ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS POR SONDA: EVIDÊNCIAS
DAS MELHORES PRÁTICAS PARA A ENFERMAGEM
Autores: Bruna Rodrigues Paduam ;Kellita Stefany Motta de Jesus; Joyce Vilela de Oliveira;
Graciele Oroski Paes.
A administração de medicamentos através de cateter de nutrição enteral é uma prática muito
comum no ambiente hospitalar. As sondas de nutrição estão sendo cada vez mais indicadas
para ingesta de nutrientes e administração de medicamentos quando isto não é possível pela
via oral. Porém, o uso dessa via para administração de medicamentos pode, se não planejado
adequadamente, ocasionar potenciais complicações. Por exemplo, fármacos em apresentações
sólidas podem promover obstruções, resultando na necessidade de troca da sonda com
aumento de custos e de desconforto aos pacientes por ser uma técnica invasiva; cápsulas e
drágeas, devido ao tipo de conteúdo (líquido, gelatinoso ou pó) sofrem o risco de serem
diluídas incorretamente ou absorvidas em segmentos gastrintestinais diferentes do ideal.
Diariamente os profissionais de enfermagem executam esse procedimento, logo acreditam que
não necessitam de atualizações referentes a essa pratica por classificarem-na como simplista e
rotineira. A ampliação e atualização do conhecimento contribui para o processo do cuidado á
saúde, melhorando a qualidade da assistência prestada ao paciente, promovendo o uso seguro
e racional de medicamentos e subsidiando práticas que evidenciem cada vez menos erros. A
observação de condutas divergentes e/ou inadequadas durante a realização de algumas
técnicas, em especial a de administração de medicamentos por sonda configurou-se como eixo
norteador para busca das melhores evidências associadas à prática. O cuidado com base nas
evidências fornece uma assistência criteriosa de elevada qualidade, as intervenções tornam-se
mais efetivas e seus resultados proporcionam a melhoria da assistência. Estudo subsidiado
pela Prática Baseada em Evidências (PBE), inserido no projeto de pesquisa intitulado:
“Melhores práticas aplicadas à segurança do paciente na administração de medicamentos fase 1”, financiado pela FAPERJ (Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Rio de
Janeiro) e pela UFRJ (Programa de Apoio a Docente Recém Doutor Antonio Luís Vianna).
em um Hospital Universitário situado no município do Rio de Janeiro que teve como
objetivos centrais: Identificar como se processa a administração de medicamentos pela equipe
de enfermagem nas unidades de internação hospitalar de baixa e média complexidade de um
Hospital Universitário; Analisar a prática de administração de medicamentos pela equipe de
enfermagem a luz das melhores práticas voltadas para segurança do paciente; Identificar os
protocolos (ferramentas tecnológicas) direcionados à prática de administração de
medicamentos como subsídio para as equipes de enfermagem.Os OBJETIVOS do estudo são:
Descrever a produção do conhecimento da enfermagem vinculado à técnica de administração
de medicamentos pelo cateter de nutrição enteral; Analisar as divergências e congruências
atribuídas a técnica estudada e Discutir as evidências descritas em conformidade com as
melhores práticas aplicadas à administração de medicamentos por sonda nasoenteral.
DESCRIÇÃO METODOLÓGICA: Revisão integrativa possibilitando incorporar os
resultados obtidos á pratica assistencial no período de Junho de 2012 a Março de 2013, a
coleta de dados foi baseada nas bibliotecas virtuais, bases de dados e portais de evidências
como: SCIELO, BVS (MEDLINE, LILACS, COCHRANE), SCOPUS, EMBASE, CINAHL,
PUBMED, DEDALUS e BDENF. A busca contemplou recorte temporal de 2005 a 2013 com
seguintes critérios: de inclusão, aderência ao tema abordado e resumo disponível com
descritores selecionados; exclusão: artigos disponíveis na integra. RESULTADOS: Foram
encontrados 41 artigos onde apenas 10 foram selecionados, por suprir as necessidades do
estudo. CONCLUSÃO: Ao comparar os livros de fundamentos e as atuais recomendações, foi
possível evidenciar as divergências entre as técnicas empregadas pelos profissionais de
02076
enfermagem na administração de medicamentos por sonda, a grande diversidade de métodos
de trabalho utilizados no momento da derivação, diluição e administração dos medicamentos
pelos profissionais de enfermagem e a falta de informação da equipe com relação a
administração por esta via, como por exemplo: a importância da lavagem da sonda antes e
após a administração de medicamentos e as recomendações para cada classe de medicamentos
de acordo com a sua farmacocinética e mecanismo de ação. A quantidade de pesquisa
disponível na íntegra foi um desafio para o estudo, logo enfocamos na necessidade de estudos
que facilite o processo do cuidar e promova a segurança do paciente. CONTRIBUIÇÕES
PARA A ENFERMAGEM: Consideramos a necessidade da implementação de protocolos e
ferramentas que garantam a incorporação das evidências e atualizações das práticas
assistenciais visando minimizar os erros acerca da administração de medicamentos por sonda,
auxiliando na seleção correta da forma farmacêutica do medicamento e da técnica de
administração, além de avaliar as incompatibilidades e interações. A reunião dessas
informações acaba auxiliando a equipe de saúde na escolha da forma farmacêutica adequada
para administração de medicamentos via sonda enteral e pode contribuir para a identificação
de eventos adversos relacionados à administração por esta via. No Brasil a disseminação do
conhecimento através de produtos tecnológicos em saúde formam uma das prioridades de
pesquisa.DESCRITORES: administração de medicamentos por sonda; enfermagem baseada
em evidências; segurança do paciente; enfermagem; nutrição enteral. ÁREA TEMÁTICA:
Fundamentos Teórico-Filosóficos do Cuidar em Saúde e Enfermagem. REFERÊNCIAS:
Gisele L. Neila MMN. Assistência farmacêutica na administração de medicamentos via
sonda: escolha da forma farmacêutica adequada. Einsten (São Paulo); 7(1): 9-17, 2009.
Gorzoni Milton Luiz, Della Torre Anderson, Pires Sueli Luciano. Medicamentos e sondas de
nutrição. Rev. Assoc. Med. Bras. 2010 ; 56(1): 17-21. Maria LSM, Islene VB, Rita MBS,
Elizabeth MM, Francisca ETL, Fabíola AM. Avaliação do conhecimento do enfermeiro de
unidade de terapia intensiva sobre administração de medicamentos por sonda nasogástrica e
nasoenteral. Rev Lat Am Enfermagem; 18(5): 888-894, Sept-Oct. 2010. Potter, P.
Fundamentos de Enfermagem. Conceitos, processo e prática 5ª Ed. Rio de Janeiro. Guanabara
Koogan, 2009.
Bruna Rodrigues Paduam, Acadêmica do 7º período de graduação da Escola de Enfermagem
Anna Nery - UFRJ, Bolsista de Iniciação Científica FAPERJ, paduam_bruna@hotmail.com;
Kellita Stefany Motta de Jesus, Acadêmica do 7º período de graduação da Escola de
Enfermagem Anna Nery - UFRJ;
Joyce Vilela de Oliveira, Acadêmica do 7º período de graduação da Escola de Enfermagem
Anna Nery - UFRJ;
Graciele Oroski Paes, Orientadora Profª Drª do Departamento de Enfermagem Fundamental
da Escola de Enfermagem Anna Nery - UFRJ.
02077
Download

ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS POR