1
www.redeecologicario.org
ta
Bem-vindas e bem-vindos ao curso de
formação de novos grupos de compras
agroecológicas
Objetivos do curso



Repassa os 14 anos de experiência da Rede Ecológica com consumo
responsável e compras agroecológicas
Criar novos grupos de consumo responsável independentes da Rede
Ecológica
Intensificar a aproximação entre campo e cidade, fortalecendo a
agroecologia, economia solidária e agricultura familiar
Datas das Oficinas
21.03 - Agronegócio x agroecologia
18.04 - Publicidade
23.05 - Lixo e os 3 Rs
20.06 – Realidade dos agricultoras/es
18.07 - O papel do grupo
22.08 - A logistica
19.09 – Finanças
07.10 - Encomendas e o papel do registro
28.11 - Educação alimentar
Estrutura e metodologia

9 oficinas

3 visitas/mutirões (datas e local a definir)

Educação alimentar ao longo do curso: exercício no lanche coletivo

Comunicação por virtual (e-mail principalmente)

Tarefas entre oficinas

Articulação local para a criação de uma iniciativa em sua localidade


Participação de 3 pessoas por cidade, com pequenos coletivos que
possam repassar esta experiência para outras pessoas próximas,
criando-se assim a base para um grupo de consumo responsável
Certificado: 100% de presença da cidade e 70% individual (3 faltas)
Quadro da turma




Localidades: Baixada Fluminentes (Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, Duque de
Caxias), Seropédica, Nova Friburgo, Região dos Lagos (Buzios e Rio das
Ostras), Costa Verde (Angra dos Reis), Leopoldina/MG, Zona Norte (Ilha do
Governador, Engenho da Rainha), Zona Oeste (Vila Valqueire), Vale do Paraíba
(Três Rios e Paty de Alferes), Zona Norte (Rio Comprido), Penha, Campos e
Caxias
42 pessoas – 32 mulheres e 10 homens
Experiências - passado: AARJ, economia solidária, PT, acompanhamento de
produtores, horta comunitária, ecovila, troca de sementes, viveiro de mudas,
formar novos grupos de compras agroecológicas, levar o tema para sua
cidade, UFRRJ, Embrapa, Coopaterra, Fiocruz, Associação de agricultores,
empresa junior, TerraAmada, slow food, Leopoldina orgânica, 5 [email protected],
estudates, professores, farmaceutico, pesquisadores, enfermeira sanitarista,
nutriconista, aposentadas, gestora ambiental, fisioterapeuta, guia de turismo,
Verdejar, Rede Ecológica
Expectativas – futuro: articular produtores e ampliar oferta, obter e difundir
novos conhecimentos, auxiliar mulheres de baixa renda, contribuir para
desenvolvimento social e SAN, formação profissional, acesso a alimentação
NOVOS CAMINHOS DE
EDUCAÇÃO, CONSUMO E
SUSTENTABILIDADE
1
O Contexto atual: Agronegócio x Agroecologia
O que é consumo?
Qual seu efeito?
Como interage numa cadeia produtiva?
Qual relação com os movimentos sociais e lutas como a reforma
agrária, agroecologia, economia solidária, comércio justo?
Filme: A história das coisas









