0
Ovg&m Oílcleiil do _v_ ixiaàolopio e cio ÜK1=5.. I_ll3erctil
*a__«: üt..T,j)- n Mm*
ANO II
Diretor: UH.IIETKIO MEDEKAUEK
'
¦
'-.
-
¦¦'¦¦
R. G. do Sul - Caxias, 19 de Julho de 1934
.
¦
".
:¦
.-.
Gerente:
EMILIO FONINI
seguindo dotar a pátria de
um código político á altura
da civilização e de um digno
e luminoso destino de um povo
livre, que precisa de capacidade de abrir ao Brasil novos
e largos horizontes na cultura e no progresso.
Animam-me fundadas esperanças, pois confio na nação
brasileira, que ao influxo de
um ardente patriotismo saberá infundir na sua. alma e vida, os textos quê firmamos
com os seus direitos; confio
naqueles a quem caberá a
honra de executar esta lei
magna, os quais saberão destinar a essa nobre tarefa, a
melhor das suas virtudes. Cora
essas palavras julgo exprirair, entusiasticamente, os sentimentos que me dominam
nesta grande hora da vida
nacional. Viva a nação brasileira!»
Ouvem-se entusiásticas ovações. Das tribunas, das galerias, de todo o recinto partem palmas e vivas, enquanto, fora repicavam os sinos,
ouviam-se tiros das fortalezas
e a vibração empolgante do
hino nacional.
A correr a noticia de que
N.« 7-í
a Constituição havia sido promulgada toda a cidade foi
tomada de intenso júbilo.
Terminado o discurso do
sr. Antônio Carlos, usou da
palavra o sr. Odilon Braga
que, em vibrante oração, justificou o seu requerimento
pedindo que o dia 16 de juIho fosse declarado feriado
nacional em homenagem á
da
segunda
promulgação
Constituição da Republica.
O requerimento foi imediatamento aprovado entre paimas gerais.
Falou a seguir o sr. Fernando Magalhães que terminou
seu eloqüente discurso dizendo que o dia de ontem devia
ficar assinalado com uma melhor palavra e esta palavra
era «Brasil», significando suas
letras, a primeira, a bravura
da nossa raça, a segunda a
resignação do nosso povo, a
terceira a alegria dos nossos
filhos, a quarta a sabedoria
dos nossos propósitos, a quinta a ideologia dos nossos homens e, finalmente a ultima,
a liberdade do Brasil.
O entusiasmo dus evoções
é indescritível.
A assembléia constituinte, Começou, então, a cerimo- Pensamos que seria preciso
regularmente eleita e insta- nia da assinatura, sendo o sr. fortalecer as autoridades
sem
lada na capital da Republica, Antônio Carlos, o primeiro a desprestigio
nem
enfra*
em sessão extraordinária e assinar.
quecimento de outros poderes
solene, de 16 de julho cor- Fazendo a chamada, o sr. da Nação, fazendo praticar
um
rente, promulgou a nova Antônio Carlos informa que melhor regime e mais comple*
Constituição politica do Bra- para os deputados assinarem ta responsabilidade governa*
sil, cujo projeto foi ampla- haviam sido oferecidas quatro mental, pois hoje, em meio do
mente discutido 6 fartamente canetas:
desvario geral e das opiniões,
emendado, durante os vários Uma pela Assembléia Cons- as tendências
e os desejos
meses em que funcionou a- liutinte, outra pela Federação de cada um, mais se torna
dos Trabalhadores e as duas preciso conciliar e força, o
queía alta corporação.
A volta do pais ao regime ultimas pelos srs. Prudente interesse e a segurança solegal causou, como era natu- de Morais Filho e João Gon- ciai, o principio social, a aural, geral satisfação, em vista çalyes Pereira Lira.
toridade e a liberdade.
de que benéficos serão os cAs assinaturas foram feitas E' exato que o Brasil pre*
feitos qae desse facto se es- em quatro livros, sendo des- cisa de uma franca instrução
Sitiados, respectivamente, á popular. Tomamos como pro*
pera advirão para a nação.
Do serviço informativo do câmara dos deputados, ao se- blema fundamental da nacio*
nosso brilhante confrade «A oad.o federal, á presidenciada nalidade a educação, cujas
Federação» extraímos os se- r publicação Museu Nacional. bases, para uma solução feliz
guintes informes sobre o A's 17,15 todos haviam as- e completa, ficaram lançadas
grande momento que foi o a- si nado.
e seguradas em dispositivos
to de assinatura da Consti- O ultimo deputada a assinar definitivos.
tuição e sua p-omulgação co- foi o sr. Nogueira Penido re- Sobre esse fundamento in*
mo lei básica do Brasil:
IPresident^ Co-n.stitu.cIopro sen titule dos funcionários destrutivol, pensamos deverá _Toi
•nal eleito
«Ontem foi um grande dia públicos.
repousar a unidade nacional,
da
_=Sep*u.Tolica
o _Dr.0-etij.lio
para a população carioca. A bancada liberal gaúcha e não sobre
os frágeis e enVargas
"braços
Aguardava-se ánciosamente ao assinar fez a seguinte: fermos
a
políticos,
a solenidade pela qual o país
fraternidade crescente e in- A assembléa nacional cons- A escolha do Dr. Getulio
!
DECLARAÇÃO DE VOTOS dispensável para a vida e a tituinte elegeu,
passaria ao regime da lei.
Vargas é um ato de relevanpor
grande
Na Assembléia não era megrandeza da nação, que se maioria de votos, para de- te .significação para o Rio
nor a ansiedade, que ia crês- — «Assinando, sem restri*- fortalecerá com o braço es- sempenhar
as funções de pre- Grande do Sul, pois deraònscendo á medida que ia apro- ções, a Constituição que hoje pi ritual da educação,' pren- sidente
da
Republica,
no qua- tra o conceito em que são
ximando-se a hora marcada será promulgada, não signifi- dendo em elos regionais, o drienio
de
1931
a
1938,
o emi- tidos òs nossos homens pelos
para o grande ato histórico. caremos, com esse âto que povo habitando o território nente Dr. Getülio Vargas,
que representantes do povo dos
O palácio Tiradentes ama- nós, representantes do Partido comum, oriundo das mesmas
vinha
desempenhando,
demais Estados.
com
jà
nheceu engalanado. Desde a Liberal na Assembléia, esteja- lutas, movidos pelos mesmos
habilidade,
chefia
rara
do
a
escadaria havim sido distri- trios de conformidade integral interesses comuns, para a sua
governo provisório instituído Com a instituição do gobuidas flores em profusão na com os princípios que nela felicidade e grandeza.
revolução vitoriosa de verno constitucional, deverão
Assembléia. Enormes rama- ficam estatuídos.
