecipada de erros (FEC) adaptativa, um
exemplo de uso sendo para transmissão contínua de vídeo por uma rede sem
fio. O aparelho inclui um codificador FEC (210) e um dispositivo FEC adaptativa
(240) . O codificador FEC (210) serve para codificar k pacotes de dados de
origem em n pacotes, onde n > k, e os n pacotes incluem pacotes redundantes.
O dispositivo FEC adaptativa (240) serve para determinar adaptativamente um
número de pacotes redundantes a ser transmitido com os k pacotes
codificados, com base na recepção de uma ou mais mensagens de
realimentação. A uma ou mais mensagens de realimentação indicam uma
condição da rede sem fio por meio da qual o vídeo codificado será transmitido.
(71) Thomson Licensing (FR)
(72) Izzat Hekmat Izzat, Mary Lafuze Comer, Thomas Anthony Stahl
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/020928 de 14/06/2005
(87) WO 2006/060036 de 08/06/2006
(21) PI 0516633-0 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,457
(51) H04L 12/54 (2008.04), H04Q 7/32 (2008.04), H04Q 7/22 (2008.04), H04L
12/58 (2008.04)
(54) SISTEMA E MÉTODO PARA SUPORTAR CAPACIDADE DE
SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO GAN EM UM DISPOSITIVO DE EQUIPAMENTO
DE USUÁRIO (UE) SEM FIO
(57) SISTEMA E METODO PARA SUPORTAR CAPACIDADE DE
SOLICITAÇÃO DE SERVIÇO GAN EM UM DISPOSITIVO DE EQUIPAMENTO
DE USUÁRIO (UE) SEM FIO. Em uma versão, é revelado um esquema para
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 39
suportar capacidade de solicitação de serviço de rede de acesso sem fio em um
dispositivo de equipamento do usuário (UE) que é operado em bandas de uma
rede celular de área larga (WACN) bem como em bandas de rede de acesso
sem fio (por exemplo, bandas GAN e/ou bandas UMA). O dispositivo UE inclui
capacidade para ganhar conectividade Internet Protocol (IP- Protocolo de
Internet) com um nó de rede de acesso sem fio (por exemplo, uma controladora
GAN (GANC) ou uma controladora de rede UMA (UNC)). Daí em diante, o
dispositivo UE é operado para iniciar uma mensagem de solicitação de registro
no sentido do nó de rede de acesso sem fio, em que a mensagem de
solicitação de registro inclui pelo menos um elemento de informação
pertencente aos serviços de rede de acesso sem fio necessitados pelo
dispositivo UE.
(71) Research in Motion Limited (CA)
(72) Adrian Buckley, George Baldwin Bumiller, Paul Marcus Carpenter
(74) Orlando de Souza
(85) 29/05/2007
(86) PCT CA2005/001797 de 28/11/2005
(87) WO 2006/056071 de 01/06/2006
(21) PI 0516634-9 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 10/998,378
(51) E21B 33/06 (2008.04), E21B 29/08 (2008.04)
(54) CONJUNTO DE GAVETA DE CISALHAMENTO / SELO PARA UM
SISTEMA DE PREVENÇÃO DE ERUPÇÃO DO TIPO DE GAVETA
(57) CONJUNTO DE GAVETA DE CISALHAMENTO / SELO PARA UM
SISTEMA DE PREVENÇÃO DE ERUPÇAO DO TIPO DE GAVETA. Um
conjunto melhorado de gaveta de cisalhamento / selo usado em BOPs do tipo
de gaveta é mostrado. A invenção exposta é um conjunto único de gaveta de
cisalhamento / selo, no qual atuadores de selo de trilho afixados a ou
integralmente formados em uma superfície plana de uma lâmina de
cisalhamento combinam com e deslizam em ranhuras de guia de trilho
correspondentes formadas em uma superfície plana de uma segunda lâmina de
cisalhamento. Conforme as lâminas de cisalhamento movem mais umas às
outras, os atuadores de selo de trilho deslizam nas ranhuras de guia de trilho,
eventualmente entrando em contato com uma placa de atuador de selo de um
conjunto de selo de lâmina com lâmina único posicionado em uma ranhura de
selo de lâmina de cisalhamento. Um movimento continuado das lâminas e
cisalhamento umas sobre as outras faz com que os atuadores de selo de trilho
comprimam ou "energizem" o selo de lâmina com lâmina do conjunto de selo de
lâmina com lâmina, desse modo provendo um selo estanque à pressão entre os
conjuntos de lâmina de cisalhamento.
(71) National-Oilwell Dht, L.P. (US)
(72) Steven C. Isaacks, Harry P. Hiebeler, Noe Tony Cordova, Jimmy
Livingston, Russell C. Gilleylen
(74) Orlando de Souza
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/042796 de 28/11/2005
(87) WO 2006/058244 de 01/06/2006
(21) PI 0516635-7 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,457
(51) H04Q 7/22 (2008.04), H04Q 7/32 (2008.04), H04L 29/04 (2008.04), H04Q
7/38 (2008.04)
(54) SELEÇÃO DE REDE ENVOLVENDO REDIRECIONAMENTO GANC
(57) SELEÇÃO DE REDE ENVOLVENDO REDIRECIONAMENTO GANC. Em
uma versão, é fornecido um esquema para efetuar a seleção de rede de acesso
genérico (GAN) com relação ao dispositivo do equipamento de usuário (UE)
40
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
que é operado em bandas da rede celular de área larga (WACN) bem como em
bandas de rede de acesso sem fio (por exemplo, bandas GAN e;ou bandas
UMA). O nó de rede (por exemplo, uma controladora GAN (GANC) ou a
controladora de rede UMA (UNC)) é equipado com lógica para resolver
requisitos de serviço bem como informação de rede coletada pelo dispositivo
UE. Com base nela, uma lista apropriada de UNCs/GANCs é fornecida ao
dispositivo UE para seleção, as UNCs/GANCs sendo operadas com uma ou
mais redes celulares de área larga identificadas para o dispositivo UE.
(71) Research in Motion Limited (CA)
(72) Adrian Buckley, George Baldwin Bumiller, Paul Marcus Carpenter
(74) Orlando de Souza
(85) 29/05/2007
(86) PCT CA2005/001795 de 28/11/2005
(87) WO 2006/056069 de 01/06/2006
(21) PI 0516636-5 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,457
(51) H04L 12/54 (2008.04), H04Q 7/32 (2008.04), H04Q 7/22 (2008.04), H04L
29/04 (2008.04)
(54) SISTEMA E MÉTODO PARA FORNECER MENSAGEM DIFERENCIADA
POR OPERADOR PARA UM DISPOSITIVO DE EQUIPAMENTO DE USUÁRIO
(UE) SEM FIO
(57) SISTEMA E MÉTODO PARA FORNECER MENSAGEM DIFERENCIADA
POR OPERADOR PARA UM DISPOSITIVO DE EQUIPAMENTO DE USUÁRIO
(UE) SEM FIO. Em uma versão, é revelado um esquema para fornecer
mensagem diferenciada por operador ara o dispositivo de equipamento do
usuário (UE) que é operado em bandas de rede celular de área larga (WACN)
bem como em bandas de rede de acesso sem fio (por exemplo, bandas GAN
e/ou bandas UMA). Um nó de rede (por exemplo, uma controladora GAN
(GANC) ou uma controladora de rede UMA (UNC)) é equipada com lógica para
resolver os requisitos do serviço bem como informação da rede coletada pelo
dispositivo UE. Com base nela, uma mensagem de resposta é transmitida para
o dispositivo UE, a mensagem de resposta incluindo campos suplementares
para portar informação diferenciada pelo operador em texto de forma livre.
(71) Research in Motion Limited (CA)
(72) Adrian Buckley, George Baldwin Bumiller, Paul Marcus Carpenter
(74) Orlando de Souza
(85) 29/05/2007
(86) PCT CA2005/001796 de 28/11/2005
(87) WO 2006/056070 de 01/06/2006
(21) PI 0516638-1 (22) 20/10/2005
1.3
(30) 30/11/2004 DE 10 2004 057 750.1
(51) H01R 43/06 (2008.04), H01R 39/04 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE UM COMUTADOR E
COMUTADOR
(57) PROCESSO PARA A PRODUÇÃO DE UM COMUTADOR E
COMUTADOR. A invenção refere-se a um comutador com um corpo de suporte
(1), com um grande número de segmentos condutores metálicos (13) embutidos
nele e com um dispositivo de compensação (18) possuindo vários elementos de
compensação (17) que ligam os segmentos condutores aos pares ou em
grupos, conduzindo eletricidade, os elementos de compensação (17) são
segmentos de fio (19) embutidos no corpo de suporte. Para a produção de tal
comutador, os segmentos de fio (19) respectivamente curvados que são os
elementos de compensação estão ligados pelo menos nas extremidades aos
segmentos condutores (13) conjugados de uma estrutura anelar, antes que o
corpo de suporte (1) seja moldado por injeção. A ferramenta de moldagem por
injeção (2) usada para tal possui um grande número de elementos de apoio (31)
em forma de cavidade que estão dispostos em uma das partes da ferramenta
de moldagem por injeção concentricamente ao redor do eixo (5) e que
engrenam nos segmentos de fio (19).
(71) Kolektor Group D.O.O. (SI)
(72) Ludvik Kumar
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/011308 de 20/10/2005
(87) WO 2006/058578 de 08/06/2006
(21) PI 0516639-0 (22) 30/11/2005
1.3
(30) 02/12/2004 GB 0426479.2
(51) A61M 5/28 (2008.04), A61M 5/178 (2008.04), B65B 3/00 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA PROVER UMA SERINGA ENCHIDA COM UM
LÍQUIDO
(57) PROCESSO PARA PROVER UMA SERINGA ENCHIDA COM UM
LÍQUIDO. Um processo para encher uma seringa no qual um cilindro de seringa
tubular longitudinal (11) tem uma primeira extremidade (11A) fechada por um
êmbolo móvel e uma conexão adequada para uma agulha de injeção em sua
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 41
segunda extremidade (11B), esta segunda extremidade da orificio sendo
fechada por um fecho penetrável (14), e a seringa é enchida passando uma
agulha de enchimento (31) pelo fecho penetrável e enchendo o cilindro com um
líquido pela agulha, então retirando a agulha de enchimento do fecho.
Apropriadamente, um penetrador (17) é preso à segunda extremidade do
cilindro para penetrar e prover comunicação pelo fecho.
(71) GlaxoSmithKline Biologicals S.A. (BE)
(72) Jacques Thilly, Christian Vandecasserie
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012949 de 30/11/2005
(87) WO 2006/058786 de 08/06/2006
(21) PI 0516640-3 (22) 30/11/2005
1.3
(30) 02/12/2004 US 60/632,508
(51) C09K 8/20 (2008.04), C09K 8/08 (2008.04), C09K 8/38 (2008.04), C09K
8/536 (2008.04)
(54) FLUIDO DE PERFURAÇÃO, E, MÉTODO PARA PROPORCIONAR UM
FURO DE POÇO EM UMA ZONA DE PRODUÇÃO DE HIDROCARNONETOS
(57) FLUIDO DE PERFURAÇÃO, E, MÉTODO PARA PROPORCIONAR UM
FURO DE POÇO EM UMA ZONA DE PRODUÇÃO DE HIDROCARBONETOS.
É proporcionado um método para perfurar um furo de poço que inclui as etapas
de proporcionar uma lama de perfuração que compreende uma amina primária,
circular a lama de perfuração enquanto o furo do poço está sendo perfurado e
onde a amina primária é incorporada em uma torta de filtração depositada na
parede do furo do poço na medida em que o furo do poço está sendo perfurado;
e remover pelo menos uma parte da torta de filtração após o furo do poço estar
perfurado circulando um fluido para dentro do furo do poço de uma composição
que compreende ácido nitroso. A invenção inclui ainda o fluido de perfuração
contendo um componente sólido que gera gás dentro da torta de filtração pelo
contato com um componente que faz com que o componente sólido venha a
gerar gás. Em algumas formas de realização o componente sólido é uma amina
primária enxertada a um polímero que não é solúvel na composição do fluido de
perfuração, tal como um amido.
(71) Shell Internationale Research Maatschappij B.V (NL)
(72) Leonard Michael Haberman
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/043127 de 30/11/2005
(87) WO 2006/060388 de 08/06/2006
(21) PI 0516641-1 (22) 12/12/2005
1.3
(30) 16/12/2004 GB 0427568.1
(51) A61L 2/04 (2008.04), A61L 2/07 (2008.04), A61K 9/00 (2008.04)
(54) APARELHO DE REDUÇÃO DE TAMANHO DE PARTÍCULAS E SEU USO
(57) APARELHO DE REDUÇÃO DE TAMANHO DE PARTÍCULAS E SEU USO.
São fornecidos um aparelho de redução de tamanho de partículas esterilizável,
suas partes dos componentes e um método de esterilização e de sua validação
de esterilização. Também fornecido é o seu uso para preparar suspensões
estéreis de fármacos.
(71) Resolution Chemicals Limited (GB)
(72) Alan Kenneth Greenwood, Gary Hembra, Derek McHattie, Parveen
Bhatarah
(74) Di Blasi, Parente, S. G. & Associados S/C
(85) 29/05/2007
(86) PCT GB2005/004782 de 12/12/2005
(87) WO 2006/064203 de 22/06/2006
(21) PI 0516642-0 (22) 30/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 US 11/001,539; 11/03/2005 US 60/660,620
(51) D04H 1/00 (2008.04), D04H 1/48 (2008.04)
(54) MISTURAS DE FIBRA RESISTENTE À CHAMA, TECIDOS DE BARREIRA
AO FOGO E CALOR E PROCESSOS RELACIONADOS
(57) MISTURAS DE FIBRA RESISTENTE A CHAMA, TECIDOS DE BARREIRA
AO FOGO E CALOR E PROCESSOS RELACIONADOS. Uma mistura de fibra
resistente à chama (FR) compreende fibras de sílica amorfa; e pelo menos uma
fibra selecionada do grupo que consiste de fibras FR, fibras ligantes e suas
misturas. Um tecido de barreira, fabricado de uma mistura de fibras
compreende fibras de sílica amorfa; e pelo menos uma fibra selecionada do
grupo que consiste de fibras resistente à chama (FR), fibras ligantes e suas
misturas. Um tecido resistente à chama, fabricado de uma mistura de fibras
compreende fibras de sílica amorfa; e pelo menos uma fibra selecionada do
grupo que consiste de fibras resistentes à chama (FR), fibras ligantes e suas
misturas. Um processo para proteger materiais em um produto do fogo e calor
compreende reunir um tecido resistente à chama adjacente a pelo menos um
componente que compreende um material suscetível a dano devido a
exposição ao fogo e calor, ocasionado pela exposição a chamas abertas.
(71) Propex Geosolutions Corporation (US)
(72) Derek Bass, Brian Sparks, William Dawson, William Edwards, Doug Hope
(74) Orlando de Souza
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/043173 de 30/11/2005
(87) WO 2007/061423 de 31/05/2007
(21) PI 0516643-8 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 23/12/2004 US 11/022,299
(51) D06N 3/00 (2008.04), F24J 1/00 (2008.04), C09K 5/18 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA APLICAR UM REVESTIMENTO EXOTÉRMICO A UM
SUBSTRATO
(57) MÉTODO PARA APLICAR UM REVESTIMENTO EXOTÉRMICO A UM
SUBSTRATO. Um substrato que é capaz de gerar calor quando da ativação é
provido. Especificamente, o substrato é aplicado com um revestimento
exotérmico que pode ser formado a partir de uma variedade de diferentes
componentes, incluindo metais oxidáveis, componentes carbônicos,
aglutinantes, sais eletrolíticos, partículas retentoras de umidade, e assim por
diante. O metal oxidável é capaz de experimentar uma reação exotérmica em
presença de oxigênio e água para gerar calor. Para reduzir a possibilidade de
42
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
ativação prematura antes do uso, o revestimento exotérmico é anidro, isto é,
livre de água. O substrato revestido pode ser empregado em uma ampla
variedade de artigos, tais como artigos absorventes, mantas térmicas,
guarnições, blocos almofadados de aquecimento, etc.
(71) Kimberly-Clark Woldwide, INC. (US)
(72) Roger Bradshaw Quincy III, Phillip A. Schorr
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/035499 de 30/09/2005
(87) WO 2006/071319 de 06/07/2006
(21) PI 0516644-6 (22) 29/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,469
(51) G06Q 99/00 (2008.04)
(54) SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ANIMAIS
(57) SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE ANIMAIS. A presente invenção
refere-se a um método para gerenciar animais que inclui receber os animais a
serem mantidos em uma localização de gerenciamento de animais por um
período de tempo indeterminado antes de serem removidos em uma data de
embarque. Os animais são organizados em diversos grupos de chegada. Uma
estimativa de peso futuro e uma estimativa de gordura de cobertura futura são
geradas. Cada uma das estimativas é gerada utilizando pelo menos uma
medição física do animal e uma equação para fazer estimativas para um único
animal. Com base na estimativa de peso futuro e na estimativa de gordura de
cobertura futura, cada um dos animais é classificado em um de diversos grupos
de classificação predeterminados para um gerenciamento separado na
localização de gerenciamento de animais. Os grupos de classificação
predeterminados são diferentes dos grupos de chegada e estão associados
com diferentes datas de embarque predefinidas. Um sistema para gerenciar os
animais inclui um componente de medição e um componente de estimativa que
gera a estimativa de peso futuro e a estimativa de gordura de cobertura futura.
(71) Cargill, Incorporated (US)
(72) Duane H. Theuninck, Todd Allen, Larry Langford
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/043069 de 29/11/2005
(87) WO 2006/058325 de 01/06/2006
(21) PI 0516645-4 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 EP 04257384.0; 07/10/2005 US 60/724,758
(51) C11D 3/50 (2008.04), C11D 17/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES DE PERFUME
(57) COMPOSIÇÕES DE PERFUME. A presente invenção refere-se a
composições de perfume que são especialmente úteis para o mascaramento de
odores de ácidos graxos, particularmente odores de ácidos graxos de cadeia
curta, como o odor de ácido butírico, a produtos destinados ao consumidor
como composições de limpeza e/ou tratamento compreendendo essas
composições de perfume, e a processos para a produção e uso dessas
composições e desses produtos destinados ao consumidor.
(71) The Procter & Gamble Company (US)
(72) Jonathan Richard Clare, Philip Frank Souter, Zaiyou Liu, Neil Joseph Lant,
Allen Campbell McRitchie, Javier Medina
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/042942 de 28/11/2005
(87) WO 2006/058297 de 01/06/2006
(21) PI 0516646-2 (22) 17/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 US 60/632,148
(51) A61F 2/16 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES POLIMÉRICAS BIOCOMPATÍVEIS PARA USO NA
PREPARAÇÃO DE LENTES INTRA-OCULARES NA CÂMARA POSTERIOR
(57) COMPOSIÇÕES POLIMÉRICAS BIOCOMPATÍVEIS PARA USO NA
PREPARAÇÃO DE LENTES INTRA-OCULARES NA CÂMARA POSTERIOR. A
presente invenção refere-se a polímeros biocompatíveis, úteis para a
preparação de lentes intra-oculares. Os polímeros biocompatíveis são
geralmente compostos de um ou mais monômeros de acrilato, reticulados com
RPI 1967 de 16/09/2008
pelo menos um éster de diacrilato e podem incluir um ou mais componentes
adicionais, tais como os corantes absorvedores de luz ultravioleta e/ou luz azulvioleta. As lOLs na câmara posterior, feitas utilizando os polímeros
biocompatíveis descritos neste documento, são adequadas para colocação em
olhos fácicos ou afácicos e são pretendidas para a correção refrativa, incluindo
a miopia, a hiperopia, a presbiopia, os astigmatismos, e para o implante após a
remoção da lente do cristalino natural, conforme justificada por condições
médicas, tais como as cataratas.
(71) Advanced Medical Optics, Inc. (US)
(72) Harish C. Makker, Massoud Ghazizadeh, MIchael D. Lowery
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/041776 de 17/11/2005
(87) WO 2006/060179 de 08/06/2006
(21) PI 0516647-0 (22) 27/12/2005
1.3
(30) 28/12/2004 CH 2161/04
(51) A61F 2/44 (2008.04)
(54) IMPLANTE INTERVERTEBRAL MODULAR
(57) IMPLANTE INTERVERTEBRAL MODULAR. Trata-se de um implante
intervertebral modular (1), especificamente, de um disco intervertebral artificial
sendo dotado de um eixo geométrico central (2) e compreendendo um primeiro
e um segundo componente (3 ;4) sendo mutuamente conectáveis de uma
maneira tipo junção esférica, onde A) o primeiro componente (3) é provido de
uma área de justaposição (5) que está apta para ponto de contato com uma
placa de extremidade de um primeiro corpo vertebral adjacente, o dito primeiro
componente (3) sendo provido adicionalmente de uma superfície de articulação
esférica côncava (9) que é dotada de um raio R; B) o segundo componente (4)
é provido de uma área de justaposição (6) que está apta para ponto de contato
com uma placa de extremidade de um segundo corpo vertebral adjacente, o
dito segundo componente (4) sendo provido adicionalmente de uma superfície
de articulação esférica convexa (10) sendo dotada do mesmo raio R da
superfície de articulação esférica côncava (9); C) o primeiro componente (3) é
dotado de uma altura máxima H1 e o segundo componente (4) é dotado de uma
altura máxima H2, de modo que resulta a altura máxima total H < (H1= H2) para
o implante intervertebral (1) montado; e D) o dito implante intervertebral (1) é
dotado de um centro de rotação RZ que é dotado de uma distância mais curta A
para a segunda área de justaposição (6), a dita distância mais curta A sendo
igual ao valor absoluto (H2 - R); e por meio do qual E) o primeiro componente
(3) é selecionado de um primeiro kit de pelo menos M ≥ 2 primeiros
componentes (3) com diferentes alturas máximas H1; e F) o segundo
componente (4) é selecionado de um segundo kit de pelo menos N ≥ 2
segundos componentes (4) com diferentes alturas máximas H2; o que permite
G) uma seleção da distância A do centro de rotação RZ do assim montado
implante intervertebral (1).
(71) Synthes Gmbh (CH)
(72) Beat Lechmann, Robert Frigg
(85) 29/05/2007
(86) PCT CH2005/000775 de 27/12/2005
(87) WO 2006/069463 de 06/07/2006
(21) PI 0516648-9 (22) 01/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 EP 04106184.7; 14/12/2004 US 60/635,748
(51) H04M 1/725 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA FORNECER ALARME EM UM DISPOSITIVO MÓVEL, E,
DISPOSITIVO MÓVEL
(57) MÉTODO PARA FORNECER ALARME EM UM DISPOSITIVO MÓVEL, E,
DISPOSITIVO MÓVEL. A invenção se refere a um método para fornecer
alarmes em um dispositivo móvel, e mais particularmente um método para
fornecer um atalho para exibir e ocultar alarmes fornecendo uma lista de
eventos que é mostrada automaticamente ou acessível através de uma tecla de
atalho. A invenção também se refere a um dispositivo móvel correspondente.
Assim sendo, a invenção fornece um método para fornecer alarmes em um
dispositivo móvel tendo um mostrador e um teclado. O método compreende os
passos de: detectar um evento; adicionar uma apresentaçao de evento (5)
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 43
associada com o evento em uma lista de eventos (4); e mostrar a lista de
eventos ou um símbolo (8) no mostrador. A lista de eventos é mostrada
automaticamente para alarmes críticos e é acessível com um toque de tecla
para alarmes menos críticos. O usuário pode escolher ocultar a lista, também
com um simples toque de tecla, ou ação em um evento.
(71) Sony Ericsson Mobile Communications AB (SE)
(72) Johan Thoresson, Claes Källqvist
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/055681 de 01/11/2005
(87) WO 2006/058812 de 08/06/2006
(21) PI 0516649-7 (22) 23/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,736
(51) A23B 7/02 (2008.04)
(54) DESIDRATAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS
(57) DESIDRATAÇÃO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS. A presente invenção
refere-se a um método de produção de um material seco homogêneo a partir de
uma mistura de alimentos, extratos alimentícios, ervas, extratos de ervas ou
suplementos é proporcionado.
(71) Aloecorp, Inc (US)
(72) Ken Jones
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/042761 de 23/11/2005
(87) WO 2006/058222 de 01/06/2006
(21) PI 0516650-0 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 60/631,150; 22/07/2005 US 11/11/186,854
(51) G06Q 99/00 (2008.04)
(54) MÉTODO E SISTEMA PARA A PROTEÇÃO DE UMA APLICAÇÃO DE
SOFTWARE CONTRA PIRATARIA
(57) MÉTODO E SISTEMA PARA A PROTEÇÃO DE UMA APLICAÇÃO DE
SOFTWARE CONTRA PIRATARIA. A presente invenção refere-se a um
método para a proteção de uma aplicação de software contra o uso nãoautorizado, o método compreendendo as etapas de: executar uma primeira
parte da aplicação de software pela máquina de um usuário; executar uma
segunda parte da aplicação de software em um servidor remoto acessível pela
máquina do usuário através de uma rede, dessa maneira mantendo a segunda
parte distante da máquina do usuário; e comunicar entre a primeira parte e a
segunda parte via a rede; por meio disso impedindo a alteração da aplicação de
software. Em um outro aspecto, a presente invenção é direcionada a uma
aplicação de software compreendendo: uma primeira parte, a ser executada na
máquina de um usuário; uma segunda parte, a ser executada em um servidor
remoto acessível pela máquina do usuário através de uma rede, dessa maneira
mantendo a segunda parte distante da máquina do usuário e um módulo de
comunicação, para comunicação entre a primeira parte e a segunda parte.
(71) ALLADIN KNOWLEDGE SYSTEMS LTD. (IL)
(72) YANKI MARGALIT, DANY MARGALIT
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT IL2005/001264 de 28/11/2005
(87) WO 2006/056993 de 01/06/2006
(21) PI 0516651-9 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 DE 1020040575304
(51) F24H 3/04 (2008.04), F24H 9/02 (2008.04)
(54) CALEFATOR DE VENTILAÇÃO
(57) CALEFATOR DE VENTILAÇÃO. A invenção refere-se a um calefator de
ventilação, que inclui uma carcaça através da qual o ar pode fluir em uma
direção longitudinal, um ventilador para propelir o ar e pelo menos um elemento
de aquecimento montados elasticamente na carcaça por meio de um elemento
de fixação. Este calefator de ventilação é desenvolvido ainda de modo que
possa ser facilmente fabricado e seja robusto. Além disso, o elemento de
aquecimento é projetado como um elemento de PTC, e o ventilador é montado
separadamente do elemento de PTC na carcaça. A invenção refere-se também
a uma montagem, que inclui um elemento de aquecimento descrito apenas, em
que pelo menos duas placas de adaptador, cada uma exibindo pelo menos um
elemento de fechamento para fixar o calefator de ventilação em um local
pretendido para o mesmo e dispositivos para fixar opcionalmente uma das
placas de adaptador a uma carcaça no calefator de ventilação, são fornecidas.
(71) STEGO-HOLDING GMBH (DE)
(72) HARTMUT EISENHAUER
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012699 de 28/11/2005
(87) WO 2006/058687 de 08/06/2006
(21) PI 0516652-7 (22) 23/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 FR 0412664
(51) H01R 13/52 (2008.04), H05K 5/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO QUE TEM UM CORPO QUE LEVA PELO MENOS UM
PINO DE CONEXÃO E PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE TAL DISPOSITIVO
(57) DISPOSITIVO QUE TEM UM CORPO QUE LEVA PELO MENOS UM
PINO DE CONEXÃO E PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE TAL DISPOSITIVO.
A invenção se refere a um dispositivo que tem um corpo (1) que leva pelo
menos um pino (3) de conexão, no qual o pino compreende uma porção
recoberta por uma bainha (6) que tem uma superfície externa cilíndrica circular,
a bainha sendo fixada de maneira estanque ao pino e se estendendo em um
alojamento (20) do corpo delimitado por uma parede (26) cilíndrica circular, uma
junta (30) de estanqueidade sendo disposta entre a superfície externa da
bainha e a parede (26) do alojamento. A invenção é também relativa a um
processo de fabricação de um tal dispositivo.
(71) VALEO SYSTEMES DE CONTROLE MOTEUR (FR)
(72) JEAN-PHILIPPE CHARBONNIER
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT FR2005/002908 de 23/11/2005
(87) WO 2006/058982 de 08/06/2006
44
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
DE PÁRA-BRISAS EM UM ELEMENTO DE ESTRUTURA. A invenção se refere
a um dispositivo amortecedor, notadamente para a montagem de uma platina
de sustentação (10) que compreende um bloco amortecedor (12) cilíndrico de
eixo principal (A) que compreende um aro radial superior (20s) e um aro radial
inferior (20i) cilíndricos, dos quais cada um deles é recebido de um lado de uma
placa horizontal (18) da platina (10) no qual a platina (10) compreende pelo
menos um colar (26s, 26i) cilíndrico que é levado pela placa horizontal (18) e
que se estende em frente à face cilíndrica externa (20e) de um aro (20s, 20i)
associado, caracterizado pelo fato de que o colar (26s, 26i) compreende uma
face cilíndrica interna (26a) côncava que é suscetível de vir radialmente em
batente com uma face cilíndrica externa (20e) convexa do aro (20s, 20i), de
acordo com pelo menos uma direção globalmente horizontal.
(71) VALEO SYSTEMES D'ESSUYAGE (FR)
(72) Stéphane Jourdain, Olivier Godard, Jérôme Valliere, Pascal Morin
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012630 de 25/11/2005
(87) WO 2006/058665 de 08/06/2006
(21) PI 0516654-3 (22) 29/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 GB 04260766
(51) G06Q 20/00 (2008.04)
(54) SISTEMA ELETRÔNICO PARA PROVER SERVIÇOS BANCÁRIOS,
REDE BANCÁRIA PARA TELEFONE MÓVEL, E, MÉTODO PARA PROVER
UM SERVIÇO BANCÁRIO
(57) SISTEMA ELETRÔNICO PARA PROVER SERVIÇOS BANCÁRIOS,
REDE BANCÁRIA PARA TELEFONE MÓVEL, E, MÉTODO PARA PROVER
UM SERVIÇO BANCÁRIOS. Um sistema eletrônico para prover serviços
bancários compreende um servidor possuindo uma primeira interface para
comunicação com dispositivos de telefonia móvel do usuário através de uma
rede de telefone móvel; e uma segunda interface para comunicação com um
intermediário, atuando como um ponto de conexão para gravações bancárias
de organizações bancárias múltiplas. A primeira interface é adaptada para
permitir que pelo menos requisições de consulta de saldo sejam submetidas a
uma das múltiplas organizações bancárias, por meio do intermediário, e para
prover pelo menos respostas de consulta de saldo para visualização no
dispositivo de telefonia móvel do usuário. A invenção provê as funções de ATM
de área de compras usando o ambiente do telefone móvel.
(71) MONITISE LIMITED (GB)
(72) Steven Paul Atkinson, Alastair David Lukies
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 29/05/2007
(86) PCT GB2005/004562 de 29/11/2005
(87) WO 2006/056802 de 01/06/2006
(21) PI 0516655-1 (22) 25/11/2005
(30) 30/11/2004 FR 04/12704
(51) A01B 71/04 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO AMORTECEDOR, NOTADAMENTE PARA
DE UMA PLATINA DE SUSTENTAÇÃO DE UM MECANISMO
DE PÁRA-BRISAS EM UM ELEMENTO DE ESTRUTURA
(57) DISPOSITIVO AMORTECEDOR, NOTADAMENTE PARA
DE UMA PLATINA DE SUSTENTAÇÃO DE UM MECANISMO
(21) PI 0516656-0 (22) 14/12/2005
1.3
(30) 30/12/2004 US 11/027.132
(51) B32B 27/32 (2008.04), B29C 47/06 (2008.04), A61F 13/15 (2008.04)
(54) FILMES ELÁSTICOS COM CAPACIDADE DE BLOQUEIO DE ROLO
REDUZIDO, MÉTODOS DE FABRICAÇÃO DOS MESMOS, E USO LIMITADO
OU APLICAÇÕES DE PRODUTO DESCARTÁVEIS INCORPORANDO OS
MESMOS
(57) FILMES ELÁSTICOS COM CAPACIDADE DE BLOQUEIO DE ROLO
REDUZIDO, MÉTODOS DE FABRICAÇÃO DOS MESMOS, E USO LIMITADO
OU APLICAÇÕES DE PRODUTO DESCARTÁVEIS INCORPORANDO OS
MESMOS. Filme termoplástico elastomérico que demonstra reduzida
capacidade de bloqueio do rolo. O filme pode ser, ou respirável ou não
respirável. O filme elástico respirável inclui uma camada de núcleo e um
elastômero termoplástico e um polímero semicristalino, predominantemente
linear e pelo menos uma camada externa de um polietileno ou um polietileno
com carga. A camada de núcleo do filme inclui entre cerca de 25 e 70% de
carga, entre cerca de 5 e 30% em peso do polímero linear semicristalino, e
entre cerca de 15 e 60% em peso do elastômero. O filme não respirável inclui
um núcleo de 80-98% em volume do filme e uma camada externa de 20-2% em
volume do filme, sento que o núcleo inclui, tanto, copolímeros de bloco
estirênicos, e polietilenos catalisados em único sítio e a camada externa inclui
polietilenos catalisados de sítio único e quantidades adicionais de agentes de
prevenção de bloqueio do rolo. (agentes anti-bloqueio).
(71) KIMBERLY-CLARK WORLDWIDE, INC. (US)
(72) JAIME BRAVERMAN, BROYON PAUL DAY, ARTHUR E. GARAVAGLIA,
HOLLY A. KIPER, MELPO LEVANTIS, TAMARA LEE MACE, ANN L.
MCCORMACK, BRAULIO POLANCO, PRASAD SHRIKRISHNA POTNIS,
JAMES A. RIGGS, OOMMAN PAINUMMOOTTIL THOMAS
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/045162 de 14/12/2005
(87) WO 2006/073707 de 13/07/2006
1.3
A MONTAGEM
DE LIMPADOR
A MONTAGEM
DE LIMPADOR
(21) PI 0516657-8 (22) 24/11/2005
1.3
RPI 1967 de 16/09/2008
(30) 29/11/2004 JP 2004-344231; 22/07/2005 JP 2005-212471
(51) C07K 5/12 (2008.04), A61K 38/00 (2008.04), A61P 31/04 (2008.04), C07K
7/64 (2008.04)
(54) DERIVADOS DE MONÔMERO ANTIBIÓTICO DE GLICOPEPTÍDEO
(57) DERIVADOS DE MONÔMERO ANTIBIÓTICO DE GLICOPEPTÍDEO.
Novos derivados antibióticos de glicopeptídeo. Estes derivados são
representados pela fórmula (parte aglicona de derivado antibiótico de
gIicopeptídeo)-(Sac-NH)-RA [em que (parte aglicona de derivado antibiótico de
glicopeptídeo) é a parte formada removendo-se a parte de açúcar de um
derivado antibiótico de glicopeptídeo conhecido; parte (Sac-NH) é uma parte de
aminoaçúcar ou uma parte de cadeia de açúcar contendo um aminoaçúcar; e
RA representa, por exemplo, a fórmula -X¹-Ar¹-X²-Y X³-Ar² (em que X¹ , X² e X³
cada qual representa 1) uma ligação simples ou 2) um heteroátomo ou grupo
contendo heteroátomo selecionado a partir do grupo que consiste em -N=, =N-,
-NR¹-, -O-, etc.; Y representa -NR²CO- ou - CONR²- (em que R² representa
hidrogênio ou alquila inferior), etc.)]. Estes derivados têm atividade
antibacteriana contra bactérias resistentes à vancomicina.
(71) NATIONAL UNIVERSITY CORPORATION NAGOYA UNIVERSITY (JP) ,
Shionogi & CO LTD. (JP)
(72) IROKAZU ARIMOTO, Jun Lu, Yoshinori Yamano, TATSURO YASUTAKA,
Osamu Yoshida, TSUTOMU IWAKI, Yutaka Yoshida, Issei Kato, KENJI
MORIMOTO, KAYO YASOSHIMA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT JP2005/021587 de 24/11/2005
(87) WO 2006/057303 de 01/06/2006
(21) PI 0516658-6 (22) 28/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 JP 2004-347273; 31/03/2005 JP 2005-100850
(51) G10L 19/00 (2008.04), G10L 19/14 (2008.04)
(54) APARELHO DE CODIFICAÇÃO DE ESTÉREO, APARELHO DE
DECODIFICAÇÃO DE ESTÉREO E SEUS MÉTODOS
(57) APARELHO DE CODIFICAÇÃO DE ESTÉREO, APARELHO DE
DECODIFICAÇÃO DE ESTÉREO E SEUS MÉTODOS. A presente invenção
refere-se a um aparelho de codificação de áudio estéreo capaz de impedir a
degradação da qualidade do som de um sinal decodificado, enquanto reduzindo
a taxa de bits de codificação. No aparelho, uma parte de análise de informação
espacial (101) analisa a informação espacial para cada um dentre sinais de
canal L e R. Uma parte de aumento de similaridade (102) corrige, baseada em
um resultado de análise da parte de análise de informação espacial (101), uma
diferença entre a informação espacial do sinal do canal L e esta do sinal do
canal R para aumentar a similaridade entre os sinais de canal L e R. Uma parte
de codificação de sinal de canal (103) utiliza uma fonte de som comum aos dois
canais para codificar os sinais de canal L e R como aumentados em
similaridade e emite a informação codificada única resultante. A parte de
codificação de informação espacial (104) codifica o resultado da análise da
parte de análise de informação espacial (101) para emitir a informação
codificada resultante.
(71) MATSUSHITA ELECTRIC INDUSTRIAL CO, LTD (JP)
(72) Michiyo Goto, Koji Yoshida
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT JP2005/021800 de 28/11/2005
(87) WO 2006/059567 de 08/06/2006
(21) PI 0516659-4 (22) 18/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 EP 04 028278.2
(51) C07K 14/47 (2008.04), C12N 15/62 (2008.04), A61K 38/17 (2008.04),
C12N 15/12 (2008.04)
(54) PROTEÍNA DE FUSÃO COMPREENDENDO UM DOMÍNIO DE BH3 DE
UMA PROTEÍNA DE BH3 SOMENTE
(57) PROTEÍNA DE FUSÃO COMPREENDENDO UM DOMÍNIO DE BH3 DE
UMA PROTEÍNA DE BH3 SOMENTE. Esta invenção diz respeito a uma
proteína de fusão compreendendo pelo menos uma primeira porção (I)
compreendendo uma seqüência de tráfego e pelo menos uma segunda porção
(II) compreendendo uma seqüência de domínio de BH3 de tamanho natural ou
parcial de uma proteína de BH3 somente, a dita proteína de fusão
compreendendo aminoácidos D-enantioméricos na ordem retroinversa em sua
porção (I). Além disso, a invenção diz respeito às composições farmacêuticas
contendo a dita-proteína de fusão, bem como ao uso da dita proteína de fusão.
(71) XIGEN S. A. (CH)
(72) CHRISTOPHE BONNY, DIDIER COQUOZ
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012389 de 18/11/2005
(87) WO 2006/056370 de 01/06/2006
(21) PI 0516660-8 (22) 26/05/2005
1.3
(30) 29/11/2004 US 10/998,450
(51) F04B 39/06 (2008.04), F01B 1/02 (2008.04)
(54) COMPRESSOR COM CANAL DO PISTÃO REFORÇADO
(57) COMPRESSOR COM CANAL DO PISTÃO REFORÇADO. A presente
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 45
invenção refere-se a um compressor, que geralmente compreende um cabeçote
do cilindro montado junto a um bloco do cilindro possuindo uma câmara de
resfriamento e um canal do pistão via um parafuso de porca. Um pistão é
disposto no canal do pistão e possui uma parte de contato que entra em contato
com a parede do canal, a qual é formada de forma inteiriça com o bloco do
cilindro, à medida que ele desliza dentro do canal. Cada um dentre o parafuso
de porca e a câmara de resfriamento se estende a partir pelo menos de tão alto
quando o ponto de contato mais alto entre a parte de contato do pistão e a
parede do canal até pelo menos tão baixo quando o ponto de contato mais
baixo entre a parte de contato do pistão e parede do canal. Em certas
modalidades, a câmara de resfriamento está localizada entre o parafuso de
porca e o canal do pistão. Em algumas modalidades, um cárter é formado de
forma inteiriça com o bloco do cilindro.
(71) Haldex Brake Corporation (US)
(72) Robert L. Koelzer, Michael R. Jenkins, Mark D. Schaake, Andrew W.
Adams
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT US2005/018699 de 26/05/2005
(87) WO 2006/057667 de 01/06/2006
(21) PI 0516661-6 (22) 24/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 IT RM2004 A 000586
(51) C07K 7/00 (2008.04), C07K 16/24 (2008.04), A61K 39/395 (2008.04),
G01N 33/68 (2008.04)
(54) EPITOPOS ANTIGÊNICOS DA INTERLEUCINA-21, ANTICORPOS
RELACIONADOS E SEU USO NO CAMPO MEDICINAL
(57) EPITOPOS ANTIGÊNICOS DA INTERLEUCINA-21, ANTICORPOS
RELACIONADOS E SEU USO NO CAMPO MEDICINAL. A presente invenção
refere-se à epitopos antigênicos da interIeucina-21, anticorpos relacionados e
seu uso no campo medicinal, em particular para o tratamento de doenças
imunoinflamatórias caracterizadas por uma produção aumentada e/ou atividade
a IL-21, tais como, por exemplo, doenças intestinais inflamatórias crônicas
(IBD), doença celíaca e psoríase.
(71) GIULIANI INTERNATIONAL LIMITED (IE)
(72) GIOVANNI MONTELEONE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT IT2005/000691 de 24/11/2005
(87) WO 2006/057027 de 01/06/2006
(21) PI 0516662-4 (22) 29/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 US 10/999,121
(51) B67D 1/00 (2008.04), B67D 1/12 (2008.04), B67D 1/08 (2008.04)
(54) DISPENSADOR DE BEBIDA COM DISPENSA DE ADITIVO
(57) DISPENSADOR DE BEBIDA COM DISPENSA DE ADITIVO. A presente
invenção refere-se a dispensadores de bebida e métodos de dispensa que
facilitam a mistura de um ou mais aditivos (por exemplo, flavorizantes) com um
líquido de base. No método preferido de preparar uma bebida, um líquido de
base é dispensado de um dispositivo de dispensa (100) em um recipiente (150).
Um dispositivo escoável é dispensado do dispositivo de dispensa no recipiente
para misturar o aditivo escoável com o líquido de base durante a dispensa do
líquido de base para fornecer a bebida. Preferivelmente, a dispensa do líquido
de base e o aditivo escoável é controlada para variar a concentração relativa do
aditivo no líquido de base no recipiente durante a dispensa.
(71) NESTEC S.A (CH)
(72) ARTURO F. GUERRERO, DAVID HARRISON
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012724 de 29/11/2005
(87) WO 2006/058692 de 08/06/2006
46
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
presente invenção refere-se a uma utilização adicional de tais biomassas
processadas, por exemplo, fermentação subseqüente em bioetanol, biogás,
especialmente carboidratos para alimento e alimentação, bem como
alimentação de carbono para processamento em plásticos e produtos químicos.
(71) ELSAM ENGINEERING A/S (DK) , DEN KONGELIGE VETERINAER - OG
LANDBOHOJSKOLE (DK)
(72) CLAUS FELBY, JAN LARSEN, HENNING JORGENSEN, JAKOB VIBEPEDERSEN
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT IB2005/003308 de 07/11/2005
(87) WO 2006/056838 de 01/06/2006
(21) PI 0516663-2 (22) 25/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 FR 04 12646
(51) C07D 223/12 (2008.04), C07D 403/06 (2008.04), A61K 31/55 (2008.04),
A61P 35/00 (2008.04)
(54) BENGAMIDAS QUE POSSUEM UM CICLOCAPROLACTAMA
SUBSTITUÍDO, PROCESSO DE PREPARO, COMPOSIÇÕES QUE OS
CONTÉM E A UTILIZAÇÃO
(57) BENGAMIDAS QUE POSSUEM UM CICLOCAPROLACTAMA
SUBSTITUÍDO, PROCESSO DE PREPARO, COMPOSIÇÕES QUE OS
CONTÊM E A UTILIZAÇAÇÃO. A presente invenção refere-se a caprolactamas
substituídos, Processo de preparo, composições que os contêm e utilização. A
presente invenção refere-se notadamente ao preparo de caprolactamas
substituídas, ao respectivo preparo, às composições que os contêm, e à
respectiva utilização como medicamento, em particular como agentes
anticancerígenos.
(71) AVENTIS PHARMA S.A. (FR)
(72) Jidong Zhang, NEERJA BHATNAGAR
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT FR2005/002931 de 25/11/2005
(87) WO 2006/056695 de 01/06/2006
(21) PI 0516664-0 (22) 25/10/2005
1.3
(30) 01/12/2004 DE 10 2004 058 083.9
(51) C08L 33/12 (2008.04), C08K 3/00 (2008.04), C08J 7/04 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE MOLDAGEM DE PLÁSTICO REFLETIVA A
INFRAVERMELHO OPACAMENTE COLORIDA
(57) COMPOSIÇÃO DE MOLDAGEM DE PLÁSTICO REFLETIVA A
INFRAVERMELHO OPACAMENTE COLORIDA. A presente invenção refere-se
a compostos de PMMA de reflexão de infravermelho subdevidamente coloridos
(castanho, cinza, negro, verde), que podem ser aplicados a outros compostos
de plástico como uma camada de barreira de infravermelho.
(71) Rohm GMBH & CO. KG (DE)
(72) Klaus Schultes, ERNST BECKER, URSULA GOLCHERT, ELISABETH
CLAMER
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/011408 de 25/10/2005
(87) WO 2006/058584 de 08/06/2006
(21) PI 0516665-9 (22) 07/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 DK PA 2004 01854
(51) C12M 1/02 (2008.04), C12M 1/10 (2008.04), C12M 1/16 (2008.04), C12P
19/14 (2008.04), C12P 19/00 (2008.04), C12P 7/10 (2008.04), C12P 19/12
(2008.04)
(54) HIDRÓLISE ENZIMÁTICA DE BIOMASSAS TENDO UM TEOR ELEVADO
DE MATÉRIA SECA (DM)
(57) HIDRÓLISE ENZIMÁTICA DE BIOMASSAS TENDO UM TEOR ELEVADO
DE MATÉRIA SECA (DM). A presente invenção refere-se a um processo para
liquefação e sacarificação de biomassas contendo polissacarídeos, tendo um
teor relativamente alto de matéria seca. A presente invenção combina a
hidrólise enzimática com um tipo de mistura baseado nos princípios da
gravidade, assegurando que as biomassas estão sujeitas a forças mecânicas,
principalmente forças de cisalhamento e de rasgamento. Além do mais, a
(21) PI 0516666-7 (22) 25/11/2005
1.3
(30) 29/11/2004 FR 04 12645
(51) C07D 223/12 (2008.04), A61K 31/55 (2008.04), A61P 35/00 (2008.04)
(54)
2-ALCÓXI-3,4,5-TRIHIDRÓXI-ALQUILAMIDAS,
O
RESPECTIVO
PREPARO, COMPOSIÇÕES QUE AS CONTÉM E A RESPECTIVA
UTILIZAÇÃO
(57) ALCÓXI-3,4,5-TRIHIDRÓXI-ALQUILAMIDAS, O RESPECTIVO PREPARO,
COMPOSIÇÕES QUE AS CONTÊM E A RESPECTIVA UTILIZAÇAO. A
presente invenção refere-se notadamente às 2-alcóxi- 3,4,5- trihidróxialquilamidas, o respectivo preparo, composições que as contêm e utilização
como medicamento, em particular como agentes anticancerígenos.
(71) AVENTIS PHARMA S.A. (FR)
(72) Jidong Zhang, NEERJA BHATNAGAR, Jean-Marie Ruxer
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 29/05/2007
(86) PCT FR2005/002932 de 25/11/2005
(87) WO 2006/056696 de 01/06/2006
(21) PI 0516667-5 (22) 21/11/2005
1.3
(30) 30/11/2004 EP 04106191.2
(51) C07D 471/04 (2008.04), A61K 31/4745 (2008.04), A61P 3/10 (2008.04)
(54) COMPOSTOS, PROCESSO PARA A MANUFATURA DOS MESMOS,
COMPOSIÇÕES FARMACÊUTICAS QUE OS COMPREENDEM, MÉTODO
PARA O TRATAMENTO E/OU PROFILAXIA DE ENFERMIDADES QUE
ESTÃO ASSOCIADAS COM DPP-IV E UTILIZAÇÃO DESSES COMPOSTOS
(57) COMPOSTOS, PROCESSO PARA A MANUFATURA DOS MESMOS,
COMPOSIÇÕES FARMACÊUTICAS QUE OS COMPREENDEM, MÉTODO
PARA O TRATAMENTO E/OU PROFILAXIA DE ENFERMIDADES QUE
ESTÃO ASSOCIADAS COM DPP-IV E UTILIZAÇÃO DESSES COMPOSTOS.
Refere-se a presente invenção a compostos da fórmula (1) em que R¹ até R4
são tais como definidos na descrição e nas reivindicações, e os seus sais
farmaceuticamente aceitáveis. Os compostos são de utilidade para o tratamento
e/ou profilaxia de enfermidades que estão associadas com DPP-IV, tais como
as diabetes, particularmente diabetes mellitus não dependentes de insulina e
tolerância a glicose prejudicada.
(71) F Hoffmann-La Roche AG (CH)
(72) Markus Boehringer, DANIEL HUNZIKER, Bernd Kuhn, Bernd Michael
Loffler, Fabienne Ricklin, HANS PETER WESSEL
(74) Vieira de Mello, Werneck Alves - Advogados S/C
(85) 29/05/2007
(86) PCT EP2005/012436 de 21/11/2005
(87) WO 2006/058628 de 08/06/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 47
(21) PI 0516668-3 (22) 27/10/2005
1.3
(30) 29/10/2004 SE 0402622-5; 24/11/2004 SE 0402864-3
(51) C21D 1/52 (2008.04), C21D 9/08 (2008.04), C21D 9/52 (2008.04), F23D
14/56 (2008.04), F27B 17/00 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA AQUECER PRODUTOS DE AÇO ESTIRADOS E
ARRANJO PARA AQUECER PRODUTOS DE AÇO ESTIRADOS
(57) MÉTODO PARA AQUECER PRODUTOS DE AÇO ESTIRADOS E
ARRANJO PARA AQUECER PRODUTOS DE AÇO ESTIRADOS. Método para
aquecer produtos de aço estirados, tais como tubos, fitas, arames, barras após
trabalho, tal como de laminação ou extrusão a uma temperatura de tratamento
térmico normalmente de cerca de 50°C a 900°C. A invenção se caracteriza pelo
fato de o aquecimento ser produzido em um produto (9) alimentado através de
um queimador (1) tendo um canal passante central (2) , através do qual o
produto é alimentado; combustível e oxidante serem supridos através de canais
(4, 5) fora do citado canal central (2) ; e combustível e oxidante serem supridos
a uma taxa na qual a combustão seja produzida na frente da abertura de saída
(13) da cabeça de queimador (12) do queimador (1) . A presente invenção
também se relaciona a um arranjo.
(71) Aga Ab (SE)
(72) Tomas Ekman, Mats Gartz
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 26/04/2007
(86) PCT SE2005/001613 de 27/10/2005
(87) WO 2006/046919 de 04/05/2006
(21) PI 0516669-1 (22) 26/10/2005
1.3
(30) 27/10/2004 US 10/974,235
(51) C09D 7/12 (2008.04), C09D 167/04 (2008.04), C08K 3/36 (2008.04), C08K
5/3492 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO LÍQUIDA, SUBSTRATO,
REVESTIMENTO COMPOSTO MULTICAMADA, MÉTODO PARA REVESTIR
UM SUBSTRATO, REVESTIMENTO DEPOSITADO SOBRE PELO MENOS
UMA PORÇÃO DE UM SUSTRATO E MÉTODO PARA INTENSIFICAR A
CAPACIDADE DE FOSQUEAMENTO DE PELO MENOS UM AGENTE DE
FOSQUEAMENTO
(57) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO LÍQUIDA, SUBSTRATO,
REVESTIMENTO COMPOSTO MULTICAMADA, MÉTODO PARA REVESTIR
UM SUBSTRATO, REVESTIMENTO DEPOSITADO SOBRE PELO MENOS
UMA PORÇÃO DE UM SUBSTRATO E MÉTODO PARA INTENSIFICAR A
CAPACIDADE DE FOQUEAMENTO DE PELO MENOS UM AGENTE DE
FOSQUEAMENTO. Composições líquidas de revestimento são divulgadas as
quais incluem (a) pelo menos uma resina formadora de película, (b) pelo menos
um agente de fosqueamento, e (c) pelo menos um composto formado a partir
de um isocianurato polifuncional. Também são divulgados métodos para
revestir um substrato com tais composições, revestimentos compostos
multicamada onde pelo menos uma camada é depositada a partir de tais
composições, e substratos pelo menos parcialmente revestidos com tais
composições. Métodos para intensificar as capacidades de fosqueamento de
pelo menos um agente de fosqueamento em uma composição de revestimento
líquida também são divulgados.
(71) Ppg Industries Ohio, Inc. (US)
(72) John R. Schneider, Ronald R. Ambrose, William H. Retchs, Jr.
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/038721 de 26/10/2005
(87) WO 2006/04766 de 04/05/2006
(21) PI 0516670-5 (22) 06/10/2005
(30) 29/10/2004 US 60/623,690
(51) C23C 16/50 (2008.04), C08J 7/00 (2008.04)
1.3
(54)
PROCESSO
PARA
PREPARAR
UM
REVESTIMENTO
DE
MULTICAMADAS, PROCESSO PARA PREPARAR UM REVESTIMENTO
SOBRE UMA SUPERFÍCIE DE UM SUBSTRATO POLIMÉRICO ORGÂNICO,
ESTRUTURA COMPOSTA, MATERIAL DE VITRIFICAÇÃO E AUTOMÓVEL
OU EDIFÍCIO
(57)
PROCESSO
PARA
PREPARAR
UM
REVESTIMENTO
DE
MULTICAMADAS, PROCESSO PARA PREPARAR UM REVESTIMENTO
SOBRE UMA SUPERFÍCIE DE UM SUBSTRATO POLIMÉRICO ORGÂNICO,
ESTRUTURA COMPOSTA, MATERIAL DE VITRIFICAÇAO E AUTOMÓVEL
OU EDIFÍCIO. Processo para preparar um revestimento de multicamadas sobre
uma superfície de um substrato polimérico orgânico tendo uma primeira e uma
segunda superfície por meio de deposição por descarga brilhante em pressão
atmosférica, as etapas do processo compreendendo de depositar uma camada
(primeira camada) de um composto organossilícico, opticamente transparente,
polimerizado por plasma sobre a superfície do substrato polimérico orgânico por
deposição por descarga brilhante em pressão atmosférica de uma mistura
gasosa compreendendo um reagente contendo silício e opcionalmente um
oxidante numa primeira etapa e a partir daí numa segunda etapa depositar uma
camada substancialmente uniforme (segunda camada) de um composto
siloxano polimérico ou óxido de silício sobre a superfície exposta da dita
primeira camada por deposição por descarga brilhante em pressão atmosférica
de uma mistura gasosa compreendendo um oxidante e um reagente contendo
silício, sendo que o revestimento de multicamadas tem uma espessura de pelo
menos 2 µm, e uma resistência à abrasão demonstrando uma mudança menor
ou igual a 20 unidades de delta névoa após 500 ciclos de Tabor, medida de
acordo com ASTM D 1044, rodas CS10F, peso de 500 g.
(71) Dow Global Technologies Inc. (US)
(72) Aaron M. Gabelnick, Christina A. Lambert, John M. Warakomski, Ludo M.
Aerts
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/035887 de 06/10/2005
(87) WO 2006/049794 de 11/05/2006
(21) PI 0516671-3 (22) 28/10/2005
1.3
(30) 28/10/2004 US 60/622,927
(51) C08J 5/12 (2008.04), C09J 175/04 (2008.04), C09J 171/00 (2008.04), C09J
171/02 (2008.04), C09J 201/00 (2008.04), B32B 15/08 (2008.04), B32B 27/06
(2008.04), B29C 65/48 (2008.04), B60J 1/00 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA LIGAR UM PRIMEIRO COMPONENTE PLÁSTICO
REVESTIDO A UM SEGUNDO COMPONENTE, MÉTODO PARA LIGAR UM
SUBSTRATO DE POLICARBONATO A UMA MOLDURA E ARTIGO
ADESIVAMENTE LIGADO
(57) MÉTODO PARA LIGAR UM PRIMEIRO COMPONENTE PLÁSTICO
REVESTIDO A UM SEGUNDO COMPONENTE, MÉTODO PARA LIGAR UM
SUBSTRATO DE POLICARBONATO A UMA MOLDURA E ARTIGO
ADESIVAMENTE LIGADO. A presente invenção refere-se a métodos para ligar
um componente plástico a outro componente, em que o componente plástico é
ligado a outro componente com um adesivo na ausência de um primer no
componente plástico e o adesivo é substancialmente livre de solvente. Numa
concretização, um substrato de policarbonato transparente ou translúcido
revestido é conectado a uma moldura com um adesivo de poliuretano contendo
silício na ausência de um primer no substrato; ou com um adesivo
substancialmente livre de solvente. A invenção também refere-se a artigos
ligados, feitos de acordo com os métodos descritos.
(71) Dow Global Technologies, Inc. (US)
(72) Syed Zafar Mahdi, Marcy Nicole Burris, Michelle M. Henderson
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/039219 de 28/10/2005
(87) WO 2006/050242 de 11/05/2006
(21) PI 0516672-1 (22) 19/09/2005
1.3
(30) 27/10/2004 US 60/622,919; 29/10/2004 US 10/976,573
(51) B41J 2/175 (2008.04)
(54) ESTRUTURA DE DETECÇÃO DE VAZAMENTO E MECANISMO DE
IMPRESSÃO
(57) ESTRUTURA DE DETECÇÃO DE VAZAMENTO E MECANISMO DE
IMPRESSÃO. Uma configuração de uma estrutura de detecção de vazamento
48
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(64) inclui um sensor (19) tendo uma superfície de detecção de vazamento (54)
e uma estrutura de drenagem (66) posicionada adjacente à superfície de
detecção de vazamento (54), a estrutura de drenagem (66) adaptada para
drenar um fluido sobre a superfície de detecção de vazamento (54).
(71) Hewlett - Packard Development Company, L.P. (US)
(72) Mark A. Devries, Rhonda L. Wilson, Craig Malik
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/033343 de 19/09/2005
(87) WO 2006/049711 de 11/05/2006
(21) PI 0516673-0 (22) 31/10/2005
1.3
(30) 29/10/2004 US 60/623,600; 17/08/2005 US 11/205,775
(51) A61L 24/10 (2008.04)
(54) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA INCLUINDO UM ANESTÉSICO EM
APLICAÇÕES ESPINAIS
(57) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA INCLUINDO UM ANESTÉSICO EM
APLICAÇÕES ESPINAIS. O objeto da invenção é um método de tratar um
disco que é núcleo pulposo vazante através de pelo menos um defeito no ânulo
fibroso. O método compreende injetar um selante de fibrina no disco para
reduzir pelo menos uma parte de pelo menos um defeito, em que o selante de
fibrina injetado no disco compreende um anestésico, fibrinógeno e um
composto ativo, em que pelo menos uma parte da fibrina se forma após injeção,
com a condição de que um corticosteróide é ausente do selante de fibrina
injetado no disco.
(71) Spinal Restoration, Inc. (US)
(72) Kevin Pauza, Brian D. Burkinshaw, Steven I. Whitlock, Mark I. Richards,
James B. Rogan
(74) Sergio Perocco
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/039275 de 31/10/2005
(87) WO 2006/050267 de 11/05/2006
(21) PI 0516674-8 (22) 27/10/2005
1.3
(30) 28/10/2004 JP 2004-314639; 25/02/2005 JP 2005-052003
(51) G01N 33/543 (2008.04), G01N 33/53 (2008.04), G01N 33/541 (2008.04)
(54) MÉTODO DE ANÁLISE DE MAL DE ALZHEIMER E REAGENTE DE
DIAGNÓSTICO
(57) MÉTODO DE ANÁLISE DE MAL DE ALZHEIMER E REAGENTE DE
DIAGNÓSTICO. A presente invenção objetiva inventar um processo de
medição de ß-amilóide em uma amostra biológica tal como sangue e aplicar o
processo para diagnosticar mal de Alzheimer. É possível analisar o mal de
Alzheimer através da medição da quantidade total de ß-amilóide 1-42 e de
fragmentos de ß-amilóide 1-42, cada um dos quais retém o sítio C-terminal do
ß-amilóide 1-42 na amostra biológica através de uma análise imunológica na
qual um anticorpo que reconhece o sítio C-terminal do ß-amilóide 1-42 é usado.
É preferível que a análise imunológica seja uma análise imunológica
competitiva.
(71) Sanko Junyaku CO., LTD. (JP)
RPI 1967 de 16/09/2008
(72) 1) Takayama, Shigeo;, 2) Yamada, Yuji.
(74) Cruzeiro Newmarc Patentes e Marcas Ltda
(85) 26/04/2007
(86) PCT JP2005/019787 de 27/10/2005
(87) WO 2006/046644 de 04/05/2006
(21) PI 0516675-6 (22) 25/10/2005
1.3
(30) 05/11/2004 US 60/625,693
(51) C07F 15/00 (2008.04), C08F 10/00 (2008.04), C08F 4/659 (2008.04), C08F
4/603 (2008.04)
(54) COMPOSTO DE FERROCÊNIO SUBSTITUÍDO, PROCESSO PARA A
POLIMERIZAÇÃO POR ADIÇÃO DE UM OU MAIS MONÔMEROS
OLEFÍNICOS E PROCESSO PARA A SÍNTESE DE UM COMPOSTO
ORGANOMETÁLICO DE GRUPO 3-10
(57) COMPOSTO DE FERROCÊNIO SUBSTITUÍDO, PROCESSO PARA A
POLIMERIZAÇÃO POR ADIÇÃO DE UM OU MAIS MONÔMEROS
OLEFÍNICOS, E PROCESSO PARA A SÍNTESE DE UM COMPOSTO
ORGANOMETÁLICO DE GRUPO 3-10. Compostos de ferrocênio substituídos
compreendendo pelo menos um substituinte oleofílico pendente em pelo menos
um dos grupos ciclopentadienila do mesmo, e um ânion não coordenador,
compatível, inerte e processos para uso dos mesmos como ativadores de
catalisadores para polimerizações por adição ou como agentes oxidantes para
sínteses de complexo metálico.
(71) Dow Global Technologies Inc (US)
(72) Robert K Rosen, Melissa D. Tankersley
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 07/05/2007
(86) PCT US2005/038070 de 25/10/2005
(87) WO 2006/052427 de 18/05/2006
(21) PI 0516676-4 (22) 01/11/2005
1.3
(30) 05/11/2004 US 60/625,611
(51) H04Q 7/00 (2008.04)
(54) SISTEMA E MÉTODO DE COMUNICAÇÃO SEM FIO PARA
IMPLEMENTAÇÃO DE ENTREGA INDEPENDENTE DE MEIOS ENTRE
REDES DE ACESSO TECNOLOGICAMENTE DIVERSIFICADAS
(57) Sistema e método de comunicação sem fio para implementação de entrega
independente de meios entre redes de acesso tecnologicamente diversificada.
Sistema de comunicação sem fio que inclui pelo menos uma unidade de
transmissão e recepção sem fio (WTRU) de múltiplos blocos IEEE 802 e uma
série de redes de acesso tecnologicamente diversificadas, tais como redes
IEEE 802.X e redes do Processo de Parceria de Terceira Geração (3GPP) que
são desdobradas simultaneamente. Tanto a WTRU de múltiplos blocos quanto
as redes tecnologicamente diversificadas incluem função de entrega
independente de meios (MIH). A WTRU é configurada para ler informações de
MIH transmitidas a partir de uma das redes IEEE 802.X, acionar procedimentos
de autorização e autenticação de 3GPP com base nas informações de MIH,
obter endereço de protocolo de Internet (IP) local, estabelecer túnel paraportal
de dados de pacotes (PDG) em rede central 3GPP, construir endereço de envio
(CoA) e registrar o CoA com agente doméstico da WTRU, por meio do quê os
dados destinados à WTRU são dirigidos por meio do agente doméstico através
de novo túnel estabelecido entre o agente doméstico e agente externo com
base no CoA.
(71) Interdigital Technology Corporation (US)
(72) Ulises Olivera-Hernandez, Kamel M. Shaheen, Alan Gerald Carlton, Marian
Rudoif, Guang Lu, Juan Carlos Zuniga, Maged Zaki
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(85) 07/05/2007
(86) PCT US2005/039546 de 01/11/2005
(87) WO 2006/052563 de 18/05/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 49
selante de fibrina injetado ao disco.
(71) Spinal Restoration, Inc (US)
(72) Steven I. Whitlock, Brian D. Burkinshaw, Kevin Pauza
(74) Sergio Perocco
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/039276 de 31/10/2005
(87) WO 2006/050268 de 11/05/2006
(21) PI 0516677-2 (22) 22/10/2005
1.3
(30) 05/11/2004 DE 10 2004 053 407.1
(51) C07K 11/02 (2008.04), C07K 5/06 (2008.04), A61P 31/04 (2008.04)
(54) NONADEPSIPEPTÍDEOS ACILADOS COMO DERIVADOS DE
LYSOBACTIN
(57) Nonadepsipeptídeos acilados como derivados de Iysobactin. A presente
invenção refere-se a nonadepsipeptídeos (derivados de Lysobactin) e a um
processo para sua produção e a seu uso para a produção de remédios para o
tratamento e/ou a profilaxia de doenças, especialmente de doenças infecciosas
causadas por bactérias. Os novos derivados de Lysobactin distinguem-se da
matéria natural pela cadeia de peptídeos terminal em N, que compreende um 3(3-piridil)- alanil-radical.
(71) AiCuris GmbH & Co. KG (DE)
(72) Franz Von Nussbaum, Nina Brunner, Rainer Endermann, Chantal Furstner,
Elke Hartmann, Holger Paulsen, Jacques Ragot, Guido Schiffer, Joachim
Schuhmacher, Niels Svenstrup, Joachim Telser, Sonja Anlauf, MichaelAlexander Bruning
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(85) 07/05/2007
(86) PCT EP2005/011363 de 22/10/2005
(87) WO 2006/048139 de 11/05/2006
(21) PI 0516678-0 (22) 26/10/2005
1.3
(30) 27/10/2004 IL 164853
(51) A43B 3/26 (2008.04)
(54) CALÇADO PESSOALMENTE AJUSTÁVEL
(57) CALÇADO PESSOALMENTE AJUSTÁVEL. Trata-se de um calçado
pessoalmente ajustável com pelo menos uma camada de sola que inclui: uma
parte do bico, uma parte do calcanhar, e uma parte intermediária. A parte
intermediária tem aberturas que passam verticalmente através da camada de
modo que a parte intermediária fica elasticamente flexível para permitir o
deslocamento longitudinal relativo da parte do bico e da parte do calcanhar para
variar um comprimento da camada sem uma variação significativa em uma
espessura da camada. Um mecanismo de retenção fixa seletivamente as partes
do bico e do calcanhar em qualquer uma de um número de posições relativas.
Também são descritas implementações com segmentos inseríveis e
removíveis, e com elementos alongados que deslizam em canaletas.
(71) Peeerfect Fit Llc (US)
(72) Ofer Tvoua, Amir Tvoua, Offer Canfi
(74) David do Nascimento Advogados Associados S/C
(85) 26/04/2007
(86) PCT IL05/001117 de 26/10/2005
(87) WO 2006/046241 de 04/05/2006
(21) PI 0516679-9 (22) 31/10/2005
1.3
(30) 29/10/2004 US 60/623,600; 17/08/2005 US 11/205,760
(51) A61M 31/00 (2008.04)
(54) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA DA AUSÊNCIA DE
CORTICOSTERÓIDES EM APLICAÇÕES ESPINAIS
(57) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA NA AUSÊNCIA DE
CORTICOSTERÓIDES EM APLICAÇÕES ESPINAIS - O objeto da invenção é
um método e um kit para tratar um disco que e núcleo pulposo vazante através
de pelo menos um defeito no ânulo fibroso. O método compreende injetar um
selante de fibrina no disco para reduzir pelo menos uma parte de pelo menos
um defeito, em que o selante de fibrina injetado no disco compreende
fibrinógeno e um composto ativo, em que pelo menos uma parte da fibrina se
forma após injeção, com a condição de que um corticosteróide é ausente do
(21) PI 0516680-2 (22) 31/10/2005
1.3
(30) 29/10/2004 US 60/623,600; 17/08/2005 US 11/205,784
(51) A61M 31/00 (2008.04)
(54) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA USANDO COMPONENTES
RECONSTITUÍDOS EM APLICAÇÕES ESPINAIS
(57) INJEÇÃO DE SELANTE DE FIBRINA USANDO COMPONENTES
RECONSTITUÍDOS EM APLICAÇÕES ESPINAIS - O objeto da invenção é um
método para tratar um disco que é núcleo pulposo vazante através de pelo
menos um defeito no ânulo fibroso. O método compreende injetar um selante
de fibrina no disco para reduzir pelo menos uma parte de pelo menos um
defeito, em que o selante de fibrina injetado no disco compreende fibrinógeno e
um composto ativo, em que pelo menos uma parte da fibrina se forma após
injeção, em que o fibrinógeno, o composto ativo ou ambos foram reconstituídos
com uma solução contendo pelo menos um aditivo, com a condição de que um
corticosteróide é ausente do selante de fibrina injetado ao disco.
(71) Spinal Restoration, Inc. (US)
(72) Brian D. Burkinshaw, Steven I. Whitlock, Kevin Pauza, Mark I Richards,
James B. Rogan
(74) Sergio Perocco
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/039277 de 31/10/2005
(87) WO 2006/050269 de 11/05/2006
(21) PI 0516681-0 (22) 03/11/2005
1.3
(30) 25/11/2004 EP 04078212.0; 25/11/2004 EP 04078211.2
(51) A61K 9/00 (2008.04), A61K 35/74 (2008.04), C12N 15/74 (2008.04), C12N
1/21 (2008.04), A61K 39/395 (2008.04), A23L 1/00 (2008.04), A61K 39/42
(2008.04), A23L 1/24 (2008.04), A23G 7/00 (2008.04), A23D 7/00 (2008.04)
(54) SISTEMA DE ENTREGA DE ANTICORPOS AO TRATO
GASTROINTESTINAL, VETOR DE EXPRESSÃO, MICROORGANISMOS
TRANSFORMADOS, MÉTODO DE ENTREGA DE ANTICORPOS,
IMUNOGLOBULINAS DE CADEIA PESADA E SEU USO, PRODUTO
ALIMENTÍCIO E SEU MÉTODO DE FABRICAÇÃO E UTENSÍLIO DE
DISTRIBUIÇÃO
(57) SISTEMA DE ENTREGA DE ANTICORPOS AO TRATO
GASTROINTESTINAL, VETOR DE EXPRESSÃO, MICROORGANISMOS
TRANSFORMADOS, MÉTODO DE ENTREGA DE ANTICORPOS,
IMUNOGLOBULINAS DE CADEIA PESADA E SEU USO, PRODUTO
ALIMENTÍCIO E SEU MÉTODO DE FABRICAÇÃO E UTENSÍLIO DE
DISTRIBUlÇÃO. A presente invenção está relacionada as imunoglobulinas de
cadeia pesada do tipo VHH ou VNAR ou domínio de anticorpos (dAbs) de
cadeias pesada ou leve de imunoglobulinas ou fragmentos deste, apropriadas
para o uso no tratamento das infecções, em particular no trato gastrointestinal.
A presente invenção está relacionada também a um sistema de entrega destas
imunoglobulinas de cadeia pesada ou fragmentos funcionais desta do tipo VHH
ou VNAR, ou domínio de anticorpos (dAbs) de cadeias pesada ou leve de
imunoglobulinas ou fragmentos deste, e aos hospedeiros que contém vetores
de expressão que codificam estas imunoglobulinas de cadeia pesada do tipo
VHH ou VNAR ou domínio de anticorpos (dAbs) de cadeias pesada ou leve de
imunoglobulinas ou fragmentos deste. A invenção relaciona-se também aos
produtos alimentícios e preparações farmacêuticas que contenham o sistema
de entrega, e métodos para a preparação de produtos alimentícios de acordo
com a invenção.
(71) Unilever N.V. (NL)
50
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(72) Leo Gerardus Joseph Frenken, Lars Göran Lennart Hammarström,
Adrianus Marinus Ledeboer
(74) Carolina Nakata
(85) 26/04/2007
(86) PCT EP2005/011805 de 03/11/2005
(87) WO 2006/056306 de 01/06/2006
(21) PI 0516682-9 (22) 08/11/2005
1.3
(30) 08/11/2004 US 10/983,513
(51) B01D 39/16 (2008.04)
(54) MEIO DE FILTRAÇÃO E PROCESSO PARA FILTRAR MATÉRIA
PARTICULADA
(57) MEIO DE FILTRAÇÃO E PROCESSO PARA FILTRAR MATÉRIA
PARTICULADA. A presente invenção refere-se a meios de filtração que são
descritos para o uso em filtragem de ar de alta eficiência para filtrar a matéria
particulada do ar. Os meios fazem uso de pelo menos uma camada de fibras
que contém um diâmetro inferior a 1.000 nm intercalado entre duas camadas de
malha para atingir uma performance (de filtração) de filtragem de ar de alta
eficiência (HEPA) a relativas quedas de baixa pressão.
(71) E.I. Du Pont de Nemours And Company (US)
(72) Michael Allen Bryner, Joseph Brian Hovanec, David C. Jones, Hyun Sung
Lim, B. Lynne Wiseman
(74) Priscila Penha de Barros Thereza
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/041178 de 08/11/2005
(87) WO 2006/053295 de 18/05/2006
(21) PI 0516683-7 (22) 12/10/2005
1.3
(30) 29/10/2004 US 10/977,587
(51) C08G 16/02 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO SEM CRÔMIO PARA O TRATAMENTO DE METAIS
(57) Composição sem crômio para o tratamento de metais. São descritos
composições e tratamentos livres de cromatos para aplicar um revestimento de
conversão ou por passivação para metais, mais em particular superfícies
metálicas revestidas por zinco. Os métodos da invenção compreendem colocar
em contato a superfície metálica alvo com uma poliamina fosfonometilada.
Outros aspectos da invenção envolvem métodos e composições nos quais os
seguintes componentes opcionais são incluídos: ácido de flúor, silano, ácido
inorgânico de fósforo, um componente formador de um filme de látex e uma
gente de ajuste do pH.
(71) General Electric Company (US)
(72) William S. Carey, Michael T. Raab, Edmund P. Szwajkowski, Jeffrey I.
Melzer
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(85) 26/04/2007
(86) PCT US2005/036624 de 12/10/2005
(87) WO 2006/049824 de 11/05/2006
(21) PI 0516684-5 (22) 26/10/2005
1.3
(30) 27/10/2004 IT TO2004A 000743
(51) G01N 1/28 (2008.04), C12M 3/08 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO HOMOGENEIZADOR DESCARTÁVEL E SEU USO PARA
O PREPARO DE AMOSTRAS HOMOGENEIZADAS
(57) Dispositivo homogeneizador descartável e seu uso para o preparo de
amostras homogeneizadas. Onde um dispositivo homogeneizador,
particularmente para o preparo de amostras homogeneizadas de substâncias
alimentícias das quais o conteúdo em flora bacteriana está para ser analisado,
é caracterizado pelo fato de compreender:-um recipiente (4) semelhante a um
copo para receber a amostra a ser homogeneizada;-uma tampa (16) para o
fechamento do recipiente semelhante a um copo; e - meio (40, 42)
homogeneizador compreendendo um eixo (40) tendo uma extremidade proximal
RPI 1967 de 16/09/2008
(44) provida de meio de engaste (44) para conexão com meio de acionamento,
e uma extremidade distal (46) conectada a um membro homogeneizador
abrasivo (42), o eixo (40) sendo montado de modo rotativo em uma abertura
(24) da tampa (22,16) e sendo provido de uma porção proximal cônica (56)
tendo um diâmetro que aumenta em direção à extremidade proximal (44) e que
é tal que se opõe ao movimento para frente do eixo em direção da amostra por
interferência dimensional com a abertura (24), onde, sob o efeito do meio de
acionamento adequado para implementar ao eixo (40) um movimento rotativo e
um arrasto axial em direção da amostra, o eixo podendo apresentar uma
ampliação progressiva da abertura (24) tal que permita o movimento
progressivo para frente do eixo em direção à amostra cujo movimento é oposto
pela interferência crescente da porção (56) cônica com a abertura (24).
(71) Gianmarco Roggero (IT)
(72) Gianmarco Roggero
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(85) 26/04/2007
(86) PCT EP2005/055565 de 26/10/2005
(87) WO 2006/045816 de 04/05/2006
(21) PI 0516685-3 (22) 01/11/2005
1.3
(30) 08/11/2004 US 10/984,506
(51) C08K 3/04 (2008.04), C08L 67/02 (2008.04), C08L 23/10 (2008.04), B29C
51/42 (2008.04), B29C 51/10 (2008.04), B29C 49/08 (2008.04), B29C 49/06
(2008.04)
(54) MÉTODO PARA FORMAR RESINAS DE TEREFTALATO DE
POLITILENO OU POLIPROPILENO, PRÉ-FORMA, GARRAFA, ARTIGO
TERMOFORMADO E MÉTODO PARA A INJEÇÃO DE MOLDAGEM COM
SOPRO
(57) MÉTODO PARA FORMAR RESINAS DE TEREFTALATO DE
POLIETILENO OU POLIPROPILENO, PRÉ-FORMA, GARRAFA, ARTIGO
TERMOFORMADO E MÉTODO PARA A INJEÇÃO DE MOLDAGEM COM
SOPRO. A presente invenção refere-se às características de reaquecimento
das resinas de polipropileno e polietileno, incluindo o tempo de reaquecimento e
a coloração da resina, que são aprimoradas pela adição na resina do negro de
fumo com um tamanho de partícula primário no intervalo de 200 a 500 nm como
um absorvente de infravermelho. Os negros de fumo Térmicos que possuem
este tamanho de partícula primário são preferidos sobre os negros de fumo de
Fornalha. As garrafas de moldagem com sopro por estiramento de injeção e
outros produtos termoformados são fabricados a partir das resinas com negro
de fumo que absorve o infravermelho.
(71) Invista Technologies, S.à.r.l. (CH)
(72) David A. Harrison, J. Paul Davis
(74) Ana Paula Santos Celidonio
(85) 07/05/2007
(86) PCT US2005/039569 de 01/11/2005
(87) WO 2006/052572 de 18/05/2006
(21) PI 0516686-1 (22) 08/11/2005
1.3
(30) 08/11/2004 AU 2004906412
(51) F16L 55/10 (2008.04), F16L 55/11 (2008.04), F16L 55/18 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE ISOLAMENTO DE FLUXO POR GRAVIDADE E
MÉTODO DE UTILIZAÇÃO
(57) DISPOSITIVO DE ISOLAMENTO DE FLUXO POR GRAVIDADE E
MÉTODO DE UTILIZAÇÃO. Um dispositivo por isolar pelo menos uma porção
de uma tubulação de fluxo de fluido. O dispositivo que tem um corpo que é pelo
menos parcialmente inserido dentro da tubulação. Uma superfície externa do
corpo é adaptada para limitar-se com a superfície interna da tubulação para
prevenir substancialmente o fluxo do fluido. Pelo menos um elemento de válvula
é disposto dentro do corpo e é seletivamente aberta ou fechada para permitir o
fluxo do fluido pelo corpo para facilitar a remoção do corpo da tubulação.
(71) Sydney Water Corporation (AU)
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 51
(72) Charles Pochodyla
(74) Toledocorrêa Marcas e Patentes S/C ltda.
(85) 07/05/2007
(86) PCT AU2005/001703 de 08/11/2005
(87) WO 2006/047835 de 11/05/2006
(21) PI 0516687-0 (22) 03/11/2005
1.3
(30) 03/11/2004 US 60/624,304; 22/11/2004 US 60/629,846; 03/11/2005 US
NÃO FORNECIDO
(51) G06K 9/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO GUIA PARA O DEDO PARA MONTAGEM SOBRE UM
SENSOR DE IMPRESSÃO DIGITAL, DISPOSITIVO GUIA PARA O DEDO E
SISTEMA PARA MONTAGEM EM ALINHAMENTO COM UM SENSOR DE
IMPRESSÃO DIGITAL E DISPOSITIVO PARA POSICIONAR UM DEDO EM
UM SCANNER DE IMPRESSÃO DIGITAL
(57) DISPOSITIVO GUIA PARA O DEDO PARA MONTAGEM SOBRE UM
SENSOR DE IMPRESSÃO DIGITAL,DISPOSITIVO GUIA PARA O DEDO E
SISTEMA PARA MONTAGEM EM ALINHAMENTO COM UM SENSOR DE
IMPRESSÃO DIGITAL E DISPOSITIVO PARA POSICIONAR UM DEDO EM
UM SCANNER DE IMPRESSÃO DIGITAL. Trata-se de um dispositivo guia para
o dedo que posiciona um dedo de um indivíduo em um sensor de impressão
digital de uma maneira mais favorável para a operação de autenticação ou de
identificação enquanto segura um estilete ou uma caneta. A autenticação ou a
identificação ocorre pela identificação da impressão digital. O dispositivo guia
para o dedo também pode ser utilizado para o registro de dados iniciais da
impressão digital no sistema através de uma ou mais leituras geralmente das
mesmas porções relevantes da impressão digital para a translação para um
molde para comparação ou combinação futura. O dispositivo guia para o dedo
guia de modo não- forçoso o dedo em questão para uma posição onde uma
porção relevante do dedo é alinhada com o scanner ou com o sensor de
impressão digital de modo que a dita porção relevante fica geralmente
correlacionada com as mesmas porções relevantes da impressão digital
transladada previamente para o molde. O dispositivo guia para o dedo também
pode servir para fornecer a temperatura ou o feedback tátil equivalente à
temperatura ou outras formas de feedback para o usuário. O dispositivo guia
para o dedo também pode conter uma aresta da superfície externa que é
desconfortável devido à aplicação de uma alta pressão por polegada quadrada
em áreas pequenas do dedo se o dedo for posicionado incorretamente, para
incentivar a colocação correta do dedo ao segurar o estilete ou a caneta. A
parte anterior do dispositivo guia para o dedo pode ter um declive suficiente de
seus lados e uma brevidade de raio de curvatura a fim de servir como um
retém, posicionando a ponta do dedo à frente do centro do sensor onde uma
porção relevante do dedo será alinhada em oposição ao sensor. O material ou a
superfície do dispositivo guia para o dedo podem ser eletricamente condutores
e desse modo servem como um dispositivo para transmitir um sinal do driver ao
tecido do dedo para facilitar o uso incrementado de sensores do tipo capacitivo
ou outros sensores de impressão digital eletrônicos que requerem este
dispositivo detector de potencial elétrico, O dispositivo guia para o dedo e o
estilete ou a caneta podem ser utilizados cooperativamente com um sistema de
verificação de assinatura dinâmico para autenticar ou identificar o redator ou
para a finalidade alternativa ou combinada de verificar se o redator assinalou a
sua assinatura.
(71) Pen-One, Inc. (US)
(72) Scott J. Bechtel
(74) David do Nascimento Advogados Associados s/c
(85) 30/04/2007
(86) PCT US05/040124 de 03/11/2005
(87) WO 2006/086028 de 17/08/2006
(21) PI 0516688-8 (22) 01/11/2005
1.3
(30) 12/11/2004 US 60/627,210; 20/10/2005 US 11/254,358
(51) H04K 1/10 (2008.04), H04B 7/02 (2008.04), H04L 1/02 (2008.04), H04L
27/00 (2008.04)
(54) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA COMBINAR CODIFICAÇÃO DE BLOCO
ESPAÇO-FREQÜÊNCIA, MULTIPLEXAÇÃO ESPACIAL E FORMAÇÃO DE
FEIXE EM UM SISTEMA OFDM-MIMO
(57) Método e dispositivo para combinar codificação de bloco espaçofrequência, multiplexação espacial e formação de feixe em um sistema ofdmmimo. Um método e um dispositivo para combinar codificação de bloco espaçofreqüência (SFBC), multiplexação espacial (SM) e a formação de feixe em um
sistema multiplexador de divisão de freqüência ortogonal (OFDM) de múltipla
entrada múltipla saída (MIMO). O sistema inclui um transmissor (110) com uma
diversidade de antenas transmissoras (126), e um receptor (130) com uma
diversidade de antenas receptoras (128). O transmissor gera pelo menos um
fluxo de dados (stream) e uma diversidade de fluxos espaciais (118). O número
de fluxos espaciais que é gerado é baseado no número das antenas
transmissoras, e no número das antenas receptoras. Os transmissores
determinam um esquema de transmissão, de acordo com pelo menos um dos
SFBC, SM e o feixe em formação. O transmissor (110) transmite dados no fluxo
de dados, para o receptor (130), com base no esquema de transmissão que foi
selecionado.
(71) Interdigital Technology Corporation (US)
(72) Jaeyoung Kwak, Chang-soo Koo, Robert Lind Olesen, Aykut Bultan, Fatih
Ozluturk
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C.
(85) 11/05/2007
(86) PCT US2005/039525 de 01/11/2005
(87) WO 2006/055241 de 26/05/2006
(21) PI 0516689-6 (22) 09/11/2005
1.3
(30) 11/11/2004 EP 04394068.3
(51) G09G 3/19 (2008.04)
(54) DISPOSITIVOS, MÉTODOS E SISTEMAS DE DIRECIONAMENTO DE
VISORES
(57) Dispositivos, métodos e sistemas de direcionamento de visores. São
descritos dispositivos, métodos e sistemas de controle de células de visor
eletrocrômico. Dispositivo é conectado a cada célula do visor a ser controlado
para dirigir cada célula conforme estado de carga associado à célula; e para
fornecer característica de célula selecionada para sensor. O dispositivo pode
operar em modo de verificação e de programação. Em modo de verificação, o
dispositivo determina a característica de célula selecionada; e, em modo de
programação, o dispositivo define o estado de carga das células. Métodos e
sistemas de controle de elementos de visor são também descritos de forma
geral, em que sinal de direcionamento variável (tal como sinal de dente de
serra) é aplicado ao elemento de visor para aumentar a transferência de carga
sobre a que ocorreria utilizando sinal de direcionamento constante.
(71) Ntera Limited (IE)
(72) Stuart Norton, Pintér Gábor, David Mulroy, Nikolaos Vlachopoulos
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C.
(85) 11/05/2007
52
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(86) PCT IE2005/000127 de 09/11/2005
(87) WO 2006/051516 de 18/05/2006
(21) PI 0516690-0 (22) 12/11/2005
1.3
(30) 12/11/2004 US 60/627,257; 02/12/2004 US 60/632,460; 23/02/2005 US
60/655,373; 20/05/2005 US 60/683,024; 08/06/2005 US 60/688,456; 12/11/2005
US Não Fornecido
(51) B01J 7/00 (2008.04), B01J 7/02 (2008.04), B01J 8/02 (2008.04), C10J 3/00
(2008.04)
(54) SISTEMA DE GERAÇÃO DE HIDROGÊNIO E CARTUCHO DE
COMBUSTÍVEL PARA UM SISTEMA DE GERAÇÃO DE HIDROGÊNIO
(57) SISTEMA DE GERAÇÃO DE HIDROGÊNIO E CARTUCHO DE
COMBUSTÍVEL PARA UM SISTEMA DE GERAÇÃO DE HIDROGÊNIO. Tratase de um cartucho de combustível (10) para um sistema gerador de hidrogênio
que inclui um cartucho que contém um reagente de hidreto químico
substancialmente anidro. Uma pluralidade de condutos de líquido (21)
estendese para o invólucro do cartucho (11) e cada um dos condutos de líquido
tem um comprimento e uma pluralidade de aberturas de distribuição de líquido
(32) formadas ao longo do comprimento. As aberturas de distribuição de líquido
(32) têm um diâmetro menor do que aproximadamente 1 mm. O reagente de
hidreto químico forma um leito e os condutos de líquido estendem-se ao longo
de pelo menos a metade de um comprimento do leito.
(71) Trulite, INC. (US)
(72) James Kevin Shurtleff, Eric J. Ladd, Chris A. Brydon, John M. Patton,
Howard Anderson
(74) David do Nascimento Advogados Associados S/C.
(85) 11/05/2007
(86) PCT US05/040975 de 12/11/2005
(87) WO 2006/053236 de 18/05/2006
(21) PI 0516691-8 (22) 10/11/2005
1.3
(30) 12/11/2004 US 60/627,278
(51) F16F 1/37 (2008.04), B60R 21/04 (2008.04)
(54) MEMBRO ABSORVEDOR DE IMPACTO
(57) MEMBRO ABSORVEDOR DE IMPACTO. Almofadas para aplicações de
impacto dinâmico incluem polímeros celulares anisotrópicos produzidos num
processo de extrusão, de contas expandidas ou de esponjamento reativo. O
comportamento anisotrópico representado por CE/CT, CV/CT e CH/CT, sendo que
CE, CV e CH, representam a resistência à compressão do polímero celular em
cada uma das três direções ortogonais E, V e H, respectivamente, medido
comprimindo uma amostra de polímero celular de espessura 25-50 mm numa
taxa de deformação de 0,08 s-1 para 25% de deformação, CT representa a soma
de CE, Cv e CH, e pelo menos um de CE/CT, CV/CT e CH/CT, tem um valor de pelo
menos 0,40 a cerca de 0,80. O polímero celular tem, preferivelmente,
densidade de 28 a 35,2 kg/m³ (1,75 a 2,35 libras/pé cúbico) e uma tensão de
compressão na direção de resistência à compressão máxima de 290-600 kPa
em 25% de deformação quando usado em aplicações de neutralizador de
forração de teto. As almofadas são úteis em aplicações automotivas tais como
forração de teto, painéis de porta, almofadas de joelhos, pilares, encostos de
cabeça, encostos dos assentos, pisos de carga ou painéis de instrumentos.
(71) Dow Global Technologies Inc. (US)
(72) Myron J. Maurer, Steven B. Swartzmiller, Gavin D. Vogel, Vo, V. Chau,
Andrew N. Paquet, Charles A. Berglund
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 11/05/2007
(86) PCT US2005/040569 de 10/11/2005
(87) WO 2006/053029 de 18/05/2006
(21) PI 0516692-6 (22) 10/11/2005
1.3
(30) 12/11/2004 SE 0402788-4
(51) G01N 33/02 (2008.04), G01N 22/00 (2008.04), G01N 29/00 (2008.04)
(54) APARELHO E MÉTODO PARA DETERMINAR UMA FUNÇÃO
DIELÉTRICA NUM OBJETO E APARELHO PARA DETERMINAR A
DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE TEMPERATURA NUM PRODUTO
ALIMENTÍCIO E APARELHO PARA DETERMINAR UMA CARACTERÍSTICA
NUM OBJETO
(57) APARELHO E MÉTODO PARA DETERMINAR UMA FUNÇÃO
DIELÉTRICA NUM OBJETO E APARELHO PARA DETERMINAR A
DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE TEMPERATURA NUM PRODUTO
ALIMENTÍCIO E APARELHO PARA DETERMINAR UMA CARACTERÍSTICA
NUM OBJETO. A presente invenção refere-se a um aparelho para determinar
uma função dielétrica num objeto. O aparelho compreende uma antena
transmissora (42) para transmitir radiação de microondas através de dito objeto,
e uma antena receptora (43) para receber a radiação de microondas
transmitida, um transmissor de ultra-som para emitir radiação ultra-sônica
através de dito objeto para gerar uma variação de densidade no objeto, meios
para analisar a radiação de microondas transmitida através da variação de
densidade para determinar a interação acústico-elétrica δ no objeto, e meios
para calcular a função dielétrica no objeto, a partir da interação acústicoelétrica. A invenção também se refere a um método para determinar a função
dielétrica num objeto.
(71) Fmc Foodtech AB (SE)
(72) Harald Merkel
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 11/05/2007
(86) PCT SE2005/001694 de 10/11/2005
(87) WO 2006/052202 de 18/05/2006
(21) PI 0516693-4 (22) 30/11/2005
1.3
(30) 07/12/2004 FR 0413030
(51) F01N 3/022 (2008.04)
(54) ESTRUTURA DE FILTRAÇÃO E LINHA DE ESCAPAMENTO
(57) ESTRUTURA DE FILTRAÇÃO E LINHA DE ESCAPAMENTO. Esta
estrutura que compreende um primeiro e um segundo órgãos de filtração (15A,
15B) que apresentam respectivamente uma primeira e uma segunda faces
(24A, 24B) dispostas uma diante da outra. Uma junta (17) de ligação das
referidas faces (24A, 24B) se estende entre as referidas faces (24A, 24B). A
primeira face lateral (24A) compreende, em sua metade a montante (36A), uma
primeira região (350) de aderência fraca ou nula com a referida junta (17)
delimitada longitudinalmente a montante por uma região a montante (33A) de
aderência forte com a referida junta (17). A região a montante (33A) de
aderência forte é delimitada longitudinalmente a montante por uma segunda
região (35A) de aderência fraca ou nula com a referida junta (17). Aplicação aos
filtros de partículas para os gases de escapamento de um motor.
(71) Saint-Gobain Centre de Recherches Et D'Etudes Europeen (FR)
(72) Anthony Briot, Patrick Girot, Sébastien Bardon, Vincent Gleize
(74) Artur Francisco Schaal
(85) 11/05/2007
RPI 1967 de 16/09/2008
(86) PCT FR2005/002983 de 30/11/2005
(87) WO 2006/061488 de 15/06/2006
(21) PI 0516694-2 (22) 10/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 IT PCT/IT2004/000617; 26/09/2005 EP PCT/EP2005/054809
(51) F16H 55/34 (2008.04), F16H 7/02 (2008.04), F02B 67/06 (2008.04)
(54) DIRECIONADOR DE CORREIA COM RODA DE FRICÇÃO
(57) Direcionador de correia com roda de fricção. Direcionador de correia (1)
que compreende polia de eixo de manivela (4), polia acessória (6), correia de
transmissão (9) enrolada sobre a polia do eixo de manivela (4), polia acessória
(6), polia de fricção de bomba d'água (14) e roda de fricção (17) que possui
superfície de fricção (19) que coopera com a polia de fricção (14) e parte
traseira (20) da correia de transmissão (9) em seção da correia (9) que é
enrolada em volta da polia do eixo de manivela (4); a roda de fricção (17) é feita
de metal e possui superfície de fricção serrilhada (19), a polia de fricção (14)
compreende anel de fricção mole (25) com a superfície de fricção (19) da roda
de fricção (17).
