Boletim Paroquial
ECOS DA MATRIZ
Paróquias de Caminha e Vilarelho
Ano LII - Nº 948 - de 01 a 07 de Junho de 2014
VII DOMINGO DA PÁSCOA
SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR
A Festa da Ascensão de Jesus, que hoje celebramos, sugere que, no final do caminho percorrido no amor e na doação, está a vida definitiva, a comunhão com Deus. Sugere também que
Jesus nos deixou o testemunho e que somos nós, seus seguidores, que devemos continuar a
realizar o projecto libertador de Deus para os homens e para o mundo.
O Evangelho (Mt 28,16-20) apresenta o encontro final de Jesus ressuscitado com os seus discípulos, num monte da Galileia. A comunidade dos discípulos, reunida à volta de Jesus ressuscitado, reconhece-O como o seu Senhor, adora-O e recebe d’Ele a missão de continuar no mundo o testemunho do “Reino”.
Na primeira leitura (Actos 1,1-11), repete-se a mensagem essencial desta festa: Jesus, depois
de ter apresentado ao mundo o projecto do Pai, entrou na vida definitiva da comunhão com
Deus – a mesma vida que espera todos os que percorrem o mesmo “caminho” que Jesus percorreu. Quanto aos discípulos: eles não podem ficar a olhar para o céu, numa passividade alienante; mas têm de ir para o meio dos homens, continuar o projecto de Jesus.
A segunda leitura (Ef 1,17-23) convida os discípulos a terem consciência da esperança a que
foram chamados (a vida plena de comunhão com Deus). Devem caminhar ao encontro dessa
“esperança” de mãos dadas com os irmãos – membros do mesmo “corpo” – e em comunhão
com Cristo, a “cabeça” desse “corpo”. Cristo reside no seu “corpo” que é a Igreja; e é nela que
Se torna, hoje, presente no meio dos homens.
In “Dehonianos”
MIRADOURO DO CONVENTO
Linda à maneira de Deus
Era uma Senhora linda...
Mais linda que o sol-pôr
Quando, no verde azul do mar,
Nos cega de tanta cor. Nem o podemos
olhar.
Era uma Senhora tão linda...
Mais linda que nascentes, sempre a cantar,
Onde, nos nossos caminhos, deixamos a sede
e o calor.
Era uma Senhora tão linda...
Mais linda que qualquer flor.
Amor – perfeito, lírios do vale, rosmaninho ou
rosa
Nenhuma tem seu encanto, nenhuma é tão
formosa.
Era uma Senhora tão linda...
Mais linda que a branca neve
Que cai pelas montanhas num silêncio leve,
leve...
Era uma Senhora tão linda...
Mais linda do que as estrelas
Brilhando alegres, na noite, quando olhamos
para elas.
Era uma Senhora tão linda...
Mais linda que os vales profundos, verdes cor
da esperança,
Onde sem parar correm rios à procura do seu
mar.
Era uma Senhora mais linda que um sorriso
de criança!
Pousou numa azinheira...
Nem as folhas estremeceram. Tão leve... tão
leve que era.
Mais linda que o pôr do sol, a flor, a neve, as
estrelas
Os vales profundos, os rios e o mar, as nascentes
E um sorriso de criança... e o azul dos céus.
Linda à maneira de Deus!
Era a Senhora de Fátima, com o seu terço nas
mãos
Pedindo que o rezemos com Ela, todos juntos
como irmãos.
(Maria Luísa Freire)
Família Numerosas
Ser uma família numerosa nestes actuais
tempos é algo que não é fácil, mas se olharmos ao longo da História nestes últimos séculos, poderíamos perguntar quando é que os
tempos foram mais fáceis para as famílias
numerosas?... Em verdade, a resposta a esta
pergunta supõe convicções assentes e acima
de tudo a Fé. No tempo de nossos avós e
bisavós, era uma questão que nem se punha,
quer dizer, o ter ou não ter mais filhos seria
apenas uma questão de fertilidade e saúde
do casal, e o normal era que cada família
tivesse «um ranchinho» de filhos, todos
aqueles que «Deus mandava», como era costume dizer-se. Ou seja a abertura total à Vida
e ao dom de Deus que é a vida. Nesses tempos, vivia-se em esmagadora maioria em
ambiente rural, da lavoura, e portanto as
famílias do campo teriam em geral a sua horta, o seu quintal para cultivar e animais de
criação que sempre assegurariam o mínimo
necessário para a alimentação de toda a família.
Deus concedeu-me uma família maravilhosa,
os pais e seis irmãos. Apesar de difíceis condições financeiras, mas que com fé em Deus
tudo se foi resolvendo, filhos casando . O
essencial nunca faltou, mas é essa fé simples,
de abandono na Providência Divina, que falta
hoje avassaladoramente.
PASSEIO DA CATEQUESE
(confhic)
Este ano o passeio da Catequese será numa
nova modalidade. Estamos a preparar para o
dia 10 de junho, uma Peregrinação ao Santuário de Fátima para participarmos na Peregrinação anual das Crianças a Fátima.
Assim, nesse dia, pelas 6 horas, sairemos
rumo a Fátima, onde, pelas 10 horas, participaremos, na Eucaristia preparada para o
acontecimento. Chegaremos às 20h. O preço
por catequizando é de 5,00€.
ANIVERSÁRIOS
Atendendo a que alguns pais manifestaram
vontade de participar, acedemos ao pedido,
pelo que se organizará uma camioneta para o
efeito, apelando, contudo, a que os catequizandos deverão permanecer com os responsáveis da catequese ao longo de toda a
manhã e que só poderão juntar-se aos Pais,
no momento do almoço. Cada adulto paga
15€
As inscrições e o pagamento são até ao dia
CONCERTO MATRIZ
31 de maio para que possamos tratar da
logística.