Não conseguimos vor rea* pela
1930.
reorganisados o.s mínis-*
lhetes de flores enfeitavam
O nosso pensamento politi- lizado o principio da repre- O Dr. Getulio Vargas ob- ser
tortos,
no sentido de propora mesa do presidente e as ¦'¦:¦-, i.ytCK, reflete o anceio da sentação política proporcio- teve,
na
assembléia,
cionar-se
175
voo apoio das printribunas. A ornamentação da- !-ç;.í*>, pelo restabelecimento nada ao eleitorado, que ficou tos. contra
5:)
dados
ao
cípais
seu
correntes
políticas ao
va um aspecto magnífico ao a stiavidà nos quadros legais, expresso nas nossa-; emendas,
competidor Dr. Borges de governo federal, como conrecinto. Na frente das bancan.võ podia deixar de ofe- aspirações essas, como ouvêm ao País.
das foram colocadas diversap .r.v.or ás manifestações da trás, do nosso programa poli- Medeiros.
poltronas para os ministros e !'• oriie de opinião, o pen- co-partidàrío.
-.mento político moderno dos A.
os interventores.
do mesmo lote n. (20] do
própria vida constittteioFora da Assembléia o asj:e- onuiileiros, no momento em nal do pais evidenciará o que EDIT&L DE Ia PRAÇA parte
referido trav. Santa Teresa
to não era menos imponente. que asseguram as suas idéias, deverão constituir os motivos O Dr. Lourenço V. Cente- .com a área de 968 metros
Desde cedo uma enorme mas- incorporando princípios de para a* campanhas políticas no, Juiz Distrital de Caxias.
[quadrados sem benfeitorias
sa de povo se apinhaya nas ordem econômica e social, cm que se empenharão os
o. a Oeste, com as seguintes
proximidades do Palácio Ti- vencedores hoje nas socieda- partidos, em prol da segtirãn- Faz saber aos que o pre- confrontações: Ao Norte e
radentes, a custo contida pe- dos modernas, e que forma- ça publica ou a prosperidade sente edial virem,
que no dia Leste, com terras do mesmo
los cordões da policia civil. vam a-i aspirações brasileiras da nação.»
2 de Agosto pr.,ás 10 li. nasa- lote n. [20); Ao sul, com dito
Nas proximidades do mages- a Constituição apresenta, em
Ia do Juizo, no edificio da Pre- de Atilio Ghediní, e a Oeste,
toso edifício, ao longo dás sua parte politica, duas ten- Feita a ultima assinatura; o feitura, será vendido em hasta com a estrada
geral. Os bens
ruas que vão dará Assembléia denciá.s gerais que mais se a- sr. Antônio Catlos c-gueu-se, publica a
mais dér o acima foram penhorados para
quem
estavam distribuídas forças do centuaram nas opiniões dos convidando todos os deputa- maior lanço oferecer os segarantir o debito hipotecai io
Exercito e da Marinha dando representantes dh, Assembléia. dos a imitar o seu gesto em guintes, bens
a na importância de [5:2-298300).
penhorarios
maior imponência á soleni- Uma, movida pelos princípios homenagem á Constituição Santo Vignhoqui e sua mulher custas
e trais desdade.
da vida federativa, mais ex- que ia ser decretada e pro- na execução hipotecaria que pezas ejudiciarias
Por quanto vão
juros.
No recinto todas as locali- tensa; outra, conduzida por um mitigada.
lhes move o Banco do Rio a esta primeira praça. E, quem
dades estão repletas. As tri- sentimento dc evidente centra- Ém seguida leu o pream- Grande do Sul. a saber:
sobre este preço quizer ofebunas foram ocupadas pelo üzação. Manifcstamo-nos com bulo da Constituição que fez
IMOVEL-Um terreno fa- recer o seu lanço, compareça
corpo diplomático. Embaixa- a corrente federativa, de a- acompanhar do seguinte dis- zendo parte do lote n. 20 do no dia, hora elugar supra indores e ministros compare- cordo com as tradições ine- curso:
travessão .Santa Thereza, 5.a cucados. Para
chegue ao
ceram acompanhados de suas quivocas das tendências do
«Senhores. Dominado do légua, l.o dist., medindo 11x44 conhecimento que
de todos é pasexmas. familias.
espirito da nossa gente. Neste mais intenso júbilo, possuído m. ditos de extensão da fren- sado o presente edital que seAbrindo a sessáo o sr. An- sentido, fomos algumas vezes das mais firmes esperanças, te aos fundos, com uma casa rá afixado
no lugar do costutonio Carlos proferiu algumas vencedores. Também para o cumpro o grato dever de,
moradia e mais benfeito- me e publicado na imprensa
para
palavras alusivas à soíenida- restabelecimento do-i poderes nesta hora sacratissima da rias, construída de madeira, e local. Dado e passado nesta
de, Concluindo, disse:
da federação nos inclinamos, Pátria, congratular-me com a confrontando por um lado com cidade de Caxias, aos treze
«Vamos iniciar, assim, os conduzidos por impressões de nação brasileira e como as- terrenos de Biagio
Rizzardi;
Julho de 1934. Eu, Arnossos trabalhos, nos termos graves faltas políticas r-r^ti. sembléia Nacional.
outro com ditos de Anto- jdiasdt
itur de Lavra Pinto, escrivão,
por
do regimento pela assinatura das no passado, cem . . •¦..
Sinto-me jübilosó; pois to- nio Turra; e, pelos cutros dois datilografei.
desse documento político, a quecimento das autoridades camos venturosamente o ter- lados com terrenos
de Antônio
oomeçar pela mesa »
quo foram de formai execução. mino do nosso trabalho, con- Poli, e um terreno fazendo '(A) Lourenço V. Centeno
O MOMENTO
Ç^02sTIC-6-
[email protected]>€3 4'á Cinlia
N, 74
tamente, sempre que os reclamei, em uma ou outra preocupação no combate insano
ao terrível elemento.
E aV. S., como Prefeito "do
Municipio e organizador daquela utilissima corporação,
deixo expressos os mais justos e fervorosos agradecimentos. — Tenente Artemin
Karan».
Imprensa
OliciaJL
OFICIO
O governo do Estado,
Ao sr. Octaviano GonDesde que se esboçou o uma abnegação sem limites;
por decreto de 12 do cor- çalves, presidente do Comovimento revolucionário de os bordados que galhardamenrente, creou a imprensa mité Rio
3 de Outubro de 1930, atè o te ostenta era sua farda de
Grandense de
momento em que é escrita a general de verdade, são, a
oficial do Estado, cujo pa- Seguros, o
sr.
coronel Mipresente «Crônica», si ha atestação fidedigna, o resultrimonio ficou constituido
Muratore,
em resguel
vulto dè responsabilidade po- tado de uma
e brilhanpelo ativo do jornal «A posta a uma carta dirilitica que se tenha mantido te temporada grande
de sacrifícios,
Federação», de gloriosas
coerente com. os princípios onde, no ardor das
gida, enviou o seguinte
pelejas,
tradições na politica bra- oficio:
originários desse grande acon- ofereceu o seu sangue em
íecimento histórico, tem que. holocausto á ordem e á
sileira.
