Nota-se que as idéias de eutanásia e eugenia defendidas pelas Leis Nazistas para
purificação da raça ariana eram extremamente imbecil. Por começar Hitler que
apresentava discursos vazios em relação a interpretação da biologia. Não
respeitando liberdade de ideologia e etnia, como: Judeus, negros, deficiente
físico, pessoas com doenças maligna, etc. Sendo assim, difundi-se a idéia em
privar esses grupos de capacidade de procriação, tanto entre membros desse
mesmo grupo, quanto a raça ariana (pessoas perfeitas) ao desenvolvimento.
Porém, o ser humano possui o direito á vida, se ele conseguiu ser gerado cabe
somente seu organismo decidir se deve ou não a continuar a existir e cabe ele
decidir escolher o não ter filhos. E não a um chefe de Estado que determinava
haver vidas, que não mereciam ser vividas.
Tudo vale a pena quando alma não é pequena, a Alemanha poderia ser
desenvolvida, porém com exceção de leis nazistas, muitos dos cientistas
acabaram exilados para outros países. Na verdade Hitler apenas era um reles
mortal que não percebeu que são os obstáculos que de desenvolvem o ser
humano, se existiam pessoas com problemas de saúde, cabe o homem poder
criar novas formas de salvar vidas, não fazer testes diabólicos nos campos de
concentração, assim descobriria ao mesmo tempo que diferentes etnias são
proveniente da defesa do corpo em relação ao ambiente, e poderia questionar:“O
que é bonito ou feio para o homem?”, que abiodiversidade de pensamentos faz
com que o homem não seja manipulado ao padrão de homogeneização, que
assemelha aos seres irracionais, que apenas fazem as coisa serem reproduzidas
iguais de geração em geração sem desenvolvimento.
Download

Slide 1