O ciclo Música em Tempo Pascal é uma iniciativa da Direcção Regional de Cultura do Norte, inscrevendo-se no eixo de programação
Jovens Músicos no Património a Norte.
A Orquestra de Câmara de Maia, à qual se
associa o Coro de Câmara Invictus Ensemble,
interpretam a Missa Sancti Nicolai, Joseph
HAYDN( 1732-1809) e o Gloria, RV 589, António VIVALDI (1678-1741) nos seguintes monumentos nacionais, classificados em 1910 e
afectos à DRCN:
Igreja Matriz de Caminha | Caminha – Viana
SORRIA!
O Lisboeta e o Alentejano
Um lisboeta trabalhava no duro. Estava todo
suado quando vê, a poucos metros um alentejano deitado numa rede na maior descontracção possível.
O lisboeta não resiste e pergunta:
- Ó amigo, você não sabe que a preguiça é
um dos sete pecados capitais?
O alentejano sem se mexer, responde:
- E a inveja também é, compadre!
—————
Na Escola
A professora aponta para o mapa e diz:
- Hoje vamos até à Argentina…
Diz o Joãozinho:
- Ó professora, espere só um bocadinho que
eu tenho de ir avisar a minha mãe!
Dia 01:
- Leopoldina Caldas Domingues;
- Luís José Castro Braga;
- Pedro Miguel Matos de Sá;
- Joaquim Moreira Veiga;
- Gonçalo Sá Rodrigues;
- Soraia Dias Tavares.
Dia 02:
- Iolanda Maria Valadares;
- Teresa Maciel Pinto.
Dia 03:
- Mário de Jesus Marques da Rocha;
- Teresa Portela Saraiva;
- Maria das Dores Valadares Branco;
- Gracinda da Conceição Pires das Neves.
Dia 04:
- Maria Manuel Gil Lima Pereira de Castro;
- Maria Helena da Cunha Gonçalves Palas.
- Rui Miguel Rio Tinto Lages;
- Andreia Alexandra Cacais Santos;
- Maria Elisete Gonçalves Eira Silva.
Dia 05:
- Américo Bonifácio Fife da Costa;
- João Luís Soutulho Coelho Alves;
- Maria das Dores Valadares;
- Maria do Carmo Loureiro;
- Teresa da Conceição Correia de Sousa;
- Rosa Maria Porto Ribeiro;
- José Avelino Rodrigues Pedra;
- Ângela Maria Silva Neto;
- Carla Sofia Pires Veiga Afonso;
- Cristiano Miguel Alves Barbosa.
Dia 06:
- Carlos Alberto da Cruz Faria Martins;
- Rosa Maria Rodrigues Neiva Amorim;
Dia 07:
- Maria José Alpuim Salsa;
- Avelino António Vila Pouca Ribas;
- Amélia Rosa Alves do Poço;
- Maria Delfina Pereira Valentim;
- Rodrigo Daniel Loureiro Vieira.
Serviço Religioso
DIA
HORA/LOCAL
Todos os
Dias
08:00
INTENÇÕES
Eucaristia no Convento de St. António
SS. Carlos Lwanga e Companheiros, Mártires
Terça
Dia 03
Quarta
Dia 04
Quinta
Dia 05
19:00
Matriz
- Vetúria Jorge de Matos Esteves e Almas do Purgatório;
- Luís Filipe Alves Pinheiro - m. c. Confraria das Almas;
- Fernanda Sequeira e Acção de Graças a S. Bento;
- Lino José Portela, pais, sogros, cunhados e sobrinhos;
- José Manuel Pereira Brochas, pai, avós e tios;
- Celestina Gomes;
- João Manuel Azevedo da Rocha e Manuel De Deus Ferreira Alves.
- João Luís Lourenço Ribeiro, avós e padrinho;
- Maria de Lurdes, Jorge de Matos, Rosa Pires Longarito e António
08:30
Misericórdia Gomes Rego Júnior.
Exposição do Santíssimo Sacramento, Oração de Laudes e Bênção.
18:00
S. Bonifácio, Bispo e Mártir
Eucaristia na Capela de Nossa Senhora da Agonia
S. Norberto, Bispo
Sexta
Dia 06
Sábado
Dia 07
16:00
Eucaristia na Casa de Repouso do Bom Jesus dos Mareantes
19:00
Matriz
- Dom da Vida;
- Maria Martins e família.
21:45
Matriz
Concerto: Música em Tempo Pascal. Orquestra de Câmara da Maia,
à qual se associa o Coro de Câmara Invictus Ensemble.
19:00
Matriz
- Armando José Jorge de Matos (1º Aniv.);
- João Ricardo Gravato (5º Mês);
- Luís Filipe Alves Pinheiro - m. c. Confraria das Almas.
DOMINGO DO PENTECOSTES
09:00
Vilarelho
Domingo
Dia 08
- Anair dos Anjos Gonçalves Geraldo - m. c. Confraria das Almas;
- Manuel Maria Alves - m. c. Confraria das Almas;
- Artur Marques Rocha - m. c. Confraria das Almas;
- João Ramos Rodrigues;
- Carlos Alberto, tios e avós.
10:30
Misericórdia Irmãos e Benfeitores da Santa Casa da Misericórdia
12:00
Matriz
Povo de Deus
FICHA TÉCNICA
Propriedade: Paróquia de Nossa Senhora da Assunção de Caminha • Director: Pe. José Filipe Sá
Colaboradores: Carlos A. Martins e Ricardo Lagoa • Publicação: Semanal • Tiragem: 300 Ex. • Tel.: 258 921 413
E-mail: paroquia.caminha@sapo.pt • Site: paroquiadecaminha.com
Download

ECOS DA MATRIZ - Portal das Freguesias