Processo Seletivo Dezembro 2009
LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES
01. Você está recebendo o Caderno de Questões, que contém 45 questões objetivas e uma redação.
02. Na capa deste caderno, há um local para que você escreva e assine seu nome. Por questão de segurança,
faça-o o mais rápido possível.
03. As páginas estão numeradas. Verifique se seu caderno está completo ou se há algum defeito de impressão
que possa causar dúvida na resolução de alguma questão.
04. Verifique se o número total de questões contidas no caderno corresponde ao número descrito no item 01.
05. Caso haja algum problema com relação ao descrito nos itens 01, 02, 03 e 04, chame o fiscal de sala e
peça-lhe que troque o seu Caderno de Questões.
06. O tempo total para a resolução das questões, a elaboração da redação e o preenchimento do Cartão de
Respostas é de 4 horas.
07. Este caderno possui somente questões objetivas com 5 alternativas (A, B, C, D, E). Para cada questão,
há apenas uma alternativa possível.
08. Use os espaços em branco nas páginas e a área de rascunho para a resolução das questões.
09. Os únicos materiais permitidos de serem usados são lápis ou lapiseira, caneta esferográfica azul ou
preta, borracha e régua.
10. NÃO é permitido o uso de calculadoras e de aparelhos eletrônicos (rádios, telefones celulares, agenda
eletrônica ou similares) durante a realização deste Processo Seletivo.
11. NÃO é permitido ao candidato comunicar-se com outros candidatos, solicitar ao fiscal de sala ajuda sobre
a resolução de alguma questão, emprestar ou pedir emprestado material a outro candidato, nem mesmo
fazer uso de meios ilícitos e praticar atos de indisciplina.
12. Destacar uma ou mais folhas do Caderno de Questões é considerado ato ilícito.
13. Qualquer atitude que não respeite as instruções acima descritas será considerada como tentativa de
fraude e o candidato será desclassificado do Processo Seletivo.
14. No início da avaliação, será distribuído o Cartão de Respostas e a Folha de Redação.
15. Confira se os dados constantes no Cartão de Respostas estão corretos. Caso haja algum problema com
as informações, chame o fiscal de sala. Caso contrário, assine-o no espaço reservado para tal.
16. Preencha corretamente o Cartão seguindo as orientações passadas nesta página. Somente as questões
marcadas corretamente no Cartão é que serão aceitas e corrigidas.
17. Entregue ao fiscal de sala somente o Cartão de Respostas, após preenchê-lo corretamente, e a Folha de
Redação.
18. Use as respostas do Caderno de Questões para conferir seu desempenho a partir do gabarito oficial que
será disponibilizado no site www.fazu.br, após o término do Processo Seletivo.
BOA PROVA!
Processo Seletivo Dezembro 2009
Leia com atenção o texto a seguir para resolver as questões de 1 a 5.
Dezesseis palavras que choram
Uma frase do governador do Distrito Federal transforma-o em réu de duplo crime: racismo e atentado ao
idioma
1
5
10
15
20
25
30
35
40
45
O governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, deve ser condenado por crime de racismo? Desde o último dia
31, quando, em evento na cidade-satélite de Brazlândia, ele qualificou como “crioulo” um cidadão que o hostilizava, a
questão está posta. O PT de Brasília, acérrimo adversário do governador, iniciou processo contra ele. Se as palavras
de Roriz merecem ou não condenação será o nosso tema, mas antes detenhamo-nos na frase por inteiro, que aqui
vai reproduzida em maiúsculas e num parágrafo à parte, para lhe realçar o sabor:
— ALI ESTÁ UM CRIOULO PETISTA QUE EU QUERO QUE VOCES DÃO UMA SALVA DE VAIA NELE.
A frase, mesmo que não contivesse o “crioulo”, já seria um assombro. Suas dezesseis palavras configuram um
pandemônio sintático. Do primeiro “que” ao “nele” do final, passando pelo “dão” em vez de “deem” e à “vaia” em vez
de “vaias”, há atentados de toda ordem contra a língua portuguesa. O conjunto todo é de levar o professor Pasquale
a nocaute. Menção de honra vai para a “salva de vaia”. A “salva” que se conhece é de palmas. Roriz inventou a “salva
de vaias” – ou, melhor ainda, “de vaia”. De todo modo, o cerne da questão está no “crioulo”. Ele revelaria não apenas
um transgressor da gramática, mas da lei. Vejamos as linhas de defesa de que disporia o governador.
Crioulo, ao contrário do que geralmente se pensa, não quer dizer “negro”. Ou melhor: na origem, não quer dizer
negro. Quer dizer: “cria da terra”, “filho do local”. A palavra proviria de “criadouro”. Com o tempo, perdeu um “d” aqui e
um “r” ali, ganhou um “l” e virou crioulo. No Brasil da escravidão, o crioulo se opunha ao africano. Este era o escravo
ainda de primeira geração, nascido na África. O crioulo era o já nascido no Brasil, filho de uma escrava que deu cria.
Esse sentido se aparenta ao dos países hispano-americanos, onde “criollo”, nos tempos coloniais, era o habitante
nascido na colônia – o branco, não o negro nem o índio –, em oposição ao que nascera na Espanha. Também se
aproxima do “créole” francês, palavra usada para identificar o dialeto falado nas colônias, mistura do francês com
línguas locais. Ou seja: uma língua criada no local.
Dito isso, temos um primeiro argumento em favor de Roriz. Ele não estaria dizendo “Ali está um negro petista etc.”,
mas sim “Ali está um filho desta terra...” Já que estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além, e corrigi-la
também no português, para ficar mais palatável aos julgadores. Ela ficaria assim, igualmente em maiúsculas e num
parágrafo isolado:
— ALI ESTÁ UM FILHO DESTA TERRA, POR SINAL PETISTA, PARA O QUAL PEÇO QUE VOCÊS DESTINEM
UMA SONORA VAIA.
Não pegou? Tal linha de defesa soa forçada? Há outra. A de que tudo não teria passado de brincadeira. Esta é,
na verdade, a linha que está sendo usada por Roriz. Ele conheceria o “crioulo” em questão, e a palavra com que
se referiu a ele representaria uma fórmula carinhosa. O governo do Distrito Federal até identificou o destinatário da
frase. Seria um certo Marinalvo Nascimento, cabo eleitoral do deputado distrital Edimar Pirineus, atual secretário do
Desenvolvimento Econômico de Roriz. Outro secretário do governo, Wellington Moraes, da Comunicação, explicou:
“O governador sempre brinca desse jeito com as pessoas mais simples.”
Eis-nos diante de argumento muito usado pelos acusados de racismo verbal. “Crioulo”, assim como “negão”, seria
manifestação de carinho. Talvez existam, mas são sem dúvida raros os casos em que um negro manifesta o apreço a
um branco chamando-o de “brancão”. Mas branco chamar negro de “negão” pode. Acresce, no caso de Roriz, que ele
reserva suas fórmulas carinhosas, segundo seu secretário de Comunicação, às “pessoas mais simples”. As pessoas
mais complexas, infere-se, delas são dispensadas.
Aceitemos as alegações do governador. Era um amigo, e foi brincadeira. Mas o amigo, o tal Marinalvo Nascimento,
não é um correligionário? Sem dúvida. É até cabo eleitoral de um próximo companheiro do governador. Por que
cargas-d’água, então, foi Roriz chamá-lo de petista? E por que foi pedir uma vaia para ele? Nesse ponto, sempre no
afã de oferecer linhas de defesa ao governador, resta alegar que ele foi vítima de dois lapsos de linguagem. Quando
disse “petista”, o que quis dizer é que não se tratava de um petista. Faltou o “não”, só isso. Quanto às vaias... Já não
se disse acima que quem diz “salva” quer dizer sempre “salva de palmas”? Pois foi isso que o governador quis dizer.
Por um lapso, trocou “palmas” por “vaias”, mas o que quis dizer mesmo foi “palmas”. O que nos leva à última correção,
para que a frase enfim se revista de sua definitiva forma e real significado:
— ALI ESTÁ UM FILHO DESTA TERRA, ALGUÉM LONGE DE SER UM PETISTA, PARA O QUAL PEÇO QUE
VOCÊS DESTINEM UMA SALVA DE PALMAS.
Conclusão: Roriz deve ser condenado não por racismo, mas porque não sabe o que diz.