(71) Dayco Europes S.R.L. (IT)
(72) Tommaso Di Giacomo, Gianluca Cariccia
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(85) 10/05/2007
(86) PCT EP2005/055885 de 10/11/2005
(87) WO 2006/051094 de 18/05/2006
(21) PI 0516695-0 (22) 07/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,698
(51) D03D 15/08 (2008.04), D02G 3/32 (2008.04)
(54) MÉTODOS DE FABRICAÇÃO DE TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO,
TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO E VESTIMENTAS FORMADAS COM O
TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO
(57) MÉTODOS DE FABRICAÇÃO DE TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO,
TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO E VESTIMENTAS FORMADAS COM O
TECIDO PARA CAMISAS ESTIRADO. São descritos métodos de fabricação de
tecido para camisas estirado que possui peso de tecido de menos de 175 g/m²
e estiramento de tecido de 15% a 45% na direção da trama. Fio elastomérico
composto fiado no núcleo é produzido (a) por meio de fiação no núcleo com
baixo delineamento (2,7 x ou menos) do fio elastomérico; ou (b) por meio de
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 53
tratamento prévio do fio composto fiado no núcleo em vapor ou água aquecida
sob temperaturas de pelo menos 110 °C para reduzir a potência do fio antes do
tingimento ou tecedura. O tecido para camisas com esse fio elastomérico
composto fiado no núcleo na trama atende às especificações de uso final sem
termoajuste.
(71) Invista Technologies, S.à.r.l. (CH)
(72) Tianyl Liao, Raymond S. P. Leung, Frederica Maria Roberta Stoppa,
Graham H. Laycock
(74) Cristiane Araújo Rodrigues
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/040362 de 07/11/2005
(87) WO 2006/052928 de 18/05/2006
(21) PI 0516696-9 (22) 02/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,606
(51) C08L 63/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO COM ALTO TEOR DE SÓLIDOS DE
CURA AMBIENTE, PROCESSO PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO COM ALTO TEOR DE SÓLIDOS DE CURA AMBIENTE,
PROCESSO PARA PREPARAR UM SUBSTRATO REVESTIDO E ARTIGO
REVESTIDO
(57) COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO COM ALTO TEOR DE SÓLIDOS DE
CURA AMBIENTE, PROCESSO PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO COM ALTO TEOR DE SÓLIDOS DE CURA AMBIENTE,
PROCESSO PARA PREPARAR UM SUBSTRATO REVESTIDO E ARTIGO
REVESTIDO. A presente invenção refere-se a uma composição de
revestimento com alto teor de sólidos de cura ambiente, compreendendo: (a)
uma resina epóxi; (b) um copolímero em bloco anfifílico contendo pelo menos
um segmento de bloco miscível com resina epóxi e pelo menos um segmento
de bloco imiscível com resina epóxi; sendo que o segmento de bloco imiscível
compreende pelo menos uma estrutura de poliéter; de maneira tal que quando
a composição de resina epóxi estiver curada, a tenacidade da composição de
resina epóxi curada resultante é aumentada; e (c) uma quantidade suficiente de
agente de cura contendo nitrogênio para curar a composição de revestimento a
uma temperatura de menos que 60°C. O copolímero em bloco anfifílico é
preferivelmente um copolímero em bloco integralmente de poliéter tal como um
copolímero em dibloco de PEO-PBO ou um copolímero em tribloco de PEOPBO-PEO.
(71) Dow Global Technologies, Inc. (US)
(72) Sthepen M. Hoyles, Kandathil E. Verghese
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/039961 de 02/11/2005
(87) WO 2006/052725 de 18/05/2006
(21) PI 0516698-5 (22) 02/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,607; 02/08/2005 US 60/704,760
(51) C08L 63/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UMA RESINA EPÓXI CURÁVEL, COMPÓSITO E LAMINADO
(57) COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UMA RESINA EPÓXI CURÁVEL, COMPÓSITO E LANINADO. A
presente invenção compreende uma composição incluindo: (a) uma resina
epóxi; e (b) um copolímero em bloco anfifílico contendo pelo menos um
segmento de bloco miscível com resina epóxi e pelo menos um segmento de
bloco imiscível com resina epóxi; sendo que o segmento de bloco imiscível
compreende pelo menos uma estrutura de poliéter com a ressalva de que a
estrutura de poliéter do dito segmento de bloco imiscível contenha pelo menos
uma ou mais unidades de óxido de alquileno tendo pelo menos quatro átomos
de carbono; de maneira tal que quando a composição de resina epóxi seja
curada, a tenacidade da composição de resina epóxi curada seja aumentada. O
copolímero em bloco anfifílico é preferivelmente um copolímero integralmente
de blocos de poliéter tais como um copolímero em dibloco de PEO-PBO ou um
copolímero em tribloco de PEO-PBO-PEO.
(71) Dow Global Technologies Inc. (US) , Regents Of The University Of
Minnesota (US)
54
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(72) Franks S. Bates, Stephen F. Hahn
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/039965 de 02/11/2005
(87) WO 2006/052729 de 18/05/2006
(21) PI 0516699-3 (22) 02/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,619
(51) C08L 63/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI ADESIVA CURÁVEL, PROCESSO
PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI ADESIVA
CURÁVEL E DOIS OU MAIS SUBSTRATOS
(57) COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI ADESIVA CURÁVEL, PROCESSO
PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE RESINA EPÓXI ADESIVA
CURÁVEL E DOIS OU MAIS SUBSTRATOS. A presente invenção refere-se a
uma composição de resina epóxi incluindo: (a) uma resina epóxi; (b) um
copolímero em bloco anfifílico contendo pelo menos um segmento de bloco
miscível com resina epóxi e pelo menos um segmento de bloco imiscível com
resina epóxi; sendo que o segmento de bloco imiscível compreende pelo menos
uma estrutura de poliéter; com a ressalva de que a estrutura de poliéter do dito
segmento de bloco imiscível contenha pelo menos uma ou mais unidades de
monômero de óxido de alquileno tendo pelo menos quatro átomos de carbono;
de maneira tal que quando a composição de resina epóxi seja curada, a
resistência de ligamento do adesivo de resina epóxi curada seja aumentada
comparativamente com uma composição de resina epóxi sem o dito copolímero
em bloco anfifílico; e (c) pelo menos um agente de cura. O copolímero em bloco
anfifílico é preferivelmente um copolímero em bloco integralmente de poliéter tal
como um copolímero em dibloco de PEO-PBO ou um copolímero em tribloco de
PEO-PBO-PEO.
(71) Dow Global Technologies Inc. (US)
(72) Ha Q. Pham, Kandathil E. Verghese, Marvin L. Dettloff
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/039962 de 02/11/2005
(87) WO 2006/052726 de 18/05/2006
(21) PI 0516700-0 (22) 14/11/2005
1.3
(30) 12/11/2004 US 60/627,610
(51) B65D 5/48 (2008.04), B65D 5/32 (2008.04)
(54) CONTENTOR PARA EMBALAGEM DE ITENS
(57) CONTENTOR PARA EMBALAGEM DE ITENS. De acordo com um
aspecto da presente invenção provê-se um contentor para despachar uma
pluralidade de itens, tal como resmas pré-embaladas em papel cortado, mais
particularmente provê-se um contentor para despachar itens compreendendo:
uma porção de base dimensionada para receber uma pluralidade de itens, uma
porção de tampa dimensionada para se ajustar sobre a porção de base,
envolvendo a pluralidade de itens, sendo que pelo menos quer uma porção da
porção de base ou porção de tampa inclui uma seção destacável para pelo
menos abrir parcialmente o contentor e permitir a remoção de pelo menos um
item da pluralidade de itens.
(71) International Paper Company (US)
(72) Michael A. Churvis
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/041165 de 14/11/2005
(87) WO 2006/053293 de 18/05/2006
(21) PI 0516701-9 (22) 10/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 IN 1227/MUM/2004; 19/01/2005 IN 56/MUM/2205; 31/05/2005
IN 649/MUM/2005
(51) A61M 15/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO INALADOR PARA INALAÇÃO DE UM MEDICAMENTO DE
RPI 1967 de 16/09/2008
UMA CÁPSULA PERFURÁVEL
(57) DISPOSITIVO INALADOR PARA INALAÇÃO DE UM MEDICAMENTO DE
UMA CÁPSULA PERFURÁVEL. Um dispositivo inalador para inalação de um
medicamento de uma cápsula perfurável compreende um alojamento para
receber uma cápsula de medicamento (10) ; meios de fechamento (3) para
fechar o alojamento, ditos meios de fechamento sendo móveis em relação ao
alojamento; meios perfurantes (7) apropriados para perfurar uma cápsula de
medicamento; sendo que o movimento dos meios de fechamento (3) em
relação ao alojamento causa o movimento dos meios perfurantes (7. A invenção
também provê um suporte para uma cápsula de medicamento (10) que
compreende uma câmara (2) apropriada para receber uma cápsula de
medicamento; e meios para gerar turbulência num fluxo de líquido pela câmara
(2), de forma que, em uso, o fluxo de líquido turbulento cause vibração de uma
cápsula (10) recebida pela câmara (2) de forma a auxiliar na liberação do
medicamento contido na cápsula (10)
(71) Cipla Ltd. (IN)
(72) Amar Lulla, Geena Malhotra
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT GB2005/004337 de 10/11/2005
(87) WO 2006/051300 de 18/05/2006
(21) PI 0516702-7 (22) 02/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,611
(51) C08L 63/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE VERNIZ DE RESINA EPÓXI PARA LAMINADOS
CURÁVEL, PROCESSO PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE VERNIZ
PARA LAMINADOS DE RESINA EPÓXI CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UM LAMINADO, LAMINADO E PRÉ-IMPREGNADO
(57) COMPOSIÇÃO DE VERNIZ DE RESINA EPÓXI PARA LAMINADOS
CURÁVEL, PROCESSO PARA PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE VERNIZ
PARA LAMINADOS DE RESINA EPÓXI CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UM LAMINADO, LAMINADO E PRÉ-IMPREGNADO. A presente
invenção refere-se a uma composição de epóxi laminada curável
compreendendo (a) uma resina epóxi; (b) um copolímero em bloco anfifílico
contendo pelo menos um segmento de bloco miscível com resina epóxi e pelo
menos um segmento de bloco imiscível com resina epóxi; sendo que o
segmento de bloco imiscível compreende pelo menos uma estrutura de poliéter
com a ressalva de que a estrutura de poliéter do dito segmento de bloco
imiscível contenha pelo menos uma ou mais unidades de óxido de alquileno
tendo pelo menos quatro átomos de carbono; de maneira tal que quando a
composição de resina epóxi seja curada, a tenacidade da composição de resina
epóxi curada seja aumentada; (c) um agente de cura; e (d) um catalisador de
cura. O copolímero em bloco anfifílico é preferivelmente um copolímero em
bloco integralmente de pelt tal como um copolímero em bloco de PEO-PBO ou
um copolímero em dibloco de PEO-PBO-PEO.
(71) Dow Global Technologies, Inc. (US)
(72) Kandathil E. Verghese, Robert L. Hearn
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/039963 de 02/11/2005
(87) WO 2006/052727 de 18/05/2006
(21) PI 0516703-5 (22) 02/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 US 60/626,612
(51) C08L 63/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO DE RESINA SÓLIDA CURÁVEL, COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO EM PÓ CURÁVEL, PROCESSO PARA PREPARAR UMA
COMPOSIÇÃO DE RESINA SÓLIDA CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO EM PÓ CURÁVEL,
PROCESSO PARA PREPARAR UM SUBSTRATO REVESTIDO E ARTIGO
REVESTIDO
(57) COMPOSIÇÃO DE RESINA SÓLIDA CURÁVEL, COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO EM PÓ CURÁVEL, PROCESSO PARA PREPARAR UMA
COMPOSIÇÃO DE RESINA SÓLIDA CURÁVEL, PROCESSO PARA
PREPARAR UMA COMPOSIÇÃO DE REVESTIMENTO EM PÓ CURÁVEL,
PROCESSO PARA PREPARAR UM SUESTRATO REVESTIDO E ARTIGO
RPI 1967 de 16/09/2008
REVESTIDO. A presente invenção refere-se a uma composição de resina
curável e a composições de revestimento em pó feita da mesma incluindo(a)
uma resina epóxi; (b) um copolímero em bloco anfifílico contendo pelo menos
um segmento de bloco miscível com resina epóxi e pelo menos um segmento
de bloco imiscível com resina epóxi; sendo que o segmento de bloco imiscível
compreende pelo menos uma estrutura de poliéter com a ressalva de que a
estrutura de poliéter do dito segmento de bloco imiscível contenha pelo menos
uma ou mais unidades de monômero de óxido de alquileno tendo pelo menos
quatro átomos de carbono; de maneira tal que quando a composição de resina
epóxi seja curada, a tenacidade da composição de resina epóxi curada seja
aumentada; e (c) pelo menos um agente de cura requerido para a manufatura,
aplicação e desempenho adequado do revestimento em pó. O copolímero em
bloco anfifílico é preferivelmente um copolímero em bloco integralmente de
póliéter, tal como um copolímero em dibloco de PEO-PBO ou um copolímero
em tribloco de PEO-PBO-PEO.
(71) Dow Global Technologies, Inc. (US)
(72) Kandathil E. Verghese, Marcos Franca
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(85) 10/05/2007
(86) PCT US2005/039966 de 02/11/2005
(87) WO 2006/052730 de 18/05/2006
(21) PI 0516704-3 (22) 08/11/2005
1.3
(30) 10/11/2004 IN 1225/MUM/2004; 17/12/2004 US 60/637,208
(51) C07D 327/08 (2008.04), A61K 31/382 (2008.04), A61P 25/28 (2008.04)
(54) COMPOSTO, PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DE UM COMPOSTO,
PROCESSO PARA PRODUZIR UMA COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA,
COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, USO DE UM COMPOSTO E USO DE UMA
COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA
(57) COMPOSTO, PROCESSO PARA A PREPARAÇÃO DE UM COMPOSTO,
PROCESSO PARA PRODUZIR UMA COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA,
COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, USO DE UM COMPOSTO E USO DE UMA
COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA. A presente invenção refere-se derivados de
guanidino tendo uma fórmula condensada de anel tricíclico da fórmula 1: 1: são
revelados, nos quais U é C (O), CRaRb, O, NRa ou S(O) m; V é CRaRb ou NRa ;
W é S(O) m; nos quais Ra é H, alquila, cicloalquila, alquenila ou aralquila; Rb é
H, alquila, OH, ORa ou OCORa, e é o número inteiro 0, 1 ou 2; R1, R2, R3, R4,
R5, R6, R7 e R8 são conforme aqui definidos com a provisão que pelo menos
um dos R1, R2, R3, R4, R5, R6, R7 ou R8 é quanidino ou guanidino carbonila.
Esses derivativos são inibidores da troca de sódio - proton e são úteis como
medicamentos para o tratamento de, por exemplo, desordens de órgãos
associadas com isquemia e reperfusão, arritmia cardíaca, hipertrofia cardíaca,
hipertensão, desordens de proliferação de células e diabetes.
(71) Nicholas Piramal India Limited (IN)
(72) Bansi Lal, Swati Bal-tembe, Usha Ghosh, Arun Kumar Jain, Tulsidas More,
Anil Ghate, Jacqueline Trivedi, Sapna Parikh
(74) Martinez & Moura Barreto S/C Ltda
(85) 10/05/2007
(86) PCT IB2005/053653 de 08/11/2005
(87) WO 2006/051476 de 18/05/2006
(21) PI 0516714-0 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 JP 2004-289304
(51) H04L 12/56 (2008.04), G06F 21/20 (2008.04), G06F 13/00 (2008.04)
(54) SISTEMA DE COMUNICAÇÃO, TERMINAL MÓVEL E SERVIDOR DE
AUTENTICAÇÃO
(57) SISTEMA DE COMUNICAÇÃO, TERMINAL MÓVEL E SERVIDOR DE
AUTENTICAÇÃO. É descrita uma técnica para alocar um agente doméstico
ótimo (HA) a um terminal móvel (MN) que foi movido entre redes de domínio,
De. De acordo com a técnica, quando o MN (10) tiver executado uma
transferência de passagem entre redes de domínio (por exemplo, uma
transferência de passagem de uma rede de domínio externa (23) a uma rede de
domínio externa (33)), um servidor de autenticação (servidor de AAAh (400))
existente na rede de domínio doméstico (43) do MN solicita uma pluralidade de
servidores de autenticação que têm uma relação de deslocamento (tal como
servidor AAAv 50)) para medir uma condição de seleção de HA reportada a
partir do MN (10), e seleciona um HA ótimo de acordo com a informação de
condição de seleção de HA obtida (resultado de medida da condição de seleção
de HA). Ademais, considerando uma condição de deslocamento com cada um
dos servidores de autenticação, é possível selecionar o HA que satisfaz a
condição no grau o mais alto.
(71) MATSUSHITA ELECTRIC INDUSTRIAL CO, LTD (JP)
(72) Jun Hirano, Keigo Aso
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT JP2005/017945 de 29/09/2005
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 55
(87) WO 2006/035871 de 06/04/2006
(21) PI 0516715-9 (22) 19/10/2005
1.3
(30) 19/10/2004 DE 10 2004 051 093.8
(51) C08L 101/00 (2008.04), C08J 3/00 (2008.04)
(54) MISTURAS DE POLÍMEROS PARA APLICAÇÕES DE MOLDAGEM POR
INJEÇÃO
(57) MISTURAS DE POLÍMEROS APLICAÇÕES DE MOLDAGEM POR
INJEÇÃO. Trata-se de misturas de polímeros que são usadas em moldagem
por injeção e tomam possível a redução de tempos de ciclo e assim aumentam
a eficiência econômica como resultado de uma aperfeiçoada fluxibilidade e uma
maior taxa de cristalização. Além disso, as propriedades mecânicas das peças
moldadas por injeção são aperfeiçoadas.
(71) Innogel AG (CH)
(72) ROLF MÜLLER, FEDERICO INNEREBNER
(74) TAVARES Propriedade Intelectual Ltda.
(85) 30/03/2007
(86) PCT CH2005/000611 de 19/10/2005
(87) WO 2006/042433 de 27/04/2006
(21) PI 0516716-7 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 10/953,072
(51) B62D 6/00 (2008.04), B62D 5/04 (2008.04)
(54) VEÍCULOS E SISTEMAS DE CONTROLE DO MESMO COM EIXO DE
DIREÇÃO AJUSTÁVEL
(57) VEÍCULOS E SISTEMAS DE CONTROLE DO MESMO COM EIXO DE
DIREÇÃO AJUSTÁVEL. A presente invenção refere-se a um sistemas e
métodos para localizar de modo variável o eixo de direção de veículos para
alcançar manobrabilidade melhorada do mesmo. Mais particularmente, em
algumas configurações, sistemas e métodos para localizar automaticamente o
eixo de direção (o centro de direção) de veículos, de acordo com variáveis de
entrada predeterminadas e/ou detectadas. Em outras configurações, sistemas e
métodos para localizar manualmente o eixo de direção de um veículo de rodas.
Em ainda outras configurações preferidas, tais métodos ou sistemas são
empregados em veículos que utilizam sistemas de rodas onidirecionais,
sistemas de rodas de direção de derrapagem, rodas convencionais ou
combinações dos mesmos.
(71) AIRTRAX, INC. (US)
(72) NICHOLAS E. FENELLI
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035032 de 29/09/2005
(87) WO 2006/037104 de 06/04/2006
(21) PI 0516718-3 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 60/614,932; 10/06/2005 US 60/689,631; 29/09/2005 US
11/238,802
(51) A61K 9/20 (2008.04), A61K 9/22 (2008.04), A61K 9/14 (2008.04)
56
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(54) FORMA DE DOSAGEM DE IBUPROFENO DE LIBERAÇÃO MODIFICADA
(57) FORMA DE DOSAGEM DE IBUPROFENO DE LIBERAÇÃO
MODIFICADA. A presente invenção refere-se a uma forma de dosagem sólida
para administração oral de ibuprofeno compreendendo uma formulação de
liberação modificada de ibuprofeno que provê um efeito de explosão imediato e
em seguida uma liberação sustentada de ibuprofeno suficiente para manter
níveis sanguíneos de pelo menos 6,4 µg/ml durante um período prolongado de
pelo menos 8 horas seguindo administração em uma dose única. A forma de
dosagem libera ibuprofeno em uma taxa suficiente para inicialmente aplicar
uma quantidade eficaz de ibuprofeno dentro de cerca de 2,0 horas seguindo
administração. A forma de dosagem então subseqüentemente aplica a
quantidade restante de ibuprofeno em uma taxa relativamente constante
suficiente para manter um nível de ibuprofeno durante um período de aplicação
predeterminado por pelo menos 8 horas.
(71) SCOLR PHARMA, INC. (US)
(72) Michael Hite, Cathy Federici, Stephen Turner, Alan Brunelle
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035630 de 30/09/2005
(87) WO 2006/039692 de 13/04/2006
(21) PI 0516719-1 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 01/10/2004 DE 20 2004 015 412.9
(51) F15B 15/24 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO DE ENCOSTO AJUSTÁVEL PARA UMA UNIDADE DE
CILINDRO E PISTÃO
(57) DISPOSIÇÃO DE ENCOSTO AJUSTÁVEL PARA UMA UNIDADE DE
CILINDRO E PISTÃO. A presente invenção refere-se a uma disposição de
encosto ajustável, que serve para a limitação de curso para uma unidade de
cilindro e pistão, com um cilindro e um pistão, que apresenta uma haste do
pistão, em particular, para a limitação de curso de um dispositivo de
levantamento em uma empilhadeira de garfo, com um anel de aperto (2) que
pode ser deslocado axialmente, e que pode ser fixado na haste do pistão
apertando, que em uma área de sua circunferência externa apresenta uma
seção com rosca, e com um anel com rosca (3) que pode ser aparafusado na
seção com rosca do anel de aperto, cuja borda frontal voltada para o cilindro
serve como encosto no cilindro.
(71) UWE WEINER (DE) , OLIVER SCHRÖTER (DE)
(72) UWE WEINER, OLIVER SCHRÖTER
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT DE2005/001753 de 30/09/2005
(87) WO 2006/037297 de 13/04/2006
(21) PI 0516720-5 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 60/614.807
(51) B27K 3/15 (2008.04)
(54) RECIPIENTE PARA TRATAR UMA PLURALIDADE DE PEDAÇOS DE
MADEIRA COM UM LÍQUIDO, ADESIVO, MÉTODO PARA TRATAR
MADEIRA, PRODUTO DE MADEIRA E SISTEMA
(57) RECIPIENTE PARA TRATAR UMA PLURALIDADE DE PEDAÇOS DE
MADEIRA COM UM LÍQUIDO, ADESIVO, MÉTODO PARA TRATAR
MADEIRA, PRODUTO DE MADEIRA E SISTEMA. As composições e
dispositivos para a produção de produtos de madeira tratada são revelados. Um
recipiente de permuta de umidade para tratar uma pluralidade de pedaços de
madeira com uma formulação química de interesse é descrito. Também, um
adesivo adequado para colar pedaços de madeira que foram tratados, ou que
vão ser tratados, com uma formulação química de interesse, é descrito.
Também revelados são métodos e sistemas usando os dispositivos e
composições da presente invenção, e produtos de madeira tratados.
(71) Jeld-Wen, Inc (US)
(72) JOHN W. NICHOLSON, JUSTICE J. W. HOFFMAN
(74) Nellie Anne Daniel Shores
RPI 1967 de 16/09/2008
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035244 de 30/09/2005
(87) WO 2006/039526 de 13/04/2006
(21) PI 0516721-3 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 06/10/2004 NL 1027186
(51) B62D 33/07 (2008.04)
(54) UNIDADE DE BOMBA HIDRÁULICA , MECANISMO HIDRÁULICO DE
BASCULAMENTO DE CABINE, E, VEÍCULO
(57) UNIDADE DE BOMBA HIDRÁULICA, MECANISMO HIDRÁULICO DE
BASCULAMENTO DE CABINE, E, VEÍCULO. Um primeiro aspecto da invenção
é relativo a uma unidade de bomba hidráulica (1) para alimentar um mecanismo
hidráulico de basculamento de cabine, que compreende um alojamento (3) que
tem no mínimo duas portas de conexão (4, 5) para o mecanismo hidráulico de
basculamento de cabine, dotado de um reservatório (6) para fluido hidráulico
(7), bomba hidráulica (8) que é conectada ao reservatório e que pode distribuir
fluido hidráulico para as portas de conexão sob pressão de trabalho requerida
para operar o mecanismo de basculamento de cabine, um circuito hidráulico (9)
que é encaixado no alojamento e conectado às portas de conexão, a bomba e o
reservatório, e uma válvula de controle hidráulica (10) encaixada no circuito
hidráulico, o circuito hidráulico ainda sendo dotado de um dispositivo de
fechamento operável mecanicamente (11) que, no estado fechado impede o
escoamento de fluido hidráulico sob pressão de trabalho para o mecanismo de
basculamento de cabine e cujo escoamento conduz à operação do mecanismo
de basculamento de cabine. Um segundo aspecto da invenção é relativo a uma
unidade de bomba hidráulica para alimentar um mecanismo hidráulico de
basculamento de cabine que compreende um alojamento que tem no mínimo
duas portas de conexão para o fluido hidráulico e uma bomba hidráulica que é
conectada ao reservatório, que pode distribuir fluido hidráulico para as portas de
conexão sob pressão de trabalho requerida para operar o mecanismo de
basculamento de cabine, um circuito hidráulico encaixado no alojamento e
conectado às portas de conexão, a bomba e o reservatório, e uma válvula de
controle hidráulica encaixada, no circuito hidráulico, o circuito hidráulico ainda
sendo dotado de um dispositivo de fechamento operável mecanicamente que
no estado fechado impede o escoamento de fluido hidráulico sob pressão de
trabalho para o mecanismo de basculamento de cabine, cujo escoamento
conduz à operação do mecanismo de basculamento de cabine. Um segundo
aspecto da invenção é relativo a uma unidade de bomba hidráulica para
alimentar um mecanismo hidráulico de basculamento de cabine que
compreende um alojamento que tem uma bomba hidráulica que é localizada no
alojamento e pode ser operada manualmente com uma alavanca de bomba
destacável e um elemento de acomodação móvel localizado no alojamento e
conectado à bomba para acomodar a alavanca da bomba, o elemento de
acomodação sendo acompanhado por uma trava mecânica que pode impedir o
movimento do elemento de acomodação prendendo o elemento de
acomodação em relação ao alojamento.
(71) ACTUANT CORPORATION (US)
(72) TONE OUDELAAR
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT NL2005/000705 de 29/09/2005
(87) WO 2006/038793 de 13/04/2006
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 57
(54) UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO, ELEMENTO DE DISTRIBUIÇÃO
PROVIDO DESSA UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO E PROCESSO DE
FABRICAÇÃO DESSA UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO
(57) UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO, ELEMENTO DE DISTRIBUIÇÃO
PROVIDO DESSA UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO E PROCESSO DE
FABRICAÇÃO DESSA UNIDADE DE IDENTIFICAÇÃO. Unidade de
identificação destinada a ser associada a um artigo e apta a emitir pelo menos
uma informação relativa a esse artigo, essa unidade que compreende meios de
identificação aptos a emitirem essa informação, caracterizada pelo fato de
compreender, além disso, um suporte de base sobre o qual os meios de
identificação são montados, e um revestimento disposto sobre o suporte e os
meios de identificação, de maneira a isolar hermeticamente os meios de
identificação do exterior.
(71) VALOIS S.A.S (FR)
(72) FIRMIN GARCIA, GERARD CORNET
(74) ORLANDO DE SOUZA
(85) 30/03/2007
(86) PCT FR2005/002411 de 29/09/2005
(87) WO 2006/037876 de 13/04/2006
(21) PI 0516722-1 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 AU 2004905668
(51) C12P 1/00 (2008.04), C12N 7/00 (2008.04), C12N 11/02 (2008.04), C12N
11/18 (2008.04)
(54) MÉTODOS PARA PRODUZIR UM PRODUTO DE UMA REAÇÃO
ENZIMÁTICA E UM VÍRUS RECOMBINANTE, USO DO MÉTODO, VÍRUS
RECOMBINANTE OU FRAGMENTO DO MESMO, CÉLULA HOSPEDEIRA,
MÉTODO PARA PRODUZIR UMA PLURALIDADE DE ENZIMAS OU
FRAGMENTOS FUNCIONAIS, VARIANTES OU DERIVADOS DA MESMA, E,
ENZIMA OU FRAGMENTO FUNCIONAL, VARIANTE OU DERIVADO DA
MESMA
(57) MÉTODOS PARA PRODUZIR UM PRODUTO DE UMA REAÇÃO
ENZIMÁTICA E UM VÍRUS RECOMBINANTE, USO DO MÉTODO, VÍRUS
RECOMBINANTE OU FRAGMENTO DO MESMO, CÉLULA HOSPEDEIRA,
MÉTODO PARA PRODUZIR UMA PLURALIDADE DE ENZIMAS OU
FRAGMENTOS FUNCIONAIS, VARIANTES OU DERIVADOS DA MESMA, E,
ENZIMA OU FRAGMENTO FUNCIONAL, VARIANTE OU DERIVADO DA
MESMA. A presente invenção refere-se ao uso de um vírus, especificamente
um bacteriófago de exibição, apresentando uma enzima exógena funcional ou
fragmentos funcionais, variantes ou derivados da mesma, em processos de
fermentação industrial usando a enzima. A presente invenção também se refere
a vírus, especificamente bacteriófagos de exibição, apresentando duas ou mais
enzimas exógenas ou fragmentos funcionais, variantes ou derivados das
mesmas e seu uso em processos de fermentação industrial usando as enzimas.
Em uma forma de realização preferida, o fago de exibição apresenta cópias
funcionais de alfa-amilase e xilanase e é usado para remover a tinta de refugo
misturado de escritórios.
(71) Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (AU)
(72) Michael Zachariou, Carol Ann Widdowson, Melissa Jane Straffon
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT AU2005/001500 de 30/09/2005
(87) WO 2006/034554 de 06/04/2006
(21) PI 0516723-0 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 01/10/2004 US 60/615,084
(51) C12N 5/16 (2008.04)
(54) MÉTODOS PARA A PURGA EX-VIVO DE CÉLULAS EM TRANSPLANTE
AUTÓLOGO,
PARA
PREPARAÇÃO
DE
CÉLULAS
COLETADAS
SUBSTANCIALMENTE ISENTAS DE CÉLULAS MALIGNAS, CÉLULAS
COLETADAS, E, MÉTODO PARA O TRANSPLANTE AUTÓLOGO DE
CÉLULAS
(57) MÉTODOS PARA A PURGA EX-VIVO DE CÉLULAS EM TRANSPLANTE
AUTÓLOGO,
PARA
PREPARAÇÃO
DE
CÉLULAS
COLETADAS
SUBSTANCIALMENTE ISENTAS DE CÉLULAS MALIGNAS, CÉLULAS
COLETADAS, E, MÉTODO PARA O TRANSPLANTE AUTÓLOGO DE
CÉLULAS. A presente invenção refere-se a um método para a purga ex-vivo de
células em transplante autólogo, em que a amostra de células coletadas é
tratada com uma quantidade suficiente de forma multimérica da porção solúvel
de FasL para matar as células malignas sem substancialmente afetar a
viabilidade de células a serem transplantadas. O transplante autólogo de
células-tronco (ASCT) após quimioterapia de dose elevada com ou sem
radioterapia se tomou a terapia padrão para a maior parte dos pacientes com
linfomas de células grandes, mieloma múltiplo, e doença de hodgkin refratária/
reincidente. Esta terapia é agora também contemplada para pacientes
selecionados linfomas de tipo baixo (leucemia linfocítica crônica, linfoma
folicular, linfoma de célula de manto) e para pacientes com leucemia mielóide
aguda (AML). Os tratamentos atuais para a purga de células incluem
quimioterapia e coquetéis de anticorpos. Estes tratamentos são com freqüência
tóxicos em células-tronco e não eficiente na eliminação de células de câncer.
Assim, existe uma necessidade médica não atendida para a purga de células
em ASCT á qual este projeta será dirigido.
(71) Apoxis SA (CH)
(72) Marc Dupuis, Peter Greaney, Michel Duchosal
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT EP2005/054950 de 30/09/2005
(87) WO 2006/037762 de 13/04/2006
(21) PI 0516724-8 (22) 29/09/2005
(30) 01/10/2004 FR 0452229
(51) G06K 19/077 (2008.04)
1.3
(21) PI 0516725-6 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 10/955,149
(51) A23L 1/236 (2008.04), A23L 1/22 (2008.04), A23P 1/04 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES DE ENCAPSULAÇÃO DE ALTA RESISTÊNCIA À
TRAÇÃO, TERMICAMENTE ESTÁVEL, PARA ATIVOS
(57) COMPOSIÇÕES DE ENCAPSULAÇÃO DE ALTA RESISTÊNCIA À
TRAÇÃO, TERMICAMENTE ESTÁVEL, PARA ATIVOS. A presente invenção
refere-se a algumas modalidades fornecem uma composição incluindo região
ativa que inclui um ativo tal como sucralose e pelo menos uma camada de
revestimento contígua com a região ativa. A camada de revestimento inclui um
polímero e sucralose; em que a camada de revestimento ou parcialmente ou
completamente circunda e encapsula a região ativa.
(71) CADBURY ADAMS USA LLC (US)
(72) NAVROZ BOGHANI, PETROS GEBRESELASSIE
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035484 de 30/09/2005
(87) WO 2006/039650 de 13/04/2006
(21) PI 0516726-4 (22) 03/10/2005
1.3
(30) 01/10/2004 US 60/615,240; 08/03/2005 US 60/659,461; 30/09/2005 US
11/241,206
(51) B23H 5/00 (2008.04)
(54) MÉTODO DE CONFORMAR A SUPERFÍCIE DE UMA PEÇA
ANODICAMENTE
POLARIZADA
PELA
AÇÃO
DE
DISSOLUÇÃO
ELETROQUÍMICA, E, APARELHO DE USINAGEM ELETROQUÍMICA
(57) MÉTODO DE CONFORMAR A SUPERFÍCIE DE UMA PEÇA
ANODICAMENTE
POLARIZADA
PELA
AÇÃO
DE
DISSOLUÇÃO
ELETROQUÍMICA, E, APARELHO DE USINAGEM ELETROQUÍMICA. Um
aparelho e método de usinagem eletroquímica utilizam um arranjo estático
controlado por computador de seções de catodo eletricamente isoladas para
energizar de forma seletiva e individual os eletrodos com o propósito de
conformar a superfície de uma peça. O arranjo compactamente agrupado de
eletrodos pode ser formado por arames individuais, como um exemplo. Os
produtos residuais de reação podem ser controlados de maneira a melhorar a
precisão de usinagem. Os eletrodos podem ser compostos de materiais
capazes de gerar uma camada de óxido ou que resistem a dissolução
eletrolítica para combater o problema de erosão cruzada em condições
estritamente espaçadas. Uma abordagem alternativa para remediar erosão
cruzada é estender o alcance do isolamento no espaço da folga entre a
ferramenta e a peça.
(71) FEDERAL-MOGUL CORPORATION (US)
(72) Willian J. Zdeblick, Youfeng Luo
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035437 de 03/10/2005
58
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(87) WO 2006/039627 de 13/04/2006
(21) PI 0516727-2 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 01/10/2004 US 60/615,284
(51) A61K 39/395 (2008.04), C07K 16/28 (2008.04)
(54) MÉTODOS PARA TRATAR UM LINFOMA POSITIVO EM CD30 , PARA
INIBIR O CRESCIMENTO DE UMA CÉLULA QUE EXPRESSA CD30, E PARA
TRATAR OU PREVENIR UMA DOENÇA
(57) MÉTODOS PARA TRATAR UM LINFOMA POSITIVO EM CD3O, PARA
INIBIR O CRESCIMENTO DE UMA CÉLULA QUE EXPRESSA CD3O, E PARA
TRATAR OU PREVENIR UMA DOENÇA. Métodos para tratar linfomas
caracterizados pela expressão de CD3O usando anticorpos anti-CD3O e
inibidores de proteassoma em combinação são divulgados.
(71) Medarex Inc. (US)
(72) Tibor Keler, Elke Pogge Von Strandmann, Andreas Engert, Peter
Borchmann, Boris Böell
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035477 de 30/09/2005
(87) WO 2006/039644 de 13/04/2006
(21) PI 0516750-7 (22) 10/08/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 10/955,111
(51) A61F 2/16 (2008.04)
(54) SISTEMA DE LENTE INTRA-OCULAR
(57) SISTEMA DE LENTE INTRA-OCULAR. A presente invenção refere-se a
um sistema de lente de dois ou três componentes. O primeiro componente é um
componente de suporte como um anel que é implantado na bolsa capsular
seguinte à cirurgia de catarata. O primeiro componente é um componente nãoóptico e não corrige quaisquer erros refrativos. O primeiro componente pode
conter características para ajudar a reduzir ou eliminar PCO. O segundo
componente é um componente óptico que pode conter toda a potência óptica
corretiva do sistema de lente. O segundo componente tem um par de abas para
travar o segundo componente dentro do primeiro componente. O terceiro
componente é opcional e é similar ao segundo componente e contém alguma
potência óptica para corrigir qualquer erro óptico residual não corrigido pelo
segundo componente. O segundo e o terceiro componentes podem também ser
implantados de modo a se moverem com relação um ao outro, fornecendo
desse modo alguma acomodação.
(71) Alcon, inc (CH)
(72) Son Trung Tran
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/028389 de 10/08/2005
(87) WO 2006/038982 de 13/04/2006
(21) PI 0516751-5 (22) 29/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 EP 04 104815.8; 08/04/2005 EP 05 102810.8
(51) A61K 31/517 (2008.04), A61K 31/519 (2008.04), A61K 31/52 (2008.04),
A61K 31/53 (2008.04), A61K 31/5377 (2008.04), A61P 1/16 (2008.04), A61P
31/14 (2008.04), A61P 35/00 (2008.04)
(54) PIRIMIDINAS BICÍCLICAS QUE INIBEM HCV
(57) PIRIMIDINAS BICÍCLICAS QUE INIBEM HCV. A presente invenção referese ao uso de pirimidinas bicíclicas como inibidores da replicação do HCV assim
como ao seu uso nas composições farmacêuticas voltadas para tratar ou
combater infecções pelo HCV. Em adição, a presente invenção se refere a
processos para a preparação de tais composições farmacêuticas. A presente
invenção se refere ainda a combinações das presentes pirimidinas bicíclicas
com outros agentes anti-HCV.
(71) Tibotec Pharmaceuticals Ltd (IE)
(72) Kenneth Alan Simmen, Tse-I Lin, Oliver Lenz, Dominique Louis Nestor
Ghislain Surleraux, Pierre Jean-Marie Bernard Raboisson
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT EP2005/054912 de 29/09/2005
(87) WO 2006/035061 de 06/04/2006
(21) PI 0516752-3 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 GB 0421706.3
(51) C08J 3/00 (2008.04), C08L 29/04 (2008.04), C08L 79/08 (2008.04), C08G
81/02 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA PROVER UM MATERIAL DE POLÍMERO, MATERIAL
RPI 1967 de 16/09/2008
DE POLÍMERO, USO DO MESMO, PROCESSO PARA FORMAR UM
MATERIAL OU PRODUTO QUIMICAMENTE OU BIOLOGICAMENTE
RESISTENTE, E MATERIAL OU PRODUTO QUIMICAMENTE OU
BIOLOGICAMENTE RESISTENTE
(57) PROCESSO PARA PROVER UM MATERIAL DE POLÍMERO, MATERIAL
DE POLÍMERO, USO DO MESMO, PROCESSO PARA FORMAR UM
MATERIAL OU PRODUTO QUIMICAMENTE OU BIOLOGICAMENTE
RESISTENTE, E MATERIAL OU PRODUTO QUIMICAMENTE OU
IOLOGICAMENTE RESISTENTE. Um processo é descrito para prover um
material de polímero compreendendo a etapa de: misturar, como um primeiro
componente, um ou mais polímeros hidrofílicos, e como um segundo
componente, um ou mais produtos químicos neutralizantes, na ausência
completa ou substancial de água. Na ausência de água, os componentes não
serão soluções aquosas como as em WO 03/062321. Assim, os componentes
podem ser usados em processos de misturação, e a presente invenção é capaz
de formar muitos outras formas e conformações de material do que laminados
em substratos.
(71) The Queen's University of Belfast (GB)
(72) Brian Alan Beadle, Graham Samuel Garrett, Alan Hugh Clarke
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT GB2005/003753 de 30/09/2005
(87) WO 2006/035236 de 06/04/2006
(21) PI 0516753-1 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 01/10/2004 DE 10 2004 047 975.5
(51) F02B 29/00 (2008.04), F02B 21/00 (2008.04), F02B 37/04 (2008.04)
(54) PROCESSO E DISPOSITIVO PARA O AUMENTO DE UM TORQUE DE
UM MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA DE ÊMBOLO DE MOVIMENTO
ALTERNADO, ESPECIALMENTE DE UM MOTOR EM EXECUÇÃO DE
DIESEL
(57) PROCESSO E DISPOSITIVO PARA O AUMENTO DE UM TORQUE DE
UM MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA DE ÊMBOLO DE MOVIMENTO
ALTERNADO, ESPECIALMENTE DE UM MOTOR EM EXECUÇÃO DE
DIESEL. A presente invenção refere-se a um processo para o aumento de um
torque, de um motor de combustão interna de êmbolo de movimento alternado,
especialmente de um motor (1) em execução de diesel, com cada vez pelo
menos um cilindro (20), uma turbina (3), um compressor (4), um compressor do
ar (11), um primeiro e um segundo reservatório (10, 14), uma refrigeração do ar
de sobrealimentação (5) em uma tubulação de ar de sobrealimentação (6), um
secador de ar (13), uma válvula de alimentação (15), e um dispositivo de
controle (16), está caracterizado pelas seguintes etapas do processo:
compressão de ar de uma tubulação de ar de sobrealimentação (6) ou de uma
segunda admissão do ar (31), através do compressor do ar (11);
armazenamento do ar, comprimido pelo compressor do ar (11), em um
reservatório (10, 14); e insuflação cadenciada de ar de insuflação (25), que está
armazenado como ar comprimido em um reservatório (10,14), para dentro do
cilindro (20), através de uma válvula de admissão (21), do cilindro (20), para o
aumento do torque do motor (1), assim como um dispositivo para isso.
(71) Knorr-Bremse Systeme Für Nutzfahrzeuge Gmbh (DE)
(72) Eduard Gerum
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT EP2005/010569 de 30/09/2005
(87) WO 2006/037564 de 13/04/2006
(21) PI 0516754-0 (22) 22/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 60/614,705; 24/11/2004 US 60/630,608
(51) C07D 265/36 (2008.04), C07D 413/04 (2008.04), C07D 413/06 (2008.04),
A61K 31/536 (2008.04), A61P 1/00 (2008.04), A61P 25/00 (2008.04)
(54) USOS E DERIVADOS DE BENZOXAZINA E QUINOXALINA
(57) USOS E DERIVADOS DE BENZOXAZINA E QUINOXALINA. Compostos
da fórmula 1: ou um sal farmaceuticamente aceitável, destes, em que k, m, n, p,
q, X, Y, Z, Ar, R¹, R², R³ e R4 são como definidos aqui bem como métodos para
a preparação destes, composições farmacêuticas contendo-os e o uso destes
para a preparação de um medicamento.
(71) F.Hoffmann-La Roche AG (CH)
RPI 1967 de 16/09/2008
(72) Li Zhang, Steven Sethofer, Shu-Hai Zhao, Douglas William Bonhaus,
Renee Sharon Martin
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT EP2005/010238 de 22/09/2005
(87) WO 2006/037481 de 13/04/2006
(21) PI 0516755-8 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 60/614,700
(51) B09B 3/00 (2008.04), C12P 7/10 (2008.04), C12P 19/02 (2008.04), C12P
19/14 (2008.04)
(54) PROCESSO CONTÍNUO PARA O PRÉ-TRATAMENTO DE UMA CARGA
DE ALIMENTAÇÃO LIGNOCELULÓSICA
(57) PROCESSO CONTÍNUO PARA O PRÉ-TRATAMENTO DE UMA CARGA
DE ALIMENTAÇÃO LIGNOCELULÓSICA. A presente invenção é dirigida a um
processo contínuo para o pré-tratamento de uma carga de alimentação
lignocelulósica. É provida uma suspensão de carga de alimentação, que possui
uma concentração de sólidos de 10% a 30%, em peso. A suspensão da carga
de alimentação é bombeada através de um trem de aquecimento de pelo
menos dois estágios, cada estágio incluindo uma bomba para aumentar a
pressão do estágio e uma injeção de vapor direta para aquecer a suspensão de
carga de alimentação. O ácido é também adicionado à suspensão da carga de
alimentação antes do trem de aquecimento, durante um estágio de
aquecimento, ou após deixar o trem de aquecimento; o ácido é adicionado em
uma concentração de 0,2% a 12%, em peso, de ácido com base no peso da
carga de alimentação inicial. Uma suspensão de carga de alimentação
acidificada, aquecida, é assim produzida. A suspensão de carga de alimentação
acidificada, aquecida, é escoada através de um reator de pré-tratamento, em
uma temperatura de 1 60°C a 280°C, durante um tempo suficiente para
aumentar a conversão de celulose na carga de alimentação para glicose,
usando enzimas celulase. Após a suspensão deixar o reator de pré-tratamento,
ela é resfriada usando dois, ou mais do que dois, estágios de vaporização
instantânea em pressões sucessivamente mais baixas, sem aumentar a
pressão de vapor após a vaporização instantânea. A energia de vapor, na ou
próximo à pressão de vaporização instantânea, a partir de dois ou mais do que
dois dos estágios de vaporização instantânea, é usada para aquecer a
suspensão de carga de alimentação no trem de aquecimento.
(71) Iogen Energy Corporation (CA)
(72) Brian Foody, Vijay Anand, David Rea
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 30/03/2007
(86) PCT CA2005/001493 de 30/09/2005
(87) WO 2006/034590 de 06/04/2006
(21) PI 0516756-6 (22) 28/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 10/954,559
(51) G02B 1/04 (2008.04), A61L 27/52 (2008.04), C08F 290/06 (2008.04)
(54) HIDROGÉIS UMECTÁVEIS CONTENDO AGENTES UMECTANTES
INTERNOS POLIMÉRICOS HIDROFÍLICOS REATIVOS
(57) HIDROGÉIS UMECTÁVEIS CONTENDO AGENTES UMECTANTES
INTERNOS POLIMÉRICOS HIDROFÍLICOS REATIVOS. A presente invenção
refere-se à hidrogéis de silicone umectáveis contendo o produto de reação de
pelo menos um componente contendo siloxano e pelo menos um agente
umectante interno polimérico hidrofílico reativo. A presente invenção refere-se
adicionalmente a lentes de contato de hidrogéis de silicone contendo pelo
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 59
menos um componente permeável ao oxigênio e uma quantidade de agente
umectante interno polimérico hidrofilico reativo suficiente para conferir
mectabilidade ao referido invento.
(71) Johnson & Johnson Vision Care, Inc. (US)
(72) Walter R. Laredo, Kevin P. McCabe, Susan Orr, Azaam Alli, Stephen C.
Arnold
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035149 de 28/09/2005
(87) WO 2006/039466 de 13/04/2006
(21) PI 0516757-4 (22) 27/09/2005
1.3
(30) 01/10/2004 GB 04 21837.6
(51) F23D 14/68 (2008.04), F23J 7/00 (2008.04), F23J 15/00 (2008.04), C10L
1/00 (2008.04), C10L 1/12 (2008.04)
(54) SISTEMA DE LIBERAÇÃO CONTROLADA DE CATALISADOR
(57) SISTEMA DE LIBERAÇÃO CONTROLADA DE CATALISADOR. A
presente invenção refere-se a um sistema catalítico de liberação controlada por
aerossol para gerar um aerossol que contém um précursor de catalisador
químico para liberação controlada diretamente dentro da zona de chama de um
sistema de reação de combustão ou também diretamente dentro do ar de
entrada ou combustível de entrada ou da mistura de combustível/ar, ou
diretamente dentro dos gases quentes de exaustão de uma reação de
combustão, ou qualquer combustão desses três. O sistema e a composição da
invenção possibilitam a redução na poluição emitida a partir das câmaras de
combustão e garantem uma combustão mais eficaz e limpa. Na maioria das
aplicações, o sistema e a composição de combustão da invenção resultam em
maior economia de combustível.
(71) LGR LLC (US)
(72) Trevor R. Griffiths, B. M. Gibbs, S. K. Roy, R. C. Lundin
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT GB2005/003717 de 27/09/2005
(87) WO 2006/037952 de 13/04/2006
(21) PI 0516758-2 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 DE 20 2004 015 229.0
(51) B41F 13/20 (2008.04), B29C 43/22 (2008.04), B21B 31/10 (2008.04), B21D
5/08 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO COM DIVERSOS CILINDROS
(57) DISPOSITIVO COM DIVERSOS CILINDROS. A presente invenção referese a um dispositivo com uma carcaça e diversos cilindros, tambores cilíndricos
circulares e similares, cujos eixos são paralelos e os quais são montados entre
duas paredes, em particular para conformar uma tira, a qual pode ser
conformada a temperaturas elevadas, enquanto ela atravessa sobre a
superfície de um tambor girante, é caracterizado pelo fato de que uma das
paredes (91), pode ser aberta pivotadamente, de forma a expor os cilindros,
tambores (1,7 -9) e similares e uma das paredes (91) é fixada por meio de uma
ou mais articulações (92), a um componente que pode ser deslocado
paralelamente aos eixos, e em que um elemento de bloqueio (97), é provido
sobre o outro lado, cujo elemento de bloqueio (97), atua sobre a parede (91),
fixa ou libera a última, e é da mesma forma ligado a um componente (98), que
pode ser deslocado paralelamente aos eixos.
(71) Kark AG (DE)
(72) Uwe Kark
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
60
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(86) PCT EP2005/010607 de 30/09/2005
(87) WO 2006/034878 de 06/04/2006
(21) PI 0516759-0 (22) 14/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 10/956,509
(51) F04B 39/00 (2008.04)
(54) COMPRESSOR, MÉTODO PARA CONSTRUIR, REMANUFATURAR OU
REENGENHEIRAR CONFIGURAÇÃO DO COMPRESSOR
(57) COMPRESSOR, MÉTODO PARA CONSTRUIR, REMANUFATURAR OU
REENGENHEIRAR CONFIGURAÇÃO DO COMPRESSOR. Um compressor
inclui um alojamento e um ou mais elementos de trabalho. Um silencioso está
localizado a jusante do plenum de descarga e um ressonador Helmholtz está
localizado no plenum de descarga a montante do silencioso.
(71) Carrier Corporation (US)
(72) David M. Rockwell
(74) Bhering Advogados
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/033086 de 14/09/2005
(87) WO 2006/039116 de 13/04/2006
(21) PI 0516760-4 (22) 30/09/2005
1.3
(30) 30/09/2004 US 60/614,620
(51) C09D 175/04 (2008.04), C08G 18/62 (2008.04), C08G 18/67 (2008.04)
(54) PRIMER CONDUTOR COM BAIXO TEOR DE COV CURADO A BAIXAS
TEMPERATURAS
(57) PRIMER CONDUTOR COM BAIXO TEOR DE COV CURADO A BAIXAS
TEMPERATURAS. A presente invenção fornece um selador/primer que é
geralmente curado a baixas temperaturas de cura. A composição utiliza um
sistema de resinas para proporcionar tanto condutividade quanto adesão do
revestimento aos substratos plásticos. A presente invenção usa um poliéster, tal
como um que inclua um poliéster insaturado, em combinação com outras
resinas, incluindo um agente de reticulação acrílico e pigmento condutor para
criar um primer condutor que pode ser curado a baixas temperaturas. A
composição pode ser aplicada através de equipamento de aplicação tradicional,
sela a superfície do substrato ao qual a mesma é aplicada, e cura a uma
superfície aceitável para posterior processamento, tal como pintura.
(71) The Sherwin-Williams Company (US)
(72) Hong Ding, Brian J. Wayton, Michael W. Cox
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 30/03/2007
(86) PCT US2005/035480 de 30/09/2005
(87) WO 2006/039647 de 13/04/2006
(21) PI 0516761-2 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 20/10/2004 US 60/620,539; 01/07/2005 US 60/696,258
(51) A61L 15/32 (2008.04), A61L 15/64 (2008.04)
(54) CURATIVO HEMOSTÁTICO DE MÚLTIPLAS CAMADAS ABSORVÍVEL
REFORÇADO E MÉTODO DE PRODUÇÃO DO MESMO
(57) CURATIVO HEMOSTÁTICO DE MÚLTIPLAS CAMADAS ABSORVÍVEL
REFORÇADO E MÉTODO DE PRODUÇÃO DO MESMO. A presente invenção
refere-se a um curativo de múltiplas camadas absorvível reforçado que
compreende um primeiro tecido não tecido absorvível, um segundo tecido
tecido ou tricotado absorvível, trombina e/ou fibrinogênio, e método de
produção.
(71) Ethicon, Inc (US) , Omrix Biopharmaceutical SA (BE)
(72) Anne Jessica Gorman, Sanyog Manohar Pendharkar, Guanghui Zhang,
Roberto Medler, Lilliana Bar, Israel Nur
RPI 1967 de 16/09/2008
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 20/04/2007
(86) PCT US2005/037407 de 17/10/2005
(87) WO 2006/044882 de 27/04/2006
(21) PI 0516762-0 (22) 20/10/2005
1.3
(30) 20/10/2004 US 60/620,283; 28/04/2005 US 60/675,692; 19/10/2005 US
11/254,146
(51) F16D 43/20 (2008.04), F16D 43/24 (2008.04)
(54) SISTEMA DE ANTI-RECHAÇO DE FERRAMENTA MECÂNICA COM
SENSOR DE VELOCIDADE ROTACIONAL
(57) SISTEMA DE ANTI-RECHAÇO DE FERRAMENTA MECÂNICA COM
SENSOR DE VELOCIDADE ROTACIONAL. Sistema de controle provido para
uso em uma ferramenta mecânica. O sistema de controle inclui um sensor de
velocidade rotacional apresentando uma massa ressonante e um controlador
eletricamente conectado ao sensor de velocidade rotacional. O sensor de
velocidade rotacional detecta o deslocamento lateral da massa ressonante e
gera um sinal indicativo do deslocamento lateral detectado, de tal modo que o
deslocamento lateral seja diretamente proporcional a uma velocidade rotacional
na qual a ferramenta mecânica gira em torno de um eixo da árvore giratória.
Com base no sinal gerado, o controlador inicia uma operação protetora para
impedir a rotação indesejável da ferramenta mecânica. O esquema de controle
empregado pela ferramenta mecânica pode iniciar diferentes operações
protetoras para diferentes condições de ferramenta.
(71) Black & Decker Inc. (US)
(72) Qiang Zhang, Uday Deshpande, Shailesh P. Waikar, Daniel Puzio, Craig
Schell, William F. Hilsher, Joshua D. West
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 20/04/2007
(86) PCT US2005/037976 de 20/10/2005
(87) WO 2006/045072 de 27/04/2006
(21) PI 0516763-9 (22) 25/08/2005
1.3
(30) 22/10/2004 DE 10 2004 051 462.3
(51) H02K 15/10 (2008.04), H02K 1/04 (2008.04), H02K 3/34 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A INJEÇÃO EM VOLTA DE UM INDUZIDO PARA
MÁQUINAS ELÉTRICAS
(57) PROCESSO PARA A INJEÇÃO EM VOLTA DE UM INDUZIDO PARA
MÁQUINAS ELÉTRICAS. A presente invenção refere-se a um processo para a
injeção em volta de um induzido (14) para máquinas elétricas (10), no qual um
pacote de lamelas (18) com um furo, que apresenta ranhuras (46) para
enrolamentos do induzido (20) é colocado em um eixo do induzido (36), e
através de injeção em volta é equipado com, pelo menos, um isolamento de
ranhura (48) através de injeção em volta. O material sintético flui através de
canais (42), que passam ao longo do furo (36) do pacote de lamelas (18) e da
RPI 1967 de 16/09/2008
superfície do eixo do induzido (16). O material sintético é injetado apenas em
um primeiro lado frontal (38) do pacote de lamelas (18). Desse primeiro lado
frontal (38) o material sintético flui nas ranhuras (46), bem como, através dos
canais (42). Depois que o material sintético sai dos canais (42) no segundo lado
frontal (40), entra pelo segundo lado frontal (40) nas ranhuras (46), e flui em
conjunto com o material sintético que vem do primeiro lado frontal (38). Isto tem
a vantagem de uma transformação técnica da fixação e isolamento da ranhura
do pacote de lamelas de um induzido de um motor elétrico pequeno com grau
de eficiência otimizado ou de uma máquina elétrica, sendo que o isolamento da
ranhura na base da ranhura, simultaneamente apresenta uma espessura de
camada mínima para injeções em volta desse tipo, a fim de possibilitar
enchimentos de cobre máximos.
(71) Robert Bosch Gmbh (DE)
(72) Achim Neubauer, Pascal Chaumet, Dirk Altmeyer, Helmut Huber
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 20/04/2007
(86) PCT EP2005/054185 de 25/08/2005
(87) WO 2006/045656 de 04/05/2006
(21) PI 0516764-7 (22) 17/10/2005
1.3
(30) 20/10/2004 US 60/620,539; 01/07/2005 US 60/696,258
(51) A61L 15/32 (2008.04), A61L 15/42 (2008.04), A61L 15/64 (2008.04)
(54) HEMOSTATO
(57) HEMOSTATO. A presente invenção se refere a um hemostato que
compreende uma espuma absorvível, um tecido tecido ou tricotado absorvível,
trombina e fibrinogênio.
(71) Omrix Biopharmaceutical, Inc. (BE) , Ethicon, Inc. (US)
(72) Guanghui Zhang, Sonia Martins, Robin Peters
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 20/04/2007
(86) PCT US2005/037403 de 17/10/2005
(87) WO 2006/044879 de 27/04/2006
(21) PI 0516765-5 (22) 24/10/2005
1.3
(30) 25/10/2004 FR 04 11372
(51) G01N 33/53 (2008.04), C12N 15/65 (2008.04), C12N 15/81 (2008.04),
C12Q 1/68 (2008.04)
(54) SISTEMA DE DUPLO-HÍDRIDO BASEADO NA COLOCAÇÃO EM
SILÊNCIO DE GENES POR INTERFERÊNCIA TRANSCRIPCIONAL
(57) SISTEMA DE DUPLO-HÍBRIDO BASEADO NA COLOCAÇÃO EM
SILÊNCIO DE GENES POR INTERFERÊNCIA TRANSCRIPCIONAL. A
presente invenção refere-se a um novo sistema duplo-híbrido e sua utilizações.
Esse sistema oferece notadamente um instrumento que permite a detecção da
interrupção de uma interação proteína - proteína. O sistema desenvolvido
utilizado a interferência de transcrição como mecanismo de detecção de uma
dissociação de pares protéicos em interação. O sistema duplo híbrido
desenvolvido pode ser aplicado à crivação de moléculas, permitindo a detecção
de moléculas, dissociando uma interação proteína - proteína, assim como a
identificação de alelas deficientes a nível da interação de proteínas implicadas
em interações proteína - proteína.
(71) Aventis Pharma S.A. (FR)
(72) Alain Fournier, Ralf Behrens, Silvio Bandiera
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 25/04/2007
(86) PCT FR2005/002646 de 24/10/2005
(87) WO 2006/045941 de 04/05/2006
(21) PI 0516766-3 (22) 12/09/2005
1.3
(30) 22/09/2004 US 60/612,459; 09/05/2005 US 60/679,296
(51) C07D 487/06 (2008.04), A61K 31/55 (2008.04), A61P 35/00 (2008.04),
A61P 25/00 (2008.04)
(54) FORMAS POLIMÓRFICAS E AMORFAS DO SAL DE FOSFATO DE 8FLÚOR-2{4-[(METILAMINO)METIL]FENIL}-1,3,4,5-TETRAIDRO6HAZEPINO[5,4,3-CD]INDOL-6-ONA,
COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA,
FORMAS DE DOSAGENS E RESPECTIVO USO
(57) FORMAS POLIMÓRFICAS E AMORFAS DO SAL DE FOSFATO DE 8-
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 61
FLÚOR-2-{4-[(METILAMINO)METIL]FENIL}..1
,3,4,5-TETRAIDRO-6HAZEPINO[5,4,3-CD]INDOL-6-ONA COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, FORMAS
DE DOSAGENS E RESPECTIVO USO. A presente invenção refere-se a novas
formas polimórficas e amorfas de um sal de 8-flúor-2-{4 [(metilamino)metil]fenil}1 ,3,4,5-tetraidro-6H-azepino[5,4,3-cd]indol-6-ona representado pela fórmula
(1), e a processos para sua preparação. Tais formas polimórficas podem ser um
componente de uma composição farmacêutica e podem ser usadas para tratar
uma condição doentia de um mamífero mediada pela atividade de poli(ADPribose)polimerase incluindo a condição doentia tal como câncer.
(71) Pfizer Inc. (US) , Cancer Research Technology Limited (GB)
(72) Jia Liu, Ming Guo, Zhen-Ping Wu, Bennett Chaplin Borer, Aparna Nadig
Srirangam, Mark Bryan Mitchell, Yi Li, Jan-Jon Chu, Naresh Nayyar
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 22/03/2007
(86) PCT IB2005/002941 de 12/09/2005
(87) WO 2006/033007 de 30/03/2006
(21) PI 0516767-1 (22) 20/09/2005
1.3
(30) 22/09/2004 FR 0409997
(51) B01J 21/12 (2008.04), B01J 27/188 (2008.04), B01J 23/888 (2008.04),
B01J 21/02 (2008.04), C10G 47/20 (2008.04), C10G 49/04 (2008.04)
(54) CATALISADOR DE ALUMINOSSILICATO ATIVADO E PROCESSO
APERFEIÇOADO DE TRATAMENTO DE CARGAS DE HIDROCARBONETOS
(57) CATALISADOR DE ALUMINOSSILICATO ATIVADO E PROCESSO
APERFEIÇOADO DE TRATAMENTO DE CARGAS DE HIDROCARBONETOS.
A presente invenção refere-se a catalisadores ativados sobre suporte de
alumino-silicato com teor ajustado em macroporos e aos processos de
hidrocraqueamento / hidroconversão e de hidrotratamento que empregam os
mesmos. O catalisador compreende pelo menos um elemento de
hidrodesidrogenação escolhido no grupo formado pelos elementos do grupo
VIB e do grupo VIII da classificação periódica, uma quantidade controlada de
fósforo (eventualmente em combinação com boro e/ou silício) como elemento
ativador, e um suporte não zeolítico à base de alumina-sílica que contém uma
quantidade superior a 5 % em peso e inferior ou igual a 95% em peso de sílica
(SiO2).
(71) Institut Francais Du Petrole (FR)
(72) Patrick Euzen, Alexandra Chaumonnot, Magalie Roy-Auberger, Patrick
Bourges, Tivadar Cseri, Maryline Delage, Nathalie Lett
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(85) 22/03/2007
(86) PCT FR2005/002332 de 20/09/2005
(87) WO 2006/032782 de 30/03/2006
(21) PI 0519994-8 (22) 19/12/2005
1.3
(30) 17/12/2004 EP 04106931.1; 18/12/2004 EP 04030100.4; 18/12/2004 EP
04030101.2; 22/12/2004 EP 04030391.9; 23/12/2004 EP 04107024.4;
28/12/2004 EP 04107025.1; 10/01/2005 EP 05100166.7; 26/01/2005 EP
05100704.5; 14/03/2005 EP 05101970.1; 20/04/2005 EP
(51) C12P 23/00 (2008.04), C12N 15/82 (2008.04)
(54) PROCESSOS PARA PRODUZIR LUTEÍNA E UM POLIPEPTÍDEO E
PARA IDENTIFICAR UM COMPOSTO CONFERINDO PRODUÇÃO
INCREMENTADA DE LUTEÍNA EM UMA PLANTA OU MICROORGANISMO,
MOLÉCULA DE ÁCIDO NUCLEICO ISOLADA, CONSTRUÇÃO DE ÁCIDO
NUCLEICO, VETOR, CÉLULA HOSPEDEIRA, POLIPEPTÍDEO, ANTICORPO,
TECIDO DE PLANTA, MATERIAL DE PROPAGAÇÃO, MATERIAL COLHIDO
OU UMA PLANTA, MÉTODOS PARA SELECIONAR AGONISTAS E
ANTAGONISTAS DA ATIVIDADE DE UM POLIPEPTÍDEO CODIFICADO POR
UMA MOLÉCULA DE ÁCIDO NUCLEICO, PARA IDENTIFICAR UM PRODUTO
GÊNICO CONFERINDO UM INCREMENTO DA PRODUÇÃO DE LUTEÍNA EM
UMA CÉLULA E PARA PRODUZIR UMA COMPOSIÇÃO AGRÍCOLA,
COMPOSIÇÃO,
COMPOSIÇÃO
COSMÉTICA,
FARMACÊUTICA,
ALIMENTÍCIA OU DE RAÇÃO E USOS DE UMA MOLÉCULA DE ÁCIDO
NUCLEICO, DE UM POLIPEPTÍDEO E DE UM AGONISTA
(57) PROCESSOS PARA PRODUZIR LUTEÍNA E UM POLIPEPTÍDEO E
PARA IDENTIFICAR UM COMPOSTO CONFERINDO PRODUÇÃO
INCREMENTADA DE LUTEÍNA EM UMA PLANTA OU MICROORGANISMO,
MOLÉCULA DE ÁCIDO NUCLEICO ISOLADA, CONSTRUÇÃO DE ÁCIDO
NUCLEICO, VETOR, CÉLULA HOSPEDEIRA, POLIPEPTÍDEO, ANTICORPO,
TECIDO DE PLANTA, MATERIAL DE PROPAGAÇÃO, MATERIAL COLHIDO
OU UMA PLANTA, MÉTODOS PARA SELECIONAR AGONISTAS E
ANTAGONISTAS DA ATIVIDADE DE UM POLIPEPTÍDEO CODIFICADO POR
UMA MOLÉCULA DE ÁCIDO NUCLEICO, PARA IDENTIFICAR UM PRODUTO
GÊNICO CONFERINDO UM INCREMENTO DA PRODUÇÃO DE LUTEÍNA EM
UMA CÉLULA E PARA PRODUZIR UMA COMPOSIÇÃO AGRÍCOLA,
COMPOSIÇÃO, COMPOSIÇÃO COSMÉTICA, FARMACÊUTICA, ILIMENTÍCIA
OU DE RAÇÃO E USOS DE UMA MOLÉCULA DE ÁCIDO NUCLEICO, DE UM
POLIPEPTÍDEO E DE UM AGONISTA. A presente invenção refere-se a um
processo para o controle da produção de químico fino em um microorganismo,
uma célula de planta, uma planta, um tecido de planta ou em uma ou mais
partes do mesmo. A invenção refere-se adicionalmente a moléculas de ácido
62
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
nucleico, polipeptídeos, construções de ácido nucleico, vetores, moléculas antisentido, anticorpos, células hospedeiras, tecido de planta, material de
propagação, material colhido, plantas, microorganismos, e também a
composições agrícolas e ao uso das mesmas.
(71) METANOMICS GMBH (DE)
(72) Gunnar Plesch, PIOTR PUZIO, Astrid Blau, Ralf Looser, Birgit Wendel,
Beate Kamlage, Oliver Schmitz
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(85) 18/06/2007
(86) PCT EP2005/013673 de 19/12/2005
(87) WO 2007/087815 de 09/08/2007
3. Publicação do Pedido
3.1
PUBLICAÇÃO DO PEDIDO DE PATENTE OU DE
CERTIFICADO DE ADIÇÃO DE INVENÇÃO
(21) MU 8602205-9 (22) 02/10/2006
3.1
(51) G05B 19/19 (2008.04), B23Q 17/20 (2008.04)
(54) CRIAÇÃO DO PERFIL DE HIPÉRBOLE ATRAVÉS DE SOFTWARE PARA
AFIAÇÃO DO REBOLO DE ARRASTE DA RETIFICADORA CENTERLESS
(57) CRIAÇÃO DO PERFIL DE HIPÉRBOLE ATRAVÉS DE SOFTWARE PARA
AFIAÇÃO DO REBOLO DE ARRASTE DA RETIFICADORA CENTERLESS.
Em que a criação da hipérbole (4) é totalmente automatizada, para tanto tendo
adaptado um sensor eletrônico de distância que medirá o ângulo (α) de
inclinação do rebolo de arraste (2), sendo este dado enviado eletronicamente
para o comando numérico computadorizado (CNC) da máquina, e o diâmetro
(d) da peça que está sendo retificada é digitado pelo operador no teclado do
CNC, assim como o diâmetro do rebolo de arraste (DR) também será conhecido
automaticamente pelo CNC, e através destas três variáveis (α, d e DR) o CNC
da máquina criará, através de um programa (software) o perfil ideal da hipérbole
que resultará em uma linha de contato perfeita entre os dois rebolos, sendo
este perfil ideal transformado então em movimentos sincronizados dos eixos (Y)
que aproximam os rebolos de corte (1) e de arraste (2) contra os diamantes
dressadores (5) que realizam a dressagem reta (3) no rebolo de corte (1) e a
dressagem com a hipérbole desejada (4) no rebolo de arraste (2).
(71) Maquenge Máquinas Operatrizes Ltda (BR/SP)
(72) Sérgio Ramos da Cruz
(74) Luiz Carlos Coelho
(21) MU 8700028-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F16K 31/12 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM VÁLVULA DIRECIONAL DE SIMPLES
AÇÃO
(57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM VÁLVULA DIRECIONAL DE SIMPLES
AÇÃO. Especialmente de uma válvula (1) a ser utilizada em qualquer tipo de
bomba hidráulica (não representada) que traz melhoramentos que a tomam
melhor operacionalmente, com destaque para o dispositivo (2) de acionamento
pneumático ser acoplável ao corpo da referida válvula (1), preferencialmente
por meio de rosca (3), sendo essa parte fabricada em material inerte a
oxidação; a válvula (1) também apresenta um protetor (4) da extremidade (E)
livre da haste (5) em material igualmente inerte, além de ter o dispositivo (2)
propriamente dito separado da porção anterior (6) da válvula por meio de um
anel (7) em polímero, possuindo ainda um orificio (9) equallizador de pressão
ligado por meio de conduto (10) a uma região isenta de impurezas, como, a
cabine do veículo.
(71) Indústrias Marrucci Ltda. (BR/SP)
(72) Fernando Antônio Sampaio
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda.
(21) MU 8700030-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F04B 17/00 (2008.04), F04B 9/00 (2008.04)
(54) MELHORAMENTOS APLICADOS EM BOMBA HIDRÁULICA
(57) MELHORAMENTOS APLICADOS EM BOMBA HIDRÁULICA.
Especialmente de uma bomba (1) formada por carcaça do corpo (2) e tampa (3)
dianteira devidamente fixada, que se destaca por possuir a linha de junção (5)
descentralizada, de modo a permitir que a tampa (3) propriamente dita
comporte tanto os alojamentos (6) das engrenagens (7), quanto os alojamentos
(8) dos rolamentos (9), dessa forma facilitando a operação de usinagem, por
sua vez mais precisa em se tratando de concentricidade e alinhamento dos
alojamentos (6 e 8). Por outro lado, a bomba (1) em questão possui flanges (10)
de compensação que reduzem o atrito entre as faces das engrenagens (7) e
paredes do corpo (2) e tampa (3), assim como anel (11) de vedação
incorporado aos flanges (10) de compensação.
(71) Indústrias Marrucci Ltda. (BR/SP)
(72) Fernando Antônio Sampaio
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda.
(21) MU 8700031-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A43B 13/20 (2008.04), A43B 7/32 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM SOLADO COM AMORTECIMENTO
(57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM SOLADO COM AMORTECIMENTO.
Destaca-se pela inserção estratégica de projeções (2) semi-esféricas que se
projetam da face (3) inferior do solado (S), sendo as mesmas dotadas de
cavidades (4) centrais apropriadas para, durante a movimentação, melhorar o
amortecimento pela ação do ar (A) que preenche tais cavidades (4)
concomitante ao contato com o solo, gerando um ciclo de preenchimento e
esvaziamento de ar dessas cavidades (4).
(71) Calçados Ferracini Ltda (BR/SP)
(72) José da Cunha Morais
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) MU 8700032-6 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A43B 17/04 (2008.04), A43B 13/40 (2008.04), A43B 7/32 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM SOLADO PARA PALMILHA COM CALÇO
EM EVA
(57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM SOLADO PARA PALMILHA COM CALÇO
EM EVA. Aplica-se a todo e qualquer calçado (C), composto por um solado (1)
de face superior posterior plana (2) e uma palmilha (3) com calço (4) em EVA
ou outro material absorsor de impacto, que se destaca pelo referido calço (4) se
apoiar sobre a face plana (2) na região supra citada o que viabiliza sua
expansão, além de possibilitar a utilização de calços (4) menor altura que os
convencionais, uma vez que esses permanecem fora da cavidade (5) inerente
aos solados (1') convencionais.
(71) Calçados Ferracini Ltda (BR/SP)
(72) José da Cunha Morais
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
(21) MU 8700056-3 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B42D 15/00 (2008.04), B42F 3/06 (2008.04)
(54) AGENDA PESSOAL COM LISTA TELEFÔNICA INCLUSA
(57) AGENDA PESSOAL COM LISTA TELEFÔNICA INCLUSA. Refere-se o
presente modelo de utilidade, a uma nova agenda pessoal, provida de uma lista
telefônica, contendo uma serie de serviços com seus respectivos, endereços e
telefones, especialmente desenvolvida para facilitar a vida das pessoas em
suas regiões. O modelo é compreendido por uma agenda (1), de formato
retangular, provida de articuladores centrais (9) de movimentação das páginas
(2), providas de índice (4) de ordem alfabética, com impressão de produto ou
serviço (5) com seu respectivo número telefônico (8), e numeração (6)
crescente junto à base, com logomarcas (7) ao topo, distribuídas na página (2),
provida de datas (11) e linhas (3) com figuras (10).
(71) Denise Aparecida Correa da Rosa (BR/SC)
(72) Denise Aparecida Correa da Rosa
(74) Santa Cruz Consultoria Em Marcas & Patentes LTDA
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 63
(21) MU 8700057-1 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A01K 31/06 (2008.04)
(54) CARTÃO DE PAPEL DESCARTÁVEL PARA FORRAÇÃO DE GAIOLAS E
EXPOSITORES
(57) CARTÃO DE PAPEL DESCARTÁVEL PARA FORRAÇÃO DE GAIOLAS E
EXPOSITORES. Refere-se o presente modelo de utilidade, a um novo e
aperfeiçoado cartão de papel descartável, desenvolvido especialmente para ser
encaixado e desencaixado na base da gaiola como forração, com a finalidade
de facilitar a limpeza das gaiolas. Sendo compreendido por um corpo
monobloco (1) retangular, fabricado em cartão prensado, impermeabilizado por
uma película plástica (5) isolante na face inferior (2), e com face superior (3)
provida de logomarcas ou desenhos ilustrativos (4), impresso em tinta atóxica a
base de água.
(71) Elisa Barth Germer (BR/SC) , Marcio Augusto da Costa Martinson (BR/SC)
(72) Marcio Augusto da Costa Martinson, Elisa Barth Germer
(74) Santa Cruz Consultoria Em Marcas & Patentes LTDA
(21) MU 8700058-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B65D 85/02 (2008.04)
(54) EMBALAGEM PRESSURIZADA PARA BOLA DE TÊNIS
(57) Embalagem Pressurizada para Bola de Tênis. Desenvolvido para manter
as características originais das bolas novas de tênis, não permitindo que com o
passar do tempo elas percam a pressão interna original, possibilitando o seu
uso por um período maior. A Fig. 1 mostra a embalagem que poderá ser
confeccionada de borracha, plástico, metal, acrílico ou qualquer outro tipo de
material que possa receber pressão interna. A Fig. 2 detalha as partes
importantes e o modo de utilização. A Fig. 2 (n° 1) mostra o corpo da
embalagem onde deverão ser colocadas as bolas de tênis em número variável
de uma (01) bola ou várias bolas de acordo com o volume da embalagem. A
Fig. 2 (n 2) mostra a tampa da embalagem que é rosqueada no corpo da
embalagem Fig. 2 (n 1), possuindo sob a tampa um manômetro Fig. 2 (n° 3)
para medir a pressão interna da embalagem, e uma válvula Fig. 2 (n° 4) que
permitirá pressurizar a embalagem através de uma bomba manual Fig. 2 (n° 5).
(71) Heitor Sumida (BR/PR)
(72) Heitor Sumida
64
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(74) Anselmo Cardoso
(21) MU 8700059-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) D06B 1/02 (2008.04)
(54) APERFEIÇOAMENTOS EM CONFIGURAÇÃO DE BICO INJETOR PARA
MÁQUINA DE TINGIR TECIDOS
(57) APERFEIÇOAMENTOS EM CONFIGURAÇÃO DE BICO INJETOR PARA
MÁQUINA DE TINGIR TECIDOS. A presente solicitação de patente de modelo
de utilidade referencia a um dispositivo para aspergir e colorir um tecido tendo
um bico injetor dotado de duto de passagem configurado por uma seção plana
(1) com defletor (1 a) que se sobrepõem a seção cônica(1b) formando um canal
(2) que interliga o duto a câmara intermediaria (3) que é inundada pela mistura
corante proveniente da entrada (4) do bico e direcionada para o canal (2) de
passagem, que dada a reduzida dimensão de abertura, proporciona um fluxo
com pressão em ângulo (figura 9) que acarreta o empuxo do tecido.
(71) Metalurgica Thawanne LTDA ME (BR/SC)
(72) Dalvino de Souza, Laércio Vanderlei Ribeiro Campos, Iduir Antônio Ribeiro
(74) Anselmo Cardoso
(21) MU 8700060-1 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B01F 7/04 (2008.04), B01F 11/00 (2008.04)
(54) APERFEIÇOAMENTOS EM MISTURADOR PARA MÁQUINA DE TINGIR
TECIDOS
(57) APERFEIÇOAMENTOS EM MISTURADOR PARA MÁQUINA DE TINGIR
TECIDOS. A presente soIicitação de patente referencia a um dispositivo para
armazenagem, processamento e mistura de produtos para obtenção de liquido
corante a ser utilizado em máquina de tingir em geral, tendo um tanque (1) com
fundo (1 a) cônico e dotado de uma pá (2) misturadora acoplada por eixo (2 a) a
um motor (3) montado em suporte do motor (3 a) sobre a plataforma (4),
sobreposta a borda superior do tanque (1), conformada pelo duto aspersor (5);
válvula A (5a), entrada do vapor (6), canalização de entrada (8), acionada pela
válvula de entrada (8 a); canalização de ar comprimido (9) para injeção de ar
próximo ao filtro (7) e ao fundo (1 a), canal de saída (10), interligado ao filtro (7),
para a bomba (11) que interliga-se com a maquina de tingir (não ilustrada) pelo
canal (12 a) controlado pela válvula da bomba (12) interposta por canal
secundário (13 a) da válvula de descarga (13) que, com o fechamento do canal
(12 a)pela válvula da bomba (12), abre o canal secundário (13 a) interligando-o
ao ladrão (13b) de descarga controlado pela válvula secundária (13c).
(71) Metalurgica Thawanne LTDA ME (BR/SC)
(72) Dalvino de Souza, Laércio Vanderlei Ribeiro Campos, Iduir Antônio Ribeiro
(21) MU 8700062-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B62H 5/16 (2008.04)
(54) SISTEMA MECÂNICO ANTIFURTO PARA MOTOCICLETAS
(57) SISTEMA MECÂNICO ANTIFURTO PARA MOTOCICLETAS. Patente de
Modelo de Utilidade de dispositivo de travamento antifurto para motocicletas,
confeccionado em material resistente à corrosão. O conjunto é unido por
parafusos, onde se introduz o conjunto no garfo ou na bandeja da motocicleta
pelo furo (04), aperta-se os parafusos (07), que devido à pressão, diminuem o
diâmetro do furo (04), e travam o corpo de sustentação (01), no garfo ou na
bandeja da moto. No suporte da fechadura (02), existe além da própria
fechadura (03), a lingüeta (05), a qual possui duas posições de travamento,
uma recolhida e outra avançada (travada). Quando está na posição avançada,
entra nos rasgos existentes no disco de freio dianteiro ou traseiro (06) ou nos
rasgos da roda dentada traseira (08), impedindo que a roda gire.
(71) Antonio Augustinho Sachet (BR/SC) , Marcio Thomaz (BR/SC)
(72) Antonio Augustinho Sachet, Marcio Thomaz
(74) Catiane Zini Borela
(21) MU 8700063-6 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B65D 81/38 (2008.04)
(54) CAIXA DE COMIDA ISOTÉRMICA PARA IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS
(57)
CAIXA
DE
COMIDA
ISOTÉRMICA
PARA
IMPLEMENTOS
RODOVIÁRIOS. Com o intuito de facilitar a atividade desenvolvida pelos
motoristas de caminhões, e redução de custos na alimentação dos mesmos, foi
desenvolvida a caixa de comida isotérmica, confeccionada em fibra de vidro de
forma tal que resolve os problemas de resistência existentes nas encontradas
no estado da técnica. Esta caixa possui isolamento térmico, para melhor
conservação dos alimentos, e caracterizado pelo fato da estrutura principal da
caixa (01), sustentar todos os opcionais, entre eles o fogão escamoteável (02),
o sistema de travamento por Cremona (03), e as prateleiras (04).
(71) Sextilio Hans (BR/SC)
(72) Sextilio Hans
(74) Catiane Zini Borela
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) MU 8700065-2 (22) 31/01/2007
3.1
(51) A47J 37/07 (2008.04)
(54) CHURRASQUEIRA PRÁTICA EMBUTIDA ANTI-FUMAÇA
(57) CHURRASQUEIRA PRÁTICA EMBUTIDA ANTI-FUMAÇA. O modelo de
utilidade foi criado para garantir maior praticidade e limpeza quanto ao assar de
carnes e seus derivados, bem como para preparo de pizzas. Tem a finalidade
de diminuir a fumaça causada pelo carvão mineral e/ou lenha/madeira, pois
possui na parte inferior, bandeja para água (3) que acomoda a gordura que
pinga da carne, atualmente em outros modelos, sob o carvão. Na invenção
apresentada, o carvão/lenha, acomoda-se nas laterais, nas câmaras de
combustão (4 e 5), que propagam o calor através das chapas metálicas (1) que
formam nicho paralelo (2) para circulação do mesmo. Sua função é a de
garantir um rápido preparo homogêneo pela manutenção do calor formado no
centro da churrasqueira, sem a liberação de resíduos em partes de difícil
limpeza, tornando-a ainda, econômica em função da manutenção do calor, que
evita ficar completando diversas vezes o material de combustão. Seus
componentes são removíveis.
(71) Valdir Lana (BR/SC)
(72) Art. 6º § 4º da LPI e item 1.1 do Ato Normativo nº 127/97
(74) Hugo Leonardo Pereira Leitão
(21) MU 8700066-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) B60B 29/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO MECÂNICO PARA APERTO E DESAPERTO DE
PARAFUSOS/PORCAS DE RODA DE VEÍCULOS AUTOMOTOR
(57) DISPOSITIVO MECÂNICO PARA APERTO E DESAPERTO DE
PARAFUSOS/PORCAS DE RODA DE VEÍCULOS AUTOMOTOR. É uma
chave de roda de veículo automotor, de acionamento manual, destinado a
apertar/desapertar parafuso de roda, cujo torque é transmitido por sistema de
transmissão por engrenagem do tipo sem-fim/coroa e possui uma extensão do
eixo da engrenagem "sem-fim" em forma de haste-fuso(6) com luva(7)
deslizante com soquete auxiliar(8) que se acopla em um segundo parafuso da
roda, de modo que o soquete principal(4) de acionamento se acopla na
extensão(9) do eixo da coroa(3) e o soquete auxiliar(8) de apoio se acopla no
braço(11) da Iuva(7) deslizante.
(71) Ingo Mees (BR/SC) , Egon Eberhard Geisler (BR/SC)
(72) Egon Eberhard Geisler, Ingo Mees
(74) Edemar Soares Antonini
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 65
ORTODÔNTICA
(57)
APERFEIÇOAMENTO
INTRODUZIDO
EM
IMPLANTE
PARA
ANCORAGEM ORTODÔNTICA. - Se refere a um modelo que possui uma
geometria com ponta de forma cônica auto-rosqueante além de uma cabeça
hexagonal com um orifício, o aperfeiçoamento em implante para ancoragem
ortodôntica assim concebido é formado a partir de um corpo cônico (1) autorosqueante, com uma cabeça (2) de encaixe hexagonal tendo na parte superior
um orifício (3) e abaixo uma cinta (4) de vaiados tamanhos conforme a
morfologia dentária do paciente.
(71) Geninho Thomé (BR/PR)
(72) Geninho Thomé
(74) Carlos Eduardo Gomes da Silva
(21) MU 8700069-5 (22) 01/02/2007
3.1
(51) C09J 9/00 (2008.04)
(54) ADESIVO REPOSICIONÁVEL APLICADO EM BORRACHA RESILIENTE
(57) ADESIVO REPOSICIONÁVEL APLICADO EM BORRACHA RESILIENTE.
Consiste em adesivo resiliente (4) aplicado em base da borracha (3) também
resiliente, sendo esta (3) revestida de material especial (2) o qual, além das
propriedades desengordurantes, é aplicado de maneira a dar forma à eventos
publicitários estampados no conjunto (1), sendo que o mesmo (1), quando não
está em uso para limpeza, é aderido graças á sua base (4) de adesão resiliente
à superfície do aparelho (5), traduzindo-se assim, em um conjunto portátil com
dupla finalidade, ou seja, limpeza e propaganda.
(71) Tomohiro Saito (BR/SP) , Ryoji Yamauchi (BR/PR)
(72) Ryoji Yamauchi, Tomohiro Saito
(74) Thomas Raymund Korontai
(21) MU 8700070-9 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B30B 9/02 (2008.04)
(54) EXTRATORA DE ÓLEO E FARELO VEGETAL E ANIMAL
(57) EXTRATORA DE ÓLEO E FARELO VEGETAL E ANIMAL. Formada por
uma base com quatro pés (01), um motoredutor e inversor de freqüência de
alimentação (02), um tubo alimentador (03), uma tampa do tubo alimentador
(04), um bocal de entrada do alimentador (05), uma rosca sem fim (06), um
bocal de saída do alimentador (07), um motoredutor da extratora (08), um tubo
da extratora (09), uma rosca esquerda (10), uma rosca direita (11), quatro
conjuntos de dois furos de limpeza (12), quatro abraçadeiras bipartidas com
cabo (13), conjuntos de três orifícios de saída de óleo (14), conjuntos de três
esferas (15), sistema de parafusos com mola para sustentação das esferas
(16).
(71) Gustavo Henrique Bernarde (BR/PR) , José Antonio Chiumento (BR/PR)
(72) Gustavo Henrique Bernarde, José Antonio Chiumento
(74) Calisto Vendrame Sobrinho
(21) MU 8700067-9 (22) 01/02/2007
3.1
(51) A61C 8/00 (2008.04)
(54) APEFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM IMPLANTE PARA ANCORAGEM
66
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) MU 8700073-3 (22) 31/01/2007
3.1
(51) B65D 21/024 (2008.04), B65D 21/08 (2008.04)
(54) FRASCOS PLÁSTICOS ACOPLÁVEIS
(57) FRASCOS PLÁSTICOS ACOPLÁVEIS. Descreve-se a presente patente de
modelo de utilidade ao campo técnico de embalagens ou frascos em geral, mais
especificamente a frascos plásticos acopláveis (1) que, de acordo com as suas
características gerais, possui como principio básico propiciar a formação de
dois frascos (2) e (3) que se unem, através de encaixes laterais, constituindo
um conjunto de compartimentos independentes para utilização de compostos
líquidos, pastosos ou granulados de uso conjugado. Desta forma o produto tem
seu volume otimizado, tornando-se mais prático e econômico, principalmente
durante a sua utilização e armazenamento.
(71) Toire Indústria e Comércio LTDA-ME (BR/SP)
(72) Milton Almeida Marques
(74) Natan Baril
(21) MU 8700079-2 (22) 31/01/2007
3.1
(51) B65D 55/02 (2008.04), B65D 41/62 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO APLICADA EM LACRE DE GARANTIA INVIOLÁVEL PARA
BARRIL DE CHOPE E SIMILARES
(57) DISPOSIÇÃO APLICADA EM LACRE DE GARANTIA INVIOLÁVEL PARA
BARRIL DE CHOPE E SIMILARES. Notadamente de um lacre de garantia (1)
para uso em barris (2) de chope similares, fabricado em material
termoencolhível podendo ser aplicado por vários meios já conhecidos
promovendo a acomodação exata e precisa sobre a superfície do lacre (3) KEG
de proteção do bocal, dito lacre de garantia (1) dotado de uma porção picotada
(4) para aumentar a fragilidade e evidenciar qualquer tentativa de violação,
melhor ancorado no relevo superior (5) viabilizando o uso do produto sem o
rompimento do lacre de garantia (1).
(71) Antonio Ersio Faccio Junior (BR/SP)
(72) Antonio Ersio Faccio Junior
(74) Vilage Marcas & Patentes S/C Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) MU 8700080-6 (22) 02/02/2007
3.1
(51) G09F 19/02 (2008.04)
(54) PAINEL VISUAL SEQÜENCIAL DUPLA-FACE
(57) Painel Visual Seqüencial Dupla - Face. O presente pedido de modelo de
utilidade representa um significativo avanço no setor de painéis seqüenciais em
relação ao atual estado da técnica, pela simplicidade do mecanismo que
oferece vários vantagens, entre as quais: baixo peso, escolha de número de
imagens, facilidade na manutenção e nas substituição das imagens além de
baixo custo de produção em relação aos consumidores.
(71) Sergio Luiz Wilbert (BR/RJ)
(72) Sergio Luiz Wilbert
(21) MU 8700081-4 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B65D 5/30 (2008.04)
(54) CAIXA PARA TRANSPORTE E ACONDICIONAMENTO DE
MERCADORIAS
(57) CAIXA PARA TRANSPORTE E ACONDICIONAMENTO DE
MERCADORIAS. O presente modelo de utilidade se enquadra no campo
técnico de embalagens para acondicionamento e transporte de produtos
diversos, notadamente mercadorias adquiridas em mercados e supermercados.
(71) Klabin S/A (BR/SP)
(72) Antonio da Silva Lemes Filho
(74) Vieira de Mello Advogados
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) MU 8700082-2 (22) 02/02/2007
3.1
(51) F04D 29/18 (2008.04)
(54) ROTOR CENTRÍFUGO
(57) ROTOR CENTRÍFUGO. A presente inovação refere-se a um rotor
centrífugo (1) para bombas hidráulicas dotado de uma face (2) plana e outra
cônica (3); de uma pIuralidade de pás (4) entre elas; sendo que a face cônica
(3) compreende uma extensão periférica em curva (7) voltada para a face (2),
formando um canal (9) de mudança de direção do fluxo do fluido, que
proporciona um aumento do diâmetro do rotor (1) e conseqüentemente do
comprimento total das pás sem alterar a dimensão diametral da bomba.
(71) Industrias Schneider S.A (BR/SC)
(72) Roberto Schneider
(74) Maria Aparecida Pereira Gonçalves
(21) MU 8700083-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B28B 13/02 (2008.04)
(54) ALIMENTADOR AUTOMÁTICO DE PASTÕES RETANGULARES
LUBRIFICADOS PARA PRENSAS DE TELHA
(57) ALIMENTADOR AUTOMÁTICO DE PASTÕES RETANGULARES
LUBRIFICADOS PARA PRENSAS DE TELHA. Patente de modelo de utilidade
para um aumentador automático de pastões retangulares lubrificados para
prensas de telha, compreendido por uma rampa inclinada 1, onde deslizam por
gravidade já lubrificados com anti-aderente os pastões retangulares 2, no
sentido da seta 3, até baterem na forma 4, no momento que o cabeçote
superior 5, desceu totalmente em seu curso no sentido da seta 6, prensando a
telha 7 ,e acionando para baixo a biela 8, fazendo descer o alimentador 9, no
sentido da seta 10, girando sobre o eixo 11, a seguir observando a figura 2, o
cabeçote 5 inicia a subida no sentido da seta 12, fazendo a biela 8 subir,
subindo também o alimentador 9 no sentido da seta 13, levando consigo o
pastão 2, que é colocado na forma 4, sendo que o anteparo 14, impede a
descida de mais um pastão 2, nesse momento o cabeçote sextavado 15, gira
no sentido da seta 16, deslocando as formas 4, e colocando o pastão 2 no
ponto 17, que fica aguardando para ser prensado.
(71) Matheus Rodrigues (BR/SP)
(72) Matheus Rodrigues
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 67
(21) MU 8700122-5 (22) 30/01/2007
3.1
(51) F16B 15/06 (2008.04)
(54) PREGOS MÁGICOS
(57) PREGOS MÁGICOS. Tal invento poderá ainda ser reconhecido como:
"Pregos de duas pontas; pregos com cabeça central; pregos duplos; pregos de
união; prego e tarugo; prego e parafuso com porca, ou qualquer outro similar."
O invento, construído em metal, conforme figs. 1, 2, 3, 4, 5, e 6, têm por
finalidade resolver as dificuldades, e até mesmo impossibilidades, dos
profissionais em madeira, em apresentarem resultados rápidos, perfeitos e
sobretudo resistentes; Ex.: figs. 9, 10, 11, 12, 13 e 14. Para sua devida
aplicação, foi também desenvolvido, um aparelho aplicador, que consta de um
cabo metálico maciço e vários canos de aço, ajustáveis e removíveis, ao
referido cabo, cada qual correspondente às medidas dos pregos a serem
aplicados; EX: figs. 7, 8, 9, 10, 11 e 12.