«Acuso o recebimento do
forçosamente, ser do molde bilidade das instituições estaO
vosso
orgam
oficio, datado de 9 do
oficial
do Es
nado destemido general, que cionais.
corrente
mês, em o qual V.
tado
continuará
- Classe ds
com o
ocupa a interventoria do nos- E, mais do que tudo, sabe
1912 S.
fúz
referencias
ao áto n.
«A
titulo de
Federação.» 168, baixado
so querido Estado.
ele, também na paz, manterem
25
de janeiDespachos do snr. Chefe da
Perfeitamente «talhado» pa- se á altura da fé
ro do corrente ano e que disaos
jurada
-oJunta da Revisão e Sorteio,
ra o cargo que exerce, no manes de seus
an- referente a este municipio,
põe sobre o auxilio a ser
momento extra-dificil que o tepassados, sem gloriosos
sair do nivel BOLETIM
prestado
pelo Corpo de BomN. 26, de 26 de
nosso País atravessa. Flores glorioso a que se alçou
TEATROS
beiros á Policia Adminis-rapelos
JUNHO: Fioravante Leonardi,
dá Cunha, tem sabido, como compromissos assumidos.
tiva.
real estadista, como fiel par- Flores da Cunha tem sido pedindo transferencia de ciasPonderando sobre o disConcerto Santoro
se. «Complete as provas e
tidarió e como digno homem o espirito sábio, a alma
naquele áto diz, V. S.
posto
gepublico, distribuir justiça pe- nerosa, que tem realizado o volte, querendo».
«um
serviço de assistenque
los seus jurisdicionados, sem milagre de agradar a todos, BOLETIM N. 26, de 26 de
cia
como o de compublica
Perante numerosa asJUNHO: Armando Antônio, fique, até a presente data, res- fazendo justiça.
bate ao fogo, não deve ser
lho de Ângelo Maioli. Exclui- sistencia, o brilhante musentimentos justificados ou A habilidade com
tem do
pelo de policiamenser reservista do T. G. sico riograndense realizou, preterido
rancores explicáveis, possam, mostrado os destinos que
por
to»;
a
de
nos- n. 652.
propósito, cabe-me pemesmo de leve, macular a so grande Estado e
sexta-feira
dir
a
vossa
atenção para o
ultima,
o
seu
que jà BOLETIM N. 27, de 7 do
indiscutível popularidade, que temos tido a honra de comenart. 2.o do aludido áto, em
anunciado
sarau
artístico,
CORRENTE: Darvile Avelino
conquistou, dentro da lealda- tar, muito exalçam essas
que ficou assentada a faculCroda, filho de Luiz Croda. ao qual prestaram seu dade
de oom que se vem condu- lidades boas muito suas,quado Comandante da Guarde
Excluído
zindo.
gaúcho bom. predicados que, do T. G. n.por248.ser reserví-ta concurso a canconetista dá Municipal ou Sub-prefeito
De fato, tem ele vivido com grandemente, o recomendaHilda de Oliveira e o to- poder mobilizar as praças do
Junta Militar de Caxias, nente Gòdofredò
o povo, pelo povo e para o ram á admiração
Santoro, Corpo de Bombeiros para
geral.
17-7-934.
povo de sua terra, cousa que Seus discursos são
prestar serviço de policiaa
este,
com
declamações.
prova
tão alto o tem elevado no mais concludente de toda
mento,
aditando a V. S. que
a
-ODante Santoro, que é
conceito geral do país, que lealdade com
só em casos extremos, como
age
e
se
que
compositor inspirado e- o de
é, hoje, visto, pela grande conduzirá sempre
perturbação da ordem
pela vida;
maioria de seus compatriotas, são discursos expontâneos
eximio
flautista, executou publica, seriam aproveitados
em
cum o uma esperança, como que o coração fala. desasvários trechos de sua au- os Bombeiros para o policiauma solene garantia das pro- sombradamente, a linguagem
toriae algumas peças cias- mento. Nada de extranho nisraessas assumidas pelos revo- da verdade.
sicas, demontrando-se se- so pode haver, pois, em calueionarios.
sos tais, até os civis podem
dColaboração do C. A. M-) nhor e talentoso maneja- ser
Sua carreira politica tem
requisitados
J. D. Pedroso Júnior
garantia
evoluído, gi adativamente, pelo
dor do belo instrumento da ordem, como para
V, S. não
merecimento inconteste de Nova Vicenza
ignora. Venho sempre dispen; or JOSÉ VITORINO que é a flauta.
A assistência aplaudiu sando especial atjnção áquefartamente os executores Ia Corporação, que vem sen-E-O-íte-res-ses Jk.- servar a atividade invulgar
do, aliás, merecedora do louHa individualidade.-q*ie de- do
com que se houveram, para saparecem eom o casamento.
piograma de sexta- vor da população pelas progrlcolas
dominar o incêndio ocorrido Pelo menos eu conheço
feira, no Juvenil, guar- vas repetidas e não hesitarei
duas:
Do dr. Celeste Gubbâto, di- na noite de 11 para 12 do cor- o homem que casa com
dando
daquele momentos jamais em desvelar-me porproreto;- da Estação Expcrimen- rente mês, evitando que se fessoia publica e a mulher
a mais grata impressão. quo seja um dos motivos de
tal de Viticultura e Enologiã, propagasse a prédios visinhos que casa com soldado de
meus maiores desvanecimenpoiccc-.beu o Cel. Miguel Mura- e salvando, destarte, de serem licia.
tos no que me ò dado fazer
(ore, prefeito municipal, o se- destruídos pelo fogo diversos
em beneficio dos meus coprédios.
municipes.
guinte oficio:
O homem é o escravo do
«Acuso recebido vosso pre- Foi-me dado constatar a dis- pecado.
Acredito que V. S., ante a
zado oficio n. 176, de 4 do ciplina, sob inteligente orien*
exposição ora feita.bem intertação, o devotamento no cumcorrente.
pretará os motivos de ordem
O amor nasce de umaafeiAgradeeendo-vos o obse- primento das suas obrigações, ção, cresce acompanhado de Constituição de Sociedade superior que me demoveram
a baixar o áto n. 168 e que.
quio da remessa do oficio n.o tanto mais dignas de enco- uma esperança e morre nos
110, de 11 de junho, da Dire- mios por tratar-se de defesa braços da ilusão.
assim orientado, desaparecerá
Cooperativa
toria Geral de Agricultura do de elementos os mais acatatoda e qualquer prevenção
Ministério de Agricultura, os veis, como sejam os bens a- Uma mulher
que V. S. poderia nutrir conCe_rt.ic3Lã.o
que ama è
tra uma legislação que visa,
preços de sementes distribui- lheios, materiais e morais, capaz de cometer todos os
das e os 10 formulários para consubstanciados no ritmo das absurdos.
tão
a segurança puJoão José da Cruz, ofi- blica.somente,
a inscrição no Registro de A- atividades e afetividades que
*
Reitero-vos
os protestos
ciai do Registro Geral de elevada admiração,
gricultoi-s, etc. do Governo entrelaçam os seres humanos. O homem vive e pensa em
de imóveis do Municipio do-vos votos de saúde envianFederal, farei todo o possível Sem outro particular, apre- torno da mulher.
e frade Caxias, Estado do Rio ternidade.—Miguel Muratore,
para aproveitar o material sento-vos votos de Saúde c
Grande do Sul.
enviado, inscrevendo alguns Fraternidade. Miguel Muratoprefeito».