Roberto Pompeu de Toledo – Ensaio
Texto publicado na revista Veja de 13 de fevereiro de 2002
veja.abril.com.br/1 de 30202/pompeu.html — acessado em 20/11/2009
Processo Seletivo Dezembro 2009
1
1) No texto, Roberto Pompeu de Toledo visa, principalmente, a:
a) defender o então governador do Distrito Federal.
b) apontar o fato de Joaquim Roriz ser racista.
c) mostrar que Roriz não sabe o que diz.
d) ressaltar a dificuldade de Roriz no emprego da língua culta.
e) revelar a verdadeira intenção de Roriz em uma fala específica.
2) Considere as seguintes afirmativas sobre o texto.
O “cerne da questão está no crioulo” porque, nesse caso, o emprego da palavra crioulo é preconceituoso. O mesmo
ocorre com os termos neguinho e preto, quando empregados pejorativamente.
II) Os temos hostilizava (linha 2) e apreço (linha 34) podem ser substituídos, sem prejuízo semântico, por acompanhava
e estima, respectivamente.
III) O título do ensaio, Dezesseis palavras que choram, foi pensado a partir do número de palavras que compõem a fala
de Roriz citada por Roberto Pompeu de Toledo.
I)
Está correto o que se afirma em:
a)
b)
c)
d)
e)
I apenas.
I e II apenas.
II e III apenas.
I e III apenas.
I, II e III.
Releia o seguinte trecho para responder às questões 3 e 4.
“Já que estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...” (linhas 22 e 23)
3) Assinale, agora, a alternativa em que a reescritura da frase alterou o seu sentido.
a)
b)
c)
d)
e)
Visto que estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...
Porque estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...
Como estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...
De modo que estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...
Uma vez que estamos no afã de refazer-lhe a frase, poderíamos ir além e corrigi-la também no português...
4) No trecho retomado, a palavra também introduz uma ideia de inclusão. Assinale a alternativa em que não há
correspondência entre a palavra denotativa em destaque e o sentido expresso por ela.
a)
b)
c)
d)
e)
“Eis-nos diante de argumento muito usado pelos acusados de racismo verbal.” — indicação
“Por que cargas-d’água, então, foi Roriz chamá-lo de petista?” — situação
“O governo do Distrito Federal até identificou o destinário da frase.” — inclusão
“Roriz inventou a ‘salva de vaias’ — ou, melhor ainda, ‘de vaia’.” — retificação
“(...), mistura do francês com línguas locais. Ou seja: uma língua criada no local.” — realce
5) Considere as afirmativas apresentadas a seguir.
I)
Pronomes relativos são importantes recursos coesivos na construção de um texto. Em “e a palavra com que se referiu
a ele representaria uma fórmula carinhosa.”, o pronome que substitui o termo palavra. Nesse caso, separando as
duas orações tem-se: E a palavra representaria uma forma carinhosa e Referiu-se a ele com a palavra.
II) Pronomes demonstrativos também são importantes elementos referenciais, pois evitam repetições no texto. No
período “Nesse ponto, sempre no afã de oferecer linhas de defesa ao governador, resta alegar que ele foi vítima de
dois lapsos de linguagem.” (linhas 40 e 41), por exemplo, o termo nesse retoma o fato de o governador chamar o
homem de petista e pedir uma vaia para este.
III) A fim de substituir palavras ou expressões com função de complementos verbais, empregam-se pronomes oblíquos.
No trecho “mas antes detenhamo-nos na frase por inteiro, que aqui vai reproduzida em maiúsculas e num parágrafo
à parte, para lhe realçar o sabor”, foram empregados dois pronomes com tal função: os (nos) e lhe. O primeiro
desempenha função de objeto direto, e o segundo, de objeto indireto.
Está correto o que se afirma em:
a) b) c) d) e) II apenas.
III apenas.
I e II apenas.
I e III apenas.
I, II e III.
2
Processo Seletivo Dezembro 2009
6) O texto a seguir retrata, em quadrinhos, o fim do romance de Manuel Antônio de Almeida.
PASSADO O TEMPO INDISPENSÁVEL DO LUTO, LEONARDO, EM UNIFORME DE SARGENTO
DE MILÍCIAS, RECEBEU-SE NA SÉ COM LUISINHA, ASSISTINDO À CERIMÔNIA A FAMÍLIA
EM PESO, DAQUI EM DIANTE APARECE O REVERSO DA MEDALHA. SEGUIU-SE A MORTE
DE D. MARIA, A DO LEONARDO PATACA E UMA ENFIADA DE ACONTECIMENTOS TRISTES
QUE POUPAREMOS AOS LEITORES, FAZENDO AQUI PONTO FINAL.
Memórias de um sargento de milícias – Literatura Brasileira em Quadrinhos. Editora Escala Educacional
Baseando-se nesse texto apresentado e na leitura da obra Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio
de Almeida, julgue as afirmativas a seguir.
I) O livro é romântico, e o final da obra reforça tal afirmação. No desfecho, o menino travesso, que parecia já não ter
condições de seguir um bom caminho, consegue alcançar o posto de sargento de milícias e casar-se com a mulher
que ele amava.
II) A obra trabalha com diferentes tipos humanos, por exemplo a cigana, o mestre de cerimônias, o mestre de reza e
muitos outros. Como a obra foi publicada em folhetins, alguns desses personagens participam de cenas isoladas e
somem da narração, sem maiores consequências para a trama central.
III) A linguagem empregada na obra é culta, característica do movimento artístico-literário no qual se insere. Outra marca
do Romantismo presente na obra é o retrato fiel das classes mais ricas e abastadas do Rio de Janeiro, na época,
capital do Brasil.
Está correto o que se afirma em:
a) III apenas. b) I e II apenas.
c) II e III apenas.
d) I e III apenas.
e) I, II e III.
A partir da leitura do seguinte fragmento da obra Vida Secas, de Graciliano Ramos, e de toda essa obra, responda às
duas próximas questões.
Fabiano ia satisfeito. Sim senhor, arrumara-se. Chegara naquele estado, com a família morrendo de fome, comendo
raízes. Caíra no fim do pátio, debaixo de um juazeiro, depois tomara conta da casa deserta. Ele, a mulher e os filhos
tinham-se habituado à camarinha escura, pareciam ratos — e a lembrança dos sofrimentos passados esmorecera.
Pisou com firmeza no chão gretado, puxou a faca de ponta, esgaravatou as unhas sujas. Tirou do aió um pedaço de
fumo, picou-o, fez um cigarro com palha de milho, acendeu-o ao binga, pôs-se a fumar regalado.
— Fabiano, você é um homem, exclamou em voz alta.
Conteve-se, notou que os meninos estavam perto, com certeza iam admirar-se ouvindo-o falar só. E, pensando bem,
ele não era homem: era apenas um cabra ocupado em guardar coisas dos outros. Vermelho, queimado, tinha os olhos
azuis, a barba e os cabelos ruivos; mas como vivia em terra alheia, cuidava de animais alheios, descobria-se, encolhiase na presença dos brancos e julgava-se cabra.
Olhou em torno, com receio de que, fora os meninos, alguém tivesse percebido a frase imprudente. Corrigiu-a,
murmurando: — Você é um bicho, Fabiano.
Isto para ele era motivo de orgulho. Sim senhor, um bicho, capaz de vencer dificuldades.
Processo Seletivo Dezembro 2009
3
7) Ao se caracterizar, o personagem usou uma figura de
linguagem denominada:
a) b) c) d) e) 12) As figuras a seguir mostram um quadrado e um triângulo
equilátero em duas situações distintas:
hipérbole.
perífrase.
metonímia.
metáfora.
prosopopeia.
A
a) culto, no entanto injustiçado pela precária situação
cultural brasileira na época.
b) imprevisível, capaz de surpreender o leitor a cada nova
ação.
c) antagônico por natureza, complexo, gerador de
conflitos insolúveis.
d) pitoresco, mascarado pela ornamentação comum dos
personagens desse tipo.
e) hostilizado pelo ambiente, resultante dos problemas
que o meio lhe impõe.
9) Seja a o menor valor inteiro de x que satisfaz a inequação
x – 14 ≤ 4 – 2x < x – 2.
Nessas condições, o valor de 2a é:
1.
2.
4.
8.
16.
10) A equação x2 + y2 – 4y = 0 no plano cartesiano
representa uma circunferência, cujo centro é C(a, b) e cujo
raio mede R.
Indique a alternativa que fornece corretamente esses
elementos.
a) b) c) d) e) C(0, 0) e R = 2.
C(0, 0) e R = 4.
C(0, 4) e R = 4.
C(0, 2) e R = 4.
C(0, 2) e R = 2.
