AÍLTON SANTOS
Cascavel, 03 de fevereiro de 2015
12 HOJE www.jhoje.com.br
250 gramas de maconha
Polícia
A Polícia Militar apreendeu 250 gramas de maconha na noite de domingo no Bairro
Parque Verde, em Cascavel. A PM chegou à casa na Avenida das Torres por meio de
denúncias. Dois adolescentes de 16 anos, Elias Ramos e Roger Stocker, ambos
com 18 anos, e Vanderlei da Silva, 21 anos, foram presos em flagrante.
policia@jhoje.com.br
SANGRENTO
IMAGENS DE MONITORAMENTO AUXILIAM A POLÍCIA NA INVESTIGAÇÃO DE CRIMES
Três são mortos em 50 horas
FOTOS: AÍLTON SANTOS
epois de um início de ano
calmo, sem homicídios
nos primeiros 15 dias,
Cascavel teve um fim de semana sangrento. Foram três homicídios em menos de 50 horas,
dois deles no último dia de janeiro, que fechou com quatro
assassinatos. Houve ainda
mais três atentados à vida.
A onda de assassinatos
começou pela Avenida Rocha
Pombo e vitimou Willian Fernando de Souza. De acordo
com o relatório do Corpo de
Bombeiros, o crime aconteceu às 6h10 do dia 31 de janeiro, sábado.
O rapaz estava em um posto de combustíveis, onde havia uma grande aglomeração
de pessoas. O grupo estava
bebendo e o autor e a vítima
começaram a discutir. O homicida disparou várias vezes e
fugiu em um Celta. O Corpo de
Bombeiros foi acionado, mas
Willian já estava morto.
Segundo a Delegacia de Homicídios, as imagens das câmeras de monitoramento per-
D
HOMICÍDIOS
Elucidação de
83% dos casos
Com a sequência de
mortes de sábado até ontem
em Cascavel, o número de
homicídios ficou empatado
com o do mesmo período do
ano passado. De acordo com
levantamento do Hoje, houve
seis mortes violentas até
ontem, mesmo número
registrado até 2 de fevereiro
de 2014. Em 2015, segundo
a Delegacia de Homicídios, os
autores de cinco mortes já
foram identificados e apenas
um caso permanece em
investigação. O índice de
elucidação é de 83%.
Já a quantidade de tentativas de homicídio aumentou.
Os dados oficiais da Delegacia
de Homicídios mostram que
12 tentativas foram registradas no mesmo período de
2014. Neste ano, houve 18
tentativas de assassinatos,
das quais 15 solucionadas
pela polícia. (Tatiane Bertolino)
to do local do crime auxiliarão
na identificação do criminoso.
“Estamos procurando testemunhas e quem tiver informações sobre o caso pode denunciar de forma anônima no
telefone 197. Mas já estamos
com uma linha de investigação
bastante avançada”, afirma a
delegada Mariana Vieira.
O segundo caso aconteceu na noite de sábado. Gelco Paulo Galvão, 43 anos, foi
baleado. A cena do crime foi
a Rua Ébano, no Conjunto Melissa. A vítima foi atingida
com quatro tiros, que atingiram-lhe a cabeça e o ombro.
“Temos indicativos da autoria e imagens de câmeras
de monitoramento instaladas em um bar próximo vão
nos ajudar. Em breve teremos
um desfecho sobre esse crime”, garante a delegada.
O terceiro homicídio abriu
o mês de fevereiro. Foi na
manhã de ontem, na Rua
Cabo Fidelis, Bairro Santa Felicidade. Um homem foi encontrado morto em um Vectra.
Claudecir Pereira da Silva,
38 anos, teria agredido pouco antes a ex-esposa Carla
Indianara Campos e foi morto a facadas. Carla, sua irmã
Kamila de Campos Pedro, 18
anos, foram ouvidas e liberadas. O pai delas, que deve se
apresentar hoje na Delegacia
de Homicídios, é suspeito de
ser o autor do assassinato.