O louco é um ser normal
—
Prefeito.»
agricultores deste Município, re
fora da sua ópoca.
Certifico, que, nesta data,
entregue ao desvelo e a inteiigente direção administrativa — Do Tenente Artemin Ka- O homem virtuoso é aque- arquivei neste cartório, cm .'_?««-XS»iSXX*X*«'-K*^^
8.
;ran ao Cel. Prefeito Municipal: le
de V. S.
esquece o inimigo e virtude do que foi requerido
que
«Com
o
presente, venho, se lembra do amigo.
Sem mais, aproveito o en- |
pelo Presidente da Sociedade
«Cooperativa Madeireira Casejo para reiterar-vos meus | sinceramente, expressar o
*
reconhecimenjmeu
profundo
xienseLtda».os
de
elevada estima e
segnintes doprotestos
O homem sò
no que cumentos:
distinta consideração, com os i to aos dedicados servidores o outro pensa sepensa
Uma cópia autentinão
souber
Se o vosso apareca do ato constitutivo dés-m
votos de Saúde e Fraternida- jdo Corpo de Bombeiros des- que o outro
no
epensa
que
lho de adio não esSociedade, uma cópia
de. Celeste Gobbato — Dire- ta cidade, os quais, em es- le pensa.
"da autentiforços admiráveis, verdadeica dos Estatutos
tor.»
*
mesma
tá funcionando ao
ramente heróicos, com de6O ciúme é o passaporte da Sociedade e uma lista nominapreendimento, com compenetiva dos seus associados. Cervosso contemj, dipatifaria.
tração
de
intrumentos,
tifico
>•<
mais,
também, que nesta
-Elogies ao Corpo são,
que
rija-se áruaSinimde combate ao terrível
mesma data enviei pelo cor- |
vaidade
A
e
o
egoismo
de -BomToeiros
dos
elemento avassalador, destruibú, n. 1913 ou chareio uma cópia igual de cada
dor de lares, de bens, de in- medíocres.
um
rios
*
documentos
acima
eiOficio dirigido pelo coronel teresses os mais
mar pelo telefone
A ciência é a essência do tados ao Exmo. 8r. Dr. Eurico
Miguel Muratore ao sub-pre- conseguiram evitarrespeitáveis
302.
de Souza Leão Lustoza, D. D.
que o fogo, aperfeiçoamento.
feito do l.o distrito, sr. João irrompido no
situado
Juiz
desta
galpão
Concertos garanComarca.
-vbbott Sobrinho:
nos fundos do prédio onde
O referido é verdade edou
tidos, bem como
«Valho-me deste meio para resido, atingisse
e*i .
NOTA — José Vitorino è fé.
construção de apaque transmitais aos elementos E' de salientar uinoa v, •:__- autor
do livro «Poetas Capi- Caxias, 17 de Julho de 1934.
que compõem o Corpo de rinho e a disciplina com
rélhos por preços
Bombeiro* de Caxias a mi- agiram aqueles devotados que chabas» e Diretor da Agenmódicos.
sercia Jornalística «Circulo dos
nha grata • tisfação em ob- vidores, atendendo-me
João José da Cruz
solici- Amigos de Marden».
Oficial
Sorteio Militar
Pensamentos
Aviso
Legal
O MOMENTO
ociedade Bailante e Recreativa
<4S. CLUB CRUZEIRO
DO SUL"
^^^^^^^^^"^^^m^mm'm^'mm~^^^mmm'm-m—^—^—a—*—m-^mm'—m~**i-*—~M—_wm_m———m—-_m
-¦
FUNDADA EM 7 DE SETEMBRO DE 1928
-
Estatutos da Sociedade Bailante e Recreaíiva "SPORT CLUB CRUZEIRO DO SOL"
IgEQYàáos m Sessão da Assomttoa Genl. roslizada em
ÍÍ áo julho áo i934
Capitulo I
DA SOCIEDADE E SEUS FINS
andada em 7 de Setembro de 1928,
nor ^l^f-^80.0^0,1^^^^^^.
Pp
deAdll™?a°. denomina-se «Sport Club Cruzeiro
do Sul»
S fu e iÍfíetemi^Cl°
tem sua sede no Arrabalde Sul
cidade e o foro na Co
marca de Caxias, Estado do Rio Grande dodesta
Sul, Brasil
.8 1.0-A Sociedade Sport Club Cruzeiro do Sul têm por fim*
S6U" assnciados 1)aiIes- quaisquer outras espécies
de diver^W SiS
p°or?ir,rse„eteSera %_f.sèss_rassooiados'os íuadros ~ d-
«•«•
pelabn]„JaTao\aondiVce„rsScdeV<!''a06,!rde P»«"
• autorizadas
Capit*ulo II
DOS SÓCIOS:
AiP 2'0;I^averá quatro categorias de sócios, a saber:
"Setembrode
i
.
q™ SÜ° t0(i°S °S sinátari0s da áta n- *> de 7 de
mt
b] Efetivos, todos os sócios
e aceitos nela Diretorin na
fòrma^iete.nPlnada pelos presentespropostos
estatutos art.
$|n sSlíSks^
¦seTub'Í/rSr!.(;S' •• q"e ,aSSÍm ÍOl'em c°nsiderados, por decisão da as-
^l^oZr
"eSS"
Ciassiíica^° uma homenageni exo-
S0Íy£ a<ÍUeIes que Prestarem relevantes serviços
í S JÍh8»?!6?erÍt0S'
d& Senerosidade se tornarem merecedores
^ ™
desse tUufo
d° *vfl* SCVt i?imitad0
fará Jito0Í?v/?en0
rara
distinção de nacionalidade, religião, etc. e Para a admissão não se
s0ciüs Waddrôá e efetivos terão os mesmos direitos isin À ,Í;°"°S G S6r V°tar0S;
f,cam sujeitos as me8mas mensalidades e
LozâJn TZ
a Sociedade Proporcionar aos seus
qUe
merato-os ^*
S°CÍ°S honorarÍ08 e beneméritos ficam isentos de
jóia e
mensllidade°S
caso os socios Poderão fazer-se representar
por
oiihh! !S"enllllm
outros
nos atos em que deverão comparecer
como socios da Sociedade.