B
C
D
Nessas condições, assinale a alternativa verdadeira:
a) b) c) d) e) em 1, ABC = 150º e, em 2, ABC = 60º
em 1, ADC = 105º e, em 2, ADC = 15º
em 1, ADC = 105º e, em 2, ABC = 15º
em 1, ABC = 150º e, em 2, ADC = 30º
em 1, ABC = 150º e, em 2, ADB = 15º
13) Considere que a é a representação do menor número
inteiro pelo qual se deve multiplicar o número 252, de modo
que o resultado tenha raiz quadrada exata. Assinale a
alternativa correta:
a) b) c) d) e) a é um número primo.
a é par, e é primo.
a é ímpar, mas não é primo.
a é menor que 5.
a é maior que 17.
14) Qual dos gráficos a seguir pode melhor representar a
função f(x) = x2 – 4x + 3?
a)
y
d) y
x
e)
b)
x
y
x
2
O raio interno da base do copo mede 4 cm, e o nível
do líquido baixou 3 cm após a retirada da pedra. Nessas
condições, indique a alternativa que corresponde ao volume
da pedra.
a) 16 p cm3.
b) 36 p cm3.
c) 48 p cm3.
d) 12 p cm3.
e) 18 p cm3.
y
y
x
c)
1
E
D
E
x
11) A figura 1 mostra um copo cilíndrico completamente
cheio. Ele contém uma pedra e certa quantidade de líquido.
Já a figura 2 mostra o mesmo copo sem a pedra, mas com
a mesma quantidade de líquido.
4
2
A
C
8) Essa obra, assim como muitas daquelas produzidas
pelos romancistas da década de 30, apresenta um homem:
a) b) c) d) e) 1
B
15) Considere esta sequência, na qual os termos de ordem
ímpar formam uma progressão aritmética, e os termos de
ordem par formam uma progressão geométrica:
(1, 245, 3, 244, 5, 243...)
O 90o termo dessa sequência é:
a) 1.
b) 2.
c) 4.
d)
e)
8.
16.
Processo Seletivo Dezembro 2009
16) Depois de ficar desligado por 14 meses, o LHC (Large
Hadron Collider ou Grande Colisor de Hádrons), maior
acelerador de partículas do mundo, foi reativado dia 20
de novembro de 2009. O objetivo do LHC é criar novas
partículas, a partir das colisões entre prótons, e recriar os
instantes posteriores ao Big Bang, o que confirmará ou não
a teoria física baseada no Bóson de Higgs. Nele, o feixe
de prótons manterá uma trajetória circular de 27 km de
comprimento, com velocidades muito próximas à velocidade
da luz no vácuo. O movimento circular é mantido devido ao
campo magnético criado por um conjunto de ímãs.
http://theobservereffect.files.wordpress.com/2009/03/lhc_hall_1.jpg
Sabendo que a velocidade da luz no vácuo é de 3·105
km/s, podemos afirmar que o intervalo de tempo aproximado
para que cada próton do feixe complete uma volta é de:
a)
b) c) d) e) 1·10-6 s.
1·10-5 s.
9·10-6 s.
9·10-5 s.
1·106 s.
18) Antes de irem para o local da prova do vestibular,
alguns alunos resolveram ir a uma lanchonete tomar
um café com leite. Chegando lá, um aluno mais atento
resolveu tentar descobrir qual era a temperatura final da
mistura que ele ia beber. Para isso, ele descobriu que, no
preparo, foram utilizados 120 g de leite a 5oC e 70 g de
café a 100oC. Sabendo que a temperatura do copo no início
do preparo era de 20oC, que sua capacidade térmica é de
10 cal/oC e desprezando as trocas de calor com o ambiente,
a temperatura final encontrada pelo aluno foi de:
Dados: calor específico do leite e do café cleite = ccafé = 1 cal/goC.
a) b) c) d) e) 30oC.
35oC.
39oC.
42oC.
45oC.
19) O ano de 2009 é considerado o Ano Internacional da
Astronomia em comemoração aos 400 anos das grandes
descobertas obtidas por Galileu. Essas descobertas só
puderam acontecer devido à sua luneta. Outros objetos
de observação já existiam em 1609, porém, com a luneta
desenvolvida por Galileu, maiores detalhes dos astros
podiam ser observados. Enquanto a luneta de Galileu
produzia um aumento de 20 vezes, as outras existentes na
época produziam um aumento de apenas três vezes. As
lunetas fabricadas por Galileu eram compostas por duas
lentes: uma objetiva convergente e uma ocular divergente.
17) Um estudante estava praticando rapel nas Cataratas do
Iguaçu e, quando estava a uma altura de 45 m em relação
à superfície do rio, deixou caírem seus óculos.
http://fozdoiguassu.files.wordpress.com/2009/08/rapel.jpg
Considerando que a aceleração da gravidade no local
é de 10 m/s2 e desprezando todas as forças dissipativas,
podemos afirmar que:
a) antes de caírem seus óculos tinham apenas energia
cinética.
b) quando chegaram à superfície do rio a velocidade dos
óculos era de 30 m/s.
c) ao chegarem à superfície do rio a energia dos óculos
era puramente potencial.
d) se o estudante também caísse ele chegaria à superfície
do rio com uma velocidade diferente da dos óculos.
e) a energia mecânica dos óculos não é constante em
seu movimento de queda.
Processo Seletivo Dezembro 2009
http://www.sciencemuseum.org.uk/images/object_
images/535x535/10197192.jpg
Sabendo que essas lentes tinham um índice de
refração maior que o do ar, podemos afirmar que elas
tinham, respectivamente:
a) b) c) d)
e) bordas finas e espessas.
bordas finas e finas.
bordas espessas e finas.
bordas espessas e espessas.
as bordas das lentes não interferem na vergência das
lentes.
5
20) Um estudante, querendo ligar mais de um aparelho,
em uma tomada, utiliza um benjamim (multiplicador de
tomadas) em seu quarto. Não sabendo dos perigos que
isso poderia acarretar para sua residência, ele ligou vários
aparelhos de uma só vez. Após algum tempo, ele notou que
a tomada estava pegando fogo. Uma possível causa desse
incêndio é:
a) b) c) d) o aumento da resistência equivalente ligada na tomada.
a diminuição da diferença de potencial da tomada.
o aumento da diferença de potencial da tomada.
a diminuição da corrente elétrica que passa pela
tomada.
e) o aumento da corrente elétrica que passa pela tomada.
21) Fosfato de Oseltamivir, que é vendido pelo nome
comercial de Tamiflu, foi o primeiro medicamento a ser
usado na pandemia da gripe A, que teve início em 2009 no
México. Ele é um pró-fármaco que, quando é administrado
“in vivo”, sofre uma biotransformação formando o
Carboxilato de Oseltamivir, que apresenta a ação antiviral
contra o H1N1, vírus causador dessa gripe. A estrutura do
carboxilato de Oseltamivir é apresentada a seguir:
H
O
O
HN
O
O H2 N
Nessa estrutura, estão presentes as seguintes funções
orgânicas:
a)
b)
c)
d)
e)
cetona, amina e éter.
éter, cetona, amida e amina.
éter, éster, amida e amina.
éter, éster, amina e ácido carboxílico.
cetona, álcool, ácido carboxílico e nitrocomposto.
22) Um paciente foi submetido a uma cintilografia a fim de
diagnosticar o estado funcional de sua glândula tireoide. O
exame é feito injetando-se na veia do paciente Iodo-131,
que apresenta um tempo de meia vida de 8 dias e é um
beta emissor. Supondo que foram injetados 6µg de Iodo –
131 e que o iodo decai formando o átomo X de número
atômico Z, segundo a equação a seguir:
131
53
I 131
z
X +–10b + 00g
assinale
a
alternativa
que
corresponde,
respectivamente, à massa de iodo remanescente após 24
dias e o valor de Z na equação.
a)
b)
c)
d)
e)
6
0,75 µg e 52
1,50 µg e 52
0,75 µg e 53
1,50 µg e 54
0,75 µg e 54
23) A corrosão, um tipo de deterioração que acomete obras
metálicas, é resultado da oxidação do ferro pelo oxigênio
formando, entre outros produtos, óxidos de ferro. O tipo de
ligação química e a fórmula do óxido formado entre o Fe3+
e o oxigênio são apresentados em qual das alternativas a
seguir?
a)
b)
c)
d)
e)
Ligação Covalente, Fe2O3.
Ligação Iônica, Fe2O3.
Ligação de hidrogênio, FeOH.
Ligação Iônica, FeO.
