Márcio Dantas
Psicólogo - UGF
Mestre em Psicologia Social - UERJ
Professor UNESA:
► Politécnico RH
► Pós-graduação RH
Consultor organizacional: Change
marciodantas@superig.com.br
(21) 9615-0767
Márcio Dantas 2010
 Globalização da economia
 Avanços tecnológicos
 Abertura das comunicações
 Maior competitividade
 Foco no cliente
 Eliminação de postos de trabalho
 Enxugamento dos quadros
 Desemprego
 Maior complexidade das tarefas
 Novas ocupações
 Novas formas de trabalho
 Novas relações de trabalho
Márcio Dantas 2010
EMPRESAS
SATISFAÇÃO
Cliente
Externo
Cliente
Interno
Lucratividade / Competitividade
Márcio Dantas 2010
Aumento da demanda de
consultoria para que possam consolidar suas
vantagens competitivas
Busca de novos conhecimentos e inovações para
enfrentar a globalização da
economia
Tendências da Consultoria
Rodrigues, 2005
Aumento do número de
consultorias, causado pelos
processos de terceirização
Fusões entre empresas de
consultoria
Márcio Dantas 2010
Abertura de novos
escritórios de consultoria,
em diversos países
Representatividade dos
serviços de consultoria por
professores e universidades
Tendências da Consultoria
Rodrigues, 2005
Busca incessante de
aumento de produtividade,
com rentabilidade e
diferenciação
Necessidade de padrões
de qualidade e obtenção
de certificações (ISO)
Márcio Dantas 2010
Conceitos de Consultoria
“refere-se a um conjunto de atividades desenvolvidas
pelo consultor que ajudam o cliente a perceber, entender e agir sobre fatos inter-relacionados que ocorrem
no seu ambiente.”
Edgar Schein
“fornecimento de determinada prestação de serviço,
em geral por um profissional muito qualificado e conhecedor do tema, provido de remuneração por hora
ou projeto, para um determinado cliente.”
Elizenda Orlickas
Márcio Dantas 2010
Conceitos de Consultoria
O QUE SE ENTENDE POR “CONSULTORIA” ?
Uma prestação de serviço
Uma relação de ajuda profissional
Uma parceria
Márcio Dantas 2010
Função da Consultoria
Organizações Empresariais
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS
COM O OBJETIVO DE AJUDAR A EMPRESACLIENTE NA BUSCA DE SOLUÇÕES OU DE
MELHORIA CONTÍNUA DE SUAS ATIVIDADES
Márcio Dantas 2010
AUTO-AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA EM PARCERIA
ITENS
SIM NÃO
1) Procuro e sou procurado pelos outros mais ou menos na mesma
proporção?
2) Busco um relacionamento pessoal além do contato puramente
comercial?
3) Costumo procurar os parceiros, independentemente de estar
precisando deles para algo específico?
4) Sou fiel aos meus parceiros, procurando não ter relações com os
concorrentes (deles)?
5) Preocupo-me em ter comportamentos que gerem confiança na
outra parte, cumprindo o prometido, dizendo o que penso e sinto,
dividindo informações, aceitando diferenças individuais?
6) Invisto meu tempo para conhecer o negócio dos meus parceiros,
suas necessidades e expectativas?
Márcio Dantas 2010
AUTO-AVALIAÇÃO DA COMPETÊNCIA EM PARCERIA
ITENS
7) De tempos em tempos preocupo-me em redefinir as expectativas
mútuas?
8) Meu interesse por eles é constante, e não decrescente, ao longo
da relação?
9) Mantenho contato com eles após ter conseguido um acordo/contrato/ venda etc., procurando avaliar seu grau de satisfação?
10) Entendo que uma das formas de manter a parceria é mantê-los
informados de tudo o que acontece no meu negócio (especialmente no que possa interessá-los)?
11) Procuro manter-me atualizado no meu negócio, buscando uma
imagem permanente de inovação?
12) Nas minhas relações com parceiros, procuro sempre superar as
expectativas da outra parte?
SIM NÃO
Márcio Dantas 2010
ATENÇÃO - Segundo os autores:
Se você respondeu SIM a 10 ou mais questões, é um excelente parceiro; cuide apenas de melhorar aqueles itens de
resposta NÃO;
Se você respondeu SIM a 7, 8 ou 9 questões, é um parceiro
razoável; pode melhorar muito se cuidar, com especial atenção, dos itens com resposta NÃO;
Se você respondeu SIM a 6 ou menos questões, é um parceiro bastante problemático; sua imagem provavelmente é a de
quem não gosta de parceria.
Extraído de JUNQUEIRA, L.A.C.; MARCHIONI, C. Cada empresa tem o consultor que merece: como otimizar as relações entre clientes e consultores. São Paulo: Editora Gente, 1999.
Márcio Dantas 2010
Tipologia
Consultor
Externo
Quanto
ao
vínculo
Consultor
Interno
Márcio Dantas 2010
Tipologia
Sênior
Pleno
Júnior
Quanto à Experiência
Márcio Dantas 2010
Tipologia
Consultoria de Pacote
Quanto à ESTRUTURA
Consultoria Artesanal
Márcio Dantas 2010
Tipologia
GLOBALIZADA
ORGANIZAÇÃO
ESPECIALIZADA
Quanto à AMPLITUDE
Márcio Dantas 2010
Exercício
Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira.
1 Consultor externo
2 Consultor Interno
3 Consultoria de pacote
4 Consultoria artesanal
5 Consultor Júnior
6 Consultor Sênior
7 Consultoria especializada
8 Consultoria de organização
9 Consultoria globalizada
empresa que atua prestando o serviço em todas as áreas da empresacliente
profissional com grande qualificação
técnica e larga experiência na condução de serviços de consultoria
profissional empregado da empresa
que presta serviços especializados
em diferentes áreas da empresa
realizada através de metodologias /
técnicas especialmente adequadas
às necessidades específicas da empresa-cliente
Márcio Dantas 2010
Exercício
Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira.
1 Consultor externo
2 Consultor Interno
8
3 Consultoria de pacote
4 Consultoria artesanal
6
5 Consultor Júnior
6 Consultor Sênior
2
7 Consultoria especializada
8 Consultoria de organização
9 Consultoria globalizada
4
empresa que atua prestando o serviço em todas as áreas da empresacliente
profissional com grande qualificação
técnica e larga experiência na condução de serviços de consultoria
profissional empregado da empresa
que presta serviços especializados
em diferentes áreas da empresa
realizada através de metodologias /
técnicas especialmente adequadas
às necessidades específicas da empresa-cliente
Márcio Dantas 2010
Download

Slide 1