Soneto
Avanço automático
“Falo contigo”
Falo contigo nesta madrugada
Da única maneira que consigo
E esta caneta minha, tão calada,
Acaricia o seu papel amigo…
Vai desenhando as letras com ternura,
Vai beijando o caderno com ardor
E fala de tristeza e de ventura,
Fala de solidão, fala de amor.
Fala do raio verde ao sol poente,
Da noite que se estende sem fronteiras,
Da maresia que ora invade a gente…
Do bosque aonde caminho sem canseiras.
De um pássaro trinando de contente,
Fala de Ti, Amor, de mil maneiras!
Roger Williams.
“Somewhere my love”
Soneto e formatação de
Maria de Aguiar Marçalo
Download

Diapositivo 1