Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Campus Camaçari
Profa. Ana Paula Miranda Guimarães
Entrevista
Discussão:
1- Tecnologias podem buscar soluções para tudo?
2- Postura do entrevistado;
3- Debates no mundo a respeito dos “céticos do clima”.
Você iria ao dentista tratar do coração?
4- Interesses econômico e político do assunto;
“Afinal, o que você pretende fazer em relação
às mudanças climáticas?”
Carta Professor da UFBA
[email protected],
Preocupado com o impacto causado pela entrevista do prof. Felício no
programa de Jô Soares, não apenas negando, mas fazendo chacota
de proeminentes cientistas que vêm nos alertando sobre o grave
problema da mudança climática, coloco a vossa disposição os
currículos de três importantes cientistas brasileiros que, por
compreenderem a gravidade do problema tem se dedicado seriamente
ao seu estudo, e o de dois professores que o negam.
Claro que cada um pode ter a opinião que quiser, sugiro apenas que
verifiquem os resumos dos currículos abaixo e, se possível visitem os
currículos dos mesmos por extenso nos endereços eletrônicos
indicados, antes de formar uma opinião.
Quando precisamos de um especialista, seja para resolver um
problema na nossa arcada dentária ou consertar nosso veículo,
procuramos nos aconselhar com pessoas que tenham um currículo
adequado para nos responder.
Temos que ter muito cuidado para não nos deixarmos cair no conto de
charlatães. Sejam dentistas, mecânicos ou professores universitários.
O Painel Intergovernamental para a Mudança Climática, ao qual o
prof. Felicio se referiu de forma jocosa, no programa do Jô, é uma
instância que reúne milhares de cientistas do porte dos professores
Fearnside, Nobre e Marengo, sob os auspícios da Organização
Meteorológica Mundial (WMO) e do Programa das Nações Unidas
para o Meio Ambiente (UNEP) e que recebeu o Premio Nobel pelo seu
esforço em alertar a humanidade para este gravíssimo problema.
Asher Kiperstok PhD,
Coordenador do TECLIM/UFBA
http://lattes.cnpq.br/3733846364293441
Cientistas Brasileiros que tem alertado para a gravidade do problema
da mudança climática.
Philip Martin Fearnside
Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1A
possui graduação em Biologia - Colorado College (1969), mestrado em Zoologia - University of Michigan - Ann
Arbor (1974) e doutorado em Ciências Biológicas - University of Michigan - Ann Arbor (1978). Atualmente é
pesquisador titular iii do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Estuda problemas ambientais na
Devaneios de um autor
Nossos governos, embora jurem que não, são
céticos do clima. Eles acham que o aquecimento
global é balela e que, se existe, não é culpa nossa.
Como assim? Por absurdo: se não fossem céticos, já
haveria: uma ciclovia para cada calçada, a bolsabicicleta, o ticket-álcool, concorrências regulares
para novas linhas aquaviárias, ônibus movidos
apenas a biogás, subsídios para empresas que
processam alimento produzido a menos de 100 km
da fábrica, crédito na conta de luz para quem
reduzir o consumo...
Jean Remy Davée Guimarães
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ciência Hoje Online, 2010
Alguns dados
Painel Intergovernamental sobre Mudanças
Climáticas (IPCC);
“A ciência é clara: o mundo está esquentando e os
humanos são responsáveis. (...) Minimizar os
impactos demandará redução significativa nas
emissões de gases-estufa.” E, para finalizar, mais de
97% dos cientistas ativos no campo concordam com
a ideia.”
 O Brasil ratifica as conclusões do IPCC, assim
como outros 193 países;

Filme de Al Gore:
“Uma verdade Inconveniente”
Apelo Ecológico ambiental ou Ato político?
Dados sobre o filme
Verdades inconveniente ou inverdades conveniente?
O fato é:
existe um conflito de informações,
as quais devem ser tratadas de
forma cautelosa e crítica.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Campus Camaçari
Profa. Ana Paula Miranda Guimarães
Introdução: Ecologia

Ecologia: estudo da distribuição e da abundância de
organismos, das suas inter-relações e das
comunidades das quais fazem parte.

População: grupo de indivíduos de um mesmo tipo
(de uma única espécie), vivendo juntos;

Comunidade: grupo de todas as populações
(diferentes tipos) que vivem no mesmo lugar;

Ecossistema: a comunidade com seus ambientes
químicos e físicos funcionando juntos, como um
sistema ecológico;

Biosfera: todos os ecossistemas interligados,
incluindo todos os ambientes e organismos da Terra.
O que vocês pensam sobre a relação
entre os seres humanos e seu
ambiente nos dias de hoje?
Todos os organismos alteram o
seu ambiente?
A crise ambiental

Utilização excessiva dos recursos naturais;

Destruição dos ambientes naturais;

Poluição;

Extinção de espécies;

Escassez de água;

Mudanças climáticas.
A crise ambiental


Enrique Leff (2006):
Crise de civilização: questionamento da
racionalidade econômica e tecnológica
dominante;

Resultado, principalmente, da pressão do
crescimento populacional sobre os recursos
naturais;

Relação direta da problemática ambiental com
as questões econômicas.
A crise!




Controvérsias da Ciência;
Ações antrópicas causam o aquecimento
Global?
Ações naturais?
Resfriamento Global x Aquecimento Global?
Crise de conhecimento
O que podemos fazer para melhorar o
nosso entendimento desse momento de
crise?
Uma nova visão: a Terra como uma unidade,
como um sistema único de interações complexas
e altamente interdependentes
A teoria Gaia
 A Ciência do Sistema Terrestre – CST (Earth
System Science).

A teoria Gaia


James Lovelock
Histórico:
- Início da década de 1960 – NASA: existe vida
em outros planetas?
- Equilíbrio e desequilíbrio químico entre os
componentes da atmosfera dos planetas;
- Marte e Vênus: 95% CO2, pouco O2 e nenhum
CH4;
- Terra: 79% N2, 21% O2 e 0,03% CO2; além de
outros como o metano (CH4).
A teoria Gaia
 Afirma que o planeta Terra foi e continua a ser
ativamente transformado pela presença de seres
vivos, de modo a manter condições adequadas à
própria vida;
 Manutenção
da
composição
atmosférica
terrestre: influência da vida sobre o planeta;
 Constância do clima: luminosidade do sol subiu
25% desde o surgimento da vida, mas a
temperatura não sofreu alteração significativa nos
últimos 3,3 bilhões de anos.
A teoria Gaia

Aceitação por grupos ambientalistas e
espiritualistas na década de 1970 (Gaia:
personificação da mãe Terra na Grécia antiga);

Grande resistência no meio científico;
 Críticas: (1) condições adequadas para
todos os tipos seres. (2) Terra é um ser vivo
(???)
Atualmente está sendo alvo de muitas
investigações por diferentes pesquisadores!!
A teoria Gaia

Importância dos ambientes naturais na regulação
do sistema como um todo;

Exemplos:
 Florestas tropicais úmidas – regulação das
chuvas;
 Oceanos – conexão algas-nuvens, ciclos
biogeoquímicos.
A teoria Gaia
Proposta mais central:
A existência, no planeta Terra, de um sistema
cibernético ou de controle, que Lovelock chama
de Gaia, que cria e mantém condições adequadas
à vida, através da atuação dos próprios seres
vivos que transformam o ambiente físico-químico
e são transformados por ele.
Por fim...
O que podemos fazer agora? Será que a
ciência e a tecnologia podem resolver os
problemas? E nós? O que pode ser feito
coletiva e individualmente?
Download

Apresentação