^
«os
seus |rom^^
Por
3.o-Para
as diversões
§
realizar a Sociedade serão con/i'_i_Wni
todas^famílias dos socios eque
outras familia. ou pJoàf a SHd'
, . § 4-o-TodoH cs convites para as diversões organizadas pela S , ie
dade,
deverão serem assinados pelo seu Presidento ^
§ 5.o-Todas as diversões que a Sociedade realizar, devera,
ei
er
aprovadas em Assembléa Geral.
¦
de?Pezas das diversos realizadas pela Sociedade serão nat_ Í.a°pAs
•
gas
pela Caixa da mesma.
Capitulo VI
Art. 6.0-As sessões dt Assembléa Geral serão ordinárias e ext acrdmanas.
§ l.o-As ordinárias efetuar-se-ão, durante o mês de Janeiro e Juiho década ano, sendo que na primeira se procé.-H-ã a oíè.íolo
rnn a
Direitoria, e na segunda, serão tratados todos os a.« totó,'; de totor.
ksp
interno da Sociedade.
-"toi.^sse
§ 2.o-Para estas sessões é necessário que compareça numero sune¦
nor a metade dos socios.
.
§ o.o-Quando na primeira convocação ,não comparecer numero lé
gal, será novamente convocada è realizada icr-ni o numero de socios uue
comparecer, porém não sendo inferior a dois quintos rto; socios '
Art. 7.0-As sessões de Assembléa Gerai extraordinárias terão lüirár
sempre que os interesses da Sociedade o exigirem!
§ 1 o-Poderão serem efetuadas por convocação da Diretoria ou do
Conselho, ou ainda quando, com causas justificadas, forem requerida!-'
em olicio, por 10 oú mais socios no gozo de seus direitos.
§ 2.o-Neste ultimo caso serão as sessões convocadas
te, dentro do prazo de 10 dias ou no cie 5 sendo justificadapeloa Presidenurgência
Para estas sessões é necessário que compareça numero superior-a
metade dos socios.
§ 3.o- Si para se fazer nro. legal de assinaturas, o requerimento contiver
nomes de sócios em debito com a Tezoura.ria, será a petição devolvida
a qualquer dos sinatários para legaliza-la.
§ 4.o-As deliberações dus Assembléas Gerais obrigam todos
socios divergentes e ausentes, e os assuntos discutidos sò poderão osvoltar
um ano depois de discutidos.
§ 5.0-No caso de empate na votação, faz-se-á nova votação nodendo então votar o Presidente.
§ 6.o-Presidirá as sessões de assembléa
o- Presidente da Diretprià organizando mesa com seus' secretáriosgeral
e á ala assinada néío»i
três e mais os presentes. .
§ 7.o-0 presidente poüorà convidar tambem uma pessoa "mia os.rse ache presente para presidir as sessões comomo! ativas.
Art. 8.0-A assembléa Geral compete:
§ l.o-Eleger a Diretoria o conselho, procedendo á<? formalidade',
exigidas.
§ 2.o-Tomnr conhecimento dos trabalhos apresentados pelo ConseIho resolvendo conforme entender.
§ 3.o-Reformar os Estatutos, quando assim o exigirem os intoí-ésse •
da Sociedade.
§ 4.0-Para tratar-se desta reforma se observará ks récras dos SS
2.o e3.o do art. 6.o.
§ 5.o-Suspender ou demeíir a Diretoria ou
do seus membros, quando para isso hajam concorrido com a qualquer
sua má admlnistrapgv..
n°mC' ^
TTIX
DA ADMINISTRAÇÃO
direitos
C''VÍ1' Ídade' naci('aalidade e residência
"* admÍSSao seja ;1Provada por maioria de votos
dá Diretoria.
^moi-I'0'FÍC!r5 8em efoito a aprovação do candidato, que
^ comun,c^ao. aao *«^ Por
iSíSiSa^SíMÃ
a2 importância
de 5*000 321
da Jóia
c ao menos unia mensalidade.
°S S°CÍ°S fundadores como os efetiv°s
pagarão
lidado5 de°2$000°
';.'•;'•
DAS ASSEMBLÉAS GERAIS:
Capitulo
DA ADMISSÃO DOS SOCIOS
Art. 3.o-Para ser admitido sócio requer-sea] que seja maior de quinze anos de idade
bj que tenha bôa conduta.
cj que seja proposto por um sócio em
pleno gozo de seus
".j
á fiscalização', da Diretoria e a co i • H r
ÍSil!^?068»,'sujeitarrse%j
^ mesma SocÍQdade- cuja lista lhe será fornecia
peia
sua Secretaria8
Capitulo III
SrcanSto
V
em sessão
no prazo
conlpTeto
a mensa-
Capitulo I"V
DA ELIMINAÇÃO DOS SOCIOS:
Art. 4.o-Serão eliminados os socios*
P°r °SPaÇ° de
meZCS CODSecutivos nüo satisfazer suas
mensf üdades6
,
§ 2.o-que incorrer em graves faltas, sendo
eliminação consiue
considerada a bem da moral da Sociedade sua
""u*.w
elim,na,dos*
falta de Pagamento, poderão reentrar
narn ía Sociedade,
SniKííS pagando as p0r
para
mensalidades atrazadas e mais lo$ooo.
bj os socios que incorrerem nas penas do
§ 2 o deste capitulo pomtermedi0 de um 80«io, á Assembléa
Ger/podendo
esta^?hiSS
.P°r por maioria de votos.
leaoilita-lo,
esta
Capitulo "V
DAS DIVERSÕES:
Art. 5.0
I?oderá ceder os salões da Sociedade aos assnciados
n„o lí'-,'íDÍrett°rÍa
que
por sua conta, quizerem realizar reuniões familiares. Os promotores
Art. 9.0-A Sociedade será administrada jo: uma Diretoria,
ta anualmente e compor.-se-à de Prcsident í c V^çe-Presidente, eleiTezoureiro, l.o e 2 secretários e 3 conselheiros.
Art. lO.o-Compete a Diretoria:
§ l.o-Reunir-se 6empre que o Presidente a convocar.
§ 2.o-Administrar todos os iníeiéssesda Sociedade.
§ 3.o-Estipular a verba para as despezas dé expediente para
diversões e qualquer extraordinário.
§ 4.o-Observar a qualquer sócio, particularmente por intermédio
de um de seus membros ou em sessão quando o procedimento
na
Sociedade não fôr consèntaneo com as regras da moralidade.
§ 5.o-Contratar os empregados que forem necessários paru o serviço
da Sociedade.
§ 6.o-Cumprir e fazer cumprir as disposições dõS presentes estatutos
§ 7.o-Empregar os fundos da Sociedude da melhor maneira em nroveito da mesma.