(71) José Cândido Garcia (BR/MS)
(72) José Cândido Garcia
(21) MU 8700126-8 (22) 02/02/2007
3.1
(51) G09F 21/18 (2008.04)
(54) PUBLICIDADE AMIGÁVEL EM EMBARCAÇÕES NÁUTICAS
(57) PUBLICIDADE AMIGÁVEL EM EMBARCAÇÕES NÁUTICAS. Patente de
Modelo de Utilidade para uma estrutura contendo um outdoor fixa em uma
embarcação náutica 1 com o intuito de divulgar painéis publicitários 6 em orlas
de praias, margens de rios, lagoas, lagos e semelhantes. A estrutura contendo
o outdoor é construída utilizando-se preferencialmente ferro ou outro material
metálico adequado, e pode ter o seu tamanho variável, dependendo da
capacidade do barco utilizado e da legislação vigente no local a ser exposto. A
estrutura é formada por um mastro principal 2 fixado no centro da embarcação
1 e dois mastros secundários 3 e 4, instalados um na proa e outro na popa da
embarcação, respectivamente. Fixado nos mastros está uma armação 5 que
servirá como uma moldura para o painel publicitário 6, e cuja fixação na
armação 5 dar-se-á por meio de extensores 7. Já a embarcação náutica por sua
vez, deverá ser usado somente qualquer barco que remeta á cultura pesqueira
artesanal do sul do Brasil, como uma baleeira, uma bateira, uma chalupa, etc,
de forma que esse barco não ostensivo e respeitado torne a apresentação da
propaganda mais amigável.
(71) Imagine Assessoria Empresarial LTDA ME (BR/SC)
(72) Filipe Rondon Quintanilha, Jonatan Davi Camboim Bizerra
68
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE SUBSTÂNCIAS APLICADAS NA LIMPEZA E
DESODORIZAÇÃO DE VASOS SANITÁRIOS
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE SUBSTÂNCIAS APLICADAS NA LIMPEZA E
DESODORIZAÇÃO DE VASOS SANITÁRIOS. Representado por uma solução
evolutiva em aparelho dispensador (A) onde o aperfeiçoamento obtido com a
nova construtividade se diferencia das soluções desta natureza por agregar
valor ao produto final ao potencializar o fio de fluxo de lavagem (F2) gerado
pelo transbordamento do substância fluídica proveniente da piscina formada
pela parede (2c) e ainda por minimizar a formação de pontos de contaminação
no próprio aparelho dispensador (A), graças à introdução de aberturas na face
frontal do cesto (1) que permitem discreto fluxo de lavagem (F3) na região de
união entre o cesto (1) e o prato (2).
(71) Marcos Antonio Marini (BR/SP)
(72) Marcos Antonio Marini
(74) Beerre Assessoria Empresarial Ltda
(21) MU 8700144-6 (22) 18/01/2007
3.1
(51) F21V 1/00 (2008.04)
(54) LUMINÁRIA PARA TECLADO
(57) LUMINÁRIA PARA TECLADO. Patente de uma luminária para iluminação
de teclado de computador, composta de uma lâmpada linear à LED (2) e um
suporte-refletor (1) confeccionado em acrílico ou outro material plástico ou
metal, que comporta a lâmpada (2) e possui na parte inferior um prolongamento
que é colocado por baixo de teclado (3), fixando as duas partes naturalmente.
(71) Marko Lajovic (BR/SP)
(72) Marko Lajovic
(21) MU 8700212-4 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A01G 31/00 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO EM BANDEJA FLUTUANTE PARA PLANTAÇÃO
HIDROPÔNICA
(57) Disposição em bandeja flutuante para plantação hidropônica. O presente
resumo refere-se a uma patente de modelo de utilidade para bandeja flutuante,
pertencente ao campo dos equipamentos usados em hidroponia, que recebeu
disposição para proporcionar melhor utilização que a usual e compreendida por
trecho superior em forma de placa (1) que incorpora uma pluralidade de
pequenos vasos tronco-cônicos (2) receptores das mudas de plantas (11),
espaçados regularmente e cujos fundos são providos de um furo (4); dito trecho
em forma de placa (1) é contornado por moldura voltada para baixo (5) de altura
pouco maior que a dos vasos (2) e nos cantos e região central de dito trecho
em forma de placa (1) sendo previstas câmaras de flutuação (6) abertas
inferiormente e com trecho projetados acima do plano do trecho em forma de
placa (1).
(71) Mebuki Indústria, Comércio e Exportação Ltda (BR/SP)
(72) Jairo Mégumi Uemura
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(21) MU 8700213-2 (22) 29/01/2007
(51) E03D 9/03 (2008.04)
3.1
(21) MU 8700214-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) E03D 9/03 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE PRODUTOS, DE LIMPEZA E DESODORIZADOR,
APLICADO EM VASOS SANITÁRIOS
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE PRODUTOS, DE LIMPEZA E DESODORIZADOR,
APLICADO EM VASOS SANITÁRIOS. Representado por uma solução evolutiva
em aparelho dispensador (1) de produto de limpeza (A4') e produto
desodorizador (A4), onde o aperfeiçoamento obtido com a nova construtividade
se diferencia das soluções desta natureza por agregar valor ao produto final,
onde este se apresenta como um aparelho dispensador compacto, facilmente
adaptável em vasos sanitários (2) de qualquer dimensão, em especial, onde
este pode ser carregado de uma ampla gama de produtos de limpeza e
desodorizador, onde este último tem sua durabilidade otimizada, graças a seu
inédito posicionamento em relação ao fluxo de água (Fa) proveniente do interior
da argola (2a) do vaso sanitário (2), sendo que para tal, foi idealizada uma
construtividade baseada em duas peças, frontal (la) e posterior (1b), sendo que
nesta primeira é previsto um par de recipientes (A3) os quais são preenchidos
com gel perfumante, pastilha perfumante, tinta perfumante, e correlatos, que
ficam fora do fluxo de água (Fa) principal, otimizando assim o fluxo de
fragrâncias (F2).
(71) Marcos Antonio Marini (BR/SP)
(72) Marcos Antonio Marini
(74) Beerre Assessoria Empresarial Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 69
(72) Marcos Antonio Marini
(74) Beerre Assessoria Empresarial Ltda
(21) MU 8700215-9 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A47B 9/10 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM MESA DE ALTURA
REGULÁVEL FIXA E/OU GIRATÓRIA
(57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM MESA DE ALTURA
REGULÁVEL FIXA E/OU GIRATÓRIA. O presente Modelo de Utilidade diz
respeito à Disposição Técnica Introduzida em Mesa de Altura Regulável Fixa
e/ou Giratória, (1), caracterizada por ser constituída em seu modelo fixo, por
base (2); cilindros (3); eixos (4) com orifícios (5) espaçados equidistantemente;
base intermediária (6); sistema hidráulico (7); base superior (8), destacando-se
que a base (2) inferior é provida de três cilindros (3), com a função de guia a
três eixos (4), providos de orifícios (5), cujo propósito é servir de guia a pinos de
trava (9). Entre os cilindros (3), está apoiado uma base intermediária (6), cujo
propósito é a de servir de assento e apoio a um sistema hidráulico (7). Em uma
segunda alternativa de utilização, esta mesa fixa (1), dispõe de uma série de
acessórios para torná-la giratória, caracterizados por serem constituídos pela
introdução de uma nova base superior (10); a fixação de um anel (11) nesta
base (10), com parafusos; para o apoio integro de peça a ser trabalhada;
rolamentos de esferas transferidores (12); pino com cabeça (13) fixado sob
pressão em rolamento cilíndrico de rolete (14), inserido em orificio (15) central
da base superior (10) e com arruela de pressão rosqueada em uma porca.
(71) João Dias (BR/SP)
(72) João Dias
(74) ABM Assessoria Brasileira de Marcas Ltda
(21) MU 8700217-5 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A61L 9/03 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE FRAGRÂNCIAS
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM APARELHO
DISPENSADOR DE FRAGRÂNCIAS. Representado por uma solução evolutiva
em aparelhos dispensadores de toda sorte de fragrância, o qual se diferencia
do estado da técnica pelo fato de sua construtividade diferenciada, apresentar
melhorias funcionais no que tange à ergonomia de uso do produto, pois
apresenta um sistema de carregamento direto de carga de fragrância (C),
através de uma tampa flip (5) disposta no fundo da base (4) do aparelho
dispensador (A), sendo que em adição o mesmo apresenta um eficaz sistema
de regulagem de fluxo de fragrância (F1), baseado na abertura e ou fechamento
de uma pluridade de janelas formadas a partir da montagem entre um anel
intermediário superior (2) e um anel intermediário inferior (3), sendo que quando
de seu acionamento por discreto giro (Fr) da tampa (1) o aparelho permanece
estável, sem que haja risco de que o mesmo se desmonte por falta de
habilidade em seu manuseio.
(71) Marcos Antonio Marini (BR/SP)
(21) MU 8700220-5 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A44B 15/00 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM CHAVEIRO
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM CHAVEIRO.
Compreendido por um conjunto formado por um corpo (1) de formato
paralepipedal provido em suas partes superior (2) e inferior (3) de um canal
para alojamento dos elementos corrediços (4) e fixos (5) e de um furo (6). Ditos
canais (7) e (8) são dotados de configuração a guisa de um "U" que coincide
com a parte rebaixada dos elementos corrediços (4) e fixos (5). O elemento
corrediço (4) é composto por um corpo de formato predominantemente
paralelepipedal provido em suas extremidades de regiões rebaixadas (9), que
servem para o encaixe nos canais em "U" do corpo principal. Dito elemento
corrediço, em sua parte superior é provido de letras ou inscrições que formam
nomes, símbolos etc., enfim qualquer indicação que assinale um fato. Sua face
inferior é provida de uma região rebaixada (10) de formato retangular. O
elemento fixo (5) possui todas as características do elemento corrediço (4), com
exceção de um furo central (11) que serve à fixação da carreira de elementos
junto ao corpo principal (1), sendo dito elemento fixo (4) preso por uma argola
(12) ligada à corrente (13) de elos que termina na argola principal (14) que
prende o molho de chaves (não ilustrado). Uma variante alternativa (15) é
apresentada, na medida em que o corpo principal do chaveiro apresenta em
apenas uma de suas faces um canal (16) para alojamento dos elementos
corrediços (4) e fixos (5), sendo a outra face (17) lisa.
(71) Jae Min Bang (BR/SP)
(72) Jae Min Bang
(74) São Paulo Marcas e Patentes Ltda.
(21) MU 8700222-1 (22) 31/01/2007
3.1
(51) E03C 1/302 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM DESENTUPIDOR DE RALO
(57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM DESENTUPIDOR DE RALO.
O presente Modelo de Utilidade diz respeito à Disposição Técnica Introduzida
em Desentupidor de Ralo, (1), caracterizada por ser constituída por mola (2);
mangueira (3); manivela (4);corpo central (5); parafuso (6) guia, destacando-se
que em uma primeira opção de modelo, a ferramenta é composta por um
conjunto de mola (2) cilíndrica inserida por uma de suas extremidades a uma
70
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
mangueira (3) de pequeno comprimento, responsável por apoiar e sustentar
firmemente todo o conjunto mecânico numa das mãos do usuário, sendo que
nela é encaixada uma manivela (4), a qual é conectada à mola (2), com o
propósito de permitir o seu giro, quando a mesma estiver encaixada no
encanamento do ralo, entupido, desobstruindo a região. Um segundo modelo
opcional para o desentupidor de ralo (1), é destacado por ser constituído por
mola (2) cilíndrica, de comprimento extensivo, inserida em segmento de tubo
curvado em "Z", compondo o corpo central (5), o qual dispõe ao seu centro, um
orifício (7) para servir de guia ao corpo de um parafuso (6), cuja extremidade
está encaixada entre dois filetes consecutivos do corpo da mola (2), oferecendo
ao se girar o parafuso (6), o movimento de translação da mola (2) que na região
de entupimento, deve desobstruí-lo.
(71) Você Precisa Comércio de Utilidades Domésticas Ltda EPP (BR/SP)
(72) Ana Paula Lucas Pacheco
(74) M.M. Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) MU 8700223-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G08G 1/095 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM SEMÁFORO DE TRÂNSITO
(57) DISPOSIÇÃO TÉCNICA INTRODUZIDA EM SEMÁFORO DE TRÂNSITO.
O presente Modelo de Utilidade é caracterizado por ser constituído por por uma
base (2); tampa (3); proteção circular (4); conjunto de lentes (5); corpo (6) para
o alojamento dos Leds (7); fonte de tensão (18); fonte de corrente (19),
destacando-se que a carcaça do semáforo é composta por uma base (2),
dispõe de uma tampa (3), fixada na base (2) com anéis (8) solidários a ambas
as peças e inserido um pino (9) para permitir a fixação e o livre giro da tampa
(3), quando se fizer necessário a manutenção do semáforo. O controle de
luminosidade (17) dos Leds (7) é realizado pelos ajustes a serem dados na
intensidade da corrente elétrica que passa por eles (7), destacando-se que o
mesmo é executado através da fonte de tensão (18) ou fonte de corrente (19).
No caso de controle por tensão, temos uma fonte de tensão (18) controlada,
aplicada sobre os circuitos dos Leds (7), sendo que este controle é feito através
de um sinal (20) proveniente de um sensor de luminosidade ambiente ou de um
sinal de um circuito de controle de horário. No controle de corrente, existe uma
fonte de corrente (19) controlada sobre cada ou grupos de Leds (7), sendo que
esta fonte (19) é controlada por um sinal (21) proveniente de um sensor de
luminosidade ambiente ou proveniente de um circuito de controle de horário.
(71) Mário Spadoni Filho (BR/SP)
(72) Mário Spadoni Filho
(74) Mercosul Ass. Cons. Emp. Para America do Sul S/C Ltda
(21) MU 8700226-4 (22) 01/02/2007
3.1
(51) A47K 5/02 (2008.04), A47K 5/03 (2008.04)
(54) SABONETEIRA ECONÔMICA
(57) SABONETEIRA ECONÔMICA. 1 - Patente de modelo de utilidade para
sabonete não tocar em nada, que é compreendido por "aparador (1)" e "suporte
(2)". 2 - Aparador (1) com cubo no centro 3 - para guiar e centralizar suporte (2),
4 - Suporte (2) uma peça de plástico, 5 - para cravar no sabonete. 6 - Sabonete
com suporte (2) não toca em nada, 7 - somente o suporte (2) toca no aparador
(1). 8 - Suporte é reutilizável. 9 - Usa -se sabonete com suporte (2) cravado.
(71) Francisco Irie (BR/SP)
(72) Francisco Irie
(21) MU 8700227-2 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A47B 13/10 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM MESA ADAPTADA
PARA PESSOAS DEPENDENTES E SEMI-DEPENDENTES EM ATIVIDADE
DE ALIMENTAÇÃO E OUTRAS CORRELATAS
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM MESA ADAPTADA
PARA PESSOAS DEPENDENTES E SEMI-DEPENDENTES EM ATIVIDADE
DE ALIMENTAÇÃO E OUTRAS CORRELATAS. Mais particularmente mesa (M)
adaptada para pessoas dependentes e semi-dependentes em atividade de
aIimentação e outras correlatas, mais particularmente mesa para uso em
refeitórios e salas de eventos de instituições que tratam ou abrigam idosos ou
pessoas portadoras de necessidades especiais, dependentes ou semidependentes em suas atividades de vida diária, requerendo auxílio de terceiros
durante suas refeições e afazeres diversos; tampo (2) preferencialmente no
formato de semicírculo (S) prevendo recortes em arcos (R2) para usuários (U),
dispostos na borda em arco (a) do semicírculo (S), enquanto que a borda plana
(b) prevê pelo menos um recorte (R1) para um cuidador (C) de maneira que a
posição entre o cuidador (C) no recorte (R1) e os usuários (U) nos recortes (R2)
represente uma curta distância (y).
(71) Sociedade Benef. Israelita Bras. Hospital Albert Einstein (BR/SP)
(72) Aline de Carvalho Pereira Gonzaga, Carolina Becker Bueno de Abreu,
Júnia Jorge Rjeille Cordeiro, Nivia R. Pires Palomaro
(74) Somos Marcas e Patentes Ltda
(21) MU 8700225-6 (22) 01/02/2007
3.1
(51) E04D 13/04 (2008.04)
(54) RUFO FLEXÍVEL PARA CONSTRUÇÃO CIVIL
(57) RUFO FLEXÍVEL PARA CONSTRUÇÃO CIVIL. Patente de modelo de
utilidade para um rufo flexível que é compreendido por polietileno extrusado e
enrolado em bobinas de 5Omts com Largura Min. 350mm espessura de até 100
micas.
(71) Valdir Teixeira dos Santos (BR/SP)
(72) Valdir Teixeira dos Santos
(21) MU 8700228-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A63H 27/16 (2008.04)
(54) SUPORTE EM DOBRADURA E ENCAIXE PARA AS JUNÇÕES ENTRE
ASA E FUSELAGEM E ENTRE ESTABILIZADOR TRASEIRO E FUSELAGEM
RPI 1967 de 16/09/2008
EM AEROMODELOS DE PAPEL
(57) SUPORTE EM DOBRADURA E ENCAIXE PARA AS JUNÇÕES ENTRE
ASA E FUSELAGEM E ENTRE ESTABILIZADOR TRASEIRO E FUSELAGEM
EM AEROMODELOS DE PAPEL. Patente de modelo de utilidade para suporte
entre fuselagem e asa e entre fuselagem e estabilizador traseiro em
aeromodelos de papel, compreendido por uma superfície de suporte 1, parte
integrante da fuselagem 5, dotada de aletas 2 e recortes 4, sendo que tais
aletas dobram-se sobre os vincos 3 adjacentes, e se encaixam nos recortes
situados na asa 6, e as aletas 2 na asa 6 encaixam-se nos recortes situados na
superfície de suporte 1; é ainda compreendido por um sistema de aletas de
suporte 9 contido no estabilizador traseiro 7, encaixado na parte posterior da
fuselagem 5, sendo que cada aleta de suporte 9 é dobrada para baixo depois
do encaixe entre estabilizador traseiro 7 e fuselagem 5, possibilitando a fácil
desmontagem do aeromodelo para o transporte e a montagem sem a
necessidade de colagem entre fuselagem 5 e asa 6 e fuselagem 5 e
estabilizador traseiro 7.
(71) Mikio Miyazaki (BR/SP)
(72) Mikio Miyazaki
(21) MU 8700229-9 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B65D 1/12 (2008.04), B65D 1/40 (2008.04)
(54) APERFEIÇOAMENTO EM LATA
(57) APERFEIÇOAMENTO EM LATA. (1) Constitui-se de um aro (2) superior e
outro inferior com cortes/fissuras (3) para firmar uma das mãos (6) na lata (1)
sem escorregar e gira-la no sentido horário ou anti-horário (7) para concretizar o
processo de amassa-la; a superfície lateral (4) da lata (1) possui impresso
externamente, frisos diagonais, em baixo relevo (58) ou em alto relevo (5A), em
quantidades variáveis, combinados ou não, que visam facilitar a redução do
tamanho das latas (1) (amassa-las). O processo de amassar as latas (1) tornase muito simples, prático e rápido, principalmente para as latas (1) fabricadas
em alumínio e as fabricadas em liga de ferro que são mais resistentes.
(71) Sergio Bitencourt Ferreira da Silva (BR/SP)
(72) Sergio Bitencourt Ferreira da Silva
(74) Carla Maria Madrigali
(21) MU 8700230-2 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A01G 3/08 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PODADEIRA
(57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PODADEIRA. O presente resumo
refere-se a urna patente de modelo de utilidade para podadeira, pertencente ao
campo dos implementos agrícolas, que recebeu disposição para constituir um
equipamento eficiente, substancialmente simples e versátil e compreendida,
essencialmente: por cabeçote(s) de poda lateral(is) (10) com dois discos de
poda extremos (11); por grua(s) (20), na(s) qual(is) fica(m) assentado(s) o(s)
cabeçote(s) (10) e formada(s) substancialmente por três braços articulados
(21), (22), (23); e por base (40) na qual fica(m) assentada(s) a(s) grua(s) (20) e
assentada na frente de trator (100).
(71) Sérgio Fioreze (BR/SP)
(72) Sérgio Fioreze
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 71
(74) José Antonio de Souza Cappellini
(21) MU 8700251-5 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B63B 7/00 (2008.04)
(54) BARCO ESCAMOTEÁVEL
(57) Barco escamoteável. Patente Modelo de Utilidade obedecendo à
tecnologia de ponta e muita criatividade nas inovações apresentadas,
constituindo em segurança para o usuário, com economia no transporte,
facilidade no guardar e, muita comodidade no uso, propiciando satisfação para
quem tem, prazer para quem usa, segurança nos passeios, pescarias ou
mesmo transporte de cargas.
(71) André Luiz Borges Stefan (BR/GO)
(72) André Luiz Borges Stefan
(74) Gesmar Rodrigues da Silva
(21) MU 8700290-6 (22) 29/01/2007
3.1
(51) C10L 5/42 (2008.04)
(54) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE PELETES E BRIQUETES À PARTIR
DE RESÍDUOS ALIMENTARES DE ORIGEM ANIMAL (ESTERCO) PARA
UTILIZAÇÃO COMO COMBUSTÍVEL PARA QUEIMA
(57) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE PELETES E BRIQUETES À PARTIR
DE RESÍDUOS ALIMENTARES DE ORIGEM ANIMAL (ESTERCO) PARA
UTILIZAÇÃO COMO COMBUSTÍVEL PARA QUEIMA. Patente de Modelo de
Utilidade para uma metodologia para a utilização de esterco como combustível
para queima pertencente ao campo dos processos industriais, que foi
desenvolvido para permitir o reaproveitamento dos resíduos orgânicos ao
mesmo tempo em que configura um combustível natural e não poluente.
Consiste em transformar os resíduos em materiais facilmente manipuláveis e
armazenáveis através de pré-prensagem, secagem a vapor encamisado ou a
calor direto que pode receber ou não adição de aglutinantes, além de poderem
ser prensados ou não, passíveis de ser utilizados como combustível para a
geração de energia e calor para os mais variados fins.
(71) Wagner Antônio Arantes Aita Coelho (BR/SP) , Fernando Kawasaki
(BR/SP) , Sueli Neres (BR/MT) , Benedito Valério dos Santos (BR/MT)
(72) Fernando Kawasaki, Sueli Neres, Benedito Valério dos Santos, Wagner
Antônio Arantes Aita Coelho
(74) José Ricardo Gonçalves Azenha
(21) MU 8700291-4 (22) 01/02/2007
(51) B65D 85/20 (2008.04)
(54)
DISPOSITIVO
DE
FECHAMENTO
ARMAZENADORES DE PEÇAS
(57)
DISPOSITIVO
DE
FECHAMENTO
3.1
E
PROTEÇÃO
PARA
E
PROTEÇÃO
PARA
72
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
ARMAZENADORES DE PEÇAS. A presente patente refere-se a um Dispositivo
de Fechamento e Proteção para Armazenadores de Peças, o qual consiste em
prover ao montador ou transportador, rápida montagem, visualização do
produto inserido além de um acabamento arredondado ao tubo, o qual não
danifica os itens, principalmente no momento da introdução para
armazenamento e no momento da remoção para uso.
(71) Antonio Anderson Jardim Alves (BR/MG)
(72) Antonio Anderson Jardim Alves
(21) MU 8700293-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) G01M 15/04 (2008.04), F02M 65/00 (2008.04)
(54) PROCESSO E DISPOSITIVO PARA TESTE E CALIBRAÇÃO DE DÉBITO
DE UNIDADE INJETORA ELETRÔNICA DE MOTORES CICLO DIESEL
(57) PROCESSO E DISPOSITIVO PARA TESTE E CALIBRAÇÃO DE DÉBITO
DE UNIDADE INJETORA ELETRÔNICA DE MOTORES CICLO DIESEL. O
presente Modelo de Utilidade, encontra uma maneira de solucionar os
problemas na precisão de leitura do teste e calibração de débito de unidade
injetora eletrônica de motores ciclo diesel de alta potência, ao utilizar duas
galerias de pressão com saídas múltiplas que alimentam múltiplos portas injetores, consequentemente possibilita uma medição mais precisa de unidades
injetoras em motores com potência acima de 1.000 HP, além de apresentar um
equipamento para medição de folga da unidade injetora eletrônica de motores
ciclo diesel, que consiste em um dispositivo mecânico fixado na morça, no qual
a Unidade Injetora é fixada através de flange. Um relógio comparador digital
milesimal para a leitura da folga interna entre a agulha da eletro-válvula e o
batente calibrado é fixado diretamente no flange, bem perto da unidade. A
figura 1 é o dispositivo operacionalizando com duas unidades de teste, onde se
vê porta - injetores (1), o sentido de fluxo (2), o tubo de pressão (3), galeria
comum (4), unidade injetora em teste (5), unidades injetoras (6) e (7), a flange
de acionamento (8) e o acionamento feito por bancada padrão (9). A figura 2 é
a vista frontal do dispositivo, que mostra o relógio comparador fixado
diretamente na flange de acionamento (1) , o demonstrativo da medição da
folga (2), a unidade injetora (3) e o suporte (4). A figura 3 é a vista lateral do
dispositivo.
(71) William Guimarães Nogueira (BR/MG)
(72) William Guimarães Nogueira
(74) Fernando Luiz Albuquerque
(21) MU 8700406-2 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A63B 23/08 (2008.04)
(54) APARELHO DE DORSO FLEXÃO DO TORNOZELO
(57) APARELHO DE DORSO FLEXÃO DO TORNOZELO. Aparelho de Dorso
Flexão do tornozelo (fig. A) é composto por uma base (fig.A-1) de onde se
projeta o banco (fig. B), uma base para apoio dos pés (fig.C-7 e fig.C-8), uma
base para aplicação de força (fig.C-9, flg.C-9 a, fig.C-1O e fig.C-12), um braço
de resistência móvel (fig.C-14), uma articulação (fig.D-16 e D-16a) e um ponto
fixo (fig.D-17). É um mecanismo que impõem resistência contra o movimento de
dorso flexão do tornozelo. Desta forma este exercício poderá ser realizado com
a seleção de uma carga adequada e constante para o executor, garantindo
estabilidade e segurança para toda a estrutura do pé. Aparelho de Dorso Flexão
do tornozelo também se caracteriza por possuir uma extensão (fig. E, E.e, F e
G) que dá a possibilidade de torná-lo não apenas um aparelho para dorso
flexão, mas também um flexor plantar, ou seja um aparelho de múltipla opção,
possibilitando o trabalho de músculos antagon istas em um mesmo aparelho.
(71) Ana Tereza Lima Ambrogio (BR/CE)
(72) Ana Tereza Lima Ambrogio
(21) MU 8700410-0 (22) 31/01/2007
3.1
(51) B60R 11/02 (2008.04)
(54) MÓDULO COM RODAS PARA ACOPLAMENTO DE MONITORES E
CPUS
(57) MÓDULO COM RODAS PARA ACOPLAMENTO DE MONITORES E
CPUs. Patente de Modelo de Utilidade para acoplar monitores e CPUs, que é
compreendido por um corte de madeira compensada, revestido nas duas faces
e nas bordas (Fig. 1), sendo que a face lisa servirá para acoplar monitores
sobre as mesas (Fig. 6), e CPUs sob as mesas (Fig. 4), e na outra face, quatro
rodízios fixados com parafusos, sendo que os dois da frente e os dois de trás
poderão conter dispositivos de freio (Fig. 2) e (Fig. 3). O referido corte de
madeira compensada, poderá ser substituído, eventualmente, por material
plástico1 suficientemente, resistente (fig. 5).
(66) MU8601422-6 05/07/2006
(71) Vartivar Tcholakian (BR/SP)
(72) Vartivar Tcholakian
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 73
do motor e outro do lado oposto, o motocompressor duplo cabeçote direciona o
ar dos dois cabeçotes para um ponto especifico se aproveitando das
interrupções do ar produzidos nos cabeçotes. Enquanto um cabeçote esta
bombeando ar o outro esta em repouso, e no segundo ciclo o processo se
reverte, resultando na saída final do ar um fluxo contínuo de ar.
(71) Garthen Ind e Comércio de Máquinas Ltda (BR/SC)
(72) Nilton Albano Junge
(21) MU 8700447-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A47F 1/10 (2008.04)
(54) EXPOSITOR DE PRODUTOS PARA VENDA POR IMPULSO
AUTOMÁTICO
(57) EXPOSITOR DE PRODUTOS PARA VENDA POR IMPULSO
AUTOMÁTICO. O presente modelo se refere à forma de expor, de maneira
permanente, produtos previamente expostos, em formato comercial e unitário,
nos locais de venda dos mesmos. Pelo fato de os produtos se apresentarem
expostos, porém, protegidos do alcance do público em geral, os mesmos ficam
disponíveis apenas para quem realmente os desejar. Desta forma, minimiza-se
o tempo de operação e facilita-se a tarefa do operador e supervisor do setor
durante o expediente, evitando assim o roubo, por estarem os produtos
protegidos por um gabinete fechado com visor, visor que permite a visualização
dos produtos expostos.
(71) Simex Cabos Comércio, Importação, Exportação Ltda (BR/SP)
(72) Ubirajara Marques Curto
(74) Somos Marcas e Patentes Ltda
(21) MU 8700452-6 (22) 30/01/2007
3.1
(51) B65D 1/04 (2008.04)
(54) BISNAGA OU FRASCO COM DOIS OU MAIS BICOS DOSADORES
(57) BISNAGA OU FRASCO COM DOIS OU MAIS BICOS DOSADORES. Uma
bisnaga ou frasco (fig.1)para acondicionar produtos pastosos;que compreende
um corpo (1),dotado de uma ou mais divisões (2) no seu interior,e que possui
dois ou mais bicos dosadores (3). "BISNAGA OU FRASCo COM DOIS OU
MAIS BICOS DOSADORES" tem a inovação de que uma embalagem tenha a
capacidade de dosar dois ou mais produtos pastosos em uma única aplicação.
(71) Joselito Tenório dos Santos (BR/ES)
(72) Joselito Tenório dos Santos
(21) MU 8700557-3 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F04B 35/04 (2008.04)
(54) MOTOCOMPRESSOR DUPLO CABEÇOTE A PISTÃO
(57) MOTOCOMPRESSOR DUPLO CABEÇOTE A PISTÃO. Refere-se a um
dispositivo de motocompressor com duplo cabeçote, com um pistão de um lado
(21) MU 8700579-4 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F21V 7/00 (2008.04), F21V 7/10 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM REFLETOR PARA ILUMINAÇÃO
PÚBLICA E/OU EXTERIORES
(57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM REFLETOR PARA ILUMINAÇÃO
PÚBLICA E/OU EXTERIORES. Novo modelo e conceito de refletor para ser
utilizado na iluminação pública e/ou em iluminação de exteriores como: ruas,
praças, jardins, espaços abertos em gral, condomínios, e outros. Tratando-se
de um refletor de uma única peça, o qual melhora significativamente a eficiência
da iluminação, com expressiva redução na economia de energia, tendo
desenho específico, que dispensa cobertura de proteção ou carcaça da
luminária, exercendo a função de refletor e carcaça de proteção e sustentação
do reflator ao mesmo tempo.
(71) Indústria de Artefatos de Alumínio Jangada Ltda (BR/SP)
(72) Geraldo Rodriguez Lopez
(74) Toledo Corrêa Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) MU 8701810-1 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A61B 17/02 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO AUXILIAR PARA CIRURGIAS MINIMAMENTE INVASIVAS
(57) DISPOSITIVO AUXILIAR PARA CIRURGIAS MINIMAMENTE INVASIVAS.
Trata o presente modelo de utilidade, de um dispositivo cirúrgico auxiliar para
cirurgias minimamente invasivas, mais especificamente trata o presente modelo
de utilidade de um afastador ortoestático que, devido as suas características
físicas e estruturais, permite que tal instrumento seja melhor adaptado para
cirurgias minimamente invasivas. O dispositivo afastador ortoestático, objeto do
presente modelo, é constituído de uma haste (1), com afilamento em cunha em
uma de suas extremidades e onde é feita uma dobra com uma angulação
determinada em relação ao eixo centro central da haste (1), formando uma pá
afastadora (3) . Dita pá afastadora se forma por uma dobra feita a certa
distância da extremidade da haste. Ainda, dita pá afastadora (3) é dotada em
sua extremidade de uma dobra de fixação (2) também feita a uma distância e
angulação pré-determinadas.
74
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(71) Universidade de São Paulo - USP (BR/SP)
(72) Takachi Moriya
(74) Maria Aparecida de Souza
(21) MU 8701813-6 (22) 30/01/2007
3.1
(51) H01H 9/02 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM ISOLADOR
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM ISOLADOR. Consiste
em uma nova disposição construtiva para isolador para chave fusível base C, o
qual apresenta abas inclinadas em ângulo e invertidas, funcionando como
"pingadeira", ou seja, aumentando o escoamento elétrico e facilitando a
lavagem de resíduos em chuvas, tendo também como inovação, seu processo
de fabricação, onde é feita a moldagem de polímeros (PA, PC, PEAD) sob
pressão em máquinas injetoras convencionais, facilitando e simplificando a
produção, gerando um aumento de produtividade, além disso, tal processo
permite que as peças produzidas possam ser totalmente recicladas
futuramente.
(71) Benito Benatti (BR/SP)
(72) Benito Benatti
(74) Antonio Augusto de Almeida Maioli
(21) MU 8702181-1 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A01D 46/20 (2008.04)
(54) PLATAFORMA ELEVATÓRIA AGRÍCOLA
(57) PLATAFORMA ELEVATÓRIA AGRÍCOLA. Para os trabalhos em alturas,
por exemplo, sem caráter limitativo, a colheita de frutos em árvores médias e
altas, poda de galhos em alturas elevadas entre outras. Dotada de chassis (1),
eixo (2), rodas (3), e terminal para engate (4) a um trator agrícola. Dotada de
uma plataforma de trabalho (5) com piso antiderrapante e cercado totalmente
por guarda-corpo (6). Dotada de uma estrutura pantográfica (7), entre o chassi
e a plataforma de trabalho, acionada por um cilindro hidráulico (8) comandado
pelo usuário, responsável pelo movimento de elevação. Dotada de plataformas
laterais de apoio (10). Dotada de tirantes (14) para estabilizar a plataforma de
trabalho em relação ao chassi.
(71) Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia (BR/SP)
(72) Shunji Nishimura
(74) Osmar Sanches Braccialli
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) MU 8702229-0 (22) 31/01/2007
3.1
(51) G08G 1/096 (2008.04), G08G 1/095 (2008.04)
(54) SEMÁFORO COM FOCOS DE SINAIS INTEGRADOS
(57) SEMÁFORO COM FOCOS DE SINAIS INTEGRADOS. Que compreende
um dispositivo capaz de sinalizar ao trânsito de veículos e pedestres formado
de uma placa de fixação de formato retangular vertical 1, na qual é fixado o
único bloco 2 subdividido em três segmentos contendo LED's - Diodos
Emissores de Luz nas três cores, através de indicação luminosa por meio de
LED's - Diodos Emissores de Luz vermelho 3, LED's - Diodos Emissores de Luz
amarelo 4 e LED's - Diodos Emissores de Luz verde 5, possibilitando uma
melhor orientação aos motoristas e pedestres com segurança e proporcionando
melhor qualidade de vida e saúde com a possibilidade de redução do estresse
provocado pela falta de informação quanto ao tempo de demora para mudança
de estado das fases verde 1 amarelo 1 vermelha a qualquer tempo e redução
dos custos de produção com aplicação de novas tecnologias.
(71) José Rinaldo Maniezo (BR/SP)
(72) José Rinaldo Maniezo
(21) PI 0506254-3 (22) 03/10/2005
3.1
(51) A23L 3/00 (2008.04), A23L 1/10 (2008.04), A23L 1/00 (2008.04)
(54) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE RAÇÃO ALIMENTAR DE EMERGÊNCIA
PARA NÁUFRAGO DE LONGA DURAÇÃO E RAÇÃO ALIMENTAR DE
EMERGÊNCIA PARA NÁUFRAGO DE LONGA DURAÇÃO
(57) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE RAÇÃO ALIMENTAR DE EMERGÊNCIA
PARA NÁUFRAGO DE LONGA DURAÇÃO E RAÇÃO ALIMENTAR DE
EMERGÊNCIA PARA NÁUFRAGO DE LONGA DURAÇÃO. Especialmente de
um processo para obtenção de ração alimentar de emergência (sólida) que
utiliza, como matéria prima básica, gordura hidrogenada além de biscoito
"Maria" que já vem com esse tipo de gordura, em substituição a castanha,
grãos e amendoins utilizados convencionalmente, reduzindo etapas do
processo de obtenção da ração e aumentando sua vida de prateleira, além de
melhorar a característica sensorial de sabor e físico-química de índice de
peróxidos, reduzindo a rancidez do produto.
(71) Celso Barboza de Moura Junior (BR/SP)
(72) Flavio Martins Montenegro, Francy Magdalena Sarmiento Zambrano
Cônsole
(74) Nina Cerniavskis
(21) PI 0605199-5 (22) 08/12/2006
3.1
(51) B01F 7/24 (2008.04)
(54) EQUIPAMENTO PARA AVALIAR A ESTABILIDADE DE EMULSÕES DE
LÍQUIDOS E MÉTODO DE TESTE
(57) EQUIPAMENTO PARA AVALIAR A ESTABILIDADE DE EMULSÕES DE
LÍQUIDOS E MÉTODO DE TESTE. E descrito um equipamento para avaliar a
estabilidade de emulsões de líquidos, obtidas sob condições operacionais
controladas e pré-definidas, sendo constituído por um conjunto de vasos,
válvulas e meios de controle de temperatura, de pressão e de agitação de uma
mistura de líquidos em um sistema hermético. Também é descrito um método
de operação do equipamento e teste da estabilidade de emulsões, aplicável a
emulsões água-óleo, que fornece resultado relativo para as condições de teste
que reproduzem unidades industriais de processamento primário de petróleo.
(71) Petroleo Brasileiro S. A. - PETROBRAS (BR/RJ)
(72) Flávio Cortiñas Albuquerque, Waldir Machado Conte, Rui Pinto dos Anjos
(74) Antônio Cláudio Correa Meyer Sant'Anna
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 75
(72) Alexandre Francisco Moreira Borges
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
(21) PI 0700041-3 (22) 12/01/2007
3.1
(51) B01D 53/62 (2008.04)
(54) PROCESSO DE CAPTAÇÃO DO GÁS CARBÔNICO (CO2) EMITIDO POR
CHAMINÉS PARA A REDUÇÃO DO EFEITO ESTUFA
(57) PROCESSO DE CAPTURAÇÃO DO GÁS CARBÔNICO (CO2) EMITIDO
POR CHAMINÉS PARA A REDUÇÃO DO EFEITO ESTUFA. A presente
invenção diz respeito a um processo que tem por objetivo a redução do efeito
estufa, por meio da captação do gás carbônico (CO2) que é emitido pelas
chaminés, e a sua transformação em subproduto de utilidade para a indústria
química. O processo consiste em um exaustor radial (2), que é instalado no
topo da chaminé, e suga os gases emitidos, misturando-os em ar atmosférico,
de maneira a tornar a temperatura dos gases menos intensa. Depois de
sugados e misturados, os gases são lançados em um duto (3), e passam por
um retentor de fuligem e particulados de enxofre (4). Os gases são então
direcionados pelo duto até um dispersor (5), que fica dentro de um reservatório
fechado (6) contendo uma solução de água de cal que reage com o gás
carbônico (CO2), formando o carbonato de cálcio (CaCO3). Este serve de
matéria-prima para a produção de acetileno e "madeira ecológica",
proporcionando assim a minimização de emissões de gases poluentes no ar, e
a preservação dos recursos naturais.
(71) Eco Carbono Projetos Ambientais Ltda (BR/RJ)
(72) Denise Baldi Machado
(74) Luiz Alderico de Oliveira
(21) PI 0700133-9 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A61K 9/28 (2008.04), A61K 9/48 (2008.04), A61K 31/135 (2008.04), A61K
31/192 (2008.04), A61P 19/02 (2008.04), A61P 25/04 (2008.04), A61P 25/06
(2008.04), A61P 29/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA COMPREENDENDO TRAMADOL E
CETOPROFENO EM COMBINAÇÃO
(57) COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA COMPREENDENDO TRAMADOL E
CETOPROFENO EM COMBINAÇÃO. A presente invenção se refere a uma
composição farmacêutica compreendendo uma combinação de princípios
ativos. Mais especificamente: uma composição farmacêutica estável
compreendendo uma combinação de tramadol com cetoprofeno.
Adicionalmente, uma combinação na forma sólida em que os princípios ativos
são veiculados em formas e/ou produtos farmacêuticos que evitem o contato
entre eles. Complementarmente, a presente invenção também se refere ao uso
de cetoprofeno e de tramadol, em combinação, na preparação de um
medicamento oral útil no alívio da dor, bem como a um método de alívio da dor
com uma composição farmacêutica oral compreendendo a combinação de
tramadol e cetoprofeno.
(71) Incrementha P, D & I Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação de Fármacos
e Medicamentos Ltda. (BR/SP)
(72) Henry Jun Suzuki, Dante Alario Júnior
(74) Di Blasi, Parente, S. G. & Associados
(21) PI 0700134-7 (22) 29/01/2007
3.1
(51) C02F 7/00 (2008.04), B01F 3/04 (2008.04), B01F 5/00 (2008.04)
(54) MISTURADOR DE FLUIDOS
(57) MISTURADOR DE FLUIDOS. Trata de um misturador de fluidos
constituído de uma tubulação por onde escoa um fluxo principal bombeado,
passando por uma peça helicoidal seguido de uma redução de seção,
produzindo respectivamente um certo giro nas linhas de corrente e um aumento
de velocidade e pressão do fluxo, para posteriormente passar por uma abrupta
expansão da seção vindo a escoar no interior de uma câmara cônica invertida,
promovendo depressão nesta câmara e succionando por conseqüência um
segundo fluido disponível em uma câmara externa que envolve a câmara
interna, fazendo com que o segundo fluido penetre através das múltiplas
perfurações da parede desta câmara cônica, gerando uma intima e intensa
mistura dos dois fluidos escoando finalmente na tubulação de saída para
atender os objetivos desta operação de mistura.
(71) João Ivo Avelaneda de Souza (BR/RS)
(72) João Ivo Avelaneda de Souza
(21) PI 0700129-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B29C 45/14 (2008.04), B29D 31/50 (2008.04), B29D 31/00 (2008.04),
B29K 29/00 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA FABRICAÇÃO DE PEÇAS EM EVA INJETADO COM
VAZIOS PARA INSERÇÃO DE ACESSÓRIOS E SIMILARES
(57) PROCESSO PARA FABRICAÇÃO DE PEÇAS EM EVA INJETADO COM
VAZIOS PARA INSERÇÃO DE ACESSÓRIOS E SIMILARES. Que estende-se
a objetos variados, por exemplo, em assentos (1) e tampos de vasos sanitários,
solados (2) com sistema de amortecimento, em setores de engenharia
automotiva, aeronáutica e bens de consumo em geral, que se baseia na
colocação de um inserto (3) metálico no molde (4) da peça a ser produzida que
viabiliza a obtenção de cavidade (4) expandida juntamente com o EVA, dessa
forma sendo possível montar qualquer tipo de acessório (5) posterior à injeção.
(71) Compeva-Indústria e Comércio de Compostos e Componentes
Termoplásticos Ltda (BR/SP)
76
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
invenção une as atividades de escrita e leitura, via representação automática da
informação, em um mesmo ambiente de produção por meio das ontologias, ou
seja, ao escrever um documento, o autor pode ter acesso direto às fontes de
informação correlatas (locais ou remotas), via ontologias, as quais são
dispostas graficamente, para aquisição do conhecimento sobre os conceitos em
uso e permitir conexão entre eles e suas diversas entidades correlatas, para
navegação e descoberta de conhecimento. Assim, é criada uma estrutura de
hiperlinks entre o documento em produção, as ontologias e as fontes de
informação correlatas, semanticamente associadas.
(71) Edgard Costa Oliveira (BR/DF)
(72) Edgard Costa Oliveira
(21) PI 0700135-5 (22) 29/01/2007
3.1
(30) 02/02/2006 US 60/764,355; 28/04/2006 KR 10-2006-0038860
(51) H04N 11/08 (2008.04), H04N 7/015 (2008.04), H04N 11/24 (2008.04)
(54) EQUIPAMENTO DE EXIBIÇÃO DE IMAGEM DE CAMPOS EM FORMA
SEQÜENCIAL, MÉTODO DE ACIONAMENTO DE UM EQUIPAMENTO DE
EXIBIÇÃO DE IMAGEM DE CAMPOS EM FORMA SEQÜENCIAL USANDO
UMA PLURALIDADE DE FONTES DE LUZ DE COR ÚNICA
(57) EQUIPAMENTO DE EXIBIÇÃO DE IMAGEM DE CAMPOS EM FORMA
SEQÜENCIAL, MÉTODO DE ACIONAMENTO DE UM EQUIPAMENTO DE
EXIBIÇÃO DE IMAGEM DE CAMPOS EM FORMA SEQÜENCIAL USANDO
UMA PLURALIDADE DE FONTES DE LUZ DE COR ÚNICA. São providos um
equipamento de exibição de imagem de campos em forma seqüencial que
reduz a tremulação de imagens e um método para o seu acionamento. O
equipamento de exibição de imagem de campos em forma seqüencial, que
utiliza uma pluralidade de fontes de luz de cor única, inclui: uma unidade
analisadora de imagens que divide os quadros de um sinal de imagem na forma
de campos, por meio do que o número de campos é maior que o número das
cores das fontes de luz de cor única; um painel de exibição de imagens que
exibe os campos de modo seqüencial; e uma unidade de fonte de luz
compreendendo a pluralidade de fontes de luz de cor única as quais são
independentemente acionadas ou acionadas com outras fontes de luz a fim de
fornecer luzes correspondentes aos componentes de cor dos campos para o
painel de exibição de imagens, onde a freqüência média de acionamento das
fontes de luz de cor única é maior que uma velocidade de quadros.
(71) Samsung Electronics CO., Ltd. (KR)
(72) Hyun-Seung Cho
(74) Walter de Almeida Martins
(21) PI 0700136-3 (22) 29/01/2007
3.1
(51) G06F 17/21 (2008.04)
(54) AMBIENTE DE AUTORIA DE DOCUMENTOS BASEADO EM
ONTOLOGIAS
(57) AMBIENTE DE AUTORIA DE DOCUMENTOS BASEADO EM
ONTOLOGIAS. De acordo com a presente invenção, um ambiente de autoria
de documentos que permita identificação de entidades semânticas, a
visualização de ontologias, a representação semântica da informação e acesso
a fontes de informação externas durante a produção do documento por meio de
ontologias é ora apresentado. A invenção pertence ao setor técnico da Ciência
da Informação e Arquitetura da Informação. O ambiente proposto é composto
de três módulos que agregam funções preliminares de edição de textos,
extração da informação, representação ontológica e navegação conceitual. A
(21) PI 0700151-7 (22) 31/01/2007
3.1
(51) A61F 9/007 (2008.04)
(54) INSTRUMENTO DE CORTE DE CÓRNEA PARA CERATOPLASTIA
LAMELAR COM MICRO INCISÃO
(57) INSTRUMENTO DE CORTE DE CÓRNEA PARA CERATOPLASTIA
LAMELAR COM MICRO INCISÃO. Notadamente de um instrumento (4) de
formato mandibular dotado de lâmina (5) no contorno perimetral, de sua porção
superior (4S) a qual é pivotante (6) em relação a porção inferior (41), essa
dotada de rebaixo (7) de forma a promover o corte da membrana de Descemet
e endotélio (8) por cisalhamento quando pressionadas uma contra a outra com
auxilio de tesoura de Kelly (não representada).
(71) Andrea Madeira Kliauga (BR/SP) , Andressa Dorça Ferreira de Almeida
(BR/SP)
(72) Andressa Dorça Ferreira de Almeida, Andrea Madeira Kliauga
(74) Vilage Marcas & Patentes S/S Ltda
(21) PI 0700157-6 (22) 31/01/2007
3.1
(51) A63B 69/14 (2008.04)
(54) NADOFIXO
(57) NADOFIXO. A presente patente de invenção , trata-se de um aparelho
inovador que possibilita a prática da natação , até para pessoas que não sabem
nadar, além de ser indicado para tratamentos fisioterápicos , treinamentos
aeróbicos e de resistências. O presente invento é de fácil instalação (apenas
fixação de suas ventosas no piso da piscina) podendo ser utilizado em uma
área mínima, que dependerá somente do tamanho do esportista com seus
membros extendidos.
(71) Marcos Vinicius Poppe Costa (BR/RJ)
(72) Marcos Vinicius Poppe Costa
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700162-2 (22) 31/01/2007
3.1
(51) G06T 13/00 (2008.04), G10L 21/06 (2008.04)
(54) SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DO PROCESSO DE ANIMAÇÃO LABIAL DE
UMA PERSONAGEM VIRTUAL A PARTIR DE UM VÍDEO GRAVADO
(57) SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DO PROCESSO DE ANIMAÇÃO LABIAL DE
UMA PERSONAGEM VIRTUAL A PARTIR DE UM VÍDEO GRAVADO.
Baseado em redes neurais Wisard, o sistema da presente invenção realiza uma
captura inteligente da boca de um ator real em cada quadro de um vídeo
gravado. Os quadros-chave, ou keyframes, são selecionados pelo operador.
Um banco de imagens com bocas previamente armazenadas é acessado, e as
bocas ali encontradas são comparadas com aquelas extraídas pelo sistema a
partir de cada quadro. As bocas com menor grau de semelhança com relação
às já armazenadas são adicionadas ao banco de imagens, garantindo, desta
forma, que em um posterior uso do sistema o processo de animação será mais
rápido e preciso. Ao não depender da análise do sinal de áudio como entrada
do sistema, a presente invenção garante uma sincronização labial realística
mediante um processo automático.
(71) Globo Comunicação e Participações S.A. (BR/RJ)
(72) Charles Bezerra do Prado
(74) Matos & Associados - Advogados
(21) PI 0700166-5 (22) 01/02/2007
3.1
(51) D06F 17/08 (2008.04)
(54) TIMER MECÂNICO PARA REVERSÃO DO MOVIMENTO DO CICLO DE
LAVAGEM DE SISTEMA DE BATIMENTO DE ROUPAS, APLICADO EM
EQUIPAMENTO DO TIPO TANQUINHO
(57) TIMER MECÂNICO PARA REVERSÃO DO MOVIMENTO DO CICLO DE
LAVAGEM DE SISTEMA DE BATIMENTO DE ROUPAS, APLICADO EM
EQUIPAMENTO DO TIPO TANQUINHO. Onde a partir da introdução de um
componente timer mecânico (A), se faz possível criar um ciclo de lavagem de
roupas com alternância de sentido de movimento do componente batedor, cujo
resultado prático converge para uma melhor qualidade final de limpeza das
roupas, sendo que para tal dito timer mecânico apresenta mecanismo tal onde
pelo giro de 90° do eixo de rotação (5a) da engrenagem principal, os elementos
de contato (3a) e (3b) entram em contato e a flange (13) percebe um
movimento de rotação, deslocando sua fenda (13a), liberando a haste (6a) onde
simultaneamente atua sobre o jogo de engrenagens (8), (10) e (11)
respectivamente, rotacionando o came (12), deslocando seus rebaixos (12a) e
(12b), que leva ao contato entre os elementos de contato (2b) e (2c) armando o
sistema de timer mecânico (A), para em seguida a mola espiral (19), com
tensão estocada, garantir uma cinemática ativa onde o came (12) e a flange
(13) passam a apresentar movimento de rotação no sentido de retorno à sua
condição de repouso, sendo que antes disso ocorre uma multiplicidade de
ocorrências onde a extremidade do elemento de contato (2b) cai no rebaixo
(12a), sendo progressivo até o ponto em que a extremidade do elemento de
contato (2c) cai no rebaixo (12b) fechando contato com o elemento de contato
(2b), garantindo a manutenção do ciclo de batimento.
(71) Color Visão do Brasil Indústria Acrílica LTDA. (BR/SP)
(72) Carlos Pereira da Silva
(74) Sul América Marcas e Patentes S/C LTDA
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 77
(21) PI 0700168-1 (22) 01/02/2007
3.1
(51) F16D 69/02 (2008.04)
(54) PASTILHA E LONA ECOLÓGICA PARA FREIO A DISCO E A TAMBOR
(57) PASTILHA E LONA ECOLÓGICA PARA DE FREIO A DISCO E A
TAMBOR. Fabricado em cortiça natural ou prensada e aglutinada. A cortiça é
cortada no modelo definido pela plaqueta de aço e colada diretamente a
plaqueta. A cortiça pode ainda, ser colada sob o material de fricção da lona ou a
pastilha, produto final do estado da técnica, após a fabricação da pastilha e lona
de freio. Neste caso, não se altera, as normas utilizadas atualmente na industria
e, soma-se a este método vantagens corno limpeza no sistema. reducão de
impurezas durante o uso e redução substancial de temperatura, o que reduz a
temperatura das pinças. Quando produzida somente em cortiça, a lona e a
pastilha terão até o fim do uso, uma redução permanente de temperatura o que
conseqüentemente alivia as exigências qualitativas do fluido já que o risco de
pressurização é bem menor. PASTILHA E LONA ECOLÓGICA PARA FREIO A
DISCO E A TAMBOR, fabricada nos moldes do estado da técnica, ou seja, no
sistema convencional, porém acrescentando à resina e a toda carga que
compõe a pastilha, durante a produção, a cortiça em qualquer estado físico
granulada, moída ou em pó.
(71) Kazuhiro Tanabe (BR/RJ)
(72) Kazuhiro Tanabe
(21) PI 0700172-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G06F 19/00 (2008.04)
(54) SISTEMA CONTROLADO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS
(57) SISTEMA CONTROLADO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS. Descreve-se
um sistema que controla e supervisiona a aquisição de alimentos, que opera
por meios eletrônicos, com possibilidade de introdução de regras e critérios que
atendam as necessidades pessoais do usuário; o sistema é gerenciado por um
banco de dados que permuta informações com equipamentos periféricos; o
banco de dados é responsável pela manipulação de informações e também
permite que o responsável pelo usuário estabeleça e selecione produtos que
podem ou não ser consumidos, bem como determinar o número máximo de
calorias consumidas e valor das transações em determinado intervalo de
tempo; as informações do sistema podem ser monitoradas e alteradas
arbitrariamente pelo responsável, por meio da Internet; a principal forma de
identificação do usuário do sistema de aquisição de alimentos baseia- se em
cartão magnético, aparelhos de telefonia celular ou identificação biométrica.
(71) Fernando Montenegro Lima (BR/SP)
(72) Fernando Montenegro Lima
(74) Sul América Marcas & Patentes Ltda
78
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0700176-2 (22) 01/02/2007
3.1
(51) E05F 1/16 (2008.04), F16C 29/02 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE PRODUTOS
CORREDIÇOS SOB TRILHOS (PORTAS, JANELAS, BOX E CORRELATOS)
COM SISTEMA DE REGULAGEM E NIVELAMENTO ASSOCIADO
(57) DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE PRODUTOS
CORREDIÇOS SOB TRILHOS (PORTAS, JANELAS, BOX E CORRELATOS)
COM SISTEMA DE REGULAGEM E NIVELAMENTO ASSOCIADO.
Representado por uma solução inventiva que converge para um procedimento
de instalação de produtos corrediços (V), especialmente aqueles fabricados em
vidro, provido de característica de ergonomia, onde tal dispositivo é provido de
construtividade que preza pela manutenção e durabilidade do conjunto de
roldanas (2) que se deslocam sobre guia (T1) de um trilho (T), sendo que em
adição ao mesmo se faz associar um inédito sistema de regulagem e
nivelamento do produto corrediço (V), onde este permite ao instalador grande
facilidade na obtenção do balanceamento do sistema de abertura e fechamento
de produtos desta natureza, condição esta que converge para ganhos de
produtividade na sua instalação.
(71) Fernando Elerbrock (BR/MS)
(72) Fernando Elerbrock
(74) Sul América Marcas e Patentes S/C Ltda.
(21) PI 0700224-6 (22) 02/02/2007
3.1
(51) H04L 29/06 (2008.04)
(54) IDENTIFICADOR DE CORRESPONDENTE ANÁLOGO
(57) IDENTIFICADOR DE CORRESPONDENTE ANÁLOGO. A presente
Patente de Invenção para Identificador de Correspondente Análogo refere-se a
uma disposição introduzida em aparelhos de comunicação telefônica e mais
especificamente em aparelhos celulares, bem como em todos os componentes
de um sistema de comunicação e se destina a possibilitar o reconhecimento de
determinados parâmetros de identificação contidos no aparelho a ser
conectado, dentro de uma operação de comunicação interativa exercida numa
estrutura de comunicação telefônica dotada de meios que possibilitem o
reconhecimento de determinados parâmetros previamente introduzidos nessa
estrutura, através da emissão e coleta de sinais de identificação e posterior
diagnostico desses sinais de identificação para transforma-los em informação
disponibilizada ao usuário iniciador da comunicação interativa, bem como aos
demais usuários que dela participarem através da inserção dos meios
tecnológicos adequados e necessários a tais propósitos.
(71) Paulo Roberto Jannotti Newlands (BR/RJ)
(72) Paulo Roberto Jannotti Newlands
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700225-4 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B65D 90/54 (2008.04), B65D 90/10 (2008.04)
(54) SISTEMA DE ABERTURA DE CONTÊINER TIPO CAIXA OU
EQUIPAMENTO SIMILAR
(57) SISTEMA DE ABERTURA DE CONTÊINER TIPO CAIXA OU
EQUIPAMENTO SIMILAR. Trata-se a presente invenção de: um sistema de
abertura de contêiner, o contêiner (10) possuindo, internamente, duas paredes
laterais (20), uma parede frontal (40), uma parede traseira (30), uma parede
inferior (60) e uma tampa (50), o sistema de abertura compreender pelo menos
um elemento guia (70) preso à tampa do contêiner (50); pelo menos uma mola
a gás (100), uma extremidade de cada mola a gás (100) sendo presa à parede
traseira do contêiner (30) e a outra extremidade sendo presa ao elemento guia
(70); pelo menos um amortecedor hidráulico (90), uma extremidade de cada
amortecedor hidráulico (90) sendo presa à parede traseira do contêiner (30) e a
outra extremidade sendo presa ao elemento guia. (70), o qual possui pelo
menos um rasgo (80). Adicionalmente, o sistema de abertura de contêiner
compreende pelo menos uma luva (110) acoplada à parede lateral do contêiner
(20) e recebendo o pelo menos um elemento guia (70) e um travamento
mecânico (120) acoplado à tampa (50) e à parede raseira externa do contêiner
(30) composto de pelo menos um orifício (130) para receber um pino trava
(140).
(71) Paulo Juris Adamsons (BR/RJ) , Washington Luiz Carvalho Coelho (BR/RJ)
(72) Paulo Juris Adamsons, Washington Luiz Carvalho Coelho
(74) Marjory A. Hessling
(21) PI 0700227-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A01B 63/22 (2008.04)
(54) MECANISMO DIRECIONAL PARA DUPLO EIXO DE TRAÇÃO
(57) MECANISMO DIRECIONAL PARA DUPLO EIXO DE TRAÇÃO. O qual
poderá ser aplicado a veículos automotores em geral, podendo ainda ser
aplicado em máquinas e implementos agrícolas em geral, tais como,
semeadoras, adubadoras, fertilizadoras, e que foi desenvolvido visando,
fundamentalmente, aliar a capacidade de oscilação da estrutura de sustentação
do rodado à capacidade de giro do suporte do rodado, proporcionando maior
versatilidade de manobras.
(71) Semeato S/A Indústria e Comércio (BR/RS)
(72) Roberto Otaviano Rossato, Marco Antonio dos Anjos Montenegro, Renato
Antonio Sachetti
(74) David Nilton Pereira de Lucena
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700331-5 (22) 29/01/2007
3.1
(51) G06Q 40/00 (2008.04)
(54) SISTEMA PARA CÁLCULO DE JUROS
(57) SISTEMA PARA CÁLCULO DE JUROS. É descrito um sistema para
cálculo de juros que compreende que compreende uma plataforma que inclui
unidades de respostas audíveis (URAs) que recebem chamadas telefônicas e
interagem com o usuário, cálculos on-line pela lnternet, plataformas disponíveis
em aparelhos de telefone móveis e palm-tops ou centrais de atendimento ao
usuário, os conhecidos call-centers caracterizado pelo fato de compreender um
microprocessador que inclui um programa de computador dotado de uma
planilha de cálculos que provê a inclusão de dados em campos prédeterminados, tal como o valor inicial, o número de parcelas, o valor da parcela
e os juros, ditos dados sendo encaminhados ao microprocessador e os dados
finais sendo indicados ao usuário mediante sinal gráfico ou sonoro.
(71) Cristiano Minozzo (BR/RS)
(72) Cristiano Minozzo
(74) Sko Dir da Prop Indl em Marcas e Patentes Ltda
(21) PI 0700332-3 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B66B 21/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO TRANSPORTADOR ELEVADOR
(57) DISPOSITIVO TRANSPORTADOR ELEVADOR. Particularmente referindose a um elevador auxiliar que corre em um trilho inclinado e fixado no teto,
possibilitando que se desloque cargas ou pessoas de uma altura para a outra
entre andares de uma edificação, acompanhando a inclinação da escada
existente no local. Compreende um trilho (1) adequadamente fixado de modo
inclinado, acompanhando a inclinação da escada (2) que pretende assistir,
sendo que nesse trilho corre uma correia dentada (3) capaz de se deslocar para
cima ou para baixo dentro do referido trilho (1), deslocamento esse conseguido
por atuação de uma motor elétrico (4) que movimenta polias dentadas (5 e 6),
sendo que a correia (3) é prisioneira entre duas outras polias (7 e 8) dispostas
nas extremidades do trilho (1), onde dita correia (3) contém um elevador (9)
solidário a ela.
(71) Fernando Patricio Simon (BR/RS)
(72) Fernando Patricio Simon
(74) Marpa Cons. e Asses Empres. Ltda
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 79
(21) PI 0700333-1 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B60K 1/00 (2008.04)
(54) TAMPA PARA MOTOR
(57) TAMPA PARA MOTOR. É descrita uma tampa para motor que
compreende uma tampa (100) que inclui estruturação do mancal (10) e fixação
do mancal por bucha esférica oscilante de material metálico, nervuras
concêntricas (11) dispostas no entorno do mancal (10), região vazada (12) e um
anel circundante (13) na borda da tampa, a partir do mancal (10) se projetando
nervuras raiadas (14) que se estendem à borda do anel circundante (13)
configurando nichos para prover pontos de fixação (15) e projeção descendente
que forma pés de apoio (16) dotados de raios tangenciais (161) e base com
recortes longitudinais (162), e porção superior da tampa (100) apresentando
uma estrutura injetada em formato côncavo (17) dotada de raios laterais (171) e
um dente (172) na região inferior.
(71) Hércules Motores Elétricos LTDA (BR/SC)
(72) Rui Antônio Pellizzaro, Leandro Bertolino
(74) Pap Marcas e Patentes LTDA
(21) PI 0700334-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B65D 33/14 (2008.04)
(54) SACO DE LIXO PARA VEÍCULOS/CÂMBIO
(57) SACO DE LIXO PARA VEÍCULOS/CÂMBIO. O saco de lixo para veículos é
feito com a matéria prima polietileno de baixa densidade, alta densidade ou
reciclado. Onde após o filme tubular estar devidamente industrializado, fazemos
a corte e solda proporcionando a confecção de um saco para lixo, com tamanho
e modelagem específica para ser utilizado dentro do automóvel. O mesmo será
utilizado no câmbio dos veículos, onde neste local proporcionará comodidade e
segurança na sua utilização. A invenção irá proporcionar comodidade ao
usuário dos veículos, como também de certa forma a redução de lixos jogados
nas ruas por parte dos mesmos.
(71) D&A Ind. e Com. de Embalagens Ltda (BR/CE)
(72) Andre Ribeiro Garcia
80
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0700335-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) C04B 18/16 (2008.04), C04B 18/04 (2008.04)
(54) FRITA VERDE OBTIDA ATRAVÉS DA INCORPORAÇÃO DE
SUBPRODUTO INDUSTRIAL DE POLIMENTO DE PORCELANATOS
(57) FRITA VERDE OBTIDA ATRAVÉS DA INCORPORAÇÃO DE
SUBPRODUTO INDUSTRIAL DE POLIMENTO DE PORCELANATOS. Referese a presente invenção a um material aqui demonimado Frita Verde, que ao
mesmo tempo que atua como frita na indústria cerâmica, reduz o impacto
ambiental de indústrias de polimento de porcelanatos, ou de pedras naturais,
por incorporar todo o subproduto industrial do polimento em vidros precursores
da frita, imobilizando e isolando esses resíduos, que normalmente são
responsáveis por grande impacto ambiental, já que mata o solo por asfixia,
devido a sua baixa granulometria. Além disso, pode causar silicose em
humanos, devido ao alto grau de silício associado à baixa granulosidade. A frita
verde é obtida pela adição de fontes de sódio e boro ao subproduto de
polimento, tipicamente Na2B4O7. A mistura é levada à fusão seguida de choque
térmico, e em seguida moída para ser utilizada como frita, vidrado ou em
esmalte cerâmico. Pode ser utilizado como vidro estrutural ou para utensílios,
neste caso, faz-se tratamento térmico após choque térmico, resultando no Vidro
Verde, denominação dada não só por reduzir impacto ambiental das indústrias
de porcelanato, mas também pela coloração esverdeada de eventuais traços de
óxido de ferro presentes. A agregação de valor ao subproduto industrial de
polimento de porcelanato toma-se ainda mais interessante à indústria de
porcelanato pelo fato desta estar geralmente associada à indústria cerâmica,
potencial utilizadora deste material denominado frita verde.
(71) Petrus D' Amorim Santa Cruz Oliveira (BR/PE) , Andréa de Vasconcelos
Ferraz (BR/PE)
(72) Petrus D' Amorim Santa Cruz Oliveira, Andréa de Vasconcelos Ferraz
(21) PI 0700336-6 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B60K 1/00 (2008.04)
(54) CONJUNTO TAMPA PARA MOTOR
(57) CONJUNTO TAMPA PARA MOTOR. É descrito um conjunto tampa para
motor que compreende uma primeira tampa (10) e uma segunda tampa (20)
fixadas entre si mediante meios de fixação inseridos nos furos passantes (1211
e 2211), dito conjunto de tampas dotado de uma aba (24) com um furo
passante (241) para fixação de uma estrutura metálica alongada (40) que é
fixada ao corpo do equipamento (50) para o esticamento da correia (não
apresentada).
(71) Hércules Motores Elétricos LTDA (BR/SC)
(72) Rui Antônio Pellizzaro, Leandro Bertolino
(74) Pap Marcas e Patentes Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700338-2 (22) 30/01/2007
3.1
(51) F16L 19/075 (2008.04)
(54) LUVA CONECTIVA DE FÁCIL ENGATE PARA TUBULAÇÕES DE ÁGUA
E ESGOTO
(57) LUVA CONECTIVA DE FÁCIL ENGATE PARA TUBULAÇÕES DE ÁGUA
E ESGOTO. É uma peça de remendo, conserto e extensão de qualquer tipo de
tubulação utilizada na condução de água e esgoto; a qual, não requer a
contração da rede onde será instalada, em virtude dela ser composta de duas
partes com encaixes opostos(macho e fêmea) feitos com simetria. Sua
dinâmica funcional resulta em economia, pois, minimiza custo e trabalho por
evitar demolições parciais e escavações, podendo, também, ser agregada, e,
ou, ser usada conjuntamente com qualquer tipo de conexão.
(71) Moacir Nardes (BR/SC)
(72) Moacir Nardes
(21) PI 0700339-0 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A42B 3/04 (2008.04)
(54) ESPELHO RETROVISOR POR PRISMAS PARA CAPACETES
(57) ESPELHO RETROVISOR POR PRISMAS PARA CAPACETES. Objeto da
presente patente, composta por um casco arredondado 2, acompanhando a
curvatura superior do capacete 1, e que comporta prismas enfileirados 3,
terminando num prisma na parte frontal 10, logo acima dos olhos do usuário 5,
com uma das superfícies espelhada 4, com o conjunto acima descrito fixado em
sulcos na parte superior do capacete 8, formando túneis de condução de
imagens 9, que tangenciam a parte superior do capacete 1, mudando a direção
das imagens 9, pelo fenômeno físico da refração da luz ao atravessar os
prismas 3, chegando ao ultimo prisma 10, com uma das superfícies espelhada
4, que reflete a imagem que entra pelo orifício na parte de trás do capacete 6,
até o olho do usuário 5, passando por um recorte 7, na parte frontal superior do
capacete.
(71) Edmo Luiz Ferreira Galarce (BR/PR)
(72) Edmo Luiz Ferreira Galarce
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700342-0 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A62C 33/00 (2008.04), B05B 1/12 (2008.04), B05B 1/04 (2008.04), E03C
1/08 (2008.04)
(54) ELEMENTO PROLONGADOR PARA MANGUEIRAS DE COMBATE A
INCÊNDIO
(57) ELEMENTO PROLONGADOR PARA MANGUEIRAS DE COMBATE A
INCÊNDIO. Tipo ponteira acoplável, ficando adequadamente posicionado na
extremidade das mangueiras de combate a incêndio, sendo resistente a alta
pressão, ao calor e ao desgaste mecânico, de modo que o bombeiro não tenha
de se expor tanto ao fogo para combatê-lo, ficando em uma posição mais
segura. A invenção compreende um bico de esguicho (1) que se encaixa
adequadamente em um tubo condutor (7), contendo nesse encaixe um
rolamento radial (2), um rolamento axial (1) e uma bucha distanciadora (3)
posicionada entre esses dois rolamentos, sendo que na outra extremidade do
referido tubo condutor (7) tem-se também um segundo rolamento radial (2'), um
segundo rolamento axial (1') e uma outra bucha distanciadora (3'), igualmente
posicionada entre eles, sendo que essa segundo conjunto fica contido em uma
bucha de fechamento (5) acoplada a uma conexão.
(71) Ricardo Luiz Rocha Pereira (BR/RS)
(72) Ricardo Luiz Rocha Pereira
(74) Marpa Cons E Asses Emp. Ltda
(21) PI 0700344-7 (22) 31/01/2007
3.1
(51) E04G 17/075 (2008.04), E04C 5/20 (2008.04)
(54) CENTRALIZADOR DE VERGALHÕES COM ENGATES RÁPIDOS
CONFECCIONADO EM PLÁSTICO PARA COLUNAS DE CONCRETO
UTILIZADA NA CONSTRUÇÃO CIVIL
(57) CENTRALIZADOR DE VERGALHÕES COM ENGATES RÁPIDOS
CONFECCIONADO EM PLÁSTICO PARA COLUNAS DE CONCRETO
UTILIZADA NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Fabricado em material plástico através
de molde, mediante uso de processo adequado de injeção, apresentando-se
em peça única ( FIGURA 4), Refere-se a presente invenção a um dispositivo
com a função de fixar e centralizar vergalhões utilizados na construção civil sem
a utilização de ferramentas, com a intenção de simplificar e reduzir o tempo
gasto na montagem das armações de vergalhões ( 3) foi desenvolvido este
centralizador de plástico ( FIGURA 4), onde os vergalhões são encaixando
através de prolongamentos dotado de encaixes rápido ( 2 ), fixando os
vergalhões no centralizador de plástico ( FIGURA 4), os vergalhões poderá ser
encaixado no centralizador de plástico ( FIGURA 2 ) com as mãos, dispensando
assim a utilização de qualquer outro tipo de ferramenta na montagem,
proporcionando economia de tempo e uma rápida e fácil montagem.
(71) Alican Macedo Calabrezi Campos (BR/PR)
(72) Alican Macedo Calabrezi Campos
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 81
(21) PI 0700345-5 (22) 31/01/2007
3.1
(51) F03G 7/10 (2008.04)
(54) USINA DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SEM CONSUMO DE
PETRÓLEO
(57) USINA DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SEM CONSUMO DE
PETRÓLEO. Patente de invenção para uma usina feita a partir um motor
elétrico de alta rotação (1), cuja o ampere vai depender da necessidade do
gerador, acoplado no motor elétrico está a polia correia balata (2), que está
ligada ao pião do diferencial completo (3), conectando-se a duas polias de canal
(4), sendo que cada uma das polias possui duas correias (5). As correias estão
ligadas a outras duas polias (6) que estão localizadas na transmissão (7), dos
rolamentos de mancal (8). Na ponta da transmissão (7), há uma outra polia
correia batata (9), que faz a ligação para o gerador de energia de baixa rotação
(10). A partida da usina de geração de energia elétrica sem consumo de
petróleo é feita com a utilização de energia elétrica convencional ou grupo
gerador apenas para dar início ao funcionamento do sistema da usina de
geração de energia elétrica sem consumo de petróleo, pois a partir desse
momento ela se auto-alimentará. . Dois fios elétricos (11), interligam o motor
elétrico de alta rotação (1), ao gerador de energia de baixa rotação (10). Do
motor elétrico de alta rotação (1), sai um plug (12), para ligar na energia elétrica
convencional ou a um grupo gerador para dar a partida do sistema da usina de
geração de energia elétrica sem consumo de petróleo. Os materiais estão
dispostos sobre um cavalete (13) para sustentação da usina de geração de
energia elétrica sem consumo de petróleo.
(71) Pedro Oliveira Costa (BR/PI)
(72) Pedro Oliveira Costa
(21) PI 0700347-1 (22) 01/02/2007
3.1
(51) F25B 40/02 (2008.04)
(54) CILINDRO DE REFRIGERAÇÃO COM PASSAGEM LIVRE DA GÁS
REFRIGERANTE
(57) CILINDRO DE REFRIGERACÃO COM PASSAGEM LIVRE DA GÁS
REFRIGERANTE. Que passa através de uma camisa formada por dois tubos
de aço inoxidável de comprimentos e diâmetros diferentes. A passagem do gás
pela camisa acontece de forma livre e não por um caminho preferencial, o que
faz com que o gás refrigerante entre em contato com maior quantidade de
produto aumentando a capacidade de refrigeração do equipamento. A camisa
cobre entre 80 e 85% da extensão total do cilindro de produto e a parede dos
tubos que formam o equipamento possuem espessura fina, resultando numa
alta eficiência de troca de calor entre o gás refrigerante e o produto a ser
refrigerado.
(71) Engeltec Equipamentos Ltda (BR/PR)
82
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(72) Giovani Luiz Zorzo
(74) Marpa Cons. e Asses. Empres. Ltda
(21) PI 0700348-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) B01F 17/14 (2008.04)
(54) PROCESSO E AGENTE DISPERSANTE DE FLUIDOS DE
PERFURAÇÃO, A BASE DE FOSFATOS E ORTOFOSFATOS DE
CARACTERÍSTICAS ÁCIDAS, MONO OU BI-COMPONENTE, PARA
DISPERSÃO DE LAMAS DE PERFURAÇÃO A BASE DE BENTONITA,
POLÍMEROS OU MISTA, UTILIZADO NO DESENVOLVIMENTO E
COMPLEMENTAÇÃO DE PERFURAÇÕES TUBULARES PROFUNDAS
(57) PROCESSO E AGENTE DISPERSANTE DE FLUIDOS DE
PERFURAÇÃO, A BASE DE FOSFATOS E ORTOFOSFATOS DE
CARACTERÍSTICAS ÁCIDAS, MONO OU BI-COMPONENTE, PARA
DISPERSÃO DE LAMAS DE PERFURAÇÃO A BASE DE BENTONITA,
POLÍMEROS OU MISTA, UTILIZADO NO DESENVOLVIMENTO E
COMPLEMENTAÇÃO DE PERFURAÇÕES TUBULARES PROFUNDAS.
Consiste em composição erespectivo processo - conjunto de procedimentos que utiliza fosfatos e ortofosfatos de características ácidas, isentos de partículas
em suspensão, com capacidade de redução de pH, para utilização como
dispersante químico de argilas e de fluidos de perfuração a base de bentonita,
polímeros orgânicos e inorgânicos, ou mista destes, e eliminação de rebocos e
resíduos destas lamas de perfuração no desenvolvimento e complementação
de perfurações tubulares profundas (poços artesianos ou poços para extração
de água e rebaixamento de níveis na mineração) ou em poços de pesquisa e
monitoramento, em substituição ao hexametafosfato, polifosfato, pirofosfato, ou
aos produtos a base destes, atualmente utilizados. Apresenta-se na forma
líquida, em contraposição aos atuais produtos existentes no mercado na forma
em pó; com pH ácido e capacidade de redução do pH durante as operações no
poços, em contrário a outros produtos do mercado para desenvolvimento de
poços, que tem pH alcalino e tendência a elevação do pH durante sua
utilização, sendo ainda não corrosivo sobre o ferro não oxidado. Além disso,
combate Ferro-Bactérias por alteração de pH, que é outra característica que o
distingue dos produtos à base de hexametafosfato e polifosfato em pó, do
mercado.
(71) Mojave Tecnologia em Saneamento Ltda. (BR/PR)
(72) Rogério Joroski, José Paulo Godoi Martins Netto
(74) Thomas Raymund Korontai
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700390-0 (22) 30/01/2007
3.1
(51) B65D 88/00 (2008.04)
(54) SISTEMA MODULAR PARA A GERAÇÃO DE CRÉDITOS DE CARBONO
(CRE - CERTIFICAÇÃO DE REDUÇÃO DE EMISSÕES), A PARTIR DA
QUEIMA DO METANO PRESENTE NO BIOGÁS DE QUALQUER ORIGEM
(57) SISTEMA MODULAR PARA A GERAÇÃO DE CRÉDITOS DE CARBONO
(CRE - CERTIFICAÇÃO DE REDUÇÃO DE EMISSÕES), A PARTIR DA
QUEIMA DO METANO PRESENTE NO BIOGÁS DE QUALQUER ORIGEM. O
qual compreende a instalação de uma série de Unidades e acessórios
operacionais no interior de caixas conhecidas como containeres, de qualquer
medida ou executados em qualquer tipo de material, novos ou recondicionados,
as quais abrigam todas as partes de cada uma dessas unidades que passam a
ser chamadas de Unidades Conteneirizadas, sendo que um container pode
acomodar mais de uma Unidade operacional, e o Sistema pode estar contido
em apenas um container que acolherá todas as Unidades, pode ter apenas
parte de suas Unidades Conteneirizadas, pode ser ampliado com adição de
mais Unidades e com a adição de mais módulos conteneirizados, pode ser
adequado com a troca integral de Unidades quando necessário, pode ter parte
ou a totalidade removido transferindo-o para localidades onde houver biogás
disponível, com pronta tomada de operação na nova área.
(71) Brasmetano Indústria e Comércio LTDA. (BR/SP)
(72) José Marcos Borges Gryschek
(74) Símbolo Marcas e Patentes LTDA
(21) PI 0700392-7 (22) 30/01/2007
3.1
(51) G09F 11/02 (2008.04)
(54) PAINEL PUBLICITARIO MULTIANUNCIOS
(57) PAINEL PUBLICITARIO MULTIANUNCIOS. A presente invenção, consta
de um painel de propaganda mecânico para exibição de anúncios publicitários,
cuja característica é a de exibir vários anúncios impressos num único espaço
utilizando roletes individuais para cada anuncio. A característica básica do
painel é que cada anúncio é impresso num laminado flexível tipo vinil, lona,
papel, etc..que é enrolado no seu respectivo rolete comandado por mola. Ao se
desenrolar um laminado para exibir o anuncio nele impresso, o rolete gira
provocando tensão na mola e ao se soltar o laminado o rolete gira no sentido
contrario pela ação da mola e enrola o laminado no rolete escondendo o
anuncio. O sistema que proporciona a exibição de vários anúncios é um suporte
giratório tipo carretel onde os roletes são fixados .Esse carretel gira e a cada
passo que avança, posiciona um rolete para ser exibido. O sistema de tração
que se desloca ao longo do painel da base até o carretel , puxa e desenrola o
laminado do rolete que estiver na posição de exibição mostra o anuncio ,
retorna enrolando o laminado e provoca o avanço de um passo do carretel para
posicionar o próximo anuncio.
(71) Adnei Tamega Monteiro (BR/SP)
(72) Adnei Tamega Monteiro
(21) PI 0700393-5 (22) 31/01/2007
3.1
(51) G09F 9/00 (2008.04), G07C 5/00 (2008.04)
(54) SISTEMA INTEGRADO DE GERAÇÃO, CAPTAÇÃO E APRESENTAÇÃO
DE INFORMAÇÕES DIVERSAS APLICADO EM VEÍCULO AUTOMOTOR
(57) SISTEMA INTEGRADO DE GERAÇÃO, CAPTAÇÃO E APRESENTAÇÃO
DE INFORMAÇÕES DIVERSAS APLICADO EM VEÍCULO AUTOMOTOR.
Representado por uma solução inventiva em que permite um amplo portifólio de
aplicações, e fornecimento de informações (de natureza de segurança, de
desempenho, ambiental, publicitária, dentre outras), onde estas são externadas
em um monitor (7) o qual é conectado por meio de cabo (8) a um dispositivo de
gestão de informações (A) o qual é conectado localmente, por interface local
(IL) a sistemas residentes embarcados no veículo automotor (E), tal como
sistemas de segurança, sistemas medidores de desempenho, computador de
bordo, entre outros, sendo que em adição este dispositivo também pode aferir
informações de natureza remota, via interface remota (IR), com uma central
SINAV (B) e operadoras de serviços privados (C) entre outras, onde em
complemento dito dispositivo também reconhece informações previamente
armazenadas, tal como jogos de entretenimento e peças publicitárias.
(71) Carlos Robercio Pereira (BR/SP)
(72) Carlos Robercio Pereira
(74) Sul América Marcas e Patentes Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700394-3 (22) 31/01/2007
3.1
(51) B62B 3/14 (2008.04)
(54) CARRINHO DE COMPRAS COMO ASSESSÓRIO DE VEÍCULOS
(57) CARRINHO DE COMPRAS COMO ASSESSÓRIO DE VEÍCULOS. Novo
conceito e modelo de carrinho de compras de propriedade do usuário, o qual é
instalado num suporte fixo dentro do porta-malas do veículo, com o carrinho
sendo removível quando necessário. De tal forma que, usuário faz as compras
e as coloca no seu carrinho dentro do seu veÍculo e desta forma o usuário tem a
vantagem de não transferir os produtos comprados do carrinho da loja para o
porta-malas e vice-versa no seu domicílio, utilizando seu próprio carrinho.
(71) João Carlos Galassi (BR/SP) , Virginia Ventura Galassi (BR/SP) , Gilson
Barreto (BR/SP) , Gilmar Barreto (BR/SP)
(72) João Carlos Galassi, Virginia Ventura Galassi, Gilmar Barreto, Gilson
Barreto
(74) Toledo Corrêa Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) PI 0700395-1 (22) 31/01/2007
3.1
(51) E05B 67/36 (2008.04)
(54) FECHADURA PARA BLOQUEIO DE EQUIPAMENTOS
(57) FECHADURA PARA BLOQUEIO DE EQUIPAMENTOS. A presente
patente de invenção refere-se a uma fechadura para bloqueio de equipamentos
que compreende dois corpos (2, 2a, 4, 4a) atrelados entre si, um corpo fixável a
uma superfície (2, 2a) e um corpo removível (4, 4a), de geometria tal que
quando unidos apresentam duas janelas (3 e 7) para o posicionamento e
retenção de cabos ou fios de periféricos, acessórios ou aparelhos quaisquer.
(71) Pacri Indústria e Comércio Ltda (BR/SP)
(72) Valdir Francisco Ortunho
(74) David do Nascimento Advogados Associados S/C
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 83
(21) PI 0700431-1 (22) 31/01/2007
3.1
(51) G05D 3/10 (2008.04)
(54) SISTEMA BALIZADOR PARA ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS DE
GRANDE PORTE, TRANSPORTADOR DE CARGAS
(57) SISTEMA BALIZADOR PARA ESTACIONAMETO DE VEÍCULOS DE
GRANDE PORTE, TRANSPORTADOR DE CARGAS. Patente de Invenção
para emissor e receptor de infravermelho que auxiliam o motorista para o
balizamento nas plataformas ou docas.
(71) Hudson Adalberto Benedicto (BR/SP) , Leonice Costa Dias (BR/SP)
(72) Hudson Adalberto Benedicto, Leonice Costa Dias
(21) PI 0700432-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) G01D 21/00 (2008.04)
(54) MEDIDOR DE COMPATIBILIDADE ENTRE INDIVÍDUOS
(57) MEDIDOR DE COMPATIBILIDADE ENTRE INDIVÍDUOS. O Medidor de
Compatibilidade entre Indivíduos é um aparelho portátil, pessoal, personalizável
por meio de chaves internas quanto a características pessoais e características
desejáveis em um companheiro ou companheira que, ao ser aproximado de um
outro aparelho de um outro indivíduo em um alcance de até 3 metros indica por
meio de uma escala luminosa em cada aparelho o nível de congruência entre
as características. Se o nível de congruência entre os aparelhos for superior a
70% (setenta por cento), soará em cada aparelho um sinal sonoro. Trata-se de
um detetor de pares perfeitos.
(71) Rodrigo Pimenta Sizenando (BR/MG)
(72) Rodrigo Pimenta Sizenando
84
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
como elemento ativo na detecção de radiação não ionizante, para uso na área
médica, hospitalar, entre outras, principalmente na faixa espectral do visível. Os
sistemas foram caracterizados por meio de técnicas de espectroscopia de
fotoemissão e de absorção na região do ultravioleta visível (UV-VIS). Também
são apresentados novos sistemas de caracterização, com o uso de medidas de
absorção e excitação óptica simultâneas dos materiais poliméricos, irradiados
ou não, realizadas com a incidência de luz branca, proveniente de um LED.
(71) Universidade Federal de Ouro Preto (BR/MG)
(72) Rodrigo Fernando Bianchi, Cláudia Karina Barbosa de Vasconcelos
(21) PI 0700443-5 (22) 26/01/2007
3.1
(51) F02B 23/00 (2008.04)
(54) MOTOR A COMBUSTÃO INTERNA CICLO QUATRO TEMPOS COM
SINCRONIZAÇÃO DOS TEMPOS VARIAVEL
(57) MOTOR A COMBUSTÃO INTERNA CICLO QUATRO TEMPOS COM
SINCRONIZAÇÃO DOS TEMPOS VARIAVEL. Para veículos alto motor que
através de um anel ruptor acionado pela arvore de manivela, conjuga as
funções de sincronizar alto-regulando o funcionamento, aumentando ou
diminuindo os períodos dos tempos do motor através da aceleração, os
objetivos deste motor visam a possibilitar aos veículos maior economia,
durabilidade e rendimento global pois este sistema demonstra extrema
simplicidade de construção manutenção e funcionamento com grande robustez.
O dito motor e constituído por seis órgãos fixos agregando as partes moveis, na
carcaça bomba de óleo (191) engrenagem da arvore de manivela com
engrenagem do anel ruptor (87), o cilindro (46) do embolo (49) trabalha na parti
inferior do cilindro (171) do tarugo (68), separado pela tampa com as placas de
admissão (19) e descarga (20) de um lado do bloco 146, a manga (36) fica
encaixada no tarugo (68) constituindo sete fios de rosca paralelos, sobre a
rosca da manga 36 no bloco (146) e enroscado o tambor de rosca 28 montado
no cabeçote, com rolamento coroa e pinhão etc,.
(71) Gilson Antonio dos Reis (BR/MG)
(72) Gilson Antonio dos Reis
(21) PI 0700497-4 (22) 24/01/2007
3.1
(51) G01J 1/58 (2008.04)
(54) DOSÍMETRO DE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE CONSTRUÍDO COM
POLÍMEROS CONJUGADOS
(57) DOSÍMETRO DE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE CONSTRUÍDO COM
POLÍMEROS CONJUGADOS. A dosimetria envolve o desenvolvimento de
materiais, dispositivos, técnicas e metodologias de medidas de diferentes fontes
e intensidades de radiações, com objetivo de determinar a taxa de exposição da
radiação considerada num ponto especifíco de um meio vivo ou não. O
dosímetro proposto por nós encontra aplicação na área médica, sobretudo nos
controles de exposição à radiação visível de recém nascidos durante
procedimentos de monitoramento das taxas de bilirrubinemia em tratamentos
neonatais (fototerapia), como também das taxas de exposições excessivas de
radiação ultravioleta e visível com propósitos de bronzeamento artificial; e no
setor de segurança do trabalho, como nas taxas de exposição dos
trabalhadores civis e rurais à radiação ultravioleta. Em nossa proposta,
utilizamos sistemas constituídos de polímeros conjugados e luminescentes
(21) PI 0700498-2 (22) 25/01/2007
3.1
(51) A44C 25/00 (2008.04)
(54) ESTAMPA COM DISPOSITIVO DE ILUMINAÇÃO INTEGRADO
(57) ESTAMPA COM DISPOSITIVO DE ILUMINAÇÃO INTEGRADO. A
estampa com dispositivo de iluminação integrado é um artefato que conjuga a
função de exibir desenhos, letras e mensagens com a intensificação do brilho
da estampa através da utilização de um ou mais dispositivos de iluminação
autônomos que criam e dispersam o fenômeno da iluminação, realçando
através da propagação da luz as mensagens contidas nos desenhos da
estampa. A utilização de um ou mais dispositivos de iluminação autônomos que
criam e intensificam o fenômeno da iluminação, realçando através da
propagação da luz as mensagens contidas nos desenhos do chapéu. A dita
estampa é constituída de um dispositivo de iluminação (B) que uma vez
acionado pelo interruptor (4), permite por intermédio da bateria (3) criar um
efeito de luz através de um conjunto de diodos (1). Nestes diodos (1) estão
instalados vários conduites de fibra ótica (2) através dos orifícios (C) e do anel
de conexão (7) que vão em conjunto permitir a iluminação de diversos pontos e
contornos do exterior da estampa (A), exatamente onde está o objeto de
contato transparente (5) que representa a mensagem que é realçada pelo
fenômeno da luz. O dispositivo de iluminação (B), permite que através de
apenas um diodo (1) sejam iluminados vários conduítes de fibra ótica (2) o que
vem a baixar o custo na confecção da estampa uma vez que a luz é emanada
pelo conduíte de fibra ótica (2) que facilita ainda a confecção da estampa, por
serem cabos flexíveis, finos e de baixo custo. A referida estampa cria um efeito
que sintetiza em um só elemento a versatilidade funcional da estampa com a
mensagem realçada pela beleza do desenho nela descrita, como enquetes de
noticiário, publicidade, mensagens religiosas, logotipos, logomarcas, escudos, e
outros.
(71) Anderson Avanci Caxias (BR/MG)
(72) Anderson Avanci Caxias
(21) PI 0700500-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A63H 29/00 (2008.04)
(54) BASE DE MOVIMENTO PARA BRINQUEDOS DIVERSOS
(57) BASE DE MOVIMENTO PARA BRINQUEDOS DIVERSOS. A presente
invenção refere-se a uma base com movimento magnético para brinquedos
diversos. Há na parte inferior da base um motor elétrico de qualquer
amperagem que percorrerá, por um trilho direcionador, toda extensão da base;
o motor elétrico possui acoplado em si um imã que pela ação do magnetismo
conduzirá, na parte superior da base, outro imã este por sua vez disposto no
chassi do brinquedo.
(71) Paulo César de Oliveira (BR/MG)
(72) Paulo César de Oliveira
(74) Glays Marcel Costa
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700502-4 (22) 29/01/2007
3.1
(51) H04M 1/673 (2008.04), H04M 1/727 (2008.04), H04M 17/00 (2008.04)
(54) TELEFONE E CARTÃO VIRTUAL
(57) TELEFONE E CARTÃO VIRTUAL. Aplica-se a área de telefonia, fixa,
móvel e a provedores de cartão de crédito. Permite as operadoras de telefonia
ofertar novos serviços onde o cliente decide, no momento da ligação, onde será
debitado o custo: em uma conta telefônica pós-paga, em cartão pré-pago ou em
cartão de crédito. O cliente pode realizar ligações de um terminal fixo, móvel, ou
IP, de sua propriedade ou de terceiros, ou através de telefone de uso público
(TUP). Diferente das propostas existentes, em que fraudes são facilmente
geradas através da divulgação de senha e úmero de cartão, o produto permite
ao cliente utilizar serviços de forma simples, segura e facilmente escolher como
deseja pagar (debito em conta, cartão pré-pago, ou de crédito). Para fazer
chamada local, de longa distância, ou compras via cartão de crédito, o cliente
precisa apenas enviar uma pré-definida e digitar os oito números informados
pelo sistema. Totalmente automatizado, dispensando a necessidade de
atendentes para autorização, registro de débito ou completamento da chamada.
Pode ser implementado através de alterações nas plataformas de redes e
serviços existentes ou ser uma plataforma específica.
(71) Christiano Antonio Felizardo da Matta Machado (BR/MG)
(72) Christiano Antonio Felizardo da Matta Machado
(21) PI 0700503-2 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A47D 13/08 (2008.04)
(54) SUPORTE DE SUSTENTAÇÃO E EQUILÍBRIO PARA OS PRIMEIROS
PASSOS DO BEBÊ
(57) SUPORTE DE SUSTENTAÇÃO E EQUILÍBRIO PARA OS PRIMEIROS
PASSOS DO BEBÊ. Patente de invento para um suporte de sustentação e
equilíbrio para os primeiros passos do bebê que é compreendido por uma
assento anatômico de parte frontal 1, juntamente com a parte traseira do
assento 2 . Que tem uma fita cadarço horizontal inferior 3 costurada na parte
traseira do assento 2 e solta na frente para encaixe de fivela 4 e desencaixe de
fivela 5 previstas para prender o bebê, e acima dessa fita, uma fita cadarço
horizontal superior 7 costurada nas duas fitas cadarço verticais 8 e 9 dotadas
de reguladores 10 de comprimento adequado para se nivelar a altura correta
direita 8 e esquerda 9 e soltas na frente para encaixe fivela 4 e desencaixe
fivela 5. A fita cadarço esquerda 9 é costurada na parte traseira 2 e dianteira 1
do assento. E os reguladores 10 presos às fitas verticais direita 8 e esquerda 9
movimentam-se para cima e para baixo para se nivelarem na altura dos ombros
do bebê e o ponto final 11 das duas fitas cadarços direita 8 e esquerda 9 ficam
livres para as mãos do adulto segurarem em cada uma delas.
