6 de Setembro de 2014 | edição 739
ACEP firma convênio com escola
de ensino técnico de Franca
Conveniados poderão participar de diversos cursos profissionalizantes com desconto de 30%
registro nos conselhos responsáveis pela regulamentação de cada profissão.
Além disso, Rita Orsini
conta que, a partir de 2015,
a EPTEC passará a oferecer,
através do Instituto da Construção, cursos de formação
de Mestre de Obras, Eletricista, Pedreiro Azulejista e
Assentador, Encanador e outros ligados à construção civil.
Presidente da ACEP,
Anderson Martins, ressalta
a importância da parceria,
Por Ralph Diniz
AACEP (Associação Cultural e Educacional Paraisense) acaba de firmar parceria
com a Escola Profissionalizante Técnica (EPTEC) de
Franca um convênio que vai
garantir bolsas de estudo parciais em diversos cursos para
seus associados. Os descontos são de 30%.
Na manhã de sexta-feira
(4/9), o presidente da ACEP,
Anderson Martins, se reuniu
com Fábio Melo e Rita Orsini, representantes da
EPTEC, na sede da associação estudantil, para a assinatura do convênio que con-
templa os cursos de Edificações, Enfermagem, Química,
Segurança do Trabalho, Radiologia e Farmácia.
Conforme explica Fábio
Melo, os cursos técnicos têm
duração de um ano e meio a
dois anos, custam a partir de
R$ 200 (com o desconto) e
garantem ao aluno formado
uma vez que São Sebastião
do Paraíso carece de mão
de obra especializada em
diversos setores, inclusive
naqueles em que a escola
técnica oferece cursos. “Recebemos diversas ligações
de empresas solicitando
pessoal para trabalhar, mas,
muitas vezes temos que dizer que não temos quem indicar”, afirma.
Martins lembra ainda que
os associados que se matricularem em um dos cursos da
EPTEC poderão viajar para
a cidade de Franca em uma
das linhas que transportam
estudantes universitários de
Paraíso diariamente. O valor
da mensalidade do ônibus
varia de acordo com o número de viajantes. “Quanto mais
pessoas vão, menor é o preço”, completa Anderson.
As matrículas para as turmas do primeiro semestre de
2015 já estão abertas e podem ser efetuadas na sede da
ACEP, situada à praça Nossa Senhora da Aparecida, na
região central da cidade.
Jornal do Sudoeste
página 2
Rotary Club
Paraíso dos Ipês
atua novamente
na Educação
JUSTIÇA
CHINA E DIAMANTINA
Estive em Diamantina, antigo arraial do Tejuco tão gostado por mim e
por outros estetas, como Eduardo de
Almeida Reis, cronista do jornal Estado de Minas e de todos os mineiros. Lá fui rever os casarios e o beco
do mota, e também fui à formatura da
boa amiga Maria Paula, filha de Anete
e Gandra, gente boníssima e que me
suporta faz uma década. Na volta estive com outra amiga, a chinesa
Huang, radicada no Brasil faz um bom
tempo. Fui logo mostrando a ela fotos do local visitado, nas quais apareço ladeado por monumentos e igreRenato Zouain
jas “antigas”. Perguntei-lhe se conhecia Diamantina (não), se conhecia cidades históricas brasileiras (também não), e se gostava de cidades e coisas antigas. A
minha amiga oriental respondeu com aquele sorriso tímido e
educado tão peculiar deles: “Renato, nós chineses temos cinco mil anos de história. Isso para nós não é antigo.” Durma com
essa, amigo leitor. Ela tem razão: enquanto ainda estávamos
pendurados em árvores e brandindo tacapes, os chineses já
singravam os mares em enormes galeras e já haviam
construído a sua muralha, que isolou e preservou seu país do
restante do mundo.
DEMOCRACIA FRÁGIL
É uma besteira se crer que nossa democracia republicana
é forte, quando os rumos da próxima eleição presidencial são
abalados pela queda de um avião. O sujeito morre, vira santo,
a tragédia fornece atenção midiática para sua candidata a vice,
e pronto! Mudamos o rumo da prosa, vertiginosamente. Qualquer país cujo povo guia seu voto por um acidente aéreo não
possui democracia séria, sólida, e embasada em ideais verdadeiramente republicanos. Não estou, nem de longe, criticando a candidata Marina Silva. Ela está no pleno gozo de seus
direitos políticos e pode se candidatar ao que quiser, de síndica
de prédio a presidente da República. E também, sinceramente, não a vejo tão pior assim que os demais. O problema é o
eleitor brasileiro, inconsciente, tolo, inculto, que é tangido como
gado ao sabor da mídia. Não me refiro aqui ao capiau iletrado
ou aos paupérrimos abandonados pela sorte e pelo estado.
Esses sempre foram desprovidos de consciência crítica, aqui
e em outros países, porque não tiveram acesso a boas escolas e formação cultural digna. O fenômeno brasileiro é outro:
por aqui, diversos engravatados e doutores são péssimo exemplo, são inconscientes acerca dos rumos da nação e preocupam-se com o próprio umbigo. Boa educação podem ter tido,
no nível das nossas mazelas, mas não dão ouvidos à formação privilegiada que possuem e se comportam como manada,
ao sabor dos humores e modismos. Não há consciência política alguma em votar no candidato X ou Y porque é bonitinho,
porque o avião caiu, ou porque é negro, ou porque é rico, ou
gordo, ou flagelado do nordeste. Estas não são características
importantes no jogo democrático do poder, o que, no entanto,
precisa ser urgentemente avisado ao nosso eleitorado, que
sem saber está trocando votos por sonhos.
Nos dias 02 e 03 de setembro o integrante do
Rotary Club Paraíso dos
Ipês, Rubens Vieira Reis
Neto palestrou na E.E.
Clóvis Salgado para 165
alunos do 3º ano do ensino
médio.
O rotariano falou sobre
pericia criminal, como se
atua, qual o objetivo da
pericia, como se tornar um
perito, a importância de se
concluir uma universidade.
Os alunos da E.E. Clóvis
Salgado fizeram diversas perguntas e ficaram atentos sobre o assunto. Em uma avaliação os alunos adoraram a
explanação do rotariano que
mais uma vez fez a diferença
na educação.
JABOR E O PT
Do Colunista Arnaldo Jabor, genial depois de velho, sobre o
PT (saiu no Tempo de 02/09/2014): “Os petistas têm uma visão
de mundo deturpada por conceitos acusatórios: luta de classes, vitimização, culpados e inocentes, traidores e traídos.
