http://www.brasilescola.com/historiag/neocolonialismo.htm
IMPERIALISMO
Imperialismo é a política ocorrida na época da Segunda Revolução
Industrial. Trata-se de uma política de expansão territorial, cultural e econômica de
uma nação em cima de outra.
Ilustração do século XIX onde as
potências industriais “dividem” a
China.
http://www.brasilescola.com/historiag/neocolonialismo.htm
Basicamente, os países imperialistas buscavam três coisas:
Matéria-prima, Mercado consumidor e Mão-de-obra barata.
A concepção de imperialismo constituiu-se em duas características
fundamentais: o investimento de capital externo e a propriedade econômica
monopolista.
Desse modo, a capitalização das nações imperialistas gradativamente se ampliava, por
conseguinte, a ‘absorção’ dos países dominados, pois monopólios, mão-de-obra
barata e abundante, e mercados consumidores levavam ao ciclo do novo
colonialismo, que é o produto da expansão constante do imperialismo.
Em todas
as partes!
http://flickr.com/photos/[email protected]/280684810
O monopólio
O monopólio é uma situação em que há uma concorrência imperfeita, onde uma empresa
possui vantagens suficientes que a permite controlar os preços de certos produtos ou
serviços.
Entre as causas do monopólio podemos citar as características particulares de cada
mercado e a falta de regulamentação governamental. Quando em um mercado não existe
concorrência ou há apenas um fornecedor, o monopolista estabelece o preço que lhe dá
maior lucro, tendo em vista a relação entre custo e produção. O Estado pode intervir no
sentido de diminuir a criação de monopólios através de políticas antitruste e regulação
desses mercados. Sendo assim, a omissão do Estado também pode gerar a formação do
monopólio.
http://www.alunosonline.com.br/geografia/monopolio
Estudo de caso:
Monopólio, televisão, rádio e jornais: Entenda melhor o que é um monopólio.
Seis redes privadas nacionais abrangem 667 veículos de comunicação, entre emissoras
de TV, rádios e jornais.
Cada família pode ter até duas concessões, mas:
A Organização Globo, da família Marinho, detêm 32 concessões de TV comercial, onze
em São paulo (28% do total), e possui 113 afiliadas no país.
A Universal do Reino de Deus possui 21 concessões, distribuídas entre a Record, Rede
Mulher e Rede Família. Só a Record possui 14 próprias e 49 afiliadas.
A Band, da Família Saad, possui 12 próprias e 57 afiliadas.
E o SBT, da família Abravanel, possui 10 emissoras e 100 afiliadas. Além da
concentração do capital, há ainda na televisão uma utilização política.
Na região Sul do Brasil, um único grupo, o RBS, possui mais de 40 empresas de
comunicação, fatura R$ 1bilhão por ano e tem o domínio virtualmente de 80% da
audiência de rádio e TV e da circulação de jornais.
Atualmente, 24% das emissoras de televisão são controladas por políticos,
personalidades conhecidas como Antonio Carlos Magalhães, José Sarney, Jader
Barbalho entre outros.
Fora as Tv’s, apenas cinco jornais são de circulação nacional: O Estadão, Folha de São
Paulo, O Globo, Correio Brasiliense e Jornal do Brasil - e quatro revistas, Veja, IstoÉ,
Época e Carta Capital .
http://rwsa.wordpress.com/2007/09/26/monopolio-televisao-radio-e-jornais/
Colonização: uma marca do imperialismo...
http://br.geocities.com/estudohistoria/imperialismo.htm
Os países imperialistas dominaram, exploraram e agrediram os
povos de quase todo o planeta. A política imperialista provocou
muitos conflitos, como a Guerra do Ópio na China, a Revolução dos
Cipaios na Índia, etc.
Assim, ao final do século XIX e o começo do XX, os países imperialistas
se lançaram numa louca corrida pela conquista global,
desencadeando uma rivalidade entre os mesmos.