(71) Renata Soares Siqueira (BR/MG)
(72) Renata Soares Siqueira, Jordane Coimbra Consoli
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 85
(21) PI 0700504-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) B60P 3/025 (2008.04)
(54) LOJA MÓVEL DE PERSIANAS
(57) Loja móvel de persianas. Adaptada em um veículo (V) com showroom,
expondo as mercadorias disponíveis nos pontos tradicionais. Seu grande
diferencial é que permite a ida do estabelecimento comercial até o consumidor,
que pode visualizar como se estivesse dentro de um estabelecimento
convencional os produtos colocados à venda. O acesso ao interior da loja é
facilitado pela utilização de escadas (5) adaptadas à porta lateral (PL) e portas
traseiras (PT), sendo que as mercadorias podem ser visualizadas em painéis(1)
dispostos nas laterais internas(LD/LE). A adaptação de poltronas (2) e mesa (6)
permite o atendimento com a mais absoluta comodidade.
(71) Max Fernandes Persianas Ltda (BR/MG)
(72) Max Fernandes
(74) Patrícia do Carmo Miranda
(21) PI 0700534-2 (22) 22/01/2007
3.1
(51) H01R 13/04 (2008.04), H01R 13/193 (2008.04)
(54) PLUG INSTANTÂNEO PARA SISTEMAS ELETRICOS E SISTEMA DE
USO E APLICAÇÃO
(57) PLUG INSTANTANÊO PARA SISTEMAS ELETRICOS E SISTEMA DE
USO E APLICAÇÃO. Compreendido por duas peças em plástico injetado
fundidas entre si que compõem urna carcaça monobloco. Uma plana, com o
mesmo contorno que serve como tampa que será fundida na outra. A outra
peça detem de elevações que formam berços de acomodação para os
elementos componentes. É configurada com protuberâncias laterais (aletas)
moveis (a-1) que, de acordo com o seu desenho funciona como alavancas de
pressão e ganchos de travamento (a-2). Que ao fechar pressionam firmemente
os cabos elétricos aos terminais de contato (a-3) ocasionando a fixação dos
elementos; duas peças em metal condutor (contatos elétricos). Os terminais
(contatos) dessas peças comportam medidas universais (b-4), que podem ser
usados com qualquer um dos modelos existentes. A região de fixação interna
possui berço de acomodação (b-5) e gancho de travamento (b-6) para os
cabos, que ao receber a pressão da carcaça, produz o travamento de todos os
elementos internos e o sistema de uso e aplicação caracterizado por uma
montagem descomplicada, leva menos que três segundos e dispensa qualquer
ferramenta para fixação.
(71) Wily Sérgio Ronaldo Scur (BR/SC)
(72) Wily Sérgio Ronaldo Scur
(74) Marknel Marcas e Patentes
86
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
AGRÍCOLA DE CANA DE AÇÚCA. Representado por uma solução inventiva na
prática do corte de cana de açúcar, proporcionando ganhos com produtividade
e rentabilidade na indústria sucroalcooleira, onde sob a óptica do trabalhador
rural vem a minimizar o grau de insalubridade inerente à atividade de corte de
cana de açúcar em si, colaborando para a manutenção de sua saúde física e
mental, onde este mesmo trabalhador passará a ser mais produtivo, fato este
que permite ao mesmo ganhos em termos econômicos, colaborando para sua
inclusão social, onde em complemento a utilização da inédita máquina de corte
(A) torna desnecessária a prática de queimadas no cultivo agrícola,
colaborando assim para a preservação do meio ambiente, sendo que para a
viabilidade de tais predicados o invento ora reivindicado apresenta conceito
construtivo e funcional composto de um corpo estrutural (1) provido de
ventilação (5) com console de comando geral (2), sobre o painel de console de
comando (3), onde é prevista uma componente alavanca de controle de
aceleração (4); um sistema aparador rotativo (7), composto por um elemento
serra de fita guiado por um elemento braço apanhador rotativo (8), que
converge a cana de açúcar cortada para o sistema de eliminar palha (9), onde
em adição também se fez prever um sistema de movimentação independente,
este formado por dois pares de componentes rodas dentadas (13), e um
conjunto regulador hidráulico (14) que prove a adaptação da componente serra
dentada rotativa (12) aos desníveis encontrados no solo de colheita.
(71) Renato Gonçalves Filho (BR/SP)
(72) Renato Gonçalves Filho
(74) Beerre Assessoria Empresarial Ltda
(21) PI 0700535-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A21D 8/02 (2008.04), A23L 1/10 (2008.04)
(54) MASSA FERMENTADA SALGADA TIPO COLOMBA PASCAL E
REFERIDO PROCESSO DE FABRICAÇÃO
(57) MASSA FERMENTADA SALGADA TIPO COLOMBA PASCAL E
REFERIDO PROCESSO DE FABRICAÇÃO. Patente de invenção para uma
massa fermentada salgada tipo colomba pascal pertencente ao campo dos
alimentos, cujo processo inovador de fabricação resulta em produto de sabor e
características inéditas e singulares. E caracterizada por massa salgada
preparada segundo o método convencional de esponja que, além de
proporcionar uma transformação notável no glúten da formulação, ainda
apresenta, quando pronta, maior quantidade de levedura que a original
apresentando, como vantagens adicionais, uma economia de 15 a 25% de
fermento e uma melhoria de volume, textura, estrutura de miolo, gosto, aroma,
miolo mais úmido e aspecto mais fino, tudo isto com o inédito sabor salgado
para produtos desse tipo.
(71) Cooperativa dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo
(BR/SP)
(72) Luciano Pereira de Moraes
(74) José Ricardo Gonçalves Azenha
(21) PI 0700545-8 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F24J 2/46 (2008.04)
(54) ALETA COM TUBO INTEGRADO APLICADA EM COMPONENTE
COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA
(57) ALETA COM TUBO INTEGRADO APLICADA EM COMPONENTE
COLETOR DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECIMENTO DE ÁGUA. Cuja
construtividade inédita garante excelência na transmissão de calor absorvido
pelo coletor solar (B) para o fluxo de água (D) que circula em seu interior, onde
para tal a pluridade de componentes tubo de elevação (4) é encamisada no
interior de um tubo de encamisamento (3b), que é parte integrante de uma aleta
coletora com tubo integrado (3), o qual é isento de aberturas periféricas,
fazendo com que seja obtido um fato diferenciado de 100% de contato entre si,
onde esta condição permite o total aproveitamento, com mínima dispersão, do
calor absorvido pelas abas (3a) desta mesma aleta coletora com tubo integrado
(3), convergindo para um desempenho em equipamentos de aquecimento de
água por energia solar até então nunca aferido.
(71) Aquecedor Solar Transsen Ltda. (BR/SP)
(72) Alcides Bigai Júnior
(74) Beérre Assessoria Empresarial Ltda.
(21) PI 0700546-6 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A01D 45/10 (2008.04)
(54) MÁQUINA DE CORTE APLICADA NA COLHEITA DE CULTURA
AGRÍCOLA DE CANA DE AÇÚCAR
(57) MÁQUINA DE CORTE APLICADA NA COLHEITA DE CULTURA
(21) PI 0700548-2 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F24J 2/46 (2008.04)
(54) COLETOR DE ENERGIA SOLAR COM ESTRUTURA MODULAR PARA
SISTEMA DE ISOLAMENTO CONVENCIONAL OU A VÁCUO APLICADO EM
EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA
(57) COLETOR DE ENERGIA SOLAR COM ESTRUTURA MODULAR PARA
SISTEMA DE ISOLAMENTO CONVENCIONAL OU A VÁCUO APLICADO EM
EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO DE ÁGUA. Representado por uma
solução inédita que agrega valor ao produto coletor solar (A), pois permite a
introdução de um sistema de isolamento a vácuo altamente eficaz e de custo
reduzido, cujo resultado prático converge para a otimização do aproveitamento
de energia térmica captada pela pluridade de aletas de absorção (3) com tubos
de elevação (4) encamisados, onde este sistema se caracteriza pelo número
reduzido de peças componentes quando comparado a soluções em coletor
solar com sistema de isolamento a vácuo conhecidas do estado da técnica,
onde para que tais predicados de inovação sejam factíveis o invento ora
reivindicado é caracterizado pelas peças componentes do coletor solar (A), tal
como tubos principais (2) e pluridade de aletas de absorção (3) com tubo de
elevação (4) encamisado e placa de vidro (5) serem montadas em uma
estrutura modular (1), onde sua construtividade final leva á formação de uma
pluridade de câmaras (6) que levam ao total confinamento das aletas de
absorção (3), no interior de um ambiente com vácuo (V). Ressalta-se ainda que
esta construtividade converge ainda para a obtenção de uma até então inédita
resistência da placa de vidro (5) ao efeito de flambagem criado pela formação
de uma pressão interna (P1) ás câmaras (6).
(71) Transen Industria e Comercio Ltda (BR/SP)
(72) Alcides Bigai Júnior
(74) Beerre Assessoria Empresarial Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 87
(51) G01N 21/00 (2008.04)
(54) SISTEMA ÓPTICO DE LEITURA APLICADO EM APARELHOS DE
MEDIÇÃO DE CORPOS DE PROVA
(57) SISTEMA ÓPTICO DE LEITURA APLICADO EM APARELHOS DE
MEDIÇÃO DE CORPOS DE PROVA. Compreendido por uma base (1)
interligada a um rolamento linear (2), que por sua vez é acoplado a uma garra
(3) que tem em uma de suas extremidades um prolongamento onde serão
acoplados o corpo de prova (4) e o filme fotográfico milimetrado (5), sendo que
a outra extremidade do corpo de prova (4) é acoplada à garra (6), em cuja parte
superior é disposta uma haste de aço (7) que suporta as polias (8) e (9); filme
milimetrado (5) acoplado à garra (6), passando pela polia (9), sendo que na
outra extremidade deste filme (5) é acoplado peso (10), sendo acoplado
adjacente à garra (6), um leitor óptico (13); fio de aço (11) preso à garra (6) em
uma de suas extremidades de forma que na outra extremidade, dito fio (11) é
provido do peso (12).
(71) José Vicente Beleze (BR/SP)
(72) José Vicente Beleze
(74) ABM Assessoria Brasileira de Marcas Ltda
(21) PI 0700549-0 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F02D 41/02 (2008.04)
(54) SISTEMA DE RECALIBRAÇÃO DO CÁLCULO DA MISTURA
AR/COMBUSTÍVEL EM VEÍCULO MOVIDOS A MOTOR DE COMBUSTÃO
(57) Sistema de recalibração do cálculo da mistura Ar/combustível em veículo
movidos a motor de combustão. Patente de Invenção de um sistema eletrônico
que permite uma redução de consumo de combustível e emissão de gases
poluentes. A presente invenção tem como foco buscar uma melhoria na UCE
(Unidade de comando eletrônico), resultando na otimização de cálculo do
combustível que a UCE realiza. A UCE calcula a quantidade de combustível a
ser injetada pelo bicos injetores, em função da quantidade (massa) de ar que
está sendo admitido pelo coletor de admissão do veículo. Existe uma formula
que rege essa relação (ar/combustível). Essa formula possui uma relação
chamada relação estequiométrica. Essa relação estequiométrica rege que
idealmente uma combustão deva ter uma quantidade específica de combustível
para uma determinada massa de ar que está sendo admitida. Nosso
desenvolvimento se baseia no melhor controle da quantidade de ar que está
sendo admitido no coletor. Utilizando o conceito que na Combustão real é
necessário um excesso de ar para que possa ter a melhor combustão possível,
é que desenvolvemos um dispositivo que influencia a central para modificar o
calculo da melhor proporção da mistura ar/ combustível. A presente patente
atua, dentre outros fatores, na correção do cálculo para o uso do melhor MAPA
ou partes dele, a ser aplicado no veículo obtendo um melhor desempenho de
redução de combustível e emissões gases. Esta tecnologia é aplicada a
motores a combustão que utilizam gasolina, álcool, mistura dos dois (Flex Fuel).
Como o principio da combustão sempre usa uma mistura ar/combustível, a
tecnologia pode ser desenvolvida para o ciclo Diesel, GNV e Querosene de
Aviação. Ainda nào foi testado em Diesel, GNV e Querosene de Avião, mas já
estamos em fase final de desenvolvimento e testes para estas aplicações.
Acreditamos que para Diesel a redução de emissão de gases será ainda maior.
No caso de aplicação aeronáutica, o maior ganho será na economia de
consumo de combustível.
(71) Diego Vannucci Oliveira (BR/RJ)
(72) Diego Vannucci Oliveira, Linelcio dos Santos Paula, Nivaldo Nunes do
Nascimento, Débora Cristina Alves dos Santos, Emerson Henrique Silva de
Oliveira
(74) Palo Alto Marcas e Patentes Ltda ME
(21) PI 0700550-4 (22) 29/01/2007
3.1
(21) PI 0700551-2 (22) 29/01/2007
3.1
(51) B65D 41/32 (2008.04)
(54) SELO NÃO METALIZADO
(57) SELO NÃO METALIZADO. Patente de Invenção de um sistema de selos
para lacre Termo selável de produtos alimentícios. Oferecendo maior
resistência contra objetos pontiagudos, além de facilitar o deslocamento do selo
pelo consumidor sem deixar rebarbas. Rende mais em máquina, pois é mais
leve em torno de 40% que o tradicional com alumínio, facilita com isso a leitura
do detector de metais, pois não precisa do filme de alumínio na embalagem.
Por ser uma estrutura mais leve o comprador terá a vantagem de 40% de
economia. Consegue obter maior apelo de marketing pelo brilho obtido pelo
conjunto, conseguindo com isso maior realce chamando mais a atenção do
consumidor. Ao deixar de utilizar o alumínio, evita-se os riscos das rebarbas
que podem ocasionar ferimentos aos usuários (cortes, ingestão da película
metálica, etc.), principalmente pelo fato de as crianças muito consumirem estes
produtos.
(71) Elvércio Gomes Valadares (BR/SP)
(72) Elvércio Gomes Valadares
(74) Palo Alto Marcas e Patentes Ltda ME
(21) PI 0700552-0 (22) 30/01/2007
3.1
(51) G01N 33/22 (2008.04)
(54) SISTEMA E EQUIPAMENTO AUTOMATIZADO PARA DETERMINAÇÃO
DO TEOR DE ÁLCOOL NA GASOLINA E/OU DENSIDADE DA GASOLINA,
E/OU ASPECTO VISUAL E COR
(57) SISTEMA E EQUIPAMENTO AUTOMATIZADO PARA DETERMINAÇÃO
DO TEOR DE ÁLCOOL NA GASOLINA E/OU DENSIDADE DA GASOLINA,
E/OU ASPECTO VISUAL E COR. Especialmente de um sistema que permite,
de forma imediata e sem a possibilidade de falhas comuns nos procedimentos
manuais, se determinar, com precisão, a porcentagem de álcool presente na
gasolina, e/ou a densidade da gasolina à temperatura ambiente, a partir da
inclusão opcional de um densímetro, e análise do aspecto visual e/ou cor do
combustível, O sistema contempla um meio dosador que permite ao operador
dosar os respectivos volumes a partir do teclado digital (10) do comando
eletrônico (2); feito isso, deve-se misturar as camadas de água e amostra, de
forma automatizada, a partir da um número predeterminado de inversões da
proveta (7), de forma sincronizada e sem agitação enérgica, a partir do
mecanismo (8) que promove o giro e a inversão tanto em sentido horário como
anti-horário; é anotado o aumento da camada aquosa em milímetros para a
realização do cálculo e resultado, quando então o volume no interior da proveta
(7) pode ser retirado por meio (6), seguido de imediata limpeza a seco por meio;
a densidade é medida por densímetro (9) com termo compensador de
temperatura, para medição da densidade da gasolina a temperatura ambiente
em escala de 0,700 a 0,750g/ml e 0,750 a 0,800g/ml, estando este densímetro
(9) comunicante fisicamente com a fonte de fornecimento de combustível (B) e
com o comando eletrônico (2). O equipamento dará mais credibilidade para o
consumidor já que os mesmos as vezes não sabem nem sequer qual é a cor da
88
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
gasolina que é introduzida nos tanques de seus veículos. Outro fator muito
importante é a indução natural criada pelo sistema à coibição da prática de
adulteração de combustível.
(71) Mauricio Roberto de Castro Memoria (BR/SP) , Pierre Fabiano Zanovelo
(BR/SP)
(72) Mauricio Roberto de Castro Memoria
(74) Icamp Marcas e Patentes Ltda
(21) PI 0700554-7 (22) 30/01/2007
3.1
(51) F25D 29/00 (2008.04)
(54) ARRANJO DE RESSONADORES PARA GABINETE DE APARELHO DE
REFRIGERAÇÃO
(57) ARRANJO DE RESSONADORES PARA GABINETE DE APARELHO DE
REFRIGERAÇÃO. A invenção refere-se a um arranjo de ressonadores para
gabinete de aparelho de refrigeração, dito gabinete (3) definindo um alojamento
(1) e carregando, nesse último, um compressor (2) apresentando uma carcaça
(2a), hermética e uma bandeja de evaporação (10) de água de degelo
compreendendo: uma parede de fundo (11), a ser assentada sobre uma porção
superior da carcaça (2a) do compressor (2); e uma parede periférica
(12)
superiormente projetante da parede de fundo (11), sendo que pelo menos uma
das paredes periférica (12) e de fundo (11) da bandeja de evaporação (10)
carrega um meio absorvedor de ruído voltado para uma região de geração de
ruído no referido alojamento (1) e sendo dimensionado de modo a definir uma
certa impedância reativa e uma certa impedância dissipativa no ambiente do
alojamento (1), para uma determinada faixa de freqüências.
(71) Whirlpool S.A. (BR/SP)
(72) Edmar Baars, Otávio Santini Júnior
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(21) PI 0700555-5 (22) 30/01/2007
3.1
(51) F16B 35/00 (2008.04)
(54) ELEMENTO INDICADOR VISUAL DO POSICIONAMENTO DO
PARAFUSO DE RODAS AUTOMOTIVAS
(57) ELEMENTO INDICADOR VISUAL DO POSICIONAMENTO DO
PARAFUSO DE RODAS AUTOMOTIVAS. Mais precisamente trata de um
indicador visual (1) aplicado nos parafusos de aperto (P) de rodas (R) dos
veículos de cargas utilitários e outros; dito indicador visual (1) é compreendido
por base (2) em plano laminar tendo, em uma as superfícies, uma projeção (3)
de pouca altura e espessura, em cuja face interna são praticadas múltiplas
nervuras eqüidistantes conformando reentrâncias e saliências de encaixe e
fixação das arestas (A) do cabeçote do parafuso (P); o plano laminar (2) se
alonga em pelo menos um setor triangular (4), na forma de seta, cujo vértice
externo é arredondado (4a); a manutenção da simetria e a não deformidade do
indicador visual (1) é a confirmação de que o veículo está em condições
adequadas para seguir viagem.
(71) Alexei Rios Nicolini (BR/SP)
RPI 1967 de 16/09/2008
(72) Alexei Rios Nicolini
(74) Marcas Marcantes e Patentes Ltda
(21) PI 0700556-3 (22) 30/01/2007
3.1
(51) B65D 81/38 (2008.04), B65D 25/52 (2008.04)
(54) DISPLAY TÉRMICO PARA ACONDICIONAR E SERVIR BEBIDAS
ENLATADAS
(57) DISPLAY TÉRMICO PARA ACONDICIONAR E SERVIR BEBIDAS
ENLATADAS. - Apresentando um recipiente térmico para transporte e
acondicionamento de latinhas de bebidas, compreendendo um recipiente
paralelepipedal (1), dotado de compartimento térmico interno (2), para latinhas
de bebidas (L), recoberto e protegido por uma tampa (3) movida angularmente
sobre um eixo inferior (4) fechada ou aberta pela ação conjunta de trechos
metálicos (5) com puxadores e/ou fixadores imantados (6), passíveis de
receberem abraçadeiras (7), sendo que a referida tampa possui um
prolongamento arqueado superior (8) para fixação do conjunto em ganchos,
hastes ou parafusos, e na região frontal (9) do referido display (1) é previsto
uma janela retrátil (10) com haste (11), propiciando a abertura da dita janela e
disponibilizando o respectivo produto para o consumo.
(71) Promocional Indústria e Comércio de Display Ltda. (BR/SP)
(72) Walter Nunes da Rocha
(74) Real Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) PI 0700557-1 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A61K 9/52 (2008.04), A61K 9/64 (2008.04), A61K 9/62 (2008.04)
(54) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE COMPLEXOS BIODEGRADÁVEIS,
COMPLEXOS BIODEGRADÁVEIS ASSIM OBTIDOS E MÉTODO PARA
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA MASTIGATÓRIA
(57) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE COMPLEXOS BIODEGRADÁVEIS,
COMPLEXOS BIODEGRADÁVEIS ASSIM OBTIDOS E MÉTODO PARA
AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA MASTIGATÓRIA. A presente invenção refere-se
a um processo a partir de pectinas cítricas e caseína, sob condições químicas
brandas, para a preparação de complexos biodegradáveis, com propriedades
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 89
formadoras de filmes, micropartículas, ou "beads". A presente invenção permite
ainda a montagem de um dispositivo para a avaliação da eficiência mastigatória
através da mastigação de uma bolsa contendo "beads" tingidas, em que a
quantidade de corante extraído após a mastigação será proporcional à força da
mastigação.
(71) Universidade de São Paulo - USP (BR/SP)
(72) Osvaldo de Freitas, Wilson Mestriner Junior, Edemilson Cardoso da
Conceição, MARCELA MARIA BARACAT, PRISCILA ERNESTO MORESCHI
(74) Maria Aparecida de Souza
(21) PI 0700558-0 (22) 30/01/2007
3.1
(51) E04H 15/20 (2008.04)
(54) TOLDO INFLÁVEL PARA COLETA DE GÁS METANO EM USINAS
HIDROELÉTRICAS
(57) TOLDO INFLÁVEL PARA COLETA DE GÁS METANO EM USINAS
HIDROELÉTRICA. Caracterizado por coletar gás metano das usinas
hidroelétricas com eficiência, baixo custo e instalação sem reformas ou
modificação destas usinas. E por sua concepção modular que permite sua
produção seriada, reduzindo custos, prazos de fabricação e instalação em
qualquer usina hidroelétrica.
(71) Takeshi Imai (BR/SP)
(72) Takeshi Imai
(21) PI 0700561-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) A61K 8/66 (2008.04), A61C 15/04 (2008.04), A61Q 11/00 (2008.04)
(54) NOVAS FORMULAÇÕES E APRESENTAÇÕES DE PRODUTOS
ODONTOLÓGICOS COM CARACTERÍSTICAS BACTERICIDAS E SUAS
APLICAÇÕES
(57) NOVAS FORMULAÇÕES E APRESENTAÇÕES DE PRODUTOS
ODONTOLÓGICOS COM CARACTERÍSTICAS BACTERICIDAS E SUAS
APLICAÇÕES. Esta Patente de Invençâo tem por objetivo um novo composto
odontológico de uso hospitalar, clínico ou pessoal, para adicionar ao processo
de fabricação dos fios e fitas dentais comumente encontrados no mercado,
agentes bactericidas para ao mesmo tempo da remoção mecânica das
sujidades, deixar um efeito residual no local aplicado, com ação
bactericida/bacteriostática, evitando o aparecimento de cáries e problemas
gengivais. A adição de compostos bactericidas ou bacteriostáticos nas fitas ou
fios dentais pode-se dar através da mistura prévia nas resinas formadoras dos
fios, sendo as mais comuns nylon e resinas termoplásticas, ou preferivelmente,
a adição destes compostos diretamente à mistura lubrificante, que geralmente
contém em sua formulação, uma cera de origem animal, vegetal ou mineral,
com aromatizantes, anti-oxidantes, corantes, adoçantes e agentes de
marketing, tais como Aloe Vera, Alantoina etc.
(71) Ecadil Tecnologia Farmacêutica e Participações Ltda (BR/SP)
(72) José Antônio Costabile
(74) Continental Marcas e Patentes S/S Ltda
(21) PI 0700563-6 (22) 02/02/2007
3.1
(51) E04D 13/076 (2008.04)
(54) PROTETOR DE CALHAS
(57) PROTETOR DE CALHAS. Patente de Invento de um novo conceito de se
proteger as calhas contra os entupimentos provocados pelas folhas, galhos e
depósitos de diversos tipos de materiais, carregados pelas chuvas e pelos
ventos. Por se tomar um tubo constituído a partir de material flexível e
totalmente vazado na forma de tela, o Protetor de Calhas ocupa a maior parte
do leito da calha evitando, desta forma, a entrada de material sólido em seu
interior mas, permitindo a passagem da água que pode fluir livremente até a
região dos drenos e de lá descartada para outras vias pluviais.
(71) Roberto Bezerra Falcão (BR/SP)
(72) Roberto Bezerra Falcão
(21) PI 0700560-1 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G01D 7/00 (2008.04), H04B 7/14 (2008.04), H04L 12/403 (2008.04), H02M
5/00 (2008.04), H01Q 15/14 (2008.04)
(54) PROCESSO DE MONITORAÇÃO INTERATIVA APLICADA EM ANTENA
DE TELEFONIA CELULAR OU SIMILAR
(57) PROCESSO DE MONITORAÇÃO INTERATIVA APLICADA EM ANTENA
DE TELEFONIA CELULAR OU SIMILAR. É constituído por um processo de
monitoração interativa aplicada em estação rádio base de telefonia celular (1)
pertencente ao campo da engenharia da informação, o qual detecta a intrusão
de pessoas em ambientes de cabines de rádio-transmissão (2), onde sensores
de presença (3) baseados em infravermelho e microondas geram sinais que
são transmitidos para um painel de alarme (4), o qual codifica o tipo de intrusão
em curso e caso necessário, aciona uma sirene ou alarme sonoro (5) dando de
imediato o retorno de seu funcionamento ao mesmo painel; toda informação
gerada poderá ser retransmitida por meio de um painel de alarme (4) integrado
a um módulo de transmissão (7) que se conecta com a internet (8) diretamente
com uma central de monitoramento (9) para que o operador ou monitor (10)
tome as medidas cabíveis.
(71) Leonel Fernando Parrulli Sant'Anna (BR/SP)
(72) Eduardo Takeshi Kokubo
(74) City Patentes e Marcas Ltda
90
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0700564-4 (22) 02/02/2007
3.1
(51) G08B 13/16 (2008.04)
(54) ALARME COM SENSOR DE ULTRA-SOM, COM SISTEMA DE
CONTROLE DE GANHO AUTOMÁTICO E PULSADO
(57) ALARME COM SENSOR DE ULTRA-SOM, COM SISTEMA DE
CONTROLE DE GANHO AUTOMÁTICO E PULSADO. Possibilitando ajuste
automático em relação às dimensões do ambiente em que for instalado como
dispositivo de alarme/monitoração e, ainda, trazendo redução no consumo de
energia, através de um circuito (1) com Bloco de controle automático de ganho
CAG FET (8), realimentado automaticamente, após amplificação e tratamento
do sinal, possibilitando o envio de sinal de acionamento do alarme
simultaneamente à realimentação, em controle de tensão por meio de
microcontrolador (M). Opcionalmente, um circuito (1a) atua em sistema pulsado,
efetuando-se a monitoração do ambiente por períodos pequenos, através de
pulsos de milésimos de segundo a intervalos mínimos, devidamente
amostrados para permitir o controle automático de nível de tensão para
economia de energia pelo microcontrolador (M).
(71) Cliptech Indústria e Comércio Ltda (BR/SP)
(72) Henrique José de Faria Ramalho
(74) Aguinaldo Moreira
(21) PI 0700565-2 (22) 02/02/2007
3.1
(51) F41C 7/04 (2008.04)
(54) SUB-METRALHADORA MECÂNICA DE CÂMARA FECHADA
(57) SUB-METRALHADORA MECÂNICA DE CÂMARA FECHADA. Patente de
invenção de novo sistema mecânico, com tecnologia própria que corrige os
problemas existentes nos modelos já conhecidos do mercado. A arma foi
desenvolvida com alavanca de manejo 22 não solidária ao ferrolho 3, com o
sistema de câmara fechada, com rampa cônica da câmara de explosão 20.2,
que permite o acesso da munição intacta com a perfeição necessária para
evitar que ocorra falha na alimentação, sistema de disparo por martelo 4 com
percussor 18 flutuante de ação inercial, o que por si só elimina os problemas
relativos a incidentes e acidentes no tiro. Possui também em seu mecanismo de
disparo o desengrazador do gatilho 41, que permite o disparo de um único tiro
de prescisão e seletor de tiro 36, que pode ser conduzido para a posição
desejada com o dedo polegar mantendo a arma na mesma posição de mira.
Além disso, esta não necessita de manutenção e limpeza com tanta freqüência
e, se necessário, sua desmontagem em campo é extremamente facilitada por
seu reduzido número de peças a ser exposto em primeiro escalão, podendo o
usuário com pouca técnica, fazê-lo até mesmo na ausência de iluminação.
(71) Afrânio Pinheiro Negrão (BR/SP)
(72) Afrânio Pinheiro Negrão
(21) PI 0700566-0 (22) 02/02/2007
3.1
(51) G01R 22/10 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE UTILIZAÇÃO E MONTAGEM FLEXÍVEIS PARA
MEDIÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA
(57) DISPOSITIVO DE UTILIZAÇÃO E MONTAGEM FLEXÍVEIS PARA
MEDIÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA. Destinado à medição de
consumo de energia elétrica para fins de faturamento, bem como controle e/ou
interrupção do fornecimento através de chaveamento comandado local e/ou
remotamente, constituído de um circuito padrão, contido em uma placa de
circuito impresso padronizada (1), a qual pode ser montada em três versões
diferentes: - na versão tri polar (MTE1D), provida de um circuito lógico (CL), três
bobinas (B1, B2 e B3), e três circuitos de acionamento de relé (CAR1, CAR2 e
CAR3), para monitorar, independentemente, de uma a três fases distintas,
pertencentes a um único consumidor, a dois consumidores diferentes, ou a três
consumidores diferentes; - na versão bipolar (MTE1E), provida de um circuito
lógico (CL), duas bobinas (B1 e B2), e dois circuitos de acionamento de relé
RPI 1967 de 16/09/2008
(CAR1 e CAR2), para monitorar, independentemente, de uma ou duas fases
distintas, pertencentes a um único consumidor ou a dois consumidores
diferentes; - na versão monopolar (MTE1F), provida de um circuito lógico (CL),
uma bobina (B1), e um circuito de acionamento de relé (CAR1, para monitorar
uma fase pertencente a um consumidor.
(71) Karl Heinz Schmidt (BR/SC)
(72) Karl Heinz Schmidt
(21) PI 0700568-7 (22) 02/02/2007
3.1
(51) A01K 63/04 (2008.04)
(54) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM DISPOSITIVO PARA
MOVIMENTAÇÃO E CIRCULAÇÃO DE ÁGUA NO INTERIOR DE AQUÁRIOS
(57) APERFEIÇOAMENTO INTRODUZIDO EM DISPOSITIVO PARA
MOVIMENTAÇÃO E CIRCULAÇÃO DE ÁGUA NO INTERIOR DE AQUÁRIOS.
Compreendido por um corpo principal formado a partir de uma caneca cilíndrica
cujo fundo detém, centralmente, um furo passante, enquanto sua secção
inferior projeta uma cavidade formando uma câmara de ar, esta dotada em sua
secção central de uma torre cilíndrica provida transversalmente de furo com
rosca enquanto sua cuja cavidade acondicionadora está concêntrica ao furo
passante para acoplamento de uma haste tubular cuja secção superior detém
rosca externa que tem seu diâmetro abruptamente aumentado formando uma
flange provida de diversos dentes formando um came que é inserido em uma
luva cilíndrica cuja cavidade em sua secção superior projeta um anel de
acoplamento que finda-se em uma parede de encosto, sendo o dito anel dotado
de furo transversal, posicionado concentricamente ao furo é fixados através de
parafuso, sendo a dita luva cilíndrica provida inferiormente de diversos dutos de
saída de água este posicionados de forma obliqua.
(71) Rodnei Fernandes (BR/SP)
(72) Rodnei Fernandes
(74) Braga & Braga Associados - Advogados
(21) PI 0700584-9 (22) 07/02/2007
3.1
(51) B65D 23/10 (2008.04)
(54) GALÃO DE ÁGUA COM ALÇA INCORPORADA, PARA TRANSPORTE E
COLOCAÇÃO EM BEBEDOURO
(57) GALÃO DE ÁGUA COM ALÇA INCORPORADA, PARA TRANSPORTE E
COLOCAÇÃO EM BEBEDOURO. Onde o referido recipiente (1) recebe, em um
ponto intermediário, uma reetrância (2) cujas bordas superior (3) e inferior (4)
são ligadas por uma alça (5). Dessa forma, é proporcionado um ponto para que
o usuário introduza a mão, abraçando uma pega anatômica de modo que possa
levar seguramente o galão (1), mesmo cheio, podendo levar até um galão em
cada mão, pois o peso é uniformemente distribuído, a partir deste ponto de
pega central.
(71) Ricardo Luis Furlan Ajaj (BR/SP)
(72) Ricardo Luis Furlan Ajaj
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 91
(74) Amâncio da Conceição Machado
(74) Maria Aparecida Pereira Gonçalves
(21) PI 0700612-8 (22) 02/02/2007
3.1
(51) B63H 9/06 (2008.04)
(54) ESTRUTURA VÉLICA PIRAMIDAL, ARTICULADA E GIRATÓRIA
(57) ESTRUTURA VÉLICA PIRAMIDAL, ARTICULADA E GIRATÓRIA. É
formada por dois triângulos védicos (12) articulados, idênticos, opostos e
independentes que giram solidário com o mastro (11). Cada triângulo vélico (12)
é formado por dois tubos laterais (1), convergentes, tendo a retranca (2); entre o
ápice e a retranca (2) há dois tubos sendo; um tubo horizontal superior (4) e um
tubo horizontal inferior (3), cujas extremidades extrapolam o perímetro do
triângulo vélico (12) para um dos lados, ambos são coplanares ao triângulo
vélico (12). Os tubos laterais (1) apresentam articulações (6) em seu eixo
longitudinal, logo acima do tubo horizontal superior (4). Os seguimentos tubos
laterais (1'), a cima das articulações (6), também são articulados com a
extremidade superior do mastro (11) por meio da articulação (5), isto faz com
que os mesmos, funcionem como um seguimento móvel. Próximo à retranca
(2), dois braços oscilantes (9), fixados ao tubo horizontal inferior (3), por meio
das articulações (7), ligam, através das articulações (8), o triângulo vélico (12) a
base quadrada (10) do mastro (11). O mecanismo que faz variar a inclinação do
plano vélico é composto por um cabo de comando (13) que descreve um
circuito fechado onde; uma ponta se prende a extremidade inferior dos tubos
laterais (1), vai até cetra altura do mastro (11), passa pela trava (14), volta até
uma certa altura do mastro (11), e se prende ao tubo horizontal superior (4).
(71) Ricardo de Almeida Fernandes (BR/PE)
(72) Ricardo de Almeida Fernandes
(74) Fernando Antonio Franco da Encarnação
(21) PI 0700712-4 (22) 25/01/2007
3.1
(51) G01J 1/48 (2008.04)
(54) MÉTODOS EM VIDRO PARA OBTENÇÃO DO ESPECTRO DE AÇÃO,
TECIDO SIMULADOR DA DERME E PROCESSO PARA PREPARAÇÃO DO
MESMO
(57) MÉTODOS EM VIDRO PARA OBTENÇÃO DO ESPECTRO DE AÇÃO,
TECIDO SIMULADOR DA DERME E PROCESSO PARA PREPARAÇÃO DO
MESMO. A presente invenção fornece um novo Espectro de Ação para a
radiação UV, baseado em metodologia in vitro. Nessa metodologia o Tecido
Simulador da Derme (TSD), desenvolvido nessa metodologia, fora exposto a
doses controladas de radiação e as mudanças nas propriedades físicoquímicas, induzidas pela radiação no TSD, avaliadas por espectrometria
Ultravioleta-Vísivel e Infravermelho. Essas mudanças determinam um
parâmetro de ação para cada fonte monocromática gerando, por meio do ajuste
linear desses dados, um conjunto de parâmetros da ação versus comprimento
de onda para a região de 250 a 400 nm, denominado Espectro de Ação in
vitro/GFR.
(71) União Brasileira de Educação e Assistência (BR/RS)
(72) Mara Regina Rizzatti, Fabiane Lorenzini, João Antonio Vargas de Souza
(74) Milton Lucídio Leão Barcellos
(21) PI 0700620-9 (22) 30/01/2007
3.1
(51) A01K 1/10 (2008.04)
(54) BANDEJA PARA COMEDOURO
(57) BANDEJA PARA COMEDOURO. A presente patente de invenção refere-se
a uma bandeja (1) para comedouro (3) para ser posicionada ao redor do
comedouro (3) de forma a evitar desperdício de ração que eventualmente se
espalha para fora do comedouro (3) durante a alimentação dos animais.
(71) Industrial Agrícola Suin Ltda (BR/SC)
(72) Tirone Kruger
(21) PI 0700713-2 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G07C 5/08 (2008.04)
(54) SISTEMA E COMPUTADOR DE BORDO PARA CONTROLE DE
MANUTENÇÃO DE VEICULOS AUTOMOTORES
(57) SISTEMA E COMPUTADOR DE BORDO PARA CONTROLE DE
MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES O SISTEMA E
COMPUTADOR DE BORDO PARA CONTROLE DE MANUTENÇÃO DE
VEÍCULOS AUTOMOTORES (1). Objeto desta patente, que inova radicalmente
o Estado da Técnica de manutenção de veículos, se constitui em um Sistema e
seus dispositivos eletrônicos e programas informáticos, para ser colocado a
bordo de veículos automotores, o qual rompe, definitivamente, com o
paradigma anterior, que era o controle por fichas, cujo preenchimento era feito
por recolhimento de dados por meios manuais e não informatizados. Além disto,
o "SISTEMA E COMPUTADOR DE BORDO PARA CONTROLE DE
MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES" (1) consiste em sistema,
dispositivos e software condizentes com o espírito da Qualidade Total, isto é,
permite a Rastreabilidade Total do alvo de controle e assim, forma a base de
Certificação e fé pública do cumprimento das exigências de manutenção de
veículos automotores com todas as vantagens econômicas e sociais daí
decorrente. O "SISTEMA E COMPUTADOR DE BORDO PARA CONTROLE
DE MANUTENÇÃO DE VEICULOS AUTOMOTORES" (1) é composto de
92
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
hardware e software específicos, projetados e construídos especificamente para
este fim, que recebe dados por digitação do Teclado (8), de Computadores
Externos (10) através das Interfaces de Comunicação Externas Bidirecionais
(9), do Sensor (12A), alimentado por sinais digitais oriundos do cabo de
velocímetro e ou odômetro do veículo monitorado e do Relógio de Tempo Real
(5).
(71) Marcelo Campi Lima (BR/MG)
(72) Marcelo Campi Lima
(74) Magalhães & Associados Ltda
(21) PI 0700714-0 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G01L 7/00 (2008.04), G08C 17/02 (2008.04)
(54) SISTEMA DE TESTES DE ESTANQUEIDADE POR PRESSÃO POSITIVA
E NEGATIVA
(57) Sistema de testes de estanqueidade por pressão positiva e negativa
através de um kit de testes de estanqueidade, com possibilidade de testes por
pressão negativa (vácuo) ou pressão positiva (compressão com nitrogênio ou
qualquer outro gás inerte), gerando maior possibilidades de testes em função
de um único equipamento. O kit irá utilizar o sistema de compra de créditos
para execução dos testes, o que irá gerar redução no custo de aquisição do
equipamento. O sistema completo constará de um notebook, com software de
usuário, hardware de comunicação por GPRS, um hardware de processamento,
hardware de conexões, hardware de sensores de temperatura, pressão
positiva, pressão negativa, hardware de controle com válvulas solenóides e
válvulas manuais, bomba de vácuo e cilindros de gás comprimido.
(71) Tiago de Franco Rennó (BR/MG) , Luis Carlos Rodrigues (BR/MG)
(72) Tiago de Franco Rennó, Luis Carlos Rodrigues
(21) PI 0700716-7 (22) 01/02/2007
3.1
(51) G08B 25/08 (2008.04), H04M 11/02 (2008.04), G05B 19/048 (2008.04),
G06F 19/00 (2008.04)
(54) CENTRAIS DE ALARME CELULAR
(57) Centrais de Alarme Celular. Com monitoramento remoto para centrais de
alarme que avisam e transmitem dados utilizando um sistema móvel de
comunicações. O sistema proposto tem a função de capturar informações de
centrais de alarme que hoje não são monitoradas ou mesmo de centrais
monitoradas, informações estas que podem ser definidas de acordo com o que
se deseja monitorar, exemplos de parâmetros que se pode monitorar são:
Acionamento de Alarme, corte de Linha Telefônica, falha de rede elétrica, botão
de pânico, etc. As informações retiradas da central de alarme ou mesmo de um
sensor qualquer, passa por um processo de codificação. Cada ponto de
conexão suporta uma tensão de entrada de O a 12 Vcc, e é através destas que
o processador (microcontrolador) monitora as diversas entradas; Fazendo se a
captura destas informações as mesmas são tratadas gerando um código e de
acordo com a prioridade sempre que uma entrada é acionada devemos enviar a
RPI 1967 de 16/09/2008
informação para a central de monitoramento, o meio de comunicação utilizado
será via rede celular podendo ser uma conexão de dados, voz ou sms.
(71) Tiago de Franco Rennó (BR/MG) , Luis Carlos Rodrigues (BR/MG)
(72) Tiago de Franco Rennó, Luis Carlos Rodrigues
(21) PI 0700718-3 (22) 02/02/2007
3.1
(51) F03D 3/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA EM
ENERGIA MOTRIZ
(57) DISPOSITIVO DE TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA EM
ENERGIA EM ENERGIA MOTRIZ. Compreende a presente de invenção a um
transformador de energia eólica (energia do vento) em forca motriz, podendo
ser introduzido em dínamos, turbinas, bombas hidráulicas de pequeno porte e
eixos com hélices subaquáticas. objetivando seu uso como gerador de forca
motriz, proporcionado praticidade. segurança e aplicabilidade.
(71) Hans Georg Genrich (BR/MG)
(72) Hans Georg Genrich
(74) Leconni Marcas e Patentes Ltda
(21) PI 0700719-1 (22) 02/02/2007
3.1
(51) E02F 3/18 (2008.04)
(54) IMPLEMENTO PARA CONSTRUÇÃO DE BARRAGEM SUBTERRÂNEA
HORIZONTAL
(57) Implemento Para Construção de Barragem Subterrânea Horizontal. Um
equipamento tracionado por trator, dotado de chassis tipo reboque, um rolo
campactador liso em sua parte traseira, ligado aos chassis através de dois
cilindros hidráulicos verticais com seus respectivos mancais, e um tubulão
transversal, munido de conchas radiais em suas extremidades cortantes, e um
cone interior junto às conchas, para direcionar a terra raspada e evitar que a
mesma caia na concha que estiver em baixo, e dotado de aletas espirais
internas para conduzir a terra longitudinalmente por rolagem e fazer leve ou
média compactação na terra, na extremidade oposta, sobre uma membrana
impermeável estendida no piso compactado utilizando opcionalmente um cone
de saída para aumentar a altura da camada de terra sobre a membrana, com
menor compactação podendo utilizar motorização própria, ou a tomada de força
do trator, neste caso, podendo utilizar um diferencial e semi-árvores de
caminhão ou jipe para transmissão, e transmissão por correias ou correntes,
fazendo girar o tubulão, executando cortes verticais, limitados pela altura da
camada de terra sobre a membrana e esta pelo diâmetro do cone de saída, o
qual não pode tocar na membrana.
(71) Orival Nicolau de Souza (BR/MG)
(72) Orival Nicolau de Souza
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0700808-2 (22) 22/01/2007
3.1
(51) B60R 11/02 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO REPRODUTOR DE ÁUDIO PARA USO VEICULAR E
PROCESSO PARA SUA FABRICAÇÃO, CONJUNTO CENTRALIZADO DE
COMANDO DE SISTEMAS VEICULARES E PROCESSO PARA SUA
FABRICAÇÃO, E, VEÍCULO AUTOMOTOR
(57) DISPOSITIVO REPRODUTOR DE ÁUDIO PARA USO VEICULAR E
PROCESSO PARA SUA FABRICAÇÃO, CONJUNTO CENTRALIZADO DE
COMANDO DE SISTEMAS VEICULARES E PROCESSO PARA SUA
FABRICAÇÃO, E, VEÍCULO AUTOMOTOR. A presente invenção refere-se a
um dispositivo reprodutor de áudio para uso veicular, particularmente para
reprodução de sinais de áudio oriundo de diversas mídias, dotado de pelo
menos um primeiro subsistema eletrônico sintonizador de ondas
eletromagnéticas (1), pelo menos um segundo subsistema eletrônico receptor
de sinais de áudio elétricos (2), pelo menos um terceiro subsistema eletrônico
para visualização e/ou inserção de informações (3), pelo menos um quarto
subsistema eletrônico para geração e/ou amplificação de sinais musicais de
áudio (4) e pelo menos um quinto subsistema eletrônico para gerenciamento (5)
em relação ao qual todos os demais subsistemas eletrônicos (1,2,3,4) são
associados, cada qual dos pelo menos cinco subsistemas eletrônicos (1,2,3,4,5)
correspondendo a uma placa de circuito impresso dotada de um ou mais
componentes eletroetrônicos e/ou mecânicos, onde cada uma das placas dos
pelo menos cinco subsistemas eletrônicos (1,2,3,4,5) corresponde a um
segmento de uma placa de circuito impresso inicial única.
(71) Siemens Vdo Automotive Ltda. (BR/SP)
(72) Gilberto Gandelman, Bruno Barile, Robson Ribeiro da Silva
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0700811-2 (22) 29/01/2007
3.1
(51) F02G 1/053 (2008.04)
(54) ARREFECIMENTO À ÁGUA OU DE ÓLEO QUENTE ATRAVÉS DO
MOTOR STIRLING E/OU RESFRIAMENTO DE VAPOR D'ÁGUA OU DE
LUBRIFICANTE QUENTE PELO MOTOR STIRLING E/OU DIMINUIÇÃO DA
TEMPERATURA DE LÍQUIDOS, FLUÍDOS OU GASES QUENTES POR MEIO
DO MOTOR STIRLING
(57) ARREFECIMENTO À ÁGUA OU DE ÓLEO QUENTE ATRAVÉS DO
MOTOR STIRLING E/OU RESFRIAMENTO DE VAPOR D'ÁGUA OU DE
LUBRIFICANTE QUENTE PELO MOTOR STIRLING E/OU DIMINUIÇÃO DA
TEMPERATURA DE LÍQUIDOS, FLUÍDOS OU GASES QUENTES POR MEIO
DO MOTOR STIRLING.Um motor Stirling,com o eixo do virabrequim interligado
ao eixo de um alternador, resfriará fluídos, líquidos ou gases quentes para
fomentar energia elétrica. Com efeito, os radiadores de água ou óleo de um
motor à combustão serão extintos em equipamentos industriais e máquinas.
(71) Lucas de Castro Silva Costa (BR/RJ)
(72) Art. 6º § 4º da LPI
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 93
(21) PI 0700856-2 (22) 29/01/2007
3.1
(51) A47G 33/00 (2008.04)
(54) CÁLICE ELETRÔNICO PARA LIBERAÇÃO AUTOMÁTICA E
SENSORIZADA DE GOTAS
(57) CÁLICE ELETRÔNICO PARA LIBERAÇÃO AUTOMÁTICA E
SENSORIZADA DE GOTAS. Patente de Invenção para cálice eletrônico para
liberação automática e sensorizada de gotas pertencente ao campo dos artigos
religiosos, que foi desenvolvida para permitir a liberação controlada de gotas de
vinho consagrado sobre a hóstia na administração ou recepção da comunhão
durante celebrações religiosas. E compreendido por um cálice (1) de haste
inferior (2) tronco-cônica e alongada dotada de furação oblonga (3) para a
inserção da hóstia a ser embebida com o vinho consagrado, sendo tal furação
(3) revestida com material dotado de sensor que, ao detectar a presença da
hóstia, emite um sinal para o dispositivo eletrônico (não mostrado) localizado
em sua parte inferior e alimentado por pilhas ou baterias recarregáveis
permitindo a liberação de uma quantidade pré-determinada de gotas de vinho
sobre a hóstia. Faz parte do invento uma tampa côncava (4) destinada a conter
as hóstias a serem oferecidas durante a Eucaristia, a qual se encaixa
perfeitamente sobre o bocal superior (5) do cálice (1).
(71) Augusto Junqueira de Andrade Neto (BR/SP)
(72) Augusto Junqueira de Andrade Neto
(74) José Ricardo Gonçalves Azenha
(21) PI 0700939-9 (22) 29/01/2007
3.1
(51) G08C 17/02 (2008.04), G01G 3/00 (2008.04)
(54) SISTEMA ELETRÔNICO DE MONITORAMENTO DE GLP (GÁS
LIQUEFEITO POR PRESSÃO) REMOTO
(57) SISTEMA ELETRONICO DE MONITORAMENTO DE GLP (GÁS
LIQUEFEITO POR PRESSÃO) REMOTO. O presente invento é caracterizado
por uma célula de carga acoplada a um hardware micro processador eletrônico
capaz de monitorar o enchimento e o esvaziamento de um cilindro de gás
(GLP) a distancia.
(71) Alberto Veras Carapeba (BR/CE) , José Abdorilo Pessoa Filho (BR/CE) ,
Antonio Azevedo Vieira Filho (BR/CE)
(72) José Abdorilo Pessoa Filho
(21) PI 0700959-3 (22) 26/01/2007
3.1
94
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(51) A47L 15/00 (2008.04), B08B 3/02 (2008.04), B08B 13/00 (2008.04)
(54) LAVADORA DE ALTA PRESSÃO PARA LOUÇAS E VASILHAS
(57) LAVADORA DE ALTA PRESSÃO PARA LOUÇAS E VASILHAS. Patente
de invenção de uma lavadora de alta pressão para louças e vasilhas de
qualquer natureza, caracterizada por ser dotada de motor e bomba e esguicho
e gatilho por onde sairá o jato de pressão com detergente e água ou somente
água, permitindo, assim, a higienização de louças e vasilhas de uma maneira
bem prática , conforme pode-se observar analisando: Figura 1 - representa uma
vista em corte da Lavadora de Louça e Vasilhas de Alta pressão com sistema
by-pass com stop ; PODERÁ SER EMBUTIDA NA PAREDE. Figura 2 - mostra
a mangueira, que é dotada de esguicho e gatilho, de fácil manuseio, por onde
sairá a água e/ou detergente da Lavadora, onde o usuárió realizará os serviços;
Figura 3 -mostra a Iigação da água ao sistema hidráulico da residência e/ou
estabelecimento; tais como, bares, restaurantes, laboratórios de escolas de
saúde, etc; Figura 4 - representa o reservatório de detergente; Figura 5 representa o cabo de força por onde deverá ser ligado ao sistema elétrico;
Figura 6 - mostra o motor acoplado à bomba que poderá ser de qualquer
fornecedor de marca aprovado pelo INMETRO; tais como Kolbach, sthil, weg,
outros. Figura 7 - mostra a bomba que vem acoplada ao motor, que poderá ser
do tipo universal e com escovas ou não.
(71) José Albino Filho (BR/GO)
(72) José Albino Filho
(21) PI 0700973-9 (22) 25/01/2007
3.1
(51) G07C 5/00 (2008.04)
(54)
COMPUTADOR
DE
BORDO
MICROCONTROLADO
PARA
MOTOCICLETAS E SIMILARES
(57)
COMPUTADOR
DE
BORDO
MICROCONTROLADO
PARA
MOTOCICLETAS E SIMILARES. Computador de Bordo Microcontrolado para
Motocicletas e Similares. A presente invenção refere-se a um computador de
bordo a ser utilizado em motocicletas e similares com o intuído de fornecer aos
usuários, tanto nas modalidades on-road como off-road, parâmetros que os
possibilite uma melhor pilotagem. Este sistema caracteriza-se pela composição
de: 1- Imã, 2- Sensor de efeito hall, 3- Sensor para aquisição do sinal da
bobina, 4 e 5- Circuitos condicionadores de sinais, 6- Microcontrolador, 7- Terra
e 8- Fonte de alimentação (bateria), 9- Conector do display com o circuito
controlador, 10- Seta, 11- Neutro, 12- Farol, 13- Indicador de combustível e 14Display. Este sistema digital oferece ao usuário, com precisão, uma série de
indicadores tais como: indicação de tempo de permanência do motor em
funcionamento: Velocidade Instantânea; Velocidade Máxima; Velocidade Média;
Velocidade Média Instantânea; Odômetro Total; Odômetro Parcial; Odômetro
Regressivo; Alarme de Velocidade; Cronômetro; Cronômetro Regressio;
Indicação de Rotação Por Minuto; Shift Light; 3 (três) possibilidades de trips;
Tempo de funcionamento de motor; Horas; Farol; Seta; Neutro e Gasolina.
(71) Antônio Tadeu Lyrio de Almeida Junior (BR/MG) , Luiz Sérgio Pinto Ribeiro
(BR/MG)
(72) Antônio Tadeu Lyrio de Almeida Junior, Luiz Sérgio Pinto Ribeiro
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0701007-9 (22) 26/01/2007
3.1
(30) 10/10/2006 UY 29.851
(51) B02C 19/00 (2008.04), C10G 9/00 (2008.04), B01D 3/00 (2008.04), C10L
1/04 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A OBTENÇÃO DE HIDROCARBONETOS LÍQUIDOS
A PARTIR DA QUEBRA DE MOLÉCULAS DE CARBONO E HIDROGÊNIO
(57) PROCESSO PARA A OBTENÇÃO DE HIDROCARBONETOS LÍQUIDOS
A PARTIR DA QUEBRA DE MOLÉCULAS DE CARBONO E HIDROGÊNIO.
Utilizando materiais de resíduos químicos, resíduos têxteis, biomassa ou
qualquer outro, que ao serem triturados por uma turbina e transferidos para a
câmara principal, têm e a temperatura elevada para a eliminação da água,
aplicando energia cinética e de atrito com reagentes selecionados para quebrar
as cadeias e separar os elementos anteriormente mencionados, reestruturando
as cadeias longas ou curtas para a obtenção dos hidrocarbonetos selecionados
por meio da destilação e da condensação.
(71) Pedro A. Server Barcelo (EP)
(72) Pedro A. Server Barcelo
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes
(21) PI 0701030-3 (22) 23/01/2007
3.1
(51) G01R 33/48 (2008.04)
(54)
SINCRONIZADOR
DISPARADOR
PROGRAMÁVEL,
PARA
SINCRONIZAR IMAGENS ADQUIRIDAS POR RESSONÂNCIA FUNCIONAL A
ESTÍMULOS
SENSORIAS,
ELETROFISIOLOGIA
OU
RESPOSTA
COMPORTAMENTAL
(57)
SINCRONIZADOR
DISPARADOR
PROGRAMÁVEL,
PARA
SINCRONIZAR IMAGENS ADQUIRIDAS POR RESSONÂNCIA FUNCIONAL A
ESTÍMULOS
SENSORIAIS,
ELETROFISIOLOGIA
OU
RESPOSTA
COMPORTAMENTAL. Um aparelho sincronizador disparador (1), gerencia
sinais provindos de um aparelho de ressonância magnética (7) disparando e
sincronizando o inicio de um ou vários dispositivos de estímulos (8), como
também um programa de computador (9) que também executam estímulos dos
tipos, visual (11), auditivo (12), estímulo motor (13) e vários outros dependendo
do protocolo a ser executado, estes através de um computador (10),
sincronizando o inicio de cada tipo de estimulo com o inicio da aquisição de
imagens feitas pela ressonância magnética (7), para posterior exame executado
por um programa que distingui diferenças muito pequenas nas imagens,
quando essas diferenças são detectadas, esse programa destaca esta área do
cérebro de vermelho nas imagens colhidas.
(71) Zurc & Zurc Data Comercial e Serviços Ltda-ME (BR/SP)
(72) Edson Amaro Junior, Antonio Cesário Monteiro da Cruz Junior
(74) Amâncio da Conceição Machado
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 95
(71) Iogen Energy Corporation (CA)
(72) Brian Foody, Jeffrey S. Tolan
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0701061-3 (22) 02/02/2007
3.1
(51) F02B 69/06 (2008.04)
(54) MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA COM TEMPO ESTENDIDO
(57) MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA COM TEMPO ESTENDIDO. Referese a motor de combustão interna, de quatro tempos, com um ou dois destes
tempos, expansão e admissão, estendidos pelo emprego de máquinas de fluxo
rotativas de deslocamento positivo (100), de pistão rotativo (101), acopladas
individualmente a cada um dos seus cilindros (2), com movimentos cíclicos
adequadamente sincronizados com os tempos de cada pistão alternativo (1) do
motor. As máquinas de fluxo rotativas de deslocamento positivo (100) utilizáveis
no conceito desta invenção têm, preferencialmente, apenas um pistão rotativo
(101) por rotor (102) ativo. Como conseqüência de suas formas e arranjos
construtivos demandam ou geram fluxos pulsantes dos gases com que
trabalham, característica que passa a ser importante vantagem para o
acoplamento sincronizado com o cilindro (2) do motor. Através da expansão
controlada, de forma sincronizada, dos gases descarregados de cada cilindro
(2) se utiliza parte significativa da energia neles contida para gerar torque e
potência adicionais no eixo virabrequim (5) do motor. Através da précompressão controlada, de forma sincronizada, do ar ou mistura ar /
combustível que será admitida no cilindro (2) se consegue alimentá-lo sempre
com a mesma quantidade de ar, independente da velocidade de rotação (v) do
eixo virabrequim (5) do motor, com menor atraso de resposta para aceleração
daquela rotação. Alternativamente, os tempos de expansão e admissão do
cilindro (2) de um motor convencional podem ser estendidos pelo emprego de
cilindros auxiliares (402) acoplados a ele de forma individual e sincronizada, em
vez das máquinas de fluxo rotativas de eslocamento positivo (100), de pistão
rotativo (101).
(71) Cássio Moreira Machado (BR/MG)
(72) Cássio Moreira Machado
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0701391-4 (22) 25/01/2007
3.1
(51) C12S 3/04 (2008.04), C12P 7/08 (2008.04), B01D 15/04 (2008.04)
(54) MÉTODO DE OBTENÇÃO DE SAL INORGÂNICO E ACETATO A PARTIR
DE BIOMASSA CELULÓSICA
(57) MÉTODO DE OBTENÇÃO DE SAL INORGÂNICO E ACETATO A PARTIR
DE BIOMASSA CELULÓSICA. A presente invenção refere-se a um processo
para obter um sal inorgânico e sal de acetato. A biomassa celulósica é prétratada por adição de um ou mais de um ácido ou base para produzir uma
biomassa celulósica pré-tratada que compreende ácido acético ou sal de
acetato. Uma ou mais que uma base ou ácido é então adicionado à biomassa
celulósica pré-tratada para ajustar a biomassa celulósica pré-tratada para um
pH entre cerca de 4,0 a cerca de 6,0 para produzir uma biomassa celulósica
neutralizada que compreende sal inorgânico e sal de acetato. A biomassa
neutralizada é então hidrolisada por enzimas celulase para produzir uma
corrente de açúcar. Correntes provenientes do processamento da biomassa
celulósica para açúcar são submetidas à cromatografia de exclusão iônica
realizada em um pH de 5,0 a cerca de 10,0 para produzir uma corrente que
compreende um sal inorgânico e um sal de acetato.
(21) PI 0701479-1 (22) 23/01/2007
3.1
(51) A61K 39/39 (2008.04), A61P 37/02 (2008.04), C07K 14/725 (2008.04)
(54) REGULAÇÃO DA RESPOSTA DE CÉLULAS T INFLAMATÓRIAS
ATRAVÉS DA VACINAÇÃO COM RECEPTORES ANTIGÊNICOS DAS
CÉLULAS T
(57) REGULAÇÃO DA RESPOSTA DE CÉLULAS T INFLAMATÓRIAS
ATRAVÉS DA VACINAÇÃO COM RECEPTORES ANTIGÊNICOS DAS
CÉLULAS T. A presente invenção prove uma vacina e método de vacinação
para prevenir e/ou tratar processos inflamátorios, auto-imunes ou não,
mediados por células T que expressam receptores para antígenos (TCR, do
inglês ''T cell receptor") especifícos. A vacina está composta pela região
variável dos receptores clonais células T, região variável da cadeia , ou
peptídes derivados da cadeia
correspondentes aos TCR das células T
causadoras da inflamação, adsorvidos em adjuvantes a base de alumínio. A
vacina tem a capacidade de gerar uma resposta específica de anticorpos contra
o TCR das células T inflamatórias induzindo sua diferenciação a um fenótipo
Th2 protetor, prevenindo ou tratando a inflamação;
(71) Luiz Guilherme Stark Aroeira (BR/MG)
(72) Luiz Guilherme Stark Aroeira
(21) PI 0701977-7 (22) 31/01/2007
3.1
(51) H03K 17/66 (2008.04), H02P 9/30 (2008.04), H02N 11/00 (2008.04)
(54) GERADOR ELETROMAGNÉTICO TEMPORAL
(57) O GERADOR ELETROMAGNÉTICO TEMPORAL. Patente de produto
industrial para um gerador eletromagnético temporal, que é compreendido por
circuito eletrônico que visa variar os campos magnéticos aplicados nas bobinas
NP1 e NP2, por intermédio dos seguintes circuitos lógicos: CI-1 responsável por
geração de clok do sistema, CI-2 que faz a contagem decimal dos pulsos de
clok, CI-3 que decodifica o sinal decádico vindo do contador em uma saída
entre oito possíveis, CI-4 responsável por memorizar a informação de manter os
transistores de potência saturados, CI-5 que controla corte e saturação dos
transistores e os transistores de potência responsáveis por fornecer alta
corrente para os enrolamentos primários NPI e NP2.
(71) Gilberto Marques da Cunha (BR/RJ) , Roberta da Cunha Nogueira Soares
96
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(BR/RJ)
(72) Gilberto Marques da Cunha, Roberta da Cunha Nogueira Soares
(21) PI 0701980-7 (22) 02/02/2007
3.1
(51) C08J 11/06 (2008.04), B29B 13/08 (2008.04)
(54) APARELHO, PROCESSO PARA RECICLAGEM DE BORRACHAS
VULCANIZADAS E O RESPECTIVO PRODUTO
(57) APARELHO,PROCESSO PARA RECICLAGEM DE BORRACHAS
VULCANIZADAS E O RESPECTIVO PRODUTO. Dispositivo para permitir
tratamento de materiais pormicroondas, mais particularmente o tratamento de
borracha, o dispositivo compreendendo dispositivo propulsor da rosca de
extrusão, dispositivo de redução de velocidade, primeiro funil de alimentação,
segundo funil de alimentação, reservatório para depósito do material, rosca de
extrusão, fontes de microondas, tubo de material transparente, câmara de
tratamento e extrusora acoplada a um ângulo em relação à extrusora,
facilitando, portanto, sua alimentação. O referido processo de desvulcanização
gera um produto com propriedades que podem ser facilmente adaptadas ao tipo
de aplicação almejada.
(71) Universidade de São Paulo (BR/SP) , Fundação de Amparo à Pesquisa do
Est. São Paulo - FAPESP (BR/SP) , Carlos Henrique Scuracchio (BR/SP)
(72) Carlos Henrique Scuracchio
(74) Di Blasi & Parente S.G. & Associados
(21) PI 0702086-4 (22) 01/02/2007
3.1
(51) A01D 34/74 (2008.04)
(54) IMPLEMENTO AGRÍCOLA CORTADOR DE CANA
(57) IMPLEMENTO AGRÍCOLA CORTADOR DE CANA. O implemento agrícola
cortador de cana, que em apenas um elemento, conjuga as funções de cortar e
tombar a cana no solo, proporcionando assim, maior agilidade na mão de obra
de corte independendo de aclive ou declive do terreno. Um chassi (Fig.1
num.11) fixado sobre as 2 rodas (Fig.1 num.1O), esteira (Fig.1 num.6), motores
de corte (Fig.1 num.6), motor de giro da esteira (Fig.1 num.6), guilhotinas de
corte (Fig.1 num.1,2), bases de sustentação das guilhotinas (Fig.1 num.8),
rodas (Fig.1 num.6), chapa de fixação (Fig.1 num.12) ao engate do trator. Todo
esse sistema será gerenciado por um trator que acoplado ao implemento em
sua parte dianteira através de um engate específico, irá sustentar o maquinário
e apartir de seu sistema hidráulico manipular o funcionamento do implemento.
(71) DANIEL CAMILO DE MOURA (BR/MG)
(72) DANIEL CAMILO DE MOURA
(74) Dra. Ana Lucia Ribeiro Nascimento
(21) PI 0702154-2 (22) 31/01/2007
3.1
(51) A61B 17/072 (2008.04)
(54) INSTRUMENTO CIRÚRGICO MOTORIZADO DE FIXAÇÃO E CORTE
COM RETORNO DE POSIÇÃO TÁCTIL
(57) FERRAMENTA DE REGISTRO, E, MÉTODO EM UMA FERRAMENTA DE
REGISTRO Um método e sistema relacionado que calibrando ferramentas de
furo abaixo para desvio. Algumas das concretizações ilustrativas são uma
ferramenta de registro incluindo um corpo de ferramenta, uma antena
transmissora associada com o corpo de ferramenta, um componente eletrônico
transmissor acoplado à antena transmissora, uma primeira antena receptora
associada com o corpo de ferramenta, um primeiro componente eletrônico
receptor acoplado à primeira antena receptora, e um gerador de sinal separado
do primeiro componente eletrônico transmissor, o gerador de sinal acoplado ao
primeiro componente eletrônico receptor, e o primeiro gerador de sinal provê
um sinal de calibração ao primeiro componente eletrônico receptor.
(71) JOHNSON & JOHNSON (US)
(72) FREDERICK E. SHELTON IV
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0703279-0 (22) 25/07/2007
3.1
(30) 03/02/2007 KR 10-2007-0011290
(51) G06F 3/041 (2008.04), G06F 3/03 (2008.04), G09G 5/00 (2008.04)
(54) TERMINAL DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO PARA SUA
OPERAÇÃO
(57) TERMINAL DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO PARA SUA
OPERAÇÃO. Terminal de comunicação móvel incluindo pelo menos uma tecla
lateral, uma unidade de mostrador incluindo uma tela de toque e um controlador
configurado para exibir, na unidade de mostrador, uma tela de interface, quando
pelo menos uma tecla lateral é manipulada, dita tela de interface incluindo itens
selecionáveis para ajustar pelo menos um dentre um modo de alerta por
recepção de chamada do terminal e um modo de alerta por botão do terminal.
(71) LG Electronics Inc. (KR)
(72) Tae Hun Kim, Se Hoon Jang
(74) Nellie Anne Daniel Shores
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0703662-0 (22) 20/09/2007
3.1
(30) 20/09/2006 US 11/533,524
(51) A61H 23/02 (2008.04), A61H 9/00 (2008.04), A61H 11/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE COMPRESSÃO, SISTEMA E MÉTODO DE USO DO
MESMO
(57) DISPOSITIVO DE COMPRESSÃO, SISTEMA E MÉTODO DE USO DO
MESMO. A presente invenção se relaciona a um aparelho e métodos para
ciclicamente comprimir o membro de um paciente para melhorar o seu fluxo de
sangue. Em uma modalidade, um dispositivo de compressão inclui uma seção
de compressão dimensionada e formada para se estender em torno de uma
parte do membro para aplicar pressão de compressão e um alojamento
operativamente conectado à seção de compressão. O alojamento inclui primeiro
e segundo elementos de alojamento que se movem um em relação ao outro
entre as posições contraída e expandida. Um atuador mecânico nãopneumático é provido no alojamento para mover ciclicamente o primeiro e
segundo elementos de alojamento da sua posição contraída para a posição
expandida.
(71) Tyco Healthcare Group L.P. (US)
(72) Steve Nardi, Jesse Denson, Scott Wudyka, Malcolm Bock
(74) Veirano e Advogados Associados
(21) PI 0703816-0 (22) 11/09/2007
3.1
(30) 30/10/2006 TW 095140135
(51) A43B 9/12 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA A FABRICAÇÃO DE SAPATO
(57) MÉTODO PARA A FABRICAÇÃO DE SAPATO. A presente invenção
proporciona um método para auxiliar a junção do corpo e da sola externa,
incluindo: um corpo, que inclui um corpo lateral e um corpo inferior; um
dispositivo mediano de junção, que inclui uma primeira faixa plana que envolve
dito corpo lateral, uma segunda faixa plana unida a dita primeira faixa plana e
que se estende externamente, uma terceira faixa plana unida a dita segunda
faixa plana e que se estende para baixo, e uma quarta faixa plana unida a dita
terceira faixa plana e que se estende para dentro, onde dita segunda faixa
plana inclui uma série de orifícios; e uma sola externa envolvendo dito
dispositivo mediano de junção e dito corpo inferior, onde o material que forma
dita sola externa preenche uma abertura entre dita quarta faixa plana de dito
dispositivo mediano de junção e dito corpo inferior e ditos orifícios em dita
segunda faixa plana.
(71) Chen Chuang-Chuan (TW)
(72) Chen Chuang-Chuan
(74) Rita de Cassia Brunner
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 97
(21) PI 0703818-6 (22) 21/08/2007
3.1
(30) 21/08/2006 KR 10-2006-0079078; 24/08/2006 KR 10-2006-0080696;
29/08/2006 KR 10-2006-0082392; 13/10/2006 KR 10-2006-0100037
(51) H04L 29/06 (2008.04), G06F 21/00 (2008.04)
(54) MÉTODO DE REGISTRO DE EMISSOR DE DIREITOS E AUTORIDADE
DE DOMÍNIO EM ADMINISTRAÇÃO DE DIREITOS DIGITAIS E MÉTODO DE
IMPLEMENTAÇÃO DE FUNÇÕES DE TROCA DE CONTEÚDO SEGURO
DURANTE SUA UTILIZAÇÃO
(57) Método de registro de emissor de direitos e autoridade de domínio em
administração de direitos digitais e método de implementação de funções de
troca de conteúdo seguro durante sua utilização. Método de registro de
Autoridade de Domínio (DA) e Emissor de Direitos (RI) para Administração de
Direitos Digitais inclui a troca de informações entre a DA e o RI. A DA e o RI
são registrados pela troca de informações antes da execução de outro protocolo
e o método de registro pode ser incorporado aos métodos a seguir para
implementação de Administração de Direitos Digitais (DRM) com caracteristicas
de Troca de Conteúdo Seguro: (1) obtenção de Objetos de Direitos (RO) de
domínio de usuário por agente DRM; (2) uso do RO de domínio de usuário por
agente DRM 2.0; e (3) uso de RO de domínio de usuário importado por agente
DRM 2.0.
(71) Pantech Co, Ltd (KR) , Pantech & curitel communications, Inc (KR)
(72) So-young Jeong, Gun-wook Kim, Kyung Park
(74) Advocacia Pietro Ariboni s/c
(21) PI 0703829-1 (22) 21/08/2007
3.1
(30) 21/08/2006 KR 10-2006-0079066; 09/10/2006 KR 10-2006-0098167;
18/10/2006 KR 10-2006-0101531
(51) H04L 29/06 (2008.04), G06F 21/00 (2008.04)
(54) MÉTODO DE IMPORTAÇÃO DE DADOS DE ADMINISTRAÇÃO DE
DIREITOS DIGITAIS PARA DOMÍNIO DE USUÁRIO
(57) Método de importação de dados de administração de direitos digitais para
domínio de usuário. Método de importação de dados de Administração de
Direitos Digitais (DRM) converte dados DRM não da Aliança Móvel Aberta
(OMA) em dados DRM OMA para domínio de usuário em soluções DRM. O
método inclui o registro de administrador de direitos locais (LRM) junto a
autoridade de domínio ou Emissor de Direitos, troca de informações de domínio
de usuário e criação de formato de conteúdo DRM (DCF) e objeto de direitos
(RO) que se adaptam a padrão DRM da Aliança Móvel Aberta (OMA) a partir de
dados não DRM OMA com base nas informações de domínio de usuário.
Método de uso dos dados DRM inclui o registro do LRM, criação de DCF
conforme padrão DRM OMA a partir de dados não DRM OMA, criação de RO e
transferência do DCF e RO para agente DRM de dispositivo.
(71) Pantech Co, Ltd (KR) , Pantech & Curitel Communications, Inc (KR)
(72) So-young Jeong, Gun-wook Kim, Kyung Park
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
98
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0703868-2 (22) 02/02/2007
3.1
(51) H01L 33/00 (2008.04), F21V 7/00 (2008.04)
(54) SISTEMA DE ILUMINAÇÃO DE BALIZAMENTO POR PROJEÇÃO À
BASE DE EMISSOR DE LUZ LED, COM OU SEM ILUMINAÇÃO DE
EMERGÊNCIA ACOPLADO
(57) SISTEMA DE ILUMINAÇÃO DE BALIZAMENTO POR PROJEÇÃO À
BASE DE EMISSOR DE LUZ LED, COM OU SEM ILUMINAÇÃO DE
EMERGÊNCIA ACOPLADO. A presente patente refere-se a um sistema capaz
de promover a iluminação de balizamento por projeção à distância, podendo
ainda ser acoplado iluminação de emergência, à base de emissores de luz LED,
proporcionando uma melhor versatilidade dos sistemas de iluminação, um
melhor posicionamento do sistema, gerando grande economia de energia e
dinheiro, permitindo ainda proporcionar diferentes tipos de iluminação de
sinalização em ambientes públicos ou privados.
(71) Directlight, Inovação em Sistemas de Iluminação e Sinalização Ltda.
(BR/SP) , Aureon Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos Ltda.
(BR/SP)
(72) Elizeu da Silva Ribeiro, Luciano Vanderlei Bagnato
(74) Marcio Loreti
(21) PI 0703929-8 (22) 26/01/2007
3.1
(51) B65D 37/00 (2008.04)
(54) PROTETOR, EMBALAGENS PLÁSTICAS (POLIMÉRICAS) PARA
APARELHOS ELETRÔNICOS PORTÁTEIS
(57) PROTETOR, EMBALAGENS PLÁSTICAS (POLIMÉRICAS) PARA
APARELHOS ELETRÔNICOS PORTÁTEIS. Patente de embalagens plásticas
(poliméricas) para Pen Drive, Ipod, Palm Top, entre outros aparelhos
eletrônicos portáteis. Esta embalagem será usada para armazenar e transportar
estes equipamentos, evitando assim sua danificação, caso o mesmo sofra uma
queda, por exemplo. A embalagem terá muitas formas, cores e desenhos,
acompanhando os respectivos aparelhos eletrônicos podendo ser produzidos
de diversos materiais poliméricos e usando diversos processos produtivos.
(71) Marcos Scarsi (BR/SP)
(72) Marcos Scarsi
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0704157-8 (22) 30/01/2007
3.1
(51) D02G 1/16 (2008.04), D02G 1/18 (2008.04)
(54) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FIOS MISTOS E FIOS MISTOS
OBTIDOS
(57) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE FIOS MISTOS E FIOS MISTOS
OBTIDOS. Compreende um processo de produção de fios mistos a partir do
entrelaçamento de fios fiados com filamentos contínuos, baseado na injeção de
ar comprimido, o que beneficia a produção de um fio misto, acrescenta
melhoras qualitativas e produtivas ao fio, além de atender as necessidades
técnicas abrangentes no mercado têxtil.
(71) Fios Têxteis H. Marin Ltda. (BR/SP)
(72) Antonio Hermínio Marin
(74) Veirano e Advogados Associados
(21) PI 0704474-7 (22) 30/05/2007
3.1
(30) 01/06/2006 DE 06011379.2
(51) C08L 19/02 (2008.04)
(54)
PROCESSO
PARA
PREPARAR BORRACHA
DE
NITRILA
HIDROGENADA
(57)
PROCESSO
PARA
PREPARAR BORRACHA
DE
NITRILA
HIDROGENADA. A presente invenção provê um processo novo para preparar
borrachas de nitrila hidrogenada por submeter as borrachas de nitrila em um
reator de disco giratório à hidrogenação. O presente processo é menos
exigente com relação a suas condições de reação, como, por exemplo, a
pressão de hidrogênio a ser aplicada, em comparação com processos
conhecidos e reduz significativamente o custo do processo de hidrogenação e
em particular o custo de equipamento.
(71) LANXESS DEUTSCHLAND GMBH (DE)
(72) Christopher M. Ong, Stephen Pask, Sharon Guo, FRANZ MERSMAN
(74) Bhering Advogados
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0704610-3 (22) 03/12/2007
3.1
(30) 05/12/2006 US 11/633,774
(51) F16G 5/20 (2008.04)
(54) CORREIAS
(57) Correias. uma correia (10) tem uma seção de compressão (16), uma seção
de tensão (12) e uma seção de transporte de carga (14), disposta entre a seção
de compressão (16) e a seção de tensão (12). A correia (10) tem um material
elastomérico/termoplástico, o material elastomérico/termoplástico tem de 50 a
90 partes por cem de um elastômero e 10-50 partes por cem de termoplástico.
(71) Veyance Technologies, Inc. (US)
(72) Larry Dean Goettsch, Jeffrey Dwight Lofgren
(74) HUGO SILVA , ROSA & MALDONADO - PROP. INT
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 99
(21) PI 0704877-7 (22) 20/09/2007
3.1
(30) 20/09/2006 DE 10 2006 044 820.0
(51) F01P 3/18 (2008.04), F02B 29/04 (2008.04)
(54) SISTEMA DE RESFRIAMENTO DE UM MOTOR DE COMBUSTÃO
INTERNA E MÉTODO PARA RESFRIAR UM MOTOR DE COMBUSTÃO
INTERNA
(57) SISTEMA DE RESFRIAMENTO DE UM MOTOR DE COMBUSTÃO
INTERNA E MÉTODO PARA RESFRIAR UM MOTOR DE COMBUSTÃO
INTERNA. É descrito um método e um sistema para resfriar um motor de
combustão interna (3) com alimentação de ar de admissão, que dispõe de um
primeiro circuito de resfriamento (1) e de um segundo circuito de resfriamento
(2), dos quais o primeiro circuito de resfriamento (1) é operado em um nível de
temperatura mais elevado do que o segundo circuito de resfriamento (2) e no
qual a alimentação de ar de admissão apresenta pelo menos uma unidade de
resfriamento de ar de admissão (9) , que fica acoplada termicamente ao
segundo circuito de resfriamento (2) o qual apresenta uma vazão de meio
refrigerante regulável. O sistema descrito é caracterizado pelo fato de no
segundo circuito de resfriamento (2) estar previsto pelo menos um elemento de
desconexão (13) , através do qual a vazão de meio refrigerante no segundo
circuito de resfriamento (2) é reduzida a 0 (zero) , portanto interrompida durante
o funcionamento do motor de combustão interna (3) em função de uma
parâmetro operacional de um componente do veículo.
(71) Man Nutzfahrzeuge Österreich AG (AU)
(72) Gottfried Raab, Peter Kislinger, Heidrun Bauer
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(21) PI 0704818-1 (22) 05/12/2007
3.1
(30) 01/02/2007 TW 096201956; 12/04/2007 TW 096205851
(51) F16B 7/04 (2008.04)
(54) CONECTOR DE TUBOS
(57) CONECTOR DE TUBOS. Esta invenção refere-se a um conector de tubos
para conectar um grande número de tubos, dito conector de tubos, consistindo
de: uma primeira manga, com um primeiro sulco e um terceiro; uma segunda
manga, com um segundo e um quarto sulcos, com os citados primeiro e
segundo sulcos formando um primeiro espaço de alojamento do tubo, e os
citados terceiro e quarto sulcos formando um segundo espaço para alojamento
do tubo; um fixador para apertar a primeira manga e a segunda, e uma parte
flexível afixada entre a primeira e segunda mangas para separar as mesmas
quando o fixador for solto.
(71) Chou-Lian Yang (TW)
(72) Chou-Lian Yang
(74) Guerra ADV.
(21) PI 0704994-3 (22) 26/07/2007
3.1
(30) 03/02/2007 KR 10-2007-0011292
(51) H04Q 7/22 (2008.04), G06F 3/048 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO PARA
CONTROLAR A OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL
(57) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO PARA
CONTROLAR A OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEIS.
É descrito um método para controlar um dispositivo de comunicação móvel, o
qual inclui apresentar uma lista de menu e uma barra de rolagem para rolar a
lista de menu em uma tela de toque do terminal, receber um sinal de arraste
caso uma operação de arraste tenha sido efetuada a partir da barra de rolagem
diretamente para a lista de menu, receber um sinal de direção indicando uma
direção na qual a operação de arraste é efetuada dentro da lista de menu e
rolar a lista de menu com base no sinal de direção recebido.
(71) LG Electronics ,Inc (KR)
(72) Tae Hun Kim
(74) Rodrigo Sérgio Bonan de Aguiar
100
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
uma projeção(fig.2 (1a)) para auxiliar na tração, dita aleta é parte integrante do
protetor, servindo de escora durante abertura(fig.3b), quando da introdução e
remoção do protetor.
(71) Leon Denizzaro de Oliveira (BR/SP) , Rosália do Prado Padovani (BR/SP) ,
Carlos Alberto Russi Colette (BR/SP) , Nilton Jorge Berger Del Zotto (BR/SP)
(72) Leon Denizzaro de Oliveira, Rosália do Prado Padovani, Carlos Alberto
Russi Colette, Nilton Jorge Berger Del Zotto
(21) PI 0704997-8 (22) 28/12/2007
3.1
(30) 02/02/2007 IT TO2007A000076
(51) E05B 19/00 (2008.04), B60R 25/00 (2008.04), G09F 23/00 (2008.04)
(54) PORTA-CHAVE COM COBERTURA INTERCAMBIÁVEL E CHAVE
RETRÁTIL, EM PARTICULAR, PARA UMA TRAVA VEICULAR
(57) PORTA-CHAVE COM COBERTURA INTERCAMBIÁVEL E CHAVE
RETRÁTIL, EM PARTICULAR, PARA UMA TRAVA VEICULAR. Um portachave (1) tem um invólucro de suporte que aloja um controle remoto e uma
bateria, e equipado com uma chave retrátil (2), em particular para uma trava
veicular; e uma cobertura intercambiável (40) cobre, pelo menos, parte do
invólucro de suporte (3) , e clica no invólucro de suporte (3).
(71) Fiat Group Automobiles (IT) , Giobert S.P.A (IT)
(72) Stefano Marangon, Maurizio Franceschini
(74) Di Blasi, Parente, S. G. & Associados S/C
(21) PI 0705077-1 (22) 31/01/2007
3.1
(51) A61B 7/02 (2008.04)
(54) PROTETOR PARA ESTETOSCÓPIO
(57) PROTETOR PARA ESTETOSCÓPIO. Se refere, mais particularmente, a
um protetor descartável notadamente desenvolvido para ser utilizado em
exames clínicos e similares, e cuja finalidade visa favorecer a biossegurança
através da manutenção de barreira mecânica, impossibilitando o contato do
diafragma(fig.3a (D)) do estetoscópio, com a pele de pacientes(fig.3c (P)),
mantendo o diafragma livre de bactérias e o paciente sem a possibilidade de
adquirir microorganismos presentes no estetoscópio. Com esta proteção, a
contaminação torna-se nula, e a utilização de substancias químicas tóxicas e
corrosivas, drasticamente diminuída. Segundo a presente invenção, o
protetor(fig.1 (A)) de estetoscópio é confeccionado em látex, preferencialmente,
constituído por uma estrutura única com tensão adequada para compor uma
espécie de garra ao redor do diafragma, sendo dita estrutura composta por
porção principal(fig.6 (AI)) ordinariamente circular, de cujas extremidades
desenvolve porção secundária (fig.6 (A2)),contendo duas abas paralelas (fig.4
(2) e (2a)), responsáveis pela fixação do protetor(A) no estetoscópio(B). Em
uma das abas(fig.2 (2a)), localiza-se a aleta laminar(1) de apoio apresentada
em formato quadrado, também em látex, contendo em sua superfície inferior,
(21) PI 0705251-0 (22) 10/10/2007
3.1
(30) 10/10/2006 GB 06 19981.4
(51) B60G 7/02 (2008.04)
(54) SUBCONJUNTO PARA SUSPENSÃO
(57) SUBCONJUNTO PARA SUSPENSÃO. A presente invenção refere-se a um
subconjunto para suspensão, destinado à fixação no reboque de um veículo
pesado, sendo o referido subconjunto constituído por: uma ferragem de suporte
de suspensão para um braço de reboque; uma ferragem de suporte para
montagem de uma mola pneumática; uma ferragem de suporte para montagem
de amortecedor; e um membro de ligação, que se estende longitudinalmente,
entre a ferragem de suporte de suspensão e a ferragem de suporte de
montagem do suporte do amortecedor, em que a ferragem do amortecedor está
colocada em uma posição intermediária, entre a ferragem de suporte de
suspensão e a ferragem de suporte de montagem da mola pneumática.
(71) Meritor Heavy Vehicle Systems Limited (GB)
(72) Christopher Bluff, David Chan, Paul Bell, Shajimon Kaitheri, Shaun
Gillespie, Andrew Mathie, Martin Peaker
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0705304-5 (22) 21/06/2007
3.1
(30) 21/06/2006 US 60/805,378
(51) B65D 51/24 (2008.04)
(54) TAMPÕES PARA ABERTURA PARA A DISTRIBUIÇÃO DE AGENTES
ATIVOS
(57) TAMPÕES PARA ABERTURA PARA A DISTRIBUIÇÃO DE AGENTES
ATIVOS. A presente invenção refere-se a tampões para abertura para a
distribuição de agente ativo a um ou ambos do fluido lacrimal do olho e do duto
nasolacrimal. Os tampões da invenção têm um corpo, um reservatório contido
dentro do corpo e opcionalmente um colarinho, O reservatório tem pelo menos
uma abertura e contém um material polimérico e pelo menos um agente ativo.
(71) JOHNSON & JOHNSON (US)
(72) MAUREEN J. BORGIA, HASSAN CHAOUK, HELEN CUI (AKA HAN CUI),
WALTER R. LAREDO, ZHIGANG LI, ARUNA NATHAN, MICHAEL J. TREZZA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0705308-8 (22) 20/09/2007
3.1
(30) 22/09/2006 TH 061004683; 17/09/2007 EP 07116535.1
(51) B28C 3/00 (2008.04)
(54) APARELHO E MÉTODO PARA FORMAR UMA ESTAMPA EM AZULEJO
OU LADRILHO DE CERÂMICA COM ESPESSURA ESPECIFICADA
(57) APARELHO E MÉTODO PARA FORMAR UMA ESTAMPA EM AZULEJO
OU LADRILHO DE CERÂMICA COM ESPESSURA ESPECIFICADA. A
invenção refere-se a um aparelho para formar estampas desejadas sobre
azulejo cerâmico, com espessura especificada, partindo de uma pasta,
compreendendo: - meios para preparar uma pasta; - pelo menos um tanque
retentor de pasta para reter pelo menos um tipo de pasta; pelo menos uma
bandeja formadora de estampas; - pelo menos um meio para conectar o dito
pelo menos um tanque a pelo menos uma bandeja formadora de estampas; e uma unidade de filtro-prensa onde a unidade formadora de estampas distribui
um predeterminado tipo, quantidade, cor, da pasta, em uma ordem
predeterminada, para dentro da bandeja formadora de estampas, para formar
uma estampa desejada, sendo que a dita pasta com a estampa desejada é
prensada com a unidade de filtro-prensa, para formar azulejos ou ladrilhos
cerâmicos com uma estampa desejada, percorrendo sua espessura inteira.
(71) SCG BUILDING MATERIALS CO., LTD. (TH)
(72) TERDWONG JAMRUSSAMEE, ARAG HIMTONG, WITTAYA CHUAJIW,
WATTANAKUN PHABUTTA
(74) AGUIAR & COMPANHIA LTDA
(21) PI 0705487-4 (22) 20/06/2007
3.1
(30) 21/06/2006 US 60/805,380
(51) B65D 51/24 (2008.04)
(54) TAMPÕES PARA ABERTURA PARA A DISTRIBUIÇÃO DE AGENTES
ATIVOS
(57) TAMPÕES PARA ABERTURA PARA A DISTRIBUIÇÃO DE AGENTES
ATIVOS. A presente invenção refere-se a tampões para abertura para a
distribuição de agentes ativos. Os tampões têm um corpo por todo o qual pelo
menos um agente ativo está disperso ou que é revestido com um material
polimérico contendo pelo menos um agente ativo.
(71) JOHNSON & JOHNSON (US)
(72) MAUREEN J. BORGIA, HASSAN CHAOUK, HELEN CUI (AKA HAN CUI),
WALTER R. LAREDO, ZHIGANG LI, ARUNA NATHAN, MICHAEL J. TREZZA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 101
(21) PI 0705488-2 (22) 29/06/2007
3.1
(30) 30/06/2006 US 11/478891
(51) A61K 9/14 (2008.04), A61K 9/52 (2008.04), A61K 31/546 (2008.04), A61K
31/00 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO NANOPARTICULADA ESTÁVEL, MÉTODOS DE
PREPARAR A MESMA E DE PREVENIR E/OU TRATAR UMA INFECÇÃO
BACTERIANA, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, E, FORMA DE DOSAGEM
(57) COMPOSIÇÃO NANOPARTICULADA ESTÁVEL, MÉTODOS DE
PREPARAR A MESMA E DE PREVENIR E/OU TRATAR UMA INFECÇÃO
BACTERIANA, COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA, E, FORMA DE DOSAGEM.
A presente invenção fornece uma composição que compreende cefalosporina
útil no tratamento e prevenção de uma infecção bacteriana. Em uma forma de
realização, a composição compreende as partículas nanopartículadas que
compreendem cefalosporina e pelo menos um estabilizador de superfície. As
partículas nanoparticuladas têm um tamanho de partícula médio eficaz menor
que cerca de 2000 nm. Em uma outra forma de realização, a composição
compreende uma composição de liberação modificada que, na administração a
um paciente, libera a cefalosporina em uma maneira bimodal, multimodal ou
contínua. A invenção também diz respeito às formas de dosagem que contêm
tais composições, e aos métodos para o tratamento e prevenção de uma
infecção bacteriana.
(71) ELAN CORPORATION, PLC (IE)
(72) SCOTT JENKINS, GARY LIVERSIDGE, JOHN G. DEVANE, GURVINDER
SINGH REKHI, PAUL STARK, NIALL M. M. FANNING
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0705489-0 (22) 16/08/2007
3.1
(30) 03/02/2007 KR 10-2007-0011291
(51) H04Q 7/38 (2008.04), H04M 1/274 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL CAPAZ DE PROVER LISTA
DE NÚMEROS DE TELEFONE CANDIDATOS E MÉTODO PARA CONTROLE
DA OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL
(57) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL CAPAZ DE PROVER LISTA
DE NÚMEROS DE TELEFONE CANDIDATOS E MÉTODO PARA CONTROLE
DA OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL. São providos
um dispositivo de comunicação móvel capaz de prover uma lista de números de
telefone candidatos e um método para controlar uma operação do dispositivo de
comunicação móvel. O método inclui apresentar uma janela de entrada ou
alimentação de números de telefone e uma janela de display na tela de toque;
apresentar uma seqüência ou string de algarismos alimentada à janela de
alimentação de números de telefone na janela de display; e apresentar uma
lista de números de telefone candidatos na tela de toque caso seja detectada
uma alimentação por toque à janela de display quando a seqüência de
algarismos alimentada for apresentada na janela de display, a lista de números
de telefone candidatos incluindo uma pluralidade de números de telefone que
contêm a seqüência de algarismos alimentada.
(71) LG Electronics ,Inc (KR)
(72) Tae Hun Kim, Jin Sang Park
(74) Nellie Anne Daniel Shores
102
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
de uma direção dianteira, é formado integralmente com um apoio (16), formado
de uma resina sintética.
(71) HONDA MOTOR Co., LTD (JP)
(72) YASUFUMI YOKURA
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0705860-8 (22) 03/04/2007
3.1
(30) 06/04/2006 US 11/398,926
(51) F28F 9/02 (2008.04), F28F 9/00 (2008.04)
(54) PLACA DE COLETOR PARA USO EM UM TROCADOR DE CALOR
(57) PLACA DE COLETOR PARA USO EM UM TROCADOR DE CALOR. Uma
placa de coletor (20) é provida para o recebimento de tubos achatados (14) de
um trocador de calor. A placa de coletor (20) inclui uma pluralidade de aberturas
de recebimento de tubo (26), com cada uma das aberturas sendo circundadas
por um flange ou colar (28) que se estende a partir de uma parede de base (24)
da placa de coletor (20) em direção ao núcleo de trocador de calor (12) para
circundar a seção transversal externa do tubo associado (14) . Cada um dos
flanges (28) é conformado para o exterior do tubo associado (14), e um raio de
combinação R é provido na interface entre a parede de base (24) e o flange
(@8) . O raio de combinação R tem um tamanho que aumenta a partir de um
raio R1 central para o comprimento de uma parede lateral longa (30) do flange
(28) até um raio R2 central para o comprimento de uma parede lateral curta (32)
do flange (28).
(71) MODINE MANUFACTURING COMPANY (US)
(72) Robert J. DeGroot, Dan R. DeRosia, Gregory M. DaPra
(74) ORLANDO DE SOUZA
(21) PI 0705929-9 (22) 21/09/2007
3.1
(30) 25/09/2006 JP 2006-259596; 08/08/2007 JP 2007-206967
(51) B60K 35/00 (2008.04), B62J 6/00 (2008.04)
(54) ESTRUTURA DE SUPORTE DE MEDIDOR PARA VEÍCULO DO TIPO DE
MONTARIA EM SELIM
(57) ESTRUTURA DE SUPORTE DE MEDIDOR PARA VEÍCULO DO TIPO DE
MONTARIA EM SELIM. [Objeto] Para reduzir custo por minimização do número
de peças usadas e o número de homens-hora de montagem em uma estrutura
de suporte de medidor para um veículo do tipo de montaria em selim, no qual
um apoio (16) suportando uma unidade de medição (17) é montada em garfo
frontal (12) suportado controlavelmente por um tubo principal (11) em uma
extremidade frontal de um quadro de corpo de veículo (F). [Meio para
solucionar] Um visor de medidor (16c), cobrindo uma unidade de medição (17)
(21) PI 0705932-9 (22) 17/12/2007
3.1
(30) 19/12/2006 US 11/612,778
(51) B65D 83/00 (2008.04)
(54) DISTRIBUIDOR DE PRODUTOS DE CUIDADOS PESSOAIS
(57) DISTRIBUIDOR DE PRODUTOS DE CUIDADOS PESSOAIS. A presente
invenção refere-se a dispositivos apropriados para armazenar um conjunto de
múltiplos produtos de cuidados pessoais e que distribuem individualmente os
produtos de cuidados pessoais do conjunto, sendo que os dispositivos incluem
um compartimento para armazenar o conjunto de produtos de cuidados
pessoais e um mecanismo para distribuir os produtos de cuidados pessoais,
encaixados de modo corrediço entre uma posição de armazenamento e uma
posição de distribuição, sendo que o mecanismo para distribuição inclui um
elemento para entrar em contato com os produtos de cuidados pessoais e uma
abertura através da qual os produtos podem ser acessados.
