COMENTÁRIOS
Por um bife, de Jack London
do blog de Milton Ribeiro
http://miltonribeiro.sul21.com.br/
Jack London (1876-1916) foi “o
escritor” de minha infância e
juventude e também quem introduziu
meus filhos no mundo dos livros. Caninos Brancos, O
Chamado Selvagem, Antes de Adão e outros livros de
London foram engolidos por nós com grande
entusiasmo. Penso até que li O Chamado Selvagem em
voz alta para minha filha. London era uma figura
singular. Aventureiro e independente desde os 14 anos,
o escritor cruzou os Estados Unidos de trem, navegou
o mundo inteiro, foi vagabundo de rua, passou fome,
trabalhou como correspondente de guerra, tornou-se
socialista, foi preso, virou minerador, sucumbiu ao
alcoolismo, mas, neste ínterim e sabe-se lá como,
escreveu 50 livros, apesar de ter vivido apenas 40
anos.
Com surpresa, vi um livro de London que não
conhecia na vitrine da Livraria do Globo da Getúlio
Vargas. Adorei o nome da coletânea de histórias: Por
um bife e outras histórias de boxeadores. É claro que
tratei de lê-lo imediatamente. Já imaginava, são contos
naturalistas de um autor de estupenda capacidade
descritiva. É leitura fácil e fluente. O assunto central é
sempre o boxe que, aliás, também era praticado pelo
autor. Por um bife (1909) é excelente; narra a
decadência de um velho boxeador que vê a inexorável
evolução dos jovens que lhe tirarão o sustento. O
mexicano (1911) é um duro relato de um chicano que
lutava não pelo prazer do esporte mas por seus ideais.
O benefício da dúvida (1910) trata de uma curiosa
disputa judicial a respeito de uma briga de rua em que
o agredido torna-se réu, tendo por fundo a corrupção
de uma pequena cidade; tem final delicioso. O jogo
(1905), relato trágico da inocência, é fraquinho. Já O
bruto insondável (1911) é a melhor história, sendo um
retrato da corrupção do boxe, com suas lutas
compradas e apostas.
Não faz falta não ler, mas é, como sempre foi, boa
diversão.
SERAPIÃO
1
Até Roberto Carlos foi
afetado com a crise.
Antigamente, para comprar
um show do rei era
necessário R$ 1 milhão fora os gastos extras com
transporte, hotel,
alimentação etc -, hoje ele
vende sua apresentação por
R$ 750 mil.
Na lista das 'promoções'
ainda conta Ivete Sangalo, Claudia Leite, Jorge &
Mateus, Victor & Leo, Anitta e Naldo, que agora sobe
ao palco por apenas R$ 6 mil.
Confira a queda do valor médio do cachê dos cantores:
Wesley Safadão: R$ 500 a R$ 800 mil - agora R$ 200 mi
Jorge & Mateus: R$ 400 mil - agora R$ 320 mil
Ivete Sangalo: R$ 350 mil - agora R$ 250 mil
Claudia Leitte: R$ 300 mil - agora R$ 175 mil
Gusttavo Lima: R$ 320 mil - agora R$ 220 mil
Fernando e Sorocaba: R$ 250 mil-300 mil - agora R$ 150 mil
Victor & Léo: R$ 240 mil-R$ 280 mil - agora R$ 110 mil
Luan Santana: R$ 200 mil - agora R$ 160 mil
Paula Fernandes: R$ 150 mil - agora R$ 120 mil
Anita: R$ 80 mil - agora R$ 40 mil
Nando Reis: R$ 65 mil - agora R$ 35 mil
Naldo Beni: R$ 30 mil - agora R$ 6.000
Sobrou prá nós também:
Serapião ao Vivo: Grátis - agora é caro
Radiopeão diária inédita: 0800 - agora só do orelhão, pra
economizar bateria
Radiopeão retrospectiva: abatia no imposto de renda - agora é
isenta.
2
- Bom dia Serapião! Tudo em ordem?
- Bom dia! Tudo na rotina de sempre...
- Diz aí...
- De manhã, 8:50, vejo a coluna do Zé Simão na Band
News, ele fala umas coisas parecidas com o que eu
queria dizer, e então penso:
"Sem radiopeão hoje, o Simão já saiu a frente..."
Depois as notícias do impeachment, parece aquelas
novelas que dão Ibope e ficam prolongando,
ou filme que lançam mais um:
"O Impeachment da Presidenta"
"O Impeachment do Vice-Presidente, sucessor da
Presidenta"
"O Impeachment do Presidente da Câmara, sucessor
do Vice-presidente, sucessor da Presidenta"
"O Impeachment Presidente do Senado, sucessor da
Presidente da Câmara, sucessor do Vice-presidente,
sucessor da Presidenta"
"O Impeachment Presidente do STF, sucessor do
Presidente do Senado, sucessor da Presidente da
Câmara, sucessor do Vice-presidente, sucessor da
Presidenta"
Não demora chega no Serapião, pretenso sucessor do
Zé Simão...