Ligação Covalente, FeO
24) Em um laboratório, foi encontrado um frasco de
determinado reagente com rótulo deteriorado que continha
as seguintes informações:
Um professor, juntamente com seus alunos, resolveu
determinar a concentração da solução existente nesse
frasco através de uma titulação. Sobre esse procedimento,
podemos afirmar:
a) É necessária a utilização de uma solução de NaOH de
concentração conhecida e um indicador ácido-base.
b) Se nessa titulação for utilizado HCl como titulante, na
concentração de 0,1 mol/L, sendo gasto 25ml de ácido
para neutralizar 100ml de NaOH a concentração da
solução com o rótulo deteriorado será de 2,5 mol/L.
c) O uso de um indicador ácido-base é opcional nessa
titulação.
d) É necessária a utilização de um ácido com concentração
conhecida e um indicador ácido-base.
e) Não é possível determinar a concentração dessa
solução através de uma titulação.
25) O dióxido de enxofre, também conhecido como anidrido
sulfuroso, é muito utilizado na produção de vinhos. Sua
principal função é atuar como antioxidante, mas apresenta
também efeito bactericida e fungicida, podendo melhorar o
aroma e a cor do vinho. Em meio aquoso, ele é encontrado
na forma de H2SO3 (ácido sulfuroso). Em uma vinícola,
durante a produção de vinho, foram adicionados anidrido
sulfuroso suficiente para formar inicialmente 5,55.10-5 mol/L
de H2SO3. Desconsiderando qualquer consumo desse
ácido, qual o pH do vinho produzido?
(Dados: constante de ionização (Ka) igual a 1,8.10-2 para o
seu primeiro hidrogênio ionizável)
a)
b)
c)
d)
e)
1
2
3
4
5
Processo Seletivo Dezembro 2009
26) Leia com atenção:
Assim como ocorre com outros animais, o crescimento e a maturação dos insetos depende da presença de hormônios.
O hormônio juvenil, por exemplo, é um dos responsáveis pelo controle do desenvolvimento dos insetos hemimetábolos
e holometábolos, que dependem da metamorfose para atingir a idade adulta e a maturidade sexual. Enquanto ele está
sendo liberado, o animal não sofre metamorfose.
Atualmente, análogos sintéticos do hormônio juvenil vêm sendo desenvolvidos e utilizados em diversas situações
práticas, visando a algum tipo de benefício ao homem.
Considere as seguintes situações:
I) Reduzir a densidade populacional de pragas da lavoura.
II) Aumentar o tempo de vida de larvas produtoras de seda.
III) Aumentar a capacidade reprodutiva de espécies de interesse.
De acordo com o texto, é correto afirmar que a aplicação das formas sintéticas do hormônio juvenil pode ser efetiva
apenas na(s) situação(ções):
a) b) c) d) e) I.
II.
III.
I e II.
II e III.
27) Observe a charge a seguir.
TODOS
PENSAM QUE
O CAMELO TEM
ÁGUA NA
CORCOVA!
MAS A
CORCOVA
É UM
DEPÓSITO
DE
GORDURA.
UM ANIMAL
ESSA COM DEPÓSITO
É BOA! DE GORDURA.
http://www2.uol.com.br/niquel/ - acessado em 02/07/09
Sobre o assunto, assinale a afirmativa correta.
a) Os camelos não armazenam água, pois são animais adaptados a viver em ambientes em que o índice pluviométrico
é relativamente elevado.
b) O depósito de gordura funciona como um reservatório energético nos animais, sendo mais vantajoso do que o depósito
de carboidratos.
c) O acúmulo de gordura no homem está relacionado à quantidade de alimento ingerida, independentemente do valor
calórico de cada um.
d) A função de isolante térmico, exercida pela gordura acumulada, é importante aos animais de ambiente quente, mas
não aos de ambiente frio.
e) Proporcionalmente, todos os animais apresentam a mesma quantidade de gordura e água no organismo,
independentemente do tipo de sua dieta ou de seu habitat.
28) Leia com atenção:
A fenilcetonúria, um distúrbio genético caracterizado pela incapacidade de metabolizar o aminoácido fenilalanina,
pode ser diagnosticada logo após o nascimento, através do “teste do pezinho”.
João e Maria, ambos normais, casaram-se e tiveram uma filha, Ana, fenilcetonúrica. O casal, que pretende ter um
menino na próxima gravidez, preocupa-se com a possibilidade de que ele também seja afetado.
A probabilidade de que João e Maria tenham uma próxima criança, do sexo masculino e fenilcetonúrica, é de:
a)
1.
2
1.
4
1.
8
1 .
16
0.
b)
c)
d)
e)
Processo Seletivo Dezembro 2009
7
29) Este esquema ilustra uma das hipóteses a respeito do processo evolutivo dos vegetais. Observe-o.
Algas verdes
Briófitas Pteridófitas Gimnospermas Angiospermas
3
2
1
Embrião retido no gametângio feminino
Os números 1, 2 e 3 representam, respectivamente:
a) b) c) d) e) vasos condutores de seiva; sementes; flores e frutos.
vasos condutores de seiva; flores e frutos; sementes.
sementes; vasos condutores de seiva; flores e frutos.
sementes; flores e frutos; vasos condutores de seiva.
flores e frutos; vasos condutores de seiva; sementes.
Texto para a questão 30.
Embora os avanços na área da saúde tenham sido relevantes nas últimas décadas, a ocorrência de doenças
parasitárias no Brasil ainda preocupa as autoridades competentes. Essas doenças são causadas por um agente
invasor, conhecido como parasita, que se instala em um organismo, conhecido como hospedeiro, e interfere com seu
metabolismo.
O ciclo de vida de cada um dos parasitas determina a forma de transmissão da doença. Essa, por sua vez, determina
as regiões e a época do ano em que a doença tem maiores possibilidades de se manifestar, além de servir como
parâmetro para a demarcação de medidas profiláticas.
30) Sobre o assunto, assinale a alternativa correta:
a) As ações de prevenção de parasitoses são sempre propostas pelo governo federal, já que se faz necessário estendêlas a todas as regiões do País e mantê-las durante todo o ano.
b) Vacinação em massa constitui a única medida eficaz na prevenção de doenças bacterianas transmitidas pelas vias
respiratórias, como gripe, sarampo e tuberculose.
c) Entre as ações governamentais, saneamento básico constitui a medida profilática mais efetiva a ser desenvolvida em
épocas de elevada incidência de mal de Chagas e leishmaniose.
d) Doenças como ancilostomíase e esquistossomose, transmitidas pela água contaminada ou pelos alimentos
contaminados, prevalecem nas regiões mais desenvolvidas do País.
e) Doenças como dengue e malária têm maior incidência em períodos do ano mais quentes, quando os agentes
transmissores proliferam com maior avidez.
O
H
N
U
C
S
A
R
8
Processo Seletivo Dezembro 2009
31) Observe a ilustração, o mapa, os climogramas e leia o texto que os acompanha.
Ilustração de Vinícius Mattoso, em estilo da xilogravura usada nos cordéis, retrato de uma família em Vidas secas.
LÂ
NT
IC
O
Aw
OC
E
A
N
O
AT
Aw
Climogramas:
1
ºC
mm
2
10º
ºC
mm
3 ºC
4
mm
ºC
mm 600
20º
300
15º
200
10º
100
jan.
mar.
jan.
mar.
jan.
mar.
jan.
mar.
fev.
abr.
mai.
jun.
jul.
ago.
set.
out.
nov.
dez.
400
fev.
abr.
mai.
jun.
jul.
ago.
set.
out.
nov.
dez.
25º
fev.
abr.
mai.
jun.
jul.
ago.
set.
out.
nov.
dez.
500
fev.
abr.
mai.
jun.
jul.
ago.
set.
out.
nov.
dez.
30º
“Uma família de retirantes, composta por Fabiano, sinha Vitória, dois filhos – o menino mais velho, o menino mais novo
–, a cachorra Baleia e o papagaio, foge da seca”.
Trecho do livro Vidas Secas, de Graciliano Ramos
A região onde vivia a família de retirantes pode ser identificada por clima do tipo:
a) Am e climograma 1.
b) Aw e climograma 2.
c) Cwa e climograma 3.
d) Bsh e climograma 4.
e) Cf e climograma 2.
Processo Seletivo Dezembro 2009
9
32) Leia com atenção este texto:
As cidades brasileiras vivenciam um grave problema, comum nas estações de primavera e verão, extremamente
prejudicial para os cidadãos. Os principais impactos sobre a população são:
• prejuízos de perdas materiais e humanas;
• interrupção da atividade econômica das áreas afetadas;
• contaminação por doenças de veiculação hídrica como leptospirose, cólera, entre outros;
• contaminação da água pela inundação de depósitos de material tóxico, estações de tratamentos, entre outros.