(71) Johson & Johnson (US)
(72) Ari Tao Adler, Jonathan Belfort, William Charles Stewart, Devorah Klein,
Jared Alden Judson
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0706153-6 (22) 05/09/2007
3.1
(30) 06/09/2006 US 60/824,680; 28/08/2007 US 11/845,973
(51) A61B 5/042 (2008.04), A61B 18/14 (2008.04), A61N 1/18 (2008.04)
(54) CORRELAÇÃO DE MAPAS ELÉTRICOS CARDÍACOS COM MEDIÇÕES
SUPERFICIAIS DE CORPO
(57) CORRELAÇÃO DE MAPAS ELÉTRICOS CARDÍACOS COM MEDIÇÕES
SUPERFÍCAIS DE CORPO. A presente invenção refere-se a um mapa
endocardíaco confiável é obtido ao se construir uma relação de matriz entre um
pequeno número de pontos endocardíacos e um grande número de pontos de
recebimento externo usando um painel de peito com múltiplos eletrodos. A
inversão da matriz produz informação que permite que o mapa endocardíaco
seja construído. Mapas subseqüentes são obtidos de modo não-invasivo
usando o painel de peito de múltiplos eletrodos, aplicando novos sinais elétricos
à relação de matriz, e mais uma vez invertendo a matriz para gerar novos
mapas elétricos endocardíacos.
(71) JOHNSON & JOHNSON (US)
(72) Yitzhack Schwartz, Meir Bar-Tal, Joshua Porath
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0800023-9 (22) 23/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 JP 2007-016130; 26/01/2007 JP 2007-016131; 26/01/2007 JP
2007-016968
(51) B62K 25/12 (2008.04)
(54) ESTRUTURA DE BRAÇO DE SUSPENSÃO E DE SUPORTE DE
AMORTECEDOR E DE SUSPENSÃO DE RODA MOTRIZ
(57) ESTRUTURA DE BRAÇO DE SUSPENSÃO E DE SUPORTE DE
AMORTECEDOR E DE SUSPENSÃO DE RODA MOTRIZ. A presente invenção
refere-se a estrutura de braço de suspensão e suporte de amortecedor para um
veículo. Uma parte de suporte de articulação (110,160) de um braço de
suspensão traseiro (82, 83) é formada de um elemento de placa estendido até o
lado interno do chassi do veículo em relação a um aro (3b) de um elemento de
roda (3a) de modo a cobrir o lado inferior de uma coifa de proteção (89a, 89b,
182a), cobrindo uma parte conectada entre um eixo de transmissão (13, 14) e
uma junta universal (88a, 88b, 181a). A articulação (84, 175) é suportada pelo
braço de suspensão traseiro (82, 83) e suporta, giravelmente, uma roda (2, 3)
do veículo. Um amortecedor (58, 80) é proporcionado para absorver choques
transmitidos para a roda (2, 3), a extremidade inferior do amortecedor (58, 80)
sendo suportada co-axialmente na parte de suporte de articulação (110,160) de
uma parte inferior do braço de suspensão traseiro (82, 83).
(71) HONDA MOTOR Co., LTD (JP)
(72) Naoki Kuwabara, Hiroaki Tomita
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800033-6 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/656,667
(51) G07D 7/20 (2008.04)
(54) REPRESSÃO À FALSIFICAÇÃO UTILIZANDO MARCAS DE
SEGURANÇA EM MINIATURA DISPERSAS
(57) REPRESSÃO À FALSIFICAÇÃO UTILIZANDO MARCAS DE
SEGURANÇA EM MINIATURA DISPERSAS. A presente invenção refere-se a
um método para a detecção de configurações de marcas de segurança em
miniatura dentro de documentos e imagens, em que as marcas de segurança
em miniatura se encontram na forma de marcas de segurança em miniatura
dispersas e podem incluir marcas de dados ou uma combinação de marcas de
dados e marcas de âncora. O método inclui a subamostragem de uma imagem
recebida, que é um recipiente (s) possível de uma representação digital das
marcas de segurança em miniatura, para gerar uma imagem de resolução
reduzida da imagem recebida. É feita uma detecção de pontos máximos 1
mínimos e os pontos máximos / mínimos são agrupados em um ou mais
agrupamentos (clusters) de acordo com as distâncias de localização entre os
pontos máximos 1 mínimos. A configuração de grupo é verificada de modo a
corresponder os agrupamentos a uma configuração de um gabarito predefinido.
A verificação de parâmetro de pontos é em seguida feita no sentido de verificar
a localização e a configuração de marcas entre a imagem recebida e uma
especificação de pontos de um gabarito predefinido.
(71) XEROX CORPORATION (US)
(72) Zhigang Fan
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 103
(21) PI 0800034-4 (22) 18/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 JP 2007-016489
(51) F16H 57/02 (2008.04)
(54) MOTOCICLETA INCLUINDO TRANSMISSÃO CONTINUAMENTE
VARIÁVEL DO TIPO CORREIA POSSUINDO CORREIA DE BLOCO DE
RESINA
(57) MOTOCICLETA INCLUINDO TRANSMISSÃO CONTINUAMENTE
VARIÁVEL DO TIPO CORREIA POSSUINDO CORREIA DE BLOCO DE
RESINA. Problema - Para proporcionar um dispositivo de impedimento de ruído
adequado para uma motocicleta incluindo uma transmissão continuamente
variável do tipo correia utilizando uma correia de bloco de resina. Solução Uma extremidade de um conduto de admissão 71 para induzir ar de
resfriamento para dentro de uma câmara da correia dentro de uma caixa de
transmissão 36 é conectada com uma parte de metade frontal da caixa de
transmissão 36 de uma motocicleta 1. O conduto de admissão 71 se estende
para cima a partir da caixa de transmissão 36, então se curva para trás, e se
estende para trás passando sobre uma coluna do assento 6R. Uma câmara de
ar 94 é conectada com uma extremidade traseira do conduto de admissão 71.
O conduto de admissão 71 possui uma parte que se curva curvando em uma
parte ao redor da coluna do assento 6R.
(71) YAMAHA HATSUDOKI KABUSHIKI KAISHA (JP)
(72) Yousuke Ishida
(74) ALEXANDRE FERREIRA
(21) PI 0800044-1 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 24/01/2007 DE 10 2007 003 554.5
(51) C25B 11/08 (2008.04), C25B 1/02 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA O APERFEIÇOAMENTO DE CAPACIDADE DE
ELETRODOS DE NÍQUEL
(57) PROCESSO PARA O APERÇOAMENTO DE CAPACIDADE DE
ELETRODOS DE NÍQUEL. A presente invenção refere-se a um processo para
o aperfeiçoamento da capacidade de eletrodos de níquel na eletrólise de cloreto
alcalino, por meio da adição de compostos de platina solúveis em água ao
católito.
(71) Bayer Materialscience AG (DE)
(72) Andreas Bulan, Rainer Weber, Richard Malchow, Rolf Spatz, HermannJens Womelsdorf
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800057-3 (22) 23/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 JP 2007-016493
(51) B62K 11/00 (2008.04)
(54) MOTOCICLETA
(57) MOTOCICLETA. Uma motocicleta 1 inclui uma unidade de motor 12 e um
par de estribos direito e esquerdo 30. A unidade de motor 12 inclui um motor 13
que possui um virabrequim 20, um tipo de correia CVT 14, uma embreagem 15,
um eixo de saída 16a e um gerador 29. O tipo de correia CVT 14 possui uma
roldana primária 36, um eixo de roldana secundária 38 uma roldana secundária
37. A roldana primária 36 é provida de um lado do virabrequim 20 em uma
direção de largura do veículo. A embreagem 15 é provida de um outro lado na
direção de largura do veículo com relação à roldana secundária 37 no eixo de
roldana secundária 38. O eixo de saída 16a é provido em um lado oposto à
embreagem no eixo de roldana secundária 38 na direção de largura do veículo.
O gerador 29 é provido no outro lado do virabrequim 20 na direção de largura
104
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
do veículo.
(71) Yamaha Hatsudoki Kabushiki Kaisha (JP)
(72) Akifumi Oishi, Yousuke Ishida
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 0800060-3 (22) 28/01/2008
3.1
(30) 29/01/2007 FR 07 00599; 24/08/2007 FR 07 05999
(51) F01M 11/03 (2008.04)
(54) CARTUCHO DE FILTRO PARA LÍQUIDOS E SUBCONJUNTO DE
MOTOR INCLUINDO TAL CARTUCHO
(57) CARTUCHO DE FILTRO PARA LÍQUIDOS E SUBCONJUNTO DE
MOTOR INCLUINDO TAL CARTUCHO. Um cartucho de filtro cara líquidos (8)
compreendendo um invólucro externo (10) que define um volume interno (12)
contendo um elemento de filtro (14) que separa o volume interno em um espaço
a montante e em um espaço a jusante, o invólucro possuindo uma parede
terminal (30) definindo uma passagem de entrada de líquido (32) em
comunicação com o espaço a montante, e uma passagem de líquido de saída
(34) em comunicação com o espaço a jusante, o invólucro sendo adaptado para
montar sobre um suporte (11), que inclui um canal de entrada de líquido (20A)
projetado para comunicar com a passagem de entrada, um canal de saída de
líquido (22) projetado para comunicar com a passagem de saída, e um canal de
drenagem (24) em comunicação com a passagem de entrada. O cartucho inclui
um membro de fechamento (40) fixado à parede terminal (30) do invólucro (10)
e adaptado para fechar o canal de drenagem (24) quando o cartucho (8) é
montado sobre o suporte (11)
(71) Filtrauto (FR)
(72) Eric Foucault, Daniel Fertil
(74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce S/C Ltda
(21) PI 0800069-7 (22) 25/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 DE 10 2007 005 049.8
(51) D01G 9/08 (2008.04), D01G 31/00 (2008.04)
(54) APARELHO NA PREPARAÇÃO DE FIAÇÃO PARA SEPARAR OBJETOS
ESTRANHOS NO EQUIPAMENTO DE TRANSPORTE DE MATERIAL DE
FIBRAS, POR EXEMPLO, ALGODÃO, FIBRAS SINTÉTICAS OU SIMILARES
(57) APARELHO NA PREPARAÇÃO DE FIAÇÃO PARA SEPARAR OBJETOS
ESTRANHOS NO EQUIPAMENTO DE TRANSPORTE DE MATERIAL DE
FIBRAS, POR EXEMPLO, ALGODÃO, FIBRAS SINTÉTICAS OU SIMILARES.
A presente invenção refere-se a um aparelho na preparação da fiação para
separar objetos estranhos no equipamento de transporte de material de fibras,
por exemplo, algodão, fibras sintéticas ou similares, no qual pelo menos um
dispositivo para separar objetos estranhos está associado com um equipamento
RPI 1967 de 16/09/2008
de transporte, cujo dispositivo compreende uma instalação para produzir uma
corrente de jato de ar que flui em direção ao equipamento de transporte e gera
um fluxo de ar que destaca os objetos estranhos do equipamento de transporte
e os afasta, sendo que a instalação é composta de uma multiplicidade de
bocais de jato de ar que estão dispostos de um lado a outro da largura do
equipamento de transporte e estão conectados a uma tubulação de ar
comprimido e válvulas. A fim de permitir uma redução na proporção de fibras
boas na perda, de uma maneira simples em termos de construção e montagem,
e a fim de permitir uma ação mais seletiva da corrente de jato de ar,
proporciona-se uma barra para a montagem de bocais de jato de ar e os bocais
de jato de ar se integram nela.
(71) Truetzschler Gmbh & Co. Kg (DE)
(72) Jörg Schmitz, Konrad Temburg
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800072-7 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 FR 0700684
(51) H05K 1/16 (2008.04), H05K 3/30 (2008.04)
(54) PLACA ELETRÔNICA, E, MÉTODO PARA SOLDAR POR SOLDA
BRANCA/DESFAZER A SOLDA BRANCA DE UM COMPONENTE
ELETRÔNICO
(57) PLACA ELETRÔNICA, E, MÉTODO PARA SOLDAR POR SOLDA
BRANCA/DESFAZER A SOLDA BRANCA DE UM COMPONENTE
ELETRÔNICO. Esta invenção diz respeito a uma placa eletrônica (1)
compreendendo uma área (20) que forma um suporte de componente eletrônico
tipo BGA (10), um resistor termoelétrico (25A) no ângulo direito da dita área, o
dito resistor sendo capaz de suprir uma quantidade de calor para soldar por
solda branca o componente na chapa, caracterizado em que a placa
compreende uma pluralidade de camadas condutoras (21, 23, 25,...) que se
alternam com camadas eletricamente isolantes (22, 24, 26), o dito resistor (25A)
formando uma das camadas condutoras imediatamente subjacente à camada
superficial (21). A placa compreende, se necessário, um dreno térmico. Esta
invenção diz respeito também a uma instalação para implementar o método. Ela
também permite que uma placa eletrônica seja reparada pela substituição de
elementos defeituosos sem o risco de rompimento da solda branca e de
danificar elementos adjacentes.
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Bernard Glever, Daniel Goux, Robert Poirier
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800079-4 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 01/02/2007 DE 10 2007 006 282.8
(51) D01H 5/72 (2008.04), D01H 5/26 (2008.04)
(54) ESTIRADOR COM ZONA DE COMPRESSÃO
(57) ESTIRADOR COM ZONA DE COMPRESSÃO. Um estirador para torcer
fibras empilhadas contém um cilindro inferior acionável, ao qual são alocados
dois cilindros de pressão. Em uma zona de compressão entre os dois cilindros
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 105
de pressão são previstos meios mecânicos para a compressão de uma junta de
fibras torcida no estirador. Na zona de compressão são previstos meios de
transporte para apoiar a junta de fibras a ser comprimida entre as linhas de
aperto dos dois cilindros de pressão. Os meios para a compressão contêm pelo
menos uma área de guia, com a qual a junta de fibras pode ser desviada de sua
direção de transporte na direção axial do cilindro inferior numa magnitude igual
a pelo menos a sua largura. Os meios para a compressão podem conter pelo
menos duas áreas de guia, cuja distância entre si é maior do que a largura da
junta de fibras a ser comprimida. Além disso é descrito um componente
compressor para um estirador desse tipo, o qual contém meios para a
compressão.
(71) Maschinenfabrik Rieter AG (CH)
(72) Gerd Stahlecker
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800083-2 (22) 06/02/2008
3.1
(30) 03/02/2007 DE 10 2007 005 541.4
(51) C25B 1/00 (2008.04), C25B 1/26 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A REMOÇÃO DE CLORO ELETROQUÍMICA DE
SALMOURA DE ANOLITSOL A PARTIR DA ELETRÓLISE DE NaCl
(57) PROCESSO PARA A REMOÇÃO DE CLORO ELETROQUÍMICA DE
SALMOURA DE ANOLITSOL A PARTIR DA ELETRÓLISE DE NaCI. A
presente invenção refere-se a um processo para o pós-tratamento reduzido de
soluções contendo NaCI, obtenível a partir do lado dos anodos de uma
eletrólise de NaCI, na qual os componentes passíveis de redução, na solução
contendo NaCI, são reduzidos eletroquimicamente de maneira catódica.
(71) Bayer Materialscience AG (DE)
(72) Andreas Bulan, Rainer Weber
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800086-7 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 01/02/2007 FR 07 00708
(51) H02H 3/08 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO CONTRA SURTOS DE VOLTAGEM COM
UM CONTATO MÓVEL QUE COMPREENDE MEIOS DE DESCONEXÃO
SELETIVA
(57) DISPOSITIVO DE PROTEÇÃO CONTRA SURTOS DE VOLTAGEM COM
UM CONTATO MÓVEL QUE COMPREENDE MEIOS DE DESCONEXÃO
SELETIVA. A presente invenção refere-se a um dispositivo de proteção contra
surtos de voltagem (1) compreende um limitador de surtos de voltagem (2) e um
dispositivo de desconexão (3) com contatos elétricos (4, 6). O dito dispositivo de
desconexão compreende um primeiro eletrodo de conexão (40) eletricamente
conectado a um primeiro sensor de conexão (41), um segundo eletrodo de
conexão (50) eletricamente conectado a um sensor de conexão (51) e um
terceiro eletrodo de comutação (60) eletricamente conectado ao segundo
sensor de conexão (51). Um mecanismo atuador (7) move o terceiro eletrodo
(60) para causar a abertura contínua dos contatos elétricos (4, 6). O dispositivo
de proteção compreende um disjuntor contra correntes de curto-circuito (9)
conectado em série entre o terceiro eletrodo (60) e o segundo sensor de
conexão (51). O dito disjuntor é desconectado do circuito quando um arco
elétrico (100) é comutado entre o primeiro eletrodo de conexão (40) e o
segundo eletrodo de conexão (50).
(71) Schneider Electric Industries SAS (FR)
(72) Eric Domejean
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800087-5 (22) 29/01/2008
(30) 30/01/2007 US 60/898,238; 09/01/2008 US 11/971,251
3.1
(51) H01H 85/30 (2008.04), H02G 15/08 (2008.04), H01H 85/04 (2008.04)
(54) LUVA DE FUSÍVEL TENDO JANELA PARA INDICAÇÃO DE FUSÍVEL
QUEIMADO
(57) LUVA DE FUSÍVEL TENDO JANELA PARA INDICAÇÃO DE FUSÍVEL
QUEIMADO. Luva protetora para uma conexão de fusível inclui um corpo de
luva isolante tendo primeira e segunda porções do corpo adaptadas para
proporcionar uma vedação à prova de água nas extremidades opostas da
conexão de fusível e uma janela substancialmente transparente disposta entre
as primeira e segunda porções do corpo. A janela permite que um indicador
visual do fusível da conexão de fusível seja visível através dela.
(71) Thomas & Betts International, Inc. (US)
(72) Larry Siebens
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 0800089-1 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 FR 0752985
(51) F02C 7/275 (2008.04), F02C 7/32 (2008.04), F02N 15/02 (2008.04)
(54) MOTOR DE ARRANQUE/GERADOR PARA UMA TURBINA A GÁS,
CONJUNTO COMPREENDENDO UMA CAIXA DE ENGRENAGENS PARA
UMA TURBINA A GÁS, E, TURBINA A GÁS
(57) MOTOR DE ARRANQUE/GERADOR PARA UMA TURBINA A GÁS,
CONJUNTO COMPREENDENDO UMA CAIXA DE ENGRENAGENS PARA
UMA TURBINA A GÁS, E, TURBINA A GÁS. Um motor de arranque/gerador de
turbina a gás inclui: um módulo de gerador incluindo um primeiro invólucro, um
gerador alojado no primeiro invólucro, e uma primeira árvore constrangida para
girar com o rotor do gerador, se projetando do primeiro invólucro, e levando um
primeiro membro de acoplamento mecânico; um módulo de excitador, incluindo
um segundo invólucro, um excitador alojado no segundo invólucro, e uma
segundas árvore distinta da primeira árvore, constrangido para girar com o rotor
do excitador, se projetando do segundo invólucro, e levando um segundo
membro de acoplamento mecânico; e uma conexão elétrica incluindo um
retificador e pelo menos um conector para conectar o circuito secundário do
excitador ao circuito primário do gerador. Os membros de acoplamento
mecânicos são acoplados a urna roda de transmissão comum ou a rodas de
transmissão diferentes respectivas de uma caixa de engrenagens da turbina a
gás.0
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Samuel Becquerelle, Jean-Pierre Galivel
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800090-5 (22) 29/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 US 60/898,447
(51) H02G 3/06 (2008.04), H02G 3/08 (2008.04)
(54) CORPO DE CONDUÍTE COM CAMADA DE SUPERFÍCIE INTERNA DE
BAIXO ATRITO
(57) CORPO DE CONDUÍTE COM CAMADA DE SUPERFÍCIE INTERNA DE
BAIXO ATRITO. Um conjunto de corpo de conduíte inclui um corpo de conduíte
com uma camada de material de lubrificação neste para auxiliar a puxar fios
através dele. O corpo de conduíte inclui uma parede lateral alongada, uma
extremidade superior aberta e um interior de corpo de conduíte. Pelo menos
uma boca de conexão está em comunicação com o dito interior do corpo para
passagem de fios através dele. Uma camada de material de lubrificação com
um baixo coeficiente de atrito é aderida a pelo menos uma parte da superfície
do interior do corpo.
(71) Thomas & Betts International, Inc. (US)
(72) Roger Pyron
(74) Nellie Anne Daniel Shores
106
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
(21) PI 0800093-0 (22) 29/01/2008
3.1
(30) 29/01/2007 FR 07 00596
(51) G05D 3/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO PARA MEDIR A POSIÇÃO DE UM PISTÃO EM UM
CILINDRO, CONJUNTO, MOTOR DE AERONAVE, MACACO, E,
DISPOSITIVO DE DOSAGEM
(57) DISPOSITIVO PARA MEDIR A POSIÇÃO DE UM PISTÃO EM UM
CILINDRO, CONJUNTO, MOTOR DE AERONAVE, MACACO, E,
DISPOSITIVO DE DOSAGEM. Esta invenção refere-se a um dispositivo para
medir a posição de um pistão (2) em um cilindro (1), estendendo-se de acordo
com um eixo, o dispositivo compreendendo pelo menos dois sensores de
posição (3, 4), respectivamente, compreendendo: -um primeiro membro de
sensor (20, 40) integral com um palete de suporte (31) ligado ao pistão (2); um
segundo membro de sensor (10, 30) integral como cilindro (1), os primeiro e
segundo membros de cada sensor sendo arranjados para serem móveis em
translação, um em relação ao outro, ao longo de um eixo paralelo ao eixo do
cilindro, onde o dispositivo tem os primeiros membros de sensor (20, 40)
integrais com o mesmo palete de suporte (31) sendo conectado ao pistão (2)
através de uma ligação de junta de esfera (50). Usando o dispositivo desta
invenção, um sensor de posição pode ser arranjado no cilindro, sem ter os
esforços transversais sobre o pistão sendo transmitidos ao mesmo, enquanto o
pistão permanece livre em rotação ao redor do eixo do barril cilíndrico.
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Henry-Roger Leclerc, Daniel Kettler, Jean-Paul Bares
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800115-4 (22) 21/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/656,922
(51) B01D 53/62 (2008.04), C01B 31/20 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA PURIFICAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO
COMPREENDENDO UM PRIMEIRO CONTAMINANTE SELECIONADO DO
GRUPO QUE CONSISTE EM OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO, E
APARELHO PARA PURIFICAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO IMPURO
COMPREENDENDO UM PRIMEIRO CONTAMINANTE SELECIONADO DO
GRUPO QUE CONSISTE EM OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO
(57) MÉTODO PARA PURIFICAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO
COMPREENDENDO UM PRIMEIRO CONTAMINANTE SELECIONADO DO
GRUPO QUE CONSISTE EM OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO, E
APARELHO PARA PURIFICAÇÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO IMPURO
COMPREENDENDO UM PRIMEIRO CONTAMINANTE SELECIONADO DO
GRUPO QUE CONSISTE EM OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO. Tratase de dióxido de carbono ("C02") impuro compreendendo um primeiro
contaminante selecionado do grupo que consiste em oxigênio ("O2") e
monóxido de carbono ("CO") que é purificado mediante separação de líquido de
dióxido de carbono impuro expandido em um sistema de coluna de separação
de transferência de massa. O dióxido de carbono impuro pode ser derivado, por
exemplo, de gás de queima gerado em um processo de combustão de óxicombustível ("oxyfuel") ou gás efluente de um processo de adsorção PSA de
hidrogênio ("H2").
(71) Air Products And Chemicals, INC. (US)
(72) Vincent White, Rodney John Allam
(74) Walter de Almeida Martins
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0800123-5 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 02/02/2007 US 11/670,611
(51) G01N 33/483 (2008.04), G01N 33/52 (2008.04)
(54) AVALIAÇÃO E MITIGAÇÃO DE ESTRESSE OXIDATIVO DA PELE
(57) AVALIAÇÃO E MITIGAÇÃO DE ESTRESSE OXIDATIVO DA PELE. A
presente invenção refere-se a um método de avaliação de estresse oxidativo
em um mamífero. O método inclui: a) expor células de pele do referido
mamífero a uma porção oxidável; b) expor as referidas células de pele a uma
agressão externa; e c) avaliar o produto de reação da referida porção oxidável;
em que antes da referida etapa de avaliação (c), as referidas células de pele
são removidas de maneira não invasiva do referido mamífero, de modo que as
referidas células de pele removidas sejam viáveis. Uma composição de cuidado
pessoal inclui um filtro solar, sendo que a referida composição possui um fator
de proteção contra oxidação de pelo menos cerca de 40%.
(71) Johnson & Johnson (US)
(72) Michelle Garay, Christopher Marrs, Michael Southall
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800143-0 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 22/01/2007 US 11/656,068
(51) B41L 21/02 (2008.04)
(54) PORTA DE REGISTRO PARA BANDEJA DE INSERSOR DE MÚLTIPLAS
FOLHAS
(57) PORTA DE REGISTRO PARA BANDEJA DE INSERSOR DE MÚLTIPLAS
FOLHAS. A presente invenção refere-se a uma porta de registro que está
montada em um mecanismo de alimentação de folhas para rotação ao redor de
um eixo geométrico aproximadamente em ângulo reto com a direção de
alimentação de folha para um mecanismo alimentador. A porta inclui uma
pluralidade de dedos que estendem-se para cima através de fendas na
bandeja. Um came de seqüenciamento motorizado move os seguidores para
girar a porta para uma posição aberta para recuar os dedos abaixo da bandeja,
para levantar e abaixar um empurrador e mover uma alavanca para travar e
destravar a porta na posição fechada com os dedos verticais para registrar a
borda dianteira das folhas durante o carregamento da bandeja pelo usuário.O
came pode ser detido ou travado por uma garra que acopla um dente no came.
(71) Xerox Corporation (US)
(72) Richard Bridges, Roy Gladwin
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800144-8 (22) 23/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/656,663
(51) G06K 9/00 (2008.04), B41M 3/14 (2008.04)
(54) SISTEMA E MÉTODO PARA EMBUTIR MARCAS DE SEGURANÇA EM
MINIATURA DISPERSAS
(57) SISTEMA E MÉTODO PARA EMBUTIR MARCAS DE SEGURANÇA EM
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 107
MINIATURA DISPERSAS. A presente invenção refere-se a um método para
embutir marcas de segurança em miniatura dispersas dentro de documentos e
imagens, utilizando uma base de parâmetros de marca, uma interface gráfica
com o usuário, e um simulador de detecção. O método inclui prognosticar taxas
de erro de detecção para cada localização de pixel de uma imagem hospedeira,
definida como uma representação digital de pelo menos um receptor das
marcas de segurança em miniatura dispersas, com cada marca de segurança
em miniatura dispersa incluindo vários pontos espalhados. As taxas de erro de
detecção para cada pixel são exibidas com a imagem hospedeira em uma
interface gráfica com o usuário e são selecionadas as localizações desejadas
de marca de segurança em miniatura dispersa. Pelo menos um conjunto de
parâmetros de marca de segurança em miniatura dispersa é identificado, com
os parâmetros sendo parâmetros de marca que permitem a determinação de
um equilíbrio otimizado entre a capacidade de detecção e a visibilidade das
marcas de segurança em miniatura dispersas. A imagem hospedeira com a
marca de segurança em miniatura dispersa é exibida para inspeção e ajuste por
um operador.
(71) XEROX CORPORATION (US)
(72) ZHIGANG FAN
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800145-6 (22) 21/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/656.914
(51) B01D 53/62 (2008.04), C01B 31/20 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA REMOÇÃO DE UM PRIMEIRO CONTAMINANTE
SELECIONADO DE OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO DE DIÓXIDO
DE CARBONO LÍQUIDO IMPURO, E MÉTODO PARA RECUPERAÇÃO DE
DIÓXIDO DE CARBONO DE GÁS DE DIÓXIDO DE CARBONO
CONTAMINADO
(57) MÉTODO PARA REMOÇÃO DE UM PRIMEIRO CONTAMINANTE
SELECIONADO DE OXIGÊNIO E MONÓXIDO DE CARBONO DE DIÓXIDO
DE CARBONO LÍQUIDO IMPURO, E MÉTODO PARA RECUPERAÇÃO DE
DIÓXIDO DE CARBONO DE GÁS DE DIÓXIDO DE CARBONO
CONTAMINADO. Trata-se de um primeiro contaminante selecionado de
oxigênio e monóxido de carbono, que é removido de dióxido de carbono líquido
impuro mediante utilização de um sistema de coluna de separação de
transferência de massa, que é refervido por troca térmica indireta contra fluido
de dióxido de carbono cru, em que o dióxido de carbono líquido impuro possui
uma concentração de dióxido de carbono maior que a do fluido de dióxido de
carbono cru. A invenção encontra aplicação em particular na recuperação de
dióxido de carbono de gás de queima gerado em um processo de combustão
de óxi-combustível ("oxyfuel") ou gás efluente de um processo de adsorção
PSA de hidrogênio. As vantagens incluem a redução do nível do primeiro
contaminante para um valor não superior a 1000 ppm.
(71) AIR PRODUCTS AND CHEMICALS , INC. (US)
(72) Rodney John Allam, Vincent White
(74) Walter de Almeida Martins
(21) PI 0800146-4 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 22/01/2007 KR 10-2007-0006393
(51) G06F 3/041 (2008.04), G06F 3/14 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO DE CONTROLE
DA OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL
(57) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL E MÉTODO DE CONTROLE
DA OPERAÇÃO DO DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO MÓVEL. Um
dispositivo de comunicação móvel e um método de controle de uma operação
do dispositivo de comunicação móvel são providos. De acordo com uma
modalidade, o método inclui exibir uma imagem em pelo menos uma porção da
tela sensível ao toque, se uma primeira entrada de toque na tela sensível ao
toque é detectada, exibir um primeiro menu de controle de operação em pelo
menos uma primeira área na tela sensível ao toque, e se uma segunda entrada
de toque na tela sensível ao toque é detectada, exibir um segundo menu de
controle de operação em uma segunda área na tela sensível ao toque. Dessa
maneira, a presente invenção controla os menus de controle de operação para
aparecerem ou desaparecerem da tela sensível ao toque em resposta à(s)
entrada(s) de toque na tela sensível ao toque.
(71) LG ELECTRONICS INC (KR)
(72) Tae Hun Kim
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 0800152-9 (22) 06/02/2008
3.1
(30) 03/02/2007 DE 10 2007 005 508.2
(51) C09J 133/04 (2008.04), C09J 7/02 (2008.04), G09F 3/10 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A REDUÇÃO DO AUMENTO DO VALOR DE
SEPARAÇÃO NA PRODUÇÃO DE ETIQUETAS NO-LABEL-LOOK
(57) PROCESSO PARA A REDUÇÃO DO AUMENTO DO VALOR DE
SEPARAÇÃO NA PRODUÇÃO DE ETIQUETAS NO-LABEL-LOOK. A presente
invenção refere-se a adesivos de dispersão de acrilato contendo pelo menos
um absorvedor UV selecionado do grupo consistindo em éster de ácido
benzóico e derivados de éster de ácido benzóico, éster de ácido cinâmico e
derivados de éster de ácido cinâmico, benzofenona e derivados de
benzofenona, octocrileno, avobenzeno e derivados de cânfora, bem como os
laminados produzidos com esses adesivos. Além disso, ela se refere a um
processo para a produção desses laminados e seu uso para a produção de
etiquetas No-Label-Look.
(71) Evonik Goldschmidt Gmbh (DE)
(72) Michael Ferenz, Hardi Döhler, Winfried Hamann, Christian Mund, Juergen
108
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
Pomorin, Philipp Tomuschat
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800158-8 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 US 11/627,685
(51) A45D 40/26 (2008.04), A45D 34/04 (2008.04)
(54) PINCEL DE RÍMEL MOLDADO COM PARTE CENTRAL OVAL
(57) PINCEL DE RÍMEL MOLDADO COM PARTE CENTRAL OVAL. A presente
invenção refere-se a uma montagem de pincel moldado que possui um núcleo
com uma seção transversal oval e uma pluralidade de dedos radialmente
exteriormente se estendendo a partir dos lados do núcleo oval ao longo do eixo
geométrico principal do núcleo, os dedos alinhados ou próximos do eixo
geométrico secundário. O alinhamento dos dedos próximos ou com o eixo
geométrico secundário permite um aumento na área de superfície efetiva do
pincel sem aumentar sua circunferência periférica como um todo. O núcleo oval
cria uma montagem de pincel que é relativamente mais rígida ao longo do eixo
geométrico principal, deixando o pincel flexível somente ao longo do eixo
geométrico secundário, O uso de dedos com comprimentos variáveis
proporciona um perfil geralmente circular que é conveniente para uso com
frascos convencionais. Os dedos com comprimentos diferentes permitem que
os dedos com comprimentos diferentes sejam adaptados para diferentes cílios.
(71) Risdon International, Inc. (US)
(72) Antonio Montoli
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
RPI 1967 de 16/09/2008
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800177-4 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 JP 2007-021176
(51) A01N 25/30 (2008.04), A01N 43/34 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO
(57) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO. A presente invenção refere-se
a uma composição agroquímica líquida tendo um estado diluído com água
estável, que compreende 0,5 a 30% em peso e a um composto hidrofóbico
agroquimicamente ativo, 1 a 20% em peso de um tensoativo aniônico
selecionado a partir do grupo consistindo em um copolímero em bloco de
polioxietileno polioxipropileno e os similares, O a 10% em peso de um
tensoativo aniônico, 6 a 60% em peso de y-butirolactona, e 20 a 75% em peso
de 1 ,3-dimetil-2-imidazolidinona; e solução diluída com água obtida por diluição
da composição agroquímica líquida com uma quantidade de água de 10 a
10.000 vezes.
(71) Sumitomo Chemical Company, Limited (JP)
(72) Yumiko Kozuki
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800178-2 (22) 25/01/2008
3.1
(30) 29/01/2007 US 11/668,178
(51) G03G 9/08 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÕES DE TONER
(57) COMPOSIÇÕES DE TONER. A presente invenção refere-se a toners
preparados pelo processo de agregação em emulsão compreendendo uma
resina amorfa e uma resina cristalina nucleada. Esses toners demonstram
melhor desempenho de carga na zona A e na zona C, melhor coesão térmica e
melhor resistividade.
(71) Xerox Corporation (US)
(72) Rosa M. Duque, Biritawit Asfaw, Richard P.N. Veregin, Guerino G.
Sacripante, Valerie M. Farrugia, Michael S. Hawkins
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800179-0 (22) 17/01/2008
3.1
(30) 24/01/2007 EP 07 101111.8
(51) B66B 11/02 (2008.04)
(54) ARMAÇÃO PARA UM ELEVADOR
(57) ARMAÇÃO PARA UM ELEVADOR. A presente invenção refere-se
elevador de teto duplo (1) uma cabine superior (2) e uma cabine inferior (3) que
são suportadas por uma armação (4) comum, de formato retangular. A armação
é constituída de um cavalete superior (5), de um cavalete central (6), de um
cavalete inferior (7) e de placas laterais (8). Em cada trilho de guia (9) está
prevista, na extremidade do lado longitudinal da armação ou no cavalete
superior (5) e no cavalete inferior (7), uma primeira guia de rolamento (10). No
cavalete central (6) está previsto, em cada trilho de guia (9), uma segunda guia
de rolamento (14). As segundas guias de rolamento (14) melhoram a rigidez e
aumentam a freqüência natural da armação (4).
(71) INVENTIO AKTIENGESELLSCHAFT (CH)
(72) Marco Schüpfer
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800159-6 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 JP 2007-021175
(51) A01N 25/30 (2008.04), A01N 25/02 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO
(57) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO. A presente invenção refere-se
a uma composição agroquímica líquida, que compreende 0,5 a 30% em peso
de um composto hidrofóbico agroquimicamente ativo, 1 a 20% em peso de um
tensoativo aniônico selecionado a partir do grupo consistindo em um copolímero
em bloco de polioxietileno polioxipropileno e similares, 0 a 10% em peso de um
tensoativo aniônico, 6 a 60% em peso de diacetato de propileno glicol, e 20 a
75% em peso de 1,3-dimetil-2-imidazolidinona.
(71) Sumitomo Chemical Company, Limited (JP)
(72) Yumiko Kozuki
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800176-6 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 JP 2007-021172
(51) A01N 25/30 (2008.04), A01N 43/34 (2008.04)
(54) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO E SUA SOLUÇÃO DILUÍDA
COM ÁGUA
(57) COMPOSIÇÃO AGROQUÍMICA LÍQUIDA CONTENDO COMPOSTO
HIDROFÓBICO AGROQUIMICAMENTE ATIVO E SUA SOLUÇÃO DILUÍDA
COM ÁGUA. A presente invenção refere-se a uma composição agroquímica
líquida, tendo um estado diluído em água estável, que compreende 0,5 a 30%
em peso de um composto hidrofóbico agroquimicamente ativo, 1 a 20% em
peso de um tensoativo não iônico selecionado a partir do grupo consistindo em
um copolímero em bloco de polioxietileno polioxipropileno e os similares, O a
10% em peso de um tensoativo aniônico, 6 a 60% em peso de um composto de
éter representado por R¹-O-A¹-O-A²-(O-A³)n-O-R², em que R¹ e R² representam
um grupo C1-3 alquila, A¹, A² e A³ representam um grupo etileno ou um grupo
propileno, e n representa 0, 1 ou 2, e 20 a 75% em peso de 1 ,3-dimetil-2imidazolidinona.
(71) Sumitomo Chemical Company, Limited (JP)
(72) Yumiko Kozuki, Kazuyuki Yanagisawa
(21) PI 0800180-4 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/626,191
(51) B23K 10/00 (2008.04)
(54) PEÇAS DE COMPONENTES CONSUMÍVEIS PARA UM MAÇARICO DE
PLASMA
(57) PEÇAS DE COMPONENTES CONSUMÍVEIS PARA UM MAÇARICO DE
PLASMA. Um componente para um maçarico de arco de plasma inclui uma
parte do corpo, uma superfície afilada na parte do corpo, a superfície afilada
RPI 1967 de 16/09/2008
incluindo um membro compressível que provê uma força de desacoplarnento
em relação a parte do corpo, e uma superfície disposta axialmente sobre a
parte do corpo para acoplamento a uma superfície de acoplamento sobre uma
estrutura adjacente do maçarico, O componente pode ser um bocal e/ou um
eletrodo.
(71) Hypertherm, Inc. (US)
(72) Jon W. Lindsay, Brent R. Bartlett, Aaron D. Brandt, Zheng Duan, Stephen
M. Liebold
(74) Montaury Pimenta, Machado & Lioce S/C Ltda
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 109
A61K 31/7034 (2008.04), A61K 31/7028 (2008.04)
(54) CIMENTO ÓSSEO DE METACRILATO DE POLIMETILA DE REVISÃO
(57) CIMENTO ÓSSEO DE METACRILATO DE POLIMETILA DE REVISÃO. A
presente invenção refere-se a um cimento ósseo de PMMA de revisão com
componente em pó e líquido, no qual no componente em pó estão contidos dois
ou mais antibióticos granulares, que estão de acordo quanto à distribuição de
tamanho do grão pelo fato, de que em cada caso, a fração principal de peneira
dos antibióticos individuais se encontra em uma e na mesma faixa de tamanho
do grão, particularmente na faixa de 100-250 µm ou 150-250 µm.
(71) HERAEUS KULZER GMBH (DE)
(72) Klaus-Dieter Kühn, Sebastian Vogt, Hubert Büchner
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800197-9 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 02/02/2007 EP 07 002360.1
(51) D04H 18/00 (2008.04)
(54) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA EMBUTIR AGULHAS EM PLACAS DE
AGULHAS PARA MÁQUINAS DE FELTRAÇÃO
(57) MÉTODO E DISPOSITIVO PARA EMBUTIR AGULHAS EM PLACAS DE
AGULHAS PARA MÁQUINAS DE FELTRAÇÃO. A presente invenção refere-se
a um carregador semi-automático para placas de agulhas (2) compreende um
dispositivo de enchimento (51), que apresenta agulhas de feltração (17)
dispostas em uma relação que está de acordo com a relação de furos de uma
placa de agulhas. Um operador da máquina pode então apanhar as agulhas de
feltração (17) por meio de um mandril de buchas múltiplas (45) e embutir as
mesmas em grupos nas fileiras de furos da placa de agulhas (2). Isso produz
um método de carga que apresenta uma produtividade extremamente alta.
(71) Groz-Beckert KG (DE)
(72) Bernhard Münster, Johannes Bruske, Gustav Wizemann
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800181-2 (22) 17/01/2008
3.1
(30) 24/01/2007 US 11/657,204
(51) G03G 21/08 (2008.04), H03L 7/06 (2008.04)
(54) GERAÇÃO DE SUBPIXELS PARA IMPRESSORAS A LASER
COLORIDAS DE ALTA VELOCIDADE QUE UTILIZAM UMA TÉCNICA DE
CLAMPEAMENTO PARA O CIRCUITO PLL (DE LOOP FECHADO EM FASE)
(57) GERAÇÃO DE SUBPIXELS PARA IMPRESSORAS A LASER
COLORIDAS DE ALTA VELOCIDADE QUE UTILIZAM UMA TÉCNICA DE
CLAMPEAMENTO PARA O CIRCUITO PLL (DE LOOP FECHADO EM FASE).
A presente invenção refere-se a métodos e aparelhos para a otimização do
circuito de loop de fase de geradores de relógio de pixel para situações nas
quais é requerida uma comutação freqüente entre diferentes velocidades de
impressão de sistema e, conseqüentemente, entre freqüências de relógio. Um
circuito de otimização é associado ao gerador de relógio de subpixel para o
clampeamento de uma voltagem de entrada em um oscilador controlado de
voltagem que controla a freqüência de relógio entre uma faixa desejada. O
circuito de clampeamento compreende um comparador para detectar quando a
voltagem se movimentou da faixa desejada e em seguida carrega ou
descarrega um circuito de filtro de loop que controla uma voltagem de entrada
no oscilador VCO a fim de manter a voltagem de entrada na faixa desejada.
(71) XEROX CORPORATION (US)
(72) Mostafa R. Yazdy
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800183-9 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 DE 10 2007 004 968.6
(51) A61L 24/04 (2008.04), A61K 31/496 (2008.04), A61K 31/545 (2008.04),
(21) PI 0800201-0 (22) 29/01/2008
3.1
(30) 30/01/2007 FR 07 00642
(51) G01D 3/08 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA MONITORAR MOTORES DE AVIÃO
(57) MÉTODO PARA MONITORAR MOTORES DE AVIÃO. A presente
invenção se refere a um método para monitorar motores de um avião
compreendendo, pelo menos, dois motores (m1, m2, m3, m4), cada motor (m1,
m2, m3, m4) sendo controlado e monitorado por um calculador de monitoração
de motor (1, 2, 3, 4), mencionados calculadores (1, 2, 3, 4) sendo conectados
entre si através de uma rede de comunicação (5) e cada calculador (1, 2, 3, 4)
monitorando os parâmetros de operação (p,V) do motor (m1, m2, m3, m4) que
ele controla. O método é caracterizado pelo fato de que ambos os calculadores
(1, 2, 3, 4) emitem (60; 100) na rede (5), o valor (V (k)) de, pelo menos, um dos
mencionados parâmetros (p (k)) para ser comparado (62; 102, 103, 104) com
aquele (V (k')) do mesmo parâmetro (p (k) = p (k')) emitido pelo outro calculador
(1, 2, 3, 4), e pelo fato de que, se um valor (k)) desvia do outro (V (k')) por uma
diferença (d1 (k), d2 (k), d3 (k) mais alta do que um limite predeterminado (5),
um dos motores (m (k)) é diagnosticado como estando em operação anormal.
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Alexandre Ausloos, Jonathan Benitah, Olivier Maka, Jean-Rémi Masse
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800204-5 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 DE 10 2007 005 047.1
(51) D01G 9/08 (2008.04), D01G 31/00 (2008.04)
(54) APARELHO EM PREPARAÇÃO DE FIAÇÃO PARA SEPARAR OBJETOS
ESTRANHOS EM UM ROLO DE ALTA VELOCIDADE PARA ABRIR OU
DESCARREGAR MATERIAL DE FIBRA, POR EXEMPLO, ALGODÃO, FIBRAS
SINTÉTICAS OU SIMILARES
(57) APARELHO EM PREPARAÇÃO DE FIAÇÃO PARA SEPARAR OBJETOS
110
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
ESTRANHOS EM UM ROLO DE ALTA VELOCIDADE PARA ABRIR OU
DESCARREGAR MATERIAL DE FIBRA, POR EXEMPLO, ALGODÃO, FIBRAS
SINTÉTICAS OU SIMILARES. A presente invenção refere-se a um aparelho em
preparação de fiação para separar objetos estranhos em um rolo de alta
velocidade para abrir ou descarregar material de fibra, por exemplo, algodão,
fibras sintéticas ou similares, em que pelo menos um dispositivo para separar
os objetos estranhos está associado com a face revestida do rolo de abertura
ou rolo de descarga, cujo dispositivo compreende uma disposição para produzir
uma corrente de ar de injeção que flui na direção da face revestida e gera um
fluxo de ar que destaca os objetos estranhos da face revestida e carrega os
objetos estranhos para longe, a disposição compreendendo uma pluralidade de
injetores de ar que são dispostos através da largura do rolo de abertura ou rolo
de descarga e são conectados a um tubo de ar comprimido e a válvulas. Para
permitir em uma maneira estruturalmente simples uma qualidade de separação
consistente, a saber, para influenciar a proporção de boas fibras no dejeto, e
para permitir uma mudança rápida da ação da corrente de ar de injeção, uma
barra para montar os injetores de ar está presente e a saída dos injetores de ar
em localmente deslocável em relação à face revestida do rolo de abertura ou
rolo de descarga.
(71) TRUETZSCHLER GMBH & CO. KG (DE)
(72) JÖRG SCHMITZ, KONRAD TEMBURG
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800206-1 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 26/01/2007 US 11/627711
(51) A01M 7/00 (2008.04), A01C 7/08 (2008.04)
(54) CONJUNTO DE PULVERIZADOR PARA MONTAGEM SOBRE A
ESTRUTURA DE UM IMPLEMENTO AGRÍCOLA
(57) CONJUNTO DE PULVERIZADOR PARA MONTAGEM SOBRE A
ESTRUTURA DE UM IMPLEMENTO AGRÍCOLA. Um conjunto de bocal e
suporte tendo um número mínimo de peças e particularmente útil para
montagem sobre uma unidade de fila de plantador inclui um suporte ranhurado
conectado por um parafuso único à estrutura de unidade. Um corpo de bocal de
plástico moldado inclui abas de montagem recebidas pelas fendas de suporte.
O corpo encaixa por pressão nas fendas de suporte e é guiado em posição
passado ressaltos de travamento pelas fendas. Uma tampa de bocal rosqueada
sobre o corpo constrange o corpo contra movimento para cima nas fendas e
transfere forças de impacto prejudiciais longe do corpo de bocal.
(71) DEERE & COMPANY (US) , HYPRO LLC (US)
(72) DANIEL A. BEILKE, ROBERT L. CARUSO
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800205-3 (22) 24/01/2008
3.1
(30) 25/01/2007 JP 2007-015066
(51) B22D 17/00 (2008.04), B22D 18/00 (2008.04)
(54) MOLDE DE FUNDIÇÃO SOB PRESSÃO
(57) MOLDE DE FUNDIÇÃO SOB PRESSÃO. É provido um conjunto de
primeiro e segundo moldes para ser abertos e fechados. Diversas cavidades
são formadas nesses moldes para que diversas peças fundidas de formas
idênticas sejam produzidas simultaneamente. Um canal de alimentação é
provido para introduzir metal fundido de um canal de entrada lateral de êmbolo
nas respectivas cavidades. O canal de alimentação é constituído de: as
primeiras partes de distribuição que estendem-se do canal de entrada até
posições correspondentes às respectivas cavidades em ângulos retos com a
direção de abertura e fechamento do molde, e as segundas partes de
distribuição para as respectivas cavidades para conectar as cavidades nas
primeiras partes de distribuição. As segundas partes de distribuição são
providas com extensão direcional de abertura e fechamento do molde para
cada cavidade que estendem-se de cada uma das extremidades à jusante das
primeiras partes de distribuição paralelas à direção de abertura e fechamento
do molde.
(71) YAMAHA HATSUDOKI KABUSHIKI KAISHA (JP)
(72) Kimitoshi Satou, Hiroshi Yoshii
(74) ALEXANDRE FERREIRA
(21) PI 0800220-7 (22) 29/01/2008
3.1
(30) 29/01/2007 FR 0752939
(51) H04L 29/02 (2008.04)
(54) PONTO DE CONEXÃO DE COMUNICAÇÕES, E, COMPUTADOR DE
AERONAVE
(57) PONTO DE CONEXÃO DE COMUNICAÇÕES, E, COMPUTADOR DE
AERONAVE. Um ponto de conexão de comunicações compreendendo: - uma
primeira entidade (3) incluindo, pelo menos, um elemento de interconexão de
comutação por pacote (7) se comunicando através de pacotes de dados; - uma
segunda entidade (5) incluindo um conjunto de portas (9) se comunicando
através de meios de um conjunto de dados elementares; e - meios de
conversão (11) conectando mencionada primeira entidade (3) com mencionada
segunda entidade (5) para converter entre mencionados pacotes de dados e
conjunto de dados elementares a fim de habilitar comunicação entre primeira e
mencionada segunda entidades.
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Fabrice Mechadier
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0800221-5 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 FR 0752986
(51) B64D 15/20 (2008.04), B64D 41/00 (2008.04), H05B 3/84 (2008.04)
(54) CIRCUITO DE FONTE DE ALIMENTAÇÃO DE ELETRICIDADE EM UMA
AERONAVE, E, AERONAVE
(57) CIRCUITO DE FONTE DE ALIMENTAÇÃO DE ELETRICIDADE EM UMA
AERONAVE, E, AERONAVE. A invenção relaciona-se a um circuito de fonte de
alimentação em uma aeronave, o circuito incluindo uma rede de distribuição de
eletricidade 17 a bordo da aeronave para acionar equipamento elétrico 5b
situado em um motor da aeronave ou nos arredores de dito motor e um gerador
de fonte de alimentação 27 integrado no motor da aeronave para acionar um
circuito de degelo 5a. O equipamento elétrico inclui cargas de nacela 5b
conectadas a um barramento de distribuição de tensão de CC 35, ele mesmo
estando conectado a um circuito de conversor de tensão 34 acionado pela rede
de distribuição 17. O circuito de degelo 5a inclui pelo menos uma resistência
elétrica 61 para dissipar eletricidade possivelmente retornada ao barramento de
distribuição de tensão de CC 35 por pelo menos algumas das cargas de nacela.
(71) Hispano Suiza (FR)
(72) Rachid Boudyaf, Antoine Jean-Baptiste Stutz
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0800222-3 (22) 29/01/2008
3.1
(30) 30/01/2007 US 11/668,928
(51) G08B 25/10 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO DE EMERGÊNCIA DE VEÍCULO, E,
MÉTODO PARA TRANSMITIR DADOS TEXTUAIS DE EMERGÊNCIA
UTILIZANDO UM DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO DE EMERGÊNCIA DE
VEÍCULO
(57) DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO DE EMERGÊNCIA DE VEÍCULO, E,
MÉTODO PARA TRANSMITIR DADOS TEXTUAIS DE EMERGÊNCIA
UTILIZANDO UM DISPOSITIVO DE COMUNICAÇÃO DE EMERGÊNCIA DE
VEÍCULO. Um dispositivo de comunicação de emergência de veículo e um
método para transmitir dados textuais de emergência utilizando o dispositivo de
comunicação de emergência de veículo são providos. O dispositivo de
comunicação de emergência de veículo inclui um conector de ligação de
diagnóstico configurado para receber um sinal indicando um código de
emergência associado com operação de veículo e um microprocessador
acoplado operativamente ao conector de ligação de diagnóstico. O
microprocessador é configurado para determinar dados textuais de emergência
baseado no código de emergência e induzir o transceptor de telefone celular
para transmitir um sinal de RF tendo os dados textuais de emergência para
iniciar uma chamada telefônica de emergência.
(71) Delphi Technologies, Inc. (US)
(72) Salem A. Fayyad, Jacob R. Sigal, Massimo Baldini
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 111
(21) PI 0800226-6 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 01/02/2007 DE 10 2007 00 584.5
(51) F24J 2/00 (2008.04)
(54) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MÓDULOS SOLARES PELO
PROCESSO DE LAMINAR COM ROLETE
(57) PROCESSO DE PRODUÇÃO DE MÓDULOS SOLARES PELO
PROCESSO DE LAMINAR COM ROLETE. A presente invenção refere-se a um
processo de produção de um módulo solar pela laminação de um corpo de
camadas consistindo em uma primeira portadora, a qual pelo menos uma
unidade de célula solar é aplicada e uma segunda portadora pelo menos por
um filme intermediário com base em polivinil acetal contendo plastificante
guiando o corpo de camada entre pelo menos um par de roletes a umas
temperatura de 50 a 150°C.
(71) Kuraray Europe GMBH (DE)
(72) Andreas Karpinski, Bernhard Koll
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800229-0 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 25/01/2007 JP 2007-015572
(51) B62K 11/10 (2008.04)
(54) VEÍCULO DO TIPO DE MONTAR
(57) VEÍCULO DO TIPO DE MONTAR. Uma motocicleta inclui um eixo de
articulação suportado por um chassi de corpo, e uma unidade motora que oscila
para cima e para baixo com uma roda traseira com o fulcro localizado no eixo
de articulação. Um eixo de manivela é disposto antes da unidade motora. A
unidade motora tem elementos suportados dispostos antes do eixo de manivela
e fixados ao eixo de articulação. A parte traseira da unidade motora suporta um
eixo da roda traseira.
(71) YAMAHA HATSUDOKI KABUSHIKI KAISHA (JP)
(72) Yoshiaki Yamamoto
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 0800243-6 (22) 30/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 US 60/887,419; 17/12/2007 US 11/957,563
(51) B21B 1/00 (2008.04), B21B 13/00 (2008.04), B21B 31/00 (2008.04)
(54) SUPORTE DE FILME DE ÓLEO PARA LAMINADOR
(57) SUPORTE DE FILME DE ÓLEO PARA LAMINADOR. A presente invenção
refere-se a um conjunto de suporte de filme de óleo, que suporta de forma
rotativa o estreitamento de um rolo em um laminador. O conjunto de suporte
compreende um alojamento contendo um suporte de manga e um suporte de
impulsão. Um conjunto de trava circular age em conjunto com o suporte de
112
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
impulsão para reter de forma axial o conjunto de suporte no estreitamento de
rolo. O conjunto de trava é axialmente recebido e é girado para dentro e para
fora da engrenagem mecânica com o estreitamento de rolo. Os primeiros
elementos de suporte são transportados por e se projetam para dentro a partir
do conjunto de trava para contatar uma superfície do estreitamento de rolo em
um primeiro local, e os segundos elementos de suporte se projetam para dentro
a partir do alojamento para contatar uma superfície externa do conjunto de trava
em um segundo local espaçado axialmente do primeiro local.
(71) Morgan Construction Company (US)
(72) Peter N. Osgood, Armando S. Martins, Thomas C. Wojtkowski Jr., Eric L.
Johanson, Ralph Divirgilio
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800400-5 (22) 17/01/2008
3.1
(30) 22/01/2007 CN 096102293
(51) B21K 5/16 (2008.04)
(54) FERRAMENTA DE MÃO DE METAL E MÉTODO PARA FABRICAR UMA
FERRAMENTA DE MÃO DE METAL
(57) FERRAMENTA DE MÃO DE METAL E MÉTODO PARA FABRICAR UMA
FERRAMENTA DE MÃO DE METAL. Que trata de uma ferramenta de mão de
metal que é fabricada por um método para fabricar a ferramenta de mão de
metal, a ferramenta de mão de metal possui um corpo com uma superfície
externa e uma região de preparação, uma camada de impressão com uma
marca e uma camada de galvanização; o método possui uma etapa de
formação, uma etapa de impressão e uma etapa de galvanização; na etapa de
preparação, o corpo é feito a partir do metal; na etapa de impressão, a camada
de impressão é impressa na região de preparação na superfície externa do
corpo e a marca é gravada na camada de impressão com uma superfície
externa; na etapa de galvanização, a camada de galvanização é galvanizada na
superfície externa da marca e na superfície externa do corpo, exceto a região
de preparação com a camada de impressão para concluir a ferramenta de mão
de metal.
(71) Jin Xiang Kai Industry Co., Ltd (CN)
(72) Chiu-Yueh Hung
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 0800439-0 (22) 11/01/2008
3.1
(30) 12/01/2007 EP 07425011.9
(51) F16H 61/38 (2008.04), F16H 61/28 (2008.04), F15B 15/02 (2008.04)
(54) TRANSMISSÃO SERVO COMANDADA DE MODO HIDRÁULICO PARA
UM VEÍCULO RODOVIÁRIO DOTADO DE UM MOTOR A COMBUSTÃO
INTERNA
(57) Transmissão servo comandada de modo hidráulico para um veículo
rodoviário dotado de um motor a combustão interna. Uma transmissão servo
comandada (7) para um veículo (1) rodoviário dotado de um motor a combustão
interna (5), a transmissão servo comandada (7) apresentando uma caixa de
engrenagens (12) servo comandada operada por ao menos um primeiro
atuador hidráulico (16, 17); uma embreagem (15) servo comandada operada
por ao menos um segundo atuador (18); e um circuito hidráulico (19)
compreendendo um acumulador hidráulico (21), o qual contém o fluido de
controle pressurizado que é usado pelos atuadores hidráulicos (16, 17, 18), e
uma bomba (22), a qual é diretamente operada pelo motor (5) a combustão
interna de modo a fornecer o fluido de controle pressurizado para o acumulador
hidráulico (21); e um dispositivo de trava de estacionamento (24) operável de
modo a bloquear a rotação das rodas motrizes (3); e uma unidade de controle
(11), a qual, quando o motor (5) a combustão interna é desligado, utiliza a
pressão remanescente do fluido de controle dentro do acumulador hidráulico
(21) para colocar a caixa de engrenagens (12) servo comandada na posição
neutra.
(71) Magneti Marelli Powertrain S.P.A (IT)
(72) Stefano Giorgini
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(21) PI 0800452-8 (22) 22/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 60/897,003; 10/01/2008 US 11/971,948
(51) B01D 53/60 (2008.04), B01D 53/54 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA A REMOÇÃO DE CONTAMINANTES A PARTIR DE
CORRENTES DE GÁS
(57) PROCESSO PARA A REMOÇÃO DE CONTAMINANTES A PARTIR DE
CORRENTES DE GÁS. A presente invenção provê processo para a inibição de
níveis de óxidos de nitrogênio nas correntes de gás do processo a partir de
intalações de produção e de regeneração de ácido sulfúrico. A corrente de gás
do processo oriundo do boiler térmico de resíduo e do eliminador de névoa de
candeia é posto em contato ozona que reagirá com áxidos de nitrogênio
presentes no gás de combustão.
(71) Linde, Inc (US)
(72) Naresh Suchak, Steven Joseph Finley, Joseph A. Eschbach, Robert Zeiss
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
(21) PI 0800689-0 (22) 21/01/2008
3.1
(30) 25/01/2007 US 11/627,131
(51) E21B 43/04 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA FABRICAR UMA TELA DE POÇO
(57) MÉTODO PARA FABRICAR UMA TELA DE POÇO. Um método para
fabricar uma tela de poço inclui as etapas de: prover uma porção de filtro tendo
uma dimensão interna, e então aumentar a dimensão interna, as etapas de
RPI 1967 de 16/09/2008
provimento e aumento sendo executadas antes de instalar a tela de poço em
um poço. Um outro método para fabricar uma tela de poço inclui as etapas de:
prover um tubo base tendo uma dimensão externa, prover uma porção de filtro
tendo uma dimensão interna menor que ou igual à dimensão externa, então
aumentar a dimensão interna para maior que ou igual à dimensão externa, e
então diminuir a dimensão interna. Um outro método para fabricar uma tela de
poço inclui as etapas de: prover um tubo base tendo uma dimensão externa,
prover uma porção de filtro tendo uma dimensão interna, e então prover um
ajuste com interferência entre as dimensões interna e externa.
(71) Halliburton Energy Services, Inc (US)
(72) Carl B. Ferguson, Eric P. Boudreaux, Teresa C. Kaminski
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 113
um circuito de marcação, que é disposto para marcar uma imagem de ultra-som
que é adquirida pelo transdutor de ultra-som na primeira seqüência quando a
sonda de geração de imagens se encontra no ponto de calibragem. Um
processador é disposto para calibrar a diferença de tempo entre as primeira e
segunda seqüências ao se associar a imagem de ultra-som marcada na
primeira seqüência com a medição de posição na segunda seqüência cujas
coordenadas correspondem às coordenadas do ponto de calibragem.
(71) Johnson & Johnson (US)
(72) Moshe Hochmitz
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler & Ipanema Moreira
3.2
PUBLICAÇÃO ANTECIPADA
(21) PI 0800701-2 (22) 16/01/2008
3.1
(30) 23/01/2007 US 11/656,868
(51) A44B 17/00 (2008.04)
(54) SOQUETE DE COLCHETE DE PRESSÃO DE AUTO-ESCOAMENTO
(57) SOQUETE DE COLCHETE DE PRESSÃO DE AUTO-ESCOAMENTO.
Soquete de colchete de pressão de auto-escoamento permite que água e
outros líquidos escoem do interior do soquete de colchete de pressão de autoescoamento. O soquete de colchete de pressão de auto-escoamento tem uma
porção de fixação/liberação de ação de mola que define um canal para um
membro de mola resiliente. O canal tem uma parede lateral anular que se
estende, de forma geral, ao longo de uma direção axial do soquete de colchete
de pressão de auto-escoamento, um flange superior que se estende a partir de
uma porção superior da parede lateral anular na direção do centro do soquete,
e um flange inferior que se estende a partir de uma porção inferior da parede
lateral anular na direção do centro do soquete. Uma passagem de fluido se
estende a partir do interior do soquete de colchete de pressão de autoescoamento através da parede lateral anular para fora do soquete de colchete
de pressão de auto-escoamento.
(71) YKK Corporation (JP)
(72) Katsushi Kitano
(74) Cruzeiro Newmarc Patentes e Marcas Ltda
(21) PI 0800953-8 (22) 31/01/2008
3.1
(30) 31/01/2007 US 11/669,620
(51) A61B 6/02 (2008.04), A61N 1/05 (2008.04), G06F 17/00 (2008.04), G06T
17/20 (2008.04), A61B 5/0215 (2008.04), A61B 5/0408 (2008.04)
(54) CORRELAÇÃO DE IMAGENS ULTRA-SÔNICAS E MEDIÇÕES DE
POSIÇÃO CONTROLADA POR PORTA
(57) CORRELAÇÃO DE IMAGENS ULTRA-SÔNICAS E MEDIÇÕES DE
POSIÇÃO CONTROLADA POR PORTA. A presente invenção refere-se a um
aparelho de calibragem que inclui um conjunto de movimento, que é disposto
para mover uma sonda de geração de imagens através de um ponto de
calibragem dotado de coordenadas conhecidas. A sonda de geração de
imagens inclui um transdutor de ultra-som e um sensor de posição para adquirir
concomitantemente uma primeira seqüência de imagens de ultra-som e uma
segunda seqüência de medições de posição. O aparelho adicionalmente inclui
(21) MU 8800719-7 (22) 01/02/2008
3.2
(51) B60Q 1/26 (2008.04)
(54) MÁSCARA PARA LANTERNA
(57) MÁSCARA PARA LANTERNA. O presente resumo refere-se a urna
patente de modelo de utilidade para máscara, pertencente ao campo dos
acessórios para veículos automotores, que foi desenvolvida para proporcionar
proteção e agregar diferencial de design para as lanternas dos veículos, estas
compreendidas, por lanterna: esquerda de seta (1); intermediárias de presença
(2) e de freio (3); e direita de ré (4), dispostas lado a lado em urna carcaça-base
(20), que é montada no veiculo automotor; ditas lanternas são compreendidas
por lentes: esquerda (5); intermediária (6); e direita (7), sobrepostas a
respectivos aparelhos de iluminação independentes, formados essencialmente:
por lâmpada (8) e por refletor (9), referidas lentes têm lados adjacentes dotados
de furos (10) receptores de parafusos de fixação em pontos de fixação da
carcaça-base (20); a máscara compreendendo parede frontal plana (31) que
fica sobreposta ás lanternas e dotada de aberturas (32), cada qual alinhada a
respectiva lanterna (1), (2), (3), (4), referida parede frontal (31) é dotada ainda
de furos (33), alinhados aos furos (10) das lentes; dita máscara prevê ainda
paredes periféricas de pouca altura (34), prolongadas da parede frontal (31) e
que se ajustam no entrono do flange (21) e periferia das lanternas (1), (2), (3),
(4) dispostas sobre este, proporcionando vedação e acabamento ao conjunto.
(71) Pradolux Indústria e Comércio Ltda (BR/MG)
(72) Luis Prado Júnior
(74) Paulo Rogério de Almeida
(21) MU 8800767-7 (22) 19/02/2008
3.2
(51) A47J 37/06 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM GRELHA ANGULAR
PARA PREPARO DE ALIMENTOS EM GERAL
(57) DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA INTRODUZIDA EM GRELHA ANGULAR
PARA PREPARO DE ALIMENTOS EM GERAL. Mais precisamente trata-se de
uma grelha angular (1) especialmente desenvolvida para preparar alimentos em
geral (A), particularmente utilizada sobre o fogo ou brasa de uma churrasqueira
(CR), queimadores de um fogão convencional ou qualquer tipo de superfície
quente; dita grelha angular (1) é composta por múltiplas canaletas (2) e perfis
de acabamento (P1) e (P2), dispostos paralelos e sobrepostos parcialmente
entre si, todos apoiados em longarinas estruturais (3A), (3B) e (3C),
devidamente fixadas entre si, de forma espaçada e paralela, sendo ditas
longarinas configuradas com alturas distintas e decrescente, de maneira a
conformar um declive (D) que permite o escoamento da gordura e líquidos
provenientes dos alimentos em preparo, direcionando-os para um perfil frontal
que conduz referidos líquidos para um ou mais recipientes convencionais,
impossibilitando o desenvolvimento de fumaça, bem como mantendo o alimento
114
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
em boas condições durante o cozimento.
(71) Eduardo Ramos Spadoni (BR/SP) , José Carlos Thomaz de Medeiros
(BR/SP)
(72) Eduardo Ramos Spadoni, José Carlos Thomaz de Medeiros
(74) Brevetti Assessoria Empresarial S/C Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
3.6
PUBLICAÇÃO
DO
PEDIDO
ARQUIVADO
DEFINITIVAMENTE - ART. 216 PARÁG. 2º E ART. 17
PARÁG. 2º DA LPI
(21) C1 0006778-4 (22) 13/04/2007
(51) G07F 19/00 (2008.04), G06Q 40/00 (2008.04)
3.6
(54) SISTEMA OPERACIONAL DE AUTO-ATENDIMENTO PARA
TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS
(57)
SISTEMA
OPERACIONAL
DE
AUTO-ATENDIMENTO
PARA
TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS. O qual baseia sua
operacionalidade na conectividade de equipamentos destinados ao autoatendimento, que poderão estar instalados em locais públicos ou particulares,
fixos ou móveis, e que são integrados em tempo real, interligando os pontos de
venda com as redes bancárias, ou redes proprietárias, de forma a proporcionar
uma total automação para o pagamento de produtos e/ou de serviços diversos.
(61) PI0006778-4 07/11/2000
(71) M3 Teleinformática Serviços e Comércio Ltda. (BR/SP)
(72) Wagner de Moraes
(74) David Nilton Pereira de Lucena
(21) PI 0702137-2 (22) 28/06/2007
3.2
(51) C07C 31/02 (2008.04), C07B 41/02 (2008.04)
(54) PROCESSO SIMPLIFICADO DE OBTENÇÃO DE POLICOSANOL A
PARTIR DE CERA DE CANA-DE-AÇÚCAR
(57) PROCESSO SIMPLIFICADO DE OBTENÇÃO DE POLICOSANOL A
PARTIR DE CERA DE CANA-DE-AÇÚCAR. Apresenta um processo simples e
otimizado, a partir do qual se obtém policosanol a partir de cera de cana-deaçúcar; entre as vantagens observadas, nota-se que uma das principais está
relacionada ao tempo e simplicidade de cada etapa envolvida no processo,
tornando-se apropriado para produção em larga escala; outra vantagem que
pode ser citada se refere ao alto grau de pureza do produto obtido.
(71) MEGH - Industria e Comércio Ltda (BR/SP) , Usina São Francisco S.A.
(BR/SP) , Universidade Estadual de Campinas (BR/SP)
(72) Cláudia Helena Ribeiro do Rozário
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
(21) PI 0703939-5 (22) 15/05/2007
3.2
(51) A01C 11/00 (2008.04)
(54) PLANTADORA AUTOMOTRIZ DE CANA PICADA
(57) PLANTADORA AUTOMOTRIZ DE CANA PICADA. Compreendida por um
motor diesel interligado a uma transmissão hidrostática que a impulsiona tanto
para frente como para trás, através de um complexo hidráulico que aciona as 6
(seis) rodas em cruzamento, ou seja, funcionam de um lado conjuntamente a
dianteira direita, a intermediária esquerda e a traseira direita, e de outro lado
conjuntamente a dianteira esquerda, a intermediária direita e a traseira
esquerda, garantindo desse modo o paralelelismo dos sulcos bem como a
dirigibilidade da referida plantadora. O sistema de propulsão automotriz engloba
transmissão hidrostática 6x4 ou 6x6 com bombas e motores de rodas variáveis
e redutores planetários, reservatório de óleo com dupla filtragem e trocador de
temperatura, sendo os comandos eletro- magnético com válvulas solenóides
para acionamentos de motores hidráulicos e cilindros através de teclas.
(71) Oriana Monarca White (BR/SP)
(72) Oriana Monarca White
(74) Silva & Guimarães Marcas e Patentes Ltda
(21) MU 8501994-1 (22) 11/08/2005
3.6
(51) D06F 1/02 (2008.04)
(54) BASE DE APOIO PARA TANQUE DE LAVAR COM DUAS CUBAS
(57) BASE DE APOIO PARA TANQUE DE LAVAR COM DUAS CUBAS. O
presente modelo de utilidade tem por objeto uma base de apoio para tanque de
lavar com duas cubas conformada nos mais diversos materiais.
(71) Mauro Valadares Soares (BR/MG)
(72) Mauro Valadares Soares
(74) Evaristo Silva Filho
(21) MU 8502662-0 (22) 09/12/2005
3.6
(51) G08B 21/08 (2008.04)
(54) SINALIZADOR DIGITAL PARA SEGURANÇA DE PEDESTRES E DE
CONTROLE DO TRÂNSITO URBANO E INTERURBANO NOS SISTEMAS
VIÁRIOS, RODOVIÁRIOS E FERROVIÁRIOS EM GERAL
(57) SINALIZADOR DIGITAL PARA SEGURANÇA DE PEDESTRES E DE
CONTROLE DO TRÂNSITO URBANO E INTERURBANO NOS SISTEMAS
VáRIOS, RODOVIÁRIOS E FERROVIÁRIOS EM GERAL. A presente Patente
de Modelo de Utilidade refere-se a um equipamento digital microcontrolado
destinado - à sinalização cronometrada, para a travessia de pedestres e
controle de tráfego em vias públicas, O presente equipamento é composto
basicamente de circuito de controle (1), circuito decodificador de endereços (2),
circuito de interface para comunicação serial (3), circuito de acoplamento com
semáforo (4), circuito de escrita nos segmentos (5), circuito de excitação para
acionamento dos LED's (6), circuito de varredura do display (7), circuito ,de
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 115
determinação da cor (8), fonte de alimentação(9), pertencentes ao módulo de
controle; circuito para formar os dígitos (10) e circuito de indicação
"PARE/SIGA" (11), pertencentes ao módulo do display e bloco de conexão (12)
responsável pela ligação entre os módulos.
(71) Valdir Gimenes Dias Vieira (BR/SP)
(72) Valdir Gimenes Dias Vieira
(74) Ademar Vieira Maia
(21) MU 8600473-5 (22) 28/03/2006
3.6
(51) H01H 3/02 (2008.04), H01H 21/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO DE ABRIR E FECHAR CHAVES - DAFC1
(57) DISPOSITIVO DE ABRIR E FECHAR CHAVES - DAFC 1. Patente de
modelo de utilidade para um equipamento operacional e de segurança para
tarefas realizadas pelos eletricistas em abertura e fechamento de chave fusível
e chave faca nas redes de distribuição de energia elétrica. Equipamento
adaptável aos bastões e varas de manobra de todos os fabricantes tanto
nacionais quanto estrangeiros que utilizam cabeçotes universais, O DAFC 1 é
fabricado em aço SAE 1020 com tratamento de galvanização em toda sua
estrutura funcional.
(71) Feergs Ferramentas e Equipamentos Elétricos Ltda (BR/RS)
(72) Alexandre Müller da Silva
(21) MU 8601715-2 (22) 26/04/2006
(51) E04D 1/16 (2008.04)
(54) TRELIÇA ESPACIAL REFORÇADA E TELHADO TRELIÇADO LEVE
3.6
(57) TRELIÇA ESPACIAL REFORÇADA E TELHADO TRELIÇADO
LEVE. Patente de Modelo de Utilidade para um telhado adequado à
pequenos vãos, entre 4 e 8 metros, compreendido por telhas "shingle"
(6) fixadas a um painel (5) estrutural de madeira (OSB) presa às
treliças espaciais de seção transversal triangular (1). A estrutura
portante sendo formada por treliças de aço de seção triangular, ou
até mesmo aquelas utilizadas nas lajes pré-moldadas, porém,
reforçadas por pequenas lâminas ou barras metálicas, uma, de
reforço (2), fixada na base da treliça e a outra no topo (3). A chapa
metálica (3) fixada no topo é soldada na treliça para permitir a fixação
de um elemento auxiliar (4) à treliça. Esse elemento auxiliar (4)
permite a montagem "in loco" dos painéis de madeira (5) sobre as
treliças (1) através de pregos, grampos ou qualquer outro tipo de
fixação. Antes de receber as telhas "shingle" (6), os painéis (5) são
tratados, com betume, por exemplo. O forro (8) é fixado através das
lâminas (ou barras, por exemplo) de aço de reforço (2) fixadas à base
da treliça.
(71) Inovamat, Inovação em Materiais Ltda (BR/SP)
(72) Milton Ferreira de Souza, Hebert Luis Rossetto, Wellington Massayuki
Kanno
(74) Ricardo de Andrade Bergamo da Silva
(21) MU 8601041-7 (22) 10/03/2006
3.6
(51) A43D 8/00 (2008.04)
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM REFILADEIRA PARA CALÇADOS
(57) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM REFILADEIRA PARA CALÇADOS.
Refere-se a uma refiladeira composta por um solenóide em substituição ao
sistema usual de motor e rolamentos, permitindo desta maneira que se tenha
uma redução substancial nos níveis de ruído, bem como um custo menor de
manutenção, na fabricação e um consumo menor de energia. A configuração
aplicada em refiladeira para calçados, assim concebida é formada a partir de
uma base (1), dotada de pés (2) para fixação na bancada de trabalho, sob os
pés há coxins (3) para amortecimento dos impactos, sobre a base tem-se o
suporte (4) da bucha silenciosa atravessada por um pino (5) que fixa a capa (6)
da bucha silenciosa (7). Sobre a bucha é fixada a haste do núcleo (8), tendo um
coxin de retorno (9), bem como um limitador (10). Na parte anterior da máquina
há o coxin (11) da haste (12), na parte mediana desta está o suporte do núcleo
(13) e logo abaixo o solenóide (14). Ainda na parte anterior está o cabeçote (15)
bem com sua tampa (16), este sustenta a haste da guia (17) tendo também a
regulagem (18) da haste da guia e seu suporte (19), a navalha (20) é presa na
haste através de uma trava (21). Na parte inferior da máquina há o suporte (23)
da haste (24) do pezinho (25), que possui uma regulagem (26) auxiliada por
uma mola (27), sobre toda a estrutura da refiladeira é fixada uma carenagem
(28) para proteção.
(71) Laércio Osvaldo Nuernberg (BR/SC)
(72) Laércio Osvaldo Nuernberg
(74) João Batista Forbici
(21) MU 8602235-0 (22) 14/03/2006
3.6
(51) B60P 3/025 (2008.04), B60P 3/00 (2008.04)
(54) CYBER CAFÉ E LAN HOUSE MÓVEL
(57) CYBER CAFÉ / LAN HOUSE MÓVEL. Patente de Estabelecimento para
um Cyber Café / Lan House montado em uma carreta, reboque, semi-reboque,
ônibus, ou quaisquer outro veículo adequado ao transporte de pessoas ou
cargas, modificado para comportar uma rede de computadores disponibilizando
entre outros benefícios, Programas, Intemet, Jogos, Jogos em rede e
Programas Educacionais; com o intuito de poder se deslocar, acompanhando o
fluxo de clientes, providenciando conforto, qualidade de serviços e uma boa
ambientação, onde quer que estejam.
(71) Domínio Ambiental Múltiplos Serviços e Treinamento Ltda (BR/MS)
(72) Aparecido Mariano de Oliveira
(21) MU 8602668-2 (22) 27/11/2006
3.6
(51) B63B 29/04 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM BANCO GIRATÓRIO APLICADO EM
POPA DE BARCO OU SIMILAR
(57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM BANCO GIRATÓRIO
APLICADO EM POPA DE BARCO OU SIMILAR. É constituído por um
sofá giratório aplicado em barcos (1) e pertencente ao campo dos
equipamentos náuticos; definido por um banco estofado (2) com uma
estrutura de montagem externa (3) cuja base se apóia, se acopla e se
centraliza sobre um grande flange de engate circular (4) alocado
sobre o piso ou convés (5) do barco (6), contendo um pino de gira
central (7) que o dota de movimento angular de trezentos e sessenta
116
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
graus; a estrutura de montagem externa (3) possui na porção frontal
um nível para instalação dos acentos (8) e um segundo nível
posterior como uma bancada (9) que pela diferença de nivel, dá
origem ao encosta do banco estofado (10), podendo ser também
dotada de um tampa (11) que pode ser basculante para dar acesso a
um compartimento interno á estrutura, cujo espaço pode ser utilizado
para abrigar geladeiras, pias. tanque, cuba com torneira (12) e outros
dispositivos; a sofá giratório (1) possui em cada uma de suas laterais
uma grade de bloqueio (15).
(71) Tec-Craft Indústria e Comércio de Fibra de Vidro Ltda (BR/SP)
(72) Miguel Latorre Christiansen
(74) Pezzuol & Associados Marcas e Patentes S/C Ltda
RPI 1967 de 16/09/2008
em contato com ele, sua coberta externa de quitina é destruída e eles se
desidratam e morrem. Tanto as plantas como os animais e as pessoas não têm
essa coberta exterior cerosa e por tal motivo, ele não lhes produzem qualquer
dano. Elimina os insetos por ação físico-mecânica através dos seguintes
mecanismos: ■ Produz perfurações e desgarres no exoesqueleto de quitina e
nas dobras das articulações, ■ Absorve a cera que cobre o inseto, provocándolhe a morte por desidratação, ■ Separa os músculos da válvula traqueiola, ■
Perfura as paredes da traquéia e da traqueiola. Além de seu efeito inseticida,
contém 38 oligoelementos que produzem um efeito fertilizante poderoso,
estimulando um desenvolvimento mais sadio das plantas. Sabe-se bem que as
plantas sadias, além de ter uma produção maior, têm uma maior resistência
natural diante do ataque de pragas e doenças. Portanto esta mistura destes
elementos nas proporções indicadas é a fórmula deste produto atóxico que até
então não existe outro similar.
(71) Gustavo Felipe Petrella (BR/SC) , Rogério Luiz Dutra (BR/SC) , Juscelino
de Almeida (BR/SC)
(72) Gustavo Felipe Petrella, Rogério Luiz Dutra, Juscelino de Almeida
(74) Rogério de Souza
(21) PI 0505667-5 (22) 09/12/2005
3.6
(51) D06F 27/00 (2008.04)
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS
(57) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS. Que
refere-se a uma configuração aplicada em máquina de lavar roupa que consiste
em instalar o sistema de turbilhonamento na parte inferior da máquina,
proporcionando maior agilidade e limpeza na lavagem de roupas. Possui timer
com 5 programações, desligamento automático e mangueira de entrada e saída
de água.
(71) Luiz Wollmann (BR/SC)
(72) Luiz Wollmann
(74) Carlo Andreas Dalcanale
(21) MU 8602669-0 (22) 27/11/2006
3.6
(51) B63B 17/00 (2008.04)
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PÁRA-BRISA PANORÂMICO
INTEGRADO AO TETO APLICADO EM EMBARCAÇÕES
(57) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM PÁRA-BRISA PANORÂMICO
INTEGRADO AO TETO APLICADO EM EMBARCAÇÕES. É constituído por um
pára-brisa panorâmico integrado ao teto aplicado em embarcações (1),
pertencente ao campo dos equipamentos náuticos, definido por um anteparo
transparente (2) de material vítreo ou polimérico, convexo externo e quadrático
com arestas arredondadas, cuja geometria é coincidente com o campo visual
do usuário para observação do panorama frontal (3), se estendendo em curva
até coincidir com o campo de visão do panorama superior (4), que corresponde
à região do teto; o anteparo transparente (2) é encaixado em espaço próprio
compreendido pela região frontal da cahine (5) da embarcação (6) que se
estende desde proximidades do piso de proa (7) até parte significativa da sua
porção superior, configuração que propícia à observação do céu, ladeado pelas
colunas de encaixe e limitação (8); o anteparo transparente (2) forma um arco
de visão que abrange no mínimo noventa graus quanto as suas longitude e
latitude.
(71) Tec-Craft Indústria e Comércio de Fibra de Vidro Ltda (BR/SP)
(72) Miguel Latorre Christiansen
(74) Pezzuol & Associados Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) PI 0506052-4 (22) 22/12/2005
3.6
(51) B07C 7/04 (2008.04)
(54) SEPARAÇÃO DOS MATERIAIS COMPONENTES DO LIXO URBANO
PARA RECICLAGEM
(57) Separação dos materiais componentes do lixo urbano para reciclagem.
Melhoria das condições de funcionamento e rendimento do processo de
separação, com a introdução dos seguintes elementos: Descarregador do lixo
bruto, correia de triagem, melhorias da correia de catação, tais como largura e
introdução dos postos de coleta.
(71) Gessé Arantes de Roure (BR/DF)
(72) Gessé Arantes de Roure
(74) Glenda Carvalho Rocha
(21) PI 0505664-0 (22) 05/12/2005
3.6
(51) A01N 59/00 (00000007), A01P 7/04 (2008.04)
(54) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE UM PRODUTO ATÓXICO À PARTIR
DE UM MINERAL, PARA USO VETERINÁRIO, AGROPECUÁRIO E
INDUSTRIAL
(57) PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE UM PRODUTO ATÓXICO À PARTIR
DE UM MINERAL, PARA USO VETERINÁRIO, AGROPECUÁRIO E
INDUSTRIAL. Refere-se a Patente de Invenção Refere-se a Patente de
Invenção para um processo de fabricação de um produto à base de minerais,
que compõe uma substância atóxica para uso veterinário, agropecuário e
industrial, conforme demonstra o presente relatório, reivindicações e resumo,
todos em anexo. O presente produto é composto de vários produtos em sua
fórmula: silício, oxido de alumínio, óxido de ferro, óxido de cálcio, óxido de
magnésio, óxido de sódio, óxido de potássio, cobre, zinco e manganês. A
grande diferença dos venenos é que este destroe os insetos através de um
mecanismo de ação físico-mecânica e não química. Quando os insetos entram
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 117
(21) PI 0506223-3 (22) 28/12/2005
3.6
(51) A01M 1/10 (2008.04), A01M 1/00 (2008.04)
(54) CAIXA AUXILIAR PARA COMBATER À PRAGAS NAS LAVOURAS
(57) CAIXA AUXILIAR PARA COMBATE A PRAGAS NAS LAVOURAS. A
presente Patente de Invenção refere-se a uma caixa destinada a acondicionar,
em pontos pré-selecionados, ovos e/ou insetos adultos com a finalidade de
controlar ou combater as pragas nas lavouras. A presente caixa possui um
formato retangular e é dotada, nas faces frontal e traseira, de furos (2)
destinados à saida dos insetos nela acondicionados. O furo (4) presente na aba
(3) destina-se a permitir a fixação da presente caixa nos galhos e plantações
das lavouras.
(71) Mega Produtos Biológicos Ltda-ME (BR/MG)
(72) Adalberto Lúcio Borges Júnior
(74) Cidwan Uberlândia Ltda
(21) PI 0600282-0 (22) 11/01/2006
3.6
(51) E06B 9/32 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO ALINHADOR PARA PERSIANAS
(57) DISPOSITIVO ALINHADOR PARA PERSIANAS. É descrito um dispositivo
alinhador para persianas que compreende um corpo prismático (10) que
apresenta uma face superior (11) que inclui uma região de borda (111) de maior
medida que o corpo prismático (10), dita borda (111) que fica limitada na
extremidade do vão (31) das palhetas (30); uma base (13) inserida no vão (31)
formado pelas faces da palheta (30), ficando as faces laterais (14) do dito corpo
prismático posicionadas junto à superfície interna da palheta (30) e um
prolongamento (12) configurado a partir da face superior (11) do corpo
prismático (10), dito prolongamento (12) que interliga as palhetas (30) da
persiana e evita o deslocamento horizontal do conjunto de palhetas (30).
(71) Irineu Germano Bohnenberger (BR/RS)
(72) Irineu Germano Bohnenberger
(74) Claudio José Martins Costa Gonçalves
(21) PI 0600629-9 (22) 24/02/2006
3.6
(51) C04B 35/10 (2008.04)
(54) CORPOS SINTERIZADOS DE ALUMINA APLICADOS COMO
SUBSTRATOS NA FABRICAÇÃO DE FOTORESISTORES (COMPONENTES
LDR) E SEU PROCESSO DE FABRICAÇÃO
(57) CORPOS SINTERIZADOS DE ALUMINA APLICADOS COMO
SUBSTRATOS NA FABRICAÇÃO DE FOTORESISTORES (COMPONENTES
LDR) E SEU PROCESSO DE FABRICAÇÃO. A presente invenção diz respeito
a um processo de fabricação de pastilhas cerâmicas a partir de um pó de
alumina ?-A12O3, processado quimicamente para já conter uma mistura
homogenêa de A12 O3 (?85% em peso); SiO2 (?8% em peso); CaO (?2% em
peso); MgO (?1% em peso); ZrO2 (?2% em peso); Fe2O3 (?0,1% em peso); e
Na2O (?0,05% em peso), ao invés de usar uma mistura física do pó de ?-A12O3
e dos pós dos demais óxidos acima referidos. A superfície dos aglomerados de
partículas da referida alumina ?-A12O3 sofre um processo de peptização com
solução HNO3 para criar defeitos estruturais, visando favorecer o processo de
sinterização. As pastilhas são prensadas a 3 ton./cm². Pastilhas com 90,40%
A12O3, 6,70% SiO2, 1,75% CaO, 1,07% de ZrO2, ?0.03% de MgO, 0,04% de
Fe2O3 e 0,03% de Na2O e com 95,13% A12O3, 2,07% SiO2, 1,70% CaO, 1,03%
de ZrO2, ?0.03% de MgO, 0,04% de Fe2O3 e 0,03% de Na2O são sinterizadas
por 4 h/ar, respectivamente, a 1450 °C e 1550 °C. Apropriado choque térmico
elimina a colagem das pastilhas. Pastilhas individuais, íntegras, sem porosidade
aberta, apropriadas para a produção de componentes LDR, são obtidas e têm
grande aplicação na indústria opto-eletrônica.
(71) Comissão Nacional de Energia Nuclear (BR/RJ)
(72) Armindo Santos, Sebastião Luiz Machado
(74) Julio Cesar Capella Fonseca
(21) PI 0600630-2 (22) 24/02/2006
3.6
(51) C04B 35/10 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA PRODUÇÃO DE PÓ DE ALUMINA ALFA VIA
ALUMINA GAMA ADITIVADA APROPRIADO PARA A FABRICAÇÃO DE
SUBSTRATOS
CERÂMICOS
USADOS
NA
CONSTRUÇÃO
DE
FOTORESISTORES (COMPONENTES LDR)
(57) PROCESSO PARA PRODUÇÃO DE PÓ DE ALUMINA ALFA VIA
ALUMINA GAMA ADITIVADA APROPRIADO PARA A FABRICAÇÃO DE
SUBSTRATOS
CERÂMICOS
USADOS
NA
CONSTRUÇÃO
DE
FOTORESISTORES (COMPONENTES LDR). A presente invenção diz respeito
a um processo de produção de pó de alumina alfa via alumina gama aditivada.
Este processo envolve: fusão alcalina de uma fonte comercial e barata de
alumina hidratada; obtenção de uma solução de aluminato - silicato de sódio;
neutralização com HNO3; envelhecimento; lavagem; secagem; moagem;
calcinação (600 °C); peptização; adsorção de Ca e/ou Mg e/ou Zr; secagem; e
calcinação (600 °C e 1000 °C). Pós obtidos com 90,40% de A12O3, 6,70% de
SiO2, 1,75% de CaO, 1,07% de ZrO2, ?0,03% de MgO, 0,04% de Fe2O3 e
0,03% de Na2O; com 95,13% de A1203, 2,07% de SiO2, 1,70% de CaO, 1,03%
de ZrO2, ?0,03% de MgO, 0,04% de Fe2O3 e 0,03% de Na2O; e com 99,80% de
A12O3, ?0,06% de SiO2, ?0,03% de CaO, ?0,01% de ZrO2, ?0,02% de MgO,
0,03% de Fe2O3 e 0,04% de Na2O sinterizam a altas densidades,
respectivamente, a 1450 °C/4 horas, 1550 °C/4 horas e ??1625 °C/4 horas.
Campo de aplicação: - material abrasivo; -fabricação de suportes de
catalisadores empregados na conversão de gases automotivos; e conformação de corpos cerâmicos de alta densidade, do tipo substratos
cerâmicos para construção de fotoresistores (componentes LDR), os quais têm
grande aplicação na indústria optoeletrônica.
(71) Comissão Nacional de Energia Nuclear (BR/RJ)
(72) Armindo Santos, Sebastião Luiz Machado, Luiz Carlos da Silva
(74) Julio Cesar Capella Fonseca
118
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
RPI 1967 de 16/09/2008
(54) SISTEMA DE FORMA DE ENCAIXE INTERNO EM POLIETANO
EXPANDIDO PARA CONSTRUIR PAREDE TERMO ACÚSTICA DE
ARGAMASSA
(57) SISTEMA DE FORMA DE ENCAIXE INTERNO EM POLIETANO
EXPANDIDO PARA CONSTRUIR PAREDE TERMO-ACÚSTICA DE
ARGAMASSA. Patente de Privilegio de Invenção, única rápida, simples, prática,
eficiente e de fácil acomodação e manuseio, constituída do sistema de forma de
encaixe interno em poli etano expandido para construir parede termo acústica
de argamassa, leve de fácil transporte e acomodação. Objetivando a facilitação
do método construtivo, e barateamento dos custos de construção , viabilizando
e proporcionando melhor poder aquisitivo, diante de desproporcionalidade entre
o alto custo da construção , sendo as peças 1,2,1'e 9, são todas reaproveitada
paras próxima montagem , sem a necessidade de mão de obra especializada..
(71) Ailson Welther Rebello (BR/RJ)
(72) Ailson Welther Rebello
(74) Pedrolina Almeida Carvalho
(21) PI 0600727-9 (22) 23/02/2006
3.6
(51) B62J 17/00 (2008.04), B62J 39/00 (2008.04)
(54) ESTABILIZADOR AERODINÂMICO PARA MOTOCICLETA
(57) ESTABILIZADOR AERODINÂMICO PARA MOTOCICLETA. Que em um
só elemento conjuga as funções de auxiliar na aerodinâmica da motocicleta,
aumentando a sua aderência dos pneus ao solo, dinamizando a passagem de
ar canalizado e distribuindo-o pelas partes do motor que mais necessitam de
refrigeração, além de proporcionar proteção ao cárter e excelente visual
esportivo do veículo. O referido "ESTABILIZADOR AERODINÂMICO PARA
MOTOCICLETA", é constituído de uma peça (única), com abertura na parte
frontal (b) que proporcionará a entrada do ar que, além de refrigerar as partes
inferiores do motor, proporcionará a maior aderência da motocicleta ao solo,
curvatura (c) para ajustar-se às partes laterais do motor, curvatura das partes
laterais (d) para o encaixe nos pedais e a "saia traseira" (e), responsável pela
proteção do cárter.
(71) Marco Aurélio Costa Lemos de Freitas (BR/MS)
(72) Marco Aurélio Costa Lemos de Freitas
(74) Raimundo Fernando Marques dos Santos
(21) PI 0600790-2 (22) 15/03/2006
3.6
(51) G09F 21/00 (2008.04)
(54) SISTEMA DE PROJEÇÃO DE NOTÍCIA E PUBLICIDADE
(57) SISTEMA DE PROJEÇÃO DE NOTÍCIA E PUBLICIDADE. Que em um só
elemento conjuga as funções de projetar publicidade, propaganda e notícia,
poderá ser utilizado em painel fixo ou móvel, em via pública, salão, auditório,
ginásio, rodovia ou módulo aéreo, e ser usado pela frente ou pela parte de trás
do painel, podendo ainda evidenciar projeção de baixo para cima ou de cima
para baixo. O mencionado sistema de projeção poderá ser controlado por
sistema manual, por controle remoto ou por outros meios, utilizando ou não
satélite, bem como por transmissão de sinais para o devido acionamento,
alteração de textos e imagens, para veiculação de propaganda e publicidade de
empresas, públicas ou privadas, de pessoas físicas ou jurídicas, bem como de
filmes de curta ou longa duração, assim como para a projeção de mensagens
de interesse dos poderes constituídos da União, dos Estados, do Distrito
Federal ou dos Municípios. Para o citado sistema de projeção de notícia e
publicidade, poder-se-á utilizar um, dois ou mais aparelhos de projeção, usados
de forma simultânea ou alternada, na parte frontal ou traseira do painel. O
equipamento eletrônico a ser utilizado no sistema de projeção de notícia e
publicidade, poderá ser ou não embutido, podendo ter tamanho diminuto, com o
projetor ou projetores colocados em pontos específicos e adequados às
consoantes distâncias para a perfeita projeção, utilizando ou não método
audiovisual.
