• Aprender que servir a
Jesus significa servir os
outros.
• Perceber que o serviço a
Cristo, servindo os
marginalizados, requer um
“Discipulado Radical”.
1º PASSO
Aprender que servir a
Jesus significa servir
os outros
Diferente de nós, Jesus não tinha
medo de se “contaminar” com o
contato com pecadores. Ele vivia na
presença de Deus e era guiado pelo
Espírito Santo que Lhe indicava
quando e como interagir com os
pecadores que queriam mudar de
vida. Assim, se nós também
vivermos na presença de Deus e se
nos deixarmos ser guiados pelo
Espírito Santo, provavelmente
seremos guiados até àqueles que
precisam do Médico dos médicos.
Para que alguém veja nos nossos
olhos acolhimento é necessário que
Deus coloque em nós algo que não
temos: amor pelas pessoas. Temos de
ser francos e aceitar que, na maiorias
das vezes, vivemos um cristianismo
egoísta, concentrado em manter uma
imagem limpa e preocupado com o
julgamento dos outros. Jesus mostranos que deveríamos estar mais
preocupados com o julgamento de
Deus.
2º PASSO
Perceber que o serviço a
Cristo, servindo os
marginalizados, requer
um “Discipulado Radical”
• Espiritualmente débil (possesso de espírito
imundo).
• Vivia no lugar dos mortos (sepulcros).
• Nada conseguia fazê-lo parar com esse
comportamento (nem cadeias).
• Foi ajudado muitas vezes mas não conseguiu
vencer. Voltava sempre ao mal (despedaçava
os grilhões).
• Mentalmente fragilizado (clamava pelos
sepulcros e montes).
• Fisicamente fragilizado (feria-se com pedras).
É muito pouco provável que qualquer um
dos discípulos de Jesus se sentisse à
vontade para fazer o que Ele fez. Ainda
assim, o facto de esta história fazer parte da
Bíblia é uma lembrança extraordinária de
que as tradições humanas não nos devem
impedir de chegar junto de pessoas de
todas as classes. Afinal, a atuação de Jesus
em favor da mulher foi também o meio de
Ele alcançar toda a aldeia.
• Desejo conhecer o que diz a
Bíblia sobre este assunto?
• Desejo compreender que parte
Deus espera que eu desempenhe
na ajuda aos socialmente
marginalizados?
• Conhece alguém que teve a vida
mudada por compaixão de alguém
que ultrapassou os padrões sociais
para ir ajudá-lo? É magnífico ouvir
essas histórias, não é?
• E se Deus o quiser usar também,
está disposto?
Que princípio bíblico da
lição podemos usar
hoje?
Deus ama os
1. Abrir os olhos
socialmente
e percebê-los à
marginalizados. minha volta.
2. Deixar que
Deus me use
para ajudar
alguém.
Ajudar um
socialmente
marginalizado
por descargo
de
consciência.
Durante a
próxima
semana, vou
estar atento à
orientação de
Deus para me
mostrar a quem
poderei ajudar.
Download

PPT - Evangelismo