FEED BACK “TPCS” 2, 12 DE MARÇO
TURMA A
1. PREENCHER A TABELA ‘AutoresXTemasXDatasXObras’ ou, Ciencia como puzzlesolving (I. Lakatus)
-Ana Lobato, Noelia Fernandes, Carla Ribeiro, Ana Pacinha, M. Ines Andrade,
Selma Domingos, Ana Gomes, Catarina Pires, Joel Costa, Susana Fernandes,
Elisabete Mota + Elvander Loureiro, Ligia Góias, Daniela Dias, Vera Costa, Margarida
Baptista; (= 16).
2. LABORATÓRIO EXPERIENCIAL Conversas com Consequencias – micro
comunicações com macro efeitos (# 4 Madalena - Afonso): Telma Brissos,
Patricia Carvalho, Pedro Vitorino, Ines Gomes, Madalena Morais, Silvia
Mendonça, Andreia Pinto, Andre Ribeiro, Joana Salavessa, Bruno Calado,
Andreia Reis, Vania Oliveira, Andre Castro; (= 13).
(#5 Sonia – Luis ): Pedro Julio; Mario Pereira; Sara Tavares (= 3).
(#3 QUEIXA & FRAZAC ): Bruno Sousa ( = 1).
( Bens Produtos & Serviços Positivos): Carla Ribeiro, Ana Macedo (= 2).
(#1 Expert Knowledge without the True): Marlene Gonçalves (=1).
(Reflexão sobre Psicologia Social): Bruno Costa (= 1).
FEED BACK “TPCS” 2, 12 DE MARÇO
TURMA A (cont.)
Conclusões/’Clownclusões’ de satélite
3. ‘POWER BREAKS’ como RECURSO HUMANO (fundamentação fisiologica,
como na ginastica laboral, e psicologica emoções positivas mais
aprendizagem Broad & Build Theory de B. Frederickson)
Grupos: Claudia Azevedo, Sara Barradas, Tania Ferreira (=3); Ana Coelho,
Bruno Costa, Paulo Tavares, Sonia Rodrigues, Vania Oliveira (= 5); Ana Marta
Rodrigues, Ana Simões, M João Medeiros, Lucia Lacerda (=4); (TOTAL = 12.)
Clownclusões:
1. Qualidade de informação recolhida e trabalhada globalmente muito
elevada!!! Parabens! Mas com bastante variabilidade.
2. Exemplos de best practices/melhores praticas:
2. 1. citar fontes (sites, artigos, livros);
2. 2. expressar opiniões próprias e referir-se á experiencia pessoal de
forma reflexiva
2. 3. ‘acrescentar’ temas e assuntos, problematizar situações numa
perspectiva de ‘construir’ soluções.
FEED BACK “TPCS” 2, 12 DE MARÇO
TURMA A (cont.)
Slowgestões, ie, sugestões para considerar reflexivamente
1. Integrar Puzzles e fazer um MEGAPUZZLE/TABELA com alguma (pouca)
informação mais sobre historia da Psicologia Social para … trabalho final;
2. Aprofundar analise micro comunicacional (cfr. Deborah Tamen, 1990;
Marte e Vénus; Comunicação em Psicoterapia; Questões orientadas para as
soluções e Empowering) para … trabalho final);
3. Relacionar analises Madalena – Afonso relativamente a aprendizagem
em contexto de pares e Challengers Education para … trabalho final;
4. Praticar Power breaks e generalizar a outros contextos (sempre
fundamentadamente e com objectivos) e Relacionar com Intervenção
Apreciativa – pratica da entrevista apreciativa;
5. Relacionar ‘Conversas com consequencias’ com Coordinated
Management of Meaning (CMM) – Gestão Coordenada do Sentido de B.