O impacto ambiental descrito no texto é:
a) inversão térmica.
b) violência urbana.
c) enchentes em áreas urbanas.
d) congestionamento do trânsito.
e) contaminação do solo por metais pesados.
33) Leia com atenção esta informação:
A chamada camada pré-sal é uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros entre os Estados do Espírito
Santo e Santa Catarina, abaixo do leito do mar. O petróleo encontrado nesta área está a profundidades que superam os
7 mil metros, abaixo de uma extensa camada de sal que, segundo geólogos, conservam a qualidade do petróleo.
Adaptado da Folha Online, acessada em 17 de novembro de 2009
Sobre o pré-sal, assinale a alternativa correta:
a) Engloba três bacias sedimentares brasileiras: a do Espírito Santo, a de Campos e a de Santos.
b) Abaixo da camada de sal, as rochas acumuladoras de petróleo são basálticas, formadas na Era Mesozoica.
c) As maiores bacias sedimentares acumuladoras de petróleo (pré-sal) no litoral brasileiro são a de Santos, a de Campos
e a do Ceará.
d) A exploração dos campos de petróleo (pré-sal) será realizada apenas por empresas estrangeiras que detêm tecnologia
para retirar o óleo e o gás em grandes profundidades.
e) Os Estados que receberão maiores parcelas de royalties, derivados da exploração petrolífera em seus litorais são: Rio
de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Minas Gerais.
34) Veja este mapa:
Francisco
Morato
Franco da Rocha
Santa Isabel
Mairiporã
Cajamar
Caieiras
Pirapora do
Bom Jesus
Guarulhos
Barueri
picuíba
Vargem G.
Paulista
Taboão
da Serra
Embu
Poá
Ferraz de
Vasconcelos
São Paulo
São Lourenço
da Serra
Salesópolis
Biritiba Mirim
Mauá
Santo
André
Ribeirão
Pires
R. Grande
da Serra
Itapecerica
da Serra
Embu-Guaçu
Mogi das Cruzes
Suzano
S. Caetano
do Sul
Diadema
Cotia
Guararema
Itaquaquecetuba
Santana de Parnaíba
Osasco
Jandira CaraItapevi
Arujá
São Bernardo
do Campo
Beruoga
Cubatão
Juquitiba
São Vicente
Santos
Guarujá
Oceano
Atlântico
Manhaém
http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.decarro.kit.net/eventos/mapajpg&
O mapa anterior mostra uma aglomeração urbana que pode ser definida como: “conjunto de municípios conurbados,
integrados socioeconomicamente e polarizados por um município central”. Tal aglomeração urbana pode ser caracterizada
como:
a) b) c) d) e) 10
megalópole.
região metropolitana.
hipercidade.
cidade global.
metrópole.
Processo Seletivo Dezembro 2009
35) O Ministério de Minas e Energia confirmou que 18 Estados, destacados no mapa a seguir, foram afetados pelo apagão
que atingiu o País na noite de 10/11/09 e na madrugada de 11/11/09.
RR
AP
AM
CE
MA
PA
PI
AC
PE
AL
SE
TO
RO
MT
RN
PB
BA
GO
MG
MS
SP
RJ
PR
Estados não afetados
SC
Interrupção parcial de energia
Interrupção total de energia
ES
RS
http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2009/11/11/ult5772u6050.jhtm
De acordo com o mapa que mostra os Estados atingidos pelo apagão, assinale a alternativa correta:
a) b) c) d) e) Todos os Estados da Região Sudeste tiveram interrupção total de energia.
Nenhum Estado da Região Norte sofreu interrupção de energia.
Todos os Estados da Região Sul tiveram interrupção total de energia.
Todos os Estados da Região Nordeste foram afetados pelo apagão.
A interrupção total de energia atingiu quatro Estados situados nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste.
36) Leia atentamente o trecho seguinte:
“(...) Entre os séculos X e XI, momento de fortalecimento do Feudalismo, houve uma transformação nas relações de
parentesco. Até então o parentesco era definido em linha horizontal, englobando parentes consanguíneos e parentes
por aliança, até duas ou três gerações. Aos poucos, esse conjunto foi substituído por outro, definido em linha vertical,
em que as relações passaram a ser ordenadas por uma descendência direta, por uma linhagem.
A linhagem beneficiou os componentes de sexo masculino na sucessão e na partilha de heranças. (...)”
Adaptado de MACEDO, José Rivair. A mulher na Idade Média. 5a edição. São Paulo: Contexto, 2002.
A mudança citada no trecho anterior estabeleceu:
a)
b)
c)
d)
e)
a corveia.
a vassalagem.
a talha.
o direito de primogenitura.
o direito constitucional.
Processo Seletivo Dezembro 2009
11
37) Observe esta imagem:
Queda da Bastilha, ocorrida em 14 de julho
de 1789.
O fato histórico apresentado na imagem anterior é marco do seguinte movimento:
a)
b)
c)
d)
e)
Revolução Gloriosa.
Comuna de Paris.
Revolução Francesa.
Revolução Industrial.
Golpe do 18 de Brumário.
38) Leia alguns versos da música Dr. Getúlio, composta por Chico Buarque e Edu Lobo.
Foi o chefe mais amado da nação
Desde o sucesso da revolução
Liderando os liberais
Foi o pai dos mais humildes brasileiros
Lutando contra grupos financeiros
E altos interesses internacionais
Deu início a um tempo de transformações
Guiado pelo anseio de justiça
E de liberdade social
E depois de compelido a se afastar
Voltou pelos braços do povo
Em campanha triunfal
Abram alas que Gegê vai passar
Olha a evolução da História
Abram alas pra Gegê desfilar
Na memória popular (...)
A partir da análise dos versos e de acordo com os acontecimentos relacionados ao período em que Getúlio Vargas
governou o Brasil, julgue as afirmativas seguintes:
I)
O verso “Desde o sucesso da revolução” relaciona-se à Revolução de 1930, um movimento liderado por representantes
dos Estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraíba, que impediu a posse do presidente eleito Júlio Prestes e
permitiu a Vargas assumir o poder, finalizando com a República Velha.
II) O governo Vargas foi marcado por uma política econômica de cunho nacionalista, voltada para os incentivos à
industrialização. Destacou-se a exploração dos recursos minerais por meio da criação da Companhia Siderúrgica
Nacional (CSN) e da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD).
III) A popularidade de Getúlio Vargas, atestada no verso “Voltou pelos braços do povo”, em parte, é resultado da criação
das leis trabalhistas, através da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), e das campanhas de propaganda voltadas
ao culto à pátria e à personificação do presidente, realizadas pelo DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda).
Está correto o que se afirma em:
a) I apenas.
b) II apenas.
c) III apenas.
12
d)
e)
II e III apenas.
I, II e III.
Processo Seletivo Dezembro 2009
39) O jornal Folha de São Paulo publicou, em 17/02/2009, um editorial sobre a vitória, em um referendo, de Hugo Chavéz
na Venezuela. No mesmo editorial, o regime militar no Brasil foi classificado como uma “ditabranda”, fato que despertou a
indignação e protestos de uma parcela da população brasileira.
A respeito do regime militar no Brasil, é incorreto afirmar:
a) Os “anos de chumbo” foi o período em que o regime militar recrudesceu após a edição do AI-5 (Ato Institucional No
05), em 1968, aumentando a repressão àqueles que fizessem oposição ao governo militar.
b) A expressão usada pela Folha de São Paulo, “ditabranda”, deve-se ao fato de, no Brasil, a prática da tortura ser
proibida entre os militares, pois privilegiava-se a prisão e o exílio para evitar as críticas da sociedade.
c) Muitos trabalhadores, intelectuais, artistas e estudantes foram impedidos de exercer as suas funções, sob acusação
de subversão política, sofreram demissões, exílios e/ou desaparecimentos políticos.
d) Apesar das perseguições promovidas pelos militares, existiram organizações clandestinas de resistência, engajadas
na luta armada para deter a consolidação do regime ditatorial.
e) Apesar do cerceamento das liberdades individuais e coletivas, por meio da música, do cinema e da literatura, a
juventude e profissionais ligados à arte engajada expressavam valores de oposição ao regime militar em um movimento
denominado contracultura.
40) Observe estas imagens:
Construção do Muro de Berlim em 1961. Alemães comemoram a queda do Muro de Berlim em 1989.
http://dreamofarlequin.files.wordpress.com – acessado em 20/11/2009.
www.preoccupations.org – acessado em 20/11/2009
No ano de 2009, comemoram-se os 20 anos do fim do Muro de Berlim, construído no contexto da Guerra Fria. Julgue
como corretas ou incorretas as afirmativas a respeito desse assunto:
I) A Guerra Fria pode ser caracterizada como um período de disputa entre EUA e URSS pela hegemonia política,
econômica e militar no mundo, a qual acabou interferindo profundamente na sociedade. Em termos militares, foram
criados dois blocos: a OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) liderada pelos EUA e o Pacto de Varsóvia
comandado pela URSS.
