Melhore o Som de
sua Viola Caipira
Faça você mesmo os ajustes
Aprenda a fazer um rastilho de osso
Regule a altura das cordas
Verifique o alinhamento do braço
Luthier Roberto Portes
Melhore o som de sua Viola Caipira
Faça Você mesmo os ajustes necessários.
Quando se trata de realizar ajustes em sua viola caipira com o
objetivo de melhorar a tocabilidade, a afinação e o som, temos
que de imediato identificar se é uma viola feita em série em uma
fábrica, ou se foi feita artesanalmente por um luthier.
Quando esta viola é feita por um luthier, provavelmente todas
estas dicas e informações que passarei aqui, já devem estar
aplicadas em sua viola.Na dúvida converse com o luthier que
fez sua viola. Mas pode ser que o ajuste não esteja de acordo
com sua necessidade e particularidade, com a sua maneira de
tocar por exemplo.
Já em violas feita em série, normalmente o que vemos, são
violas com um ajuste padrão de fábrica, e que não leva em
consideração a particularidade de cada violeiro. E cada Violeiro
é ÚNICO, cada um tem seu estilo.
Outro problema muito freqüente em violas de fábrica são que os
rastilhos e as pestanas são feitos em plástico, que além de
pouco resistentes, ainda prejudicam muito a transmissão da
vibração das cordas para o cavalete e do cavalete para o tampo
do instrumento.
Violeiros que tocam com mais energia , ¨sentam o dedo¨ como
se diz no palavreado violeiro, pode ser que precisem por
exemplo de uma ação (altura ) das cordas um pouco mais alta,
para evitar pequenos trastejamentos.
Já um violeiro que toca uma viola num estilo mais leve ou
clássico, o ajuste se torna mais detalhado ainda, com ação das
cordas mais baixas, distância entre cordas do mesmo par
diferenciadas, distâncias do primeiro par e do quinto em relação
a periferia da escala, maior ou menor conforme o desejo do
tocador.
Neste informativo vou passar de forma clara em 3 passos que
você violeiro pode realizar e melhorar sua viola. Você
conhecendo estes detalhes, passa a ficar atento e ser mais
exigente em relação a seu instrumento.
1° Passo - Aferir as medidas de altura das cordas na viola
2° Passo - Fazer um novo rastilho e ou pestana em osso
3° passo - Ajustar as oitavas no novo rastilho
É bom que fique bem claro, que estes ajustes, apenas terão
resultado satisfatório em violas que estejam em boas condições
quanto ao alinhamento do braço, do tampo e do cavalete.
Violas que estão com o braço empenado, tampo estufado ou
cavalete descolando devem ser levadas a um luthier para
analisar , e se possível fazer as correções.
A arte de construir instrumentos acústicos, especialmente aqui
para nós, a viola caipira, precisa ser desmistificada , o músico
precisa conhecer os detalhes construtivos do seu instrumento.
Simples ajustes que você mesmo possa realizar, é o inicio do
caminho de ¨afinar¨ este relacionamento entre o Violeiro e sua
Viola.
Na minha opinião, como violeiro e luthier , tenho absoluta
certeza que todo violeiro deveria pelo menos uma vez na vida,
fazer sua própria viola.´
Se já é emocionante toca-lá, imagina tocar numa viola feita por
você mesmo.
É quase como gerar um filho.
E nada melhor do que começar sabendo ajustá-la ao seu modo.
Vamos lá:
1° Passo - Aferindo as medidas de altura das cordas
- Antes de tirar as cordas antigas, vamos levantar as medidas
da ação das cordas na viola.
A medida que nos interessa, será tirada da parte debaixo das
cordas até a parte de cima do traste. Esse será o nosso padrão
da medição.
Este primeiro passo é importante, para ser a referência para as
melhorias que serão realizadas.
Verifique a medida de altura das cordas do 5°
par no traste 12. Anote (medida atual 5°par)
Verifique a medida de altura das cordas do 1°
par no traste 12. Anote(medida atual 1°par)
Para medir use um paquímetro. Para quem não
tem conhecimento de medidas, o paquímetro
digital dá a medida direta.
Uma maneira mais prática de levantar estas medidas é por
comparação, você pode fazer um
calibrador de madeira mesmo, em forma de cunha , coloque
este calibrador entre a corda e o traste e marque no
calibrador com um lápis o ponto onde encosta na corda e
meça.
Também existe no mercado um aferidor de altura das cordas
que faz a aferição por comparação.