Petistas só pensam no passado como vítimas ou no futuro como
salvadores e heróis. O presente é ignorado, pois eles não têm
reflexão crítica para entendê-lo. Reparem que Dilma na TV só
fala do que ‘vai fazer’, se for eleita. Por que não fez antes, nos
12 anos da incompetência corrosiva? A solução é mentir: números falsos, contabilidade falsa. Antigamente, se mentia com
bons álibis; hoje, as tramoias e as patranhas são deslavadas;
não há mais respeito nem pela mentira. É isso aí amigos, o
bicho vai pegar. Em quem?”
São Sebastião do Paraíso-MG e Região
6 de setembro de 2014
FALSO
MORALISMO
(*) Ely Vieitez Lisboa
Alguém já afirmou que moralidade e imoralidade é só uma
questão de prefixo. Seria simplismo abordar um problema tão
complexo com essa assertiva. Há, no entanto, fatos muito
expressivos que, se não elucidam a problemática, suscitam
discussões, enriquecem a análise da abordagem.
Para definir Moral, poder-se-ia ir aos vastos compêndios sobre
o conceito. Sabe-se que ela varia de acordo com os tempos, os
costumes e que a moral dominante não resulta só da religião,
nem da filosofia, mas dos hábitos de um povo. Há também o
fator subjetivo, influência da raça e do momento histórico. Uma
citação de Joseph Joubert, filósofo do século XVIII, diz: “Há
pessoas que só guardam moral em peça. É um pano de que nunca
mandam fazer roupas”. É uma crítica inteligente ao falso
moralismo.
Ora, a moral tem, pois, essa característica essencial: ela é
muito valorizada teoricamente e pouco concretizada na realidade.
Chama-se a essa maneira de agir, falso moralismo. Temos
exemplos expressivos com governos que são verdadeiros déspotas
sanguinários, que alimentam o ódio, destroem países, exploraos. Só são felizes quando alimentam a beligerância. Pregam
pudicamente, no entanto, a castidade. Sexo só após o casamento.
Esses monstros cruentos deveriam rever os conceitos de pecado
e moral. Certa vez um grande teólogo afirmou: o único pecado é
se esquecer de Deus.
Recentemente um fato veio ilustrar, com perfeição, o
intrincado problema do que é moral ou imoral. Uma Editora
americana rejeitou desenhos de nudez nas ilustrações. Decidiu
não publicar uma série de livros para crianças, da autora alemã
famosa, Rotraut Susanne Berner, editada em 13 países, inclusive
no Japão. Seria uma transação notável, no mundo editorial. E
qual foi a razão da pretensa pornografia? Havia fumantes nas
histórias, um cartum de um nu pendurado na parede e uma estátua
minúscula, de sete milímetros, onde aparece um mini-pênis. Notese que as duas figuras do texto estão em uma galeria de arte.
Conhecendo a literatura americana, o cinema, o teatro, a mídia,
tal censura é, no mínimo, hilariante, para não dizer de uma
pudicícia hipócrita, quando se afirmou que as crianças americanas
não podiam ficar expostas a tais ilustrações, a não ser que fossem
censuradas. A autora, evidentemente, não aceitou mutilar os
desenhos.
Enfim, diante de tanta incongruência, só nos resta posicionar
com Ramalho Ortigão, grande escritor português: “A moral na
arte consiste precisamente no dever que tem o artista de exprimir
inteiramente aquilo que sente e o que pensa na independência
absoluta da opinião do gosto do público”. Vê-se também que o
problema não é só no terreno da arte e/ou da literatura, mas em
toda a escala dos valores humanos. No mundo moderno fica
cada vez mais difícil conceituar o que são valores espirituais e/
ou morais.
Nos dias de hoje é cada vez mais difícil definir o que é moral
e o que é imoral, vício ou virtude. Há influências poderosas que
moldam o caráter, misturam os valores, deturpam possíveis
verdades, tornam aceitáveis as maneiras de agir mais vis e
monstruosas. Desapareceram os limites. Pode-se arriscar a fazer
um diagnóstico. Hoje, mais do que nunca, grassa uma epidemia
funesta, a SAME: Síndrome do Abastardamento Moral e Espiritual.
Há que se fazer muita pesquisa, para achar um antídoto eficaz,
se é que ele existe.
(*) Ely Vieitez Lisboa é escritora.
E-mail: elyvieitez@uol.com.br
Renato Zupo, Juiz de Direito na comarca de Araxá, Escritor.
Jacuí
PM apresenta implantação de
Rede de Vizinhos Agricultores
Protegidos em Jacuí
e-mail: sergi.magalhaes@bol.com.br
SERGIO MAGALHÃES
A bola da vez
O GP é na Itália, casa da Ferrari. Mas
a equipe de maior prestígio da Fórmula 1
está em baixa faz tempo. A bola da vez é a
Mercedes com a acirrada rivalidade entre
Rosberg e Hamilton e a McLaren que já
não esconde o desejo de ter Alonso no
ano que vem.
A McLaren vai reeditar em 2015 uma
parceria que deu muito certo no passado
com a Honda. Juntas venceram quatro
campeonatos entre 88 e 92. E os
japoneses não estão medindo esforços
para contratar um piloto capaz de liderar
o processo de reestruturação. A McLaren
não vence um campeonato desde 2008,
a última vitória em corrida foi no final de
2012, em Interlagos. Alonso não conquista
um título desde o bi, em 2006.
O espanhol é um dos pilotos mais
completos da Fórmula 1, mas aos 33 anos
vê que o seu tempo está passando e sem
perspectiva de trilhar o sucesso que
parecia inevitável quando foi contratado
pela Ferrari em 2010. E vive uma situação
embaraçosa entre ficar na Ferrari
correndo o risco de outro fracasso ou
arriscar o convite da McLaren sem
nenhuma garantia de que tudo será
diferente.
Alonso diz que vai cumprir seu
compromisso com a Ferrari, fala que
essas especulações causam estresse,
mas não esconde a vaidade de ver seu
nome cogitado por outras equipes. A
insatisfação com os carros ruins que vem
pilotando não é novidade. Ano passado
ele bateu na porta da Red Bull. O episódio
desgastou o bom relacionamento com o
presidente da escuderia, Luca di
Montezemolo, que como resposta
dispensou Felipe Massa e contratou Kimi
Raikkonen contra a vontade de Alonso.
Alonso tem contrato até o final de 2016,
mas a revista alemã “Auto Motor und Sport”
revelou uma cláusula de desempenho que
se até 1º de setembro o piloto estivesse
25 pontos ou mais atrás do líder do
campeonato, estaria dispensado da
obrigatoriedade de cumprir o acordo.
Alonso ocupa a 4ª posição na tabela e
está 99 pontos atrás do líder, Rosberg, o
que em outras palavras, desde que
verídica a reportagem, o espanhol estaria
livre para decidir se fica ou sai da Ferrari.
