H I S T Ó R I C O Prof. Kleber Montalvão
1957 – Fundada à empresa Alemã
JARAGUA EQUIPAMENTOS
INDUSTRIAIS LTDA
Bens de Capitais – Área
Química e Petroquímica..
.
.
1968 – Começa o
GRUPO GARCIA
.
.
.
ANO 2000
INTEGRAÇÃO
GRUPO GARCIA E
JARAGUA EQUIPAMENTOS
SOROCABA / ITAPEVI / OSASCO
ÍNDICE
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
VANTAGENS
PONTO DESAFIOS
PROJETO
STP CONCEITOS & APLICAÇÕES
STP FASE DENSA & DILUÍDA
CICLO CARGA
CICLO TRANSPORTE
CICLO DE PURGA
PROJETO DE INSTRUMENTAÇÃO
PROJETO AUTOMAÇÃO
MODO DE OPERAÇÃO DO STP COM IHM
ILUSTRAÇÃO DE PAINEL ELÉTRICO
FOTO JARAGUA
• VANTAGENS
–
–
–
–
–
EMPREENDEDORISMO
TRABALHO EM EQUIPE
VALORIZAÇÃO DO FUNCIONÁRIO
RELACIONAMENTO
SATISFAÇÃO DA NECESSIDADE E EXPECTATIVA
DO CLIENTE
– MELHORIA CONTÍNUA
•
PONTO DESAFIO
– Chegar entre as 10 melhores
empresas para se trabalhar no Brasil
até 2010.
– Expandir novas empresas no Exterior.
PROJETO
INÍCIO
LEVANTAMENTO
DE DADOS DO
PROJETO
ELABORAÇÃO
DE ROTINAS
DE GERENCIAMENTE
DIVISÃO DAS
ATIVIDADES
DO PROJETO
EXECUÇÃO DAS
ATIVIDADES
DO PROJETO
IMPLEMENTAÇÃO
DO PROJETO
AS BUILT DA
DOCUMENTAÇÃO
FECHAMENTO
DO PROJETO
SISTEMA DE TRANSPORTE
PNEUMÁTICO
CONCEITOS
E
APLICAÇÕES
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
3. A que se refere um STP – movimentando as partículas
Transporte Pneumático se refere
ao
movimento
de
sólidos
suspensos em um fluxo de ar ou
forçado
através
de
tubos
horizontais e verticais.
É um dos métodos mais populares
para se deslocar sólidos em curta
distância nas indústrias químicas,
mineradoras, de grãos variados e
etc.
Foto 1: STP de cal
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
4. Classificação de tipos de STP
Comparativo entre Sistemas de
Transporte Pneumático
Fase Diluída
 Baixa pressão (< 1,0 kgf/cm²)
 Positiva / vácuo
 Soprador / ventilador
 Alta velocidade de transporte
 Baixa relação material
transportado / ar consumido
Fase Densa
 Alta pressão ( > 1,0 kgf/cm² )
 Positiva
 Compressor
 Baixa velocidade de transporte
 Alta relação material
transportado / ar consumido
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
4. Classificação de tipos de STP
Sistema Típico Fase Diluída
- baixa pressão (< 1,0 KGF/cm2)
- soprador/ventilador
- positiva
- alta velocidade de transporte
- baixa relação material transportado/ar
consumido
Figura 2: Transporte de fase diluída
(fluxo é da esquerda para a direita)
Sistema Típico Fase Diluída
LINHA DE TRANSPORTE
FILTRO DE AR
SILO
RECEPTOR
SILO DE
ARMAZENAMENTO
VÁLVULA
DE SAÍDA
VÁLVULA
ROTATIVA
SOPRADOR
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
4. Classificação de tipos de STP
Sistema Típico Fase Cheia
- alta pressão (> 1,0 KGF/cm2)
- compressor
- positiva
- baixa velocidade de transporte
- alta relação material
transportado/ar consumido
Figura 3: Seqüência mostrando um exemplo de transporte horizontal de
fase densa (o fluxo é da direita para a esquerda)
Sistema Típico Fase Densa
LINHA DE AR
LINHA DE TRANSPORTE
SILO DE
ARMAZENAMENTO
FILTRO DE AR
SILO RECEPTOR
VÁLVULA DE
ENTRADA
VÁLVULA
DE RESPIRO
TRANSPORTADOR
VÁLVULA
DE SAÍDA
AJUSTADOR DE PRESSÃO
(BOOSTER)
ALIMENTAÇÃO DE
AR DO BOOSTER
ALIMENTADOR DE AR PRINCIPAL
Transporte Pneumático Fase Densa
linha Cheia
Aplicado na Klabin:
Como vimos anteriormente:
 Alta capacidade de transporte;
 Baixas taxas de degradação e segregação
do produto;
 Baixo consumo de ar comprimido.
Transporte Pneumático Fase Densa
linha Cheia
Aplicado na Klabin:
• A purga é executada apenas após o
comando de parar, ou em modo semiautomático;
• Evitando entupimentos na linha de
transporte, e preservando a tubulação contra
desgastes pela abrasividade do produto a ser
transportado.
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
7. STP Jaraguá utilizado na Unimetal
O STP utilizado na Unimetal é o de Fase Densa Linha Cheia com:
- Alta capacidade de transporte;
- Baixas taxas de degradação e
segregação do produto;
- Baixo consumo de ar comprimido.
Foto 9: Vaso de Transporte
Transporte Pneumático Fase Densa
linha Cheia
Dividido por três ciclos:
• Ciclo de carga;
• Ciclo de transporte;
• Ciclo de purga.