Pearce e V. Cronen – pratica da analise ‘malmequer’
1. Atração interpessoal, relações humanas e Gestão de Recursos Humanos
1/3
DICIONÁRIO DE CONCEITOS (Peterson, 2006)
1. Afiliação/affiliation: relação que resulta do desejo de estar associado com
outra pessoa idependetemente da identidade (e ‘estória’ desta);
2. Apego, teoria do/Attachment theory: Teoria que prognostica a
manutenção das relações proximas entre as pessoas em função dos
sentimentos que elas experienciam;
3. Amor companheiro/Compationate love: Relação marcada por um afecto
imperturbável partilhado por pessoas cujas vidas se tornaram muito
proximas;
4. Terapia de casal focada nas emoções: Abordagem baseada na teoria do
attachment que ensina directamente o casal em dificuldades maior
flexibilidade na expressão de sentimentos e satisfação de necessidades;
5. Teoria da troca/equity theory: Teoria que preve que as pessoas se
mantenham em relações proximas se acreditarem em que aquilo que
recebem é proporcional ao que investem na relação;
1. Atração interpessoal, relações humanas e Gestão de Recursos Humanos
2/3
DICIONÁRIO DE CONCEITOS (Peterson, 2006)
6. Amizade/friendship: relação humana marcada por sentimento de gosto,
atração, percepção de semelhança e expectativas de reciprocidade e igualdade;
7. Imprinting/Vinculação: Tendencia presente em algumas espécies das crias
ficarem vinculadas ao primeiro objecto de percepção que observam. Classico em
patos bebés (cfr. Konrad Lorenz);
8. Recursos interpessoais: O que se recebe e dá numa situação de interação;
9. Gostar/liking: Relação humana na qual as pessoas demosntram atitudes
positivas umas pelas outras;
10. Amor/Love: Relação humana marcada por exclusividade recíproca, absorção,
predisposição a ajudar e inter(in)dependencia;
11. Oxitocina/Oxytocin: Substancia hormonal que entra em circulação quando o
cérebro humano enquadra a interação como contacto social agradável
especialmente quando existe contacto com os receptores do tacto (skin to skin);
1. Atração interpessoal, relações humanas e Gestão de Recursos Humanos
3/3
DICIONÁRIO DE CONCEITOS (Peterson, 2006)
12. Amopr apaixonado/passionate love: relação humana marcada por extrema absorção
e dramaticas mudanças de sentimentos do extase à angustia;
13. Apoio Social/Social support: Como as pessoas ajudam outras durante situações e
acontecimentos stressantes;
14. Teste de Apego com Desconhecidos/ Strange Situation Test: Procedimento
laboratorial para avaliar o estilo de vinculação de um bebé separando-o por breves
momentos da mãe.
Referencias
Harlow, H.F. (1958). The nature of love; American Psychologist, 13, 673-685.
Hazan, C., & Shaver, P.R: (1987). Romantic love conceptualized as an attachment process
JPSP, 52, 511-524.
www.unlimitedloveinstitute.org - Case Western University
www2.hawaii.edu/~elaineh Elaine Hatfield, Univ. do Havai.
Atração interpessoal, relações humanas e Gestão de Recursos
Humanos TPC (Peterson, 2006, p.271)
1. RESPOSTA ACTIVA CONSTRUTIVA (Shelly Gable) – Resposta
entusiastica às realizações/conquistas/sucessos da outra pessoa, de
preferencia, a fazer com quem não mostra esse padrão de resposta
(provavelmente alguem com quem tem uma relação ‘fria’).
2. Musica com letras sobre Liking & Atraction
3. Filme/cena Liking & Atraction
LABORATORIO EXPERIENCIAL #7 (?): CHANGE THE CONTEXT CHANGE THE
MEANING (Cottor et al. 2004)
1. Objectivo: Ilustrar como o sentidodas coisas é reconstruido quando a percepção do
contexto muda.
Parte-se de 3 acontecimentos de vida à escolha.
O passado pode ser re-editado, re-inventado e re-narrado.
2. Estrutura: Em grupos de 4, 5 pessoas cada uma escolhe, individualmente 3
acontecimentos de vida (entrada na Universidade, saida de casa dos pais, nascimento de
filho, entrada 1º emprego, começo de namoro, tirar a carta, pertencer a um
clube/associação/equipa).
3. Processo: Cada pessoa narra um dos acontecimentos que escreveu; O grupo escolhe um
dos acontecimentos de vida selecionados. Depois, a ‘estória’ original escolhida é renarrada tendo em consideração :
- Um género diferente do próprio;
- Diferente raça ou grupo étnico;
- Diferente classe social;
- Diferente religião ou sistema de crenças.
No final partilha-se a ‘estória original’ sem identificar @ [email protected] com o grande grupo
Download

4ª aula Psi Social 1920 Março