Os próximos dias, as próximas corridas
e as próximas conversas vão definir o
Beto Issa
Entre a cruz e a espada Alonso pode
ir parar na McLaren no ano que vem
futuro de Alonso. Enquanto isso o GP da
Itália marca a 13ª etapa do campeonato.
A Fórmula 1 se despede da Europa com
a expectativa de quebra do recorde de
velocidade na pista mais veloz do
calendário. Os carros deste ano estão
mais rápidos de reta por causa das
características e força do motor turbo. A
Pirelli trabalha com a possibilidade de
velocidades acima dos 370 km/h, mas há
quem fala em incríveis 380 km/h. O
recorde de maior velocidade na categoria
pertence a Juan Pablo Montoya com a
Williams num teste em 2005 na mesma
pista de Monza quando atingiu 372,2 km/
h. Em corrida, no mesmo ano, Kimi
Raikkonen atingiu 370,1 km/h com a
McLaren.
A outra atração do final de semana
será o comportamento de Rosberg e
Hamilton depois do encontro para
lavagem de roupa suja em que a
Mercedes tratou de colocar os pingos nos
is. Os dois pilotos continuam livres para
disputarem o título, mas a equipe deixou
claro que não vai tolerar outro incidente
como o ocorrido na segunda volta do GP
da Bélgica quando Rosberg “sem querer
querendo” tirou Hamilton da corrida. Mas
não pensem que daqui pra frente eles
serão cordiais. Rosberg fez um pedido de
desculpas que não convenceu. Hamilton
falou que “não era certo apontar um
culpado”, o que também não colou. Mas
o recado para ambos está dado.
Até que enfim
Depois de três vice-campeonatos
consecutivos, finalmente Will Power
venceu o campeonato da F-Indy.
A Polícia Militar, através
dos sargentos Nogueira e Fernandes, do 5.º Grupamento da
PM de Jacuí, reuniu-se no
Salão da Melhor Idade terçafeira (2/9) com agricultores,
quando foi apresentado um
plano de estratégia denominado Rede de Vizinhos Agricultores Protegidos.
Estiveram também presentes na reunião, além de moradores rurais, o prefeito David
de Souza Miranda, vereadores,
João Jorge Simão, presidente
do Sindicato Rural de Jacuí e
presidentes de associações rurais. O plano, busca por meio
da filosofia de Polícia Comunitária, conquistar a confiança
das pessoas, baseando-se no
fato da natureza humana considerar que quando é defendida coletivamente uma ideia,
esta exerce maior influência do
que quando é exposta solitariamente.
A ideia essencial será de vi-
zinho protegendo vizinho,
oportunidade em que cada pessoa passará a ser uma “câmera
viva” atuando de forma mutua
e comprometida alertando a
todos os componentes do laço
sobre a presença de veículos e
pessoas suspeitas, impedindo
que infratores se utilizem da
fragilidade da zona rural.
Dessa forma haverá uma
conexão continua com a Polí.
Grupo Hiperdia se reúne em Jacuí
Na quinta-feira, dia 28 de
agosto de 2014, aconteceu o
encontro do Grupo HIPERDIA.
O encontro foi realizado na
USF Benedito Nogueira de
Jacuí, destinado a pacientes
hipertensos e diabéticos cadastrados na unidade. Esses pacientes fazem um exame anual
de glicemia, triglicerídeos,
colesterol, creatinina e urina,
com os resultados passam por
uma avaliação médica recebendo orientações ajustando as
dosagens dos medicamentos e,
se houver necessidade fazem
exames complementares.
No encontro, estava presente o Ednaldo de Jesus Gonçalves, secretário de Saúde do
município, a enfermeira da
USF, Flávia Proença e equipe
do NASF.
A terapeuta ocupacional
Joyce Candiani fez palestra
educativa para esse público reforçando a importância das dietas, uso correto da medicação e
incentivo a atividades físicas,
fatores que somados podem proporcionar uma melhor qualidade de vida para esses pacientes.
São Sebastião do Paraíso-MG e Região
6 de Setembro de 2014
Jornal do Sudoeste
página 3
Gustavo Machado: gratidão e realização
na profissão de anestesiologista
Heloisa Rocha Aguieiras
Por Heloisa Rocha Aguieiras
Gustavo Sousa Machado, 36, é paraisense
e atua desde 2004 como anestesiologista, especialização que fez no Hospital São Francisco, em Ribeirão Preto. Filho do médico pediatra e também anestesiologista, Jonas Machado, fazendo parte de uma família, onde o conhecimento sempre foi valorizado, o que gerou estudiosos, como o irmão, Jonas do Carmo
Machado Júnior, que é turismólogo e Igor de
Sousa Machado, que é engenheiro e está fazendo aperfeiçoamento na Alemanha. A mãe,
Rita Aparecida de Sousa Machado, atuou na
enfermagem, fez Pedagogia e Direito e atualmente trabalha como advogada. É casado com
Lilian Daniele Bastos Machado e pai de
Matheus, de 8 anos e Davi, de 5. Com eles,
tem na música mais um elo, formando dupla
com o filho mais velho na guitarra, ele no violão e Lilian na voz. “Ela canta divinamente bem
e está mais bonita do que nunca”, diz Gustavo,
com carinho.
Jornal do Sudoeste –
Como é o trabalho de anestesiologista?
Gustavo Sousa Machado - A anestesia surgiu da necessidade de colocar o paciente em condições favoráveis
para fazer uma cirurgia. No
início o cirurgião bom era o
rápido, hoje há drogas seguras para o controle da dor e
desligando o medicamento, o
paciente acorda instantaneamente, com muito menos efeitos colaterais. Adoro quando
o paciente acorda após a cirurgia e pergunta: “não vão
começar?” O anestesiologista
é um profissional em constante vigília, tanto o é que o símbolo da Sociedade Americana de Anestesiologista é um
farol. O paciente, muitas vezes, tem mais medo da cirurgia do que da anestesia. O que
eu tenho a falar para eles é
que existe muita tecnologia
nesse processo, portanto muito segura.
Jornal do Sudoeste –
Como você escolheu a Medicina?
G.S.M – Minha história
começou muito antes de mim,
com o meu avô, João Evangelista Machado, que foi um
farmacêutico famoso na cidade, porque naquela época era
quase um médico, tinha farmácia perto de onde hoje é o
Fórum. Gerou tios que são
bioquímicos e meu pai, que
sempre foi muito dedicado à
profissão e trabalhou muito.
Entrei na faculdade de Medi-
cina, na Unaerp (Ribeirão Preto), com 19 anos, depois fiz um
ano de especialização. Assim
que me formei fui dar plantão
no Pronto Socorro e trabalhei
por um ano no atendimento da
família, na USF (Unidade de
Saúde da Família).
Jornal do Sudoeste – E
como você se transformou
em um anestesiologista?
