GESTÃO DO CICLO DE VIDA
DE SISTEMAS MILITARES
Mauro Guedes Ferreira Mosqueira Gomes
Diretor do Arsenal de Guerra do Rio
SEMINÁRIO INTERNACIONAL
Product Lifecycle Management
23 Setembro 2009
Sumário
• Introdução;
• Sistema Militar – Conceitos;
• Particularidades do Projeto e da Concepção do
Apoio Logístico de Sistemas Militares;
• Requisitos Operacionais Militares x Medidas
Técnicas do Desempenho do Sistema;
• A Importância dos Testes e das Avaliações ao Longo
do Ciclo de Vida até a Alienação; e
•
Relato de Casos Interessantes.
Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro
“Arsenal Dom João VI”
http://www.agr.eb.mil.br/
PENSAMENTO
“ Para cada um dos problemas complexos
que o homem se depara surge sempre uma solução
simples, extremamente sintética, bem apresentada e
errada ”
H.L. Mencken
Sistema
Um sistema se constitui numa
complexa combinação de recursos (na
forma de seres humanos, materiais,
equipamentos,
software,
dados,
instalações,
procedimentos
etc.)
integrados de forma a garantir que uma
determinada necessidade seja atendida.
Duas Propriedades dos Sistemas
• A primeira, a sinergia: sistemas possuem
características que isoladamente não são
encontradas em seus componentes.
• A segunda, a simbiose: num sistema, todos os
componentes atuam, não existindo componentes
sem função. Em outras palavras: um sistema não
pode ser decomposto em subconjuntos
independentes.
ENGENHARIA DE SISTEMAS
Trata-se predominantemente de um
desenvolvimento da ciência da engenharia em
sentido lato, exigido pela complexidade dos
“Sistemas” na tecnologia moderna, nas relações
entre o homem e a máquina, na programação e
em outras considerações que não eram sentidas
na tecnologia do passado recente mas que se
tornaram imperiosas nas complexas estruturas
tecnológicas e sociais do mundo moderno.
Bertalanffy, L. Von , 1968
A Teoria Geral dos Sistemas / Bertalanffy (1945):
• A multidisciplinaridade e a interdisciplinaridade
• A produção de generalistas científicos
ENGENHARIA DE SISTEMAS
(ENGENHARIA + ADMINISTRAÇÃO + CIÊNCIA)
Necessidade Operacional
PROCESSO
ITERATIVO
. Definição
. Síntese
. Análise
. Projeto
. Teste e Avaliação
•Parâmetros de
desempenho do sistema
•Configuração do
Sistema
(Processo orientado pelo Ciclo de Vida)
INFLUÊNCIA
NO
PROJETO DE
ENGENHARIA
EQUIPE DE GESTÃO
DO SUPORTE
LOGÍSTICO
INTEGRADO
OUTRAS FACILIDADES
TRANSPORTE
&
FACILIDADES DE
TRANSPORTE
PLANEJAMENTO DA
MANUTENÇÃO
CAPACITAÇÃO
&
PESSOAL
SUPORTE
LOGÍSTICO
CADEIA DE
SUPRIMENTO
INTEGRADO
MANUSEIO,
EMBALAGEM E
EQUIPAMENTOS DE
TESTE E SUPORTE DO
SISTEMA
ARMAZENAMENTO
SUPORTE /
RECURSOS
COMPUTACIONAIS
DADOS E
PUBLICAÇÕES /
MANUAIS TÉCNICOS
Elementos do Suporte Logístico
Integrado – Green L, 1991
TREINAMENTO &
RECURSOS DE
TREINAMENTO
Phases
Conceptual
N
E
E
D
S
Conceptual/
Preliminary
design
Development
Detail
Design/
Development
Manufacturing
System design
Production
Production
and/or
Construction
Utilization
Product use/
Support/
Phaseout/disposal
Manufacturing
operations
Support system
Design/Deployment
Support
and Maintenance
Product, process, and support life cycles
(Blanchard, B.)