(71) Fares Guilherme Leal Chalub Neto (BR/MS)
(72) Fares Guilherme Leal Chalub Neto, Luiz Eduardo Maurer Balthazar
(74) Raimundo Fernando Marques dos Santos
(21) PI 0601031-8 (22) 27/03/2006
(51) E04B 2/18 (2008.04)
3.6
(21) PI 0601061-0 (22) 08/02/2006
(51) C02F 1/30 (2008.04)
3.6
(54) CONSTRUÇÃO DE FOTORREATOR TUBULAR HELICOIDAL
PARA O TRATAMENTO FOTOQUÍMICO DE EFLUENTES
LÍQUIDOS
(57) CONSTRUÇÃO DE FOTORREATOR TUBULAR HELICOIDAL PARA O
TRATAMENTO FOTOQUÍMICO DE EFLUENTES LÍQUIDOS. Viabilizando o
descarte de efluentes líquidos ao meio ambiente, após o tratamento, mesmo
aqueles que, antes do tratamento, contém compostos recalcitrantes e tóxicos,
uma vez que degrada os contaminantes de forma eficiente e rápida, podendo
solucionar o problema da emissão de águas residuais e efluentes de diversas
indústrias e empresas. A utilização de mangueira de borracha de silicone, ao
invés de serpentina de quartzo, tem razão custo-benefício muito favorável,
deixando passar 54% da radiação UV incidente. O fotorreator construído pode
ser implantado em escala industrial para o tratamento de compostos
recalcitrantes, uma vez que já foi suficientemente comprovado seu bom
desempenho no tratamento desta categoria de efluentes em escala de
bancada.
(71) Universidade Federal de Santa Maria (BR/RS)
(72) Ayrton Figueiredo Martins, Carla da Silveira Frank
(21) PI 0601822-0 (22) 31/01/2006
(51) F03B 17/04 (2008.04)
(54) EQUIPAMENTO ECONOMIZADOR
REBOCÁVEL E AUTÔNOMO
(57) EQUIPAMENTO ECONOMIZADOR
3.6
DE
ENERGIA
ELÉTRICA
DE
ENERGIA
ELÉTRICA
RPI 1967 de 16/09/2008
REBOCÁVEL E AUTÔNOMO. É constituído por um equipamento economizador
de energia elétrica rebocável e autônomo (1) construído em uma estrutura
envoltória (2) rígida, contendo uma caixa d'água (3) interna para suprimento da
roda d'água (4), sobre a qual, bombas d'água (5) lançam jatos de água, por
intermédio de tubos de PVC (6); a roda d'água (4) ao rotacionar transfere o
impulso mecânico por polias (7) e correias (8) a um gerador elétrico (9) que
converte a energia mecânica em elétrica que é fornecida para as próprias
bombas d'água (5) e para outros equipamentos externos; o funcionamento do
equipamento economizador de energia elétrica rebocável e autônomo (1) se
inicia por um motor elétrico ou a qualquer tipo de combustível(11) de partida
que é ativado e desativado por interruptores externos (12); os eixos (13) da
roda d'água (4) e das polias (7) se acoplam em mancais de rolamentos (14); o
equipamento economizador de ener0gia elétrica rebocável e autônomo (1)
possui rodas (15) que otimizam o seu deslocamento.
(71) Jorge Takeshi Kotani (BR/DF) , Francisco Valdez Machado (BR/DF)
(72) Jorge Takeshi Kotani, Francisco Valdez Machado
(74) Eudes Lopes de Castro
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos 119
dos bordos e outras manobras. O "MASTRO VÉLICO PIRAMIDAL E
GIRATÓRIO" é formado por uma base circular (1), um eixo (2), um sistema de
trava (3), elos (4) para os estais (5) do mastro (6) que é formado por dois tubos
(7), um disco (8), uma base quadrada (9).
(71) Ricardo de Almeida Fernandes (BR/PE)
(72) Ricardo de Almeida Fernandes
(74) Fernando Antonio Franco da Encarnação
(21) PI 0606221-0 (22) 29/12/2006
(51) B32B 5/16 (2008.04)
(54) SACHE PARA PRODUÇÃO DE PEÇAS TERMO FORMADAS
(21) PI 0605542-7 (22) 01/12/2006
3.6
(51) E06B 7/08 (2008.04)
(54) JANELA VENEZIANA
(57) JANELA VENEZIANA. O objetivo da presente patente é prover uma janela
veneziana similar à "palheta portuguesa", porém produzida em alumínio. Outro
objetivo é prover, o encaixe das palhetas por fresagem no perfil tubular que e
inserido no montante das folhas, o que constitui uma inovação. Outro objetivo é
prever a instalação de telas na própria veneziana, evitando o uso de telas
mosqueteiras externas. Um último objetivo .é o fato da lamina ser composta por
dois perfis, o que permite o acabamento externo seja diferente do interno, o que
é indicado quando a arquitetura externa não acompanha necessariamente a
decoração dos ambientes. A nova veneziana é formada por perfil de alumínio, o
qual recebe por encaixe as palhetas, estas formadas por dois elementos
encaixados entre si e que possuem local para fixação de tela metálica.
(71) Alu-Service Indústria e Comércio Ltda (BR/SP)
(72) Roberto Papaiz
(74) Alcides Ribeiro Filho
(21) PI 0605846-9 (22) 29/12/2006
3.6
(51) B63B 15/00 (2008.04)
(54) MASTRO VÉLICO PIRAMIDAL E GIRATÓRIO
(57) MASTRO VÉLICO PIRAMIDAL E GIRATÓRIO. O presente relatório diz
respeito a um mastro para aplicação em barcos movidos à vela. O novo mastro
dispensa os estais fixados ao casco, e pode executar um giro completo,
solidário a toda estrutura vélica, para posicionar as velas quando da execução
3.6
(57) SACHE PARA PRODUÇÃO DE PEÇAS TERMO FORMADAS.
Este processo utiliza materiais termo plásticos e termo fixos para a
produção de sache a ser utilizado na transformação de produtos
acabados ou não pelo processo de termo formagem. A presente
invenção destina-se principalmente a recuperação de resíduos ou
descartes industriais contendo em sua composição materiais
termoplásticos, sintéticos, vegetais, minerais ou naturais sozinhos ou
em misturas sendo estes triturados, dosados conforme necessidade e
acondicionados entre filmes plástico, têxtil ou metálico, papel ou misto
produzindo assim sache ou travesseiro que posteriormente é
aquecido para ativação, em seguida é prensado e resfriado para
conformação.
(71) Tapetes São Carlos Ltda (BR/SP)
(72) Eugen Siegfried Rosel, Giusepe Florindo Nastri Lombardo
(74) Alcides Ribeiro Filho
(21) PI 0700401-0 (22) 13/02/2007
3.6
(30) 15/02/2006 US 11/355278
(51) F01D 5/08 (2008.04)
(54) PALHETA DE TURBINA, CONJUNTO DE ROTOR DE TURBINA, E,
AEROFÓLIO PARA UMA PALHETA DE TURBINA
(57) PALHETA DE TURBINA, CONJUNTO DE ROTOR DE TURBINA, E,
AEROFÓLIO PARA UMA PALHETA DE TURBINA. Uma palheta de turbina é
resfriada por meio de ar de resfriamento que escoa através de um canal de
resfriamento radial. A palheta de turbina inclui uma raiz e um aerofólio. O
escoamento de ar de resfriamento para o canal de resfriamento é limitado por
um orifício de pré-dosagem para fornecer uma pressão reduzida dentro do
canal de resfriamento. A queda de pressão resulta da área de seção transversal
do orifício de pré-dosagem ser menor do que a área de seção transversal do
canal de resfriamento adjacente. Depois de escoar através do canal de
resfriamento, o ar de resfriamento deixa o canal de resfriamento através de um
120
DIRPA - Notificação - Fase Nacional - PCT e Publicação de Pedidos
furo de filme para formar uma camada de filme sobre o aerofólio para resfriar e
isolar a palheta de turbina.
(71) United Technologies Corporation (US)
(72) Edward F. Pietraszkiewicz, Kar D. Chin, Om P. Sharma
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
RPI 1967 de 16/09/2008
Diretoria de Patentes - DIRPA
Despachos Relativos a Pedidos, Patentes
(incluindo as de MI/DI expedidas na vigência da Lei
5772/71) e Certificados de Adição de Invenção
RPI 1967 de 16/09/2008
1. Pedido Internacional
PCT/BR Designado ou
Eleito
1.3.1
RETIFICAÇÃO
(21) PI 0207750-7 (22) 28/02/2002 1.3.1
(30) 01/03/2001 US 60/272,792
(51) C07D 319/18 (2008.04), C07D
405/12 (2008.04), C07D 409/12
(2008.04), C07D 407/12 (2008.04), C07D
241/02 (2008.04), C07D 417/12
(2008.04), C07D 401/12 (2008.04), C07D
265/36 (2008.04), C07D 215/48
(2008.04), A61K 31/357 (2008.04), A61P
29/00 (2008.04)
(54) ANTAGONISTAS DE FUNÇÃO
MCP-1 E PROCESSOS DE SEU USO
(57) "ANTAGONISTAS DE FUNÇÃO
MCP-1 E PROCESSOS DE SEU USO".
A presente invenção refere-se a
compostos químicos, composições
farmacêuticas compreendendo os ditos
compostos, usos dos ditos compostos e
composições, métodos de tratamento
empregando os ditos compostos e
composições, e processos para
preparação dos ditos compostos.
Especificamente, esta invenção refere-se
a novos compostos que são antagonistas
de função MCP-1 e são úteis na
prevenção ou tratamento de doenças
inflamatórias ou auto-imunes crônicas ou
agudas, especialmente aquelas
associadas com aberrante acumulação
de linfócitos ou monócitos tais como
artrite, asma, aterosclerose, nefropatia
diabética, doença inflamatória de
intestino, mal de Crohn, esclerose
múltipla, nefrite, pancreatite, fibrose
pulmonar, psoríase, restenose, e rejeição
de transplante. Mais especificamente, a
invenção é relacionada à composições
farmacêuticas compreendendo estes
compostos e o uso destes compostos e
composições na prevenção ou
tratamento de tais doenças.
(71) Telik, INC. (US) , Sanwa Kagaku
Kenkyusho CO., LTD. (JP)
(72) Edgardo Laborde, Louise Robinson,
Fanying Meng, Brian T. Peterson, Hugo
O. Villar, Steven E. Anuskiewicz, Yoshiro
Ishiwata, Shoji Yokochi, Yukiharu
Matsumoto, Takuji Kakigami, Hideaki
Inagaki, Takahito Jomori, Kouji
Matsushima
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 29/08/2003
(86) PCT US02/06256 de 28/02/2002
(87) WO 02/070509 de 12/09/2002
Referente à RPI 1748 de 06/07/2004,
quanto ao item (71).
(21) PI 0207824-4 (22) 04/03/2002 1.3.1
(30) 05/03/2001 EP 01 105248.7
(51) C07D 301/12 (2008.04)
(54) PROCESSO PARA EPOXIDAÇÃO
DE OLEFINAS
(57) "PROCESSO PARA EPOXIDAÇÃO
DE OLEFINAS". A presente invenção
refere-se a um processo para a
epoxidação catalítica de olefinas com
peróxido de hidrogênio, numa mistura de
reação de múltiplas fases,
compreendendo uma fase líquida rica em
peróxido de hidrogênio aquoso, contendo
um solvente orgânico com uma
solubilidade em água de pelo menos
10% em peso a 25ºC, e uma fase líquida
rica em olefina orgânica.
(71) Degussa AG (DE) , Uhde GMBH
(DE)
(72) Thomas Haas, Willi Hofen, Stephan
Pilz, Georg Thiele, Wolfgang Woell
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 02/09/2003
(86) PCT EP02/02288 de 04/03/2002
(87) WO 02/085874 de 31/10/2002
Referente à RPI 1730 de 02/03/2004,
quanto ao item (72).
(21) PI 0207965-8 (22) 08/01/2002 1.3.1
(30) 06/03/2001 US 09/800,368
(51) D06C 29/00 (2008.04), D06M 15/00
(2008.04), D06N 3/04 (2008.04), D04H
1/45 (2008.04), D04H 18/00 (2008.04)
(54) TECIDO DE BARREIRA CONTRA
UMIDADE E MÉTODOS DE
FABRICAÇÃO DO MESMO
(57) "TECIDO DE BARREIRA CONTRA
UMIDADE E MÉTODOS DE
FABRICAÇÃO DO MESMO". A invenção
refere-se a um método para preparação
de um tecido de barreira contra umidade
compreendendo costurar o tecido em
uma direção substancialmente oposta à
direção de avanço do tecido com
agulhas farpadas para aumentar a
densidade do tecido emaranhando as
suas fibras, lavar em largura aberta o
tecido do pano de face costurado com
um detergente e carbonato de sódio para
aumentar mais a densidade do tecido
permitindo que o tecido estreite ou
aumente em uma taxa substancialmente
aleatória, revestir um lado do tecido com
pelo menos um revestimento de uma
formulação de látex para uso na
formação do revestimento traseiro do
tecido de barreira contra umidade,
compreendendo um copolímero de
uretano-ácido (met)acrílico tendo uma
temperatura de cura de
aproximadamente 121,1 a cerca de
135ºC (250 a 275ºF), e mergulhar o
tecido de barreira contra umidade seco,
incluindo o forro de látex, em um banho
de substância química de flúor e uma
solução contendo cerca de 10 a cerca de
15 % em peso de poliuretano, e remover
a substância química de flúor excessiva
do tecido tratado.
(71) Interface Fabrics Group South, INC.
(US)
(72) Jeffrey D. Irwin, Christopher M.
Harmon, Steven D. Daniels
(74) Dannemann , Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 08/09/2003
(86) PCT US02/00646 de 08/01/2002
(87) WO 02/070810 de 12/09/2002
Referente à RPI 1828 de 17/01/2006,
quanto ao item (71).
(21) PI 0208069-9 (22) 14/03/2002 1.3.1
(30) 15/03/2001 DE 101 12 470.8
(51) G01N 33/483 (2008.04)
(54) MÉTODO PARA A INVESTIGAÇÃO
DE AMOSTRAS BIOLÓGICAS DE UM
MAMÍFERO QUANTO A PELO MENOS
UM COMPONENTE, E, KIT PARA
REALIZAÇÃO DO MESMO
(57) "MÉTODO PARA A
INVESTIGAÇÃO DE AMOSTRAS
BIOLÓGICAS DE UM MAMÍFERO
QUANTO A PELO MENOS UM
COMPONENTE, E, KIT PARA
REALIZAÇÃO DO MESMO". Método,
bem como um kit para a realização do
método, para investigação de amostras
biológicas de um mamífero quanto a pelo
menos um componente, em que o
método inclui as seguintes etapas: (a)
administrar pelo menos uma substância
de marcação a um mamífero; (b) esperar
um tempo que seja suficiente para a pelo
menos uma substância de marcação
alcançar a localização de remoção da
amostra; (c) remover uma amostra
biológica do mamífero; (d) investigar a
amostra biológica quanto a presença
e/ou montante de pelo menos uma
substância de marcação ou um seu
derivado; e, investigar se a pelo menos
uma substância de marcação ou seu
derivado é detectável na amostra
biológica; (e) investigar a amostra
biológica quanto a um analito.
(71) Ruprecht Keller (DE)
(72) Ruprecht Keller, Gisela Gauchel
(74) Momsen, Leonardos & Cia
(85) 12/09/2003
(86) PCT EP02/02868 de 14/03/2002
(87) WO 02/075307 de 26/09/2002
Referente à RPI 1730 de 02/03/2004,
quanto ao item (72).
(21) PI 0208076-1 (22) 12/03/2002 1.3.1
(30) 12/03/2001 EP 01 106033.2
(51) C12N 5/06 (2008.04), A61K 35/14
(2008.04), G01N 33/50 (2008.04), A61P
37/06 (2008.04), A61P 37/04 (2008.04)
(54) CÉLULAS T CD4+ CD25+
REGULADORAS DE SANGUE
HUMANO
(57) "CÉLULAS T CD4+CD25+
REGULADORAS DE SANGUE
HUMANO". A presente invenção referese a células T CD4+CD25+ humanas
supressoras e/ou reguladoras, um
método para expandir as mesmas, e o
uso das células T CD4+CD25+ humanas
supressoras e/ou reguladoras e das
células T expandidas como agente
regulador.
(71) Gerold Schuler (DE)
(72) Gerold Schuler, Detlef Dieckmann
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 12/09/2003
(86) PCT EP02/02671 de 12/03/2002
(87) WO 02/072799 de 19/09/2002
Referente à RPI 1730 de 02/03/2004,
quanto ao item (72).
(21) PI 0210358-3 (22) 11/06/2002 1.3.1
(30) 11/06/2001 US 60/297,460;
11/06/2001 US 60/297,729
(51) C07D 277/00 (2008.04)
(54) INIBIDORES DA PROTEASE DE
HIV, COMPOSIÇÕES CONTENDO OS
MESMOS, SEUS USOS
FARMACÊUTICOS E MATERIAIS PARA
SUA SÍNTESE
(57) "INIBIDORES DA PROTEASE DE
HIV, COMPOSIÇÕES CONTENDO OS
MESMOS, SEUS USOS
FARMACÊUTICOS E MATERIAIS PARA
SUA SÍNTESE". A invenção refere-se a
compostos de fórmula (I), onde as
variáveis das fórmulas têm a definição
dada neste relatório, que vantajosamente
inibem ou bloqueiam a atividade
biológica da protease de HIV. Estes
compostos, assim como composições
farmacêuticas contendo estes
compostos, são úteis para o tratamento
de pacientes ou hospedeiros infectados
infectados com o vírus HIV. Também
estão descritos intermediários e métodos
de síntese para preparar tais compostos.
(71) Agouron Pharmaceuticals, Inc. (US)
(72) Stacie S. Canan-Koch, Therese N.
Alexander, Mark Barvian, Gary Bolton,
Fredrick E. Boyer, Benjamin J. Burke,
Tod Holler, Tanya M. Jewell, Vara
Prasad Josyula, David J. Kucera, Maria
A. Linton, Jeff Machak, Lennert J.
Mitchell, Sean T. Murphy, Siegfried H.
Reich, Donald J. Skalitzky, John H.
Tatlock, Michael D. Varney, Scott C.
Virgil, Stephen E. Webber, Stephen T.
Worland, Michael Melnick
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 11/12/2003
(86) PCT US02/18717 de 11/06/2002
(87) WO 02/100844 de 19/12/2002
Referente à RPI 1746 de 22/06/2004
quanto aos itens (30 e 72).
(21) PI 0211119-5 (22) 11/07/2002 1.3.1
(30) 11/07/2001 US 60/304,525;
30/07/2001 US 60/308,756; 17/12/2001
US 60/341,416; 17/12/2001 US
60/341,341; 21/12/2001 US 60/380,574;
21/12/2001 US 60/344,872
(51) C07C 233/35 (2008.04), A61K
31/164 (2008.04), A61P 25/28 (2008.04)
(54) COMPOSTO, MÉTODO DE
TRATAR UM PACIENTE QUE TENHA,
OU DE PREVENIR UM PACIENTE DE
PEGAR, UMA DOENÇA OU
CONDIÇÃO, USO DE UM COMPOSTO,
E, MÉTODO PARA FABRICAR UM
COMPOSTO
(57) "COMPOSTO MÉTODO DE
TRATAR UM PACIENTE QUE TENHA
OU DE PREVENIR UM PACIENTE DE
PEGAR, UMA DOENÇA OU
CONDIÇÃO, USO DE UM COMPOSTO,
E, MÉTODO PARA FABRICAR UM
COMPOSTO". São divulgados
compostos da fórmula (I): úteis no
122
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
tratamento da doença de Alzheimer e
outras doenças similares. Estes
compostos incluem inibidores da enzima
beta-secretase que são úteis no
tratamento da doença de Alzeheimer e
outras doenças caracterizadas pela
deposição de peptídeo A beta em um
mamífero. Os compostos da invenção
são úteis em composições farmacêuticas
e métodos de tratamento para reduzir a
formação do peptídeo A beta.
(71) Elan Pharmaceuticals, INC (US) ,
Pharmacia & Upjohn Company (US)
(72) Andrea Gailunas, Ruth TenBrink,
John Mickelson, John A. Tucker
(74) Momsen, Leonardos & Cia
(85) 12/01/2004
(86) PCT US02/22255 de 11/07/2002
(87) WO 03/006423 de 23/01/2003
Referente à RPI 1823 de 13/12/2005,
quanto ao item (72).
(21) PI 0213186-2 (22) 08/10/2002 1.3.1
(30) 09/10/2001 JP 2001/311828
(51) C07D 405/14 (2008.04), C07D
413/14 (2008.04), C07D 401/12
(2008.04), C07D 405/12 (2008.04), C07D
211/58 (2008.04), A61K 31/443
(2008.04), A61K 31/4525 (2008.04),
A61K 31/453 (2008.04), A61K 31/454
(2008.04), A61K 31/4545 (2008.04),
A61K 31/497 (2008.04), A61K 31/5377
(2008.04), A61P 1/04 (2008.04), A61P
1/08 (2008.04), A61P 1/10 (2008.04),
A61P 17/04 (2008.04), A61P 43/00
(2008.04)
(54) 4-(2-FUROIL)AMINOPIPERIDINAS,
INTERMEDIÁRIOS NA SÍNTESE DOS
MESMOS, PROCESSO PARA
PRODUZIR OS MESMOS E USO
MEDICINAL DOS MESMOS
(57) "4-(2-FUROIL)AMINOPIPERIDINAS,
INTERMEDIÁRIOS NA SÍNTESE DOS
MESMOS, PROCESSO PARA
PRODUZIR OS MESMOS E USO
MEDICINAL DOS MESMOS". A
invenção refere-se a novas 4-(2furoil)aminopiperidinas representadas
pela fórmula geral (I), seus
intermediários sintéticos, processos para
sua preparação e medicamentos
contendo-as. Na fórmula acima, X é CH
ou N e Y é um grupo seguinte fórmula
geral (II), fórmula (II-a) ou fórmula (III):
nas quais: a, b e c são cada qual um
número inteiro de 0 a 6; Z é CH2 ou NH;
W é O ou S; T é O ou N-R15 onde R15 é
H, um grupo C1-C6 alquila, um grupo
benzila ou um grupo fenetila; e R1 é H,
um grupo C1-C6 alcoxicarbonila, um
grupo benzilóxi-carbonila ou similares.
Os derivados de 4-(2furoil)aminopiperidina de acordo com
esta invenção possui atividade
antagonística µ opióide e são úteis para
o tratamento ou prevenção de efeitos
colaterais que são causados por
agonista de receptores µ e que são
selecionados de constipação,
náusea/êmese ou sarna ou para o
tratamento ou prevenção de constipação
idiopática, íleo pós-operatório, íleo
paralítico, síndrome do intestino irritável
ou prurido crônico.
(71) Kyorin Pharmaceutical Co., Ltd. (JP)
, Nisshin Pharma INC (JP)
(72) Ryuuta Fukutomi, Hitoshi Inoue, Koji
Kawamura, Takuya Kishimoto, Masashi
Suzuki, Rie Shibayama, Kazuko Kojima,
Kouichirou Hagihara
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 08/04/2004
(86) PCT JP02/10449 de 08/10/2002
(87) WO 03/035645 de 01/05/2003
Referente à RPI1753 de 10/08/2004,
quanto ao item (71).
(21) PI 0415554-8 (22) 30/09/2004 1.3.1
(30) 20/10/2003 DE 103 48 539.2
(51) A23L 2/66 (2008.04), A23L 2/62
(2008.04), A23J 3/16 (2008.04)
(54) PÓ DE PROTEÍNA E BEBIDA
CONTENDO PROTEÍNA OBTIDA
DISSO
(57) "PÓ DE PROTEÍNA E BEBIDA
CONTENDO PROTEÍNA OBTIDA
DISSO". A invenção refere-se a um pó
de proteína que contém pelo menos uma
fonte de proteína e um estabilizador
selecionado dentre pectina esterificada
e/ou carboximetilcelulose, que é
obtenível pela mistura de uma fonte de
proteína com um estabilizador, aquecer a
mistura, homogeneizar a mistura e secar
a mistura, obtendo assim um pó. A
invenção também referese a um método
para produzir o referido pó de proteína,
um método pata produzir uma bebida
contendo proteína usando o referido pó
de proteína e uma bebida contendo
proteína obtida pelo referido método.
(71) Rudolf Wild Gmbh & CO. KG (DE)
(72) Hans-Peter Wild, Thomas Eller,
Matthias Sass, Susanne Rimmler
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 20/04/2006
(86) PCT EP2004/010931 de 30/09/2004
(87) WO 2005/046361 de 26/05/2005
Referente à RPI 1890 de 27/03/2007,
quanto ao item (72).
(21) PI 0507599-8 (22) 31/01/2005 1.3.1
(30) 11/02/2004 US 60/544,282;
17/08/2004 US 10/920,526
(51) H03F 3/193 (2008.04), H03F 1/32
(2008.04), H03F 1/30 (2008.04)
(54) AMPLIFICADOR DE TRANSISTOR
DE EFEITO DE CAMPO COM
LINEARIZAÇÃO
(57) AMPLIFICADOR DE TRANSITOR
DE EFEITO DE CAMPO COM
LINEARIZAÇÃO. Um amplificador
compreende uma indutância (102) de
degeneração de fonte e pelo menos dois
transistores de efeito de campo (104a,
104b) acoplados em paralelo (104a,
104b) e possuindo polarizações de porta
mutuamente diferentes. As conexões de
fonte dos transistores de efeito de campo
são acopladas ao longo de posições
diferentes (106a, 106b) da indutância de
degeneração de fonte (102).
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(72) Vladimir Aparin
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
(85) 10/08/2006
(86) PCT US2005/003155 de 31/01/2005
(87) WO 2005/078920 de 25/08/2005
Referente à RPI 1946 de 22/04/2008,
quanto aos itens (54 e 57).
(21) PI 0510271-5 (22) 08/06/2005 1.3.1
(30) 15/06/2004 US 60/579.891
(51) C12N 5/06 (2008.04), A61K 47/48
(2008.04)
(54) APLICAÇÕES EX-VIVO DE
AGENTES TERAPÊUTICOS
MICROPARTICULADOS SÓLIDOS
(57) APLICAÇÕES EX-VIVO DE
AGENTES TERAPÊUTICOS
MICROPARTICULADOS SÓLIDOS. A
presente invenção refere-se a um
método de preparar e distribuir pequenas
partículas de um material
farmaceuticamente ativo para um sujeito
mamífero a fim de tratar doenças e
distúrbios. A modalidade preferida incula:
(i) a coleção de células de tecidos de um
animal doador, (ii) crescimento seletivo
ou não-seletivo dessas células em um
meio de cultura de célula ao qual são
adicionadas partículas sólidas de um
composto terapeuticamente ativo,
principalmente livre de um veículo de
fármaco (cerca de 10% ou menos, por
peso), e que tem um tamanho médio de
partícula inferior a cerca de 100 mícrons,
(iii) contato de células no meio de cultura
de células com partículas sólidas de
composto terapeuticamente ativo
fazendo com que as partículas sejam
RPI 1967 de 16/09/2008
absorvidas pelas células tanto do
compartimento intracelular das células
cultivadas, sejam acopladas ao
composto ativo como partículas para a
periferia de tais células, ou uma
combinação de absorção e acoplamento
intracelular para a superfície da célula,
(iv) opcionalmente, isolamento e/ou
ressuspensão das células preparadas
nas etapas i a iii, (v) administração de
células para o sujeito mamífero. O
material farmaceuticamente ativo pode
ser administrado por via intravenosa,
intramuscular, subcutânea, intradermal,
intra-articular, intratecal, epidural,
intracerebral, através de via bucal, rectal,
tópica, transdermal, oral, intranasal,
pulmonar, intraperitonial, ou
combinações destas. Depois da
administração, as células carregadas
transportam a composição farmacêutica
como partículas.
(71) Baxter International INC (US) ,
Baxter Healthcare SA (CH)
(72) James E. Kipp, Barrett E. Rabinow
(74) Dannemann , Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 25/10/2006
(86) PCT US2005/022992 de 08/06/2005
(87) WO 2005/123907 de 29/12/2005
Referente à RPI 1941 de 18/03/2008,
quanto ao item (54).
(21) PI 0511459-4 (22) 11/05/2005 1.3.1
(30) 24/05/2004 GB 04 11589.5
(51) C09B 67/22 (2008.04), C09D 11/00
(2008.04)
(54) MISTURAS DE TINTAS AZO
REATIVAS À FIBRA
(57) MISTURAS DE TINTAS AZO
REATIVAS À FIBRA. A presente
invenção refere-se a misturas de
matérias corantes reativas
compreendendo uma matéria corante da
fórmula (II-a): e pelo menos uma das
fórmulas de matérias corantes (II-b) a (IIem que M é H, um metal alcalino, um íon
de amônio ou o equivalente de um metal
alcalino-terroso e é preferivelmente H,
sódio ou potássio; A é
diisopropanolamina B é uma amina de
uma das fórmulas gerais B-1 a B-8 em
que R3 é Hidrogênio, Metila, Etila, nPropila, i-Propila, Hidroxietila,
Hidroxipropila, -Cianetila, Hidroxicerboniletila, processos para sua
preparação e seu uso para tingir e
imprimir materiais de fibra contendo
hidróxi e/ou carboxamido.
(71) Dystar Textilfarben GMBH & CO.
Deutschland KG (DE)
(72) Warren James Ebenezer, Werner
Hubert Russ
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(85) 23/11/2006
(86) PCT EP2005/052149 de 11/05/2005
(87) WO 2005/116144 de 08/12/2005
Referente à RPI 1946 de 22/04/2008,
quanto ao item (71).
(21) PI 0511537-0 (22) 25/05/2005 1.3.1
(30) 26/05/2004 US 60/574,757;
19/05/2005 US 11/133,654
(51) H04M 1/725 (2008.04), H04M 3/53
(2008.04), H04Q 7/38 (2008.04)
(54) EQUIPAMENTO, SISTEMA E
MÉTODO PARA PROVER SERVIÇO DE
CORREIO DE VOZ UTILIZANDO
STATUS DE PRESENÇA EM SISTEMA
DE TROCA DE MENSAGENS DE
DADOS DE PACOTE
(57) EQUIPAMENTO, SISTEMA E
MÉTODO PARA PROVER SERVIÇO DE
CORREIO DE VOZ UTILIZANDO
STATUS DE PRESENÇA EM SISTEMA
DE TROCA DE MENSAGENS DE
DADOS DE PACOTE. Um equipamento,
um sistema e um método prestam
serviços de correio de voz utilizando um
serviço de troca de mensagem de dados
de pacote, tal como o serviço de
mensagens multimídia (MMS). Quando
se detecta que a status de presença de
um dispositivo de destino está
"indisponível", a mensagem de correio de
voz é gravada em uma estação móvel de
origem e transmitida em uma mensagem
de dados de pacote através de um
centro de serviços de troca de
mensagens de dados de pacote, tal
como um centro de serviços de troca de
mensagens multimídia (MMS-C). Se o
dispositivo de destino for uma estação
móvel de destino que assina o serviço de
troca de mensagens de dados de pacote,
a mensagem de dados de pacote é
depositada na estação móvel de destino.
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(72) Aleksandar Gogic
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
(85) 24/11/2006
(86) PCT US2005/018508 de 25/05/2005
(87) WO 2005/120031 de 15/12/2005
Referente à RPI 1946 de 22/04/2008,
quanto ao item (57).
(21) PI 0511550-7 (22) 26/05/2005 1.3.1
(30) 26/05/2004 US 10/854,977
(51) G06F 3/00 (2008.04)
(54) PROCESSAMENTO DE AÇÃO DE
INTERFACE DE USUÁRIO UTILIZANDO
UM STATUS DE NOVIDADE
(57) PROCESSAMENTO DE AÇÃO DE
INTERFACE DE USUÁRIO UTILIZANDO
UM STATUS DE NOVIDADE. trata-se de
um sistema para processar ações de
interface de usuário geradas de um
dispositivo de interface de usuário, que
inclui gerar um status de novidade para a
ação de interface de usuário. O status de
novidade indica um estado de novidade
associado à ação de interface de
usuário. O status de novidade é
associado à ação de interface de
usuário.
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(72) Brian Harold Kelley, Jason Miller
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
(85) 24/11/2006
(86) PCT US2005/018674 de 26/05/2005
(87) WO 2005/119414 de 15/12/2005
Referente à RPI 1946 de 22/04/2008,
quanto ao item (57).
(21) PI 0511551-5 (22) 26/05/2005 1.3.1
(30) 26/05/2004 US 10/854,982
(51) G06F 9/46 (2008.04)
(54) MÉTODO, SOFTWARE E
EQUIPAMENTO PARA UTILIZAR
INFORMAÇÕES DE HISTÓRICO DE
ESTADO DE APLICATIVO QUANDO
RELANÇAR APLICATIVOS
(57) "MÉTODO, SOFTWARE E
EQUIPAMENTO PARA UTILIZAR
INFORMAÇÕES DE HISTÓRICO DE
ESTADO DE APLICATIVO QUANDO
RELANÇAR APLICATIVOS". Um
sistema para salvar informações de
histórico de estado de aplicativo,
contendo um instantâneo histórico de
informações de estado de aplicativo
dinâmicas associadas à execução de um
primeiro aplicativo em um dispositivo de
computação. As informações de histórico
de estado de aplicativo são salvas para
uso em um relançamento subsequente
do primeiro aplicativo.
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(72) Brian Harold Kelley, Robert Walker,
Marc Edward Nijdam
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
(85) 24/11/2006
(86) PCT US2005/018672 de 26/05/2005
(87) WO 2005/119445 de 15/12/2005
Referente à RPI 1946 de 22/04/2008,
quanto ao item (57).
RPI 1967 de 16/09/2008
2. Depósito
2.1
NOTIFICAÇÃO DE
DEPÓSITO DE PEDIDO
DE PATENTE OU DE
CERTIFICADO DE
ADIÇÃO DE INVENÇÃO
(21) MU 8702831-0 (22) 10/09/2007 2.1
(71) Scheilla Maria Carneiro Costa
(BR/MG) , Marlúcio Ferreira Fraga
(BR/MG)
(21) MU 8702832-8 (22) 13/11/2007 2.1
(71) Luis Felipe Ramires Scanoni
(BR/AL)
(21) MU 8702833-6 (22) 06/11/2007 2.1
(71) VICTOR BRUNO ARAUJO ALVES
(BR/PB)
(21) MU 8702834-4 (22) 02/03/2007 2.1
(71) LOVASON ORCALINO DE SOUSA
(BR/MG)
(21) MU 8702835-2 (22) 21/08/2007 2.1
(71) Adolpho Fernandes Lyra Maia
(BR/PB)
(21) MU 8702836-0 (22) 11/07/2007 2.1
(71) Sérgio Luiz Ribeiro (BR/GO)
(21) MU 8702837-9 (22) 21/11/2007 2.1
(71) ROSIMERE MENDES DE SOUSA
(BR/PB)
(21) MU 8702838-7 (22) 31/05/2007 2.1
(71) Roberto Pereira dos Santos (BR/SP)
(74) Ana Paula Barbosa Nahes
(21) PI 0621030-9 (22) 19/12/2006 2.1
(71) Henrique Almeida Carneiro (BR/RJ)
(21) PI 0621031-7 (22) 19/12/2006 2.1
(71) ORIENTE CONSTRUÇÃO CIVIL
LTDA (BR/RJ)
(21) PI 0621032-5 (22) 19/10/2006 2.1
(71) Empresa Brasileira de Pesquisa
Agropecuária - EMBRAPA (BR/DF) ,
Fundação Universidade de Brasilia
(BR/DF)
(74) Luciana Harumi Morimoto
Figueiredo
(21) PI 0706457-8 (22) 18/04/2007 2.1
(71) Lanes Pereira Septimio (BR/PA)
(21) PI 0706458-6 (22) 10/09/2007 2.1
(71) Ezequiel de Araujo Rios (BR/ES)
(21) PI 0706459-4 (22) 21/09/2007 2.1
(71) Fátima Maria Castro Alves de
Azevedo (BR/MG)
(21) PI 0706460-8 (22) 03/10/2007 2.1
(71) Valdimer Oliveira Ramos (BR/SE)
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 123
(21) PI 0706466-7 (22) 08/08/2007 2.1
(71) Companhia Siderúrgica de Tubarão
(BR/ES)
(74) Wagner José Fafá Borges
(21) PI 0706467-5 (22) 09/03/2007 2.1
(71) Universidade de São Paulo (BR/SP)
(74) Marcio Loreti
(21) PI 0706468-3 (22) 03/10/2007 2.1
(71) Vanderlei Salvador Bagnato
(BR/SP)
(74) Marcio Loreti
(21) PI 0706469-1 (22) 11/05/2007 2.1
(71) José Maria dos Santos (BR/MG)
(21) PI 0706471-3 (22) 11/05/2007 2.1
(71) José Maria dos Santos (BR/MG)
(21) PI 0801853-7 (22) 28/03/2008 2.1
(71) Henrique de Moraes Borges
Carvalho (BR/SP)
(74) Marcio Loreti
(21) PI 0801854-5 (22) 08/04/2008 2.1
(71) Eco Frio Ind. Com. Serv. Refrig. Ar
Cond. Ltda - EPP (BR/SP)
(21) PI 0801855-3 (22) 25/04/2008 2.1
(71) GM dos Reis Junior (BR/SP)
(74) Alexandre Fukuda Yamashita
(21) PI 0801856-1 (22) 25/04/2008 2.1
(71) Promag Industria e Comercio Ltda
(BR/SP)
(74) Miriam de Lucca
(21) PI 0801857-0 (22) 07/04/2008 2.1
(71) Mário Hirata (BR/SP)
(74) Bicudo Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) PI 0801858-8 (22) 27/02/2008 2.1
(71) L'OREAL (FR)
(74) Carolina Nakata
(21) PI 0801859-6 (22) 11/03/2008 2.1
(71) Universidade de São Paulo - USP
(BR/SP)
(74) Maria Aparecida de Souza
(21) PI 0801860-0 (22) 04/04/2008 2.1
(71) Ana Elisa Leite Ribeiro (BR/MG)
(74) Lanir Orlando
(21) PI 0801861-8 (22) 17/04/2008 2.1
(71) Ed Carlos Rocha Corrêa (BR/SP) ,
Francisco José Macedo (BR/SP)
(74) Difusão Marcas e Patentes Ltda.
(21) PI 0801862-6 (22) 11/04/2008 2.1
(71) Vanderlei Salvador Bagnato
(BR/SP)
(74) Márcio Loreti
(21) PI 0801863-4 (22) 16/04/2008 2.1
(71) Universidade de São Paulo - USP
(BR/SP) , Fundação de Amparo À
Pesquisa do Estado de São Paulo FAPESP (BR/SP)
(74) Maria Aparecida de Souza
(21) PI 0801864-2 (22) 25/04/2008 2.1
(71) Alstom Transport SA. (FR)
(74) Artur Francisco Schaal
(21) PI 0706462-4 (22) 11/10/2007 2.1
(71) Adriano César Moreno Caldas
(BR/RN)
(21) PI 0801865-0 (22) 08/02/2008 2.1
(71) Subsea 7 Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0706463-2 (22) 04/12/2007 2.1
(71) Fábio Antonio Abreu de Araújo
(BR/PB)
(21) PI 0801866-9 (22) 08/04/2008 2.1
(71) José Guilherme de Pinho Velho
Wanderley (BR/RJ)
(74) Security Assessoria Empresarial
Ltda.
(21) PI 0706465-9 (22) 10/08/2007 2.1
(71) Fertilizantes Fosfatados S/A Fosfertil (BR/MG)
(21) PI 0801869-3 (22) 02/05/2008 2.1
(71) The University Of Utah Research
Foundation (US)
(74) Orlando de Souza
(21) PI 0801870-7 (22) 09/05/2008 2.1
(71) KRAFT FOODS HOLDINGS, INC.
(US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0801871-5 (22) 09/05/2008 2.1
(71) KRAFT FOODS HOLDINGS, INC.
(US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0706470-5 (22) 11/05/2007 2.1
(71) José Maria dos Santos (BR/MG)
(21) PI 0706461-6 (22) 10/08/2007 2.1
(71) João Cassimiro Marques (BR/RN)
(21) PI 0706464-0 (22) 09/10/2007 2.1
(71) Edvaldo Almeida Sliva (BR/AL)
(71) Osnir Yoshime Watanabe (BR/SP)
(74) Henrique Abreu de Andrade Rocha
(21) PI 0801867-7 (22) 17/03/2008 2.1
(71) Cargill Incorporated (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0801868-5 (22) 23/05/2008 2.1
3. Publicação do Pedido
3.8
RETIFICAÇÃO
(21) PI 9902985-5 (22) 27/07/1999 3.8
(30) 27/07/1998 US 09/123,170
(51) C08G 18/48 (2008.04), C08G 18/76
(2008.04)
(54) MISTURA DE POLIÓIS, SISTEMA
DE MÚLTIPLOS COMPONENTES
PARA A PRODUÇÃO DE ESPUMA DE
POLIURETANO, E ESPUMA
PRODUZIDA PELO MESMO
(57) Patente de Invenção: "MISTURA DE
POLIÓIS, SISTEMA DE MÚLTIPLOS
COMPONENTES PARA A PRODUÇÃO
DE ESPUMA DE POLIURETANO, E
ESPUMA PRODUZIDA PELO MESMO".
Uma mistura de polióis é divulgada para
a preparação de espumas de
poliuretano. A mistura inclui um primeiro
poliol tendo uma funcionalidade de cerca
de 2, um número de hidroxila variando
de cerca de 20 a cerca de 90, e um peso
equivalente variando de cerca de 600 a
cerca de 2800; um segundo poliol tendo
uma funcionalidade variando de cerca de
4 a cerca de 8, um número de hidroxila
variando de cerca de 200 a cerca de
600, e um peso equivalente variando de
cerca de 90 a cerca de 280; e um
terceiro poliol tendo uma funcionalidade
variando de cerca de 2,5 a cerca de 4,
um número de hidroxila variando de
cerca de 15 a cerca de 500, e um peso
equivalente variando de cerca de 180 a
cerca de 4000. A mistura de polióis é
capaz de reagir com um composto de
isocianato, na presença de água, para
produzir uma espuma tendo uma
densidade variando de cerca de
8,00923169 a cerca de 80,0923169
kg/m³ (0,5 a 5 libras/pés), uma
resistência à compressão variando de
cerca de 20,68427188 a cerca de
137,8951459 kPa (3 a 20 psi), e um fluxo
de ar variando de cerca de 10 a cerca de
1000 cm³/minuto.
(71) Sealed Air Corporation (US)
(72) William J. Mahon, Gerald J. Zabawa,
Michael R. Sandner
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Referente à RPI 1576 de 20/03/2001,
quanto ao item (22).
(21) PI 0103732-3 (22) 11/07/2001 3.8
(51) A61K 9/50 (2008.04)
(54) MÉTODO DE
MICROENCAPSULAÇÃO DE AGENTES
TERAPÊUTICOS E COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA
(57) MÉTODO DE
MICROENCAPSULAÇÃO DE AGENTES
TERAPÊUTICOS E COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA Descreve-se um
método de microencapsulação de
agentes terapêuticos que compreende as
seguintes etapas: a) preparação de uma
suspensão de levedura inatura ou seus
derivados, ou suas misturas; b) adição
do agente terapêutico a ser encapsulado
à suspensão aquosa de levedura inativa
ou seus derivados, na forma dispersa ou
solubilizada; e c) eliminação da água e
obtenção do produto encapsulado. A
invenção também contempla uma
composição farmacêutica encapsulada
compreendendo um ingrediente ativo
terapêutico e um agente encapsulante,
onde o agente encapsulante
compreende uma levedura ou seus
derivados, bem como suas misturas.
(71) Instituto de Pesquisas Tecnológicas
de São Paulo S/A - IPT (BR/SP) ,
Açucareira Zillo Lorenzetti S.A (BR/SP)
(72) Maria Inês Ré
(74) Angela Cristina Azanha Puhlmann
Referente a RPI 1899 de 29/05/2007,
quanto ao item (71)
(21) PI 0500886-7 (22) 23/03/2005 3.8
(51) A61K 7/40 (00000007), A61K 7/48
(00000007), A61K 35/78 (00000007)
(54) PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE
EXTRATO DE JAMBU, USO DO
REFERIDO EXTRATO, COMPOSIÇÕES
COSMÉTICAS COMPREENDENDO O
MESMO E PRODUTOS COSMÉTICOS
COMPREENDENDO AS DITAS
COMPOSIÇÕES COSMÉTICAS
(57) "PROCESSO DE PREPARAÇÃO
DE EXTRATO DE JAMBU, USO DO
REFERIDO EXTRATO, COMPOSIÇÕES
COSMÉTICAS COMPREENDENDO O
MESMO E PRODUTOS COSMÉTICOS
COMPREENDENDO AS DITAS
COMPOSIÇÕES COSMÉTICAS". A
presente invenção revela um processo
de preparação de extrato de jambu que
resulta em um extrato de jambu livre de
clorofila e derivados deste composto. É
um método para isolar os componentes
de interesse de forma simplificada, com
rendimento de processo bastante alto,
acima de 85%. A presente invenção
refere-se ainda ao uso deste extrato em
preparações de composições
cosméticas, a composições cosméticas
compreendendo o referido extrato e a
produtos cosméticos compreendendo as
ditas composições cosméticas.
(71) Natura Cosméticos S.A (BR/SP)
(72) Sergio Delarcina Junior, José
Renato Cagnon, Alexandre Roberto
Silva, Viviane Emi Nakano Fukusawa,
Jean Luc Gesztesi
(74) Danneman, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Referente a RPI 1872 de 21/11/2006,
quanto ao item (72)
(21) PI 0604733-5 (22) 22/11/2006 3.8
(30) 25/11/2005 AT A1912/2005
(51) E01H 15/00 (2008.04)
(54) DISPOSITIVO PARA ABERTURA E
FECHAMENTO DA SEÇÃO
TRANSVERSAL DE UMA TUBULAÇÃO
E EMPREGO
(57) DISPOSITIVO PARA ABERTURA E
FECHAMENTO DA SEÇÃO
TRANSVERSAL DE UMA TUBULAÇÃO
E EMPREGO. A presente invenção
refere-se a um dispositivo para abertura
e fechamento da seção transversal de
uma tubulação (lança) com um órgão de
fecho, sendo que o órgão de fecho está
disposto em uma posição, em que a
seção transversal da tubulação (lança)
está fechada, caracterizado pelo fato de
que o órgão de fecho
(válvula)liberaumaseçãotransversal da
tubulação (lança) tão grande quanto
possível repentinamente, evita inversões
da direção de fluxo e assenta próximo ao
bocal de sopro disposto na lança.
(71) Dietrich Ranner (AT)
(72) Dietrich Ranner
(74) Dannemann , Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Referente a RPI 1912 de 28/08/2007,
quanto ao item (71 e 72)
124
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
4. Pedido de Exame
4.3
DESARQUIVAMENTO ART. 33 PARÁGRAFO
ÚNICO DA LPI
(21) MU 8401588-8 (22) 15/07/2004 4.3
(71) Wolmar de Carvalho (BR/MG)
(21) PI 0406400-3 (22) 13/09/2004 4.3
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(74) Sheila Araujo
(21) PI 0413663-2 (22) 19/08/2004 4.3
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
6. Exigências Técnicas
e Formais
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Ipanema Moreira
(21) PI 9801035-2 (22) 13/04/1998 6.1
(71) Illinois Tool Works, Inc. (US)
(74) Daniel & Cia
(21) PI 9902692-9 (22) 17/06/1999 6.1
(71) Seiwa Kasei Co.,LTD. (JP)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9801433-1 (22) 23/04/1998 6.1
(71) Xerox Corporaion (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9805636-0 (22) 11/12/1998 6.1
(71) Máquinas Agrícolas Jacto S.A.
(BR/SP)
(74) Osmar Sanches Braccialli
(21) PI 9805655-7 (22) 04/12/1998 6.1
(71) Sun Chemical Corporation (US)
(74) NASCIMENTO ADVOGADOS
(21) PI 9805656-5 (22) 04/12/1998 6.1
(71) Sun Chemical Corporation (US)
(74) NASCIMENTO ADVOGADOS
(21) PI 9806202-6 (22) 12/02/1998 6.1
(71) Monsanto Technology LLC (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9807301-0 (22) 28/01/1998 6.1
(71) Cytec Technology Corp. (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
6.1
EXIGÊNCIA - ART. 36 DA
LPI
(21) PI 9809126-3 (22) 14/05/1998 6.1
(71) Glaxo Group Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) MU 8101131-8 (22) 23/01/2001 6.1
(71) Walter Weber Neto (BR/PR)
(21) PI 9809393-2 (22) 14/04/1998 6.1
(71) International Fuel Cells, LLC (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) MU 8200030-1 (22) 14/01/2002 6.1
(71) Jorge Hiroshi Murakami (BR/SP)
(74) Vilage Marcas & Patentes S/C Ltda.
(21) PI 9809653-2 (22) 14/05/1998 6.1
(71) ADC Telecommunication, INC. (US)
(21) PI 9603180-8 (22) 25/07/1996 6.1
(71) Inventio Aktiengesellschaft (CH)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9810423-3 (22) 25/05/1998 6.1
(71) Janssen Pharmaceutica N. V. (BE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9603359-2 (22) 26/07/1996 6.1
(71) Aethra Componentes Automotivos
Ltda (BR/MG)
(74) Soares Assessoria Empresarial S/C
Ltda
(21) PI 9604440-3 (22) 22/10/1996 6.1
(71) GL Eletro-Eletrônicos Ltda (BR/SP)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
(21) PI 9702224-1 (22) 28/05/1997 6.1
(71) Matsushita Electric Industrial Co.,
Ltd (JP)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9702279-9 (22) 19/05/1997 6.1
(71) AT&T Wireless Services, Inc. (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 9702715-4 (22) 01/08/1997 6.1
(71) Eaton Corporation (US)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(21) PI 9710115-0 (22) 02/07/1997 6.1
(71) Aventis Pharmaceuticals Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
(21) PI 9713520-8 (22) 07/11/1997 6.1
(71) Bayer Aktiengesellschaft (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9714213-1 (22) 12/12/1997 6.1
(71) Peter D. Haaland (US) , Vicent B.
Mckoy (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9714304-9 (22) 02/06/1997 6.1
(71) That Corporation (US)
(21) PI 9714662-5 (22) 09/05/1997 6.1
(71) Smartlens Corporation (US)
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 9810790-9 (22) 20/07/1998 6.1
(71) H. Lundbeck A/S (DK)
(74) Waldemar do Nascimento
(21) PI 9811618-5 (22) 28/08/1998 6.1
(71) Exxon Research And Engineering
Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9813748-4 (22) 17/12/1998 6.1
(71) Anglo American Corporation Of
South Africa Ltda (ZA)
(74) Araripe & Associados
(21) PI 9814054-0 (22) 26/10/1998 6.1
(71) Kodak Polychrome Graphics
Company Ltd (GB)
(74) DANIEL & CIA
(21) PI 9814325-5 (22) 18/12/1998 6.1
(71) Dow Corning Australia PTY LTD
(AU)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 9814386-7 (22) 21/12/1998 6.1
(71) Roche Diagnostics Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9815754-0 (22) 21/04/1998 6.1
(71) The Goodyear Tire & Rubber
Company (US)
(74) NELLIE ANNE DANIEL SHORES
(21) PI 9815952-6 (22) 19/06/1998 6.1
(71) Manoussos Emmanouil
Papadimitropoulos (BR/SP)
(74) Manoussos Emmanouil
Papadimitropoulos
(21) PI 9900833-5 (22) 25/02/1999 6.1
(71) Basf Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
(21) PI 9903896-0 (22) 26/08/1999 6.1
(71) Xerox Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9904009-3 (22) 30/03/1999 6.1
(71) Instituto de Pesq. Tecno. - IPT
(BR/SP)
(74) Angela Cristina Azanha Puhlmann
(21) PI 9904060-3 (22) 31/08/1999 6.1
(71) Xerox Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9909117-8 (22) 02/03/1999 6.1
(71) Cytec Technology Corp (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9909648-0 (22) 04/03/1999 6.1
(71) Alliedsignal Inc (US)
(74) Paulo C. Oliveira & Cia.
(21) PI 9909937-3 (22) 22/04/1999 6.1
(71) E.I. Du Pont de Nemours And
Company (US)
(74) CAROLINA NAKATA
(21) PI 9910968-9 (22) 04/06/1999 6.1
(71) Polyganics B.V. (NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9911157-8 (22) 01/06/1999 6.1
(71) Lord Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9911806-8 (22) 29/06/1999 6.1
(71) Kimberly-Clark Worldwide, Inc (US)
(74) ORLANDO DE SOUZA
(21) PI 9911823-8 (22) 02/07/1999 6.1
(71) International Coatings Ltd. (GB)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9912711-3 (22) 03/08/1999 6.1
(71) The Procter & Gamble Company
(US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9913492-6 (22) 30/08/1999 6.1
(71) AstenJohnson, INC. (US)
(74) Pietro Ariboni
(21) PI 9913993-6 (22) 10/09/1999 6.1
(71) Akzo Mobel N.V (NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9914470-0 (22) 21/09/1999 6.1
(71) INVISTA Technologies S.à.r.l. (CH)
(74) Gusmão & Labrunie Ltda.
(21) PI 9914565-0 (22) 06/10/1999 6.1
(71) DyStar Textilfarben GmbH & Co.
Deutschland KG (DE)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
(21) PI 9915463-3 (22) 30/11/1999 6.1
(71) Basf Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9916053-6 (22) 06/12/1999 6.1
(71) Mediolanum Pharmaceuticals
Limited (IE)
(74) Thomaz Thedim Lobo
(71) Kimberly-Clark Worldwide, Inc. (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 9917108-2 (22) 25/10/1999 6.1
(71) H. Lundbeck A/S. (DK)
(74) Waldemar do Nascimento
(21) PI 0001344-7 (22) 17/03/2000 6.1
(71) Pfaudler, Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0007048-3 (22) 15/09/2000 6.1
(71) Ing. Walter Hengst GMBH & CO. KG
(DE)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 0008391-7 (22) 01/05/2000 6.1
(71) Guardian Industries Corp. (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0008460-3 (22) 23/02/2000 6.1
(71) Donaldson Company, Inc. (US)
(74) DANIEL & CIA
(21) PI 0010265-2 (22) 04/05/2000 6.1
(71) Vetrotex France (FR)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0011808-7 (22) 18/06/2000 6.1
(71) Micromuscle AB (SE)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0012959-3 (22) 02/08/2000 6.1
(71) Libbey-Owens-Ford CO (US) ,
Pilkington PLC (GB)
(74) Paulo C. Oliveira & Cia
(21) PI 0013007-9 (22) 04/08/2000 6.1
(71) Econova INC. (US)
(74) Clarke Modet do Brasil Ltda
(21) PI 0013566-6 (22) 17/08/2000 6.1
(71) Dow Global Technologies Inc. (US)
(74) ANTONIO MAURICIO PEDRAS
ARNAUD
(21) PI 0013868-1 (22) 24/08/2000 6.1
(71) The Morgan Crucible Company PLC
(GB)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 0014426-6 (22) 29/09/2000 6.1
(71) Federal Research And Production
Center Altai (RU) , Nederlandse
Organisatie Voor Toegepast Natuurwetenschappelijk Onderzoek TNO
(NL)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
(21) PI 0014821-0 (22) 04/10/2000 6.1
(71) Glaverbel (BE)
(74) Antonio Maurício Pedras Arnaud
(21) PI 0015062-2 (22) 13/10/2000 6.1
(71) Dow Global Technologies Inc. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
(21) PI 0101934-1 (22) 20/04/2001 6.1
(71) Dana Indústrias Ltda. (BR/SP)
(74) Bhering Advogados
(21) PI 0103977-6 (22) 11/09/2001 6.1
(71) Daido Metal CO. LTD. (JP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0105228-4 (22) 14/11/2001 6.1
(71) Owens-Brockway Glass Container
INC. (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0201705-9 (22) 08/05/2002 6.1
(71) Deere & Company (US)
(74) Momsen , Leonardos & CIA.
(21) PI 9916217-2 (22) 09/12/1999 6.1
(71) N.V. Bekaert S.A. (BE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
6.7
OUTRAS EXIGÊNCIAS
(21) PI 9916370-5 (22) 20/12/1999 6.1
(21) MU 8000755-4 (22) 10/04/2000 6.7
(71) Eder Jorge Hauly (BR/PR) ,
RPI 1967 de 16/09/2008
Salomão Jorge Hauly Neto (BR/PR) ,
Anwar Hauly Júnior (BR/PR)
(74) London Marcas & Patentes S/C
Ltda.
Complementar taxa de expedição de
carta patente,referente petição de
nº020080048912 de 03/04/2008.
(21) MU 8500142-2 (22) 28/01/2005 6.7
(71) Labor Pack Comercial Ltda EPP
(BR/SP)
(74) M.M. Marcas e Patentes S/C Ltda
Para que seja aceita a petição nº
018080016526/SP de 24/03/2008,
apresente petição de desarquivamento
do pedido, bem como a retribuição
relativa ao cumprimento de exigência.
(21) MU 8500708-0 (22) 04/04/2005 6.7
(71) Edimar Andrade da Silva (BR/SP)
(74) Dr. Clovis Vassimon Junior
Para que seja aceita a petição nº
020080045046/RJ de 27/03/2008
apresente procuração autenticada válida
que outorgue poderes para representar o
depositante com relação ao referido
processo, bem como a respectiva
retribuição relativa ao cumprimento de
exigência.
(21) PI 0610545-9 (22) 21/04/2006 6.7
(71) TYCO HEALTHCARE GROUP L.P.
(US)
(74) Di Blasi, Parente, S. G. &
Associados S/C
Em aditamento à petição 020070177131,
apresente novo documento de cessão
com data anterior à entrada na fase
nacional.
(21) PI 0611432-6 (22) 03/05/2006 6.7
(71) PHILIP MORRIS PRODUCTS S.A
(CH)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Apresente folhas de desenhos
adaptadas ao AN 127.
(21) PI 0706266-4 (22) 12/01/2007 6.7
(71) DEVGEN NV (BE)
(74) Miranda Lynch Kneblewki S/C Ltda
Apresente tradução completa do pedido,
incluindo folhas de desenhos adaptadas
ao AN 127.
6.9
PUBLICAÇÃO ANULADA
(21) PI 0417991-9 (22) 22/12/2004 6.9
(71) Hemcon, Inc (US)
(74) Orlando de Souza
Referente à RPI nº 1965 de 02/09/2008.
7. Ciência de Parecer
7.1
CONHECIMENTO DE
PARECER TÉCNICO
(21) C1 0002299-3 (22) 05/05/2000 7.1
(61) PI0002299-3 05/05/2000
(71) Johnson & Johnson Industrial Ltda.
(BR/SP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) MU 8000484-9 (22) 11/04/2000 7.1
(71) Jose Vicente Simões (BR/SC)
(74) Hugo Leonardo P. Leitão
(21) MU 8100492-3 (22) 26/03/2001 7.1
(71) Welby Francisco Belchior (BR/SP)
(74) SPI Marcas & Patentes S/C Ltda.
(21) MU 8100695-0 (22) 10/04/2001 7.1
(71) Roberto de Assis Albanese (BR/SP)
(74) O.Massaro - Marcas e Patentes Ltda
(21) MU 8101053-2 (22) 11/05/2001 7.1
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 125
(71) Rubens Facchini (BR/SP)
(74) Geisler Chbane Bosso
(21) MU 8101854-1 (22) 20/08/2001 7.1
(71) Adler Guerra David (BR/MG)
(21) MU 8102582-3 (22) 03/10/2001 7.1
(71) Sonia Heider Iervolino (BR/SP)
(74) Ana Paula Mazzei dos Santos Leite
(21) MU 8102628-5 (22) 17/10/2001 7.1
(71) Squadroni Produtos Industriais Ltda.
(BR/SP)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda.
(21) MU 8102970-5 (22) 05/10/2001 7.1
(71) Eugenio Carlos Pires (BR/PR)
(21) MU 8403153-0 (22) 29/12/2004 7.1
(71) Indústria de Plásticos Herc Ltda
(BR/RS)
(74) Custódio de Almeida & Cia
(21) MU 8600627-4 (22) 31/01/2006 7.1
(66) MU8501682-9 05/04/2005
(71) Heraclides Santos Filho (BR/RJ)
(74) Heraclides Santos Filho
(21) PI 9510807-6 (22) 18/10/1995 7.1
(62) PI9509286-2 18/10/1995
(71) Flamel Technologies (FR)
(74) Matos e Associados - Advogados
(21) PI 9606306-8 (22) 10/04/1996 7.1
(71) Rebus Technology, INC (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9609245-9 (22) 07/06/1996 7.1
(71) Alza Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9705130-6 (22) 23/10/1997 7.1
(71) Carrier Coporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9706413-0 (22) 18/12/1997 7.1
(71) AT&T Wireless Services, Inc. (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
Ipanema Moreira
(21) PI 9804293-9 (22) 27/10/1998 7.1
(71) Dell Usa, L.P. (US)
(21) PI 9804466-4 (22) 15/10/1998 7.1
(71) Paulo Schenberg (BR/SP)
(74) Darré, Bueno & Moreira
(21) PI 9804482-6 (22) 06/11/1998 7.1
(71) Xerox Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9807413-0 (22) 17/02/1998 7.1
(71) Andritz Oy (FI)
(74) Vieira de Mello, Werneck Alves Advogados S/C
(21) PI 9807728-7 (22) 22/12/1998 7.1
(71) Elf Antar France (FR)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9807809-7 (22) 25/02/1998 7.1
(71) Ashland INC. (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9911771-1 (22) 10/05/1999 7.1
(71) Les Laboratoires Servier (FR)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9914360-7 (22) 06/10/1999 7.1
(71) Ortho-Mcneil Pharmaceutical, INC.
(US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9809850-0 (22) 29/04/1998 7.1
(71) Pirelli General plc (GB)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9915293-2 (22) 10/11/1999 7.1
(71) Duphar International Research B.V.
(NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9810275-3 (22) 02/07/1998 7.1
(71) INVISTA Technologies S.à.r.l. (CH)
(74) Ana Paula Santos Celidonio
(21) PI 9810581-7 (22) 10/07/1998 7.1
(71) Lucite International UK Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9811576-6 (22) 24/07/1998 7.1
(71) Scientific Design Company, Inc (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9811854-4 (22) 04/08/1998 7.1
(71) The Nutrasweet Company (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9709722-5 (22) 11/06/1997 7.1
(71) Sanofi-Aventis (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9811870-6 (22) 04/08/1998 7.1
(71) The Procter & Gamble Company
(US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9715245-5 (22) 01/04/1997 7.1
(62) PI9709213-4 01/04/1997
(71) Pfizer, Inc (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigbler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9911302-3 (22) 10/06/1999 7.1
(71) Sepracor INC (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9809662-1 (22) 16/05/1998 7.1
(71) Celanese Chemicals Europe GmbH
(DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9709213-4 (22) 01/04/1997 7.1
(71) Pfizer, Inc (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9712961-5 (22) 06/11/1997 7.1
(71) Rittal GmbH & Co. KG (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9909253-0 (22) 19/02/1999 7.1
(71) F. Hoffmann-La Roche Ag (CH)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9913110-2 (22) 01/10/1999 7.1
(71) Janssen Pharmaceutica N.V. (BE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9811846-3 (22) 04/08/1998 7.1
(71) Syngenta Participations AG (CH)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9712053-7 (22) 17/09/1997 7.1
(71) Vergil L Daughtery (US)
(74) Paulo C. Oliveira & Cia.
(21) PI 9908893-2 (22) 18/03/1999 7.1
(71) Merck & CO., Inc (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9808074-1 (22) 23/10/1998 7.1
(71) Dr. Munzio La Vecchia (CH)
(74) Bhering Advogados
(21) PI 9708230-9 (22) 19/03/1997 7.1
(71) President and Fellows of Harvard
College (MA) , Children's Medical Center
Corporation (US) , Nuchem
Pharmaceuticals, Inc. (CA)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda.
(21) PI 9711856-7 (22) 24/09/1997 7.1
(71) Vivorx Pharmaceuticals, Inc. (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9907497-4 (22) 17/12/1999 7.1
(71) Les Laboratoires Servier (FR)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9812337-8 (22) 18/09/1998 7.1
(71) Alberta Research Council Inc (CA)
(74) Bicudo Marcas e Patentes S/C
LTDA
(21) PI 9903839-0 (22) 25/08/1999 7.1
(71) Indústria e Comércio de Peças
Plásticas LTDA (BR/PE)
(74) Luiz Andrade Riff
(21) PI 9905087-0 (22) 30/09/1999 7.1
(71) Claudio Fioravanti (BR/RJ)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 9906214-3 (22) 17/12/1999 7.1
(71) Witerley Tadeu de Camargo
(BR/SP)
(21) PI 9803830-3 (22) 07/10/1998 7.1
(71) Carrier Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9906373-5 (22) 26/04/1999 7.1
(71) Boryung Pharmaceutical Co., Ltd.
(KR)
(74) Tavares & Cia
(21) PI 9803882-6 (22) 06/10/1998 7.1
(71) Xerox Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9907025-1 (22) 13/01/1999 7.1
(71) Sanofi-Aventis (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
(21) PI 9916189-3 (22) 16/12/1999 7.1
(71) Wyeth (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0000128-7 (22) 19/01/2000 7.1
(71) Nalco Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
(21) PI 0001532-6 (22) 03/04/2000 7.1
(71) Pfaudler, Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0002299-3 (22) 05/05/2000 7.1
(71) Johnson & Johnson Industrial Ltda.
(BR/SP)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0003114-3 (22) 24/07/2000 7.1
(71) Cargill, Incorporated (US)
(74) DANIEL & CIA
(21) PI 0004888-7 (22) 17/02/2000 7.1
(71) Gore Enterprise Holdings, Inc (US)
(74) Tavares & Cia
(21) PI 0005710-0 (22) 04/12/2000 7.1
(71) The Goodyear Tire & Rubber
Company (US)
(74) NELLIE ANNE DANIEL SHORES
(21) PI 0006955-8 (22) 26/07/2000 7.1
(71) Plastipak Packaging, Inc. (US)
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C.
(21) PI 0007002-5 (22) 17/08/2000 7.1
(71) Alceu Meibach Rosa Júnior (BR/SP)
(21) PI 0010754-9 (22) 08/02/2000 7.1
(71) Solvay Fluor Un Derivate GMBH
(DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0012314-5 (22) 28/06/2000 7.1
(71) Edwards Lifesciences AG (CH)
(74) ANTONIO MAURICIO PEDRAS
ARNAUD
(21) PI 0015469-5 (22) 25/10/2000 7.1
(71) Aearo Company (US)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda
126
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
(21) PI 0101338-6 (22) 22/03/2001 7.1
(71) Nelson de Paula (BR/SP)
(21) PI 0106854-7 (22) 13/08/2001 7.1
(71) Nissin Kogyo Kabushiki Kaisha (JP)
(74) Clarke Modet do Brasil Ltda
(21) PI 0109098-4 (22) 21/03/2001 7.1
(71) The Procter & Gamble Company
(US)
(74) Trench, Rossi e Watenabe
(21) PI 0116246-2 (22) 17/12/2001 7.1
(71) Thyssenkrupp Acciai Speciali Terni
S.p.A. (IT)
(74) Thomaz Thedim Lobo e Magnus
Aspeby
(21) PI 0201721-0 (22) 02/01/2002 7.1
(71) Aziz Antonio Jorge Rahal (BR/SP)
(21) PI 0305464-0 (22) 04/12/2003 7.1
(71) Isoeste Ind. e Com. de Isolantes
Termicos Ltda (BR/GO)
(74) Icamp Marcas e Patentes S/C Ltda
(21) PI 0306177-9 (22) 23/12/2003 7.1
(71) Hector Guillermo Ramunno (BR/SP)
(21) PI 0602983-3 (22) 20/07/2006 7.1
(71) A SYS Computadores Ltda. (BR/RS)
(74) Custódio de Almeida & Cia.
8. Anuidade de Pedido
8.7
RESTAURAÇÃO
(21) PI 9712314-5 (22) 14/10/1997 8.7
(71) G,D. Searle & CO (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
9. Decisão
9.1
DEFERIMENTO
(21) MU 8000156-4 (22) 01/02/2000 9.1
(54) PERSIANA EM INSULFILME
(71) Cristiann George Vieira Carneiro
(BR/PR)
(74) MARCELO HENRIQUE ZANONI
(21) MU 8000443-1 (22) 22/02/2000 9.1
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM
PASTA ARQUIVO PARA
DOCUMENTOS DIVERSOS
(71) New Bras Comercial LTDA. (BR/SP)
(74) Fortrade Brasil Marcas e Patentes
S/C Ltda
(21) MU 8001329-5 (22) 30/06/2000 9.1
(54) JOGO DE ENCAIXE DE
PALAVRAS HEXAGONAL
(71) Marco Antonio dos Santos Braga
(BR/RJ)
(74) Maria Célia Coelho Novaes
(21) MU 8002632-0 (22) 07/12/2000 9.1
(54) DISPOSITIVO DE TRAVAMENTO
SIMULTÂNEO DE GAVETAS
(71) Simone Scheffer Miguel (BR/RS)
(74) Marpa Cons. & Asses. Empresarial
Ltda
(21) MU 8101148-2 (22) 22/05/2001 9.1
(54) DISPOSIÇÃO EM GÁSPEA COM
TIRA DE DEDO PARA CALÇADOS
(71) GRENDENE S.A. (BR/CE)
(74) Custódio de Almeida & Cia.
(21) MU 8101223-3 (22) 16/07/2001 9.1
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM
TUBO EXTENSIVO
(71) Blukit Metalúrgica LTDA (BR/SC)
(74) José Osmar Floriano de Oliveira
RPI 1967 de 16/09/2008
PARCIALMENTE REVESTIDO".
(71) DSM IP Assets B.V. (NL)
(74) Danneman, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) MU 8102199-2 (22) 20/08/2001 9.1
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM
ELEMENTOS AUTO-TRAVANTES
COMBINADOS NA MONTAGEM DE
TRICICLOS.
(71) Brinquedos Bandeirantes S/A
(BR/SP)
(74) Itamarati Patentes e Marcas S/C
Ltda.
(21) PI 9812213-4 (22) 17/02/1998 9.1
(54) "COMPOSIÇÃO LAMINAR DE
BARREIRA BARREIRA DE OXIGÊNIO,
ARTIGO DE EMBALAGEM, MÉTODO
PARA PROLONGAR A VIDA ÚTIL EM
ARMAZENAGEM DE UMA
SUBSTÂNCIA SENSÍVEL A OXIGÊNIO
E COMPOSIÇÃO PARA EXPURGAR
OXIGÊNIO".
(71) BP Amoco Corporation (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 9701467-2 (22) 25/03/1997 9.1
(54) MISTURAS DE ISOCIANATO QUE
CONTÊM GRUPOS IMINOOXADIAZINO
DIONA, SUA PREPARAÇÃO E
COMPOSIÇÃO QUE AS CONTÉM
(71) Bayer Aktiengesellschaft (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9813901-0 (22) 14/12/1998 9.1
(54) "COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO E MÉTODO PARA
PROVER UM SUBSTRATO COM UM
SISTEMA DE REVESTIMENTO EM
MULTI - CAMADAS".
(71) PPG Industries Ohio, Inc (US)
(74) Antonio Maurício Pedras Arnaud
(21) PI 9708048-9 (22) 06/03/1997 9.1
(54) PROCESSO PARA
DESIDROGENAR ÁLCOOIS
SECUNDÁRIOS, CATALISADOR DE
DESIDROGENAÇÃO, PROCESSO
PARA PREPARAR O CATALISADOR, E,
USO DO MESMO
(71) Basf Aktiengeeellschaft (DE)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9814973-3 (22) 15/10/1998 9.1
(54) "PROCESSO PARA RECUPERAR
MATERIAL DE CARGA DE
ALIMENTAÇÃO DE POLIÉSTER
ADEQUADO A PARTIR DE POLIÉSTER
RECICLADO".
(71) Eastman Chemical Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9709311-4 (22) 16/05/1997 9.1
(54) "NEGRO-DE-FUMO E
COMPOSIÇÃO DE BORRACHA PARA
BANDA DE RODAGEM DE PNEU".
(71) Columbian Chemicals Company
(US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9713126-1 (22) 20/11/1997 9.1
(54) COMPOSTOS DERIVADOS DA
PIRIDIN-2-IL-METILAMINA, PROCESSO
PARA SUA PREPARAÇÃO,
COMPOSTOS INTERMEDIÁRIOS DE
SÍNTESE, USO DE UM COMPOSTO, E,
COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA
(71) Pierre Fabre Medicament (FR)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9804251-3 (22) 27/10/1998 9.1
(54) PROCESSO PARA
HIDROGENAÇÃO CATALITICA DE
NITRILAS, E CATALISADOR DE
COBALTO ESPONJOSO
(71) Air Products and Chemicals, Inc
(US)
(74) Paulo C. Oliveira & Cia.
(21) PI 9805425-2 (22) 23/11/1998 9.1
(54) "BURETA GRAVIMÉTRICA
AUTOMÁTICA".
(71) Universidade Estadual de Campinas
- Unicamp (BR/SP)
(74) Maria Cristina Valim Lourenço
Gomes
(21) PI 9807888-7 (22) 13/03/1998 9.1
(54) "SABÕES LÍQUIDOS, BEM COMO
USO DE TRICLOCARBONO".
(71) Lanxess Deutschland GmbH (DE)
(74) Vieira de Mello, Werneck Alves Advogados S/C
(21) PI 9808181-0 (22) 23/02/1998 9.1
(54) "USO DE UM CONSERVANTE DE
MADEIRA E BANDAGEM PARA A PÓSPROTEÇÃO DE MADEIRA".
(71) DR. Wolman GMBH (DE)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9809109-3 (22) 09/04/1998 9.1
(54) "COMPOSIÇÃO AGLUTINANTE DE
TINTA EM PÓ CURÁVEL NÃO SECA
AO AR, COMPOSIÇÃO DE TINTA EM
PÓ, REVESTIMENTO EM PÓ, E
SUBSTRATO INTEGRALMENTE OU
(21) PI 9815173-8 (22) 14/12/1998 9.1
(54) "TECIDO TRANÇADO PARA
MÁQUINA DE PAPEL"
(71) Albany International Corp (US)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
(21) PI 9815251-3 (22) 13/10/1998 9.1
(54) "SEPARADOR PARA UMA CÉLULA
DE COMBUSTÍVEL DE BAIXA
TEMPERATURA E PROCESSO PARA A
FABRICAÇÃO DO MESMO".
(71) Toyota Jidosha Kabushiki Kaisha
(JP) , Nisshin Steel Co., Ltd. (JP)
(74) Martinez & Kneblewski S/C Ltda.
(21) PI 9815798-1 (22) 20/07/1998 9.1
(54) "MÉTODO, APARELHO E SISTEMA
DE RESFRIAMENTO PÓS-MOLDAGEM
DE PRÉFORMAS".
(71) Husky Injection Molding Systems,
LTD. (CA)
(74) Pietro Ariboni
(21) PI 9901441-6 (22) 22/04/1999 9.1
(54) "CABO RESISTENTE A ÁRVORE
DE ÁGUA".
(71) Union Carbide Chemicals e Plastics
Technology Corporation (US)
(74) NELLIE ANNE DANIEL SHORES
(21) PI 9901773-3 (22) 02/06/1999 9.1
(54) "PASTA DE PARTÍCULAS
METÁLICAS PARA A FORMAÇÃO DE
UMA COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO; COMPOSIÇÃO DE
REVESTIMENTO AQUOSA;
PROCESSO PARA PREPARAÇÃO DE
UMA PASTA; E ARTIGO PINTADO".
(71) Silberline Manufacturing Co., Inc
(US)
(74) Daniel & Cia
(21) PI 9902149-8 (22) 20/05/1999 9.1
(54) Processo de produção de aselha
para embalagem e embalagem obtida.
(71) Sandra Botteghin (BR/SP)
(74) Cláudio Santana da Silva
(21) PI 9903046-2 (22) 26/03/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA A PRODUÇÃO
DE DOLOMITA SINTÉTICA,
COMPOSIÇÃO DE ADITIVOS E
DOLOMITA SINTÉTICA".
(71) Servicios Industriales Peñoles S.A.
de C.V (MX)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
(21) PI 9905923-1 (22) 21/12/1999 9.1
(54) "ELEMENTO DE TRANSFERÊNCIA
PARA SISTEMA DE REPRODUÇÃO
ELETROSTAGRÁFICA".
(71) Xerox Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9905953-3 (22) 22/12/1999 9.1
(54) "DISPERSÕES AQUOSAS PARA O
REFINAMENTO TÊXTIL, PROCESSO
PARA SUA PREPARAÇÃO E
APLICAÇÃO DAS MESMAS".
(71) Ciba Spezialitaetenchemie Pfersee
Gmbh (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9906086-8 (22) 21/12/1999 9.1
(54) "APLICAÇÃO DE POLIETILENO
LINEAR DE BAIXA DENSIDADE
(PELBD) MODIFICADO EM FILMES
TERMOCONTRÁTEIS E FILMES
TERMOCONTRÁTEIS".
(71) Braskem S.A. (BR/BA)
(74) Momsen , Leonardos & CIA
(21) PI 9906301-8 (22) 05/02/1999 9.1
(54) "PROCESSO DE REVESTIMENTO
DE UMA BORRACHA DE LIMPEZA".
(71) Robert Bosch Gmbh (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9906429-4 (22) 17/04/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA URDIÇÃO
COM UMA URDIDEIRA SECCIONAL DE
CONE E URDIDEIRA SECCIONAL DE
CONE".
(71) Sucker-Mueller-Hacoba GmbH &
Co. (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9908576-3 (22) 15/01/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA MELHORAR O
DESEMPENHO DE RETENÇÃO E DE
DRENAGEM EM UM PROCESSO DE
FABRICAÇÃO DE PAPEL".
(71) Nalco Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9908768-5 (22) 19/01/1999 9.1
(54) "EQUIPAMENTO DE SEPARAÇÃO
SÓLIDO/LÍQUIDO PARA PURIFICAÇÃO
BIOLÓGICA DE EFLUENTES".
(71) Degremont (FR) , Suez Lyonnaise
Des Eaux (FR)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9908983-1 (22) 12/03/1999 9.1
(54) "MÁQUINA DE PAPEL PARA
FABRICAR UMA FOLHA DE PAPEL
MACIA E FIBROSA E MÉTODO PARA
FABRICAR FOLHA DE PAPEL MACIA E
FIBROSA EM UMA MÁQUINA DE
PAPEL".
(71) Metso Paper Karlstad AB (SE)
(74) Antonio Maurício Pedras Arnaud
(21) PI 9910200-5 (22) 03/07/1999 9.1
(54) "PROCESSO E APARATO PARA
POLIMERIZAÇÃO EM FASE DE GÁS".
(71) Basell Poliolefine Italia s.r.l. (IT)
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
(21) PI 9910202-1 (22) 29/01/1999 9.1
(54) "DISPERSÃO DE UM
COMPONENTE CONTENDO
ISOCIANATOS, ADESIVOS
COMPREENDENDO A DITA
DISPERSÃO E FILME
COMPREENDENDO OS MESMOS".
(71) Jowat Lobers Und Frank GMBH &
Co. KG (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9910420-2 (22) 11/05/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA PRODUÇÃO
DE UM LAMINADO DE EMBALAGEM,
POSSUINDO PROPRIEDADES DE
RPI 1967 de 16/09/2008
BARREIRA CONTRA GÁS, E,
RECIPIENTE OU PACOTE DE
EMBALAGEM".
(71) Tetra Laval Holdings & Finance SA
(CH)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9910873-9 (22) 28/05/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA
CAUSTICAÇÃO DE CARBONATO DE
SÓDIO".
(71) U.S. Borax INC (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9910991-3 (22) 04/06/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA FABRICAR
PAPEL, PAPEL, E, USO DE UM AMIDO
ANIÔNICO".
(71) Coöperatie AVEBE U.A. (NL)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
(21) PI 9911042-3 (22) 20/05/1999 9.1
(54) "MÉTODO PARA A FORMAÇÃO
DE UM LAMINADO ISENTO DE
VAZIOS, COMPOSIÇÃO DE RESINA E
PREPREG COMPREENDENDO UMA
CAMADA DE FIBRA COM
IMPREGNAÇÃO DE UMA
COMPOSIÇÃO DE RESINA".
(71) Cytec Technology Corp (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9911129-2 (22) 08/06/1999 9.1
(54) "N-ALQUILURETANOS (I) DE
FRUCTANOS, SEU USO, BEM COMO
SUA COMPOSIÇÃO E PROCESSO
PARA SUA PRODUÇÃO".
(71) Tiense Suikerraffinaderij N.V (BE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9911573-5 (22) 23/06/1999 9.1
(54) "CAMADA ANTICORROSIVA
PULVERIZADA TERMICAMENTE PARA
CONCRETO REFORÇADO E MÉTODO
PARA APLICAR A MESMA".
(71) Grillo-Werke AG (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9911604-9 (22) 26/05/1999 9.1
(54) Barrica plástica com tampa.
(71) Mauser-Werke GMBH. (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9912595-1 (22) 16/07/1999 9.1
(54) "FLUIDO DE PERFURAÇÃO DE
POÇO".
(71) M-I L.L.C. (US)
(74) Orlando de Souza
(21) PI 9913049-1 (22) 16/08/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA PRODUÇÃO
DE UMA FOLHA DE MATÉRIA
SINTÉTICA, FOLHA DE
POLICARBONATO E SEU USO".
(71) Roehm Gesellschaft Mit
Beschraenkter Haftung (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9913655-4 (22) 30/08/1999 9.1
(54) "TECIDO PARA FABRICAÇÃO DE
PAPEL COM EXTREMIDADES
ABERTAS E MÉTODO DE PRODUÇÃO
DE UM TECIDO PARA FABRICAÇÃO
DE PAPEL".
(71) AstenJohnson, Inc. (US)
(74) Advocacia Pietro Ariboni S/C
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 127
CATIÔNICO".
(71) Unilever N.V. (NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
PEÇAS LATERAIS DE CONEXÃO
(71) Unibind (Cyprus) Limited (US)
(74) Paulo C. Oliveira & Cia.
(21) PI 9914944-3 (22) 03/11/1999 9.1
(54) "COMPOSIÇÕES PARA FORMAR
REVESTIMENTOS
SUPERABSORVENTES,
RESISTENTES À ÁGUA;
REVESTIMENTO COMPREENDENDO
POLÍMERO SUPERABSORVENTE,
RESISTENTE À ÁGUA; E MÉTODO
PARA FORMAR TAIS
REVESTIMENTO".
(71) Neptco JV LLC (US)
(74) DANIEL & CIA
(21) PI 0008320-8 (22) 11/12/2000 9.1
(54) "PROCESSO PARA PRODUÇÃO
DE ESCÓRIA MARGOSA".
(71) Patco Engineering GmbH (CH)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9915193-6 (22) 25/10/1999 9.1
(54) "CATALIZADOR DE
ALVEJAMENTO E OXIDAÇÃO,
COMPOSIÇÃO ALVEJANTE; E,
COMPOSIÇÃO DETERGENTE
ALVEJANTE".
(71) Unilever N.V (NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9916295-4 (22) 16/12/1999 9.1
(54) "FILTRO FIBROSO
COMPREENDENDO FIBRAS DE
POLÍMEROS HIDROFÓBICOS TENDO
UM REVESTIMENTO CARREGADO DE
FORMA CATIÔNICA SOBRE ELAS E
MÉTODO DE PREPARAÇÃO DO
MESMO".
(71) Kimberly-Clark Worldwide, Inc. (US)
(74) Orlando de Souza
(21) PI 9916556-2 (22) 23/12/1999 9.1
(54) "MÉTODO E APARELHO PARA A
PRODUÇÃO DE PRODUTOS DE LÃ
MINERAL LIGADOS POR UM
AGLUTINANTE".
(71) Saint-Gobain Isover (FR)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9916910-0 (22) 15/01/1999 9.1
(54) "FITA DE CORREÇÃO
POSSUINDO PROPRIEDADES DE
BLOQUEIO DE MIGRAÇÃO DE
CORANTE".
(71) BIC Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 9917253-4 (22) 11/10/1999 9.1
(54) "PROCESSO PARA PRODUZIR
ESTRUTURAS TÊXTEIS
PADRONAGENS COLORIDAS".
(71) Brevitex Etablissement Pour
L'Exploitation de BrevetsTextiles (LI)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 9917295-0 (22) 01/10/1999 9.1
(54) "ARTIGO ADESIVO REFORÇADO".
(71) 3M Innovative Properties Company
(US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0000249-6 (22) 02/02/2000 9.1
(54) "AGENTE DE BORAÇÃO NA
FORMA DE UMA PASTA E PROCESSO
PARA PRODUÇÃO DE CAMADAS DE
BORETO".
(71) Durferrit GmbH (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0001896-1 (22) 04/05/2000 9.1
(54) "PROCESSO DE PREPARAÇÃO
DE POLÍMEROS".
(71) SOCIÉTÉ DE TECHINOLOGIE
MICHELIN e MICHELIN (FR) ,
RECHERCHE ET TECHNIQUE S.A (CH)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0008692-4 (22) 08/03/2000 9.1
(54) "PROCESSO DE SOL-GEL PARA A
PRODUÇÃO DE ARTIGOS
MANUFATURADOS CONTENDO UMA
INSERÇÃO INCOMPRESSÍVEL E
ARTIGO MANUFATURADO".
(71) Novara Technology S.R.L. (IT)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
E DA APNÉIA
(71) Jorge Machado Caram (BR/MG)
9.1.4
RETIFICAÇÃO
(21) PI 9901801-2 (22) 08/06/1999 9.1.4
(54) PLATINA DE REFORÇO PARA
FIXAÇÃO DE ELEMENTOS
SUSPENSOS EM PAREDES DE
PAINÉIS DE GESSO
(71) Lafarge Gypsum Comércio, Indústria
e Importação S/A (BR/SP)
(74) VEIRANO E ADVOGADOS
ASSOCIADOS
9.2
INDEFERIMENTO
(21) PI 0009574-5 (22) 04/04/2000 9.1
(54) "MÉTODO DE TRATAMENTO DE
UMA PLURALIDADE DE FLUXOS
GASOSOS COMBUSTÍVEIS
CONTENDO SULFETO DE
HIDROGÊNIO E UNIDADE PARA O
TRATAMENTO DE UMA PLURALIDADE
DE FLUXOS GASOSOS
COMBUSTÍVEIS CONTENDO
SULFETO DE HIDROGÊNIO".
(71) The Boc Group, Inc. (US)
(74) DANIEL & CIA
(21) C1 9604105-6 (22) 19/12/2006 9.2
(54) PROCESSO DE
RECAUCHUTAGEM DE PNEU
(61) PI9604105-6 14/08/1996
(71) Drebor Indústria de Artefatos de
Borracha Ltda. (BR/MT)
(74) IFEMP Instituto de Fomento
Empresarial Ltda
O presente certificado deve ser
indeferido pois o mesmo pleitea matéria
que foi negada a concessão no pedido
mãe.
(21) PI 0009673-3 (22) 12/04/2000 9.1
(54) "MATERIAL FIBROSO DE
REFORÇO PARA CONGLOMERADOS
BETUMINOSOS UTILIZADO PARA
PAVIMENTOS DE ESTRADA,
PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE UM
MATERIAL FIBROSO DE REFORÇO
PARA CONGLOMERADOS
BETUMINOSOS UTILIZADO PARA
PAVIMENTOS DE ESTRADA, E,
CONGLOMERADO BETUMINOSO
PARA PAVIMENTOS DE ESTRADA".
(71) Saint-Gobain Vetrotex France S.A.
(FR)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) MU 7800861-1 (22) 17/06/1998 9.2
(54) CHAVE DE ONDA ROTATIVA
APLICAVEL EM ANTENA PORTATIL
INTERNA, PARA RECEPÇÃO DE
AUDIO E VIDEO EM RÁDIO E TV COM
SISTEMA FM-VHF E UHF
(71) Joaquim Sobrinho Salgado (BR/SP)
(74) Real Bragança-Marcas e Patentes
S/C Ltda.
Indeferido com base no Art.9º combinado
com o Art. 14 da LPI.
(21) PI 0009681-4 (22) 13/04/2000 9.1
(54) "CARGA DE TIPO VÍTREA PARA
MATERIAIS PLÁSTICOS E RESINAS, E,
PROCESSO DE FABRICAÇÃO DA
MESMA".
(71) Saint-Gobain Vetrotex France S.A.
(FR)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
(21) PI 0012867-8 (22) 25/07/2000 9.1
(54) "MONTAGEM DE BLOCO DE
BUCHA E SISTEMA DE BUCHA".
(71) Owens Corning (US)
(74) DANIEL & CIA
(21) PI 0014924-1 (22) 20/10/2000 9.1
(54) "PROCESSO E SISTEMA PARA
ILUMINAR A RETINA DE UM OLHO, E
PROCESSO E SISTEMA PARA
DETERMINAR UMA ABERRAÇÃO DE
FRENTE DE ONDA DE UM ELEMENTO
ÓPTICO"
(71) University Of Rochester (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) MU 7802519-2 (22) 01/12/1998 9.2
(54) DISPOSIÇÃO INTRODUZIDA EM
SISTEMA DE SEGURANÇA APLICADA
EM CÉDULAS MONETÁRIAS
(71) Reynaldo Antonio Maciel Junior
(BR/SP)
(74) Logos Marcas e Patentes S/C Ltda.
Indeferido com base no Art 9º combinado
com o Art. 14 da LPI.
(21) MU 7900307-9 (22) 04/02/1999 9.2
(54) CAIXA DE LIGAÇÃO DE FIBRAS
ÓTICAS COM ENTRADAS OPOSTAS
(71) Telefonica, S.A. (ES)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda.
Indeferido com base no Art.9º combinado
com o Art. 14 da LPI
(21) MU 7900381-8 (22) 05/04/1999 9.2
(54) SISTEMA DE CONTROLE DE
TRÁFEGO EM SISTEMAS VIÁRIOS
(71) Consilux Consultoria e Contruções
Eletricas Ltda (BR/PR)
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C
Ltda.
Indeferido com base no Art 9º combinado
com o Art. 14 da LPI.
(21) PI 0017305-3 (22) 07/08/2000 9.1
(54) APARELHO DE BEBEDOURO
PARA ANIMAIS E COBERTURA PARA
UMA CALHA DE BEBEDOURO PARA
ANIMAIS
(71) Trofftop Products Limited (NZ)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) MU 7900382-6 (22) 05/04/1999 9.2
(54) SISTEMA DE CONTAGEM,
CLASSIFICAÇÃO E CONTROLE DE
VEÍCULOS EM SEMÁFAROS
(71) Consilux Consultoria e Construções
Eletricas Ltda (BR/PR)
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C
Ltda.
Indeferido com base no Art. 9º
combinado com o Art. 14 da LPI
(21) PI 9913828-0 (22) 15/09/1999 9.1
(54) "ÓXIDO DE NIÓBIO,
CAPACITADOR CONTENDO ÓXIDOS
DE NIÓBIO, MÉTODO PARA
PREPARAR ÓXIDOS DE NIÓBIO E
MÉTODO PARA FABRICAÇÃO DE UM
ÂNODO CAPACITOR CONTENDO OS
ÓXIDOS DE NIÓBIO".
(71) Cabot Corporation (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
(21) PI 0003071-6 (22) 21/07/2000 9.1
(54) APLICADOR PARA A APLICAÇÃO
DE UM PRODUTO AOS CÍLIOS
(71) L'Oreal (FR)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0017485-8 (22) 19/12/2000 9.1
(54) Processo de aquecimento elétrico
para desativar grãos e equipamento para
processamento.
(71) Intecnial S.A. (BR/RS)
(74) Mário de Almeida Marcas e
Patentes Ltda.
(21) MU 7900786-4 (22) 21/05/1999 9.2
(54) NOVO MODELO DE GUITARRA
ELÉTRICA
(71) Roberto Menezes de Magalhães
(BR/MG)
Indeferido com base no Art. 9º
combinado com o Art. 14 da LPI
(21) PI 9913987-1 (22) 14/09/1999 9.1
(54) "USO DE UM MATERIAL
(21) PI 0003206-9 (22) 28/07/2000 9.1
(54) PASTA PARA ARQUIVO COM
(21) PI 0101407-2 (22) 23/02/2001 9.1
(54) PRÓTESE INIBIDORA DO RONCO
(21) MU 7901029-6 (22) 11/05/1999 9.2
(54) CATRACA AUTOMÁTICA
128
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
(ELETRÔNICA) TIPO MINI-BLOQUEIO
DE TRÊS BRAÇOS, ACIONADA POR
CARTÃO INTELIGENTE SEM
CONTATO (CONTACTLESS SMART
CARD) E POR MOEDAS CORRENTES
(71) Wolpac Sistemas de Controle Ltda
(BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda.
Indeferido com base no Art 9º combinado
com o Art. 14 da LPI.
(21) MU 7902532-3 (22) 06/10/1999 9.2
(54) CABO DE LIGAÇÃO AUTOSUSTENTADO DE UM PAR APLICÁVEL
EM TELECOMUNICAÇÕES
(71) Telefonica, S.A. (ES)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda.
Indeferido com base no Art. 9º
combinado com o Art. 14 da LPI
(21) MU 7903186-2 (22) 25/11/1999 9.2
(54) NOVA DISPOSIÇÃO EM
AMPLIADOR FOTOGRÁFICO
(71) Color Finco Ind. Com.
Equipamentos Fotográficos LTDA.