Após o levantamento das medidas das cordas no 12° traste,
vamos verificar a altura das cordas na saída da pestana em
relação ao traste UM .
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Falando em Violas Caipiras ,
a maioria possui o TRASTE ZERO, que é o traste que vem
logo em seguida da pestana, neste caso a pestana faz
apenas o papel de separar as cordas.
Se sua viola tiver o traste ZERO a verificação será no
segundo traste (traste 1), caso sua viola não tenha o traste
ZERO, a verificação será no primeiro traste (traste 1).
Estas medidas da altura das cordas em
relação ao traste 1, é um pouquinho
mais chata de aferir, mas com calma é
possível fazer as medições usando os
mesmos métodos da medição na altura
da casa 12.
Uma outra maneira de realizar esta
medição é usando um calibre de folga
que é facilmente encontrado em lojas
de ferramentas, ou mesmo com
lâminas de madeira pré calibradas na
medida desejada.
Anote aqui também as medidas
encontradas em cada corda em relação
ao traste 1.
Próximo passo, hora de retirar as cordas para iniciar o
trabalho.
Vale aqui uma observação de como costumo tirar ou
colocar as cordas num instrumento.
As cordas de uma viola quando afinadas exercem uma
tensão de mais de 60 Kg no instrumento, na foto abaixo
você pode ter uma idéia das tensões de cada corda da
viola.
As fotos foram tiradas do site da www.daddario.com ,e
refere-se à afinação cebolão Mi e cebolão Re.
Para que não ocorra um desequilíbrio muito grande nas
forças que atuam sobre o tampo e o braço, o ideal é ir
alternando ao soltar ou tencionar as cordas. Pode-se
começar em qualquer sentido, mas se afrouxarmos a
primeira corda mi do primeiro par, a próxima deve ser a
décima corda si do quinto par, e assim sucessivamente até
chegarmos ao par central, que aqui no caso seriam as
cordas de sol#.
Ao colocar as cordas novas também faz-se o mesmo
processo.
São pequenos detalhes, que mantém sempre seu
instrumento em ordem.
2° Passo - Fazer o novo rastilho e pestana
Você irá precisar:
Lixa para madeira granas 80 / 150 e 220 - Para calibrar os
blanks na espessura correta
Jogo de limas agulha - Utlize a lima de ponta mais fina do
seu jogo para fazer as marcações na pestana.
Utilize a lima chata para fazer a compensação das oitavas no
rastilho quando possível.
Limpador de bico de maçarico ( opcional)
Serra de arco
Quando fizer uma nova pestana inicie o encaixe das cordas
com a lima e use os diferentes diâmetros de limpador, que
nada mais é uma uma micro lima em diâmetros variados,
para acabar o encaixe de cada corda conforme seu diâmetro.
Sobre a Pestana ou Nut
Normalmente nas maiorias das violas, sejam as de luthier ou
as fabricadas em série possuem o traste zero .
Neste caso este traste é quem define a altura da saída das
cordas na pestana.
Aqui a pestana tem a função de fazer a separação das
cordas e ajustar seus espaçamentos.
Não influencia no timbre pois o primeiro contato das cordas é
com o traste.
Portanto não se faz necessário a troca desta com a função de
melhorar o som de sua viola, mas caso perceba que os
espaçamentos entre pares e entre as cordas dos pares não
esteja de acordo com seu gosto ou padrão, você pode realizar
a troca para melhorar a sua tocabilidade.
Caso seu instrumento não tenha o traste zero, aí sim a troca
da pestana( caso ela seja de plástico) irá ajudar na melhoria
do som. Embora o resultado mais significativo se dê pela
troca do rastilho.
Faça uma pestana em osso
identica a de plástico que estava
em seu instrumento.
Tenha especial atenção ao fazer
os sulcos de cada corda, para
que estas fiquem com as
medidas padrão de altura em
relação ao traste 1.
Quanto ao rastilho, aí sim é de extrema importância que seja
feito em osso* e que seja muito bem ajustado para melhorar a
tocabilidade, o timbre, a projeção e a sustentação do som.
Procure ser o mais fiel possível nos ajustes da espessura do
rastilho, não deixe ele com folga excessiva, mas que possa
entrar e sair em seu encaixe com uma leve pressão com as
próprias mãos .
Rastilho com muita folga trará problemas de transmissão da
vibração das cordas nas paredes do cavalete, com forças
desiguais nas paredes, vindo até mesmo a quebrar o encaixe.
