CRIOPRESERVAÇÃO DE EMBRIÕES ZIGÓTICOS DE Coffea arabica cv.
CATUAÍ AMARELO
ANA CRISTINA DE SOUZA1; RENATO PAIVA1; LUCIANO COUTINHO SILVA2;
MILENE DE FIGUEIREDO CARVALHO3; MICHELE VALQUÍRIA DOS REIS1;
CELISMAR FERREIRA DE OLIVEIRA1; THAIS SILVA SALES1; STTELA
DELLYZETE VEIGA FRANCO DA ROSA3
1
Universidade Federal de Lavras, PRPG em Agronomia/ Fisiologia Vegetal Lavras-MG
Universidade Federal da Paraíba, Centro de Biotecnologia, João Pessoa-PB
3
Universidade Federal de Lavras, Embrapa Café, Lavras-MG
Email: acstina@yahoo.com.br
2
O desenvolvimento de protocolos de criopreservação aplicado Coffea arabica L.
mostra-se como uma alternativa com grandes potencialidades para a conservação à
longo prazo, uma vez que a espécie apresenta sementes intermediárias. O objetivo do
estudo foi avaliar os efeitos do armazenamento em nitrogênio líquido (NL), de embriões
zigóticos desidratados em solução salina. Sementes de Catuaí amarelo foram
desinfestadas e embriões zigóticos foram resgatados. Após os embriões foram secos em
recipiente hermeticamente fechado contendo solução salina NaCl (75% UR), os
embriões foram colocados sobre uma tela sem tocar nas soluções. A secagem foi
realizada em sala de crescimento no escuro e com temperatura de 25°C por diferentes
períodos 3, 7 e 21 dias. Após cada período os embriões foram colocados em microtubos
e armazenados em NL durante sete dias antes do descongelamento por 3 minutos em
banho maria a 38°C e inoculados em meio MS basal. Aos 30 dias de cultivo foram
feitas avaliações para a retomada do crescimento e os dados submetidos à ANAVA.
Houve diferença significativa sendo a maior porcentagem da retomada do crescimento
observada aos 7 dias de desidratação apresentando 90% de sobrevivência dos embriões.
Palavras-chave: Armazenamento; Nitrogênio líquido; Desidratação.
Agradecimentos: UFLA; CAPES; FAPEMIG; CNPq.
Download

CRIOPRESERVAÇÃO DE EMBRIÕES ZIGÓTICOS DE Coffea