II) o Muro de Berlim foi construído pelo governo da Alemanha Oriental, zona de influência soviética e, portanto, socialista;
para impedir a fuga para Berlim Ocidental, que ficou sob a influência dos países capitalistas. As fugas ocorriam porque
o lado ocidental oferecia melhores condições de vida para a população.
III) Um importante evento ocorrido durante a Guerra Fria foi a Crise dos Mísseis, envolvendo Cuba, URSS e EUA.
Fidel Castro aliou-se a URSS para adquirir tecnologia bélica devido às constantes ameaças dos EUA à ilha. Em
contrapartida, os EUA instalaram bases de lançamento de mísseis na Turquia, ameaçando, assim, a URSS.
IV) A queda do Muro de Berlim, em 1989, simboliza a crise e a derrocada do Socialismo, apesar da resistência dos países
do Leste Europeu no sentido de manter vigorando o regime criado na URSS, a exemplo da Primavera de Praga
ocorrido na Tchecoslováquia.
Está correto o que se afirma em:
a)
b)
c)
d)
e)
I e II apenas.
II e III apenas.
III e IV apenas.
I, II e IV apenas.
I, II, III e IV.
Processo Seletivo Dezembro 2009
13
Texto para as questões de 41 a 45.
.
The science of sleep
We spend a third of our lives doing it.
Napoleon, Florence Nightingale and Margaret Thatcher got by on four hours a night.
Thomas Edison claimed it was waste of time.
Why do we sleep?
So why do we sleep? This is a question that has baffled scientists for centuries and the answer is, no one is really sure.
Some believe that sleep gives the body a chance to recuperate from the day’s activities but in reality, the amount of
energy saved by sleeping for even eight hours is miniscule — about 50 kCal, the same amount of energy in a piece of
toast.
We have to sleep because it is essential to maintaining normal levels of cognitive skills such as speech, memory,
innovative and flexible thinking. In other words, sleep plays a significant role in brain development
How much sleep is required?
There is no set amount of time that everyone needs to sleep, since it varies from person to person. Results from the
sleep profiler indicate that people like to sleep anywhere between 5 and 11 hours, with the average being 7.75 hours.
Jim Horne from Loughborough University’s Sleep Research Centre has a simple answer though: “The amount of
sleep we require is what we need not to be sleepy in the daytime.”
Even animals require varied amounts of sleep:
Species
Python
Tiger
Cat
Chimpanzee
Sheep
African elephant
Giraffe
Average total sleep time per day
18 hrs
15.8 hrs
12.1 hrs
9.7 hrs
3.8 hrs
3.3 hrs
1.9 hr
The current world record for the longest period without sleep is 11 days, set by Randy Gardner in 1965. Four days
into the research, he began hallucinating. This was followed by a delusion where he thought he was a famous footballer.
Surprisingly, Randy was actually functioning quite well at the end of his research and he could still beat the scientist at
pinball.
http://www.bbc.co.uk/science/humanbody/sleep/articles/whatissleep.shtml
acessado em 22/11/2009
41) All sentences are correct, except:
a)
b)
c)
d)
e)
Thomas Edison used to sleep a lot.
There are no definite conclusions for the reason why we sleep.
When sleeping, we can save as much energy as when eating a piece of toast.
Sleeping is essential in brain development.
The time somebody should sleep depends on individual necessity.
42) Randy Gardner:
a)
b)
c)
d)
e)
dormiu por onze dias consecutivos.
passou quatro dias tendo alucinações.
chegou a pensar que era um jogador de futebol famoso.
nasceu em 1965.
não sobreviveu ao final de sua experiência.
43) A oração “Even animals require varied amounts of sleep”, transcrita na voz passiva, resulta em:
a)
b)
c)
d)
e)
14
Varied amounts of sleep was required.
Varied amounts of sleep is required.
Varied amounts of sleep are required.
Varied amounts of sleep were required.
Varied amounts of sleep do required.
Processo Seletivo Dezembro 2009
44) According to the required amount of sleep of the species:
a)
b)
c)
d)
e)
Cats sleep less than sheep.
Giraffes and elephants sleep more than cats.
The pythons sleep as much as a normal person.
Together, giraffes, elephants and sheep don’t sleep as much as tigers.
All the species need similar amounts of sleep.
45) Such as, em destaque no texto, expressa ideia de:
a)
b)
c)
d)
e)
preferência.
probabilidade.
explicação.
adição.
exemplificação.
El texto siguiente se refiere a las cuestiones de 41 a 45.
JESÚS RODRÍGUEZ
1
5
10
15
20
Brasil, el gigante despierta
El futuro de Brasil reposa en las entrañas del Atlántico. Mar adentro, a 8.000 metros de profundidad, frente a la
costa tropical que une Río y São Paulo, aguarda desde hace 50 millones de años un océano de petróleo que puede
cambiar el destino de este país veinte veces mayor que España. Un tsunami de oro negro capaz de acabar con la
pobreza y transformarlo en la sexta potencia del mundo; en portavoz de los países emergentes; líder de América
Latina; miembro del Consejo de Seguridad; financiar su educación, sanidad e investigación. Cimentar una industria
nacional poderosa. Y demostrar que puede escapar a la eterna maldición de represión, corrupción y desigualdad que
arrastran los grandes productores de crudo del planeta, desde las monarquías del golfo Pérsico hasta Nigeria, Irán
o Venezuela. “El petróleo es el excremento del diablo; una maldición que le quita al enfermo la voluntad de curarse”,
teoriza el politólogo y ex ministro de Industria venezolano Moisés Naím. Frente a ese modelo de dependencia absoluta
de las exportaciones de crudo, los dirigentes brasileños esgrimen su segunda vía: “Al contrario que los tradicionales
Estados productores de petróleo con muchas reservas, poca tecnología e industria, un mercado interior pequeño y
mucha inestabilidad, nosotros contamos con grandes reservas, pero tenemos alta tecnología, una base industrial
diversificada, un gran mercado interno y, sobre todo, estabilidad”.
Brasil es diferente. Ése es al menos el diseño esbozado por el viejo compañero del metal del sindicalismo brasileño,
Luiz Inácio Lula da Silva, de 64 años, durante sus dos mandatos como presidente. El secreto de su éxito político ha
sido el equilibrio. Cautela en materia económica y osadía en el plano social. Y estabilidad, “mucha estabilidad”, un
adjetivo reiterado con orgullo por los hombres del presidente. Brasil es un país fiable e influyente. Cuenta con 40
millones de pobres, pero son proporcionalmente la mitad que hace 15 años. Y la cifra va en descenso. Y la clase
media, en aumento. “No queremos ser un país rico y paria. No queremos diamantes de sangre, sino democracia
y progreso”, describe un político carioca del Partido dos Trabalhadores, la formación política de Lula: “Queremos
aprovechar esta ocasión única que nos ofrece el petróleo; crear riqueza y que llegue a cada habitante. Avanzar.
Participar en la tecnología y la investigación. No queremos exportar petróleo, importar todo lo demás y echarnos a
temblar cada vez que caiga el precio del barril”.
www.elpais.es(adaptado) accedido el 23/11/2009.
41) De acuerdo con el texto, Brasil:
a)
b)
c)
d)
e)
es el mayor exportador de petróleo actualmente.
es un país cuya influencia desciende por los escándalos políticos.
pasa por una crisis de combustible desarrollada por la falta de pago de la deuda externa.
tiene como presidente un ex metalúrgico que hizo cambios considerables tanto en la economía como en el social.
tiene la mayor riqueza mineral del mundo actual.
Processo Seletivo Dezembro 2009
15
42) En la frase, “Un tsunami de oro negro capaz de acabar con la pobreza y transformarlo en la sexta…” (l.3-4), el término
destacado hace referencia a:
a)
b)
c)
d)
e)
petróleo.
Brasil.
oro.
mar.
océano.
43) Lee la frase:
“El futuro de Brasil reposa en las entrañas del Atlántico.”
Se puede inferir de la frase que:
a)
b)
c)
d)
e)
Brasil, aún, está adormecido.
El futuro, citado en la frase, es el petróleo.
Brasil tardará mucho para salir de la crisis que se inició a principios de la década.
Dentro de 15 años la pobreza disminuirá considerablemente.
