(Re)experiência Intrusiva
Apresentação:
Ana Paula Mourato
Felícia Lisboa
Pedro Lisboa
Grupo de Estudos do Trauma
Intrusive Reexperiencing
Definição: O sintoma de experiências
intrusivas consiste em pensamentos
repetitivos, imagens, memórias e impulsos
relacionados com o trauma. São
normalmente difíceis de controlar e
surgem contra vontade.
Intrusive Reexperiencing
Vítimas que foram feridas podem também
ter intrusões de serem hospitalizadas e
receberem tratamento.
Pensamentos intrusivos podem incluir
pensamentos que ocorreram na altura do
trauma, tais como medo de ser ferido ou
morrer, de desgosto e de fuga.
Intrusive Reexperiencing
 De Silva e Marks referem que as
pessoas podem ter experiências intrusivas
de pensamentos que não são memórias
da situação traumática, mas sim questões
acerca do acontecimento. Estas questões
dividem-se em três categorias:
Intrusive Reexperiencing
Ameaça e Perigo
“ Estou Seguro”?
Pensamentos Negativos Acerca do Self
“Será que sou uma má pessoa?”
Pensamentos Acerca do Significado do
Acontecimento
“Porque é que isto
aconteceu
comigo?”
Intrusive Reexperiencing
A natureza e frequência deste tipo de
intrusões é idêntica às intrusões das
memórias traumáticas.
Intrusive Reexperiencing
 A investigação demonstra que as
intrusões relacionadas com o trauma
podem reflectir uma variável individual
diferente, que pode predizer uma resposta
ao trauma, a longo prazo.
Referência Bibliográfica:
Falsetti, S. A. (2008). Intrusive Reexperiencing. In G. Reyes, J.D.Elhai,
J.D. Ford, The Encyclopedia of Psychological Trauma (pp.367-370).
New Jersey: Wiley
Apresentação:
Ana Paula Mourato - ana.mourato@sapo.pt
Felícia Lisboa - felicia.lisboa@gmail.com
Pedro Lisboa - pedrojflisboa@gmail.com
Grupo de Estudos do Trauma
Download

Intrusive Reexperiencing