'
§ 8.o-Suspender qualquer de seus membros que tenha faltado com n
cumprimento de seus deveres e que depois do admoestado continue, n incorrer na falta. Esse fato será levado ao conhecimento da Assembléa Grvu)
na primeira reunião.
§ 9.o-Crear regulamentos internos de acordo com os presentes Eslatutos.
§ lO.o-Representar juridicamente a Sociedade, podendo constituir advogado ou procurador para tratar dos interesses da mesma perante qualquer dos poderes da Republica.
§ ll.o-Conceder licença ao sócio que se ausentar desta localidade.'
Art. ll.o-Considerar abandonado de seu cargo o membro da Di; ctoria
que, sem motivo ou causa justificada, faltar ás sessões por espaço de 3
meses —- consecutivos.
§ l.o-Quando este caso se dér com o Presidente e a seguir polo VicePresidente, compete ao primeiro secretário, convocar o conselho para cm
sessão conjunta e especial com a Diretoria resolverem o assunto.
§ 2.0-A8 atas d'essas reuniões deverão serem assinadas por t «doa
os presentes.
Art. 12.o A Diretoria poderá resolver qualquer assunto urgente e
O MOMENTO
não previsto nestes Estatutos,, dando conhecimen to deste lato à Assemblèa Geral na primeira sessão que se realisar.
Art. 13.o-Nao poderá ocupar cargo na administração o sócio menor
.
de 18 anos.
,.
§unico-Os socios não respondem subsidiariamente pelas obrigações
sociais, salvo os membros da Diretoria, quando aos atos prejudiciais em
que agirem com dolo ou má !è.
Capitulo "-vn.il
Art. 14-Cumpre ao Presidente:
§ l.o-Convocar, presidir e encerrar as sessões mantendo nelas boa
ordem.
§ 2.o-Conceder, negar ou caçar a palavra ao sócio que se tornar
inconveniente.
§ 3.o-Evitar diálogos nas discussões.
§ 4.o-Proclamar os resultados das discussões e deliberações da Sociedade.
§5.o Ter sempre promovidos os cargos, chamando os suplentes
o preenchimento das vagas e, no caso de recusa ou falta, nomear para
interinamente substitutos.
§ 6.o-Rubricar os livros, atas e mais papeis pertencentes a Secretaria e Tesouraria.
§ 7.o Suspender ou encerrar as sessões quando se tornarem tumultuosas.
§ 8.o-Atender as reclamações e interpelações que lhe forem dirigidas e aceitar os protestos, emendas requisitos dentro dos limites dos
Estatutos.
§ 9.o-Apresentar no fim de sua presidência am relatório oircunstanciado com referencia á marcha da Sociedade.
§ lO.o-Nomear as comissões que forem necessárias, inclusive as que
tiverem de fazer sindicâncias secretas sobre as propostas de socios,
concessão de convites ou qualquer Outro assunto que reclame esta providencia.
§ ll.o-Dará a Diretoria quando fôr preciso, o resultado colhido peIa comissão de sindicâncias.
§ 12.o-Ordenar a retirada da sala das sessões, o sócio, admoestado, que reincidir no abuso.
§ 13.o-Legalizar com a palavra VISTO e sua assinatura os cheques
quando se tenha de retirar do Banco quantias pertencentes a Sociedade.
§ 14.o-Suspender os membros da administração que tenha cometido
atos repreensiveis, levando ao conhecimento da Diretoria
na primeira
sessão.
Art. 15.0-0 Presidente só poderá votar para desempate e para
eleições.
. Capitulo I3_:
' Art. 16.o-Compete ao Vice-Presidente:
§ l.o-Substituir o Presidente em todas as suas atribuições no caso
de impedimento.
Capitulo •_¦_
.uri. 17:o-Compete ao l.o Secretário:
- § l.o-Substituir o Presidente e Vice-Presidente em seus impedimentos nas sessões.
§ 2.o-Ter a seu cargo o arquivo da Sociedade, copiando em um
livro especial a correspondência que dirigir.
§ 3.o-Participar por oficio a admissão de qualquer pessoa no grêmio
da Sociedade, declarando o nome do proponente e a sessão
em que foi
aceito.
§ 4.o-Ter um livro destinado a matricula dos socios.
§ 5o-Passar ao sucessor a secretaria com um inventário minucioso
do que a ela pertença.
§ 6.o-Fazer publicar os anúncios para ai sessões de Assembléa
Geral.
§ 7.o-Redigir, lêr e assinar as atas.
§ 8.o-Ter um livro para lançamento de todas as atas, convenientemente rubricado pele Presidente.
N. 74
§ 2.0-Pedir a Diretoria a Convocação de Assembléa Geral, não sendo atendido no prazo de 8 dias a convocará se assim lôr necessário
§ 3.0-Apresentar um parecer circunstanciado sobre as contas' è
»
Assembléa
Geral respetiva, expondo o resultado de sua fiscalização sobre todos os ramos da administração.
Capitulo X3V
DAS ELEIÇÕES E SUPLENTES:
Art. 21.0-0 mandato da Diretoria terminará sempre no dia seis
de Janeiro —• de cada ano, quando será dado posse a nova Diretoria.(6)
§ l.o-No dia l.o de Janeiro de cada ano, proceder-se-á a eleição
para a nova Diretoria, podendo haver reeleição.
§ 2.o Os socios votarão em uma só Chapa, contendo a Diretoria e o
Conselho.
§ 3.0-A eleição será secreta.
§ 4.0-0 Conselho terá treis [3] suplentes, que serão os imediatos
em votos aos conselheiros eleitos.
§ 5.o-Ficarão eleitos os socios que obtiversm maioria de votos e
em caso de empate a sorte decidirá.
Capit-ulo -*_v
DISPOSIÇÕES GERAIS:
Art. 22.o
§ l.o-A Sociedade poderá alugar seus salões sempre que a Diretona julgar conveniente,
§ 2.0-A Sociedade poderá ceder gratuitamente ou a pagamento os
seus salões para bailes ou outras diversões.
§ 3.o-Não poderá fazer parte das Assembléas Gerais, ser votado ou
assistir ás sessões, o sócio que não estiver quite com a Tezouraria.
§ 4.0-A Sociedade não poderá tomar parte em manifestações politicas partidárias.
§ 5.0-A Sociedade só poderá modificar os presentes Estatutos em
virtude de resolução da Assembléa Geral, constituida
por dois terços de
socios no gozo de seus direitos
§ 6.0-Si pela primeira e seguuda convocação, «ora intervalo de 5
dias não comparecer numero legal far-se-á terceira com o prazo de 8
dias—e será resolvido pelos socios que comparecerem.
§ 7.0-As sessões da Sociedade, tanto da Diretoria como da Assembléa Geral, serão realizadas na sede da Sociedade.
§ 8.o-São expressamente proibidos, dentro da Sociedade, os jogos
de azar.