(BR/PR)
(74) Calisto Vendrame Sobrinho
Indeferido com base no Art. 9º
combinado com o Art. 14 da LPI
(21) MU 8001627-8 (22) 29/02/2000 9.2
(54) CONDICIONADOR DE FLUÍDOS
MAGNÉTICOS E/OU ELETROMAGNÉTICO
(71) Rubens José de Sant'Anna (BR/DF)
Indeferido com base no Art. 9º
combinado com Art. 14 e Art. 24 da LPI.
(21) PI 9501183-8 (22) 23/03/1995 9.2
(54) PROCESSO DE TRANSMISSÃO
DE SINALIZAÇÃO PARA UM PEDIDO
(71) Motorola, Inc. (US)
(74) Clarke Modet do Brasil LTDA
Indeferido com base no Art.8º combinado
com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9602235-3 (22) 13/05/1996 9.2
(54) MÓDULO DE TIRISTOR
(71) Kabushiki Kaisha Toshiba (JP)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9604151-0 (22) 26/08/1996 9.2
(54) DISPOSITIVO DE CONTROLE
ELETRÔNICO DE RÁDIO/CDPLAYER/TOCA-FITAS
(71) P.S.T.Indústria Eletrônica da
Amazônia Ltda. (BR/AM)
(74) Servtrade Consultoria Em
Propriedade Industrial S/C Ltda
Alterado de: Instituto Tecnológico do
Lab. Central de Pesq. e
Desenvolvimento - LACTEC Indeferido
com base no Art. 8º combinado com o
Art. 13 da LPI.
(21) PI 9604434-9 (22) 21/10/1996 9.2
(54) RESISTÊNCIA ELÉTRICA
TUBULAR COM ISOLAÇÃO
SUPLEMENTAR
(71) Grupo SEB do Brasil Produtos
Domésticos Ltda. (BR/SP)
(74) Cruzeiro/Newmarc Patentes e
Marcas Ltda.
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9605843-9 (22) 04/12/1996 9.2
(54) APARELHO E MÉTODO DE
IDENTIFICAÇÃO DE
MENSAGEM/NÚMERO DE TELEFONE
GRAVADO QUE USA UM APARELHO
DE TELEVISÃO
(71) LG Electronics Inc. (KR)
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9606043-3 (22) 18/12/1996 9.2
(54) DISPOSITIVO DE ACIONAMENTO
PARA UMA MÁQUINA DE LAVAR
CARREGÁVEL PELA FRENTE
(71) BSH Bosch Und Siemens
Hausgeräte GmbH. (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 13
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9607787-5 (22) 20/03/1996 9.2
(54) SISTEMA DE CARTÃO DE DÉBITO
E MÉTODO PARA IMPLEMENTAR
PROGRAMA DE PRÊMIO PARA
INCENTIVO
(71) Maritz Inc (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 10 incisos III
e V da LPI com base o Art. 8º combinado
com o Art. 13 da mesma lei.
(21) PI 9609481-8 (22) 07/06/1996 9.2
(54) Sintetização de voz sobre um enlace
a longa distância
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(74) Veirano e Advogados Associados
Indeferido com base no Art.8º combinado
com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9610980-7 (22) 25/09/1996 9.2
(54) Protocolo Internet ponto a ponto
(71) Netspeak Corporation (US)
(74) Daniel & Cia.
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 e Art. 10 da
LPI.
(21) PI 9612728-7 (22) 22/03/1996 9.2
(54) MÉTODO E APARELHO PARA
PRODUÇÃO E USO DE PLASMA
(71) Andre Jouanneau (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 15 e Art. 24 da
LPI.
(21) PI 9612952-2 (22) 13/05/1996 9.2
(54) MISTURAS INSETICIDAS
SINÉRGICAS, SEUS PROCESSOS DE
PREPARAÇÃO E USO DAS MESMAS
NO COMBATE A INSETOS,
ARACNÍDEOS E NEMATÓDEOS
(62) PI9609100-2 13/05/1996
(71) Bayer Aktiengesellschaft (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, com
base nos artigos 8°, 11 e 13 da LPI
(21) PI 9612959-0 (22) 19/12/1996 9.2
(54) APLICAÇÕES DE AMIDAS
TRICÍCLICAS PARA PREPARAÇÃO DE
MEDICAMENTOS ÚTEIS PARA A
INIBIÇÃO DA FUNÇÃO DA GPROTEÍNA E PARA O TRATAMENTO
DE DOENÇAS PROLIFERATIVAS
(62) PI9612203-0 19/12/1996
(71) Schering Corporation (US)
(74) Dannemann , Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, tendo
em vista estar em desacordo com os
Artigos 229-A da LPI
(21) PI 9612978-6 (22) 26/02/1996 9.2
(54) COMPOSTO E COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA
(62) PI9607098-6 26/02/1996
(71) Gilead Sciences, Inc. (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, com
base nos Artigos 24, 25 da LPI
(21) PI 9700700-5 (22) 16/01/1997 9.2
(54) APARELHO DE COMPRESSÃO DE
SINAL DE VÍDEO; E MÉTODO PARA
USO COM UM APARELHO DE
COMPRESSÃO DE SINAL DE VÍDEO
(71) Thomson Multimedia (FR)
Indeferido com base no Art.8º combinado
com o Art. 13 da LPI
RPI 1967 de 16/09/2008
(21) PI 9701204-1 (22) 05/03/1997 9.2
(54) DISPOSITIVO MEDIDOR DE
TEMPERATURA.
(71) Delphi Automotive Systems
Deutschland GMBH (DE)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9701303-0 (22) 14/03/1997 9.2
(54) CASSETE DE EMENDAS GUIÁVEL
(71) Krone Gmbh (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 8°
combinado com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9701767-1 (22) 10/04/1997 9.2
(54) PROCESSO PARA A
PREPARAÇÃO DE UM COMPOSTO DE
IMIDAZOLILA
ENANCIOMERICAMENTE PURO, E,
SAL DE ADIÇÃO DE ÁCIDO DE UM
COMPOSTO DE IMIDAZOLILA
ENANCIOMERICAMENTE PURO.
(71) Duphar International Research B.V.
(NL)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que não atende ao requisito de
atividade inventiva, com disposto nos
arts. 8° e 13 da LPI 9279/96
(21) PI 9703180-1 (22) 04/06/1997 9.2
(54) EQUIPAMENTO ELETRÔNICO
INTEGRADO DE ALERTA PARA
MOTORISTA DE VEÍCULOS
AUTOMOTORES
(71) Instituto de Tecnologia Para o
Desenvolvimento - LACTEC (BR/PR)
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C
Ltda.
Indeferido com base no Art. 24 e Art 8º
combinado com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9703240-9 (22) 02/06/1997 9.2
(54) ESTABILIZAÇÃO DE PERÓXIDOS
ORGÂNICOS COM COMPOSTOS BDICARBONILA OU &-DICETONA
CÍCLICA
(71) Witco Corporation (US)
(74) NELLIE ANNE DANIEL SHORES
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que a matéria ora pleiteada pela
requerente não está de acordo com o
artigo 13 da Lei 9.279/96, não sendo
patenteável por não atender ai disposto
no artigo 8° da mesma Lei 9279/96. Da
mesma forma, a matéria suportada no
relatório descritivo, contrariando o
mesmo Art. 25 da Lei 9279/96
(21) PI 9703768-0 (22) 27/06/1997 9.2
(54) TRANSFORMADOR DE
CORRENTE PARA INTERRUPTOR DE
CARGA
(71) Lg Industrial Systems Co Ltd (KR)
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9703829-6 (22) 04/07/1997 9.2
(54) APERFEIÇOAMENTO EM
GERADOR DE SINAL PARA SISTEMAS
TELEFÔNICOS
(71) Telemar Norte Leste S.A. (BR/RJ)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(54) SUPERFÍCIE DE LÂMINA DE
RASPAGEM COMPLACENTE TENDO
BISSULFETO DE MOLIBDÊNIO
(71) Lexmark International, Inc. (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art 8º combinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9705434-8 (22) 06/11/1997 9.2
(54) DERIVADO DE CEFALOSPORINA
VINILPIRROLIDINONA
(71) Basilea Pharmaceutica AG (CH)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o presente pedido, de acordo
com o Artigo 37, com base nos Artigos 8°
e 13 da LPI
(21) PI 9705722-3 (22) 26/11/1997 9.2
(54) DISPOSITIVO SINALIZADOR DE
VELOCIDADE.
(71) RICARDO BONOLDI FORTUNA
(BR/SC)
(74) RICARDO BONOLDI FORTUNA
Indeferido com base no Art 8º combinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9706265-0 (22) 23/12/1997 9.2
(54) DISPOSIÇÃO PARA UM MEDIDOR
DE ESPESSURA DE CAMADA E UM
MÉTODO PARA MEDIR A ESPESSURA
DE UMA CAMADA.
(71) Scania Cv Aktiebolag. (SE)
(74) Daniel & Cia.
Indeferido com base no Art 8º combinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9706443-2 (22) 22/12/1997 9.2
(54) SISTEMA DE MONITORAMENTO
DAS TEMPERATURAS INTERNAS E
COMUNICAÇÃO REMOTA DE
PROBLEMAS NA SUA MANUTENÇÃO
INTRODUZIDAS EM CÂMARAS DE
CONSERVAÇÃO DE VACINAS OU
OUTROS
(71) Djalma Luiz Rodrigues (BR/SP) ,
Elder Ribeiro de Almeida (BR/SP)
(74) City Patentes e Marcas Ltda.
Indeferido com base no Art 8º combinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9707726-7 (22) 29/01/1997 9.2
(54) Composição de lubrificante e
processo para lubrificar um sistema, tal
como um sistema de correia
transportadora ou um sistema de
lavagem de garrafas
(71) JohnsonDiversey, Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Indefiro o presente pedido, uma vez que
não atende aos requisitos expressos em
ambos os Arts. 8° e 13 da Lei n°
9.279/96
(21) PI 9709126-0 (22) 24/04/1997 9.2
(54) DERIVADOS DE ETILENO E
PESTICIDAS CONTENDO OS DITOS
DERIVADOS
(71) Nissan Chemical Industries Ltda
(JP)
(74) Gruenbaum e gaspar Ltda
Indefiro o presente pedido, uma vez que
o mesmo não atende ao requisito de
atividade inventiva ( Artigo 8° com o
Artigo 13 da Lei 9279/96)
(21) PI 9704825-9 (22) 23/10/1997 9.2
(54) SISTEMA DE APRESENTAÇÃO DE
RELATÓRIOS DE EXAMES
VASCULARES, OBTIDOS ATRAVÉS DE
ULTRA-SOM
(71) Sandro Torres Miari (BR/MG)
(74) Pimenta e Miranda Marcas e
Patentes Ltda
Indeferido com base no Art 8ºcombinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9709780-2 (22) 03/06/1997 9.2
(54) ELETROTRANSPORTE
OTIMIZADO DE AGENTES
TERAPÊUTICOS TENDO CONTRAÍONS ANIÔNICOS POLIBÁSICOS
(71) Alza Corporation (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o presente pedido, uma vez que
as reivindicações estão indefinidas e/ou
não estão fundamentandas no relatório
descritivo ( Artigo 25 da Lei 9279 de
14/05/1996
(21) PI 9704962-0 (22) 01/10/1997 9.2
(21) PI 9709823-0 (22) 20/06/1997 9.2
RPI 1967 de 16/09/2008
(54) AMIDAS DE PIRIDIL ALQUENO-E
PRIRIDIL ALQUINO-ÁCIDO COMO
CITOSTÁTICOS E IMUNOSUPRESSORES
(71) Klinge Pharma GMBH (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o pedido, uma vez que este não
atende aos Artigos 8°, 11, 24 e 25 da Lei
9.279/96 ( LPI )
(21) PI 9710544-9 (22) 23/07/1997 9.2
(54) MÉTODO DE TRATAMENTO,
COMPOSTO E COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA
(71) Bristol-Myers Squibb Pharma
Company (US)
(74) Francisco Carlos Rodrigues Silva
Indefiro o presente pedido, uma vez que
este não atende aos Artigos 24 e 25 da
Lei 9.279/96
(21) PI 9711302-6 (22) 23/09/1997 9.2
(54) Derivado de quinazolina,
composição farmacêutica e processos
para a preparação de um derivado de
quinazolina e para a produção de um
efeito antiangiogênico e/ou redutor da
permeabilidade vascular em um animal
de sangue quente.
(71) AstraZeneca UK Limited (GB)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Indefiro o presente pedido com base nos
artigos 24, 25 e 32 da Lei 9279 de
14/05/1996
(21) PI 9711606-8 (22) 28/07/1997 9.2
(54) Aminados para a fabricação de
medicamentos destinados a impedir a
proliferação de células tumorais.
(71) Sanofi-Aventis (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o presente pedido, de acordo
com o Artigo 37, com base nos Artigos 8°
e 11 e 13 da LPI
(21) PI 9712388-9 (22) 24/10/1997 9.2
(54) APARELHO PARA COMUTAR
ENTRE UMA BATERIA E UMA
SEGUNDA BATERIA REMOVÍVEL, E,
CIRCUIDO PARA SENTIR A
PRESENÇA DE FLUXO DE CORRENTE
ATRAVÉS DE UM CIRCUITO.
(71) Ericsson , Inc (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
Indeferido com base no Art.8º combinado
com o Art. 13 da LPI
(21) PI 9714081-3 (22) 23/12/1997 9.2
(54) PROCESSO PARA A
CRISTALIZAÇÃO DO CLORIDRATO DE
1-[2-(2-NAFTIL)ETIL]-4(3-TRIFLUORO
METILFENIL)- 1,2,3,6- TETRAIDRO
PIRIDINA *SR 57746 A), FORMAS I,II E
III DO MESMO, E, COMPOSIÇÃO
FARMACÊUTICA.
(71) Sanofi-Aventis (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que o mesmo não atende ao
disposto nos artigos 8°, 11, 13 e 24 da
LPI
(21) PI 9715248-0 (22) 16/04/1997 9.2
(54) COMPOSTO ÚTEIS PARA
PREVENÇÃO E TRATAMENTO DE
DESORDENS DO SISTEMA NERVOSO
CENTRAL
(62) PI9708815-3 16/04/1997
(71) Targacept, INC. (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o presente pedido, uma vez que
não atende ao requisito de atividade
inventiva ( Artigo 8° combinado com
Artigo 13 da Lei 9279 de 14/05/1996 )
(21) PI 9715259-5 (22) 27/02/1997 9.2
(54) Processo para preparação e uso
dos derivados do ácido 1(2H) quinoleína
carboxílio
(62) PI9707777-1 27/02/1997
(71) Aventis Pharma S.A (FR)
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 129
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indefiro o presente pedido, de acordo
com o Artigo 37, com base nos Art. 229A da Lei 9279 de14/05/1996
(21) PI 9800766-1 (22) 25/02/1998 9.2
(54) Preparado de combinação para a
aplicação na demência.
(71) Hoechst Aktiengesellschaft (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que o mesmo não atende ao
requisito de atividade inventiva ( Art. 8°
c/c Art. 13 da LPI )
(21) PI 9802713-1 (22) 08/07/1998 9.2
(54) PAINEL LUMINOSO SINALIZADOR
E IDENTIFICADOR DE
LOGRADOUROS E ENDEREÇOS.
(71) Womer Industria e Comercio de
Equipamento Ltda (BR/SP)
(74) Marthom Assessoria Empresarial
Ltda.
Indeferido com base no Art 8º combinado
com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9807234-0 (22) 18/02/1998 9.2
(54) COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA
(71) Astellas Pharma Inc. (JP)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Indefiro o presente pedido de acordo
com Artigo 37, e com base nos Artigos
8°, 13 e 25 da LPI
(21) PI 9809063-1 (22) 23/03/1998 9.2
(54) PREPARAÇÃO E EMPREGO DE
SAIS DE ÁCIDO IMINODISSUCCÍNICO
(71) Lanxess Deutschland GmbH (DE)
(74) Vieira de Mello, Werneck Alves Advogados S/C
Indeferimento do presente pedido, tendo
por base os Artigos 8° e 13 da LPI 9279
de 14/05/96
(21) PI 9812443-9 (22) 09/09/1998 9.2
(54) COMPOSTO, PROCESSO PARA A
PREPARAÇÃO DE
NORBENZOMORFANOS, PREPARADO
FARMACÊUTICO E APLICAÇÃO DE
COMPOSTOS.
(71) Boehringer Ingelheim Pharma
Gmbh & Co. KG (DE)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que o mesmo não atende ao
disposto nos artigos 8°, 11, 13, 24 e 25
da LPI
(21) PI 9815281-5 (22) 19/11/1998 9.2
(54) APARELHO DE TRANSAÇÃO
FINANCEIRA E MÉTODO QUE
IDENTIFICA A APARÊNCIA E A VOZ
DE UM USUÁRIO AUTORIZADO
(71) Diebold, Incorparated (US)
(74) Trench, Rossi & Watanabe
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 9901383-5 (22) 20/04/1999 9.2
(54) COMPOSIÇÕES DE BLINDAGEM
SEMICONDUTORA DE CABOS.
(71) Union Carbide Chemicals & Plastics
Technology Corporation (US)
(74) DANIEL & CIA
Indeferimento do presente pedido com
base nos artigos 8º e 13 da Lei.
(21) PI 9907203-3 (22) 20/01/1999 9.2
(54) "COMPOSTO, COMPOSIÇÕES
FARMACÊUTICAS, USO DE UM
COMPOSTO, E, PROCESSO DE
TRATAMENTO DE DEPRESSÃO,
DISTÚRBIO DE HIPERATIVIDADE POR
DEFICIÊNCIA DE ATENÇÃO (ADHD),
OBESIDADE, ENXAQUECA, DOR,
DISFUNÇÃO SEXUAL, DOENÇA DE
PARKINSON, DOENÇA DE
ALZEHEIMER, OU VÍCIO DE COCAÍNA
OU DE PRODUTOS CONTENDO
NICOTINA (ESPECIALMENTE
TABACO) EM UM INDIVÍDUO ANIMAL
OU HUMANO. "
(71) Glaxo Group Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que o mesmo não atende ao
disposto nos artigos. 8°,11, 13 e 25 da
LPI
11.1.1
(71) Francisco Martins Quintão (BR/MG)
(21) PI 9907734-5 (22) 11/01/1999 9.2
(54) EMPREGO DE PREPARADOS EM
PÓ CONTENDO HIDROXIPIRIDONA
PARA O TRATAMENTO DE TUMORES
DA PERNA E DE PRESSÃO
(71) Sanofi-Aventis Deutschland GmbH
(DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferimento do presente pedido, uma
vez que o mesmo não atende ao
requisito de atividade inventiva ( Art. 8°
c/c Art. 13 da LPI )
(21) MU 8303498-6 (22) 25/06/2003
11.1.1
(71) Alfredo Lier (BR/SP)
(74) Mercúrio Marcas e Patentes Ltda.
(21) PI 9908407-4 (22) 24/02/1999 9.2
(54) COMPOSIÇÃO DE SILICONE
ADESIVA RETICULÁVEL E
UTILIZAÇÃO DESTA COMPOSIÇÃO
PARA A COLAGEM DE VÁRIOS
SUBSTRATOS.
(71) Rhodia Chimie (FR)
(74) Gusmão & Labrunie S/C LTDA
Indeferimento do presente pedido uma
vez que o mesmo não atende aos
requisitos de atividade inventiva (Art. 8º
combinado com Art. 13, da LPI).
(21) PI 9917189-9 (22) 03/03/1999 9.2
(54) PROCESSO PARA POLIMERIZAR
ETILENO E/OU ETILENO E PELO
MENOS UMA OU MAIS OUTRAS
OLEFINAS, PELÍCULA, E, ARTIGO
(71) Eastman Chemical Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & CIA.
Indeferimento do presente pedido uma
vez que o mesmo não atende aos
requisitos de atividade inventiva (Art. 8º
combinado com Art. 13, da LPI).
(21) PI 0007059-9 (22) 29/08/2000 9.2
(54) DISPOSITIVO DE
PROCESSAMENTO DE SANGUE
TRANSPORTÁVEL INDEPENDENTE
(71) Baxter International INC. (US)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI.
(21) PI 0015525-0 (22) 09/11/2000 9.2
(54) SISTEMA DE PINÇAS PARA
MANTER UM CONDUTO EM TENSÃO,
SUPORTE FLUTUANTE QUE
COMPREENDE UM TAL SISTEMA
(71) Bouygues Offshore (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0205851-0 (22) 18/10/2002 9.2
(54) MATERIAIS E DISPOSITIVOS
SUPRESSORES DE ARCO ELÉTRICO
EM ALTAS TENSÕES
(71) Nikolaos Michel Mbakirtzis (BR/SP) ,
Dimitrios George Bozinis (BR/SP)
Indeferido com base no Art. 8º
combinado com o Art. 13 da LPI
11. Arquivamento
11.1.1
ARQUIVAMENTO
DEFINITIVO - ART. 33 DA
LPI
(21) C1 0200961-7(22) 17/11/2003 11.1.1
(71) Celso dos Santos Miranda (BR/SP) ,
Flávio dos Santos Miranda (BR/SP)
(74) Temhpus's Marcas e Patentes S/C
Ltda
(21) MU 8201977-0(22)23/08/2002
(21) MU 8302321-6(22)27/01/2003
11.1.1
(71) Marcelo de Oliveira Moura (BR/RJ)
(21) PI 0000399-9 (22) 14/02/2000
11.1.1
(71) Hugo Omar Faccini (BR/PR)
(21) PI 0102957-6 (22) 21/05/2001
11.1.1
(71) Paulo Ferreira Lacerda (BR/SP) ,
Edinei Casemiro (BR/SP) , Luiz Roberto
Fredo (BR/SP)
(74) Beérre Assessoria Empresarial S/C
Ltda.
(21) PI 0105489-9 (22)27/09/2001 11.1.1
(71) Fabiano Maurício Topyla (BR/SP)
(21) PI 0111038-1 (22)10/05/2001 11.1.1
(71) Australian Engineering Corp. Pty
LTD (AU)
(74) Bhering, Almeida & Associados
(21) PI 0114078-7 (22)21/09/2001 11.1.1
(71) Lufthansa Technik AG (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0114547-9 (22)09/10/2001 11.1.1
(71) Qualcomm Incorporated (US)
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce S/C Ltda
(21) PI 0117216-6 (22)26/12/2001 11.1.1
(71) Sérgio Abrahão Aspahan (BR/MG)
(21) PI 0117235-2 (22)12/01/2001 11.1.1
(71) Raimundo Nonato Santana Miranda
(BR/DF)
(21) PI 0200831-9 (22)06/03/2002 11.1.1
(71) Fábio Massao Nishimura (BR/SP) ,
Kimie Nishimura (BR/SP)
(74) Gaetano Maresca Neto
(21) PI 0201816-0 (22)07/01/2002 11.1.1
(71) Marcelo Silveira (BR/RJ) , Ariel
Apelbaum (BR/RJ)
(74) Carlos Eduardo Francisco de Assis
(21) PI 0203148-5 (22)07/08/2002 11.1.1
(71) National Starch And Chemical
Investment Holding Corporation (US)
(74) Clarke Modet do Brasil Ltda
(21) PI 0204224-0 (22)22/02/2002 11.1.1
(71) Stackteck Systems Limited (CA)
(74) City Patentes e Marcas Ltda
(21) PI 0206211-9 (22)16/12/2002 11.1.1
(71) João Duarte Guimarães Filho
(BR/SP)
(74) Maria Cecília Araujo Salles de
Souza
(21) PI 0302851-8 (22)23/01/2003 11.1.1
(71) Alstom (FR)
(74) Dannemann, Siemsen & Ipanema
Moreira
(21) PI 0304370-3 (22)11/09/2003 11.1.1
(71) Astro Tecnologia Indústria e
Comércio LTDA (BR/RS)
(74) Marca Brazil Marcas e Patentes
Ltda.
(21) PI 0316776-3 (22)10/12/2003 11.1.1
(71) Biosynexus Incorporated (US)
(74) Sul América Marcas e Patentes Ltda
(21) PI 0405870-4 (22)22/12/2004 11.1.1
(71) Josimar Soares Daniel (BR/RJ)
130
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
11.14
PUBLICAÇÃO ANULADA
(21) MU 8401792-9 (22) 11/08/2004 11.14
(71) Loudegard de Azevedo (BR/RJ)
Referente à RPI nº 1959, de 22/07/2008.
12. Recurso
12.6
OUTROS RECURSOS
(21) PI 0004054-1 (22) 08/09/2000 12.6
(71) Fabiola Bazhuni Maia (BR/RJ)
(74) Dannemann ,Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
(21) PI 0411838-3 (22) 25/06/2004 12.6
(71) ABB Technology AG (CH)
(74) Cavalcanti e Cavalcanti Advogados
(21) PI 0520646-4 (22) 24/10/2005 12.6
(71) Proyecto de Biomedicina Cima, S.L
(ES)
(74) Magnus Aspeby/Claudio Marcelo
Szabas
15. Outros Referentes a
Pedidos
15.7
PETIÇÃO NÃO
CONHECIDA
(21) MU 7902566-8 (22) 27/10/1999 15.7
(71) Luiz Edson Mota Passos (BR/MG)
Referente à petição nº 14070003843/MG
de 29.05.2007, nos termos do Inciso II,
Art. 219 da LPI 9279/96.
(21) MU 8500874-5 (22) 11/05/2005 15.7
(71) Joaquim Alfredo Gomes da Costa
(BR/SP)
(74) Aguinaldo Moreira
Não conhecida a petição nº
018070010421/SP de 23/02/2007 por
motivo de haver petição de exame do
pedido anterior válida, em virtude do
disposto no Art. 219 inciso II da LPI.
(21) MU 8601751-9 (22) 10/08/2006 15.7
(71) Delcio João Unfer (BR/RS)
(74) Newton Burity Alves Junior
Não conhecida a petição n°
016080004917/RS de 02/07/2008 em
virtude do disposto no Art. 218, § 1° da
LPI.
(21) MU 8602158-3 (22) 20/10/2006 15.7
(71) Luiz Antonio Medeiros Pinto (BR/RJ)
(74) Evaristo Silva Filho
Não conhecida a petição n°
020080090866/RJ de 30/06/2008 em
virtude do disposto no Art. 219, § 2° da
LPI.
(21) MU 8602493-0 (22) 10/11/2006 15.7
(71) Bruno Pinheiro Côrtes (BR/SP)
(74) José Sidney Valério
Referente à petição nº 18070036947/SP
de 12.06.2007, nos termos do Inciso II,
Art. 219 da LPI 9279/96.
(21) PI 9900294-9 (22) 26/01/1999 15.7
(71) Jorge Eduardo de Vasconcelos
Valença (BR/PE)
Referente à petição nº 1691/PE de
22.09.2006, nos termos do Inciso II, Art.
219 da LPI 9279/96
(21) PI 0106456-8 (22) 20/12/2001 15.7
(71) Xerxes Ivan Sitya Camargo (BR/RJ)
Não conhecida a petição n°
20080048285/RJ de 02/04/2008 em
virtude do disposto no Art. 219, inciso II
da LPI.
(21) PI 0115501-6 (22) 27/11/2001 15.7
(71) Sanofi-Aventis (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Não conhecido o pedido de alteração de
nome da inventora Józsefné Ivanics,
solicitado na petição 038371/RJ de
11/07/2003, em virtude do disposto no
Art. 219, § 2° da LPI.
(21) PI 0115658-6 (22) 15/11/2001 15.7
(71) Unilever N.V. (NL)
(74) Lucas Martins Gaiarsa
Não conhecida a petição n° 011674/SP
de 16/06/2003 em virtude do disposto no
Art. 219, § 2° da LPI.
(21) PI 0200751-7 (22) 06/02/2002 15.7
(71) Universidade Federal de Minas
Gerais (BR/MG)
Não conhecido o pedido de inclusão de
inventor solicitado na petição n°
000506/MG de 10/03/2004, em virtude
do disposto no Art. 219, inciso II da LPI.
(21) PI 0602934-5 (22) 28/06/2006 15.7
(71) Porto Seguro Companhia de
Seguros Gerais (BR/SP)
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda
Desconhecida a petição nº
020080038033 de 14/03/2008 com base
no disposto no Art. 219, II da Lei da
Propriedade Industrial, não atende o
disposto da Resolução 132/06, haja vista
a inesxistência de indicação de motivo
para o requerimento.
15.11
ALTERAÇÃO DE
CLASSIFICAÇÃO
(21) PI 0602983-3 (22) 20/07/2006 15.11
(51) A47B 27/02 (2008.04)
Alterada a classificação de B60N 3/00
para A47B 21/02
(21) PI 9906373-5 (22) 26/04/1999 15.11
(51) C07C 323/25 (2008.04), C07D
239/36 (2008.04), C07D 403/10
(2008.04), C07D 403/04 (2008.04), A61K
31/505 (2008.04), A61P 9/00 (2008.04)
Alterada de Int.Cl: C07C 323/25, C07D
239/36, C07D 403/10, C07D 403/04,
A61K 31/505, A61P 9/00
(21) PI 9907203-3 (22) 20/01/1999 15.11
(51) C07D 265/32 (2008.04), A61K
31/5375 (2008.04), A61P 25/24
(2008.04)
Alterada de Int.Cl: C07D 265/32, A61K
31/5375, A61P 25/34
(21) PI 9907497-4 (22) 17/12/1999 15.11
(51) C07D 233/00 (2008.04), C07D
233/10 (2008.04), C07D 233/22
(2008.04), C07D 405/06 (2008.04), A61K
31/4164 (2008.04), A61K 31/4178
(2008.04), A61P 3/04 (2008.04), A61P
15/10 (2008.04), A61P 25/16 (2008.04),
A61P 25/22 (2008.04), A61P 25/24
(2008.04)
Alterada de Int.Cl: C07D 233/00, C07D
233/10, C07D 233/22, C07D 405/06,
A61K 31/4164, A61K 31/4178, A61P
3/04, A61P 15/10, A61P 25/16, A61P
25/22, A61P 25/24, A61P 25/28, A61P
25/30, A61P 43/00
(21) PI 9907734-5 (22) 11/01/1999 15.11
(51) C07D 213/89 (2008.04), A61K 9/00
(2008.04), A61K 9/14 (2008.04), A61K
31/44 (2008.04), A61K 31/4412
RPI 1967 de 16/09/2008
(2008.04), A61K 31/4418 (2008.04),
A61P 35/00 (2008.04), A61K 47/36
(2008.04), A61K 47/26 (2008.04), A61P
17/02 (2008.04), A61P 31/02 (2008.04),
C0
Alterada de Int.Cl: C07D 213/89, A61K
9/00, A61K 9/14, A61K 31/44, A61K
31/4412, A61K 31/4418, A61P 35/00
A61K 47/36, A61K 47/26, A61P 17/02,
A61P 31/02, C07D 213/00
(21) PI 9908893-2 (22) 18/03/1999 15.11
(51) A61K 9/52 (2008.04), A61K 9/00
(2008.04), A61K 47/14 (2008.04), A61K
47/34 (2008.04)
Alterada de Int.Cl: A61K 9/52, A61K
9/00, A61K 47/34
(21) PI 9909253-0 (22) 19/02/1999 15.11
(51) C07D 211/06 (2008.04), C07D
405/14 (2008.04), C07D 413/12
(2008.04), C07D 411/14 (2008.04), C07D
401/12 (2008.04), C07D 405/12
(2008.04), C07D 411/12 (2008.04), C07D
413/14 (2008.04), A61K 31/445
(2008.04), A61K 31/496 (2008.04), A61K
31/5375 (200
Alterada de Int.Cl: C07D 211/06, C07D
405/15, C07D 413/12, C07D 411/14,
C07D 401/12, C07D 405/12, C07D
411/12, C07D 413/14, A61K 31/455,
A61K 31/496, A61K 31/5375 A61P
11/00, A61P 9/00, A61P 27/08
(21) PI 9911302-3 (22) 10/06/1999 15.11
(51) A61K 31/4468 (2008.04), A61P
25/00 (2008.04), A61P 1/00 (2008.04),
A61P 9/02 (2008.04), A61P 9/00
(2008.04), A61P 11/06 (2008.04), A61P
11/00 (2008.04), A61P 13/02 (2008.04)
Alterada de Int.Cl: A61K 31/4468, A61P
25/00, A61P 1/00, A61P 9/02, A61P
9/00, A61P 11/06, A61P 11/00, A61P
13/02
(21) PI 9913110-2 (22) 01/10/1999 15.11
(51) C07D 495/04 (2008.04), A61K
31/435 (2008.04), A61P 25/16 (2008.04),
A61P 25/24 (2008.04)
Alterada de Int.Cl: C07D 495/04, A61K
31/435, A61P 25/16, A61P 25/24
(21) PI 9916189-3 (22) 16/12/1999 15.11
(51) C07D 211/22 (2008.04), C07D
211/70 (2008.04), C07D 401/04
(2008.04), C07D 401/06 (2008.04), C07D
211/82 (2008.04), A61K 31/135
(2008.04), A61K 31/37 (2008.04), A61K
31/138 (2008.04), A61K 31/15 (2008.04),
A61K 31/44 (2008.04), A61K 31/445
(2008.04)
Alterada de Int.Cl: C07D 211/22, C07D
211/70, C07D 401/04, C07D 401/06,
C07D 211/82, A61K 31/135, A61K
31/137, A61K 31/138, A61K 31/15, A61K
31/44, A61K 31/445, A61K 31/4525,
A61K 31/4525, A61K 31/4545, A61K
45/00, A61P 03/04, A61P 25/00, A61P
25/06, A61P 25/16, A61P 25/18, A61P
25/20, A61P 25/24, A61P 25/08, A61P
25/30, A61P 25/32, A61P 43/00
(21) PI 9917108-2 (22) 25/10/1999 15.11
(51) C07D 307/87 (2008.04)
Alterda de Int.Cl: C07D 307/87
15.14
NOTIFICAÇÃO DE
DECISÃO JUDICIAL
(21) PI 8005733-0 (22) 09/09/1980 15.14
(71) Eaton Corporation (US)
INPI-26201.000953/89@Tribunal
Regional Federal da 2ª Região
Apelação Cível: nº 95.02.08491
Apelante: EATON CORPORATION
Apelado: INSTITUTO NACIONAL DA
PROPRIEDADE INDUSTRIAL - INPI e
INA WAELZLAGER SCHAEFFLER K.G.
Decisão: Negar provimento ao apelo.
15.22
DEVOLUÇÃO DE PRAZO
CONCEDIDA
(21) MU 7902878-0 (22) 26/11/1999 15.22
(71) Elcio Oliveira Souza (BR/SP) , João
Ricardo Franciscato (BR/SP)
(74) Silva & Guimarães Marcas e
Patentes Ltda.
Devolução de Prazo Concedida Reconhecido o obstáculo administrativo
e devolvido o prazo de 28 dias, nos
termos do artigo 221 parágrafo 2º da LPI
e da resolução 116/04.
(21) PI 9713393-0 (22) 24/11/1997 15.22
(71) Aventis Cropscience S.A (FR)
(74) GUSMÃO E LABRUNIE
Devolução de Prazo Concedida Reconhecido o obstáculo administrativo
e devolvido o prazo de 40 dias, nos
termos do artigo 221 parágrafo 2º da LPI
e da resolução 116/04.
(21) PI 9801979-1 (22) 30/04/1998 15.22
(71) Eduardo Alexandre Piccoli Rocha
(BR/SP)
(74) Crimark Marcas e Patentes S/C Ltda
Devolução de Prazo Concedida Reconhecido o obstáculo administrativo
e devolvido o prazo de 77 dias, nos
termos do artigo 221 parágrafo 2º da LPI
e da resolução 116/04.
(21) PI 9805634-4 (22) 08/12/1998 15.22
(71) Universidade Estadual de Campinas
- Unicamp (BR/SP)
(74) Octacílio Machado Ribeiro
Devolução de Prazo Concedida Reconhecido o obstáculo administrativo
e devolvido o prazo de 20 dias, nos
termos do artigo 221 parágrafo 2º da LPI
e da resolução 116/04.
15.22.1
DEVOLUÇÃO DE PRAZO
NEGADA
(21) MU 8001966-8 (22) 25/08/2000 15.22.1
(71) Antenor Antonio Michelon (BR/PR)
Negada a solicitação de devolução de
prazo, conforme parecer anexo ao
pedido.
15.24
NOTIFICAÇÃO DE
REQUERIMENTO DE
EXAME PRIORITÁRIO DE
PEDIDO DE PATENTE
(21) MU 8101660-3 (22) 30/05/2001 15.24
(71) Geraldo Lafetá Rebello (BR/MG)
(21) PI 0404469-0 (22) 02/07/2004 15.24
(71) Tulio Zumblick (BR/SC)
(74) Roberval Alves da Silva
(21) PI 0409268-6 (22) 09/04/2004 15.24
(71) Hypertherm, Inc. (US)
(74) Montaury Pimenta, Machado &
Lioce
(21) PI 9917518-5 (22) 22/10/1999 15.24
(71) Aventis Cropscience S.A. (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 131
Transferido de: Box Print Grupograf Ltda.
19. Notificação de
Decisão Judicial
19.1
NOTIFICAÇÃO DE
DECISÃO JUDICIAL
(11) PI 8501491-5 (45) 25/04/1995 19.1
(73) Waldemar Conradt (BR/SP)
(74) Símbolo Marcas e Patentes Ltda.
INPI-52400.001590/99
Origem: 22º Vara do Rio de Janeiro
Processo 99.0011938-0@MANDADO DE
CITAÇÃO
Autor: COMELATO RONCATO E
CIA/LTDA
Réu: WALDEMAR CONRADT e
INSTITUTO NACIONAL DA
PROPRIEDADE INDUSTRIAL - INPI
Decisão: Ante o exposto, JULGO
PROCEDENTE O PEDIDO, com fulcro
no art. 269, I, do CPC, para anular a
patente de invenção de nº 8501491-5, a
partir da data de seu depósito, na forma
do art. 48 da Lei nº 9.279/96.
24. Anuidade de
Patente
24.3
NOTIFICAÇÃO DA
EXTINÇÃO DA PATENTE
PARA FINS DA
RESTAURAÇÃO NOS
TERMOS DO ART. 87 DA
LPI
(11) PI 9000377-2 (45) 25/08/1998 24.3
(73) E.I. Du Pont de Nemours and
Company (US)
(74) Francisco Carlos Rodrigues Silva
Referente à 11ª, 12ª, 13ª, 14ª, 15ª, 16ª,
17ª e 18ª anuidades.
25. Anotação de
Alteração de Nome e/ou
Sede e Transferência de
Pedido, Patente e
Certificado de Adição
de Invenção
25.1
TRANSFERÊNCIA
DEFERIDA
(11) MU 7801955-9 (22) 14/10/1998 25.1
(45) 25/05/2004
(71) MJL Participações Ltda. (BR/RS)
(74) Mário de Almeida Marcas e
Patentes Ltda.
Transferido de: Box Print Grupograf Ltda.
(11) MU 7802860-4 (22) 04/02/1998 25.1
(45) 11/10/2005
(71) Qatari German Company for Medical
Devices (QA)
(74) Magnus Aspeby
Transferido de: Siekmann GmbH
(11) MU 7902122-0 (22) 14/09/1999 25.1
(45) 29/01/2008
(71) MJL Participações Ltda. (BR/RS)
(74) Mário de Almeida Marcas e
Patentes Ltda.
(21) MU 8503026-0 (22) 01/12/2005 25.1
(71) Hugo Mario Boff (BR/RS)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Jaksan Giraldi
(21) MU 8602174-5 (22) 22/09/2006 25.1
(71) Robert Bosch Limitada (BR/SP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: René Bourquin e René
Bourquin Galves
(11) PI 9405731-1 (22) 15/02/1994 25.1
(45) 08/08/2000
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(11) PI 9405865-2 (22) 21/01/1994 25.1
(45) 31/10/2000
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(11) PI 9406165-3 (22) 02/03/1994 25.1
(45) 19/09/2000
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(11) PI 9407963-3 (22) 26/10/1994 25.1
(45) 06/08/2002
(71) Healthpro Brands, Inc. (US)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: The Procter & Gamble
Company
(11) PI 9806932-2 (22) 29/01/1998 25.1
(45) 04/07/2006
(71) Wenben Inc. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Transferido de: DuPont Performance
Elastomers L.L.C.
(11) PI 9807424-5 (22) 06/03/1998 25.1
(45) 19/12/2006
(71) Wenben Inc. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Transferido de: DuPont Performance
Elastomers L.L.C.
(21) PI 9810007-6 (22) 12/06/1998 25.1
(71) Aventis Pharma Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Rhône-Poulenc Rorer
Limited
(11) PI 9811944-3 (22) 20/08/1998 25.1
(45) 18/07/2006
(71) OTV S.A. (FR)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Transferido de: OTV Omnium de
Traitements Et de Valorisation
(21) PI 9811982-6 (22) 19/08/1998 25.1
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(21) PI 9914698-3 (22) 22/10/1999 25.1
(71) Kirin-Amgen Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Amgen, Inc.
(21) PI 9917389-1 (22) 28/09/1999 25.1
(71) Durham Pharmaceuticals Acquisition
Co. (US)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Transferido por Incorporação de: Durham
Pharmaceuticals Ltd.
(11) PI 9503100-6 (22) 06/07/1995 25.1
(45) 30/04/2002
(71) Sankyo Seisakusho Co. (JP) , Eisai
R & D Management Co., Ltd. (JP)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Eisai Co., Ltd.
(21) PI 0012195-9 (22) 23/06/2000 25.1
(71) Genentech, Inc. (US)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Transferido de: Sloan-Kettering Institute
for Cancer Research
(11) PI 9503101-4 (22) 06/07/1995 25.1
(45) 12/06/2001
(71) Sankyo Seisakusho Co. (JP) , Eisai
R & D Management Co., Ltd. (JP)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Eisai Co., Ltd.
(21) PI 0115295-5 (22) 10/10/2001 25.1
(71) Honda Giken Kogyo Kabushiki
Kaisha (JP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: H-One Co., Ltd.
(11) PI 9508076-7 (22) 19/06/1995 25.1
(45) 08/07/2003
(71) Refractory Intellectual Property
GmbH & Co. KG (AT)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Refel S.P.A.
(21) PI 0211309-0 (22) 26/06/2002 25.1
(71) Stockhausen GmbH (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: Dow Global Technologies
Inc.
(11) PI 9508879-2 (22) 17/08/1995 25.1
(45) 15/04/2003
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(21) PI 0212696-6 (22) 26/08/2002 25.1
(71) Stockhausen GmbH (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: Dow Global Technologies
Inc.
(11) PI 9509118-1 (22) 29/09/1995 25.1
(45) 15/04/2003
(71) The Gillette Company (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Duracell Inc.
(21) PI 0300149-0 (22) 10/01/2003 25.1
(71) Telos S/A Equipamentos e Sistemas
(BR/PR)
(74) Marcos Aurélio de Jesus
Transferido de: Paulo Roberto Lunardon
(11) PI 9611625-0 (22) 19/11/1996 25.1
(45) 21/01/2003
(71) Zenon Environmental Inc. (CA) ,
OTV S.A. (FR)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Transferido de: OTV Omnium de
Traitements ET de Valorisation
(11) PI 9709135-9 (22) 30/04/1997 25.1
(45) 24/10/2006
(71) Owens Corning Composite Materials
Canada, LP (CA)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Transferido de: Owens Cornig Canada
Inc.
(21) PI 0306454-9 (22) 19/09/2003 25.1
(71) AJAX Tocco Magnethermic
Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Lectrotherm, Inc.
(21) PI 0306456-5 (22) 19/09/2003 25.1
(71) AJAX Tocco Magnethermic
Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Lectrotherm, Inc.
(21) PI 0306457-3 (22) 19/09/2003 25.1
(71) AJAX Tocco Magnethermic
Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Lectrotherm, Inc.
(21) PI 0307229-0 (22) 15/01/2003 25.1
(71) Basf Corporation (US)
(74) Nellie Anne Daniel Shores
Transferido de: Johnson Polymer, LLC
(21) PI 0315259-6 (22) 07/10/2003 25.1
(71) Deep Tek IP Limited (GB)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Deep Tek Limited
(21) PI 0315532-3 (22) 23/10/2003 25.1
(71) Outotec Oyj (FI)
(74) Magnus Aspeby
Transferido de: Liqum Paper Oy
(21) PI 0403081-8 (22) 27/07/2004 25.1
(71) Smartrac IP B.V. (NL)
(74) Orlando de Souza
Transferido de: Smartrac Technology
Ltd.
(21) PI 0409983-4 (22) 27/04/2004 25.1
(71) Nokia Siemens Networks GmbH &
Co. KG (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: Siemens
Aktiengesellschaft
(21) PI 0410012-3 (22) 26/04/2004 25.1
(71) Prysmian Cables y Sistemas, S.L.
(ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Prysmian Telecom Cables y Sistemas
España, S.L.
(21) PI 0410756-0 (22) 21/05/2004 25.1
(71) Nokia Siemens Networks GmbH &
Co. KG (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Transferido de: Siemens
Aktiengesellschaft
(21) PI 0412899-0 (22) 23/07/2004 25.1
(71) Cancer Research Technology
Limited (GB) , Pfizer Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido parte dos Direitos de: Cancer
Research Technology Limited
(21) PI 0505696-9 (22) 12/12/2005 25.1
(71) SR(1) Par Participações, Indústria e
Comércio de Equipamentos S.A.
(BR/SP)
(74) Tinoco Soares & Filho S/C Ltda.
Transferido de: Sóllitta Engenharia e
Construções Ltda.
(21) PI 0506242-0 (22) 06/09/2005 25.1
(71) Fundação Universidade Estadual de
Maringá (BR/PR)
(74) Edenilson Vagner Tiene
Transferido de: Wilson Ricardo Weinand
e Walter Moreira Lima.
(21) PI 0506243-8 (22) 06/09/2005 25.1
(71) Fundação Universidade Estadual de
Maringá (BR/PR)
(74) Edenilson Vagner Tiene
Transferido de: Selma Lucy Franco,
Mirian Marubayashi Hidalgo, Ciomar
Aparecida Bersani e Fausto Rodrigo
Victorino.
(21) PI 0506301-9 (22) 01/12/2005 25.1
(71) Hugo Mario Boff (BR/RS)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Jaksan Giraldi
(21) PI 0506393-0 (22) 06/09/2005 25.1
(71) Fundação Universidade Estadual de
Maringá (BR/PR)
(74) Edenilson Vagner Tiene
Transferido de: Selma Lucy Franco,
Lucimar Pontara Peres de Moura,
Cláudio Scapinelo e Vanderlei Bett.
(21) PI 0508698-1 (22) 10/03/2005 25.1
(71) Toyo Kasei Kogyo Company (JP) ,
Sumitomo Chemical Company, Limited
(JP)
132
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido por Incorporação de:
Sumitomo Chemical Takeda Agro
Company, Limited
(21) PI 0511737-2 (22) 03/06/2005 25.1
(71) VMI EPE Holland B.V. (NL)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Transferido de: Advanced Rubber
Technology BV
(21) PI 0600765-1 (22) 13/03/2006 25.1
(71) Orthofix S.r.l. (IT)
(74) Magnus Aspeby
Transferido de: Orthofix International
B.V.
(21) PI 0602393-2 (22) 12/06/2006 25.1
(71) Gilson José Tesluk (BR/PR) , José
Nicodemos Trzeciak (BR/PR) , Luiz
Tomio Aibara (BR/PR)
(74) Ildo Ritter de Oliveira
Transferido de: TAKT GTN Indústria e
Comércio de Produtos Eletro Eletrônicos
Ltda.
(21) PI 0604622-3 (22) 20/10/2006 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(21) PI 0701307-8 (22) 03/04/2007 25.1
(71) Tigre S/A. - Tubos e Conexões
(BR/SC)
(74) Britânia Marcas e Patentes Ltda.
Transferido de: João Wagner Giorgetti
A fim de atender à Transferência
requerida através da Petição nº
001419/ES de 22/02/2008, apresente a
procuração emitida pela interessada a
Wagner José Fafá Borges.
(21) PI 0401327-1 (22) 12/04/2004 25.3
(71) Cesar Antonio Schumacher (BR/RS)
, Claudio Lopes Schumacher (BR/RS)
(74) Marpa Cons. e Asses. Empres.
LTDA
A fim de atender à Transferência
requerida através da Petição nº
001419/ES de 22/02/2008, apresente a
procuração emitida pela interessada a
Wagner José Fafá Borges.
(21) PI 0406052-0 (22) 30/12/2004 25.3
(71) Gladstone Santo de Souza (BR/GO)
(74) Aureolino Pinto das Neves
A fim de atender o solicitado na Petição
de Transferência nº 077/GO de
01/02/2008, queira reapresentar o
documento que realiza a cessão e
transferência com a inclusão de duas
testemunhas, devidamente identificadas,
bem como sua assinaturas.
25.4
ALTERAÇÃO DE NOME
DEFERIDA
(21) MU 8000369-9 (22) 17/03/2000 25.4
(71) Amanco Brasil Ltda. (BR/SC)
(74) Orlando de Souza
Alterado de: Amanco Brasil S.A.
(21) PI 0701936-0 (22) 29/05/2007 25.1
(71) Paulo Orlando Moreira da Silva
(BR/SP) , Filadelfo dos Reis Dias
(BR/MT)
Transferido parte dos Direitos de: Paulo
Orlando Moreira da Silva
(11) PI 9401226-1 (22) 21/03/1994 25.4
(45) 29/12/1998
(73) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 0703573-0 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(11) PI 9401368-3 (22) 30/03/1994 25.4
(45) 04/04/2000
(71) Lucas Industries PLC. (GB) ,
Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 0703601-9 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(21) PI 0703697-3 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(21) PI 0703740-6 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(21) PI 0703744-9 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(11) PI 9402005-1 (22) 18/05/1994 25.4
(45) 29/12/1998
(73) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9405350-2 (22) 06/05/1994 25.4
(45) 14/05/2002
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9501935-9 (22) 05/05/1995 25.4
(45) 17/04/2001
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 0704328-7 (22) 18/10/2007 25.1
(71) Harrington Garnier Gerlach (BR/PR)
(74) Marpa Consultoria e Assessoria
Empresarial Ltda.
Transferido de: Enio Gerlach
(11) PI 9606436-6 (22) 07/06/1996 25.4
(45) 20/02/2001
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
25.3
TRANSFERÊNCIA EM
EXIGÊNCIA
(11) PI 9606451-0 (22) 25/06/1996 25.4
(45) 12/06/2001
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 0401326-3 (22) 12/04/2004 25.3
(71) Cesar Antonio Schumacher (BR/RS)
, Claudio Lopes Schumacher (BR/RS)
(74) Marpa Cons. e Asses. Empres.
LTDA
(11) PI 9612805-4 (22) 11/12/1996 25.4
(45) 19/08/2003
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
RPI 1967 de 16/09/2008
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9700001-9 (22) 02/01/1997 25.4
(45) 24/07/2001
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9704279-0 (22) 06/08/1997 25.4
(45) 14/05/2002
(71) Metal Leve, Inc. (US) , Cummins Inc.
(US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9704911-5 (22) 29/09/1997 25.4
(45) 26/11/2002
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(11) PI 9708509-0 (22) 03/04/1997 25.4
(45) 30/04/2002
(71) Sogepass (FR) , Sollac (FR) ,
Ascometal (FR) , Societe Anonyme Des
Forges Et Acieries de Dilling (DE) ,
Ugitech (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Ugine-Savoie Imphy
(11) PI 9802669-0 (22) 29/07/1998 25.4
(45) 22/07/2003
(71) Ugine S.A. (FR) , Ugitech (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Ugine-Savoie Imphy
(21) PI 9806221-2 (22) 02/09/1998 25.4
(71) JTEKT Corporation (JP)
(74) Orlando de Souza
Alterado de: Koyo Seiko Co., Ltd.
(11) PI 9813005-6 (22) 21/07/1998 25.4
(45) 30/09/2003
(71) Ascometal (FR) , Sogepass (FR) ,
Sollac (FR) , Societe Anonyme des
Forges Et Acieries de Dilling (DE) ,
Ugitech (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Ugine-Savoie Imphy
(11) PI 9903041-1 (22) 18/03/1999 25.4
(45) 15/02/2005
(71) Ugitech (FR)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Ugine-Savoie Imphy
(21) PI 9904355-6 (22) 23/09/1999 25.4
(71) Wyeth Holdings Corporation (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: American Cyanamid
Company
(11) PI 9904839-6 (22) 23/02/1999 25.4
(45) 30/08/2005
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 9906049-3 (22) 04/11/1999 25.4
(71) JTEKT Corporation (JP)
(74) Orlando de Souza
Alterado de: Koyo Seiko Co., Ltd.
(11) PI 9916064-1 (22) 10/12/1999 25.4
(45) 21/11/2006
(71) Cummins Inc. (US)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Cummins Engine Company,
Inc.
(21) PI 0112661-0 (22) 19/07/2001 25.4
(71) Biovitrum AB (publ) (SE)
(74) Magnus Aspeby
Alterado de: Biovitrum AB
(21) PI 0114131-7 (22) 21/09/2001 25.4
(71) DuPont Performance Elastomers
L.L.C. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Alterado de: DuPont Dow Elastomers
L.L.C.
(21) PI 0114552-5 (22) 19/10/2001 25.4
(71) Biovitrum AB (publ) (SE)
(74) Magnus Aspeby
Alterado de: Biovitrum AB
(21) PI 0206588-6 (22) 15/01/2002 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0212634-6 (22) 23/08/2002 25.4
(71) DuPont Performance Elastomers
L.L.C. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Alterado de: DuPont Dow Elastomers
L.L.C.
(21) PI 0301463-0 (22) 29/04/2003 25.4
(71) Auteq Telemática Ltda. (BR/SP)
(74) João Marcos Silveira
Alterado de: Auteq Computadores e
Sistemas Ltda.
(21) PI 0305207-9 (22) 25/11/2003 25.4
(71) Loh Optikmaschinen GmbH (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Loh Optikmaschinen AG
(21) PI 0310077-4 (22) 16/05/2003 25.4
(71) Biovitrum AB (publ) (SE)
(74) Magnus Aspeby
Alterado de: Biovitrum AB
(21) PI 0314496-8 (22) 01/10/2003 25.4
(71) DuPont Performance Elastomers
L.L.C. (US)
(74) Paulo Sérgio Scatamburlo
Alterado de: DuPont Dow Elastomers
L.L.C.
(21) PI 0417266-3 (22) 24/12/2004 25.4
(71) Kirin Holdings Kabushiki Kaisha (JP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Alterado de: Kirin Beer Kabushiki Kaisha
(21) PI 0511656-2 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0511660-0 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0511662-7 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0511666-0 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0511667-8 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(21) PI 0511669-4 (22) 31/05/2005 25.4
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
(11) PI 1100061-9 (22) 10/10/1996 25.4
(45) 18/04/2000
(71) Laboratorios Almirall, S.A. (ES)
(74) Momsen, Leonardos & Cia.
Alterado de: Almirall Prodesfarma, S.A.
RPI 1967 de 16/09/2008
25.7
ALTERAÇÃO DE SEDE
DEFERIDA
(21) MU 8000369-9 (22) 17/03/2000 25.7
(71) Amanco Brasil Ltda. (BR/SC)
(74) Orlando de Souza
Sede alterada conforme solicitado na
Petição nº 020070131058/RJ de
18/09/2007.
(21) MU 8101528-3 (22) 12/07/2001 25.7
(71) Equiprint Maquinas e Equipamentos
Serigráficos Ltda. (BR/PR)
(74) Brasil Sul Marcas e Patentes S/C
Ltda.
Sede alterada conforme solicitado na
Petição nº 015070003726/PR de
02/08/2007.
(21) PI 0702082-1 (22) 22/06/2007 25.7
(71) Trans Sistemas de Transportes S/A
(BR/SP)
(74) P.A. Produtores Associados Marcas
e Patentes Ltda.
Sede alterada conforme solicitado na
Petição nº 018070074801/SP de
12/11/2007.
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes 133
25.9
ALTERAÇÃO DE SEDE
EM EXIGÊNCIA
(21) MU 7903315-6 (22) 17/12/1999 25.9
(71) João Alberto Vieira Labre (BR/MG) ,
Klaus Döwich (BR/MG)
(74) Milton Leão Barcellos
A fim de atender o solicitado na Petição
de Alteração de Sede nº
016070002457/RS de 12/04/2007, queira
apresentar as guias de recolhimento
referentes à segunda alteração de sede
do 1º titular e as duas alterações de sede
do segundo titular.
(21) MU 8000437-7 (22) 24/01/2000 25.9
(71) João Alberto Vieira Labre (BR/MG) ,
Klaus Döwich (BR/MG)
(74) Milton Leão Barcellos
A fim de atender o solicitado na Petição
de Alteração de Sede nº
016070002457/RS de 12/04/2007, queira
apresentar as guias de recolhimento
referentes à segunda alteração de sede
do 1º titular e as duas alterações de sede
do segundo titular.
(21) MU 8103318-4 (22) 29/03/2001 25.9
(71) João Alberto Vieira Labre (BR/MG) ,
Klaus Dowich (BR)
(74) MILTON LEÁO BARCELLOS
A fim de atender o solicitado na Petição
de Alteração de Sede nº
016070002457/RS de 12/04/2007, queira
apresentar as guias de recolhimento
referentes à segunda alteração de sede
do 1º titular e as duas alterações de sede
do segundo titular.
(21) MU 8200937-6 (22) 08/03/2002 25.9
(71) João Alberto Vieira Labre (BR/RS) ,
Klaus Dowich (BR/RS)
(74) Milton Leão Barcellos
A fim de atender o solicitado na Petição
de Alteração de Sede nº
016070002457/RS de 12/04/2007, queira
apresentar a guia de recolhimento
referente à alteração de sede do
segundo titular.
(21) MU 8200938-4 (22) 08/03/2002 25.9
(71) João Alberto Vieira Labre (BR/RS) ,
Klaus Dowich (BR/RS)
(74) Milton Leão Barcellos
A fim de atender o solicitado na Petição
de Alteração de Sede nº
016070002457/RS de 12/04/2007, queira
apresentar a guia de recolhimento
referente à alteração de sede do
segundo titular.
25.12
PUBLICAÇÃO ANULADA
(11) PI 9004584-0 (22) 13/09/1990 25.12
(45) 10/08/1999
(71) Shell Internationale Research
Maatschappij B.V (NL)
Referente à RPI 1934 de 29/01/2008,
Cód. (25.3) Transferência em Exigência,
por ter sido indevida.
(21) PI 0203633-9 (22) 04/09/2002 25.12
(71) Loh Optikmaschinen AG (DE)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Referente à RPI 1944 de 08/04/2008,
Cód. (25.4) quanto à Alteração de Nome
do Titular, por ter sido indevido.
134
DIRPA - Despachos Relativos a Pedidos e Patentes
RPI 1967 de 16/09/2008
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e
Registros de Desenhos Industriais
RPI 1967 de 16/09/2008
30
Exigência – Art. 103 da LPI
O pedido requerido pela petição citada não
atende formalmente ao disposto no art. 103 da
LPI e/ou às demais disposições quanto à sua
forma, tendo sido recebido provisoriamente.
Não tendo sido possível uma ciência ao
interessado diretamente no processo ou por via
postal, fica o requerente obrigado a sanar, em
5 (cinco) dias a contar desta data, as
exigências estabelecidas. Não sendo a
exigência cumprida com a apresentação da
documentação correspondente no prazo acima,
o depósito não será aceito e a documentação
ficará à disposição do interessado.
31
Notificação de Depósito
Notificação de depósito de pedido de registro
de desenho industrial.
32
Notificação do Depósito Com Requerimento
de Sigilo
Tendo sido requerido o sigilo na forma do Art.
106 § 1º o processamento do pedido será
suspenso pelo prazo de 180 (cento e oitenta)
dias . O depositante poderá solicitar a retirada
do pedido dentro do prazo de 90 (noventa) dias
contados da data do depósito. A retirada do
pedido sem que o mesmo tenha produzido
qualquer efeito dará prioridade ao depósito
imediatamente posterior.
33
34
34.1
35
Pedido Retirado
Retirado o pedido com base no Art. 105 da LPI
a requerimento do depositante.
Exigência - Art. 106 § 3º da LPI
Suspensão do andamento do pedido de
registro de desenho industrial que, para
instrução regular, aguardará o atendimento ou
contestação das exigências formuladas. Caso a
exigência não tenha sido explicitada no
despacho da RPI, o depositante poderá
requerer cópia do parecer através do formulário
Modelo 1.05.
A não manifestação do
depositante no prazo de 60 (sessenta) dias
desta data acarretará o arquivamento
definitivo do pedido.
Conhecimento de parecer técnico
Suspenso o andamento do pedido para que o
depositante se Manifeste no prazo de 60
(sessenta) dias desta data, quanto ao contido
no parecer técnico. A cópia do parecer técnico
poderá ser solicitada através do formulário
1.05. A não manifestação ou a manifestação
considera
improcedente
acarretará
o
indeferimento do pedido.
Arquivamento do Pedido – Art. 216 § 2º e
Art. 106 § 3º da LPI
Arquivado definitivamente o pedido de registro
de desenho industrial, uma vez que não foi
apresentada a procuração devida no prazo de
60 (sessenta) dias contados da prática do
primeiro ato da parte no processo ou não
houve manifestação do depositante quanto à
exigência formulada. Pode ser adquirido no
Banco
de
Patentes
do
Centro
de
Documentação e Informação Tecnológica do
INPI - CEDIN - o folheto com o relatório
descritivo e reivindicações (se for o caso) e
desenhos do pedido.
processo de nulidade através do formulário
modelo 1.05.
35.1
36
37
38
39
Arquivamento da Petição - Art. 216 § 2º da
LPI
Arquivamento da petição, uma vez que não foi
apresentada a procuração devida no prazo de
60 (sessenta) dias contados da prática do ato.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do interessado.
Indeferimento - Art. 106 § 4º da LPI
Indeferido o pedido por não atender ao
disposto no Art. 100 da LPI, conforme parecer
técnico. A cópia do parecer técnico poderá ser
solicitada através do formulário Modelo 1.05.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do depositante. Pode ser
adquirido no Banco de Patentes do Centro de
Documentação e Informação Tecnológica do
INPI - CEDIN - o folheto com o relatório
descritivo e reivindicações (se for o caso) e
desenhos do pedido.
Recurso Contra o Indeferimento
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra o indeferimento do
pedido de registro de desenho industrial,
objetivando o reexame da matéria. Desta data
corre o prazo de 60 (sessenta) dias para
apresentação de contra-razões por qualquer
interessado. Poderá ser requerida cópia do
recurso através do formulário modelo 1.05.
Outros Recursos
Notificação de interposição de recurso ao
Presidente do INPI contra a decisão proferida
pela DIRPA, objetivando o reexame da matéria.
Desta data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para apresentação de contra-razões por
qualquer interessado. Poderá ser requerida
cópia do recurso através do formulário modelo
1.05.
Concessão do Registro
Expedição do certificado de registro de
desenho industrial. O título acha-se à
disposição do interessado no setor competente
do INPI. Desta data corre o prazo de 5 (cinco)
anos
para
interposição
de
nulidade
administrativa por qualquer interessado (Art.
113 § 1º da LPI ). Se interposto o pedido de
nulidade no prazo de 60 (sessenta) dias
contados da data da concessão, os efeitos da
concessão do registro serão suspensos (Art.
113 § 2º).
40
Publicação do Parecer de Mérito
Notificação da emissão do parecer de mérito
conforme previsto no Art. 111 da LPI. O
interessado poderá requerer cópia do parecer
através do formulário Modelo 1.05.
41
Nulidade Administrativa
Notificação, ao titular da patente, de
instauração de processo administrativo de
nulidade. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual contestação do
titular (Art. 114 da LPI). Se interposto o pedido
de nulidade no prazo de 60 (sessenta) dias
contados da data da concessão, os efeitos da
concessão do registro serão suspensos (Art.
113 § 2º). Poderá ser requerida cópia do
42
Extinção - Art. 119 inciso I da LPI
Notificação da extinção do registro de desenho
industrial, pela expiração do prazo de vigência
de proteção legal ou da prorrogação.
43
Extinção - Art. 119 inciso II da LPI
Notificação da extinção do registro de desenho
industrial, pela homologação da renúncia
apresentada pelo seu titular. Homologada a
renúncia, o registro será considerado extinto na
data da apresentação da renúncia.
44
Extinção - Art. 119 inciso III da LPI
Notificação da extinção do registro de desenho
industrial pela falta de pagamento da
retribuição prevista nos Arts. 108 e 120 da LPI.
45
Extinção - Art. 119 inciso IV da LPI
Notificação da extinção do registro de desenho
industrial uma vez que após solicitação do INPI
o titular deixou de comprovar a obrigação
decorrente do Art. 217 da LPI.
46
Prorrogação
Prorrogada a vigência do certificado do
registro de desenho industrial por solicitação do
titular.
46.1
Exigência de comprovação de qüinqüênio
e/ou prorrogação – Arts. 120 e 108 da LPI
O Titular deverá apresentar a comprovação do
pagamento
de
qüinqüênio/prorrogação
recolhido dentro do prazo legal estabelecido.
Não cumprida a exigência no prazo de 60
(sessenta)
dias,
presumir-se-á
o
não
pagamento, acarretando a extinção do registro.
46.2
Exigência
de
complementação
de
qüinqüênio e/ou prorrogação – Art. 120 e
108 da LPI
O Titular deverá complementar, de acordo com
a tabela vigente na data da complementação o
recolhimento
do
qüinqüênio/prorrogação
especificado através do formulário modelo
1.07, acompanhado da guia de "cumprimento
de exigência" e da de “complementação”. O
não cumprimento no prazo de 60 (sessenta)
dias acarretará a extinção do registro.
46.3
Qüinqüênio/Prorrogação em exigência – Art.
120 e 108 da LPI.
Exigência referente ao pagamento de
qüinqüênio e/ou prorrogação. Desta data corre
o prazo de 60 (sessenta) dias para
cumprimento da exigência formulada sob pena
de extinção do registro ou desconsideração do
pagamento.
47
Petição Não Conhecida
Não conhecimento da petição apresentada em
virtude do disposto nos Arts. 218 ou 219 da
LPI.
48
Petição Sustada
Sustado o conhecimento da petição para
aguardar providências necessárias ao seu
conhecimento.
136
49
50
51
DIRTEC - Tabela de Códigos de Despachos de Pedidos e Registros de Desenhos Industriais
Perda de Prioridade
Perda da prioridade reivindicada por não
atender às disposições previstas no Art. 99 da
LPI.
Alteração de Classificação
Alterada a classificação do registro para melhor
adequação.
Numeração Anulada
Anulada a numeração do registro.
53
Notificação de Decisão Judicial
Notificação de decisão judicial referente ao
registro.
54
Devolução de Prazo Concedida
Notificação de devolução de prazo uma vez
que não foi possível ciência ao interessado
diretamente no processo. Desta data corre o
prazo adicional concedido no despacho. O
prazo será de 5 (cinco) dias, na hipótese do
Art. 103 da LPI e de, no mínimo 15 (quinze)
dias a, no máximo, o prazo legal dos atos
correspondentes nos demais casos. (Art. 221
da LPI e AN 129 item 8).
55
57
Renumeração
Alterada a numeração por ter sido numerado
indevidamente.
52
54.1
56
Devolução de Prazo Negada
Negada a solicitação de devolução de prazo
uma vez que não ficou comprovada a justa
causa conforme a definida no Art. 221 da LPI.
A cópia do parecer poderá ser solicitada
através do formulário 1.05. Desta data corre o
prazo de 60 (sessenta) dias para eventual
recurso do interessado.
Exigências Diversas
Formulada exigência para adequação ou
cumprimento de disposições legais no prazo de
60 (sessenta) dias desta data. Caso a
exigência não tenha sido explicitada no
despacho da RPI, o depositante/titular poderá
requerer cópia do parecer através do formulário
1.05.
Códigos para
Identificação de Dados
Bibliográficos
(INID)
(11)
Número do Registro
(15)
Data do Registro/Data da Prorrogação
(21)
Número do Pedido
Transferência Deferida
Notificação do deferimento da transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
Transferência Indeferida
Notificação do indeferimento da transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
58
Transferência em Exigência
Exigência referente ao pedido de transferência
requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para cumprimento da exigência
formulada, sob pena de indeferimento da
transferência.
59
Alteração de Nome Deferida
Notificação do deferimento da alteração de
nome requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
60
61
62
63
Alteração de Nome Indeferida
Notificação do indeferimento da alteração de
nome requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
Alteração de Nome em Exigência
Exigência referente ao pedido de alteração
nome requerida. Desta data corre o prazo
60 (sessenta) dias para cumprimento
exigência
formulada,
sob
pena
indeferimento da alteração.
de
de
da
de
Alteração de Sede Deferida
Notificação do deferimento da alteração de
Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
(sessenta) dias para eventual recurso do
interessado.
64
65
Alteração de Sede em Exigência
Exigência referente ao pedido de alteração de
Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para cumprimento da exigência
formulada, sob pena de indeferimento da
alteração.
Desistência Homologada
Homologada a desistência do pedido de
registro de desenho industrial, apresentada
pelo depositante. Pode ser adquirido no Banco
de Patentes do Centro de Documentação e
Informação Tecnológica do INPI - CEDIN - o
folheto com o relatório descritivo e
reivindicações (se for o caso) e desenhos do
pedido.
66
Anotação de Limitação ou Ônus
Notificação referente à anotação de limitação
ou ônus conforme indicado no complemento
70
Publicação Anulada
Anulada a publicação de qualquer um dos itens
anteriores por ter sido indevida.
71
Despacho Anulado
Anulação do despacho referente a qualquer um
dos itens anteriores por ter sido indevido.
72
Decisão Anulada
Anulação da decisão referente a qualquer um
dos itens anteriores por ter sido indevida.
73
Retificação
Retificação da publicação de qualquer um dos
itens anteriores por ter sido efetuada com
incorreção. Tal publicação não implica na
alteração da data da decisão ou despacho e
nos prazos decorrentes da mesma.
74
Republicação
Republicação da publicação de qualquer um
dos itens anteriores por ter sido indevida.
Alteração de Sede Indeferida
Notificação do indeferimento da alteração de
Sede requerida. Desta data corre o prazo de 60
(22)
Data do Depósito
(30)
Dados da Prioridade Unionista (data, país e
número)
(43)
Data de Publicação do Desenho Industrial
(antes de ser examinado)
(44)
Data de Publicação do Desenho Industrial
(depois de examinado, mas antes da
concessão do registro)
(45)
RPI 1967 de 16/09/2008
Data de Publicação do Desenho Industrial
(após concessão)
(52)
Classificação Nacional
(54)
Título
(71) Nome do Depositante
(72)
Nome do Autor
(73)
Nome do Titular
(74)
Nome do Procurador
(78)
Nome do Novo Titular no caso de Mudança
de Titular
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Índice Numérico Remissivo de Pedidos e Registros
de Desenho Industrial
RPI 1967 de 16/09/2008
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
5400188-9
5601326-4
5900933-0
6103215-8
6202666-6
6203680-7
6204169-0
6302359-8
6302485-3
6302490-0
6303836-6
6304628-8
6400023-0
6400280-2
6400473-2
6402079-7
6402571-3
6402702-3
6403767-3
6404164-6
6404581-1
6500419-1
6500531-7
6501081-7
6501169-4
6501628-9
6501729-3
6501840-0
6502196-7
6502224-6
6502225-4
6502247-5
6502359-5
6502414-1
56
61
56
PR
41
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
58
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
56
41
58
PR
41
PR
41
58
58
PR
43
PR
171
172
171
9
171
9
9
9
9
9
9
9
10
10
171
9
10
10
10
9
9
9
171
171
171
9
171
9
171
172
172
9
171
9
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
6502416-8
6502486-9
6502630-6
6502673-0
6502907-0
6503212-8
6503778-2
6503992-0
6504976-4
6600247-8
6600248-6
6600665-1
6601469-7
6601497-2
6601907-9
6601958-3
6602730-6
6602745-4
6602848-5
6602993-7
6603023-4
6603035-8
6603052-8
6603614-3
6603847-2
6603886-3
6603910-0
6604174-0
6604356-5
6604359-0
6604660-2
6604675-0
6604882-6
6605103-7
56
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
56
56
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
PR
56
PR
41
PR
PR
41
41
PR
55
PR
56
PR
71
PR
PR
171
9
9
9
9
9
9
9
9
171
171
9
9
9
9
9
9
9
9
171
10
171
9
9
171
171
9
171
10
171
10
172
10
10
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
6605275-0
6605333-1
6605334-0
6605335-8
6700518-7
6700536-5
6701128-4
6701341-4
6701341-4
6701449-6
6702194-8
6702626-5
6702909-4
6702961-2
6703330-0
6703331-8
6703539-6
6703767-4
6703768-2
6703769-0
6703770-4
6703771-2
6703934-0
6703969-3
6703970-7
6704109-4
6704129-9
6704131-0
6704189-2
6704525-1
6704526-0
6704911-7
6705148-0
6705179-0
39
39
39
39
58
41
39
71
74
41
PR
39
41
PR
38
38
39
56
56
56
56
56
48
58
58
39
39
39
39
39
39
39
39
39
139
139
139
139
172
171
140
172
172
171
10
141
171
10
171
171
141
171
171
171
171
171
171
172
172
141
142
142
142
142
143
143
143
144
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
6705234-7
6800284-0
6801142-3
6801144-0
6801146-6
6801147-4
6801148-2
6801155-5
6801156-3
6801158-0
6801160-1
6801168-7
6801169-5
6801170-9
6801179-2
6801182-2
6801183-0
6801184-9
6801185-7
6801186-5
6801187-3
6801188-1
6801189-0
6801190-3
6801191-1
6801192-0
6801200-4
6801201-2
6801205-5
6801206-3
6801211-0
6801213-6
6801214-4
6801216-0
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
144
144
145
145
145
146
146
146
146
147
147
147
147
147
148
148
148
148
148
148
149
149
149
149
150
150
150
150
151
151
151
151
152
152
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
6801217-9
6801218-7
6801219-5
6801222-5
6801223-3
6801227-6
6801228-4
6801229-2
6801230-6
6801231-4
6801234-9
6801235-7
6801236-5
6801237-3
6801238-1
6801239-0
6801240-3
6801241-1
6801242-0
6801243-8
6801244-6
6801245-4
6801246-2
6801247-0
6801248-9
6801249-7
6801252-7
6801254-3
6801255-1
6801256-0
6801258-6
6801260-8
6801262-4
6801264-0
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
152
152
153
153
153
153
154
154
154
154
154
154
155
155
155
155
156
156
156
156
157
157
157
157
158
158
158
158
159
159
159
159
160
160
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
DI
6801265-9
6801266-7
6801267-5
6801269-1
6801270-5
6801271-3
6801272-1
6801273-0
6801274-8
6801276-4
6801277-2
6801278-0
6801279-9
6801280-2
6801281-0
6801284-5
6801295-0
6801296-9
6801297-7
6801298-5
6801299-3
6801300-0
6801301-9
6801302-7
6801304-3
6801306-0
6801308-6
6801312-4
6801315-9
6801318-3
6801319-1
6801324-8
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
39
160
160
161
161
161
161
161
162
162
162
162
163
164
164
164
165
165
165
165
166
166
166
166
167
167
167
167
168
168
168
168
169
138
DIRPA - Índice Numérico Remissivo de Pedidos e Registros de Desenho Industrial
RPI 1967 de 16/09/2008
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Publicação de Desenhos Industriais
RPI 1967 de 16/09/2008
39
CONCESSÃO DO REGISTRO
(11) DI 6605275-0 (22) 26/09/2006
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CABINE PARA TRATOR
(73) SIAC DO BRASIL LTDA (BR/MG)
(72) REGINALDO APARECIDO CAPOANO
(74) MAURIZIO BARBINI
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/09/2006, observadas as
condições legais.
(11) DI 6605333-1 (22) 04/12/2006
39
(15) 16/09/2008
(30) 02/06/2006 DE 40603004.9
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 04-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A ESCOVA DE DENTE COM LIMPADOR DE
LÍNGUA (PEDIDO DIVIDIDO DO DESENHO INDUSTRIAL DI 6604220-8,
DEPOSITADO EM 04 DE DEZEMBRO DE 2006)
(62) DI6604220-8 04/12/2006
(73) BRAUN GMBH (DE)
(72) BJÖRN KLING, LUCY ZIMMERMANN, SÖREN WASOW, PETRA ANSARI
(74) VIEIRA DE MELLO ADVOGADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 04/12/2006, observadas as
condições legais.
(11) DI 6605334-0 (22) 04/12/2006
39
(15) 16/09/2008
(30) 02/06/2006 DE 40603004.9
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 04-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A ESCOVA DE DENTE COM LIMPADOR DE
LÍNGUA (PEDIDO DIVIDIDO DO DESENHO INDUSTRIAL DI 6604220-8,
DEPOSITADO EM 04 DE DEZEMBRO DE 2006)
(62) DI6604220-8 04/12/2006
(73) BRAUN GMBH (DE)
(72) BJÖRN KLING, LUCY ZIMMERMANN, SÖREN WASOW, PETRA ANSARI
(74) VIEIRA DE MELLO ADVOGADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 04/12/2006, observadas as
condições legais.
(11) DI 6605335-8 (22) 04/12/2006
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 04-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A ESCOVA DE DENTE COM LIMPADOR DE
LÍNGUA (PEDIDO DIVIDIDO DO DESENHO INDUSTRIAL DI 6604220-8,
DEPOSITADO EM 04 DE DEZEMBRO DE 2006)
(62) DI6604220-8 04/12/2006
(73) BRAUN GMBH (DE)
(72) LUCY ZIMMERMANN, SÖREN WASOW, PETRA ANSARI, BJÖRN KLING
(74) VIEIRA DE MELLO ADVOGADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 04/12/2006, observadas as
condições legais.
140 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6701128-4 (22) 30/03/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A CONJUNTO DE PEÇAS PARA JOGO
(73) CARLOS AUGUSTO HASSAN DE ANDRADE (BR/RS)
(72) CARLOS AUGUSTO HASSAN
(74) MARPA CONS. E ASSES. EMPRESARIAL LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 30/03/2007, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 141
(11) DI 6703539-6 (22) 26/10/2007
39
(15) 16/09/2008
(30) 26/04/2007 JP 2007-011397
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-11
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CARENAGEM DE MOTOCICLETA
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) KANYA TAKIGAWA, DAISUKE TAKAHASHI, PAOLO CUCCAGNA
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/10/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6704109-4 (22) 28/08/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA M PUXADOR
(73) Wanderley Vaz de Lima (BR/PR)
(72) Wanderley Vaz de Lima
(74) Dimensão Marcas Patentes
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/08/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6702626-5 (22) 24/08/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 15-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ENGRENAGEM
(73) MARINO TIEPO (BR/RS)
(72) MARINO TIEPO
(74) MARPA CONS. E ASSES. EMPRESARIAL LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/08/2007, observadas as
condições legais.
142 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6704129-9 (22) 28/08/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA M PUXADOR
(73) Wanderley Vaz de Lima (BR/PR)
(72) Wanderley Vaz de Lima
(74) Dimensão Marcas Patentes
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/08/2007, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6704189-2 (22) 24/10/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A BLOCO PRÉ-MOLDADO MULTIFUNCIONAL
(73) ANTÔNIO ALVES DA SILVA (BR/MG)
(72) ANTÔNIO ALVES DA SILVA
(74) SÂMIA AMIN SANTOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/10/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6704131-0 (22) 04/12/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CONJUNTO DE MESAS
(73) JACQUELINE IRENE BLEIWEISS TERPINS (BR/SP)
(72) JACQUELINE IRENE BLEIWEISS TERPINS
(74) AQUINALDO MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 04/12/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6704525-1 (22) 20/12/2007
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/06/2007 FI M20070121
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A UM APARELHO CELULAR
(73) ROWENTA FRANCE (FR)
(72) LUKE MILES, RACHEL SLEIGHT
(74) ARARIPE & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/12/2007, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 143
(11) DI 6704911-7 (22) 21/12/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) PUFE
(73) Diogenys Marcelo Carandina (BR/PR)
(72) Diogenys Marcelo Carandina
(74) Manoel Paixão do Nascimento
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 21/12/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6704526-0 (22) 20/12/2007
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/06/2007 FI M20070120
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A UMA TAMPA FRONTAL PARA APARELHO
CELULAR
(73) ROWENTA FRANCE (FR)
(72) ADAM STONE
(74) ARARIPE & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/12/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6705148-0 (22) 03/08/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PUXADOR (DIVIDIDO DO DESENHO
INDUSTRIAL DI 6702327-4 DEPOSITADO EM 03/08/2007)
(62) DI6702327-4 03/08/2007
(73) MARCIO RODRIGO CUSIN (BR/RS)
(72) MARCIO RODRIGO CUSIN
(74) REGINA MAGRO POLETTO
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/08/2007, observadas as
condições legais.
144 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6705179-0 (22) 04/04/2007
39
(15) 16/09/2008
(30) 04/10/2006 US 29/267,030
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 27-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CINZEIRO (PEDIDO DIVIDIDO DO
DESENHO INDUSTRIAL DI 67009832 DEPOSITADO EM 04/04/2007)
(62) DI6700983-2 04/04/2007
(73) RUBBERMAID COMMERCIAL PRODUCTS LLC (US)
(72) MARK ALLEN CATRON, STEVEN R. JONES, BARTHOLOMEW J. WELLISLEY
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 04/04/2007, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6705234-7 (22) 23/04/2007
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-08
(54) PADRÃO APLICADO EM PORCA DO TIPO CASTELO (DIVIDIDO DO
DESENHO INDUSTRIAL DI 6701265-5 DEPOSITADO EM 23/04/2007)
(62) DI6701265-5 23/04/2007
(73) BRUNO FLORIANO (BR/SC)
(72) BRUNO FLORIANO
(74) NILVAN PAULO MINGURANSE
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 23/04/2007, observadas as
condições legais.
(11) DI 6800284-0 (22) 02/01/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 03/07/2007 KR 30-2007-0028708
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FORNO MICROONDAS
(73) Lg Electronics Inc. (KR)
(72) Dae kee Shin
(74) David do Nascimento Advogados Associados.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/01/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801142-3 (22) 25/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 23-04
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM APARELHO DE AR CONDICIONADO
(73) Samsung Electronics Co., Ltd. (KR)
(72) San Hui Oh, Ryu Joo Hee
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 25/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 145
(11) DI 6801144-0 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM POLTRONA
(73) Fernando Frank Cabral (BR/SP)
(72) Fernando Frank Cabral
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801146-6 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FRASCO PARA CONDIMENTOS OU
SIMILARES
(73) Décio Augusto da Costa (BR/SP)
(72) Décio Augusto da Costa
(74) City Patentes e Marcas Ltda. - Api 593
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
146 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801147-4 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TELEFONE CELULAR
(73) Lg Electronics Inc. (KR)
(72) Min Kim
(74) David do Nascimento Advogados Associados
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801155-5 (22) 18/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-01, 28-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FRASCO
(73) Hypermarcas S/A (BR/SP)
(72) Márcio Minoru Akita
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda Matrícula API 147
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 18/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801148-2 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/295,022
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 29-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ESTRUTURA DE FILTRO RESPIRATÓRIO
(73) 3M Innovative Properties Company (US)
(72) Francesco Lovo, Dan Mattano, Claudio Ponzio
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801156-3 (22) 18/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FRASCO
(73) Hypermarcas S/A (BR/SP)
(72) Márcio Minoru Akita
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda Matrícula API 147
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 18/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801158-0 (22) 17/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 24-02, 24-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM SUPORTE ODONTOLÓGICO
(73) RODRIGO BALLVÉ EBERT (BR/BA)
(72) RODRIGO BALLVÉ EBERT
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES S/S LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 17/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801160-1 (22) 18/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 23-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM VÁLVULA
(73) TIGRE S/A - TUBOS E CONEXOES (BR/SC)
(72) EDSON DOS SANTOS
(74) BRITÂNIA MARCAS E PATENTES LTDA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 18/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 147
(11) DI 6801168-7 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/291,917
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 16-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ÓCULOS
(73) DIOPTICS MEDICAL PRODUCTS, INC. (US)
(72) ERIC RHEA, JENNIFER SLOSAR
(74) MONTAURY PIMENTA, MACHADO & LIOCE
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801169-5 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/291,916
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 16-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ÓCULOS
(73) DIOPTICS MEDICAL PRODUCTS, INC. (US)
(72) HENRY WELLING LANE, ERIC RHEA
(74) MONTAURY PIMENTA, MACHADO & LIOCE
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801170-9 (22) 19/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/291/907
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 16-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ÓCULOS
(73) DIOPTICS MEDICAL PRODUCTS, INC. (US)
(72) HENRY WELLING LANE, ERIC RHEA
(74) MONTAURY PIMENTA, MACHADO & LIOCE
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 19/03/2008, observadas as
condições legais.
148 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801179-2 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PLACA DE CIRCUITO IMPRESSO
(73) TRANSLARM - INDUSTRIA ELETRONICA LTDA. (BR/SP)
(72) ANTONIO LUIZ FELÍCIO
(74) BRITÂNIA MARCAS E PATENTES LTDA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801182-2 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 21/09/2007 US 29/295,117
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02, 19-08
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A INTERFACE GRÁFICA
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) DANIEL J. MAKOSKI, KRISTA L. JOHNSON, MASUMA WALJI
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801183-0 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/295,060
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02, 19-08
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A INTERFACE GRÁFICA
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) DANIEL J. MAKOSKI, RODNEY C. EDWARDS, KRISTA L. JOHNSON,
MASUMA WALJI
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801184-9 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/295,061
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02, 19-08
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A INTERFACE GRÁFICA
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) RODNEY C. EDWARDS, KRISTA L. JOHNSON, MASUMA WALJI
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801185-7 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 20/09/2007 US 29/295,059
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02, 19-08
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A INTERFACE GRÁFICA
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) DANIEL J. MAKOSKI, RODNEY C. EDWARDS, KRISTA L. JOHNSON,
MASUMA WALJI
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801186-5 (22) 20/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 21/09/2007 US 29/295,091
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) GARFO DE VEÍCULO
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) MICHAEL TSAY, JAMES H. Y. LEE, ZHENG CEN
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 20/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801187-3 (22) 03/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 03/09/2007 JP 2007-023925
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-11
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MOTOCICLETA
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) TOSHIAKI KISHI, TOSHIO KURIHARA
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 149
(11) DI 6801189-0 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PAINEL DE ASSOALHO DIANTEIRO DE
AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Go Sugiyama
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801190-3 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MEMBRO DIANTEIRO LATERAL DE
REFORÇO DE ASSOALHO DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Kohei Kirita
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801188-1 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PÁRA-LAMA DIANTEIRO DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Kohei Kirita
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
150 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801191-1 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MEMBRO LATERAL DE FORRO DE
ASSOALHO DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Kohei Kirita
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801192-0 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FRASCO
(73) Plásticos Juquitiba Indústria e Comércio Ltda. (BR/SP)
(72) Paulo Guedes Rodrigues
(74) David do Nascimento - OAB/SP nº 20.401
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801200-4 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÓVEL
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801201-2 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-11
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CARENAGEM LATERAL DE MOTOCICLETA
(73) Renato Edmundo Breda (BR/SP)
(72) Renato Edmundo Breda
(74) Artur Francisco Schaal - API 1794
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801205-5 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 27/09/2007 US 29/295,371
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TESOURA
(73) 3M Innovative Properties Company (US)
(72) Peter J. Newbould, Pasquale Cirulli, Gabriel F. Zangari, Joy A. Packard, Scott D.
Pearson
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801206-3 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 05/10/2007 US 29/295,785
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 29-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MOLDE DE LIGAÇÃO DE RESPIRADOR
(73) 3M Innovative Properties Company (US)
(72) John Michael Facer, Audra Alana Wilson, Christopher Paul Henderson
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 151
(11) DI 6801211-0 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 02-04
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM SOLADO
(73) José Cunha Leite (BR/MG)
(72) José Cunha Leite
(74) Maurício Darré
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801213-6 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM POLTRONA
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
152 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801214-4 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÓVEL
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801216-0 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 23-04
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM APARELHO DE AR CONDICIONADO
(73) Samsung Electronics Co., Ltd. (KR)
(72) San Hui Oh, Ryu Joo Hee
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801217-9 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 23-04
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM APARELHO DE AR CONDICIONADO
(73) Samsung Electronics Co., Ltd. (KR)
(72) San Hui Oh, Ryu Joo Hee
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801218-7 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ESPELHO RETROVISOR DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Stefan Lamm
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801219-5(22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 11/10/2007 GB 4004658
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM FRASCO
(73) Unilever N.V. (NL)
(72) Brett Christopher Domoy, Corinne Elizabeth Elstow, Michael George Hurley,
John David Lamb, William John Maskell, Thomas Robert Walton, Alan David Whiting
(74) Artur Francisco Schaal - API 1794
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801222-5 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CAIXA SONORA
(73) Alfa Global Indústria e Comércio Ltda EPP (BR/SP)
(72) Miguel Angel Luis Rojas Oyarzun
(74) Amâncio da Conceição Machado
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 153
(11) DI 6801223-3(22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM COLUNA
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801227-6(22) 17/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM SUPORTE PARA PRATELEIRAS OU
SIMILARES
(73) Ricardo de Almeida Costa (BR/SP)
(72) Ricardo de Almeida Costa
(74) City Patentes e Marcas Ltda. - API 593
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 17/03/2008, observadas as
condições legais.
154 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801228-4(22) 03/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 03/09/2007 JP 2007-023928
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-11
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MOTOCICLETA
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) MITSUYOSHI KOHAMA, TETSUYA NAKAZAWA
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801229-222) 03/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 03/09/2007 JP 2007-023927
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 26-06
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM LANTERNA TRASEIRA PARA
MOTOCICLETA
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) HAYATO OHASHI, MANABU ICHIKAWA
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801230-622) 10/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-09
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TRATOR
(73) Milton Roberto Celeste (BR/PR)
(72) Milton Roberto Celeste
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 10/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801231-422) 03/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 03/09/2007 JP 2007-023926
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-11
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TANQUE DE COMBUTÍVEL DE
MOTOCICLETA
(73) HONDA MOTOR CO., LTD. (JP)
(72) TOSHIAKI KISHI, TOSHIO KURIHARA
(74) DANNEMANN, SIEMSEN, BIGLER & IPANEMA MOREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801234-922) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 02-03, 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CAPACETE
(73) BIAGIO CATAPANO (BR/SP)
(72) BIAGIO CATAPANO
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES S/S LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801235-722) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 155
(11) DI 6801236-522) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801238-122) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801237-322) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A CARROCERIA DE AUTOMÓVEL
(73) PEUGEOT CITROËN AUTOMOBILES S.A. (FR)
(72) MICHEL JÉRÖME GALLIX
(74) FRÓES, LUNA & ADVOGADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801239-022) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BUCHA
(73) REGINALDO RODRIGUES TEODORO (BR/SP)
(72) REGINALDO RODRIGUES TEODORO
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES S/S LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
156 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801240-322) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 02-04
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM SOLADO DE CALÇADOS
(73) WESTERN BRANDS, LLC (US)
(72) LUIZ RICARDO BALDACCI
(74) ALEXANDRE CELSO PRADO COSTA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801241-122) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 31/10/2007 JP 2007-030052
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM SERVIDOR DE VÍDEO
(73) KABUSHIKI KAISHA TOSHIBA (ALSO TRADING AS TOSHIBA
CORPORATION) (JP)
(72) KOICHIRO HANAFUSA, HIDEKI TSUBOI
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801242-0 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 12/11/2007 JP 2007-031268
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÍDIA DE GRAVAÇÃO
(73) KABUSHIKI KAISHA TOSHIBA (ALSO TRADING AS TOSHIBA
CORPORATION) (JP)
(72) HIDEKI TSUBOI
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801243-8 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801244-6 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801245-4 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 157
(11) DI 6801246-2 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801247-0 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
158 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801248-9 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801249-7 (22) 24/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 25-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PERFIL
(73) 3M INNOVATIVE PROPERTIES COMPANY (US)
(72) PEDRO MARCOS TERZI, ANTONIO BENEDITO CARDOSO
(74) ALEXANDRE FERREIRA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 24/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801252-7 (22) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 09-03, 20-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM EMBALAGEM EXPOSITORA
(73) Copag da Amazonia S/A. (BR/AM)
(72) Ricardo Albino Gonçalves Filho
(74) Edmundo Brunner Ass em Prop. Indl. Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801254-3 (22) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 24-02
(54)
CONFIGURAÇÃO
ORNAMENTAL
APLICADA
EM
MOLDEIRA
ODONTOLÓGICA.
(73) José Sacramento de Souza (BR/SP)
(72) José Sacramento de Souza
(74) Jose Edis Rodrigues
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801255-1 (22) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 24-02
(54) CONFIGURAÇÃO ORNAMENTAL APLICADA EM PRENDEDOR.
(73) José Sacramento de Souza (BR/SP)
(72) José Sacramento de Souza
(74) Jose Edis Rodrigues
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801256-0 (22) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 24-02
(54) CONFIGURAÇÃO ORNAMENTAL APLICADA EM DIRECIONADOR
PARALELO.
(73) José Sacramento de Souza (BR/SP)
(72) José Sacramento de Souza
(74) José Edis Rodrigues
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 159
(11) DI 6801258-6 (22) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 24-02
(54) CONFIGURAÇÃO ORNAMENTAL APLICADA EM PORTA MATRIZ.