G.S.M - Eu gostava de
algo mais intervencionista,
gostava do trabalho em centro cirúrgico, mas não gostava de cirurgia, eu gostava do
papel coadjuvante do anestesiologista. É muito fascinante
porque a gente vê o corpo todo
em funcionamento, monitorando a parte cardiovascular,
renal, o sistema nervoso. O
anestesiologista controla tudo.
O perfil desse profissional é
de que gosta de tecnologia e
eu gosto muito. O que eu puder aplicar em meu ofício,
mesmo que eu tenha que adquirir com recursos próprios,
eu faço. É gratificante poder
dar o melhor para os pacientes.
Jornal do Sudoeste –
Sua jornada de trabalho é
bastante pesada?
G.S.M - Há falta de
anestesiologista em Paraíso.
Atualmente são necessários
mais dois profissionais na Santa Casa, que precisam atuar
em todos os tipos de cirurgia,
até as mais complicadas, como
as vasculares, cardíacas e
neurológicas. Atuo como
O médico Gustavo em sua casa, onde passa o tempo que tem livre junto à família
“Eu me sinto
muito realizado
e gratificado”
anestesiologista da Santa
Casa, estando presente em
cerca de 45% das operações
que lá ocorrem, inclusive faço
parte da equipe cirúrgica do
Hospital Regional do Coração,
ou seja, em torno de cem cirurgias por mês, onde sou co-
ordenador do serviço de
anestesiologista, atuando também em cirurgias de pacientes que tem apenas poucos
dias de vida.
Jornal do Sudoeste – Da
maneira como você descreve, a sua profissão parece
ser muito interessante.
G.S.M - Há certas cirurgias, como a cardíaca, que são
fascinantes; fazem com que
eu me sinta vivo. Com o passar do tempo, o trabalho vai
caindo em uma rotina e tudo
isso passa a ser normal, mas
em uma cirurgia cardíaca é
tudo muito intenso. Podemos
comparar a anestesia com o
ato de pilotar um avião: tem o
levantar do voo; a viagem,
quando é possível usar o piloto automático, mas o piloto
fica perto e atento, às vezes
há turbulências que são preciso contornar, e tem o pouso.
Gustavo com os filhos Matheus
(mais velho), Davi e a esposa Lilian
Eu me sinto realizado porque
eu entrei na faculdade em
1997, quando eu já escutava
que Paraíso ia ter um Hospital do Coração. E eu amadureci como profissional e pude
ser coordenador dessa equipe em um lugar onde há um
atendimento de ponta. É difícil encontrar uma Santa Casa
em Minas Gerais que tem a
estrutura da paraisense, com
a equipe médica excelente que
lá trabalha. O paciente do
SUS tem um atendimento que
muitos hospitais não têm condições de dar. Em outros lugares esse paciente fica em
quartos com seis ou sete outros e no nosso não. Vivemos
o problema de que não há dinheiro para manutenção, mas
a situação é pior em outros
hospitais. As Santas Casas
brasileiras estão em crise,
como a de Manaus, que está
fechando.
Jornal do Sudoeste –
Sabemos que o tempo do
médico é escasso, como
você o usa?
G.S.M – Privilegio a família. Temos que dar o melhor para os filhos. O tempo
que tenho é muito curto e procuro me dedicar à família. O
meu filho mais velho ganhou
uma guitarra da avó e, a princípio, eu fui contra. Mas eu
entrei na aula de violão para
tocar junto com ele e a minha esposa canta divinamente. A música traz uma energia muita positiva para gente. Somos presbiterianos e ela
canta no coral da igreja. A
religião é muito importante na
formação do ser humano. Eu
peço para Deus me guardar
e poder fazer melhor pelo paciente antes de entrar em cirurgia, sou um instrumento e
sei que sem Deus não somos
nada.
página 4
São Sebastião do Paraíso-MG e Região - 6 de Setembro de 2014
Jornal do Sudoeste
Jornal do Sudoeste
página 5
São Sebastião do Paraíso-MG e Região - 6 de Setembro de 2014
página 6
Horóscopo Semanal
ÁRIES: A semana começa influenciada pela Lua Crescente
em Sagitário que vai movimentar seus projetos de médio
e longo prazos, especialmente os que envolvem pessoas
e empresas estrangeiras. O momento é ótimo para fazer
uma viagem internacional, começar um novo curso ou
começar a fazer parte de um grupo de nova era. Mercúrio
entra em Libra e movimenta seus relacionamentos e sua
vida social se torna mais interessante. Novos amigos a
caminho. Vênus começa a caminhar através de Virgem e
movimenta de maneira bastante positiva seus relacionamentos no trabalho. Um novo projeto pode surgir.
TOURO: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário e movimenta suas emoções mais
profundas. O momento é de maior introspecção e consciência de suas verdadeiras necessidades emocionais.
Pode envolver também o fechamento de um acordo de
negócio ou sociedade. Mercúrio entra no signo de Libra e
movimenta seus projetos de trabalho. É possível que você
comece a participar de um projeto especial, ou mesmo
que um convite seja feito para um novo trabalho. Vênus
começa a caminhar através de Virgem e um novo
movimento amoroso acontece em sua vida. Um romance
pode começar nas próximas quatro semanas.
GÊMEOS: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário movimentando seus relacionamentos, tanto os pessoais quanto os profissionais. A vida
social fica mais dinâmica e movimentada e novas
amizades podem surgir. As velhas amizades também
serão renovadas. O momento é ótimo para firmar
sociedades e parcerias. Mercúrio entra em Libra e sua
vida social fica ainda mais agitada. A fase é de muito prazer
e divertimentos e ótima também para o relacionamento
com os filhos. Vênus começa a caminhar através de
Virgem e você fica mais caseiro e voltado para os seus. As
emoções estarão à flor da pele.
CÂNCER: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário e vai trazer um novo movimento
aos seus projetos de trabalho. A fase é ótima para quem
está querendo mudar de emprego ou esperando o
resultado de uma entrevista feita há uma semana ou um
mês. A saúde também melhora significativamente.
Mercúrio deixa o signo de Virgem e entra em Libra e você
fica mais caseiro e voltado para os seus. Questões
domésticas ficam mais relevantes. O momento é ótimo
para receber amigos em casa. Vênus começa a caminhar
através de Virgem e melhora a comunicação. Ótima fase
para acordos e negociações.
LEÃO: A semana começa influenciada pela Lua Crescente
em Sagitário que vai trazer um novo movimento à sua vida
social e seu coração. Um romance que vem sendo
desenhado pelo Universo pode dar um passo à frente. O
relacionamento com os filhos passa também por um ótimo
momento. Mercúrio entra em Libra e movimenta sua vida
social trazendo novas amizades. O momento é ótimo para
acordos e negociações. Vênus começa a caminhar através
de Virgem e os negócios dão um passo à frente. O dinheiro
entra com mais facilidade.