Conceptual
design
Effectiveness
of System
Evaluation
Preliminary system
design
Detail design and development
System T&E Requirements
defined
Evaluation using
analytical models –
CAD CAE CAM CALS
Evaluation of engineering and
service test models systems,
components, breakboards,
mockup’s and /or prototype
models
Evaluation of
Prototype and
production
models
(Production
Sampling)
Production /
Construction
Production
models
evaluated at
designed test
sites
System Utilization and
life-cycle support
Continuous evaluations
of the System in
operational use
Type 4
Type 3
Type 2
In-Service mark*
There isn’t superposition
of different types of T&E
*Author comment
Type 1
Analytical
System
Life
Cycle
Developmental
T&E
Marketing T&E
Operational T&E
Production T&E
In-service T&E
Disposal T&E
Figure – A simultaneous overview of Blanchard five types of Test
& Evaluation – T&E (two axis on top) and Reynolds six types of
T&E (down). In both classifications.
“Test typically occurs everywhere”.
Definição do Problema
Análise de
Viabilidade
Requisitos
Operacionais
Concepção de
Manut. / Suporte
Medidas Téc. de
Desempenho
Análise
Funcional
Alocação de
Requisitos
Síntese, Análise
e Otimização
Integração
do Projeto
O Processo de Engenharia de
Sistemas
Ref: System Engineering Management,
Blanchard, Beniamin S., 2ª ed. , John Wiley and
Sons, 1998.
Teste e Avaliação
(T&A)
Produção e/ou
Construção
Uso operacional
e Suporte
Recolhimento
e Alienação
Definindo o Problema
(a fase mais importante)
Óbices:
• 1. As pessoas estão convencidas de que
sabem o problema
• Clientes x Usuários x Engenheiros
• Existem pessoas que não tem perfil para definir
problemas
• Algumas ditam efeitos do problema como se problemas
fossem
• 2. As falhas de comunicação
• o efeito do “falso consenso” (silêncio não é consenso)
Sistema Militar
Doutrina
Organização
Treinamento
Materiais
Liderança
Pessoas
Instalações (“Facilities”)
 Visão
Sistêmica:
(DOTMLPF - Tradoc– US Army)
Propriedades:
Sinergia  Poder de Combate (característica que só o sistema possui)
Simbiose  Não existe sistema militar sem DOTMLPF
(subsistemas interdependentes e interatuantes)
COMO PROJETAR, CONSTRUIR
E RENOVAR UM SISTEMA MILITAR ?
“capstone concept” !
Alguns Casos Interessantes:
FUZIL MD97 L-IMBEL:
(Requisitos Operacionais (RO) x Medidas Téc Desempenho)
o caso do RO  Possuir carregador do Tipo Reto
Ensinamento - Requisitos são funções a desempenhar e efeitos a produzir
¨não podem inibir inovações” - Evitar números e soluções tecnológicas
JEEP JPX – Brasil
Requisitos Logísticos
A questão central da Disponibilidade, Confiabilidade,
Mantenabilidade dos sistemas militares
Ensinamentos – Testes e Avaliações rigorosos no início do
ciclo de vida
CC LEOPARD 1 A1 E CC LEOPARD 1 A5
Apoio Logístico Integrado
A compra de oportunidade ( dilema = fim do ciclo de vida e
defasagem tecnológica )
Ensinamentos – Realizar sempre a Análise de Suporte Logísitico,
Planejamento antecipado da alienação e ou Testes e Avaliações
rigorosos antes da compra
Casos Interessantes (cont):
Helicóptero de Treinamento:
(Requisitos Operacionais de Segurança e de ergonomia “cliente x usuário” – uma sutil diferença !
Ensinamento – Envolver sempre o usuário na elaboração dos
requisitos operacionais
Inovações de modelo de negócio x inovações tecnológicas
Motocicleta Militar Harley-Davidson
Canhão Inglês - Light Gun
Viatura Bandvagn 206 (Bv 206)
Requisitos relacionados ao ambiente
operacional (terreno, clima, temperatura,
densidade do ar, poeira, qualidade dos
combustíveis ...)
Rusticidade (um conceito não globalizado)
Ensinamentos – Certificados
internacionais de testes operacionais
são questionáveis.
X
CONCLUSÃO
• POR QUE DA ÁREA MILITAR ?
– Complexidade – mudança de cenário / ambiente
– O valor destacado da logística em todas as
suas dimensões
– Demanda atual das Forças Armadas Brasileiras
por Gestão
• A DUALIDADE DA TECNOLOGIA
• PLM e ENGENHARIA DE SISTEMAS ?
Download

GESTÃO DO CICLO DE VIDA DE SISTEMAS MILITARES