(Tatiane Bertolino)
Gelco Paulo Galvão foi morto no Conjunto Melissa no sábado
Willian estava bebendo com amigos quando foi alvejado em posto de combustíveis
Homem foi morto a
facadas depois de ter
agredido a ex-esposa
EM ALTA
Polícia identifica autores de duas das três tentativas
Se três foram mortos, outros três escaparam da morte
no fim de semana. Duas tentativas de homicídios ocorreram em um intervalo de menos de dez minutos. Os crimes
foram registrados no domingo
e, segundo a Delegacia de
Homicídios, apenas um dos
casos não está elucidado.
O primeiro deles foi na Rua
Marmeleiro, esquina com a
Rua Marfin, no Conjunto Melissa.
Um adolescente de 17 anos levou um tiro na perna. “A vítima
disse que nada sabia sobre a
autoria do crime, mas nós já identificamos o autor do disparo”,
garante a delegada Mariana Vieira, responsável pela Delegacia de
Homicídios de Cascavel.
Em seguida Laudir Monteiro,
38 anos, foi baleado e levado ao
HU (Hospital Universitário) de
Cascavel em estado grave. O crime ocorreu no Jardim Gramado e o motivo seria passional.
“O autor dessa tentativa de assassinato tem 19 anos e a motivação seria uma possível traição”, adianta a delegada.
No domingo à noite, a tentativa de homicídio foi dupla. Duas
pessoas, uma de 20 anos e
outra de 16, foram baleadas no
Bairro Floresta. Ambas foram ao
hospital por conta própria.
As vítimas disseram à polícia que não darão informações
e que pretendem fazer justiça
com as próprias mãos. “Apesar de as vítimas não nos auxiliarem com as investigações,
estamos trabalhando para
esclarecer esse crime. É a única tentativa que ainda não elucidamos”, acrescenta a delegada. (Tatiane Bertolino)
www.jhoje.com.br POLÍCIA 13
Cascavel, 03 de fevereiro de 2015
Tiro e
Queda
policia@jhoje.com.br
Transferidos para PEC
Criança atropelada
Cristiano Chicorski, 27 anos, e Osmar Pereira, 56
anos, foram transferidos ontem da carceragem da
15ª SDP para a PEC (Penitenciária Estadual de
Cascavel). Cristiano responde por roubo e Osmar,
por tráfico de drogas.
Uma menina de dez anos foi atropelada
ontem no Jardim Esmeralda, em Cascavel.
Ela estava em uma bicicleta e foi atingida
por uma moto. O Siate a levou à UPA
Pediátrica.
Violência em Cascavel em 2015
Mortes violentas
Tentativas de Homicídio
Acidentes com vítima
Mortes no trânsito
Assaltos
Veíc. roubados/furtados
06
18
223
04
44
34
15ª SDP POLÍCIA MILITAR DIZ QUE ÚLTIMA VIGA SERRADA NÃO TINHA FERROS, SÓ CONCRETO
Estrutura precária facilita fugas
AÍLTON SANTOS
fuga de Rafael Gomes
dos Santos Moreira de
dentro da delegacia menos de quatro horas após ser
preso por roubo pelo GDE (Grupo de Diligências Especiais) na
sexta-feira gerou um inquérito
na Polícia Civil para apurar
como isso aconteceu.
A informação foi confirmada
pelo delegado-chefe da 15ª
SDP (Subdivisão Policial), Adriano Chohfi, que citou, inclusive, a situação precária da cadeia. “A construção tem mais
de 30 anos, foi projetada para
132 pessoas e hoje temos
518. Além disso, há o fato de
a parte provisória da cadeia
estar interligada à subdivisão,
o que prejudica o trabalho de
ambas as partes”.
Conforme Chohfi, a situação
não deve ser resolvida em médio prazo. “Precisamos buscar
soluções com o que temos.
Sabemos que em breve serão
contratados novos agentes
carcerários, o que dará um reforço na segurança do local”.
Ele comentou ainda que o
plantão da Polícia Civil fica um
pouco distante da carceragem.
“Contamos com o apoio fundamental da Polícia Militar, que
faz a guarda externa da carceragem e em breve mudanças
no solário serão feitas”.
A reportagem do Hoje entrou em contato com a tenente Denise Hauber de Souza,
responsável pelos policiais
que fazem a guarda na cadeia
e, segundo ela, não existe
nada previsto. “O que fizemos
foi documentar um acordo que
havia entre os agentes e a polícia por conta dos horários
para a liberação e o recolhimento dos presos”.