VIRGEM: A semana começa influenciada pela Lua Crescente
em Sagitário e isso vai movimentar sua vida doméstica e
os relacionamentos em família. Você estará mais fechado
e introspectivo e vai preferir estar em seu canto, junto dos
seus. O relacionamento com seus pais passa por um ótimo
momento de entrosamento e troca. Mercúrio, seu regente,
começa a caminhar através de Libra melhorando
significativamente sua vida financeira. As oportunidades de
ganhos é bastante grande, pois os acordos e negociações
estão muito favorecidos. Vênus entra em seu signo
movimentando seus relacionamentos e finanças. O mês é
ótimo para conhecer gente nova e divertir-se.
LIBRA: A semana começa influenciada pela Lua Crescente
em Sagitário que vai movimentar tudo o que diz respeito à
comunicação. Se você trabalha com publicações ou
jornalismo sentirá que algo que você começou há uma
semana ou um mês começará a dar bons resultados.
Mercúrio começa a caminhar através de seu signo e o
movimento aumenta ainda mais. A vida social ganha um
novo colorido e novas amizades chegam até você. A fase é
ótima para firmar acordos e fazer negociações que
envolvam contratos e finanças. Vênus entra em Virgem e
você fica mais fechado para o amor. Uma pessoa que foi
importante no passado pode voltar a procurar você.
ESCORPIÃO: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário e vai movimentar suas finanças e
investimentos. A fase é ótima para fazer negociações ou
dar continuidade a um projeto que começou há uma
semana ou um mês e que possibilita o aumento de seus
rendimentos. Mercúrio começa a caminhar através de Libra
e você fica ainda mais calado do que já é. Você estará
mais fechado e quieto, pensando nas mudanças que deve
fazer e o que deve deixar para trás. Vênus deixa o signo de
Leão e entra em Virgem, trazendo seus amigos para mais
perto de você. Os convites para sair e se divertir
acontecerão, você querendo ou não.
SAGITÁRIO: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em seu signo trazendo um grande movimento
em todos os setores de sua vida. Projetos iniciados há
uma semana ou um mês podem começar a mostrar
alguns bons resultados. Os romances e relacionamentos
também são beneficiados. Mercúrio começa a caminhar
através de Libra e sua vida social fica mais dinâmica e
agitada. É uma fase ótima para os trabalhos em equipe,
especialmente os sociais e políticos. Vênus deixa o signo
de Leão e começa a caminhar através de Virgem movimentando de maneira bastante positiva sua carreira e
planos de negócios.
CAPRICÓRNIO: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário que vai deixar você mais fechado
e introspectivo. Haverá movimento em suas emoções,
pois estará inquieto e ansioso, mas vai preferir ficar em
casa, na sua, lendo um bom livro ou vendo um filme.
Mercúrio entra no signo de Libra movimentando sua
carreira e trazendo novidades ao mundo profissional. O
momento é ótimo para apresentar ou começar novos
projetos e para reuniões importantes de negócios. Vênus
começa a caminhar através de Virgem, signo compatível
ao seu, e movimenta seus projetos de viagens e tudo o
que envolve estrangeiros.
AQUÁRIO: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário e vai trazer um grande movimento
à sua vida social. Os projetos que estão sendo
desenvolvidos em equipe dão um passo à frente. O
momento é ótimo para fazer novas amizades e renovar as
antigas. Mercúrio começa a caminhar através de Libra,
signo compatível ao seu, e movimenta seus projetos de
viagens e os que envolvem pessoas e empresas
estrangeiras. Momento de maior otimismo e fé. Vênus
entra em Virgem e você fica mais voltado para suas
emoções, especialmente as mais profundas e as que
envolvem um relacionamento importante.
PEIXES: A semana começa influenciada pela Lua
Crescente em Sagitário e você vai sentir um novo
movimento em seus projetos profissionais e planos de
carreira. É possível que você receba uma proposta nova
de trabalho ou que seja convidado para trabalhar em um
novo projeto. Mercúrio começa a caminhar através de Libra
e você fica ainda mais fechado e introspectivo. Não vai
querer estar com pessoas que não tem intimidade. Vênus
entra em Virgem e movimenta seus relacionamentos. Se
estiver sozinho, a possibilidade de encontrar um novo
amor é bastante grande.
cooperativa agropecuária paraisense ltda.
coolapa!
BEBA LEITE
Rua Noraldino Lima, 35
Fone: (35) 3539-4900 - FAX: (35) 3539-4927 - c. postal, 30
Jornal do Sudoeste
Escola Nova “Arte & Cia”
de Itamogi é escolhida
pelo Positivo para
ser Polo do Encontro
Regionalizado de
Profissionais da Educação
A Escola Nova “Arte & Cia” de Itamogi recebe educadores locais e de cidades vizinhas das escolas particulares,
estaduais e municipais para participarem da palestra da
Coordenadora Regional do Sistema de Ensino Positivo Elka
Padilha, com os temas – Da alfabetização à Produção Textual com competência – Avaliar ou diagnosticar?
Logo após o Encontro, foi direcionada aos pais uma palestra com o tema: “Desafios da Educação do Século XXI”.
São Sebastião do Paraíso-MG e Região
6 de setembro de 2014
MESSIAS
O Brasil, até pelo fato de que
a democracia é uma experiência recente para o seu povo e
até meados do século passado
vigorava por ciclos curtos, carece de um conjunto de regras
que proporcione segurança ao
cidadão na hora de votar. Num
país onde existem mais de trinta partidos legalizados, com
direito a concorrer em todas as
esferas de poder, é impossível
que possamos escolher os nossos candidatos tomando como
critério a sua ideologia, pois
cada um cria um partido para
chamar de seu, vender horário
na mídia e negociar benesses
do poder.
A coisa chegou a um ponto
de desmoralização deprimente,
onde partido dito de esquerda
se junta com extrema direta e
extrema direita está coligada
com partidos ditos comunistas.
Este ambiente favorece o aparecimento em determinados
períodos, de pára-quedistas e
salvadores da pátria, com proposições ambíguas e incoerentes, muitas vezes alteradas ao
sabor do vento e do interesse
momentâneo.
No ano de 1960 o Sr. Janio
da Silva Quadros, filho de um
estado de pouca representação
no cenário nacional à época,
embora tenha feito carreira
política no estado de São Paulo, filiado a um partido minúsculo, trazendo na lapela uma
vassoura, se elege com o discurso de acabar com a
corrupção, (quanto antiga ela
é). Em 1989 o Sr. Fernando
Collor de Mello, representante
de um dos menores estados da
federação, também à frente de
um pequeno partido, com a
conversa de acabar com os
marajás (até quem ganhava
pouco mais de um salário mínimo foi taxado de marajá),
subiu a rampa do Palácio do
Planalto dizendo que era macho. Sabemos onde isto nos
levou.