(73) José Sacramento de Souza (BR/SP)
(72) José Sacramento de Souza
(74) José Edis Rodrigues
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801260-8 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 13-03, 13-02
(54) DISPOSIÇÃO CONFIGURATIVA APLICADA A UM ADAPTADOR DE USO
ESPECÍFICO
(73) Antonio Manuel Annes Cabral Lindo (BR/SP)
(72) Antonio Manuel Annes Cabral Lindo
(74) José Domingos de Lima Filho
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
160 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801262-4 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BRINQUEDO
(73) Roma Jensen Comércio e Indústria Ltda (BR/SP)
(72) Gustavo Jensen
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801265-9 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CONJUNTO DE PANELAS DE BRINQUEDO
(73) Roma Jensen Comércio e Indústria Ltda (BR/SP)
(72) Gustavo Jensen
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801264-0 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BRINQUEDO
(73) Roma Jensen Comércio e Indústria Ltda (BR/SP)
(72) Gustavo Jensen
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801266-7 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BRINQUEDO
(73) Roma Jensen Comércio e Indústria Ltda (BR/SP)
(72) Gustavo Jensen
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801267-5 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 13-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CAIXA FRONTAL PARA TOMADA
ELÉTRICA
(73) GL Eletro-Eletrônicos Ltda. (BR/SP)
(72) Edmo Luiz Galarce
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud - OAB/SP nº 180.415
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801269-1 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM EXTENSÃO DE PÁRA-LAMA DIANTEIRO DE
AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Kohei Kirita
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 161
(11) DI 6801270-5 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 29/11/2007 CH 200730350357.3
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TRAVESSA DIREITA DO ASSOALHO
FRONTAL DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Go Sugiyama
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801271-3 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 29/11/2007 CH 200730350361.X
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-16
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM EXTENSÃO DE MEMBRO LATERAL
DIANTEIRO DE AUTOMÓVEL
(73) Ford Global Technologies, LLC. (US)
(72) Kohei Kirita
(74) Alexandre Fukuda Yamashita - API 1702
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801272-1 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÓVEL
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
162 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801273-0 (22) 31/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 21-02
(54) CONFIGURAÇÃO ORNAMENTAL APLICADA EM APARELHO DE GINASTICA
(73) Rosile Sebastião do Prado (BR/SP)
(72) Rosile Sebastião do Prado
(74) Elisabeth Alencar Fucidji
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 31/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801274-8 (22) 01/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM MÓVEL
(73) Euromobile Interiores S/A (BR/SP)
(72) Paulo Celso Cardoso Bacchi
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 01/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801276-4 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-07
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CADEADO.
(73) Papaiz Nordeste Indústria e Comércio Ltda. (BR/BA)
(72) Rafaelo Rodrigues da Silva, Ronnie Sodeyama Pinto
(74) Cruzeiro/Newmarc Patentes e Marcas Ltda
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801277-2 (22) 02/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 13-03
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PLACA-ESPELHO
(73) GL Eletro-Eletrônicos Ltda. (BR/SP)
(72) Edmo Luiz Galarce
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud - OAB/SP nº 180-415
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 02/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 163
(11) DI 6801278-0 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 27/09/2007 FR 07 4397
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BOTÃO PARA UTENSÍLIO DE COZINHA
(73) TEFAL S.A. (FR)
(72) STÉPHANE PLICHON
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
164 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801279-9 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 27/09/2007 FR 07 4397
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM BOTÃO PARA UTENSÍLIO DE COZINHA
(73) TEFAL S.A. (FR)
(72) VÉRONIQUE FONTAINE
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801280-2 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 27/09/2007 FR 07 4397
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CABO PARA UTENSÍLIO DE COZINHA
(73) TEFAL S.A. (FR)
(72) STÉPHANE PLICHON
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801281-0 (22) 26/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 29/09/2007 FR 07 4397
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM CABO PARA UTENSÍLIO DE COZINHA
(73) TEFAL S.A. (FR)
(72) VÉRONIQUE FONTAINE
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 26/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801284-5 (22) 27/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 27/09/2007 CN 200730174219.4
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A AUTOMÓVEL
(73) BYD COMPANY LIMITED (CN)
(72) WANG CHUANFU, LIAN YUBO, DUAN WEI, TAN XIN, REN ZHENTAO
(74) VEIRANO E ADVOGADOS ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 27/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801295-0 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,407
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A SUPORTE PARA UM DISPOSITIVO
ELETRÔNICO
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) JONATHAN REED HARRIS, MATTHEW AARON JUBELIRER, CARL J.
LEDBETTER, JOHN IKEDA, ROGER JACKSON, BRANDON ALBERT LYNNE
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 165
(11) DI 6801296-9 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,411
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A SUPORTE PARA UM DISPOSITIVO
ELETRÔNICO
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) JONATHAN REED HARRIS, MATTHEW AARON JUBELIRER, CARL J.
LEDBETTER, JOHN IKEDA, ROGER JACKSON, BRANDON ALBERT LYNNE
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801297-7 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,479
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 19-08, 14-99
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A SUPORTE
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) CARL J. LEDBETTER, DAN FUNDERBURGH
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
166 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801298-5 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,408
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A SUPORTE PARA UM DISPOSITIVO
ELETRÔNICO
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) JONATHAN REED HARRIS, MATTHEW AARON JUBELIRER, CARL J.
LEDBETTER, JOHN IKEDA, JOHN IKEDA, ROGER JACKSON, BRANDON ALBERT
LYNNE
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801299-3 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,477
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 19-08, 14-99
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A SUPORTE
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) CARL J. LEDBETTER, DAN FUNDERBURGH
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801300-0 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,479
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 19-08, 14-99
(54) PADRÃO ORNAMENTAL APLICADO A SUPORTE
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) CARL J. LEDBETTER, DAN FUNDERBURGH
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801301-9 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,410
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA À SUPORTE PARA DISPOSITIVO ELETRÔNICO
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) JONATHAN REED HARRIS, MATTHEW AARON JUBELIRER, CARL J.
LEDBETTER, JOHN IKEDA, ROGER JACKSON, BRANDON ALBERT LYNNE
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801302-7 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 28/09/2007 US 29/295,409
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 14-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A SUPORTE PARA UM DISPOSITIVO
ELETRÔNICO
(73) MICROSOFT CORPORATION (US)
(72) JONATHAN REED HARRIS, MATTHEW AARON JUBELIRER, CARL J.
LEDBETTER, JOHN IKEDA, ROGER JACKSON, BRANDON ALBERT LYNNE
(74) DI BLASI, PARENTE, S. G. & ASSOCIADOS
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 167
(11) DI 6801306-0 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A POLTRONA RECLINÁVEL
(73) ROBERTO BERNARDO MONTEIRO (BR/RJ) , FERNANDO JOSÉ AZEVEDO
DE MENEZES (BR/RJ)
(72) ROBERTO BERNARDO MONTEIRO, FERNANDO JOSÉ AZEVEDO DE
MENEZES
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801304-3 (22) 28/03/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 06-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A SOFÁ
(73) ROBERTO BERNARDO MONTEIRO (BR/RJ) , FERNANDO JOSÉ AZEVEDO
DE MENEZES (BR/RJ)
(72) ROBERTO BERNARDO MONTEIRO, FERNANDO JOSÉ AZEVEDO DE
MENEZES
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 28/03/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801308-622) 10/01/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 10/07/2007 US 29/287,216
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 30-99
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA À CORDA DE MASTIGAÇÃO PARA ANIMAIS
(73) Mars Incorporated (US)
(72) Emine Unlu, José Barba, Oscar Ortiz, Peter Slusarczyk, Liisa Mooney, Allan
Torney
(74) Veirano Advogados
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 10/01/2008, observadas as
condições legais.
168 DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais
(11) DI 6801312-422) 01/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 19/11/2007 US 29/297,792
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-15
(54) PNEUMÁTICO
(73) THE GOODYEAR TIRE & RUBBER COMPANY (US)
(72) MAX HAROLD DIXON, JOHN KOTANIDES, JR.
(74) NELLIE ANNE DANIEL-SHORES
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 01/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801318-322) 07/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-02
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM ASSADEIRA
(73) JOSÉ ROBERTO DE FREITAS (BR/SP)
(72) JOSÉ ROBERTO DE FREITAS
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES S/S LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 07/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801315-922) 03/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(30) 04/10/2007 FR 07/4564
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 12-15
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM PNEUMÁTICO
(73) SOCIÉTÉ DE TECHNOLOGIE MICHELIN (FR) , MICHELIN RECHERCHE ET
TECHNIQUE S.A. (CH)
(72) GILLES GODEAU, FABIEN CHATIGNOUX
(74) MOMSEN, LEONARDOS & CIA.
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 03/04/2008, observadas as
condições legais.
(11) DI 6801319-122) 07/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 07-01
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA EM TRAVESSA
(73) CLÉCIO TAMASAUSKAS (BR/SP)
(72) CLÉCIO TAMASAUSKAS
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES S/S LTDA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 07/04/2008, observadas as
condições legais.
RPI 1967 de 16/09/2008
(11) DI 6801324-822) 08/04/2008
39
(15) 16/09/2008
(45) 16/09/2008
(52)(BR) 08-08
(54) CONFIGURAÇÃO APLICADA A UM SUPORTE PARA PRATELEIRA
(73) FAMASTIL TAURUS FERRAMENTAS S/A (BR/RS)
(72) ADRIANO TISOTT
(74) ORLANDO DE SOUZA
Prazo de validade: 10 (dez) anos contados a partir de 08/04/2008, observadas as
condições legais.
DIRTEC - Publicação de Desenhos Industriais 169
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Despachos Relativos a Pedidos e Registros de
Desenho Industrial
RPI 1967 de 16/09/2008
38
OUTROS RECURSOS
(21) DI 6703330-0 (22) 21/09/2007 38
(71) NOKIA CORPORATION (FI)
(74) ARARIPE & ASSOCIADOS
Recurso interposto contra perda de
prioridade em 16/06/2008.
(21) DI 6703331-8 (22) 21/09/2007 38
(71) NOKIA CORPORATION (FI)
(74) ARARIPE & ASSOCIADOS
Recurso interposto contra perda de
prioridade em 16/06/2008.
41
NULIDADE
ADMINISTRATIVA
(11) DI 6202666-6 (15) 11/11/2003 41
(73) Rudolf Kamensek Jr (BR/SP)
(74) Beérre Assessoria Empresarial S/C
Ltda.
Requerente: Marcelo Francisco
Rainho@Nulidade instaurada em 07 de
abril de 2008. Petição conhecida com
base no Artigo 220 da LPI e por estar
acompanhada do comprovante da
retribuição cabível.
(11) DI 6501081-7 (15) 21/06/2005 41
(73) Veet-Confecções de Travesseiros
Ltda (BR/GO)
(74) Luiz Carlos de Carvalho Sillero
Requerente: Altenburg Indústria Têxtil
Ltda
Nulidade instaurada em 17 de julho de
2008.
(11) DI 6501729-3 (15) 19/07/2005 41
(73) Getúlio Martins Júnior (BR/SP)
(74) Vilage Marcas & Patentes S/C Ltda
Requerente: Democrata Calçados e
Artefatos de Couro Ltda
Nulidade instaurada em 16 de julho de
2008.
(11) DI 6502196-7 (15) 16/08/2005 41
(73) Carmela Scisci (BR/SP)
(74) Tinoco Soares & Filho Ltda
Requerente: Thule Sweden AB
Nulidade instaurada em 30 de novembro
de 2007.
(11) DI 6603035-8 (15) 05/06/2007 41
(73) Thai Quang Nghia (BR/SP)
(74) CRUZEIRO/NEWMARC PATENTES
E MARCAS
Requerente: Pedro Pereira de Alvarenga
Neto
Nulidade instaurada em 14 de julho de
2008.
(11) DI 6603847-2 (15) 06/11/2007 41
(73) Condor S.A. (BR/SC)
(74) Maura da Cunha Freire
Requerente: Florence Industrial e
Comercial Ltda
Nulidade instaurada em 21 de julho de
2008.
(11) DI 6603886-3 (15) 30/01/2007 41
(73) Evandro Goldoni (BR/SP)
(74) José Ricardo Gonçalves Azenha
Requerente: Flavio Luiz Sant'Ana
Ventiladores EPP
Nulidade instaurada em 04 de julho de
2008.
(11) DI 6700536-5 (15) 11/12/2007 41
(73) GENINHO THOMÉ (BR/PR)
(74) CARLOS EDUARDO GOMES DA
SILVA
Requerente: Sin Sistema de Implante
Nacional Ltda
Nulidade instaurada em 17 de julho de
2008.
(11) DI 6701449-6 (15) 20/05/2008 41
(73) ONEMIDIA COMERCIALIZAÇÃO
DE ESPAÇOS PUBLICITÁRIOS SA
(BR/SP)
(74) BRASIL SUL MARCAS E
PATENTES S/C LTDA
Requerente: Chrystian Prado Duarte
Nulidade instaurada em 21 de julho de
2008, ficando suspensos os efeitos da
concessão de acordo com o § 2º do
artigo 113 da Lei 9279/96.
(11) DI 6702909-4 (15) 25/03/2008 41
(73) OMAR SOUBHIA (BR/SP)
(74) VILAGE MARCAS & PATENTES
S/S LTDA
Requerente: Ventali Ventiladores Ltda
Nulidade instaurada em 27 de junho de
2008.
43
EXTINÇÃO - ART.119
INCISO II DA LPI
(11) DI 6502359-5 (15) 02/05/2006 43
(73) Roei Medical Technologies, Ltd. (IL)
(74) J. Barone e Papa, Advogados
Associados
Registro extinto por solicitação do titular,
de acordo com a petição nº
018080040958 de 30/06/2008.
48
PETIÇÃO SUSTADA
(11) DI 6703934-0 (22) 10/08/2007 48
(15) 20/05/2008
(71) Ademir de Carvalho (BR/SP)
(74) José Domingos de Lima Filho
Referente à petição DERS
016080004671 de 24/06/2008, tendo em
vista a anulação da concessão na RPI
1956 de 01/07/08 e a publicação de
exigência na RPI 1956 de 01/07/08.
55
EXIGÊNCIAS DIVERSAS
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
(11) DI 6604174-0 (22) 31/10/2006 55
(15) 06/02/2007
(71) Tecnologia Quantum Indústria
Eletrônica Ltda (BR/SP)
Da petição nº 018080032795 de
29/05/2008, em nome de TECNOLOGIA
QUANTUM INDÚSTRIA ELETRÔNICA
LTDA, consta a assinatura de pessoa
desconhecida. Favor identificar tal
responsável e comprovar seus poderes
para manifestar-se.
(11) DI 6604359-0 (22) 13/10/2006 56
(15) 03/04/2007
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
56
TRANSFERÊNCIA
DEFERIDA
(11) DI 5400188-9 (22) 08/03/1994 56
(15) 23/11/1999
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda.
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
(11) DI 5900933-0 (22) 11/05/1999 56
(15) 06/06/2000
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda.
Transferido de : " DM Indústria
Farmacêutica Ltda ".
(11) DI 6500531-7 (22) 18/02/2005 56
(15) 24/05/2005
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
(11) DI 6502416-8 (22) 24/06/2005 56
(15) 04/04/2006
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
(11) DI 6600247-8 (22) 26/01/2006 56
(15) 11/04/2006
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
(11) DI 6703767-4 (22) 02/07/2007 56
(15) 29/04/2008
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org Mérito Marcas e Patentes Ltda
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
(11) DI 6703768-2 (22) 02/07/2007 56
(15) 29/04/2008
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
(11) DI 6703769-0 (22) 02/07/2007 56
(15) 29/04/2008
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
(11) DI 6703770-4 (22) 02/07/2007 56
(15) 29/04/2008
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
(11) DI 6703771-2 (22) 02/07/2007 56
(15) 29/04/2008
(71) HYPERMARCAS S/A (BR/SP)
(74) Org. Mérito Marcas e Patentes Ltda
Transferido de : "DM Indústria
Farmacêutica Ltda".
58
TRANSFERÊNCIA EM
EXIGÊNCIA
(11) DI 6600248-6 (22) 26/01/2006 56
(15) 04/04/2006
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(74) RICARDO BOTÓS DA SILVA
NEVES
Transferido de : " Giulio Frascari ".
(11) DI 6400473-2 (22) 06/02/2004 58
(15) 15/06/2004
(71) FIELDS INOVATEC - INOVAÇÕES
TECNOLÓGICAS LTDA (BR/SP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Prove a representatividade do signatário
do documento de cessão, perante a
empresa cedente apresentando Estatuto
e/ou contrato Social, onde conste os com
poderes para alienar, mesmo que
parciais, o desenho industrial Pet(NPRJ) Nº 020080095230, de
08/07/2008.
(11) DI 6602993-7 (22) 04/08/2006 56
(15) 02/01/2007
(71) MARFINITE PRODUTOS
SINTÉTICOS LTDA (BR/SP)
(11) DI 6501169-4 (22) 29/03/2005 58
(15) 28/06/2005
(71) SPAL Indústria Brasileira de
Bebidas S/A (BR/SP)
172
DIRTEC – Despachos Relativos a Pedidos e Registros de Desenho Industrial
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Reapresente o instrumento
comprobatório da transferência de
titularidade com a devida legalização
consular, observando o art. 1º do
Decreto 84.451, de 31/01/1980 Pet(DESP) Nº 0180041907, de
03/07/2008.
(11) DI 6502224-6 (22) 03/06/2005 58
(15) 09/08/2005
(71) SPAL Indústria Brasileira de
Bebidas S/A (BR/SP)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Reapresente o instrumento
comprobatório da transferência de
titularidade com a devida legalização
consular, observando o art. 1º do
Decreto 84.451, de 31/01/1980 Pet(DESP) Nº 0180041896, de
03/07/2008.
(11) DI 6502225-4 (22) 03/06/2005 58
(15) 09/08/2005
(71) SPAL Indústria Brasileira de
Bebidas S/A (BR/SP)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Reapresente o instrumento
comprobatório da transferência de
titularidade com a devida legalização
consular, observando o art. 1º do
Decreto 84.451, de 31/01/1980 Pet(DESP) Nº 0180041897, de
03/07/2008.
(11) DI 6700518-7 (22) 29/01/2007 58
(15) 17/07/2007
(71) Fields Inovatec - Inovações
Tecnológicas Ltda (BR/SP)
(74) Dannemann, Siemsen, Bigler &
Ipanema Moreira
Prove a representatividade do signatário
do documento de cessão, perante a
empresa cedente, apresentando Estatuto
e/ou Contrato Social, onde conste os
poderes , mesmo que parciais, para
alienar o desenho industrial - Pet(NPRJ)
Nº 020080095240, de 08/07/2008.
(21) DI 6703969-3 (22) 21/08/2007 58
(71) SPAL Indústria Brasileira de
Bebidas S.A (BR/SP)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Reapresente o instrumento
comprobatório da transferência de
titularidade com a devida legalização
consular, observando o art. 1º do
Decreto 84.451, de 31/01/1980 Pet(DESP) Nº 0180041898, de
03/07/2008.
(21) DI 6703970-7 (22) 21/08/2007 58
(71) SPAL Indústria Brasileira de
Bebidas S.A (BR/SP)
(74) Antonio Mauricio Pedras Arnaud
Reapresente o instrumento
comprobatório da transferência de
titularidade com a devida legalização
consular, observando o art. 1º do
Decreto Nº 84.451, de 31/01/1980 de
-Pet(DESP) Nº 018080041905, de
03/07/2008.
61
ALTERAÇÃO DE NOME
EM EXIGÊNCIA
(11) DI 5601326-4 (22) 29/08/1996 61
(15) 18/05/1999
(71) SIEMENS VDO AUTOMOTIVE
LTDA (BR/SP)
(74) J. BARONE E PAPA, ADVOGADOS
ASSOCIADOS
Forneça cópia completa do folha de rosto
do formulário 1.04 - Pet(DESP) Nº
018070043606, de 10/07/2007 e das
guias de recolhimento, a fim de instruir e
dar prosseguimento no pedido de
alteração de nome para o DI 6103528-9,
bem como promova em petição
separada, a transferência de titularidade
desejada, recolhendo o valor devido de
R$ 65,00 (sessenta e cinco reais), uma
vez que se trata de atos distintos.
71
DESPACHO ANULADO
(21) DI 6604675-0 (22) 30/11/2006 71
RPI 1967 de 16/09/2008
(71) The Goodyear Tire & Rubber
Company (US)
(74) Isabella Cardozo
Anulação do despacho 35 publicado na
RPI 1935 de 06/02/2008.
(21) DI 6701341-4 (22) 24/04/2007 71
(15) 16/09/2008
(71) SPRINGBOARD RETAIL
NETWORKS INC. (CA)
(74) VEIRANO E ADVOGADOS
ASSOCIADOS
Anulação do despacho 73 publicado na
RPI nº 1965 de 02/09/2008, por ter sido
indevido.
74
REPUBLICAÇÃO
(21) DI 6701341-4 (22) 24/04/2007 74
(15) 16/09/2008
(71) SPRINGBOARD RETAIL
NETWORKS INC. (CA)
(74) VEIRANO E ADVOGADOS
ASSOCIADOS
Republicação do despacho 34 publicado
na RPI nº1920 de 23/10/2007: Subtrair
ou preencher com linhas contínuas as
linhas tracejadas dos objetos das figuras
7 a 18.
Diretoria de Transferência de
Tecnologia - DIRTEC
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRTEC
Contratos de Tecnologia e Licenças de Uso de
Marcas
Tabela de Códigos de Despachos
060
Cumpra a EXIGÊNCIA formulada EM
GRAU DE RECURSO, observando o
disposto no complemento.
130
Pedidos de Averbação de Contratos
Indeferidos
DIRTEC
Programas de Computador
Tabela de Códigos de Despachos
080
Publicação de pedido de Registro de
Programa de Computador.
Publicação de pedido de programa de
Computador, art. 3º da Lei 9609/98.
082
Pedido em exigência devido a
irregularidades.
Pedido em exigência, conforme artigos
3º, 4º e 5º. Suspensão do andamento do
Pedido do Registro, que, para instrução
regular, aguardará o atendimento ou
contestação das exigências formuladas.
Da data da notificação corre o prazo de
60 dias para o comprimento desta
exigência.
090
091
092
093
094
Deferimento de pedido de registro de
programa de computador.
Deferido o pedido de registro de
programa de computador com base na
lei 9609/98. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para interposição de
recurso ao Presidente do INPI..
Alteração de Nome Deferida.
Notificação de deferimento de alteração
de nome. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventuais
recursos de interessados.
185
210
Anulação de Publicações
350
Pedidos de Averbação de Contratos
Aprovados
RECURSO(S) INTERPOSTO(S) contra
decisão indicada.
800
Certificados de Averbação Cancelados
998
Pedidos de Licença Obrigatória para
Exploração de Patentes
999
Outros
272
RECURSO CONHECIDO, observando o
disposto no complemento.
290
Retificação de Publicações
095
Alteração de Razão Social em
Exigência.
Notificação de exigência referente ao
pedido de alteração de razão social
requerida. Desta data corre prazo de 60
(sessenta) dias para cumprimento da
exigência formulada, sob pena de
indeferimento da alteração.
096
097
098
099
Alteração de Nome em Exigência.
Notificação de exigência referente ao
pedido de alteração nome requerida.
Desta data corre prazo de 60 (sessenta)
dias para cumprimento da exigência
formulada, sob pena de indeferimento da
alteração.
100
Alteração de Nome Indeferida.
Notificação de indeferimento de
transferência de alteração de nome
requerida. Desta data corre o prazo de
60 (sessenta) dias para eventual
recurso do interessado.
101
Alteração de Razão Social Deferida.
Notificação de deferimento de alteração
de razão social requerida. Desta data
corre o prazo de 60 (sessenta) dias para
eventuais recursos de interessados.
295
Pedidos de Averbação de Contratos
Arquivados
102
Alteração de Razão Social Indeferida.
Notificação de indeferimento de
alteração de razão social requerida.
Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventuais recursos
dos interessados
Alteração de Endereço Deferida.
Notificação de deferimento de alteração
endereço requerida. Desta data corre o
prazo de 60 (sessenta) dias para
eventuais recursos de interessados.
Alteração de Endereço em Exigência.
Notificação de exigência referente ao
pedido de alteração endereço requerida.
Desta data corre prazo de 60 (sessenta)
dias para cumprimento da exigência
formulada, sob pena de indeferimento
da alteração.
Alteração de Endereço Indeferida.
Notificação de indeferimento de
alteração endereço requerida. Desta
data corre o prazo de 60 (sessenta) dias
para eventual recurso do interessado.
Transferência
de
Titularidade
Deferida.
Notificação de deferimento da
transferência de titularidade requerida.
Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventuais recursos
de interessados.
Transferência de Titularidade em
Exigência.
Notificação de exigência referente ao
pedido de transferência de titularidade
requerida. Desta data corre prazo de 60
(sessenta) dias para cumprimento da
exigência formulada, sob pena de
indeferimento da transferência.
Transferência de Titularidade Indeferida.
Notificação de indeferimento de
transferência de titularidade requerida.
Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para eventual recurso
do interessado.
104
Petição não conhecida.
Não conhecimento de petição por
insuficiência de fundamentação legal ou
se desacompanhada do comprovante
da respectiva retribuição do valor
vigente à data de sua apresentação.
105
Desistência de pedido de registro de
programa de computador homologada.
Homologada a desistência do pedido de
registro de programa de computador.
106
Renúncia ao registro de programa de
computador homologada.
Homologada a renúncia do registro de
programa de computador.
107
Renúncia ao sigilo da documentação
técnica homologada.
Notificação de renúncia ao sigilo da
documentação técnica.
108
Registro/pedido de registro sub-judice.
Notificação de procedimento judicial.
109
Anotação de limitação ou ônus.
Notificação referente à anotação de
limitação ou ônus, conforme indicado no
complemento.
110
Publicação Anulada.
Anulação da publicação referente a
qualquer um dos itens anteriores, por ter
sido indevida.
111
Despacho Anulado.
Anulação do despacho referente a
qualquer um dos itens anteriores, por ter
sido indevida.
112
Decisão Anulada.
Anulação da decisão referente a
qualquer um dos itens anteriores, por ter
sido indevida.
113
Retificação.
Retificação da publicação referente a
qualquer um dos itens anteriores, por ter
sido efetuada com incorreção. Tal
publicação não implica na alteração da
data da decisão ou despacho e nos
prazos decorrentes da mesma.
174
DIRTEC – Despachos Relativos a Pedidos e Registros de Desenho Industrial
114
Republicação.
Republicação da publicação referente a
qualquer um dos itens anteriores, por ter
sido indevida.
115
Recurso contra o deferimento
Notificação de interposição de recurso
ao presidente do INPI contra o
deferimento do pedido de registro de
programa de computador, objetivando o
reexame da documentação formal.
Desta data corre o prazo de 60
(sessenta) dias para a apresentação de
contra-razões pelo interessado. Poderá
ser requerida cópia do recurso utilizando
o formulário Folha de Petição Programa
de Computador.
120
CUMPRA A EXIGÊNCIA, observando
o disposto no complemento.
315
Recolha e/ou complemente a
RETRIBUIÇÃO devida, no exato valor
fixado na tabela de retribuições de
serviços, em vigor na data da
comprovação do cumprimento desta
exigência junto ao INPI, observando o
disposto no complemento. Recolha,
também, a retribuição estabelecida
para CUMPRIMENTO DE
EXIGÊNCIA.
325
390
395
ARQUIVADO o pedido de registro de
indicação geográfica, POR FALTA DE
CUMPRIMENTO/ RESPOSTA À
EXIGÊNCIA.
335
PUBLICADO o pedido de registro de
indicação geográfica. Inicia-se, nesta
data, o prazo de 60 (sessenta) dias
para manifestação de terceiros.
340
MANIFESTAÇÃO(ÕES) de
terceiros(s) indicado(s) no
complemento, face à publicação do
pedido de registro de indicação
geográfica.
373
DEFERIDO o pedido de registro de
indicação geográfica. Inicia-se,
nesta data, o prazo de 60 (sessenta)
dias para que o requerente comprove,
junto ao INPI, o recolhimento da
RETRIBUIÇÃO RELATIVA À
EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO DE
REGISTRO, no exato valor previsto
na tabela de custosde serviços
prestados pelo INPI, vigente à
época do recolhimento.
375
INDEFERIDO o pedido de registro de
indicação geográfica, observado o
disposto no complemento.
380
PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO
INTERPOSTO contra a decisão de
indeferimento do pedido de registro
de indicação geográfica.
385
PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO
CONHECIDO E PROVIDO.
DEFERIDO o pedido de registrode
indicação geográfica. Inicia-se, nesta
data, o prazo de 60 (sessenta) dias
para que o requerente comprove,
PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO
CONHECIDO. NEGADO
PROVIMENTO. MANTIDO O
INDEFERIMENTO do pedido de
registro de indicação geográfica,
tendo em vista o disposto no
complemento. ENCERRADA A
INSTÂNCIA ADMINISTRATIVA.
Comunicação de CONCESSÃO DE
REGISTRO de reconhecimento de
indicação eográfica. O certificado de
registro estará à disposição do Titular
na recepção do INPI, após 60
(sessenta) dias, a contar desta data.
Poderá, a pedido, ser remetido a
qualquer Delegacia/Representação do
INPI/MDIC.
405
Retificação da COMUNICAÇÃO DE
CONCESSÃO DE REGISTRO de
reconhecimento de indicação
geográfica, conforme indicado no
complemento. O certificado de
registroestará à disposição do Titular
na recepção do INPI, após 60
(sessenta) dias, a contar desta data.
Poderá, a pedido, ser remetido a
qualquer Delegacia/Representação do
INPI/MDIC.
410
NÃO CONHECIDA A PETIÇÃO
indicada, observando o disposto no
complemento.
412
Expedição do certificado de registro de
programa de computador. O título será
enviado ao titular ou ao seu procurador,
se for o caso.
Concessão do Registro.
junto ao INPI, o recolhimento da
RETRIBUIÇÃO RELATIVA À
EXPEDIÇÃO DE CERTIFICADO DE
REGISTRO, no exato valor previsto
na tabela de custos de serviços
prestados pelo INPI, vigente à
época do recolhimento.
DIRTEC
Tabela de Códigos de Despachos
INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS
305
RPI 1967 de 16/09/2008
PREJUDICADA A PETIÇÃO
indicada.
413
ARQUIVADA A PETIÇÃO indicada.
414
INDEFERIDA A PETIÇÃO indicada.
415
ARQUIVADO o pedido de registro de
indicação geográfica, por
DESISTÊNCIA do requerente.
416
RECONHECIDO O OBSTÁCULO
ADMINISTRATIVO. DEVOLVIDO O
PRAZO, conforme requerido, que
começará a fluir a partir da data de
sua publicação na RPI, observando o
disposto no complemento.
420
HOMOLOGADA A DESISTÊNCIA
requerida, através da petição
indicada.
423
ANULADO(S) o(s) despacho(s)
abaixo indicado(s).
425
NOMEADO PERITO, para
saneamento de questões técnicas.
430
SOBRESTADO o exame do pedido
de registro de indicação geográfica,
observando o disposto no
complemento.
435
PEDIDO DE REGISTRO DE
INDICAÇÃO GEOGRÁFICA SUBJUDICE. NOTIFICAÇÃO DE
PROCEDIMENTO JUDICIAL,
observando o disposto no
complemento.
440
REGISTRO DE INDICAÇÃO
GEOGRÁFICA SUB-JUDICE,
NOTIFICAÇÃO DE PROCEDIMENTO
JUDICIAL, observando o disposto no
complemento.
445
DECIDIDO JUDICIALMENTE,
conforme indicado no complemento.
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Contratos de Tecnologia (EP, FT, SAT, FRA)
Licenças de Uso de Marca (UM)
RPI 1967 de 16/09/2008
Processo: 970912
350
Com Última Informação de: 03/07/2008
Certificado de Averbação: 970912/06
Cedente: TECHNIP FRANCE
País da Cedente: FRANÇA
Cessionária: FLEXIBRÁS TUBOS
FLEXÍVEIS LTDA
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE ARTEFATOS
DIVERSOS DE PLÁSTICO
CNPJ/CPF: 28.910.529/0001-61
Endereço da Cessionária: Rua Jurema
Barroso n° 35 Ilha Príncipe cep: 29020430 - Vitória - ES
Natureza do Documento: Contrato de
31/10/1997, Aditivo de 04/10/2002 e
Aditivo de 28/08/2007
Objeto: EP - Licença exclusiva para as
Patentes e/ou Pedidos de Patente
discriminados no item "Prazo" alteração do item "Valor"
Moeda de Pagamento: EURO
Valor: Pela licença das Patentes:
5%(cinco por cento) sobre o preço
líquido de venda dos produtos objeto
das Patentes; Pelos Pedidos de
Patente: "NIHIL"
Prazo: De 31/10/2007 até 30/10/2012
para as Patentes n°s PI 9509950-6, PI
9607231-8, PI 9607231-8, PI 99172739, PI 9906313-1, PI 9611635-8, PI
9904844-2 e PI 9904918-0; até
01/05/2009 para a Patente n° PI
8902063-4 e até a expedição das
Cartas para os Pedidos n°s PI 03072479, PI 0209609-9, PI 0107060-6, PI
0308151-6, PI 0308358-6 e PI 04135075
Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 000005
185
Cedente: ORANGE STATE STEEL INC
D/B/A ORANGE STATE INDUSTRIES
Cessionária: CONFAB TUBOS S/A
Objeto: FT - Tecnologia para a
fabricação em montagem de coberturas
e edificações de postos de
combustiveis, compreendendo um
sistema modular cuja base de
sustentação são os próprios tanquese
subterrâneos de armazenamento de
combustiveis
Setor: Fabricação de tubos de aço com
costura.
Processo: 000022
185
Cedente: GE ELECTRICAL
DISTRIBUTION AND CONTROL
TECHNOLOGY MANAGEMENT
INCORPORATED
Cessionária: ORTENG
EQUIPAMENTOS E SISTEMAS LTDA
Objeto: FT - Fornecimento de
tecnologia e assistência técnica e
orientação na fabricação de produtos
para o mercado brasileiro
Setor: Fabricação de material eletrônico
e de aparelhos e equipamentos de
comunicações
Processo: 000023
185
Cedente: AEG
NIEDERSPANNUNGSTECHNIK GMBH
& CO. KG
Cessionária: ORTENG
EQUIPAMENTOS E SISTEMAS LTDA
Objeto: FT - Fornecimento de
tecnologia e assistência técnica e
orientação na fabricação de produtos
para o mercado brasileiro
Setor: Fabricação de material eletrônico
e de aparelhos e equipamentos de
comunicações
Processo: 000107
350
Com Última Informação de: 11/08/2008
Certificado de Averbação: 000107/11
Cedente: WHIRLPOOL PROPERTIES,
INC.
País da Cedente: ESTADOS UNIDOS
Cessionária: WHIRLPOOL S/A
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE
ELETRODOMÉSTICOS
CNPJ/CPF: 59.105.999/0001-86
Endereço da Cessionária: Avenida das
Nações Unidas nº 12.995 - 21º, 27º, 31º
e 32º andares - Brooklin Novo - São
Paulo - SP
Natureza do Documento: Contrato de
01/09/1999 e Aditivos de 12/07/2002,
01/01/2005 e 01/01/2008Objeto: UM - Licença não exclusiva para
os Registros e Pedidos de Registro
mencionados no item "Prazo" Alteração dos itens "Endereço",
"Natureza do Documento", "Valor",
"Forma de Pagamento" e "Prazo" do
Certificado de Averbação nº 000107/10Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: - US$ 10,000.00 (dez mil dólares)
ao ano ou 1% (um por cento) das
vendas líquidas dos produtos fabricados
e vendidos, o que for maior, Registros
mencionados no item (1) do "Prazo";
- "NIHIL" para os Registros nºs
818723483, 818723475 e Pedidos de
Registro nºs 823767736 e 826002404,
mencionados nos itens (2) e (3)Forma de Pagamento: TrimestralPrazo: De 27/06/2008 até:
1) 01/01/2009 para os Registros
números 007566298, 006376258,
007566301, 819892416, 817561099,
817561102, 817561110, 817561129,
006376240 e 710207859, 816460582,
816460604, 816460590, 826002412,
826002382, 819892416 e 826002390;
2) A expedição dos Certificados de
Registro de Marca para os Pedidos de
Registro nºs 826002404 e 823767736;
3) O deferimento do Pedido de
Prorrogação a que se encontram
submetidos os Registros nºs 818723483
e 818723475
Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Processo: 000456
185
Cedente: YAHOO! INC.
Cessionária:
YAHOO! DO BRASIL
INTERNET LTDA.
Objeto: SAT - A cessionária, prestadora
de serviços de internet, desejando
beneficiar-se da experiência e
conhecimentos técnicos da Cedente,
celebrou com a mesma o presente
contrato de assistÊncia técnica,
envolvendo profissionais das áreas de
engenharia de software, redes de
computador, administração, produção,
recursos humanos, especialistas em
atendimento à clientes, entre outros,
visando melhorar o desempenho de
suas atividades no Brasil.
Setor: Outras atividades de serviços
prestados principalmente às empresas,
não especificadas anteriormente.
Processo: 000533
185
Cedente: STANLEY ELECTRIC CO.
LTD
Cessionária: FEDERAL - MOGUL
ELECTRICAL DO BRASIL LTDA
Objeto: SAT - Assistência técnica para a
fabricação dos produtos mencionados
no Anexo "1" do presente Contrato
Setor: Fabricação de material elétrico
para veículos - exclusive baterias.
Processo: 000831
185
Cedente: RIETER HOLDING LTD
Cessionária: RIETER-ELLO
ARTEFATOS DE FIBRAS TEXTIS
LTDA.
Objeto: Um - Licença para uso de marca
Setor: Fabricação de tecidos especiais inclusive artefatos.
Processo: 000902
185
Cessionária: VALEO VISION BRANCHE
ID TVA
Cessionária: VALEO SISTEMAS
AUTOMOTIVOS LTDA.
Objeto: SAT - Assessoria recebida de
nossa matriz na França, para o
desenvolvimento de nossos produtos
visando atender às necessidades das
montadoras nacionais e exportação.
Setor: Comércio a varejo e por atacado
de peças e acessórios para veículos
automotores.
Processo: 000981
185
Cedente: EBNER
INDUSTRIEOFENBAU
GESELLSCHAFT M.B.H.
Cessionária: SMS DEMAG LTDA.
Objeto: FT- Empréstimo sem ônus por
um período de 10 anos de uma máquina
corrugadeira, desenvolvid e fabricada
pelo cedente para a fabricação de
cilindros de chapas corrugadas para
forno tipo campânula. Para que a
cessionária com as especificações
técnicas, a máquina corrugadeira e o
próprio pessoal técnico esteja em
condições de fabricar e consertar
cilindros de chapas corrugadas para
fornos tipo campânula.
Setor: Fabricação de outras máquinas e
equipamentos de uso especifico.
Processo: 050560
350
Com Última Informação de: 21/07/2008
Certificado de Averbação: 050560/03
Cedente: H HERVAG AS
País da Cedente: NORUEGA
Cessionária: FMC TECHNOLOGIES DO
BRASIL LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS PARA A INDÚSTRIA
DE PROSPECÇÃO E EXTRAÇÃO DE
PETRÓLEO
CNPJ/CPF: 48.122.295/0025-72
Endereço da Cessionária: Rodovia
Presidente Dutra nº 2660 - Km 2,5 Pavuna - Rio de Janeiro - RJ
Natureza do Documento: Aditivo nº 3 de
30/06/2008 ao Contrato de 27/05/2005Objeto: SAT - Assistência técnica, por
meio de um técnico, de forma
continuada na área de projeto de
equipamentos utilizados no setor de
exploração e produção de petróleo Alteração dos itens "Valor", "Forma de
Pagamento" e "Prazo"Moeda de Pagamento: COROA
NORUEGUESA
Valor: Até NKR 510.000,00Forma de Pagamento: Taxas/dia NKR
3.850,00 e NKR 8.300,00Prazo: De 16/07/2008 até 16/01/2009Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Processo: 070536
350
Com Última Informação de: 21/07/2008
Certificado de Averbação: 070536/02
Cedente: ABB ASEA BROWN BOVERI
LTD
País da Cedente: SUIÇA
Cessionária: ABB LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE
TRANSFORMADORES, INDUTORES,
CONVERSORES,
SINCRONIZADORES E
SEMELHANTES
CNPJ/CPF: 61.074.829/0001-23
Endereço da Cessionária: Av. dos
Autonomistas nº 1496 - Vila Campesina
- Osasco - SP
Natureza do Documento: Contrato de
01.01.2007 e Aditivo de 12.02.2008Objeto: UM - Contrato de licença não
exclusiva dos Registros de marcas n°s:
820322776, 820322806, 820322768,
820322814, 814388060, 820322750,
819696749, 820322822, 200004484,
200004492, 814387969, 814387977,
814388078, 814388051, 814388213,
814387993, 814388000, 814388019,
814388027, 814387985, 814388043,
819696722, 820322784, 200061712,
818014741, 820322709, 820322717,
820322725, 820322733, 820322741,
814388205, 823002438, 818014776,
824407202, 824407229, 824407245,
824407288, 824407296, 824407300,
824407261, 824409426, 824409442,
824409469, 824409477, 824409507,
824409540, 824473167, 824473299,
824473353, 824409582, 824409612,
824409590, 824409620, 824409647,
824409663, 824409639, 824409655,
824407024, 824407032, 824407180,
824407199, 824407040, 824407156,
824407059, 824407067, 824407075,
824407083, 824407130, 824407164,
824407121, 824407113, 824407105,
176
DIRTEC - Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros Registros
824409558, 824409566, 824409701,
824409760, 824409728, 824409744,
824409752, 824473116, 824473108,
824473124, 824473264, 824473159,
824511956, 824473132, 824473140,
824473175, 824473213, 824473205,
824473256, 824473248, 824473272,
824473302, 824473280, 824473361,
824473230, 824473191, 824409523,
824473388, 818014768, 818014733
e Pedidos de Registro n°s:
819696714, 824473183, 824473221,
824473310, 824473345, 824473329,
824473337, 824473370, 824407210,
824407237, 824407318, 824407326,
824407253, 824407270, 824407172,
824407091, 824409574, 824409604,
824409671, 824409680, 824409698,
824409710, 824409736, 824409779,
822627957, 822628040,822628058,
822628066, 827717920, 827751664
transformação em Registro de Marca do
Pedido de Registro de Marca n°
824409604; Prorrogação dos Registros
de Marca n°s 818014768 e
818014733; e alteração dos itens
"Valor" e "Prazo" (devido a erro na
tradução da cláusula 10.1.2)Moeda de Pagamento: FRANCO
SUICO
Valor: 1% (um por cento) do preço do
líquido de vendas para os Registros
mencionados no item "Prazo" e "NIHIL"
para os Pedidos de Registro de MarcaForma de Pagamento: TrimestraisPrazo: De 29/06/2007 até 31/12/2008
para os Registros n°s
820322776, 820322806, 820322768,
820322814, 814388060, 820322750,
819696749, 820322822, 200004484,
200004492, 814387969, 814387977,
814388078, 814388051, 814388213,
814387993, 814388000, 814388019,
814388027, 814387985, 814388043,
819696722, 820322784, 200061712,
818014741, 820322709, 820322717,
820322725, 820322733, 820322741,
814388205, 823002438, 818014776,
824407202, 824407229, 824407245,
824407288, 824407296, 824407300,
824407261, 824409426, 824409442,
824409469, 824409477, 824409507,
824409540, 824473167, 824473299,
824473353, 824409582, 824409612,
824409590, 824409620, 824409647,
824409663, 824409639, 824409655,
824407024, 824407032, 824407180,
824407199, 824407040, 824407156,
824407059, 824407067, 824407075,
824407083, 824407130, 824407164,
824407121, 824407113, 824407105,
824409558, 824409566, 824409701,
824409760, 824409728, 824409744,
824409752, 824473116, 824473108,
824473124, 824473264, 824473159,
824511956, 824473132, 824473140,
824473175, 824473213, 824473205,
824473256, 824473248, 824473272,
824473302, 824473280, 824473361,
824473230, 824473191, 824409523,
824473388;
De 10/07/2007 até 31/12/2008 para o
Registro n° 824409604;
De 25/03/2008 até 31/12/2008 para os
Registros n°s 818014768 e 818014733;
e até a concessão dos Registros para
os Pedidos de Registro de n°s:
819696714, 824473183, 824473221,
824473310, 824473345, 824473329,
824473337, 824473370, 824407210,
824407237, 824407318, 824407326,
824407253, 824407270, 824407172,
824407091, 824409574, 824409671,
824409680, 824409698, 824409710,
824409736, 824409779, 822627957,
822628040, 822628058, 822628066,
827717920, 827751664Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 070685
350
Com Última Informação de: 22/07/2008
Certificado de Averbação: 070685/02
Cedente: CC TECHNOLOGIES, INC.
País da Cedente: ESTADOS UNIDOS
Cessionária: PETRÓLEO BRASILEIRO
S/A - PETROBRAS
País da Cessionária: BRASIL
Setor: REFINO DE PETRÓLEO
CNPJ/CPF: 33.000.167/0001-01
Endereço da Cessionária: Av. República
do Chile nº 65 - Sala 302 - Centro - Rio
de Janeiro - RJ
Natureza do Documento: Aditivo nº 01
de 16.05.2008 ao Contrato nº
0050.0033166.07.2 de 18.07.2007Objeto: SAT - Execução de projeto de
pesquisa intitulado "Expurgador de H2S
Multifásico - II Desenvolvimento de um
Protocolo de Avaliação de Laboratório" alteração dos itens "Valor", "Forma de
Pagamento" e "Prazo"Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: Até US$ 54,680.00Forma de Pagamento: Taxa/hora
variando de US$ 115.00 até US$
290.00Prazo: De 18.05.2008 até 21.02.2009Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Serviços/Despesas Isentas de
Averbação: Até US$ 7,120.00 Despesas de instalação / materiais e
consumíveisProcesso: 070877
350
Com Última Informação de: 04/08/2008
Certificado de Averbação: 070877/02
Cedente: LABORATOIRE FRANÇAIS
DU FRACTIONNEMENT ET DES
BIOTECHNOLOGIES - LFB SA
País da Cedente: FRANÇA
Cessionária: EMPRESA BRASILEIRA
DE HEMODERIVADOS E
BIOTECNOLOGIA - HEMOBRAS
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE PRODUTOS
FARMOQUÍMICOS
CNPJ/CPF: 07.607.851/0001-46
Endereço da Cessionária: SCN Quadra
01 - Projeção "E" - Ed. Central Park 15º andar - Asa Norte - Brasília - DF
Natureza do Documento: Aditivo nº
01/2008 de 04/07/2008 ao Contrato nº
23/2007 de 01/10/2007Objeto: FT - Produção do Complexo
Protrombínico, a partir do fracionamento
industrial de plasma - alteração do
cronograma físico-financeiro constante
do
Anexo "IV" do ContratoMoeda de Pagamento: EURO
Valor: NIHILPrazo: De 25/07/2008 até 01/10/2012Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 070880
350
Com Última Informação de: 04/08/2008
Certificado de Averbação: 070880/02
Cedente: LABORATOIRE FRANÇAIS
DU FRACTIONNEMENT ET DES
BIOTECHNOLOGIES - LFB SA
País da Cedente: FRANÇA
Cessionária:EMPRESA BRASILEIRA
HEMODERIVADOS E
BIOTECNOLOGIA - HEMOBRAS
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE PRODUTOS
FARMOQUÍMICOS
CNPJ/CPF: 07.607.851/0001-46
Endereço da Cessionária: SCN Quadra
01 - Projeção "E" - Ed. Central Park 15º andar - Asa Norte - Brasília - DF
Natureza do Documento: Termo Aditivo
nº 01/2008 de 04/07/2008 ao Contrato
nº 22/2007 de 01/10/2007Objeto: FT - Produção dos
hemoderivados Fator VIII, Fator IX,
Albumina e Imunoglobulina
Poliespecífica Intravenosa, a partir do
RPI 1967 de 16/09/2008
fracionamento industrial de plasma alteração do cronograma físicofinanceiro do ContratoMoeda de Pagamento: REAL
Valor: NIHILPrazo: De 25/07/2008 até 01/10/2012Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 070882
350
Com Última Informação de: 04/08/2008
Certificado de Averbação: 070882/02
Cedente: LABORATOIRE FRANÇAIS
DU FRACTIONNEMENT ET DES
BIOTECHNOLOGIES - LFB SA
País da Cedente: FRANÇA
Cessionária: EMPRESA BRASILEIRA
DE HEMODERIVADOS E
BIOTECNOLOGIA - HEMOBRAS
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE PRODUTOS
FARMOQUÍMICOS
CNPJ/CPF: 07.607.851/0001-46
Endereço da Cessionária: SCN Quadra
01 - Projeção "E" - Ed. Central Park 15º andar - Asa Norte - Brasília - DF
Natureza do Documento: Termo Aditivo
nº 01/2008 de 04/07/2008 ao Contrato
nº 24/2007 de 01/10/2007Objeto: FT - Produção dos
hemoderivados Fator de von Willebrand,
a partir do fracionamento industrial de
plasma - alteração do Cronograma
Físico-Financeiro constante do Anexo
"IV" do ContratoMoeda de Pagamento: EURO
Valor: NIHILPrazo: De 25/07/2008 até 01/10/2012Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080092
350
Com Última Informação de: 04/08/2008
Certificado de Averbação: 080092/01
Cedente: GANT AB
País da Cedente: SUÉCIA
Cessionária:DELVESTE DO BRASIL
COMÉRCIO DE VESTUÁRIO LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: COMÉRCIO ATACADISTA DE
ARTIGOS DO VESTUÁRIO E
COMPLEMENTOS
CNPJ/CPF: 08.109.061/0001-01
Endereço da Cessionária: Rua
Francisco Rocha nº 62 - Conjunto 706 Batel - Curitiba - PR
Natureza do Documento: Contrato de
10/04/2006 e Termo Aditivo de
26/05/2008Objeto: Franquia exclusiva para
distribuição de roupas e acessórios de
vestuário da marca GANT envolvendo
os Registros nºs 818030356 e
819828033Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: 10,5 % das vendas líquidas dos
produtos contratuaisForma de Pagamento: Trimestral
Prazo: De 04/12/2007 até 05/07/2009Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080111
350
Com Última Informação de: 07/07/2008
Certificado de Averbação: 080111/02
Cedente: MABE S.A DE C.V.
País da Cedente: MÉXICO
Cessionária:
MABE ITÚ
ELETRODOMÉSTICOS S/A
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE FOGÕES,
REFRIGERADORES E MÁQUINAS DE
LAVAR E SECAR PARA USO
DOMÉSTICO
CNPJ/CPF: 02.147.737/0001-67
Endereço da Cessionária: Rodovia ItuSorocaba - SP 79 - Km 54,3 - Cruz das
Almas - Itu - SP
Natureza do Documento: Contrato de
26/11/2007-
Objeto: FT - Fabricação de lavadoras de
roupa "PROPELA" - alteração do item
"Valor"Moeda de Pagamento: REAL
Valor: Até US$ 508,593.00 pela
Assistência Técnica, não podendo tal
valor quando acrescido ao percentual
aprovado pelo Certificado de Averbação
nº 080111/01 de 20/05/2008,
ultrapassar o limite anual máximo de
3% (três por cento) calculados sobre o
preço líquido de venda dos produtos
contratuaisForma de Pagamento: Taxa
homem/hora entre US$ 19.00 e US$
35.00Prazo: 05 (cinco) anos, a contar de
21/12/2007
Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080471
350
Com Última Informação de: 03/07/2008
Certificado de Averbação: 080471/01
Cedente: ADMINISTRADORA DE
NAVES HUMBOLDT LTDA.
País da Cedente: CHILE
Cessionária: MAGALLANES
NAVEGAÇÃO BRASILEIRA S/A
País da Cessionária: BRASIL
Setor: ATIVIDADES AUXILIARES AOS
TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS
CNPJ/CPF: 07.191.820/0001-57
Endereço da Cessionária: Avenida Rio
Branco nº 31, Salas 2114 e 2115 Centro - Rio de Janeiro - RJ
Natureza do Documento: Contrato de
01/09/2007Objeto: SAT - Serviços de engenharia
de assistência e suporte técnico para
aprovação de desenhos, supervisão de
construção e na entrega de quatro
navios de fornecimento offshore
modelos WS-104, WS-105, WS-106 e
WS-107Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: Até US$ 660,030.00Forma de Pagamento: Taxa/hora US$
105.00Prazo: De 01/12/2006 até 31/12/2010Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Processo: 080493
350
Com Última Informação de: 12/08/2008
Certificado de Averbação: 080493/01
Cedente: EVONIK ENERGY SERVICES
GMBH e STEAG ENCOTEC DO
BRASIL SERVIÇOS DE ENERGIA
LTDA., como interveniente anuente.
País da Cedente: ALEMANHA
Cessionária: THYSSENKRUPP CSA
SIDERÚRGICA DO ATLÂNTICO LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: SIDERÚRGICAS INTEGRADAS
CNPJ/CPF: 07.005.330/0001-19
Endereço da Cessionária: Avenida João
XXIII, s/ nº - Santa Cruz - Rio de Janeiro
- RJ
Natureza do Documento: Contrato de
16/04/2008Objeto: SAT - Prestação de serviços de
supervisão de manutenção de turbina a
vapor detalhados no Anexo "A" do
ContratoMoeda de Pagamento: EURO
Valor: Até EUR 15.505.600,00Forma de Pagamento: Taxa/hora
variando EUR 180,00 até EUR 225,00Prazo: De 16/04/2008 até 15/04/2013Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Serviços/Despesas Isentas de
Averbação: Até EUR 1.494.400,00 Reajuste de preçosProcesso: 080537
350
Com Última Informação de: 28/07/2008
Certificado de Averbação: 080537/01
Cedente: FIVES CELES
RPI 1967 de 16/09/2008
País da Cedente: FRANÇA
Cessionária: ARCELORMITTAL INOX
BRASIL S/A
País da Cessionária: BRASIL
Setor: PRODUÇÃO DE LAMINADOS
PLANOS DE AÇO
CNPJ/CPF: 33.390.170/0013-12
Endereço da Cessionária: Praça 1º de
Maio nº 9 - Centro - Timóteo - MG
Natureza do Documento: Fatura nº
08000261/06005M01 de 05/03/2008Objeto: SAT - Serviços de assistência
técnica para incremento da capacidade
de produção do forno de indução DC1
e seus sistemas complementares da
linha de laminação de aços instalada na
usina de Timóteo, MGMoeda de Pagamento: EURO
Valor: EUR 15.540,00Forma de Pagamento: Taxas/hora EUR
120,00 e EUR 155,00Prazo: De 20/08/2007 até 04/09/2007Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Serviços/Despesas Isentas de
Averbação: EUR 2.760,00 - Diárias e
EUR 2.300,00 - Despesas de viagemProcesso: 080557
350
Com Última Informação de: 31/07/2008
Certificado de Averbação: 080557/01
Cedente: GKN HOLDINGS PLC
País da Cedente: REINO UNIDO
Cessionária: GKN AEROSPACE
TRANSPARENCY SYSTEMS DO
BRASIL LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE VIDRO
PLANO E DE SEGURANÇA
CNPJ/CPF: 02.426.977/0001-09
Endereço da Cessionária: Avenida
Central nº 221 - Chácaras Reunidas São José dos Campos - SP
Natureza do Documento: Contrato de
09/10/2007Objeto: UM - Licença não exclusiva para
os Registros e Pedidos de Registro
mencionados no item "Prazo"Moeda de Pagamento: REAL
Valor: -0,5% das vendas anuais de cada
período financeiro se a margem
percentual for menor do que 3%;
- 1% das vendas anuais de cada
período financeiro se a margem
percentual for maior ou igual a 3%, para
os Registros mencionados de (1) a (10)
do item "Prazo";
- "NIHIL" para o Registro nº 812359739
e Pedidos de Registro mencionados nos
itens (11) e (12)Forma de Pagamento: AnualPrazo: De 03/06/2008 até:
1) 25/08/2008 para os Registros nºs
006743129 e 006743137;
2) 18/10/2008 para o Registro nº
812359747;
3) 25/04/2009 para o Registro nº
812359720;
4) 16/03/2012 para os Registros nºs
750265361, 750265370,
750265388 e 007548338;
5) 16/12/2013 para o Registro nº
821567071;
6) 22/03/2015 para o Registro nº
821567080;
7) 29/11/2015 para os Registros nºs
821567020, 821567039,
821567101, 821567047, 200072463,
200072420 e 200072358;
8) 24/01/2016 para o Registro nº
821567055;
9) 21/03/2016 para os Registros nºs
821567063 e 821567110;
10) 04/04/2016 para o Registro nº
821567098;
11) até o deferimento do Pedido de
Prorrogação para o Registro nº
812359739;
DIRTEC - Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros Registros 177
12) e até a expedição dos Certificados
de Registro de Marca para os Pedidos
de Registro nºs 829030832, 829030824
e 829030840Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080560
350
Com Última Informação de: 01/08/2008
Certificado de Averbação: 080560/01
Cedente: CHEMBIO DIAGNOSTIC
SYSTEMS, INC.
País da Cedente: ESTADOS UNIDOS
Cessionária: FUNDAÇÃO OSWALDO
CRUZ
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE
MEDICAMENTOS PARA USO
HUMANO
CNPJ/CPF: 33.781.055/0001-35
Endereço da Cessionária: Av. Brasil nº
4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ
Natureza do Documento: Contrato de
28/01/2008Objeto: EP - Licença de exploração do
Pedido de Patente nº PI 0600759-7;
FT - Fabricação no Brasil de testes
rápidos de HIV confirmatório, a partir da
tecnologia DPP(Dual Path Platform)Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: EP - NIHIL;
FT - 1) adiantamento de US$
100,000.00;
2) 4%(quatro por cento) sobre o
preço líquido de venda do produto final,
totalmente produzido por BIOManguinhosForma de Pagamento:
Prazo: EP - Da data deste Certificado
de Averbação até a expedição da Carta
Patente;
FT - 05 (cinco) anos, a contar de
12/08/2008 ou 05 (cinco) anos, a contar
do início de fabricação do produto final
no Brasil, o que ocorrer primeiroResponsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080568
350
Com Última Informação de: 01/08/2008
Certificado de Averbação: 080568/01
Cedente: CHEMBIO DIAGNOSTIC
SYSTEMS, INC.
País da Cedente: ESTADOS UNIDOS
Cessionária: FUNDAÇÃO OSWALDO
CRUZ
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE
MEDICAMENTOS PARA USO
HUMANO
CNPJ/CPF: 33.781.055/0001-35
Endereço da Cessionária: Av. Brasil nº
4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro - RJ
Natureza do Documento: Contrato de
28/01/2008Objeto: EP - Licença para exploração do
Pedido de Patente nº PI 0600759-7;
FT - Fabricação no Brasil de testes
rápidos de Leptospirose, a partir da
tecnologia DPP ( Dual Path Platform
rapid test devices - Dispositivo de Via
Dupla para imunoensaio/teste rápido)Moeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: EP - "NIHIL";
FT - 1) adiantamento de US$
100,000.00;
2) 4% (quatro por cento) sobre o
preço líquido de venda dos produtos
contratuaisForma de Pagamento:
Prazo: EP - Da data deste Certificado
de Averbação até a expedição da Carta
Patente;
FT - 05 (cinco) anos, a contar de
12/08/2008 ou 05 (cinco) anos, a contar
do início de fabricação do produto final
no Brasil, o que ocorrer primeiro-
Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cedente
Processo: 080597
350
Com Última Informação de: 07/08/2008
Certificado de Averbação: 080597/01
Cedente: MIPEC AG
País da Cedente: SUIÇA
Cessionária: CEBRACE CRISTAL
PLANO LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE VIDRO
PLANO E DE SEGURANÇA
CNPJ/CPF: 45.070.190/0002-32
Endereço da Cessionária: Avenida do
Cristal nº 540 - Jardim das Indústrias Jacareí - SP
Natureza do Documento: Fatura nº
MWSt-nº 482 847 de 20.05.2008Objeto: SAT - Serviços de correção de
software integrante da ponte de pintura
de defeito no vidro no forno da fábrica
de JacareíMoeda de Pagamento: FRANCO
SUICO
Valor: CHF 8.500,00Forma de Pagamento: Taxas/dia CHF
1.000,00 e CHF 1.500,00Prazo: De 29.10.2007 até 02.11.2007Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Serviços/Despesas Isentas de
Averbação: CHF 9.900,00 - Custo de
viagem / tempo de preparação / custos
de encaminhamento da 2ª
homologaçãoProcesso: 080602
350
Com Última Informação de: 08/08/2008
Certificado de Averbação: 080602/01
Cedente: X-FAB SEMICONDUCTOR
FOUNDRIES AG
País da Cedente: ALEMANHA
Cessionária: CENTRO DE
EXCELÊNCIA EM TECNOLOGIA
ELETRÔNICA AVANÇADA
País da Cessionária: BRASIL
Setor: FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS,
APARELHOS E MATERIAIS
ELÉTRICOS
CNPJ/CPF: 05.114.927/0001-76
Endereço da Cessionária: Avenida
Bento Gonçalves nº 9500, Setor 4,
Prédio 43413 - Partenon - Porto Alegre RS
Natureza do Documento: Contrato de
10/12/2007Objeto: FT- Fabricação de circuitos
integrados na tecnologia CMOS 0,6
MICRONS, conforme os Anexos "A" e
"B" do ContratoMoeda de Pagamento: DOLAR DOS
ESTADOS UNIDOS
Valor: 1) US$ 2,400,000.00;
2) 3% (três por cento) sobre o preço de
venda dos produtos contratuaisPrazo: De 28/07/2008 até 31/12/2012Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Cessionária
Processo: 080603
350
Com Última Informação de: 08/08/2008
Certificado de Averbação: 080603/01
Cedente: ERVA DOCE BOUTIQUE
LTDA.
País da Cedente: BRASIL
Cessionária: BRANEX INDÚSTRIA DE
ROUPAS LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: CONFECÇÃO DE ARTIGOS DO
VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS
CNPJ/CPF: 63.913.156/0001-83
Endereço da Cessionária: Rua Tibagi nº
341 - Bom Retiro - São Paulo - SP
Natureza do Documento: Contrato de
12/06/2008Objeto: UM - Licença exclusiva para o
Pedido de Registro nº 826447023Valor: NIHIL-
Prazo: De 31/07/2008 até a expedição
do Certificado de Registro de Marca
para o Pedido de Registro nº
826447023Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Não se Aplica
Processo: 080610
350
Com Última Informação de: 11/08/2008
Certificado de Averbação: 080610/01
Cedente: GP GUARDA PATRIMONIAL
DE SÃO PAULO LTDA.
País da Cedente: BRASIL
Cessionária: GP GUARDA
PATRIMONIAL VIGILÂNCIA E
SEGURANÇA PRIVADA GAÚCHA
LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: ATIVIDADES DE
INVESTIGAÇÃO, VIGILÂNCIA E
SEGURANÇA
CNPJ/CPF: 08.476.480/0001-73
Endereço da Cessionária: Avenida
Professor Oscar Pereira nº 2473 Glória - Porto Alegre - RS
Natureza do Documento: Contrato de
02/06/2008Objeto: UM - Licença não exclusiva para
o Registro nº 817296565Valor: NIHILPrazo: De 27/06/2008 pelo prazo de
vigência da Marca referente ao Registro
objeto da LicençaResponsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Não se Aplica
Processo: 080611
350
Com Última Informação de: 11/08/2008
Certificado de Averbação: 080611/01
Cedente: GP GUARDA PATRIMONIAL
DE SÃO PAULO LTDA.
País da Cedente: BRASIL
Cessionária: GP GUARDA
PATRIMONIAL DO PARANÁ LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: ATIVIDADES DE
INVESTIGAÇÃO, VIGILÂNCIA E
SEGURANÇA
CNPJ/CPF: 05.021.535/0001-62
Endereço da Cessionária: Rua
Fagundes Varela nº 2101 - Bacacheri Curitiba - PR
Natureza do Documento: Contrato de
02/06/2008Objeto: UM - Licença não exclusiva para
o Registro nº 817296565Valor: NIHILPrazo: De 27/06/2008 pelo prazo de
vigência da Marca referente ao Registro
objeto da LicençaResponsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Não se Aplica
Processo: 080615
350
Com Última Informação de: 11/08/2008
Certificado de Averbação: 080615/01
Cedente: CLICK AUTOMOTIVA
INDUSTRIAL LTDA.
País da Cedente: BRASIL
Cessionária:
TANCLICK
DISTRIBUIDORA DE AUTOPEÇAS
LTDA.
País da Cessionária: BRASIL
Setor: COMÉRCIO A VAREJO E POR
ATACADO DE PEÇAS E ACESSÓRIOS
PARA VEÍCULOS AUTOMOTORES
CNPJ/CPF: 00.809.895/0001-00
Endereço da Cessionária: Avenida
Itaberaba nº 363 - Nossa Senhora do Ó
- São Paulo - SP
Natureza do Documento: Contrato de
04/07/2008Objeto: UM - Licença exclusiva para o
Registro nº 818856920Valor: NIHILPrazo: De 04/08/2008 até 21/07/2018Responsável pelo pagamento do
Imposto de Renda: Não se Aplica
178
DIRTEC - Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros Registros
RPI 1967 de 16/09/2008
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Despachos Relativos a Pedidos e Registros de
Programas de Computador (RS)
RPI 1967 de 16/09/2008
080
PUBLICAÇÃO DE PEDIDO
DE REGISTRO DE
PROGRAMA DE
COMPUTADOR
Processo: 08996-3
080
Titular: PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. PETROBRAS
Criador: CÉZAR AUGUSTO
MONTEIRO SIQUEIRA, MAURICIO
BARRETO CRISPIM
Título: INCERTCALC - SOFTWARE
INTEGRADO PARA CÁLCULO DE
INCERTEZA DE MEDIÇÃO
Linguagem: VBA, VISUAL BASIC
Campo de Aplicação: EN-04, FQ-04,
FQ-06, FQ-07, FQ-15
Tipo de Programa: AT-05, IT-02
Data da Criação: 02/05/2006
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: RICHARD DE MARCO
NUNES
Processo: 08997-5
080
Titular: F2C CONSULTORIA
ASSESSORIA E ANÁLISE DE
INFORMÁTICA LTDA
Criador: ALEXANDRE FERREIRA
TARQUINO
Título: F2C EASY REPORT
Linguagem: ORACLE
Campo de Aplicação: AD-02
Tipo de Programa: GI-04
Data da Criação: 27/09/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: SABRINA SCHEMBERG
BONATES
Processo: 08998-0
080
Titular: EMPRESA BRASILEIRA DE
PESQUISA AGROPECUÁRIA
Criador: HAMILTON GUSTAVO
PALERMO HITZSCHKY, KATIA
REGINA EVARISTO DE JESUS
HITZSCHKY
Título: INOVA-TEC SYSTEM
Linguagem: ACCESS, VB6.0
Campo de Aplicação: AD-02, AG-01,
EC-02, IN-02, MA-01
Tipo de Programa: AP-01, DS-04, FA01, GI-01
Data da Criação: 05/01/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: CHANG DAS ESTRELAS
WILCHES
Processo: 08999-2
080
Titular: UNIVERSIDADE FEDERAL DE
SANTA CATARINA
Criador: ALEXANDRE CARRARD
RODRIGUES, CARLOS AUGUSTO
SILVA DE OLIVEIRA, DANIEL
MARTINS, PAULO ROBERTO
BROGGIO
Título: CIMMGEAR
Linguagem: JAVA 6
Campo de Aplicação: IN-03
Tipo de Programa: SO-02
Data da Criação: 30/10/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 09000-3
080
Titular: PHYMED CONSULTORES EM
FÍSICA MÉDICA E RADIOPROTEÇÃO
LTDA
Criador: INFORMAÇÃO INEXISTENTE
OU INCORRETA
Título: PHYMEDWEB
Linguagem: ASPX, VISUAL BASIC.NET
Campo de Aplicação: OO-00
Tipo de Programa: OO-00
Data da Criação: 18/06/2005
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: SKO OYARZÁBALL
MARCAS E PATENTES SOCIEDADE
SIMPLES LTDA
Processo: 04480-4
090
Titular: UNIVERSIDADE ESTADUAL
DE CAMPINAS - UNICAMP
Criador: CRISTINA CORREIA DIAS
BARBIERI, FÁBIO MAURÍCIO
MENGUE, HUMBERTO CELESTE
INNARELLI, NEIRE DO ROSSIO
MARTINS, RUBENS QUEIROZ DE
ALMEIDA
Título: SIARQ-GI
Linguagem: HTML, PHYTON
Campo de Aplicação: IF-02, IF-04, IF06, IF-07, IF-08
Tipo de Programa: DS-04, DS-07, GI01, TC-01, TC-04
Data da Criação: 25/02/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: PEDRO EMERSON DE
CARVALHO
090
DEFERIMENTO DE
PEDIDO DE REGISTRO
DE PROGRAMA DE
COMPUTADOR
Processo: 04408-3
090
Titular: VERT SOLUÇÕES EM
INFORMÁTICA LTDA
Criador: ASSIS CALAZANS DOS
SANTOS, CARLOS FLÁVIO BARRETO
FERREIRA DE SOUZA, WILLIAN
GONÇALVES DE FREITAS
Título: VERTVOUCHER
Linguagem: C++, VISUAL BASIC 6
Campo de Aplicação: FN-02, FN-03, IF01, IF-07
Tipo de Programa: AT-04, AT-06, GI-06,
SO-04, SO-07
Data da Criação: 25/03/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 04474-2
090
Titular: GUACEMMI PARTICIPAÇÕES
SOCIETÁRIAS LTDA
Criador: GÉRSON EDUARDO MOG
Título: SISTEMA RADIANTE
Linguagem: ASSEMBLY, C
Campo de Aplicação: EN-04, FQ-01,
FQ-08, FQ-11, FQ-12
Tipo de Programa: AT-06, CD-02, DS01, SO-07, SO-09
Data da Criação: 16/05/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: MEGA - MARCAS E
PATENTES S/C LTDA.
Processo: 04476-6
090
Titular: TVMAX INTERNET
STREAMING LTDA
Criador: ALMIR RIBEIRO DA SILVA
Título: E MAX
Linguagem: ASP, HTML
Campo de Aplicação: AD-02, AD-07,
ED-03, ED-04, ED-06
Tipo de Programa: AV-01, FA-01, GI-01,
GI-02, SO-04
Data da Criação: 15/11/2001
Processo: 04485-0
090
Titular: STREAMWORKS
TECNOLOGIA LTDA
Criador: RODRIGO AMARU GRAEFF
Título: STREAMWORKS VOIP
Linguagem: C++, PHP
Campo de Aplicação: ED-04, SV-01,
TC-02
Tipo de Programa: CT-01, SO-04, TI-01
Data da Criação: 24/09/2001
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 04490-0
090
Titular: MICROBOOKSTUDIO
SOFTWARE LTDA - ME
Criador: ANTONIO DONATO PAULO
ROSA
Título: MICROBOOKSTUDIO
Linguagem: C, CPP
Campo de Aplicação: ED-06, IF-08
Tipo de Programa: FA-02, UT-01
Data da Criação: 22/05/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 04491-2
090
Titular: MICROBOOKSTUDIO
SOFTWARE LTDA - ME
Criador: ANTONIO DONATO PAULO
ROSA
Título: MICRO EDIT STUDIO
Linguagem: C, CPP
Campo de Aplicação: ED-06, IF-08
Tipo de Programa: IA-02, UT-01
Data da Criação: 22/05/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 04493-6
090
Titular: PRÓ USER CONSULTORIA E
INFORMÁTICA LTDA
Criador: FREDERICO JUNQUEIRA
NICOLAU, JED NICOLAU FILHO
Título: SISTEF
Linguagem: DELPHI 5.0
Campo de Aplicação: AD-05, AD-08,
AD-09, EC-14, TP-03
Tipo de Programa: AP-01, AP-02, AP03, AP-04, AP-05
Data da Criação: 15/04/2001
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: DAVID DO NASCIMENTO
ADVOGADOS ASSOCIADOS S/C
Processo: 04497-0
090
Titular: MAJER& MAJER S/C LTDA
Criador: ARNALDO MAJER, ARNALDO
MAJER JUNIOR, FÁBIO VENANCIO
MAJER, JULIO CESAR AVERO
Título: SHB - SOLUÇÕES HOME
BROKER
Linguagem: DELPHI, SQL
Campo de Aplicação: EC-07, EC-09,
FN-03
Tipo de Programa: FA-01, FA-03, FA04, GI-03, TI-03
Data da Criação: 13/05/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 05288-3
090
Titular: FUNDAÇÃO E. J. ZERBINI
Criador: MARCELO DOS SANTOS,
SÉRGIO SHIGUEMI FURUIE
Título: IVIEW - INCOR DICOM VIEWER
Linguagem: JAVA
Campo de Aplicação: SD-05, SD-08,
SD-09
Tipo de Programa: AP-01, FA-01, TC01, TC-04
Data da Criação: 10/06/2003
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: BRITÂNIA MARCAS E
PATENTES S/C LTDA.
Processo: 08791-6
090
Titular: VIAGEO TECNOLOGIA E
ENGENHARIA LTDA - EPP
Criador: FELIPE GUIMARÃES
CARVALHO, FELIPE ROBERTO
BAYESTORFF DUARTE, MARCELO
TEIXEIRA MOREIRA
Título: VG WEBMAP
Linguagem: AJAX, CSS, DHTML,
HTML, JAVASCRIPT, JSON, PHP
Campo de Aplicação: AD-04, AH-03,
FN-01
Tipo de Programa: GI-01
Data da Criação: 01/09/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: VITOR HUGO CENCI
Processo: 08797-4
090
Titular: PERCY DE MELLO CASTANHO
JUNIOR
Criador: PERCY DE MELLO
CASTANHO JUNIOR
Título: PROJAX
Linguagem: JAVASCRIPT, MYSQL,
VBSCRIPT
Campo de Aplicação: AD-01, AD-02,
ED-03, IF-10
Tipo de Programa: AP-01, FA-02, GI-01,
SO-05, UT-01
Data da Criação: 30/06/2007
180
DIRTEC - Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros Registros
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08836-2
090
Titular: MARDEL BONGIOVANNI DE
CONTI, VALENTINA DOMICIANO
Criador: MARDEL BONGIOVANNI DE
CONTI, VALENTINA DOMICIANO
Título: POSEIDON
Linguagem: C
Campo de Aplicação: IN-03, TP-04
Tipo de Programa: SM-01, TC-01
Data da Criação: 01/05/2002
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08837-4
090
Titular: MARDEL BONGIOVANNI DE
CONTI, VALENTINA DOMICIANO
Criador: MARDEL BONGIOVANNI DE
CONTI, VALENTINA DOMICIANO
Título: NETUNO
Linguagem: C
Campo de Aplicação: IN-03, TP-04
Tipo de Programa: SM-01, TC-01
Data da Criação: 01/01/2000
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08838-6
090
Titular: ANNEX CONSULTORIA DE
INFORMÁTICA E EMPRESARIAL
LTDA.
Criador: JOSÉ RICARDO GOMES,
JOÃO PAULO DOS REIS SERRA,
JOÃO PAULO DOS REIS SERRA, LUIZ
DE OLIVEIRA FILHO, WILSON
BERMUDEZ RODRIGUES, WILTON
BOLDRINI
Título: SISTEMA DE GESTÃO
EMPRESARIAL SATURNO (ERP)
Linguagem: UNIFACE
Campo de Aplicação: AD-02, GC-01
Tipo de Programa: AP-01, AP-04, DS04
Data da Criação: 01/05/1998
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: MARIA ELISA SANTUCCI
BREVES OLIVEIRA
Processo: 08840-0
090
Titular: ISMAEL FELICIO DE TOLEDO
Criador: ISMAEL FELICIO DE TOLEDO
Título: GESTORNET SISTEMA DE
ADMINISTRAÇÃO ESTATISTICA
PARA EDUCAÇÃO VIA WEB
Linguagem: ASP.NET, VISUAL STUDIO
Campo de Aplicação: ED-01, ED-03,
ED-06, IF-05, IF-08
Tipo de Programa: FA-03, GI-01, GI-03,
GI-04, GI-07
Data da Criação: 15/02/2004
Regime de Guarda: Sem sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08841-2
090
Titular: ISMAEL FELICIO DE TOLEDO
Criador: ISMAEL FELICIO DE TOLEDO
Título: GESTORLEX SISTEMA DE
ADMINISTRAÇÃO ESTATISTICA
PARA EDUCAÇÃO
Linguagem: DELPHI
Campo de Aplicação: ED-01, ED-03,
ED-06, IF-05, IF-08
Tipo de Programa: FA-03, GI-01, GI-03,
GI-04, GI-07
Data da Criação: 15/02/2004
Regime de Guarda: Sem sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08843-6
090
Titular: CENTRO DE TECNOLOGIA DE
SOFTWARE LTDA
Criador: DANIEL MORAES BITTAR,
EDSON ALVES DA COSTA JÚNIOR,
MARCELO LEMOS STOLTZENBURG
Título: SISTEMA DE CONTROLE DE
LICENÇAS DE SOFTWARE
Linguagem: JAVA
Campo de Aplicação: IF-04, IF-07, IF-10
Tipo de Programa: AP-03, AT-01, FA01, PD-03, PD-05
Data da Criação: 07/03/2008
Regime de Guarda: Sem sigilo
Procurador: JOSAFA RODRIGUES
CARVALHO SILVA
Processo: 08844-1
090
Titular: CENTRO DE TECNOLOGIA DE
SOFTWARE LTDA
Criador: DANIEL MORAES BITTAR,
EDSON ALVES DA COSTA JÚNIOR,
MARCELO LEMOS STOLTZENBURG
Título: SASER - SOLUÇÃO DE
ATUALIZAÇÃO DE SERVIÇOS
Linguagem: JAVA
Campo de Aplicação: IF-04, IF-07, IF-10
Tipo de Programa: AT-01, CD-01, GI01, PD-04
Data da Criação: 04/03/2008
Regime de Guarda: Sem sigilo
Procurador: JOSAFA RODRIGUES
CARVALHO SILVA
Processo: 08847-0
090
Titular: MARCO AURÉLIO DE
ALMEIDA CASTRO
Criador: MARCO AURÉLIO DE
ALMEIDA CASTRO
Título: MULTILAYER PERCEPTRON
GENERALIZADA PARA PREVISÃO DE
VAZÃO
Linguagem: MATLAB
Campo de Aplicação: EN-02
Tipo de Programa: TC-01
Data da Criação: 08/05/2006
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08848-2
090
Titular: JOSÉ ARNÓBIO
ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
Criador: JOSÉ ARNÓBIO
ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
Título: SISTEMA INTEGRADO DE
ESTUDO DE RISCO-CLIENTE - SERIC
Linguagem: EXCEL
Campo de Aplicação: FN-03, FN-05
Tipo de Programa: AP-01
Data da Criação: 04/03/2008
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08849-4
090
Titular: JOSÉ ARNÓBIO
ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
Criador: JOSÉ ARNÓBIO
ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
Título: SISTEMA DE ELABORAÇÃO E
ANÁLISE DE PROJETOS - SEAPRO
Linguagem: EXCEL
Campo de Aplicação: FN-05, FN-06
Tipo de Programa: AP-01
Data da Criação: 01/02/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08850-3
090
Titular: LEONARDO ESTEVÃO DA
MOTA, SANDRO CÉSAR SILVEIRA
JUCÁ, TIAGO MALVEIRA
CAVALCANTE
Criador: LEONARDO ESTEVÃO DA
MOTA, SANDRO CÉSAR SILVEIRA
JUCÁ, TIAGO MALVEIRA
CAVALCANTE
Título: SANUSBOT 11.1
Linguagem: C
Campo de Aplicação: FQ-08
Tipo de Programa: GI-01
Data da Criação: 27/01/2008
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: WETTOR - BUREAU DE
APOIO EMPRESARIAL S/C LTDA.
RPI 1967 de 16/09/2008
Processo: 08853-2
090
Titular: CLÓVIS TADEU DAVID
Criador: CLÓVIS TADEU DAVID
Título: ZOOIA
Linguagem: VISUAL BASIC
Campo de Aplicação: AD-08
Tipo de Programa: AP-01
Data da Criação: 30/06/2006
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: FLÁVIA MANSUR MURAD
Processo: 08854-4
090
Titular: KEEP DESENVOLVIMENTO E
TECNOLOGIA LTDA
Criador: ALEXANDRE PENASSO
TEIXEIRA
Título: KEEP-BACKUP
Linguagem: BASH, C, GTK
Campo de Aplicação: IF-10, IN-02, TB01
Tipo de Programa: CD-05, CD-06, GI07, GI-08, SO-08
Data da Criação: 31/10/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Processo: 08855-6
090
Titular: EASY SOFTWARE LTDA.
Criador: ALEXANDRE PETERSEN
Título: EASYDENTAL ENTERPRISE
Linguagem: BORLAND DELPHI
Campo de Aplicação: SD-01, SD-11
Tipo de Programa: GI-01, GI-02, GI-03,
GI-04, GI-05
Data da Criação: 01/01/1999
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: NOVA MARCA
CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA.
Processo: 08856-1
090
Titular: SINDICATO DA INDÚSTRIA DA
CONSTRUÇÃO CIVIL DO DF
Criador: JOSÉ GÓES VASCONCELOS
NETO
Título: ORCASYS
Linguagem: DELPHI 7, PARODOX 5
FOR WINDOW
Campo de Aplicação: AD-05, CC-03,
FN-04
Tipo de Programa: AP-02, AP-03, AP05, FA-03, FA-04
Data da Criação: 21/06/1998
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: ISABELA RIBEIRO
FERREIRA
Processo: 08857-3
090
Titular: EASY SOFTWARE LTDA.
Criador: ALEXANDRE PETERSEN
Título: WEB EASYDENTAL
ENTERPRISE
Linguagem: ASP, HTML
Campo de Aplicação: SD-01, SD-11
Tipo de Programa: CD-01, CD-05, GI01, GI-02
Data da Criação: 01/03/2005
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: NOVA MARCA
CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA.
Processo: 08858-5
090
Titular: BOLSA DE CEREAIS SÃO
PAULO
Criador: FLÁVIO CAMPOS MARQUES
Título: BCSP NET
Linguagem: ASP, CSS, HTML,
JAVASCRIPT, SQL
Campo de Aplicação: SV-03
Tipo de Programa: AP-01, AP-02, AT01, AT-03, AT-06
Data da Criação: 02/11/2007
Regime de Guarda: Sem sigilo
Procurador: REMARCA REGISTRO DE
MARCAS E PATENTES S/C LTDA
Processo: 08868-1
090
Titular: AUGUSTO CÉSAR AGUADÊ
CHAVES
Criador: AUGUSTO CÉSAR AGUADÊ
CHAVES
Título: E-FOLIA
Linguagem: ASP.NET, C#
Campo de Aplicação: AD-01, AD-05, IF10, SV-03
Tipo de Programa: AP-01, AP-02, AP03, AP-04, AT-03
Data da Criação: 01/03/2007
Regime de Guarda: Sigilo
Procurador: Não informado ou
inexistente
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Indicação Geográfica
RPI 1967 de 16/09/2008
Cod. 375
N.º: IG200102
Data de depósito: 21/09/2001
Requerente: CONFEDERATION GENERALE DE PRODUCTEURS DA LAIT DE BREBIS ET DES
INDUSTRIELS DE ROQUEFORT
País: FR
Nome da área geográfica: ROQUEFORT
Espécie: DENOMINAÇÃO DE ORIGEM
Apresentação: NOMINATIVA
Produto: QUEIJOS
Procurador: MONSEN, LEONARDOS & CIA
Complemento do Despacho:
Vieram à análise os autos do presente processo administrativo, que cuida de pedido de registro de
indicação geográfica estrangeira, da espécie Denominação de Origem, nos termos do art.178, da Lei
Nacional n.º 9.279, de 14 de maio de 1996, através da Confederation Generale de Producteurs da Lait de
Brebis et des Industriels de Roquefort, afim de proteger o nome geográfico “Roquefort” no Brasil.
O requerente, através de seu bastante procurador trouxe aos autos os seguintes documentos:
fls.01/02 - Folha de Petição de Registro de Indicação Geográfica;
fls.03/08 – Documentos subscritos pelo Procurador, intitulados “Razões”, “Delimitação da Área Geográfica
(continuação)”, “Características Físicas do Produto” e “Descrição do Processo ou Método de Obtenção do
Produto”, estes últimos ressaltando terem sido extraídos do documento de fls;
fl.09 – Guia de recolhimento paga, referente ao pedido de registro;
fl.10 – Declaração do Procurador de serem os documentos juntados, reproduções fidedignas dos originais;
fl.11 – Procuração;
fls.12/13 – Substabelecimento, através de procuração por instrumento público;
fls.14/19 – Documentos em língua estrangeira;
fls.20/30 – Traduções para a língua portuguesa dos seguintes documentos:
a)“Lei de 26 de julho de 1925 que tem como objetivo garantir a denominação de origem do queijo de
ROQUEFORT”;
b)“Portaria de 23 de janeiro de 2001 que dispõe a delegação de assinatura” do Ministério da Cultura e da
Comunicação;
c)“Decreto de 22 de janeiro de 2001 modificando o decreto de 13 de abril de 1982 relativo a denominação
de origem controlada 'Blanquette de Limoux' ”do Ministério da Agricultura e da Pesca;
d)“Decreto de 22 de janeiro de 2001 relativo a denominação de origem controlada 'Roquefort' ”;
e)Estatuto da Confederação Geral dos Produtores de Leite de Ovelha e dos Industriais de Roquefort;
fls.31/32 – Documentos em língua estrangeira;
182 DIRTEC – Indicação Geográfica
RPI 1967 de 16/09/2008
fl.33 – Tradução da “Portaria de 19 de abril de 1988 relativa ao reconhecimento da Confederação
Geral dos Produtores de Leite de Ovelha e dos Industriais de Roquefort.
Os documentos juntados aos autos foram submetidos a análise formal, fl.34, sendo o pedido foi
publicado na RPI 1640 de 11 de junho de 2002 e republicado, devido a erro na data de depósito,
na RPI 1648 de 06 de agosto de 2002, conforme publicações das fls. 35 e 37 respectivamente.
O prazo previsto no art. 11, da Resolução INPI n.º 075, de 28 de novembro de 2000, o qual
estabelece que decorrido 60 dias após a publicação, sem que tenha sido apresentada
manifestação de terceiros, prescreveu in albis.
Assim superada a análise formal passamos a apreciar o mérito.
Fora constado, a luz dos documentos apresentados, que a Confederação Geral dos Produtores
de Leite de Ovelha e dos Industriais de Roquefort é legitima representante dos produtores, vide o
estatuto social homologado pelo Ministério da Agricultura e Pesca da França (fls.29, 30 e 33), já
estando reconhecido em sua nacionalidade de origem, atendendo ao art. 5º caput e §2º, da
Resolução.
A delimitação da área geográfica consta do art. 2º do Decreto de 22 de janeiro de 2001, fl.
22.verso, atende ao comando do inciso IV do art. 6º da Resolução. O mesmo decreto apresenta a
descrição do processo ou método de obtenção do produto ou do serviço, os quais devem ser
locais, leais e constantes, tal qual exigido na alínea “b”, do §2º, do art. 7º da Resolução.
Todavia nos parece, que algumas exigências estabelecidas pela Resolução n.º 075, não foram
observadas ab integro, haja vista ficar “dispensada a apresentação dos documentos de que tratam
os arts. 6º e 7º apenas relativamente aos dados que constem do documento oficial que
reconheceu a indicação geográfica, o qual deverá ser apresentado em cópia oficial, acompanhado
de tradução juramentada”.
Não nos identificamos nos documentos oficiais apresentados, elementos que visam a comprovar
uma estrutura de controle sobre os produtores e o produto distinguido pela denominação de
origem, exigida pela alínea “c”, do § 2º do art. 7º da Resolução.
Não constam dos documentos apresentados, comprovação de estarem os produtores
estabelecidos na área demarcada e exercendo efetivamente as atividades de produção conforme
a alínea “d” do § 2º do art. 7º da Resolução.
Também não consta dos autos documento ou informações descrevendo quais as qualidades e
características do produto ou do serviço que se devam, exclusiva ou essencialmente, ao meio
geográfico, incluindo os fatores naturais e humanos, comprovação necessária por força da alínea
“a”, do §2º do art. 7º, não estando compreendida no documento oficial que reconheceu a indicação
geográfica.
Assim, ainda que o pedido em análise tenha atendido aos requisitos formais estabelecidos para a
prosseguibilidade de sua análise, nos parece carecer dos elementos acima indicados, essenciais
para o reconhecimento do direito pleiteado, devendo, salvo melhor juízo, ser indeferido o pedido
em comento, abrindo prazo recursal de 60 (sessenta) dias após a sua publicação na RPI, para a
apresentação de Pedido de Reconsideração dirigido ao Presidente do INPI.
Estatísticas
RPI 1967 de 16/09/2008
DIRETORIA DE PATENTES
Código
1.1
1.1.1
1.2
1.2.1
1.2.2
1.3
1.3.1
1.3.2
2.1
2.4
2.5
2.6
2.7
3.1
3.2
3.5
3.6
3.7
3.8
4.3
4.3.1
4.3.2
6.1
6.6
6.7
6.8
6.9
6.10
7.1
7.2
7.3
7.4
8.5
8.6
8.7
8.8
8.9
8.10
8.11
9.1
9.1.1
9.1.2
9.1.3
9.1.4
Quantidade
Código
Quantidade
187
15
45
217
4
25
4
3
71
6
1
74
1
69
1
9.2
9.2.1
9.2.2
9.2.3
10.1
10.5
10.6
10.7
10.8
11.1
11.1.1
11.2
11.4
11.5
11.6
11.6.1
11.11
11.12
11.13
11.14
11.15
11.16
11.30
11.31
12.1
12.2
12.3
12.6
12.7
12.8
13.1
13.2
15.1
15.2
15.3
15.3.1
15.4
15.7
15.8
15.9
15.10
15.11
15.12
15.13
15.14
15.21
15.22
15.22.1
15.23
15.24
15.24.1
15.24.2
15.24.3
15.30
15.31
15.32
15.33
63
21
1
3
11
11
1
4
1
4
TOTAL:
Código
16.1
16.2
16.3
16.4
17.1
17.2
17.3
18.1
18.2
18.3
18.4
18.5
18.6
18.10
18.11
18.12
18.13
19.1
19.2
19.3
21.1
21.2
21.6
21.7
21.8
21.9
21.10
22.2
22.3
22.4
22.5
22.10
22.11
22.12
22.13
22.14
22.15
22.20
22.21
22.22
22.23
953
Quantidade
1
-
Código
23.1
23.1.1
23.2
23.3
23.4
23.5
23.6
23.7
23.8
23.9
23.10
23.11
23.12
23.13
23.14
23.15
23.16
23.17
23.18
24.2
24.3
24.4
24.5
24.6
24.7
25.1
25.2
25.3
25.4
25.5
25.6
25.7
25.8
25.9
25.10
25.11
25.12
25.13
Quantidade
1
57
3
38
3
5
2
-
EstatísticasRPI REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL de
184
Diretoria de Contratos de Tecnologia e Outros
Registros - DIRTEC
Estatística de Pedidos e Registros de
Desenhos Industriais
RPI 1967 de 16/09/2008
PEDIDOS E REGISTROS DE DESENHOS INDUSTRIAIS
Código
30
31
32
33
34
34.1
35
35.1
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
46.1
46.2
46.3
47
48
49
Quantidade
Código
2
116
10
1
1
-
50
51
52
53
54
54.1
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
70
71
72
73
74
TOTAL:
Quantidade
1
13
7
1
2
1
155
Estatística da Diretoria de Contratos de
Tecnologia e Outros Registros - DIRTEC
RPI 1967 de 16/09/2008
CONTRATOS DE TECNOLOGIA
LICENÇAS DE USO DE MARCAS
Código
Quantidade
Código
Quantidade
Código
Quantidade
060
130
185
210
8
-
272
290
295
350
800
22
-
998
999
-
Total:
30
REGISTROS DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR
Código
Quantidade
Código
Quantidade
Código
Quantidade
080
082
090
091
093
094
095
096
097
098
099
100
5
30
-
101
102
104
105
106
107
108
109
110
111
112
113
-
114
115
120
-
Total:
35
-
INDICAÇÕES GEOGRÁFICAS
PEDIDOS E REGISTROS
Código
Quantidade
Código
Quantidade
Código
Quantidade
305
315
325
335
345
350
357
360
365
-
373
375
380
385
390
395
405
410
415
1
-
420
423
425
430
435
440
445
-
Total:
1
188
Estatísticas
RPI 1967 de 16/09/2008
189
RPI 1967 de 16/09/2008
Código Internacional adotado pelo
INPI para Países e Organizações
Internacionais
Organizações Internacionais
Escritório Eurasiano de
Patentes
Escritório de Marcas do
Benelux e Escritório de
Modelos de Benelux
Instituto Internacional de
Patentes
Organização Regional de
Propriedade Industrial
Africana
Organização Africana de
Propriedade Intelectual
(OAPI)
Organização Européia de
Patentes EPO
Organização Mundial de
Propriedade Intelectual
(OMPI) (WIPO)
EA
Escritório para Harmonização
no Mercado Interno (Marcas
Registradas e Designs)
EM
BX
IB
AP
OA
EP
WO
Países - Ordem de Nomes
AFEGANISTÃO
ÁFRICA DO SUL
ALBÂNIA
ALEMANHA
ANDORRA
ANGOLA
ANGUILLA
ANT.IUGOSLÁVIA
(REP.MACEDÔNIA)
ANTARTICA
ANTÍGUA E BARBUDA
ANTILHAS HOLANDESAS
ARÁBIA SAUDITA
ARGÉLIA
ARGENTINA
ARMÊNIA
ARUBA
AUSTRÁLIA
ÁUSTRIA
AZERBAIJÃO
BAHAMAS
BANGLADESH
BARBADOS
BAREINE
BELARUS
BÉLGICA
BELIZE
BENIN
BERMUDAS
BOLÍVIA
BÓSNIA E HERZEGÓVINA
BOTSUANA
BRASIL
BRUNEI DARUSSALAM
BULGÁRIA
BURKINA FASO
BURUNDI
BUTÃO
CABO VERDE
CAMARÕES
CAMBOJA
CANADÁ
CATAR
CAZAQUISTÃO
CHADE
CHANNEL ISLAND OF
GUERNSEY
CHILE
CHINA
CHIPRE
COLÔMBIA
COMORES
CONGO
COSTA DO MARFIM
COSTA RICA
AF
ZA
AL
DE
AD
AO
AI
MK
AQ
AG
AN
SA
DZ
AR
AM
AW
AU
AT
AZ
BS
BD
BB
BH
BY
BE
BZ
BJ
BM
BO
BA
BW
BR
BN
BG
BF
BI
BT
CV
CM
KH
CA
QA
KZ
TD
GG
CL
CN
CY
CO
KM
CG
CI
CR
Código Internacional de Países
CROÁCIA
CUBA
DINAMARCA
DJIBUTI
DOMINICA
EGITO
EL SALVADOR
EMIRADOS ARABES
UNIDOS
EQUADOR
ERITRÉIA
ESLOVÁQUIA
ESLOVENIA
ESPANHA
ESTADOS UNIDOS
ESTÔNIA
ETIÓPIA
FEDERAÇÃO RUSSA
FIJI
FILIPINAS
FINLÂNDIA
FRANÇA
GABÃO
GÂMBIA
GANA
GEÓRGIA
GEORGIA DO SUL E
ILHAS SANDWICH DO
SUL
GIBRALTAR
GRANADA
GRÉCIA
GROELÂND