Lo que reposa en el fondo del mar es un volcán descubierto hace poco.
44) El término pero (línea 12), expresa la idea:
a)
b)
c)
d)
e)
excepción.
adición.
oposición.
defecto.
distribución.
45) Fundamentándose en la Gramática de la Lengua Española, juzgue los siguientes ítems:
I) La palabra éxito (l.15) es una esdrújula, por eso lleva tilde.
II) El verbo ha sido (l.15-16) está conjugado en el pretérito indefinido del modo indicativo.
III) La partícula e (l.5) puede ser cambiada por y sin perjuicio gramatical.
IV) El número 40 (l.17) se escribe cuarenta.
V) Nosotros (l.12) es un ejemplo de pronombre personal.
La proposición correcta cuanto a la(s) afirmativa(s) verdadera(s) es:
a)
b)
c)
d)
e)
III.
II y III.
I, II y III.
III, IV y V.
I, IV y V.
O
H
N
U
C
S
A
R
16
Processo Seletivo Dezembro 2009
REDAÇÃO
Orientações gerais:
Você tem duas propostas para o desenvolvimento de sua redação. Leia-as com atenção e opte por aquela com
que tiver maior afinidade.
 Faça uso da coletânea, sem, contudo, copiá-la ou parafraseá-la.
 Dê um título a seu texto.
 Use caneta com tinta azul ou preta e não se esqueça de indicar, no lugar apropriado, a opção escolhida.
Não assine sua prova.
Boa prova!
Coletânea
Texto 1
O Que É, O Que É?
Eu fico
Com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
E a vida!
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida
De um coração
Ela é uma doce ilusão
Hê! Hô!...
E a vida
Ela é maravilha
Ou é sofrimento?
Ela é alegria
Ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão...
Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota, é um tempo
Que nem dá um segundo...
Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor...
Você diz que é luxo e prazer
Ele diz que a vida é viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer...
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der, ou puder, ou quiser...
Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte...
E a pergunta roda
E a cabeça agita
Eu fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Processo Seletivo Dezembro 2009
Gonzaguinha
17
Texto 2
SEMPRE
Esse namoro, ou charme, ou flerte, não tem nada a ver com beleza, idade, posição social. É só pelo prazer
NAMORAR é preciso — com todo mundo, o tempo todo. Esse namoro de que estou falando não tem nenhuma
conotação sexual — não necessariamente; é uma coisa leve, de um charme suave, que deveria existir entre todas as
pessoas, em todos os momentos do dia, o que faria da vida algo de bem interessante. Namorai-vos uns aos outros
deveria ser um lema: o amai-vos a gente deixa para depois, até porque é mais complicado.
Quando sentar num café e pedir uma caipirinha, no lugar de pedir com a cara amarrada, por que não começa já com
um sorriso perguntando “será que vocês têm aqueles cajus maravilhosos para eu tomar a melhor caipirinha da cidade?”
Se fizer isso, não tenha dúvidas de que vai receber uma resposta à altura — e também um sorriso — e a caipirinha vai
ficar melhor ainda.
Uma amiga me contou que um dia, no aeroporto de Roma, pediu uma água mineral e quando perguntou quanto era,
o garçom respondeu, olhando para ela bem dentro dos olhos: “Para você, 400 liras”. Tudo bem, ela tinha marido, filhos,
estava embarcando de volta para casa e não tinha a mais leve intenção de jogar tudo para o alto e viver um romance
de amor, mas que gostou, ah, isso gostou.
A feira é um lugar onde esse charme existe o tempo todo. “Freguesinha bonita, prove um pedacinho do abacaxi, doce
como mel, não existe nenhum igual ao meu.” Não dá para resistir e você, que mora sozinha, compra logo seis, sem nem
saber por quê.
Esse namoro, ou charme, ou flerte, não tem nada a ver com beleza, idade, posição social. É só pelo prazer, e pobres
dos que são imunes a isso, não sabem o que perdem. Namora-se crianças de berço, gatos, cachorros, o macaco do
jardim zoológico, e quando se começa, sempre há um retorno: faça a experiência e depois me diga.
Namorar não só ajuda a conseguir a informação de que se precisa com mais facilidade como a conversa vira um
grande prazer. Reservar passagem na véspera de um feriado prolongado é praticamente impossível, mas quando você
recebe um não daqueles definitivos, pergunte ao funcionário como ele se chama e diga “Paulo, meu namorado está me
esperando e você, que deve ter uma namorada, sabe que avião lotado não foi feito para gente apaixonada.
Pelo menos me ponha em lista de espera e jure que vai fazer o impossível para me colocar no voo”. Dizendo isso
com todo o charme do mundo, já conta com uma boa probabilidade de embarcar. Na pior das hipóteses, passou uns
minutos bem agradáveis e ficou cheia de esperança — e isso não é bom?
Então, vamos começar, e já. Hoje é o primeiro dia de namorar todo mundo, começando pelo porteiro e chegando
até ao flanelinha — é, até ao flanelinha. Se na hora de pegar o carro, cheia de sacolas, você, desesperada, nem cogita
em tirar a bolsa e procurar aquele troco que, no fundo, não tem nenhuma obrigação de dar, abra um sorriso e diga
“companheiro, estou sem trocado; não fique zangado, mas vai ficar para a próxima — desculpe, sim?” Garanto que ele
vai dizer um “tudo bem, madame”, bem legal, e até sorrir para você. E não é melhor a vida assim?
É uma maneira de viver que deve ser exercitada e que pode trazer resultados inesperados. Como as pessoas vão
gostar mais de você, de repente dá até para reformular o que foi dito lá em cima, com ar de grande verdade: “Namorar,
sempre, e sem nenhuma conotação sexual”. Porque com essa conotação fica melhor ainda. Isso se chama alegria de
viver.
Danuza Leão
Folha de São Paulo 11/10/2009
18
Processo Seletivo Dezembro 2009
Texto 3
A GENTE DECIDE
“Dentro de minhas limitações pessoais e de minha condição individual, eu faço diferença, todos fazemos”
No dia dos seus 102 anos, uma adorável matriarca está sentada junto à mesa de sua cozinha, rodeada de filhas e
amigas. Ela corta os quiabos que serão preparados e servidos mais tarde aos
visitantes, como de costume. Entrevistada, diz ao jornalista: “A vida, a gente é
que decide. Eu escolhi a felicidade”.
A aniversariante, dona Canô, mãe de Bethânia, minha irmã querida,
naturalmente não quis dizer que “escolher a felicidade” é viver sem problemas,
sem dramas pessoais ou as dores do mundo. Nem quer dizer ser irresponsável,
eternamente infantil. Ao contrário, a entrevistada falou em “decidir” e “escolher”.
Apesar de fatalidades como a doença e a morte, o desemprego, as perdas
amorosas, a falta do dinheiro essencial à dignidade, podemos decidir que tudo
fica como está ou vai melhorar, dentro do que podemos. Posso optar por me
sentir injustiçada, ficando amarga e sombria; posso escolher acreditar no ser
humano e em alguma coisa maior do que toda a nossa humana circunstância;
posso buscar sempre alguma claridade, e colaborar com ela. Dentro de minhas
limitações pessoais e de minha condição individual, eu faço diferença, todos
fazemos.
Ilustração Atômica Studio
(...)
Lya Luft.
Texto 4
Veja 14/10/2009
ESPERANÇA
Só a leve esperança em toda a vida
disfarça a pena de viver, mais nada;
nem é mais a existência resumida
que uma grande esperança malograda.
O eterno sonho da alma desterrada,
sonho que a traz ansiosa e embevecida,
é uma hora feliz, sempre adiada
e que não chega nunca em toda a vida.
Essa felicidade que supomos
árvore milagrosa que sonhamos
toda arriada de dourados pomos
existe sim; mas nós não a encontramos,
porque está sempre apenas onde a pomos
e nunca a pomos onde nós estamos.
Vicente de Carvalho
Proposta A
Os homens sempre almejam a felicidade. Seja adquirindo bens materiais, fazendo viagens, conversando
com amigos, sonhando, .... De todas as formas, as ações humanas visam tão somente a encontrar a felicidade.
Na verdade, onde encontrá-la? Como encontrá-la? O que faz, verdadeiramente, os homens serem felizes?
Com base nisso, desenvolva um texto dissertativo de, aproximadamente 30, linhas.
Proposta B
Produza um texto narrativo, em 1a ou em 3a pessoa, em que se evidenciem momentos de felicidade provocados por
harmonia familiar, por relacionamento afetivos, ou seja, por situações do dia a dia.
