Desenvolver o contraste à
deprivação das famílias em
um marco multidimensional
World Family Summit, Paris 3-5 de decembro
Paolo Raciti
O conceito de deprivação é cada vez
mais entendido em um sentido
multidimensional.
Por exemplo, é neste sentido que o
relatório da comissão Stiglitz-SenFitoussi destaca o conceito
Também o trabalho das ONGs cada vez
mais precisa ser equipados com
ferramentas para a análise e a
avaliação capazes de ler as
necessidades multidimensionais das
famílias desfavorecidas e de apoiar a
elaboração de ações também multidimensionais
O mesmo focus da educação, seja no
sentido de uma dimensão das
necessidades manifestada pelas
famílias e seja no sentido de um padrão
que precisa ser alcançado, tem que ser
colocado dentro de um marco
multidimensional
•
Um functioning é um estado de ser e fazer, ou com
outra formulação, uma condição do indivíduo em um
determinado tempo (ser) e caracterizada por a
manifestação de uma determinada ação (fazer).
•
Um conjunto de functionings é o espaço de
possibilidades disponíveis para a escolha individual na
definição do tipo de vida que o indivíduo quer viver.
•
A capability tem que ser entendida como o verdadeiro
poder de escolha que uma pessoa tem em relação a um
sistema finito de estados de ser e fazer (functionings)
realmente disponíveis e entre eles alternativos. Em
quanto potenzialidades, as capabilities refletem o
verdadeiro grau de liberdade interna na escolha de um
indivíduo para liderar um certo tipo de vida em
detrimento de outro: elas representam a liberdade de
escolher dentro de um conjunto de functionings, a
combinação de functionings que é considerada a melhor
para a vida que o indivíduo quer viver.
Conjunto das capabilities
Conjunto de functionings
B
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
f1, f2, …, fn
A
D
C
O modelo de analise multi-dimensional
construido pela ISFOL (Roma – Italia)
As dimensões de functionings
consideradas
•
•
•
•
•
•
•
ser capaz de gerenciar a propria casa, sendo capaz de
suportar as despesas necessárias para mantê-la e fazê-la
decorosa (Viver uma casa);
ser capaz de gerir e/ou manter e/ou melhorar a propria
fonte de renda (Gerar renda);
ser capaz de viver as relações com o meio ambiente, tais
como cultivar relações com os outros, participando na vida
da comunidade e reconhecendo o bem comum (Viver o
ambiente);
ser capaz de cuidar do proprio estado de saúde (Viver em
saúde e integridade física);
ser capaz de planejar seu futuro, tendo uma imagem clara
de como se quer que a propria vida seja (Pensar o futuro);
Adquirir conhecimento;
Expressar emoções e talentos.
Adquirir conhecimento
não só no sentido de receber educação mas
também no sentido de ser capaz de melhorar
o proprio nível educacional, os proprios
conhecimentos e o proprio nível profissional,
com cursos de formação e/ou cultivando a
própria cultura pessoal. Em outras palavras,
ter entre os proprios objetivos o
desenvolvimento do proprio nível de educação
e ser capaz de implementar ações coerentes
com este objectivo.
Expressar emoções e
talentos
•
•
•
no sentido de ser capaz de expressar
sentimentos de amor, raiva, gratidão em
todas as dimensões da vida;
no sentido de ser capaz de usar a
imaginação, a racionalidade e a
criatividade;
no sentido de poder usar suas habilidades
e talentos no trabalho.
–
–
indicadores de status que mostram a posição
do indivíduo em relação às polaridades
pobreza (o deprivação material) e nãopobreza (o bem-estar material);
indicadores de functionings, que mostram a
situação experimentada pelo indivíduo em
relação às condições de ativação ou nãoativação dos functionings.
