CRIOPRESERVAÇÃO DE SEMENTES DE Discocactus zehntneri
ADIELLE DE ALMEIDA SILVA1; MARIA NAZARÉ GUIMARÃES MARCHI2;
EVA PIRES SANTA BARBARA1; MOEMA CORTIZO BELLINTANI3; JOSÉ
RANIERE FERREIRA DE SANTANA2
1
Graduação em Ciências Biológicas da UFBA: [email protected]
Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais da Universidade
Estadual de Feira de Santana: [email protected]; [email protected]
3
Programa de Pós-Graduação em Genética e Biodiversidade da UFBA:
[email protected]
2
Discocactus zehntneri é uma espécie de Cactaceae endêmica da Bahia e ameaçada de
extinção segundo o Apêndice I do CITES. A criopreservação tem sido considerada a
estratégia mais promissora para a conservação à longo prazo dos recursos genéticos
vegetais e pode ser uma alternativa para a conservação dessa espécie. Objetivou-se com
esse trabalho avaliar a influência da criopreservação por 360 dias na qualidade
fisiológica de sementes de D. zehntneri. Para tanto, as sementes foram armazenadas em
criotubos (100 sementes por tubo) e imersas diretamente em nitrogênio líquido (-196
C°), permanecendo neste por diferentes períodos (30, 60, 180, 360 dias), exceto o
controle que foi diretamente inoculado. Após isso, as sementes foram retiradas do
tanque de nitrogênio, descongeladas por 1h a temperatura ambiente e desinfestadas
utilizando álcool absoluto por 1 min, e hipoclorito de sódio (2,5% de cloro ativo) por 15
min, em seguida, lavadas três vezes em água estéril. Posteriormente, foram inoculadas
em frascos contendo 50 ml de meio MS com metade das concentrações salinas, 15 g L-1
de sacarose e 6,5 g L-1 de ágar. Observou-se que o aumento no tempo de exposição das
sementes em nitrogênio líquido aumentou significativamente a germinabilidade de 7%
(controle) para 44% (360 dias). O índice de velocidade e o tempo médio de germinação
também aumentaram ao longo do tempo.
Palavras-chave: Cactaceae; Conservação ex situ; Germinação; Sementes.
Download

266