A IMPORTÂNCIA DA BUSCA DA VERDADE
O MÉTODO DE AFERIÇÃO ESPÍRITA (CUEE) – CONTROLE DA
UNIVERSALIDADE DO ENSINO DOS ESPÍRITOS
Guerrero, Julliano C.
jcguerrero.hives@gmail.com
INTRODUÇÃO
Vocês acreditam em uma informação importante sem a
prova da Verdade?
Esta é uma questão que todo espírita deveria ter em mente.
A transmissão de A Guerra dos Mundos (ORTRIWANO, 1999), via rádio
nos anos 30, demonstrou o poder de uma mentira. Confirmou-se a questão da
responsabilidade do comunicador com relação à mensagem que emite e suas
conseqüências, entre elas, sensacionalismo. No foco espírita, misticismo,
idolatria, dentre outros comportamentos.
O presente trabalho aborda a questão da mistificação no Movimento
Espírita Brasileiro, contrapondo-a com a necessidade do estudo aprofundado da
Doutrina Espírita.
Neste contexto, a massificação de publicações que são originadas de
opiniões isoladas, e ainda assim publicadas com o título de “espíritas” são o
grande entrave da divulgação do real Espiritismo.
Kardec, antevendo esses possíveis desvios, conceituou de forma
inequívoca os termos “espiritismo” e “espiritualismo”.
Na falta de um método científico acadêmico, Kardec e os espíritos
superiores formularam o Controle Universal dos Ensinamentos dos Espíritos. Esta
é a metodologia espírita para apuração da verdade. Se alguma coisa pretender
avançar com a bandeira espírita, deverá obrigatoriamente seguir o CUEE e/ou a ciência acadêmica. (Medeiros, 2007)
OBJETIVOS
Este estudo tem como objetivo divulgar a pureza doutrinária, a
qual entende-se como a coerência com o modo espírita de pensar, ou, com a
Filosofia Espírita. Estimula-se assim o raciocínio de forma livre, porém objetivo e
rigorosamente lógico, e fortalece-se o conhecimento das obras basilares, que
são essenciais para o entendimento da Doutrina.
MÉTODO
O trabalho constitui-se na análise preliminar e discussão do método de
aferição - CUEE - conceituado no item II da Introdução de “O Evangelho Segundo
o Espiritismo”, intitulado de Autoridade da Doutrina Espírita - Controle Universal
dos Ensinamentos dos Espíritos, e na Nota do Livro dos Médiuns, como pode-se
observar abaixo:
“A melhor garantia de que um princípio é a expressão da verdade
se encontra em ser ensinado e revelado por diferentes Espíritos, com o
concurso de médiuns diversos, desconhecidos uns dos outros e em lugares
vários, e em ser, ao demais, confirmado pela razão e sancionado pela
adesão do maior número. [...]” (Livro dos Médiuns – Nota do item XXVIII, Cap
XXXI)
Figura 1. Esquema Demonstrativo do Método.
RESULTADOS/DISCUSSÃO
Como uma primeira sugestão, o estudo sério da Codificação Espírita
colabora com o desenvolvimento do raciocínio lógico, e a adequada
separação do “joio e do trigo”, em supostas novas informações provenientes
das comunicações espirituais diversas.
*
* “O que é o Espiritismo?” pode ser considerada essencial e básica. As três obras destacadas acima
são complementares, assim como o conjunto das Revistas Espíritas,“O Espiritismo na Sua
Expressão Mais Simples” e “Obras Póstumas”
Figura 2. Codificação Espírita.
A codificação espírita é raiz segura. O Livro dos Espíritos, Livro dos
Médiuns, Evangelho Segundo o Espiritismo, Céu e Inferno e A Gênese são
capazes, em conjunto, de fornecer os mecanismos do próprio avanço das
idéias
individuais
e
do
próprio
Espiritismo.
Ao contrário do que se possa dizer, nisso não reside atraso. Afinal, faz
parte da codificação o pensamento do avanço. A codificação espírita nos
indica que a ciência é o caminho mais seguro de avanço, seja a ciência
acadêmica ou a própria ciência espírita. (Medeiros, 2007)
CONSIDERAÇÕES FINAIS
O método da universalidade é a garantia que possuímos para a
prova da verdade, e para evitar desvios para o misticismo.
Por fim, é importante ressaltar que as obras diversas que circulam no
movimento são dignas de averiguação, porém, são somente opiniões
pessoais, mais ou menos coerentes com os princípios doutrinários. Ou seja,
não há infalibilidade mediúnica. A orientação que temos é o crivo da razão e
o CUEE, fora isto não há Espiritismo.
O Espiritismo é Ciência e Filosofia, de consequências morais. Não é
religião e nem cristã. Não deve-se permitir que se adapte ao Espiritismo,um
sincretismo religioso; e também o viés religioso, como forma de se
compreender a Doutrina. (Oliveira, 2009)
Fazendo coro com a Revista Espírita, “Se é certo que a utopia de
ontem seja, muitas vezes, a verdade de amanhã, deixemos ao amanhã o
trabalho de realizar a utopia de ontem; mas não embaracemos a doutrina
com princípios considerados como quimeras e que fariam que os homens
positivos a rejeitassem." (Revista Espírita, dezembro de 1868)
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
KARDEC, A. O Livro dos Espíritos - São Paulo: LAKE, 2001a.
KARDEC, A. O Livro dos Médiuns. São Paulo: LAKE, 1998.
MEDEIROS, R.S. et al. Pureza Doutrinária. In: Comunidade Eu Sou Espírita
Espiritismo. Tópicos de autoria multicentrada. Rede de Relacionamentos Orkut.
Disponível
em:
<http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=495527>
Acesso: 2007-2010.
OLIVEIRA, S. et al. Espiritismo não é religião. In: CUEE – Metodologia Espírita.
Tópicos de autoria multicentrada. Rede de Relacionamentos Orkut. Disponível
em: <http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=31518538> Acesso: 20072010.
ORTRIWANO, G.S. A Guerra dos Mundos. Instituto Gutenberg. Boletim Nº 24
Série
eletrônica.
Janeiro-Fevereiro,
1999.
Disponível
em:
<http://www.igutenberg.org/guerra124.html>. Acesso: 18 mar 2010.
SILVA, G. S. Conscientização Espírita. – Série Opinião Espírita. Capivari: Editora
EME, 1995.
Download

(cuee) – controle da universalidade do ensino dos espíritos