Já tou preparando minha defesa,
a) já fiz meu imposto de renda
b) já votei no BBB 16
c) já atualizei o Windows 10...
não podem me acusar de nada...
e de tarde tem as notícias do futebol
perguntado se o time tinha chande de se classificar,
professor-mestre Cuca disse:
- Está nas mão de Deus!
- Vai deixar nas mãos de Deus, tendo Jesus, aquele
menino bom de bola, no time?
- O menino Jesus foi expulso, não joga no próximo
jogo. É jovem ainda, chutaram a canela dele e em vez
de dar a outra face ele revidou...
Isso dá filme:
"O Impeachment de Jesus..."
3
- Serapião, por aqui de novo, você até já tinha se
despedido, desejado bom final de semana e tudo...
- Pois é, mas só vou tomar mais uma cervejinha aqui,
pra esquecer o último jogo.
- Fiquei sabendo que o time do bairro perdeu de novo.
- Mas dessa vez a culpa é do juiz.
- Serapião, deixa disso, vai dar desculpa de que o juiz
também tá te perseguindo?
- Mas é verdade.
Eu faço um gol de direita e ele anula, diz que a
chuteira que eu estou usando é paraguaia, há indícios
de falsidade.
Faço outro gol, agora de canela mesmo, só de raiva,
ele anula de novo, suspeita que a caneleira foi
adquirida com doação ilegal.
Mais um, agora de “carrinho”, ele afirma que
suspensão rebaixada não vale, anula o gol e ainda me
dá 5 pontos na carteira. Eu reclamo e ele ameaça me
fazer soprar o bafômetro. Tive que ficar quieto
E pra acabar, eu capricho, marco mais um, um golaço
de bicicleta. Sabe o que ele diz? Que pedalada agora tá
proibido!
4
- Seu Serapião, de novo aqui na farmácia, subindo na
balança?
- É, uma vez antes do jogo, outra depois...
- Que legal, controlando o peso antes e depois de jogar
futebol!
- Jogar, não, assistir!
- Uai... como é isso? Isso emagrece?
- Muito.
Passei o campeonato todo vendo meu time ao vivo na
TV.
Agora que chegou nas finais, os jogos não são
naqueles horários globalizados, tenho que pagar o
"peiperviu " ou ouvir no rádio
- Mas, e daí?
- Fiquei ligado nos 90 minutos de jogo, 5 minutos de
atraso, 1 minuto de homenagem aos falecidos, 4
minutos de parada técnica, 15 minutos de intervalo
comercial, 30 minutos de prorrogação, 10 penalts; pra,
finalmente,ouvir um grito, que até agora não sei se é
"iluminado" ou "eliminado"
- E emagreceu, pois nesse tempo todo não comeu nada
- Nada
- Nem as unhas?
- Já tinham ido na semifinal...
Márcio, o piadista
Do livro “Pacientes” de Jorge de Palma
Logo que começou a trabalhar no hospital, o porteiro
fez amizade com Marcio. Também era impossível não
fazê-lo. Jovial e alegre, Marcio conversava com todos
os colegas, sorria sempre e atendia pacientemente a
todos, Com o tempo o porteiro descobriu que eles
tinham algo em comum. Ambos gostavam de uma boa
piada, para quebrar a
rigidez do trabalho sempre voltado para doentes. E foi
assim, que um dia, sem mais, nem menos, Marcio lhe
perguntou:
-Sabe a principal semelhança entre o hospital e um
bar?
O porteiro respondeu que não sabia e Marcio lhe
respondeu
-No hospital o homem toma soro de pinguinho em
pinguinho, e, no bar não toma soro, mas vai de
pinguinha em pinguinha...
No dia seguinte, o Marcio veio com essa:
O médico ia assinar uma receita, mas quando a puxou
o objeto de trás da orelha, percebeu que na verdade era
um termômetro retal. Ele
balançou a cabeça e desabafou:
- Nossa! Algum bundão ficou com a minha caneta…
POESIA
Soneto
José Albano
Poeta fui e do áspero destino
Senti bem cedo a mão pesada e
dura.
Conheci mais tristeza que ventura
E sempre andei errante e peregrino.
Vivi sujeito ao doce desatino
Que tanto engana, mas. tão pouco dura;
E ainda choro o rigor da sorte escura,
Se nas dores passadas imagino.
Porém, como me agora vejo isento
Dos sonhos que sonhava noite e dia,
E só com saudades me atormento;
Entendo que não tive outra alegria
Nem nunca outro qualquer contentamento
Senão de ter cantado o que sofria.
Venho de longe, trago o pensamento
Paulo Bomfim
Venho de longe, trago o pensamento
Banhado em velhos sais e maresias;
Arrasto velas rotas pelo vento
E mastros carregados de agonia.