um espaço ao longo de dois
eixos
• o eixo que controla o grau de ativação dos functionings
(sobre este eixo se registram os valores dos
indicadores de functionings), e que vai ser definido por
uma polaridade negativa (functionings não ativados) e
por uma polaridade positiva (functionings ativados);
• o eixo que controla o grau de pobreza (sobre este eixo
se registram os valores dos indicadores de status), e
que vai ser definido por uma polaridade negativa
(pobreza/ deprivação material) e por uma polaridade
positiva (não-pobreza / bem-estar material)
A
não-pobreza com functionings
deprimidos
Condição de inclusão instável com
risco de deslizamento
pobreza com functionings
deprimidos
Condição estática com valência de
exclusão social
policies de assistência
functionings ativados
functionings não ativados
B
Condição de inclusão social
estável
policies de promoção
pobreza com functionings ativados
Condição dinâmica com valência
pro-inclusiva
C
D
não-pobreza
pobreza
Scala
8
7
6
5
4
3
2
1
30
1
1
1
1
1
24
1
1
1
2
2
1
12
1
1
1
2
2
2
2
2
1
1
1
1
2
1
3
2
1
5
1
2
6
1
1
3
1
5
1
1
1
4
4
2
2
2
3
2
6
1
1
1
3
3
5
1
1
4
1
3
1
2
2
4
1
5
2
3
1
2
2
1
2
1
1
4
2
4
2
2
4
3
3
2
3
4
2
3
2
2
2
2
3
1
3
2
1
2
1
3
1
4
1
1
3
2
1
2
1
4
1
1
1
1
3
1
4
4
2
1
1
3
1
1
1
2
1
1
1
2
2
4
1
2
1
3
2
1
2
1
5
8
1
6
3
5
1
1
1
3
1
1
6
1
3
1
2
2
1
4
2
2
1
1
1
2
3
1
1
1
3
2
2
4
5
1
1
1
2
1
6
4
1
1
1
1
1
3
1
1
2
2
3
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
1
18
1
1
1
2
1
1
2
2
1
2
2
1
1
1
0
0
7
14
21
28
35
Adquirir conhecimento
70,0
58,1
60,0
49,7
50,0
45,6
42,6
40,0
pobreza
functionings
deprimidos
30,0
20,0
10,0
0,0
região metropolitana
região rural
Emoções e talentos
47,3
50,0
43,6
45,0
37,0
40,0
34,6
35,0
30,0
pobreza
25,0
functionings
deprimidos
20,0
15,0
10,0
5,0
0,0
região metropolitana
região rurale
Viver
uma
casa
Gerar
renda
Viver o
ambiente
Adquirir
conhecimento
Viver em
saúde
Expressar
emoções e
talentos
Pensar o
futuro
Índice
geral
A - pobreza com
functionings
deprimidos
18,7
50,1
36,0
40,8
20,1
24,7
22,2
32,6
B - não-pobreza
com
functionings
deprimidos
16,5
14,5
17,6
18,8
6,4
20,7
9,9
15,9
C - Condição de
inclusão social
estável
43,5
24,3
19,7
34,2
65,2
40,7
64,4
38,3
D- pobreza
com
functionings
ativados
21,3
11,2
26,7
6,2
8,2
13,9
3,5
13,2
Matriz das distâncias
(semelhança)
viver
uma
casa
viver o
ambiente
adquirir
conhecimento
pensar
o
futuro
gerar
renda
viver
em
saude
emoções
e talentos
viver uma casa
1,00
0,62
0,80
0,12
0,82
0,00
0,48
viver o
ambiente
0,62
1,00
0,78
0,14
0,76
0,35
0,47
adquirir
conhecimento
0,80
0,78
1,00
0,38
0,93
0,13
1,00
pensar o futuro
0,12
0,14
0,38
1,00
0,20
0,10
0,89
gerar renda
0,82
0,76
0,93
0,20
1,00
0,11
0,66
viver em saude
0,00
0,35
0,13
0,10
0,11
1,00
0,19
emoções e
talentos
0,48
0,47
1,00
0,89
0,66
0,19
1,00
Utilidade destes tipos de modelos
no trabalho das ONGs
1.
pode melhorar a gestão do ciclo de
projeto em um quadro de multidimensionalidade, principalmente no
exercício da avaliação ex-ante e ex-post;
leitura do index geral no t3
leitura do index geral no t2
leitura do index geral no t1
execução das ações
deliberação das ações
detecção das dimensões de
functionings determinantes
análise das dimensões
determinantes por index de status
e index de functionings
Utilidade destes tipos de modelos
no trabalho das ONGs
2. pode fazer mais eficaz o diálogo com o
responsáveis pelas políticas
institucionais, por exemplo mostrando
algumas linhas prioritárias de ação com
referência a grupos específicos da
população o específicas regiões
territoriais.
Obrigado pela vossa atenção
p.raciti@isfol.it
paoloraciti@fastwebnet.it
Download

functionings - World Family Organization