A Opção Eólica
Eólica
Grandes capacidades
Custos em redução
Implantação rápida
Intermitente
Horns Rev – 47%
RN - >50%
Complexas
Grande esforço tecnológico
Ainda caras
Grande esforço tecnológico
Distribuição no Mundo
+de 15mM
+de 5mM
+de 1mM
Capacidade Instalada
13 Paises com
mais de 1.000
Megawatts
Aceleração do Crescimento
Casos de Sucesso
ALEMANHA
DINAMARCA
ESTADOS UNIDOS
ESPANHA-INDIA-ITALIA
PORTUGAL-HOLANDA-UK
CHINA
Aconteceu em 1982
Dinamarca
Implementado programa de
estímulo ao desenvolvimento
e uso da energia eólica
Risoe- Agência inicialmente
concebida para estimular a
energia
nuclear
(préChernobil) é convertida para
energia eólica
Em janeiro-2008
31,5% do consumo
Busca da Liderança (1983)
MIDDELGRUNDENS
Cooperativa de 40000 cotas
nas mãos de 8300 pessoas
Copenhagen
Resultado
Programa governamental
realizado
em
menos
tempo que o previsto
Liderança na tecnologia de
turbinas eólicas
21% da energia
gerada é eólica
Mudanças políticas levando a
mudanças na legislação (fim
da garantia de preço)
Siemens compra a Bonus
Mercado interno encolhe
Vestas amarga prejuízo face
a geradores (ABB) do campo
de Horns Rev
Noventa
por
cento
da
produção da Vestas vai para o
mercado externo
Alemanha - Aconteceu em 1986
Chernobyl
Renewable Energy
Sources Act
MCA
Mximum
Credible
Accident
Rio 92
Kyoto 97
Meta da UE
(21%ereg.2010)
Tecnologia de ponta
nos anos 40
Evolução da Capacidade Instalada
Alemanha
Capacidade instalada Mw
25000
20000
15000
Itaipú
10000
5000
2006
2004
2002
2000
1998
1996
1994
1992
1990
1988
1986
0
Liderança consolidada
31% da capacidade mundial (26% em 2007)
Capacidade Instalada (Mw)
Dezembro 2005
Em 28/10/2006=> 19360 Mw
Em 31/12/2007=> 22247Mw
Restante
Japão
Proinfa
Holanda
China
UK
Italia
Dinamarca
India
USA
Espanha
Alemanha
20000
18000
16000
14000
12000
10000
8000
6000
4000
2000
0
Ameaças ao Programa
Mudanças políticas
Limitação das redes de
distribuição
Esgotamento
terrestres
das
áreas
O Programa Americano
M.Jacobs 1920
Clifornia 1980
Brush 1888
PTC
Retomada
5244
Capacidade Incorporada em 2005 E 2006 E 2007
3000
2500
2000
1500
1000
500
Fr
an
ça
Au
st
ra
lia
O
ut
ro
s
UK
lia
Ita
na
Ch
i
Po
rtu
ga
l
In
di
a
an
ha
Es
pa
nh
a
Al
em
US
A
0
Participação no Mercado Americano
Clipper
General Electric
+ Importados
60% +
2005>> 16,5 BiU$
Tecsis
ThyssenKrupp
Outros
40% -
ENRON
Perpectivas
Momentaneamente o custo da
energia eólica esteve abaixo
das convencionais.
A participação da GE no
mercado
vai
aumentar
MUITO.
Ainda antes de 2010 a
capacidade instalada nos
Estados Unidos será a
maior do mundo.
Revisto para 2009
Grande esforço de todos os atores
Novos Casos de Sucesso
ESPANHA
INDIA
Terceira em capacidade
Quarta em capacidade
Objetivo:
nucleares
Substituir
as
Objetivo:
vilas
Rompendo a Barreira de 1000 Mw instalados:
Portugal (2350Mw)
Itália (2726Mw)
China (6050Mw)
UK (2389Mw)
França(2454)
Holanda(
Japão
Brasil ???......PROINFA ADIADO PARA 2009
Eletrificar
80.000
SUZLON
---- Tulsi Tanti
Fatos sobra a SUZLON e o Sr Tanti
-Faturamento: 1,8 B.US$/ano
-Valor de mercado: mais de 10 B.US$ (70% Tanti)
-Mercado indiano: 50%
-Vendas: Quinto lugar no mundo
-Empregados: 13.000 (5.000 não indianos)
-Locais: Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China,
Dinamarca,Alemanha,Grécia,India, Itália, Portugal,
Turquia,Holanda,Nicarágua,USA
-O Sr. Tanti tem a quarta maior fortuna da India
( construída após 2000 )
-Pernambuco e Ceará disputam a fábrica da
Suzlon.
-O Sr. Tanti tem 48 anos
O PROINFA
• LEI – 10438 (23 de abril
de 2002)
•
•
•
•
Instalação de 3.300 Mw
1100 Mw – Eólica
1100 Mw – PCH
1100 Mw – Biomassa
• Até dezembro de 2006
• Digo... 2007
• Digo... 2008
• Digo...
Evolução Comparativa
BRASIL
Evolução do PROINFA
DIFICULDADES
• 1.Aporte de capital próprio pelo pequeno empreendedor:
alteração da titularidade ou de estrutura acionária dos
projetos
• 2. Necessidade de revisão de alguns projetos, pelo novo
sócio, visando minimizar riscos
• 3. Prazo incompatível (2005-2006) com a capacidade de
atendimento pelo parque industrial, em especial para a
biomassa
• 4. Novas exigências na renovação das Licenças
Ambientais
DIFICULDADES
• 4. Dificuldades na Declaração de Utilidade Pública
para PCHs
• 5. Entraves na conexão à rede, em especial na
região Centro Oeste
• 6. Disponibilidade de atendimento da demanda de
aerogeradores, pelo mercado nacional, face ao
aquecimento do mercado mundial e ao cumprimento
do índice de nacionalização
• Aditamento dos contratos com prorrogação de
prazos para 2008