Provenho desses mares esquecidos
Nos roteiros de há muito abandonados
E trago na retina diluídos
Os misteriosos portos não tocados.
Retenho dentro da alma, preso à quilha
Todo um mar de sargaços e de vozes,
E ainda procuro no horizonte a ilha
Onde sonham morrer os albatrozes...
Venho de longe a contornar a esmo,
O cabo das tormentas de mim mesmo.
* do livro Transfiguração
PENSAMENTOS
“Não acredito que existam qualidades, valores, modos de
vida especificamente femininos: seria admitir a existência
de uma natureza feminina, quer dizer, aderir a um mito
inventado pelos homens para prender as mulheres na sua
condição de oprimidas. Não se trata para a mulher de se
afirmar como mulher, mas de tornarem-se seres humanos
na sua integridade.”
Simone de Beauvoir
“O cansaço físico, mesmo que suportado forçosamente,
não prejudica o corpo, enquanto o conhecimento imposto
à força não pode permanecer na alma por muito tempo.”
Platão
“Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por
reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o
mais fácil; e terceiro, por experiência, que é o mais
amargo.”
Confúcio
PIADAS
A loira no médico
Durante uma consulta médica a loira pergunta:
- Doutor, vai doer?
O médico responde:
- Vai sim, mas até amanhã passa!
E a loira diz:
- Então amanhã eu volto!
O preço do vaso
O sujeito pergunta na loja de jardinagem:
- Moça, quanto custam esses vasos?
E ela responde:
- O bom custa R$ 10,00 e o ruim R$ 100,00.
- Nossa, mas por que o ruim é mais caro?
- É porque vaso ruim não quebra!
Alimento e sofrimento
Durante um congresso sobre saúde alimentar, o orador faz
uma pergunta:
- Qual o alimento que causa sofrimento extremo, durante
anos, depois de ser comido?
Depois de um longo silêncio, do meio da plateia, um idoso
levante a mão e responde:
- BOLO DE CASAMENTO!!
O bêbado e os pastores
Dois pastores estão perdidos e um deles pergunta para um
homem que está bêbado:
- Com licença, você sabe me informar onde fica a farmácia?
E o bêbado explica:
- Claro, fica ali na esquina virando a direita.
Os pastores agradecem, começam a seguir o caminho mas
um pergunta ao outro:
- Será que não deveríamos ajudar aquele pobre homem que
tomou o caminho da bebida?
E o outro pastor responde:
- É verdade. Temos o dever de ensinar a palavra do Senhor
e ajudar aquele homem.
Eles voltam até o bêbado e perguntam:
- Moço, você gostaria que te ensinássemos o caminho de
Deus?
E o bêbado responde:
- Vocês não sabem nem o caminho da farmácia, imagine o
caminho de Deus...
GEMEOS
Um conto de
JORGE PALMA
Ele era bonito, logicamente com feições
masculinas. Andava como se estivesse nas
nuvens. Não com as mãos viradas para
cima. Flutuava,com braços abertos, mas a
mãos viradas para baixo, como se fossem
asas fazendo um esforço mínimo para voar,
ou melhor, flutuar. Ele não voava, flutuava.
Olhos azuis, pele branca, barba rasa, bons
dentes, sorriso constante, como se a vida
fosse uma eterna alegria. Era como se
estivesse sob o efeito constante das drogas,
que diziam que ele usava. Não sei se
realmente usava, mas tentei imaginar.
Deviam ser drogas muito boas para viver
sorrindo e flutuando daquele jeito.
Trabalhava? Não sei. Como vivia? Não sei.
Eu era o balconista de bar e sempre o via
daquele jeito. Só notava que as coisas que
ele dizia, não faziam muito sentido. Soube
um dia que ele era gêmeo, mas nunca pensei
seriamente sobre isso.
Numa noite,entre as muitas do trabalho,
uma loira linda entrou no bar. A primeira
coisa que notei, era que ela não andava.
Flutuava. Era como se fosse ele, mas estava
na cara. Tudo demonstrava que era ela. Os
cabelos mais loiros, mais compridos, mais
finos, esvoaçantes. Os mesmos olhos azuis,
mas os labios mais sensuais. Cintura fina,
seios proporcionais ao corpo. Se houvesse
gêmeos nesta história ela só poderia ser a
irmã gêmea dele. Nunca tive certeza. Ao
servir o que ela pediu no balcão, procurei
iniciar uma conversa:
-Eu não a conheço, mas acho que conheço
seu irmão!
Ela me olhou diretamente nos olhos e eu
fiquei desnorteado. E a conversa
desnorteada continuou:
-Voce conhece o meu irmão?
-Sim, às vezes ele aparece por aqui.
-E você gosta dele?
-Gosto muito, ele é gente boa, respondi.
Mas fiquei aturdido com o que ele disse a
seguir:
-Então não fale mais comigo.
E ela pagou a conta e foi embora. Nunca
mais a vi.

FLIPALMA ABRIL 2016

abril