Processo Seletivo Dezembro 2009
19
RASCUNHO DE REDAÇÃO
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
20
Processo Seletivo Dezembro 2009
HIDROGÊNIO
LÍTIO
SÓDIO
POTÁSSIO
RUBÍDIO
CÉSIO
[233]
Fr
87
132.9
Cs
55
85.5
Rb
37
39.1
K
19
23
Na
11
6.9
Li
[226]
Ra
88
137.3
Ba
56
87.6
Sr
38
40
Ca
20
24.3
Mg
12
9
Be
4
2
8
18
32
18
8
2
2
8
18
18
8
2
2
8
18
8
2
2
8
8
2
2
8
2
2
2
Massa atômica
() - Número de Massa
do isótopo mais estável
Símbolo
NÚMERO ATÔMICO
2
8
18
32
18
8
1
2
8
18
18
8
1
2
8
18
8
1
2
8
8
1
2
8
1
2
1
3
[262]
Lr
103
175
Lu
71
88.9
Y
39
45
Sc
21
2
8
18
32
32
9
2
2
8
18
32
9
2
2
8
18
9
2
2
8
9
2
4
[261]
89
138.9
La
57
2
8
18
32
32
10
2
2
8
18
32
10
2
2
8
18
10
2
2
8
10
2
[227]
Ac
Rf
104
178.5
Hf
72
91.29
Zr
40
47.9
Ti
22
5
2
8
18
32
18
9
2
2
8
18
18
9
2
58
2
8
18
32
32
11
2
2
8
18
32
11
2
2
8
18
12
1
2
8
11
2
232
Th
90
140.1
Ce
[262]
Db
105
181
Ta
73
92.9
Nb
41
51
V
23
6
2
8
18
32
18
10
2
2
8
18
20
8
2
[266]
59
2
8
18
32
32
12
2
2
8
18
32
12
2
2
8
18
13
2
2
8
13
1
231
Pa
91
140.9
Pr
Sg
106
183.8
W
74
96
Mo
42
52
Cr
24
7
2
8
18
32
20
9
2
2
8
18
21
8
2
[264]
60
2
8
18
32
32
13
2
2
8
18
32
13
2
2
8
18
13
2
2
8
13
2
238
U
92
144.2
Nd
Bh
107
186.2
Re
75
98
Tc
43
55
Mn
25
8
2
8
18
32
21
9
2
2
8
18
22
8
2
[277]
61
2
8
18
32
32
14
2
2
8
18
32
14
2
2
8
18
15
1
2
8
14
2
[237]
Np
93
[145]
Pm
Hs
108
190.2
Os
76
101
Ru
44
55.8
Fe
26
9
2
8
18
32
22
9
2
2
8
18
23
8
2
[268]
62
2
8
18
32
32
15
2
2
8
18
32
15
2
2
8
18
16
1
2
8
15
2
[244]
Pu
94
150.4
Sm
Mt
109
192.2
Ir
77
102.9
Rh
45
58.9
Co
27
2
8
18
32
24
8
2
2
8
18
24
8
2
[271]
63
2
8
18
32
32
16
2
2
8
18
32
17
1
2
8
18
18
2
8
16
2
[243]
Am
95
152
Eu
Ds
110
195
Pt
78
106.4
Pd
46
58.7
Ni
28
10
C = 12,000)
ELEMENTOS DE TRANSIÇÃO
(
2
8
18
32
24
9
2
2
8
18
25
8
2
96
157.3
Gd
64
2
8
18
32
32
17
2
2
8
18
32
18
1
2
8
18
18
1
2
8
18
1
[247]
Cm
[272]
Rg
111
197
Au
79
107.9
Ag
47
63.5
Cu
29
11
2
8
18
32
25
9
2
2
8
18
25
9
2
200.6
65
2
8
18
32
18
2
2
8
18
18
2
2
8
18
2
[247]
Bk
97
158.9
Tb
Hg
80
112.4
Cd
48
65.4
Zn
30
12
2
8
18
32
27
8
2
2
8
18
27
8
2
66
2
8
18
32
18
3
2
8
18
18
3
2
8
18
3
2
8
3
2
3
[251]
Cf
98
162.5
Dy
204.4
TI
81
114.8
In
49
69.7
Ga
31
27
AI
13
10.8
B
5
13
2
8
18
32
28
8
2
2
8
18
28
8
2
67
2
8
18
32
18
4
2
8
18
18
4
2
8
18
4
2
8
4
2
4
[252]
Es
99
164.9
Ho
207.2(1)
Pb
82
118.7
Sn
50
72,6
Ge
32
28
Si
14
12
C
6
14
2
8
18
32
29
8
2
2
8
18
29
8
2
209
100
167.3
Er
68
2
8
18
32
18
5
2
8
18
18
5
2
8
18
5
2
8
5
2
5
[257]
Fm
Bi
83
121.8
Sb
51
75
As
33
31
P
15
14
N
7
15
2
8
18
32
30
8
2
2
8
18
30
8
2
69
2
8
18
32
18
6
2
8
18
18
6
2
8
18
6
2
8
6
2
6
[258]
Md
101
168.9
Tm
[209]
Po
84
127.6
Te
52
79
Se
34
32
S
16
16
O
8
16
2
8
18
32
30
9
2
2
8
18
31
8
2
70
2
8
18
32
18
7
2
8
18
18
7
2
8
18
7
2
8
7
2
7
[259]
No
102
173
Yb
[210]
At
85
126.9
I
53
79.9
Br
35
35.5
CI
19
17
F
9
17
2
8
18
32
31
8
2
2
8
18
32
8
2
[222]
Rn
86
131.3
Xe
54
83.8
Kr
36
40
Ar
20.2
18
Ne
4
10
He
2
18
Notas:
- Pesos atômicos padrões da IUPAC 2001. Esses valores correspondem ao melhor conhecimento atual dos elementos em fontes terrestres naturais. Para elementos que não têm nuclídeo estáveis ou de longa vida,
o número de massa do nuclídeo com a meia vida mais longa confirmada está listado entre colchetes.
- Elementos com números atômicos 112, 113, 114, 115 e 116 foram apresentados mas não estão totalmente autenticados.
FRÂNCIO
3
NOME DO ELEMENTO
BERÍLIO
MAGNÉSIO
CÁLCIO
ESTRÔNCIO
BÁRIO
RÁDIO
ESCÂNDIO
ÍTRIO
LUTÉCIO
LAURÊNCIO
TITÂNIO
ZIRCÔNIO
2
ELÉTRONS NAS CAMADAS
VANÁDIO
NIÓBIO
TANTÁLIO
DÚBNIO
1
CÉRIO
TÓRIO
CROMIO
TUNGSTÊNIO MOLIBDÊNIO
SEABÓRGIO
H
PROTACTÍNIO PRASEODÍMIO
MANGANÊS
TECNÉCIO
RÊNIO
BÓHRIO
FERRO
RUTÊNIO
ÓSMIO
HÁSSIO
COBALTO
RÓDIO
IRÍDIO
MEITNÉRIO
NÍQUEL
PALÁDIO
PLATINA
DARMSTADTIO
COBRE
PRATA
OURO
ROENTGENIO
ZINCO
CÁDMIO
MERCÚRIO
BORO
ALUMÍNIO
GÁLIO
ÍNDIO
TÁLIO
CARBONO
SILÍCIO
GERMÂNIO
ESTANHO
CHUMBO
12
TÉRBIO
BERQUÉLIO
HÂFNIO
RUTHERFÓRDIO
Com massas atômicas referidas ao isótopo 12 do Carbono
HÓLMIO
EINSTÊNIO
NITROGÊNIO
FÓSFORO
ARSÊNIO
ANTIMÔNIO
BISMUTO
1
ÉRBIO
FÉRMIO
OXIGÊNIO
ENXOFRE
SELÊNIO
TELÚRIO
POLÔNIO
1
NEODÍMIO
URÂNIO
PROMÉCIO
NEPTÚNIO
SAMÁRIO
PLUTÔNIO
EURÓPIO
AMÉRICO
TÚLIO
MENDELÉVIO
FLÚOR
CLORO
BROMO
IÔDO
ASTATO
1
LANTÂNIO
ACTÍNIO
GADOLÍNIO
CÚRIO
DISPRÓSIO
CALIFÓRNIO
ITÉRBIO
NOBÉLIO
HÊLIO
NEÔNIO
ARGÔNIO
CRIPTÔNIO
XENÔNIO
RADÔNIO
Processo Seletivo Dezembro 2009
21
2
8
18
32
18
8
2
8
18
18
8
2
8
18
8
2
8
8
2
8
2
Processo Seletivo Dezembro 2009
Download

amina e ácido