Gestão de Pessoas com Deficiência
Trajetória e Desafios
Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios
Secretaria de Recursos Humanos
Subsecretaria de Gestão Integrada de Pessoas
Núcleo de Acompanhamento Funcional
2011
Apresentação Institucional
 Justiça Comum
 6328 servidores ativos e mais de 1000 estagiários
 275 Magistrados
 15 Fóruns e unidades descentralizadas
 Lei 11.697/2008 que amplia o quadro em 2730 vagas até
2012 (5% de vagas reservadas)
Núcleo de Acompanhamento Funcional
 Subordinado à Presidência, à Secretaria de Recursos
Humanos e à Subsecretaria de Gestão Integrada de Pessoas
 Competências:
Orientação para o diagnóstico e manejo de inadaptações
funcionais diversas;
Suporte ao gestor e servidor para o manejo das restrições
laborais em contexto de trabalho;
Localização assistida dos servidores em acompanhamento
funcional e do servidor com deficiência;
(...)
Cenário em 2007
 Ingresso esporádico de servidor com deficiência;
 Ausência de política e práticas voltadas para inclusão
da pessoa com deficiência;
 Ações específicas mediante demanda do servidor com
deficiência;
 Gestão das demandas sob responsabilidade exclusiva
do gestor;
 Ações de acessibilidade descoordenadas;
 Localização com os mesmos critérios que os demais
servidores
Demanda inicial
 Solicitação formal para vaga de estacionamento reservada
 Constatação de lacunas institucionais para atender
demandas específicas destes servidores
 Sugestão para realização de pesquisa interna pela SERH
 Definição e deferimento pela Presidência do Projeto da
Pesquisa “Conhecer para Incluir”
Ampliação do escopo
O tema inclusão passa a ser contemplado no Plano
Estratégico por meio do projeto Inclusão de Servidores e
Magistrados com Deficiência
Projeto
Inclusão de Servidores e Magistrados com Deficiência
 Meta 1: Pesquisa bibliográfica
 Meta 2: Visitas técnicas
 Meta 3: Pesquisa Conhecer para Incluir
 Meta 4: Proposição de ações
 Meta 5: Elaboração do Projeto de Gestão de Pessoas
com Deficiência
 Meta 6: Criação do Núcleo de Inclusão
Pesquisa
Objetivo
Conhecer o perfil dos servidores, o seu contexto de
trabalho e suas principais demandas funcionais.
 pesquisa de campo, de caráter exploratório, com os
servidores e gestores
 coleta de dados por meio de entrevistas individuais
 resultados e recomendações apresentados à Presidência,
aos Secretários e servidores
- Identificação dos eixos de ação: Gestão de Pessoas,
Acessibilidade e Suporte Institucional
- Proposição da Criação do Núcleo de Inclusão
Produtos da Pesquisa
 Monografia “Revisitando a Gestão de Desempenho no
TJDFT”
 Criação do Núcleo de Inclusão
Vinculado estrategicamente à Presidência
Comissão Multidisciplinar de Inclusão
Competências
 Projeto de Gestão de Pessoas com Deficiência
Projeto de Gestão de Pessoas
com Deficiência
 Ação 1: Recepção diferenciada
 Ação 2: Definição de localização
 Ação 3: Orientação Gerencial e adaptação de fluxo
de trabalho
 Ação 4: Sensibilização da equipe de trabalho
 Ação 5: Gestão do Ingresso do estagiário
 Ação 6: Priorização na tramitação dos processos
Ação 1: Recepção diferenciada
Adoção de procedimentos visando à acessibilidade ao
cumprimento dos requisitos legais relativo à nomeação de
candidatos aprovados no concurso público, bem como,
viabilizar o ato de convocação e posse no cargo efetivo
dos servidores com deficiência
 Envio de telegrama
 Previsão de espaço físico diferenciado
 Necessidade de acompanhante para a posse
 Canais de comunicação
 Parcerias para o evento de posse
Ação 2: Definição de localização
Identificação da necessidade de localização assistida e sua
viabilização considerando as especificidades de cada
deficiência.
 Entrevista de triagem
 Identificação de restrições – laudo e perícia admissional
 Definição de localização
Sem recomendações, por indicação técnica ou assistida
 Comunicado ao gestor
 Vinculação ao Programa de Acompanhamento
Funcional, se necessário
Ação 3: Orientação Gerencial e adaptação
de fluxo de trabalho
Suporte ao gestor quando do ingresso do servidor na
unidade e repasse das recomendações médicas.
 sensibilização do gestor para o recebimento de pessoas com
deficiência;
 identificação das atividades e dos fluxos de trabalho já
estabelecidos na unidade;
 discussão das principais restrições do servidor e das
possibilidades de adequação das atividades;
 adaptações de fluxo de trabalho necessárias ao ingresso do
servidor a unidade
 monitoramento das adaptações e do desempenho do
servidor.
Ação 4: Sensibilização da equipe de
trabalho
Ação 5: Gestão do ingresso do estagiário
Ação 6: Priorização na tramitação dos
processos
Cenário 2011
Gestão
de
Pessoas
Núcleo
de
Inclusão
Secretaria
de Saúde
Cenário 2011
 Política institucional voltada para inclusão em
desenvolvimento
 Ações articuladas para atendimento das demandas desde o
ingresso
 Unidade administrativa de referência para o servidor e
gestor
 Difusão das ações internas de inclusão
 Estratégias administrativas diferenciadas para localização
 Qualificação das equipes envolvidas em andamento
 Primeiros sinais de mudança de cultura
Desafios atuais
Gestão de pessoas
 Desconhecimento do impacto das deficiências no
contexto de trabalho
 Aprimoramento de estratégias administrativas para
equilibrar a demanda de força de trabalho e as
especificidades do servidor
 Definição de parâmetros para avaliação de desempenho
e avaliação da adaptação do servidor
Desafios atuais
Institucional
 Desenvolvimento de uma cultura inclusiva
 Gestão da diversidade versus cumprimento de metas
 Aquisição e implementação das adaptações dos postos de
trabalho
 Manejo e revisão dos contextos de trabalho sob olhar da
inclusão
 Ampliação das ações para público externo
Reflexões sobre Inclusão
Complexidade
Aprendizado institucional
Contempla dimensão ética e produtiva
Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios
Secretaria de Recursos Humanos
Subsecretaria de Gestão Integrada de Pessoas
Núcleo de Acompanhamento Funcional
nac@tjdft.jus.br
(61) 3031 6272/ 6245
Download

Ação 1