Não está sendo diferente no
momento. A Sra. Marina Silva
oriunda do Acre, que já renegou a quantidade de partidos no
país, mas tentou criar o seu,
inclusive tentando enfiar goela
abaixo do TSE assinaturas
fraudadas, foi senadora, ministra de estado, passou por mais
um partido alem do seu Rede
Solidariedade e do seu atual
abrigo, isso tudo em poucos
anos, se auto intitulou a novi-
dade do processo político atual. Herdou após uma tragédia,
o cargo que seria de um cidadão descente e descendente de
uma grande figura brasileira, o
Sr. Miguel Arraes, que poderia
representar uma esperança de
renovação da arcaica política
nacional, sendo beneficiada
pela “providencia Divina”. Adotou logo o discurso genérico e
quase sempre ininteligível da
nova política nacional. O que
isto significa?
Ela muda seus propósitos a
cada manifestação contraria de
alguém que pode representar
um votinho a mais. Seu programa de governo não apresenta nenhuma novidade alentadora ao povo brasileiro. Diz ser
favorável a autonomia completa do Bacen e se esquece de
dizer ao povo que isto é o sonho do mercado financeiro,
pois representa remover o um
dos últimos empecilhos para a
tomada final de nossos bancos
públicos, tradicionalmente mediadores das taxas de juros.
Estaríamos, portanto nas mãos
do mercado. Ela se utiliza dos
mesmos métodos, das mesmas
regras, tem do seu lado os
mesmos personagens da política atual, se vale dos mesmos
expedientes e quer ser diferente? Para se fazer nova política
são necessários novos atores,
novas regras e profundas mudanças no quadro de representação no legislativo. Como ela
fará isto liderando um pequeno partido e a coligação minúscula que a sustenta? Sem sombra de dúvida, está se utilizando de propaganda enganosa. O
script em nada mudará.
Copiando o grande João
Ubaldo Ribeiro, que há pouco
tempo nos deixou: “É muito
gostoso ser brasileiro. Mas
quando essa brasilidade autóctone começa a ser um empecilho ás nossas possibilidades de
desenvolvimento como Nação,
aí a coisa muda. Não esperemos acender uma vela a todos
os Santos, a ver se nos mandam um novo Messias”. Nós
temos que mudar; uma nova
política com os mesmos políticos e os mesmos métodos é
simplesmente impossível. O
resto é enganação pura e desonesta, como foram as duas
experiências anteriores.
Messias só houve um.
JOÃO BATISTA MIÃO –
São Sebastião do Paraíso
Maquiagens Maquiavélicas
É triste ver em todas as
campanhas eleitorais discursos odiosos de candidatos
“dinossauros de pijama” ganhando eco e apoio junto a um
eleitorado desprovido de
discernimento, que vota no
pesadelo contra o sonho. As
leis proibitivas têm a função
de cobrir lacunas no caráter
humano e impedi-los de agir
em conformidade com seus
defeitos morais. Mas, esses
mesmo defeitos eles querem
que virem leis, acreditando
que basta fazer leis que os
milagres ocorrerão. Isso é um
prato cheio para salvadores
da pátria, com seus chavões;
“A diminuição da maioridade penal vai resolver todos
os problemas de violência”.
Mas nunca se perguntaram qual
foi o idiota de colocou a maioridade em 18 anos. E se não é
18, qual é a idade certa para
criminalizar se até os bebês de
colo irritam esses moralistas
imorais.
Dizem também que; “Filho
de pobre tem que trabalhar
desde a infância, senão vira
bandido!” e “Os homossexuais não podem ter seus direitos civis reconhecidos na legislação senão Deus castiga”
E o rebanho repete em coro os
chavões do seu salvador da
pátria!
Há mais de quinhentos
anos, um filósofo chamado
Niccolò di Bernardo dei
Machiavelli (Nicolau Maquiavel), perguntou ao príncipe;
“Você quer fazer um bom
governo ou quer agradar o
povo? Veja que são duas coisas bastante distintas, e que
nem sempre se convergem.”
Em outras palavras ele estava
dizendo; “Engane esse povo
que ele gosta”. Mas, quando
o ridículo é cometido pela maioria não parece ridículo, vira
modismo, vira mote de campanha eleitoral e o sujo promete
punir o mal lavado.
É meu caro Maquiavel,
mesmo depois de cinco séculos, ainda existem aqueles para
os quais a ignorância maquiada
é um travesseiro fofo, e sinônimo de intelectualidade! Irão
maquiar a realidade, perverter princípios e ideias, e se não
aguentarem o inferno da
governabilidade, contarão
com a memória curta do povo,
para reescrever o passado e
deixar tudo ‘Serto’ de novo.
E se por acaso alguma gaucha
gritar “macaco” para um goleiro, vai ter gente indo para
Internet dizer; “Essa vadia
tem que ser estuprada, pra
deixar de ser racista!” sem
perceber que o machismo tem
que ser criminalizado tanto
quanto o racismo, ou a homofobia. Mas, vamos deixar
como está, porque o povo
sabe o que é Serto... Tô certo, ou estou Serto?
Nelson Gadi,
São Sebastião do Paraíso-MG e Região
6 de Setembro de 2014
Jornal do Sudoeste
página 7
DOUTORA EM HISTÓRIA
Francine e Raphael
O entardecer na Aldeia Eventos do dia 30 de agosto, foi abrilhantado
pela emocionante cerimônia do matrimônio de Francine e Rapahel,
celebrada pelo Padre Jurandir (SP), seguida pelo casamento civil. A
decoração foi de Fabrício – Franca, cardápio e serviços de Italian
Buffet, doces de Susi Chocolates. A Banda Kuba Lybre(Porto FerreiraSP) executou as músicas da cerimônia em estilo clássico e
posteriormente se apresentou na festa, com vários estilos musicais,
mantendo a pista de dança sempre animada. Outro diferencial apreciado
foi o Chopp muito bem servido. A noiva escolheu a tranquilidade de sua
residencia para de lá sair linda, com maquiagem e cabelo de Sandra,
e deslumbrante vestido de Colezzione(Franca). Francine é filha de
Helena Maria Tosin e Osvaldo Francisco Tosin e Raphael é filho de
Maria Aparecida Feitosa Baptistela e Ricardo Baptistela. Os registros
das imagens do evento foram de Márcio, Studio 9. Parabenizamos os
noivos e agradecemos a confiança em nossos serviços.
Momentos inesquecíveis requerem cuidados especiais...
Conte com nossos serviços para o sucesso de seu evento.