'<
,¦
9.0-Os
filhos
dos
socios,
menores de 15 anos de idade, poderão
§
freqüentar gratuitamente a sede Social, passada esta idade poderão tornarem-se socios efetivos, pagando as mensalidades e estando
isentos
de jóia.
§ lO.o-A Sociedade manterá um economo em sua sedo obedecendo
o contrato que a Diretoria lhe apresentar e por ela aprovado.
§ ll.o-Esta Sociedade não será extinta enquanto mantiver mais de
cinco sócios quites com a Tezouraria da mesma.
§ 12.o-Quando a Sociedade não mais existir, por falta de socios, de
acordo com o § ll.o, o seu patrimônio, em partes iguais, será dividido
com o resto dos socios que existir cujo numero fôr inferior a cinco.
Estes Estatutos aprovados em sessão de Assembléa Ceral realizada
na sede da Sociedade aos 14 dias do mês de Julho de 1934, servirão,
como antes ficou dito, para a Sociedade «SPORT CLUB CRUZEIRO
DO SUL».
Luiz Tronca, Presidente; Ângelo Madalosso,
Vice-Presidente; Marcelino Rossi, Tezoureirô;
Carlos Hugo Rossi, 1,° Secretário; Alfonso
Longhi, 2.° Secretario.
Conselno
Capitulo _h:i
Paidino Bolzam
Mansueto Madalosso
Fioravante Madalosso
Art. 18-Corapete ao 2.o Secretário:
§ l.o-Substituir o l.o Secretário em seus impedimentos.
Capitulo ZKZXI
Art. 19-Compete ao Tezoureirô:
§ l.o-Arrecadar ou fazer arrecadar por pessoa nomeada pela Diretoria, sob .proposta e única responsabilidade, do mesmo Tezoureirô,
as
mensalidades e jóias dos socios, pagando a comissão que a Diretoria
'
.,
julgar ^conveniente. .
§ 2.o-Arrecadar todas as demais rendas da Sociedade.
§ 3.o-Pagar as contas legalizadas com o PAGUE-SE do Presidente.
§ 4.0-Apresentar trimestralmente á Diretoria um balancete de receita e despeza da Sociedade, acompanhado de uma relação da receita
e despeza anual.
§ 5.o-Ter os livros para a escrituração a seu cargo, rubricados peio Presidente.
§ 6.o-Recolher a um estabelecimento bancário ou casa comercial
de inteira confiança, escolhido pela Diretoria os valores em seu poder,
sempre que exceda do necessário para as despezas ordinárias, não
dendo retirar tais valores sem a respetiva autorização da Diretoria. po§ 7.o-0 Tezoureirô é o unico responsável pelos valores em quanto
confiados á sua guarda. '
DO CONSELHO:
Capitulo zs-III
Art. 20.0-0 Conselho compor-se-á de 3 sócios efetivos no gozo de
seus direitos e será eleito conjuntamente com a Diretoria.
Compete ao Conselho:
§ l.o-Acompanhar a marcha dos trabai: , - TMretoria. fiscalizando
quando lhe aprouver, qualquer ramo de administra-;ao, para o que lhe
será facultado, pela Diretoria, todas as informações e documentos
que
o mesmo exigir.
Consultivo:
«--«i**»**'*'-******-^^
£2
ca
-—»
Grande Estabelecimento Agrícola
SA.3XTTO _A._XTTO_>a-IO
-DE-
H
cg
o*.
OO
OO
OO
DOLPHO
ANDAZZO
Premiado nas Exposições do Cincoentenario e Agricola Industiral. Parreiras de qualquer qualidade
imunisadas contra a filoxera, tanto de enxerto como cavalos, plantas de arvores frutíferas e ornamentais, Capim «Elefante», etc. etc.
VIVEIROS:
7a. LÉGUA DESTE MUNICÍPIO.
ESCRITÓRIO A' RUA VISCONDE DE PELOTAS, 381
Tem sempre em viveiros milhões de parreiras e plantas de qualquer qualidade.—Escreva hoje mesmo, solicitando lista de preços a
ABOLPHO mWtMM - CAXIAS
**n*--'vvvxx*-*-**xx'*^^
MOMENTO
tratados cuidadosamente duAdministração Municipal exgotados
rante longo tempo, depois de
todos os vastos re-
cursos terapêuticos, viam-se
Estudo sobre a construção líalações relativamente caras curados—como
que por mide uma rede parcial de ex jetc.
lagre—lego em seguimentoao
gotos, na rua Marquez do Por tudo isso apresentamos tratamento dos seus dentes.
Herval. atè a rua 20 de Se- o processo patenteado pela Ha muitas pessoas
por
tembro, fazendo lançamento Sc ciedade OMS Ltda. do Rio terem trabalhos sólidosquee bem
—
—
m.
terrenos
Têga
Grande do Sul. E' um proces- acabados, por não sentirem
pr.
Aá transversais Andrade Pin- so moderno, que tem a van- nenhuma dôr
nos seus dentes
to, entre M.do Herval e Bor- (agem, a par de uma boa efi- e maxilares,
julgam o seu
ges de Medeiros, Sinimbú, ciência, um preço relativa- aparelho dentário perfeitaquadras entre Borges de Me- mente barato sem despesas mente são. Mas. nem sempre
deii-os e M. do Herval; entre de conservação.
isto è certo. A's vezes a inM. do Herval e Dr. Moniaury A estação Ponte Pequena, feção
que penetrou atravez
[até a Igreja); Quadra Julio em São Paulo, que funciona de um dente cariado parece
de Castilhos entre M. do Her- ha mais de dez anos cem a- vencida
pelo tratamento, não
vai e Dr. Montaury, atè em parelhos OMS,
controlada dá mais sintoma algum mas,
frento ao Café Sport; Pinhei- pela Diretoria de Águas e traiçoeiramente, alastra-se e
ro Machado, quadra entre Dr. Exgotos de São Paulo, tem vae-se instalar nos rins, ou
Montaury e M. do Herval: apresentado os melhores re- no coração, etc, formando
Bento Gonçalves, entre Dr. sultados. A mesma repartição nestes órgãos o
que a mediMontaury e M. do Herval; 20 mandou efetuar diversas ana- cina chama de foco
secundade Setembro, entre Dr. Mon- lises da lama
decantada. rio dç infecção. Emqip-nto o
taury e M. do Herval, apre- Constatòu-Ke a presença de íòco
de junto dos
sentado ao Cel. Prefeito Mu- oxigênio, cloretos, etc. que, dentesprimário
não fôr dominado/, o
nicipal, pilo engenheiro das como sabemos, são fortes oxi- mal secundário resistirá a toobras municipais, dr. Alves dantes. O Instituto Agi onomi- do tratamento
que i-eja ..diride Abreu:
co de Campinas também fez gido exclusivamente
a este.
