VIII Congresso Brasileiro de Enfermagem Obstétrica e Neonatal
II Congresso Internacional de Enfermagem Obstétrica e Neonatal
30, 31 de outubro e 1o novembro de 2013
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
DIRETRIZ PARA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO PUERPÉRIO NA
ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE1
Ana Beatriz Querino Souza2 Betânia Maria Fernandes3 Introdução: O puerpério é o período após o parto em que a mulher
experimenta modificações físicas e psíquicas, visando ao retorno da condição
pré-gravídica. Apesar da importância da assistência puerperal, tem sido
evidenciado que a atenção no puerpério não está consolidada nos serviços de
saúde no Brasil. Objetivo: Verificar a viabilidade e efetividade da aplicação de
uma diretriz de assistência de enfermagem no puerpério na atenção primária à
saúde. Método: Trata-se de um estudo quase-experimental desenvolvido em
15 unidades de atenção primária à saúde com estratégia saúde da família de
um município da zona da mata mineira. A população de estudo constitui-se de
168 puérperas distribuídas em grupos de estudo e controle. O grupo de estudo
foi composto de 42 puérperas submetidas a cinco consultas de enfermagem,
sendo uma no puerpério imediato, duas no puerpério tardio e dois
atendimentos no puerpério remoto. O grupo controle foi composto de 126
1
Recorte da dissertação de Mestrado “Implantação de uma diretriz de assistência de enfermagem no puerpério na atenção primária à saúde” apresentada ao Programa de Pós‐Graduação Mestrado em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora‐ MG. 2 Enfermeira obstetra. Mestre em enfermagem pelo Programa de Pós Graduação da UFJF. Enfermeira da equipe de coordenação da Atenção Primária à Saúde da Secretaria de Saúde de Juiz de Fora‐ MG. E‐mail: bistetriz@hotmail.com 3
Enfermeira obstetra. Doutora em enfermagem. Professora da Faculdade de Enfermagem e do Mestrado em Enfermagem da Universidade Federal de Juiz de Fora‐ UFJF. Brasil. E‐mail: betaniafernandes@uol.com.br puérperas não expostas à diretriz. A coleta de dados teve início em maio de
2011 e término em maio de 2012. A análise descritiva das variáveis
qualitativas compreendeu o cálculo das frequências absolutas e percentuais. A
comparação dos grupos foi obtida pelo teste de associação Qui-quadrado,
considerando o nível de significância de 0,05 e a medida da força de
associação foi realizada pela Razão de chance. Resultado: Evidenciou-se
que as puérperas tinham idade média de 27 anos; eram brancas (46,4%),
viviam com companheiro (68,5%); com escolaridade entre ensino fundamental
incompleto e ensino médio incompleto (57,1%); realizaram mais de sete
consultas de pré- natal (71,4%); foram submetidas à cesariana (49,4%) e
ofereceram aleitamento materno na primeira hora de vida (62,5%). A única
variável obstétrica com diferença significativa entre os grupos foi a paridade
com 57,1% de primípara no grupo de estudo e apenas 39,7% no controle.
Foram constatados resultados estatisticamente significativos para as variáveis
aleitamento materno exclusivo, com 42,9% no grupo de estudo e 25,4% no
controle (P=0,0020); realização do exame de Papanicolaou por 85% das
puérperas do grupo de estudo e 63,2% no controle (P=0,0015); uso de sulfato
ferroso por 90 dias por 26,2% no grupo de estudo e 18,3% no controle
(P<0,001); depressão puerperal com ocorrência de 4,8% no grupo exposto e
18,3% no controle (P=0,033) e imunização pelas vacinas antitetânica, com
cobertura de 97,6% no grupo exposto e 82,5% no controle (P=0,0014), vacina
contra rubéola, com 69% no grupo de estudo e 51,6% no controle (P= 0,048),
e contra hepatite B, com 81% no grupo exposto e cobertura de apenas 56,3%
no controle (P=0,004). Não houve resultados significativos para a utilização de
método anticoncepcional (P= 0,430), doença febril (P=0,893) e hemorragia
puerperal (0,333). Conclusão. Evidenciaram-se resultados significativos na
comparação dos grupos para a maioria das variáveis e maior chance de as
puérperas do grupo de estudo serem contempladas com ações de promoção,
prevenção, detecção e encaminhamento precoce, comprovando a viabilidade
e efetividade da aplicação da diretriz de assistência de enfermagem no
puerpério na atenção primária à saúde.
Descritores: Assistência de Enfermagem, Puerpério, Atenção Primária à
Saúde.
Download

1169 - Rede Sindical