RG Eventos Assessoria e Cerimonial
ANIVERSARIANTES
A Universidade UNESP,
sala de vídeo conferência foi
o espaço onde a Historiadora
Semíramis Corsi Silva defendeu a tese : Império Romano
do Sofista Grego Filostrato
nas viagens de Apolônio de
Tiana (Século III DC) pela qual
recebeu o título de Doutora
em História.
A banca examinadora estava composta pelos professores: Dr. Gilvan Ventura da Silva (Universidade Federal de
Juíz de Fora), Dra. Márcia
Pereira da Silva (Vice reitora
da UNESP), Prof. Dr. Ivan Esperança Rocha (UNESP de
Assis), Prof. Dra. Ana Teresa
Marques Gonçalves (Universidade Federal de Goiás) e a
Prof. Dra. Margarida Maria de
Carvalho - Orientadora da tese
de Semíramis.
Após cinco horas de exaustivo debate, Semíramis assinou a ata, registrando o título
de Doutora em História.
Parabéns Semíramis!
Seus amigos e sua família,
rejubilam-se com você.
Você é um presente de
Deus em nossas vidas!
Michell Nasser entre familiares e amigos, dentre eles o
Professor Mariano Bícego (que também aniversariou no dia
1.º), comemorou idade nova no dia 2. Parabéns.
Ainda é
tempo para
cumprimentarmos
Carlos
Gonzales
(Carlinhos da
Cantina), que
aniversariou no
dia 4.
O cirurgião dentista Dr. Mauro Ferreira, esponsável pela
Coluna Página Quatro no “JS” celebrou mais um ano de vida
no dia 5.
Sábado, dia 6 o empresário Geraldo Alvarenga Resende
Filho, monsenhor Hilário Pardini, Maria Eny Dizaró, Túlio
Ferreira Rodrigues. Ug Queiroz, Renato dos Santos Horta,
Norma da Cunha Galvão, Tharcia Danieli Silva Salgado.
Domingo, dia 7 o agrônomo, José Aparecido Ricci, Cleusa Maria
da Silva. Em Ribeirão Preto o jornalista Paulo de Tarso Pucci.
Dia 9 Professor Marcelo Morais.
Dia 10 Emerson Marcolino da Silva.
Dia 11 Francislene Ribeiro Duarte.
Dia 12 Professora e escritora Emiliana Fagundes.
Estudantes do Parlamento
Jovem e Câmara Mirim
de Paraíso visitam ALMG
Fotos: Sarah Torres
Receitas do Guari
Franco à Francesa
Ingredientes
300 gr. presunto em tirinhas
2 cebolas grandes, picadas
200 gr. de ervilhas
500 gr. de batata palha
1 frango grande
Arroz
Modo de Preparar
Com a ervilha e presunto, batata, depois de assar, pique
o frango e coloque em uma guarnição. Em seguida coloque
as cebolas, ervilhas e o presunto refogado. Acompanhase com uma guarnição de arroz branco e salada.
Estudante Pedro Henrique descobriu novo processo de
construção de idéias sobre política a partir do Parlamento Jovem
Integrantes do projeto em São Sebastião do Paraíso se reuniram
com a Comissão de Participação Popular nesta terça (2)
Para estudantes de São Sebastião do Paraíso (Sudoeste de
Minas), participar de projetos
como o Parlamento Jovem de
Minas pode modificar a visão
das futuras gerações sobre a
política e ampliar o exercício
da cidadania. A Comissão de
Participação Popular da
Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) recebeu
terça-feira (2/9), vereadores,
professores e alunos de escolas públicas e particulares da
cidade para conhecerem o
Legislativo mineiro.
O deputado André Quintão
(PT) falou sobre as ações da
comissão, que preside. Ressaltou a importância da participação dos estudantes e lembrou
as audiências públicas realizadas pela ALMG para discutir
temas de interesse da população de São Sebastião do Paraíso, como a cobrança antecipada de taxas da Copasa e a
poluição do principal córrego
do município. Ele também teceu ponderações sobre o sistema político. “Precisamos
repensá-lo, não inventaram
nada melhor que a democracia.
O
contrário
disso
é
autoritarismo e ditadura. E são
vocês, jovens, que vão dar continuidade à trajetória democrática do País”, afirmou.
Os visitantes de São Sebastião do Paraíso demonstraram
o mesmo anseio. O estudante
Pedro Henrique Silveira afirmou que o Parlamento Jovem
experiência como vereadormirim. Ele é integrante do projeto Câmara Mirim, que reúne
alunos do ensino fundamental
para elaborarem demandas ao
Legislativo municipal. Iago explicou que, primeiramente, os
participantes realizam um levantamento dos problemas enfrentados pelos moradores da
cidade para levar ao conhecimento dos vereadores. “Neste
ano vamos apresentar duas propostas para se tornarem projetos de lei que buscam proibir o
uso de telefone celular em sala
de aula e o uso de cerol, mistura de cola com vidro moído
que é aplicado em linhas de pipas”, salientou.
Também participaram da
reunião os vereadores José
Luiz Corrêa e Dilma Aparecida
de Oliveira, para os quais a formação política dos estudantes
vai prepará-los melhor para
exercerem seus direitos. A deputada Maria Tereza Lara (PT)
concordou com os representantes da Câmara Municipal e
destacou que a desqualificação
da atividade política deve ser
combatida.
desconstruiu ideias de senso
comum, como a de que todo
político seja corrupto e de que
a atividade política seja apenas
um meio para atender interesses particulares. “Vivenciamos
a política como instrumento de
transformação da sociedade”,
definiu.
Segundo a aluna do ensino
médio Beatriz Aparecida
Narcizo, de 16 anos, as atividades do Parlamento Jovem
promovem uma melhor compreensão da atuação política. “A
partir dessa experiência estou,
por exemplo, mais confiante
para votar pela primeira vez.
Aprendi qual deve ser o papel
dos nossos representantes e
estou apta para cobrá-los. Espero deles propostas que realmente tornem nossa vida melhor”, salientou.
A
estudante
Jeane
Francisca Ferreira, também de
16 anos, aponta a participação
no projeto como ponto de partida relevante para exercer sua
cidadania. Ela destacou a visita realizada no Memorial da
Assembleia. “É importante conhecer a nossa história porque
assim podemos entender o presente e mudar o futuro”, disse. Jeane ainda afirmou que pretende se envolver mais nas decisões políticas de sua cidade.
“Espero que toda a população
se mobilize em torno de objetivos comuns”, acrescentou.
Já Iago Salomão de Souza,
de 13 anos, falou sobre sua
ENVELHECIMENTO
COM QUALIDADE É
TEMA DO PARLAMENTO
JOVEM 2014
Envelhecimento e Qualidade de Vida é o tema do Parlamento Jovem Minas 2014. A
abordagem foi escolhida pelas
câmaras municipais participantes em votação eletrônica realizada em outubro de 2013.