Rastilho muito justo, também pode vir a quebrar a parede do
encaixe no cavalete, e também não apoiar corretamente
sobre a base do encaixe ou mesmo sobre o captador piezo
quando houver. Portanto capriche no ajuste.
3°Passo - Ajustando as oitavas ( Entonação)
A entonação ou ajuste das oitavas é um assunto bem
complexo quanto ao por que desta necessidade.
Já reparou que em guitarras elétricas existem as pontes que
são metálicas e que possuem um ajuste individual do ponto
de apoio para cada corda?
Por ser em material metálico estes ajustes são feitos com
pequenos parafusos e isso resolve o problema da afinação
quando pressionamos as cordas, principalmente nas casas
mais próximas a casa 12.
A escala padrão de uma viola caipira é de 580 mm.
Escala é o comprimento total das cordas do traste zero até o
rastilho( no caso de violas com traste zero) ou da pestana
até o rastilho(em violas sem o traste zero)
Se colocarmos este rastilho exatamente na distância de
580 mm, a viola não irá afinar quando digitarmos notas na
escala.
Existem várias maneiras de MINIMIZAR este problema,
mas aqui vamos tratar apenas do ajuste no próprio
rastilho.
O correto para fazer um ajuste bem preciso no rastilho , é
que este rastilho tenha uma espessura de 5 a 6 mm.
Isto se faz necessário pois cada corda em função do
calibre, tensão e material , sofre variações na sua
freqüência, sendo necessário aumentar este comprimento
para compensar o aumento .
Algumas violas de fábrica possuem uma
inclinação no rastilho, ou seja, o comprimento
da escala no primeiro par é menor que o
comprimento no quinto par.
Mas isso não resolve o problema de todas as cordas, nos
pares 3, 4 e 5 ( sol#, Mi e Si cebolão Mi) cada corda de
cada par tem um ponto de apoio diferente no rastilho, em
função de combinarem uma corda prima e um bordão.
A solução é utilizarmos um rastilho mais largo, de 6 mm
e utilizar pequenos calços de osso para colar no ponto
ideal de cada corda
No desenho acima, estão as medidas
aproximadas do ponto ideal que cada corda
deve apoiar no rastilho.
Pequenas variações podem ocorrer em função
do calibre das cordas e da afinação usada.
Estas medidas se aplicam para violas com
medida da escala de 580mm.
Estas medidas são tiradas do centro do traste
zero ou da face da pestana, caso não tenha o
traste zero.
Identifique o ponto ideal de cada corda,
utilizando um clip ou um pedaço de corda de
médio calibre, ou ainda com um alfinete
dobrado.
Coloque o clip na medida correta, afine a corda
e verifique com o afinador eletrônico a sua
afinação solta, e com a corda pressionada na
12° casa, se ficar um pouco mais alto a
afinação, você deve aumentar um pouco a
medida inicial, caso perceba que ficou um
pouco abaixo da afinação, movimente o clip em
direção à pestana, diminuindo a medida.
Ao encontrar o ponto de afinação da corda
pressionada na 12° casa, marque com um lápis.
Este ponto é onde você irá colar o calcinho de osso.
É possível também , ao invés de usar calços de osso,
esculpir o próprio rastilho deixando o ponto de apoio
de cada corda na medida levantada pela aferição com
o clip.
A base do rastilho deve estar muito plana e sem
irregularidades, pois caso contrário, pode prejudicar a
captação do som pelo cavalete ou piezo elétrico se
tiver.
Verifique nesta fase também, após colocar os calços
de osso, a altura das cordas no traste 12.
Rastilho Esculpido
A medida aproximada da parte de baixo do bordão do 5°
par até o topo do traste 12, e aproximadamente 2,5 a 3,5
mm. Isto varia em função das condições da viola e também
da maneira de tocar ou gosto do violeiro.
Já nas cordas do primeiro par esta altura deve ficar 0,5 a 1
mm mais baixa que o bordão do 5° par.
O intuito destas informações que passo aqui, é de cada
violeiro poder ter um melhor entendimento da sua viola.
Fazer estes pequenos ajustes com calma e qualidade, e
saber identificar qualquer anormalidade no seu instrumento,
caso troque o calibre das cordas, ou queira mudar a
afinação.
O estreitamento destes laços só irão fazer você se
apaixonar mais ainda pela sua viola e tocar cada vez
melhor.
Roberto Portes Luthier
19 99351-0190
robertoportes.luthier@gmail.com
Download

Melhore o Som de Sua Viola Caipira (2)

somviolamelhoressuacaipira