Os Perfis das Classes de Renda Rural no Brasil
(Classes A/B, C e D/E)
Seminário Comemorativo dos 60 anos da Confederação Nacional da
Agricultura e 20 anos do Serviço Nacional de Apresentação Rural
Ignez Vidigal Lopes
Daniela de Paula Rocha
Mauro de Rezende Lopes
Rafael de Castro Bomfim
Novembro de 2011
Número de Estabelecimentos
Classes de Renda
A/B
C
D/E
Não informantes de VBP
Total
Total
300.963
796.173
3.645.344
433.156
5.175.636
%
5,8
15,4
70,4
8,4
100,0
Concentração de estabelecimentos
A pesquisa levantou
a frequência de cada
classe nas Regiões,
UFs
Sul
e Municípios.
Classe D/E tem
796.173
4 vezes
Centro-Oeste
o número de
estabelecimentos
da classe
Ce
Nordeste
esta, quase 3
vezes o númeo da
classeNorte
A/B.
Sudeste
Número de Estabelecimentos e Valor Bruto da
Produção(%)
Classe A/B
gera
5 vezes a
contribuição da
classe C e esta,
quase 2 vezes a
contribuição da
classe D/E
78,8% do VBP
13,6% do VBP
7,6% do VBP
Poucos estabelecimentos são responsáveis por parcela elevada da produção
Área Total, média e mediana
Classes de Renda
A/B
C
D/E
Número de estabelecimentos
Total
(%)
Total
300.963
5,8
128.420.746
796.173
15,4
60.332.029
3.645.344
70,4
109.940.992
Área (ha)
(%)
Mediana
38,5
60,0
18,1
21,0
32,9
6,0
Média
430,0
76,8
32,2
Não informantes de VBP
433.156
8,4
34.986.270
10,5
12,1
Total
5.175.636
100,0
333.680.037
100,0
9,7
Fonte: CEA/IBRE/FGV a partir dos microdados do Censo Agropecuário de 2006 do IBGE.
83,0
67,8
796.173
Grandes
diferenças
entre
Classes.
1,8 milhão de estabelecimentos possuem menos de 6 ha
Alguns estabelecimentos grandes, em todas as classes, elevam
as áreas médias
Brasil - Valor Líquido da Produção e demais receitas (%)
Classe A/B
Classe D/E
Classe C
796.173
Aposentadorias e programas
governamentais
representam 52%- Classe D/E
A/B = 94%, C= 73% e D/E =30%- Agro
Outras fontes de renda é que
mantêm essa classe no campo.
Valor Líquido da Produção e demais receitas CentroOeste e Nordeste (%)
Centro-Oeste
Classe C
Nordeste
Classe D/E
796.173
Particularidades regionais: importância da aposentadoria no
Nordeste e trabalho fora no Centro-Oeste.
Participação das Classes na geração do VBP (%)
Maiores contribuições A/B >C>D/E
Composição do valor bruto da produção agropecuária de
cada classe (em %)
Classes de
Renda
Produtos das
lavouras+silvicult
ura
Produtos da pecuária
Outros produtos
Valor bruto da
produção
agropecuária (com
indústria rural)
A/B
71,2
24,9
3,9
C
57,3
37,1
5,6
D/E
50,4
42,2
7,4
VBP Nulo
Total
67,7
27,9
2,2
Fonte: CEA/IBRE/FGV a partir dos microdados do Censo Agropecuário de 2006 do IBGE.
100,0
100,0
100,0
100,0
À medida que os níveis de renda decrescem, a participação do valor bruto
da produção da pecuária no valor Bruto total aumenta.
Participação das Classes no Valor dos Produtos (%)
Do valor gerado por grãos,
a classe A/B participa com
80%, a C com 13% e a D/E
com 7%.
Participação das Classes nos Produtos(%)
Participação das Classes no Valor dos Produtos (%)
Classe A/B contribui com mais de 80% nos
principais produtos da Cesta Básica.
A Classe C tem uma contribuição
intermediária.
Participação das Classes no Valor dos Produtos (%)
Participação das Classes no Valor dos Produtos (%)
Participação das Classes no Valor dos Produtos da
Pecuária (%)
Classe C – 40% do VBP
de leite e 17% do VBP
de bovinos.
Despesas com insumos (%)
As classes A/B, C são muito vulneráveis aos preços de insumos importados.
A Tecnologia Promove a Mudança de Classes
Quanto maior a tecnologia “maior a renda líquida das classes”.
A tecnologia promove o estabelecimentos das Classes D/E para a Classe C e para a Classe A/B.
As classes A/B e C são muito vulneráveis aos preços de insumos importados
Brasil: Mão de obra familiar, permanente e temporária
(Valores médios)
As classes C e D/E
empregam
2 trabalhadores
permanentes por
estabelecimento. A classe
A/ B emprega 8.
Brasil: Fontes de Financiamentos e/ou Empréstimos
(Valores médios-R$)
Em termos de valores médios, as fontes
de créditos se assemelham: comerciantes
de matérias-primas
Os créditos concedidos pelas Traders
e integradoras têm valores
médios muito mais elevados
do que os dos bancos .
Essas são as principais fontes
de financiamento da agricultura.
A concentração de empréstimos
está nas Classes A/B.
Brasil: Fontes de Financiamentos e/ou Empréstimos
(Valores médios-R$)
Download

Veja a apresentação de Mauro Lopes.