Essa rivalidade se tornou o
principal motivo da Primeira
Guerra Mundial, dando
princípio à nova era
imperialista” onde
“os EUA se tornaram o
centro do imperialismo
mundial."
http://www.forumnow.com.br/vip/mensagens.asp?forum=15836&grupo=203393&topico=2561756&pag=1
Protesto: trabalhadores argentinos reclamam do que
chamam de concorrência desleal gerada pelo livre
comércio entre os países do Mercosul.
Hoje: uma
louca corrida
pela conquista
global.
O capitalista monetário –ou o capital
monetário, em sua forma social –
é o detentor da propriedade das
condições (ou recursos) sociais de
produção, podendo ser ou não o
proprietário imediato dos meios de
produção.
A conversão de capital em mercadoria
explicita o seu valor de uso, e o diferencia
do capital usurário e do capital de comércio
de dinheiro (bancário): seu valor de uso é
sua atuação como capital, impulsionando a
produção de valor através de outros
agentes sociais, que Marx denomina de
capitalistas funcionantes (fungierenden
Kapitalisten), cuja função é a de extrair
crescentes massas de mais-valia, sob o
predomínio do próprio capital monetário
(concentrador e monopolista).
http://br.geocities.com/estudohistoria/imperialismo.htm
http://josekuller.files.wordpress.com/2008/10/maisvalia.gif
A mais valia...
“Novo colonialismo”: expansão constante do imperialismo.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
O real interesse dos
EUA no Iraque, o
Petróleo.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
A queda de
Saddam, e a
entrada de Bush.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
O Maior de todos os
saques é o dos EUA
levando o petróleo do
Iraque.
A queda de
Saddam, para a
entrada do
Imperialismo ianque.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
Crítica à ALCA.
Um trator
movido pelo Tio
Sam invadindo
a América
Latina.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
Bush dormindo
tranqüilamente,
apesar de tantas
crianças mortas pelo
seu Exército.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
O Exército dos
EUA atiraram e
mataram
repórteres.
http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2003/04/252413.shtml
http://blog.moadesenhos.com.br/up/d/da/blog.dana.com.br/img/.resized_FO__RUM_SOCIAL.jpg
http://www.galizacig.com/actualidade/200401/vermelho_contencioso_imperialismo_povos_mundo.htm
A luta dos povos contra o
imperialismo, por paz e
desenvolvimento
seguirão antagonizando
as pretensões
hegemonistas do
imperialismo e novos
capítulos da luta do povo
se abrirão e se
desenvolverão.
Na América Latina em
particular, novos ventos
continuarão a soprar,
colocando o combate por
soberania e
desenvolvimento no
centro da luta política,
econômica e social.
http://www.tocadomorcego.blogger.com.br/GraunaeCiaok_ForumSocialMundial_bira.jpg
Belle Époque
*Belle Époque iniciouse em 1880 e
prolonga-se até a
guerra de 1914;
*Foi uma época marcada por profundas
transformações culturais que se
traduziram em novos modos de pensar e
viver o cotidiano.
A Belle Époque foi considerada uma era
de ouro da beleza, inovação e paz entre
os países europeus. Novas invenções
tornavam a vida mais fácil em todos os
níveis sociais, e a cena cultural estava em
efervescência: cabarés, o cancan, e o
cinema haviam nascido, e a arte tomava
novas formas com o Impressionismo e a
Art Nouveau. A arte e a arquitetura
inspiradas no estilo dessa era, em outras
nações, são chamadas algumas vezes de
estilo "Belle Époque".
Inovações tecnológicas como o telefone, o
telégrafo sem fio, o cinema, a bicicleta, o
automóvel, o avião, inspiravam novas
percepções da realidade. Com seus cafésconcertos, balés, operetas, livrarias, teatros,
boulevards e alta costura, Paris, a Cidade Luz,
era considerada o centro produtor e exportador
da cultura mundial. Ir a Paris ao menos uma vez
por ano era quase uma obrigação entre as
elites, pois garantia o vínculo com a atualidade
do mundo.
Download

Aula 03 e 04 Imperialismo e Belle epoque 9º ano