Segundo ela, o “acordo de
cavalheiros” não estava sendo
cumprido. “Já colocamos mais
policiais no local por conta da
A
REFORÇO
Viaturas serão
entregues
em Foz
superlotação. Quando os presos estão no solário o efetivo
é reforçado, mas o que acontecia era que um dia os detentos ficavam no pátio na
parte da manhã, outros à tarde, e dificultava para quem
estava trabalhando”.
A tenente lembra que a escala extra dos policiais no solário é de quatro horas e por
isso é necessário adaptar os
horários. “Também encaminhamos um documento para a troca da grade do solário, colocando inclusive espirais cortantes
e sugerimos que os responsáveis entrassem em contato
com o Conselho da Comunidade solicitando apoio, mas até
agora nada foi feito”.
Ela ressalta que, no caso
das vigas que estão sendo
rompidas com certa frequência no local, por conta da superlotação e ainda das condições climáticas, é impossível
perceber o que está acontecendo. “Com o fio de tungstênio os presos cortam uma viga
em meia hora. A última viga,
por exemplo, não tinha ferro
nenhum, apenas concreto”.
(Tissiane Merlak)
JULGAMENTO
Ocorre hoje, no Fórum de Cascavel, o julgamento de
Ilaide Beckmann, acusada de homicídio registrado em 23
de agosto de 2002 no Jardim Clarito, que vitimou Adriane
Alves da Silva. Conforme o processo, Adriane foi morta
com um tiro na cabeça por motivo torpe. A vítima teria
sido contratada para trabalhar na empresa do marido de
Ilaide, que, por ciúmes, decidiu tirar a vida de Adriane.
Entrada de ar pela qual preso conseguiu
escapar foi fechada
Saída cinematográfica
O delegado-chefe da 15ª SDP, Adriano Chohfi, contou ontem
como Rafael Gomes dos Santos Moreira conseguiu escapar
da cadeia antes mesmo de chegar à cela.
“Ele estava em uma cela chamada ‘corró’, onde ficam os
presos antes de ir para a carceragem. O rapaz conseguiu
pular entre as alas e, pela porta de entrada,
abriu o cadeado e fugiu”.
Ele comentou ainda que, por uma questão estrutural,
familiares dos presos ficam no mesmo
local e há uma grande movimentação. “Já fechamos o
acesso do ar-condicionado, trocamos o cadeado, que não
era o indicado, e agora o trabalho é recapturá-lo
no menor espaço de tempo possível”.
Chohfi disse que um inquérito foi aberto para verificar se
houve facilitação ou mesmo falha policial. “O GDE fez uma
operação brilhante que foi manchada por conta dessa fuga.
Esse rapaz já é conhecido dos meios policiais, inclusive
com registros de outras fugas do sistema penitenciário de
Cascavel”. (Tissiane Merlak)
As 37 viaturas da Polícia
Militar que foram doadas
pelo governo federal há
dez dias serão entregues
oficialmente em Foz do
Iguaçu. A informação foi
confirmada pela capitã
Márcia Bilibio, do 5º Comando Regional da Polícia
Militar, com sede em
Cascavel.
Segundo ela, a escolha
pela cidade é por ser a
sede do GGI (Grupo de
Gestão Integrada). “A
maioria dos veículos será
destinada àquela região,
sendo algumas para o
Batalhão de
Fronteira”.Contudo, a data
ainda não está confirmada.
“Depende de uma série de
fatores, mas principalmente de conseguirmos conciliar a agenda do governo do
Estado e do
governo federal”.
Segundo ela, ainda não
há definição de quais
cidades da área do 5º
Comando serão beneficiadas. “Os veículos já estão
em Foz e aguardamos a
entrega oficial para depois
definirmos onde as viaturas serão locadas”.
As novas viaturas fazem
parte de um convênio
firmado entre os governos
federal e estadual por meio
do programa Enafron
(Estratégia Nacional de
Segurança Pública nas
Fronteiras), do Ministério
da Justiça. O convênio
prevê ainda a entrega de
mais viaturas, num total de
100, para a Polícia Civil e a
Polícia Científica, que
atuam na região de
fronteira. (Tissiane Merlak)
Download

Polícia