Anualmente, uma temática de
relevância social e do interesse
dos jovens é trabalhada com diversas atividades de estudo, debates e deliberação.
O Parlamento Jovem é um
projeto de formação política
destinado a estudantes dos ensinos médio e superior, que cria
a oportunidade de conhecer
melhor a política e os instrumentos de participação no Poder Legislativo. Até 2013, o projeto tinha duas etapas: municipal, com atividades de formação, debates e proposições
apresentadas pelos jovens nos
parlamentos municipais, e estadual, na ALMG, com o debate e a votação das propostas
aprovadas em cada município
por representantes dessas localidades.
Em 2014, o projeto ganhou
etapa regional, intermediária
entre a municipal e a estadual.
Na etapa regional, os municípios discutem as propostas da
etapa municipal, consolidadas
num documento que representa
o interesse do polo e não de
municípios isolados. Com o
novo formato, amplia-se a participação de municípios, escolas e estudantes.
A plenária estadual do Parlamento Jovem será realizada
em Belo Horizonte nos dias 29,
30 e 31 de outubro.
(Com informações da Secom da ALMG)
Jornal do Sudoeste
página 8
Psicoletrando
Geração de
filhos órfãos
Josimara Neves,
psicóloga e escritora
(CRP-04/37147)
Marília Neves,
professora e escritora
Contato:
psicoletrandojm2013@gmail.com
Nossa sociedade esbarra-se com uma nova geração: filhos
órfãos de pais vivos. Seja pela necessidade de trabalhar ou por
priorizar atividades que julgam deveras importantes — sair com
os amigos, malhar exaustivamente, beber com os colegas de
trabalho no fim do expediente, mandar recados para os conhecidos pelo whatsapp, postar, diariamente, fotos no instagram,
curtir o que a galera posta no facebook etc. — , muitos pais
não têm cumprido o papel que lhes cabe, deixando de cuidar
da valiosa relação pai e filho. Assim, os filhos, carentes e sem
orientação adequada, passam a agir de forma agressiva, tentando compensar a falta de afeto recebido. Os pais, tentando
justificar sua postura, preferem usar frases como as que apresentaremos a seguir.
MEU FILHO TEM TUDO O QUE NÃO TIVE
Os pais que adotam esse discurso se preocupam, excessivamente, em oferecer aos filhos bens materiais: uma quantidade desnecessária de brinquedos, equipamentos tecnológicos
de última geração, roupas e sapatos de marca, além de outros
acessórios que julgam importantes. Em diversas situações,
incentivam a adultização da criança, prejudicando, sobremaneira, seu desenvolvimento natural, pois, ao lhe dar tudo pronto, não permitem, por exemplo, que o indivíduo construa seus
próprios brinquedos, invente maneiras de brincar e exercite a
criatividade. Em vez disso, compram o filho com produtos caros, transformam a menina numa Barbie e o menino num Bad
boy, os quais, possivelmente, tornar-se-ão adultos consumistas
e arrogantes, achando que são melhores do que os outros.
Caso não tenham condições de sustentar o padrão de vida oferecido pelos pais, poderão se endividar e cultivarão a arte da
reclamação, do inconformismo e do mau humor. Diante disso,
perguntamos a esses pais: O que mesmo que seu filho tem?
Você realmente deseja o bem-estar do seu filho? Você demonstra afeto por seu filho? O que você espera que seu filho se
torne?
MEU FILHO NÃO SABE CONVERSAR
Muitos pais fazem uso dessa afirmação, alegando que o
filho apenas grita, xinga, interrompe a fala dos outros, não espera a sua vez e, quando é contrariado, chora, joga-se no chão,
bate a cabeça na parede e até provoca seu próprio vômito. Mas,
em vez de tomar uma atitude mediante essa conduta inadequada do filho, os pais reforçam a máxima de que ele não tem
jeito mesmo, de que só sabe gritar, de que “não tem conserto”.
Assim, já desmotivados e descrentes, deixam de cumprir a
obrigação que lhes cabe: educar o filho. Sabemos que não é
fácil a tarefa dos pais, todavia, é preciso perseverar, ensinar,
dar o exemplo. Se queremos que as crianças falem em tom
normal, não podemos gritar com elas; se almejamos que nos
ouçam, é necessário escutá-las também; se condenamos os
xingamentos, é preciso extirpá-los do nosso vocabulário. Quando a criança tem bons modelos — principalmente na família —
, dificilmente agirá de forma repreensível. Seja qual for o problema, é primordial que os pais destinem um tempo para conversar com o filho, olhando nos olhos dele, ouvindo suas inquietações, orientando constantemente, a fim de solidificarem o importante hábito do diálogo.
MEU FILHO ME GANHA PELO CANSAÇO
Diversos pais exibem essa máxima por alguns motivos:
comodismo, insensatez, negligência, afinal, é mais fácil fazer
a vontade do filho do que orientá-lo sobre os pedidos que solicita; deixar que fique muitas horas assistindo à tevê ou jogando
no computador do que passear, brincar com ele, contar-lhe uma
história, leva-lo para jogar bola; dar-lhe dinheiro, presentes e
agrados, para que não atrapalhe, incomode com suas cantorias
ou falação (pois criança gosta de falar muito, correr, cantar e
fazer barulho). Dessa forma, transferem a educação do filho
para os programas televisivos inapropriados para sua idade,
para os jogos violentos, para os coleguinhas da rua, ou para os
traficantes — desejosos por adotar jovens deprimidos, inseguros, tímidos, agressivos ou curiosos. Portanto, pais, façam uso
da palavra-ação limite, não se vendam por pedidos infindáveis,
exercitem a paciência, tenham a coragem de falar não e explicar o porquê da negativa, conscientes de que um não hoje pode
impedir um sim, amanhã, para a droga, a bebida, a
irresponsabilidade, a falta de estudo, a mentira, a desonestidade,
a violência, entre outros.
Pais: assumam a paternidade como exercício diário, o qual
requer desprendimento, respeito, afetividade e repetidas doses
de cuidados, de tentativas, de educação assertiva. Estejam
presentes de corpo e alma na vida do seu filho, deem atenção
a ele, investiguem seus hábitos, conheçam sua rotina, mostrem-lhe que vocês se preocupam com ele, que desejam o
melhor para a vida dele, que acreditam no potencial que possui, a fim de que seu filho os veja realmente como pai/mãe,
sentindo-se seguros perto de vocês.
No palco da vida, não há espaço para pseudopais. É preciso que pai e mãe exerçam, efetivamente, suas tarefas, a fim de
que os filhos não se tornem órfãos de pais vivos.
Marília Neves
Josimara Neves
São Sebastião do Paraíso-MG e Região
6 de setembro de 2014
Download

AA- sudoesteB739.pmd