Revela hábitos e processos culturais, dinâmicas de
produção e comercialização
Interdependência da sociedade
Hoje: pressupõe escolhas → Ato político
Se insere também como um movimento social (e entre
outros movimentos sociais)
Resistência cotidiana
Pratica valores
Não é um ato individual, mas coletivo
Politização do consumo e sua articulação com todos os elos
da cadeia produtiva
Não ao nicho de mercado → popularização
Consumo responsável é um conjunto de hábitos e
práticas que fomentam um modelo de desenvolvimento
comprometido com a redução da desigualdade social. O
consumo responsável visa melhorar as relações de
produção, distribuição e aquisição de produtos e
serviços, de acordo com os princípios da economia
solidária, soberania alimentar, agroecologia e o comércio
justo e solidário. É a valorização e a vivência de atitudes
éticas para a construção conjunta de um novo panorama
social e ambiental. (INSTITUTO KAIRÓS, 2013, p.103)
Tempos Modernos
Dois modelos de produção e de desenvolvimento
estão em disputa:
o da “modernização
da agricultura” ou
agronegócio
e o da agricultura
sustentável ou
agroecologia
Agronegócio
Lógica capitalista: busca exclusiva de lucro
desrespeito à vida e à natureza
A natureza é uma mercadoria!
O alimento é uma mercadoria!
Agronegócio
Sementes – monopólio e transgênicos
Agronegócio
Monocultura em grande escala
Agronegócio
Desertos verdes - destruição das matas
Agronegócio
Grandes fazendas – concentração da terra
Agronegócio
Elevado uso de agrotóxicos
Contaminação da água, ar e solo
Agronegócio
Industrialização Animal
resíduos, stress, uso de antibióticos
Agronegócio
Transporte a distância e em grande escala
Agronegócio
Publicidade – valores distorcidos
Agronegócio
Publicidade – valores distorcidos
Agronegócio
Valorização de produtos alimentícios
danosos à saúde
Agronegócio
Comercialização acontece nos supermercados e
shoppings
Agronegócio
Comercialização padronizada e monopolizada, tempos
longos de prateleira
Agronegócio
Especulação com os Alimentos
Agronegócio
deterioração da vida
Agronegócio
Favorecimento de enchentes e secas
Agronegócio
Muitas doenças: novos negócios
Para pensar um pouco...
• Você faz parte desta cadeia?
• Como faz parte?
• O que você alimenta quando
se alimenta desta cadeia?
Agroecologia
Em oposição a esta lógica,
ganham força novos caminhos...
Agroecologia
Sementes crioulas: estímulo à biodiversidade, sementes
nas mãos dos agricultores
Agroecologia
Democratização do acesso à terra
Valorização da Agricultura Familiar
Reforma Agrária
Agroecologia
Valorização das mulheres e do conhecimento
tradicional, troca de saberes
Agroecologia
Pequenos sítios e produção diversificada: ambiente
equilibrado, inimigo natural de pragas e doenças
Agroecologia
Vida e microorganismos como aliados
Compostagem
Adubação verde
Agroecologia
Pequenas agroindústrias sob controle dos agricultores –
economia solidária
Agroecologia
Valorização da produção artesanal de alimentos
Agroecologia
Transporte sem intermediários
Agroecologia
Alerta para o perigo dos produtos industrializados
Agroecologia
Comercialização local direta em feiras
Agroecologia
Comercialização local direta em compras
coletivas – organização em rede
Agroecologia
Comercialização local direta produtora e
consumidora
Agroecologia
Valorização da vida e do espírito comunitário
Para pensar um pouco...
• Você faz parte desta cadeia?
• Como faz parte?
• O que você alimenta quando
se alimenta desta cadeia?
Nós, consumidores e cidadãos, o que podemos
fazer?
Elaboração desta apresentação:
•
Andreas Junk – da Alemanha para o núcleo Urca
•
Bibi Cintrão – núcleo Santa Teresa
•
Brígida Ruchleimer – núcleo Vargem Grande
•
David Santiago – núcleo Vila Isabel
•
Emanuel Khodja – núcleo Santa Teresa
•
Ernesto Sena – núcleo Urca
•
Henrique Castro – núcleo Laranjeiras
•
Isabela Pasini – núcleo Niterói
•
Ligia Bensadon – núcleo Vila Isabel
•
Manoel Belford – núcleo Urca
•
Maria Accioly – núcleo Humaitá
•
Maristela Mirapalheta – núcleo Urca
•
Mauro Swensson – núcleo Humaitá
•
Miriam Langenbach – núcleo Urca
•
Mônica Chiffoleau – núcleo Vargem grande
•
Paula Carmona – núcleo Urca
• Rosangela Laranja – núcleo Niterói (Ingá)
FOTOS:
• Manoel Belford – Homens no Lixo
• Vanessa Moutinho – Produtores do Brejal
• Patrícia Castro – Produtores do Serorgânico
www.redeecologicario.org
Download

Baixar - Cirandas