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
6. Sistema de Transporte Fase Densa dividida em três ciclos do sistema
1 - Ciclo de carga:
Primeiro ciclo, ocorre quando o nível no
silo de destino selecionado não está
alto, é quando as válvulas de entrada
e respiro são abertas permitindo a carga
propriamente dita do vaso de transporte,
este ciclo chega ao fim quando o sistema
detecta nível alto no vaso de transporte.
Foto 6: Silo de fertilizantes
CICLO DE CARGA
INÍCIO
ZSH
ATUADA
PRESSÃO DO VASO
DO QUE FIM
DE TRANSPORTE
ABRE VÁLVULA DE
DESPRESSURIZAÇÃO
TIMER 5s
FECHA VÁLVULA
INFERIOR
CHAVE DE NÍVEL
ALTO DO TP
NÃO ATUADA
ZSH
ATUADA
ZSL
ATUADA
ABRIR VÁLVULA
INFERIOR
TEMPO DE CARGA
FECHA VÁLVULA
DESPRESSURIZADA
ZSH
ATUADA
LSH
ATUADA
ZSL
ATUADA
TIMER 5s
FECHA VÁLVULA
SUPERIOR
ABRIR VÁLVULA
SUPERIOR
ZSL
ATUADA
FECHA
RESPIRO
FINALIZA CONTAGEM
DO TEMPO DE
CARGA
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
6. Sistema de Transporte Fase Densa dividida em três ciclos do sistema
2 - Ciclo de transporte:
Inicia-se após o ciclo de carga, é quando
as válvulas de entrada, e respiro são
fechadas, e são pressurizados o vaso
de transporte e a tubulação, até que o
sistema detecte ausência de material no
vaso de transporte.
Foto 7: Vaso de Transporte
CICLO DE TRANPORTE
INÍCIO
DESACIONA SEQ.
DE VÁLVULAS
TANGENCIAIS
VERIFICAÇÃO DAS
VÁLVULAS E
RESPIRO FECHADO
ABRE VÁLVULA
DE RESPIRO
INICIA LIMPEZA
DO FILTRO
VERIFICA BAIXA
PRESSÃO DO
VASO TP
ACIONA VÁLVULA
SOLENÓIDE DE
CONTROLE
ACIONA SEQ. DOS
JETS TANGENCIAIS
INICIA A
CONTAGEM DO
TRANSPORTE
ZSL VASO
ATUADA
CORTAR PRESSURIZAÇÃO
DO VASO E DA LINHA
FINALIZA CONTAGEM
DO TEMPO DE
TRANSPORTE
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
6. Sistema de Transporte Fase Densa dividida em três ciclos do sistema
3 - Ciclo de purga:
Limpeza do vaso de transporte e da
tubulação, garantindo a retirada por
completo de resíduos que possam vir
a causar obstrução da linha de
transporte, é executado após o
comando de parar, após o completo
abastecimento do silo de destino ou
em modo semi-automático.
Foto 8: Vaso de Transporte
CICLO DE PURGA
INÍCIO
+ 10% SOBRE
A CONTAGEM
FECHA VÁLVULA
DE RESPIRO
INICIA A LIMPEZA
DO FILTRO
PRESSURIZA VASO
TP E A LINHA
CORTA PRESSURIZAÇÃO
DO VASO TP
DESACIONA SEQ.
DE VÁLVULAS
TANGENCIAIS
ABRE VÁLVULA
DE RESPIRO
INICIA CONTAGEM
DO TEMPO DE
PURGA
MONITORA SINAL
DO VASO TP
ATINGIU A
PRESSÃO DE
FIM DE
TRANSPORTE
FINALIZA CONTAGEM
DO TEMPO DE
PURGA
Projeto de Instrumentação
Fluxograma P&I
Fábio Soares
Projetos de Automação
Programação de
Supervisório
Fábio Soares
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
8. Modo de operanção do STP com o IHM
O sistema é operado por uma IHM Panel View 550, Touch Screen.
Essa é a tela principal, onde será possível operar, monitorar e verificar
os alarmes do sistema.
Figura 10: Tela principal do IHM do STP da Unimetal
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
8. Modo de operanção do STP com o IHM
OPERAÇÃO tela onde é possível escolher entre a transferência de produto
para apenas um silo, deixando-o em Semi-auto e Automático ou pela
transferência de produto para todos os silos em Automático.
Figura 11: Tela Operação
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
8. Modo de operanção do STP com o IHM
Seleção no modo Semi-Auto : Modo de operação que após selecionado
um silo, consegue-se comandar o sistema para executar um dos seus três
ciclos.
Figura 12: Tela de escolha de Silo
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
8. Modo de operanção do STP com o IHM
Na figura 13, é operado os Ciclos de Carga, Transporte e Purga em
modo Semi-Auto. Neste executa-se um ciclo por vez e aguarda o próximo
Figura 13: Tela de escolha de Silo
SISTEMA DE TRANSPORTE PNEUMÁTICO
8. Modo de operanção do STP com o IHM
Seleção em Automático : Seleção do silo, transferindo material para um
único destino, após cheio (Nível Alto) o sistema aguardará o nível baixar.
Lembrando que primeiro, deve-se escolher o destino (silo).
O comando “LIGA AUTOMATICO” do sistema, inicia consecutivamente
os ciclos de carga e transporte, até que seja acionado o comando de
“DESL. AUTOMATICO” ou até que seja atingido o nível máximo no silo
de destino selecionado.
POR HOJE...
OBRIGADO.

Engenharia de Equipamentos Industriais