Conforme determinação de uma analise, e constatou que Por isto tudo,
qualquer
pesV. S., apresento, hoje, um es- o lodo OMS continha 2,85 de soa
sofra de males chroque
tudo sucinto de uma rede azoto. e quo". portanto, era o- nicos c
que não consiga a
parcial de exgotos, destinada timo fertilizante.
cura completa com o trataá remoção de matéria fecal
mento clássico desses estada rua Marquês do Herval e Sabemos que cada pessoa dos. deve
procurar o dentisproduz, mais ou menos, 100 ta, não omitindo
adjacências.
a menção ao
Para um assunto tão comple- grms. de lodo diários e, eo- seu estado
Si houver
gerai.
mo
nossa
a
instalação épara
xo é fácil de compreender o
facilitado para isto, todos os
1C00
teremos
0,100
pessoas,
numero de soluções que se
kg x 1000 100 kgs. diários de f.eus dentes sem polpa (sem
poderá obter.
nervo) deverão ser radiograTendo em vista os diyer- lodo, ou sejam
fados. KTa
maioria dos
sos meios de remoção e tra100 6 2[3 arrobas casos é nosgrande
dentes espolpatamento dos efluentes de ex¦15
dos que está á infeção que
gotos, quasi todos inadéquasilenciosamente alimenta os
dos ao nosso caso, por ser A arroba vendida a 50-3000, distúrbios distantes.
Muitas
ura trabalho de pequeno vul- produz uma renda mensal de: vezes o unico moio de se
to, não comportando ceitos 50SOO0
x 6 2[3 -333800Ò.du extinguir a injeção será a expreços. Os processos íhéca- ror ano.
trtçüo do ciente de ,*ua sede.
nicos, físicos, químicos e bioCada
ciente vale uni tesouro
lógicos de tratamento do 333S000 x 12 - 3:Õ96$000; para e ' sen "possuidor mas
efluente de exgoto, são, de que constitue, como se vê, como hão se
viver sem
um modo geral, dispendiosos, uma rencia para a Prefeitura. o coração, o pp.l.c
rins, o figado,
e quasi todos necessitando de O custo do exgoto parcial etc, f.ci-á
prefciivcl o sacriingredientes químicos e ins- está discriminado abaixo:
fido de um ou mais cientes
Exeavação p[assent. dos canos
1498ra3 lS8oo 2:6_4Ç4oo desde que com isto se recuCanos de grês de 6"
2437
7S-.00 18:d3348oo porem órgãos doentes, de imCanos de grês de 4"
9o
4$oóò
36o$oóo portaricia vital.
-lo-fSoo
Tees de grês de 4"
78
8-2$_ò_ O unico meio cie se evitar
a perda de dentes está em
Cimento
3714 k.
l.*337$ooó
836o
se
evitar que eles cariem ou
Areia
8,64o m3 55fooo 47_"*55ò'(i
ábtural-os
logo ao começo de
Tijolos para caixa
2ooo
$ló.o 2óo$oo<
qualquer carie. Dahi a necesMão de obra:
Pedreiro
423o h. Ifõcio 6:345$óuo sidade de se visitar o dentista ao menos uma vez por ano;
Servente
423o h.
$875 S:384$pop
cie
preferência, porem, duas
Ferramenta 5 o [o
486$oop
vezes. Quanto de benefícios
Fossa tipo OMS para looo pessoas
i.S.opòSooo
*"52ll59^
a humanidade presente
oo opara
pnra
gerações
Eventuais lOofo 5;215$_oo í exultará asd tf futuras,
ti'o-x/f.o dessa
Total Rp"T7:87_5$õ'of prática salutar!
Carlos Newlands, O. D.
A 8 o[o e para um tempo Pura iioteis, cinemas, habide 6 anos a anuidade cor- taçõès coletivas, etc., será
respondonte é 12:411.S084 ou cobrada a taxa acima cem
seja para um mês:
um acréscimo de 20 ..[q eu
8 Dr. Hug1. Libono Simon
12:411$084 - 1:034$257 sejam 123412.
12
Désincumbo-me assim do
CtKGtKJíAO-.iKXTIST.V
A importância de Rs
V. S. me havia deteimique
1:0348257 dividida entre as nado, ficando, todavia, ao in100 casas que serão servidas teiro dispor para maiores esDoenças tí_ bocca, eipela rede nos dá a taxa a duri cimentes que V. S. derurgià buccal; tratámèncobrar por cada prédio e por sejar.
to dos dentes por MEmês:
THO D 0^ diversos
1:034§257
10S342
ass. Antônio A. de Abreu
1ÕÓ
Eng. Diretor
CONSULTÓRIO:
Bons dentes-Boa
Saúde
Não cabe mais a menor duvida; a sciencia, a verificação
esclareceram
experimental
definitivamente a intima relação existente entre as infeções dentárias e diversas
doenças — tidas antigamente
como crônicas e de origem
mal definida.
Não ha a menor fantasia
nesta asserção: muitas doenças dos rins, do coração, do
figado, do estômago, das juntas, dos olhos, dos ouvidos.
etc, provêm d'< *n do
máu estado dos dè.;..*.. Isto
é absolutamente certo. E quer
ò leitor saber como isto fi-i
cou tão bem provado? Doen->
tes desses órgãos, depois dei
I
Run
<!<* '.'íimíüios.
N, 74
SOffPÍ-1um amig° rae aconselhase fa
zer uso do vosso preparado,
mentos!
podendo assim, hoje, erguer
minha
Repleto de prazer e grati- inimigos,voz aos amigos e até
a fazer o que fiz,
dão, venho agradecer a VV. recuperando
o que dia para
SS. pela maravilhosa cura que dia
me
ia
matando.
pude alcançar quando ja me Assim, offereço-vos como
julgava incurável de grandes única
gratidão o meu retrato,
ulceras e um rheumatismo
VV. SS. fazer delle
syphilitico, cujo padecimento podendo
o
vos
aprouver.
que
supportaria até os meus ulDe
VV.
SS.
am. cr. obr.
timos dias, se não fora o vosso tão abençoado.ELIXIR DE
Antônio de S. Barbosa
NOGUEIRA.
(Firma reconhecida)
Dezoito (18) annos de cruéis
soffrimentos; quiz Deus que Rio de Janeiro, 9-1-1920.
AllllOS ti. OSUeis
I
A Vida não é para martírios
""¦"¦*¦¦mm*"¦«¦¦«¦¦»¦
I ¦liil.__-_--n--p-n_Mna-wm-Hii-.ii i nmmj-w»,*.'_*p_i»__r-M».i_. n_QiMiMUwwiiii
Ao Gãlesogal âeio a minha oura!
Declaro que perseguido, ha muitos annos, de
ulceras siphiliticas que se estendiam do rosto ao pescoco. com uma constante purgação a vida era para
mim um martyrio, lá desanimado de remédios, inclusive das celebres injecções perigosas, fiquei radicalmente bom com o GALENOGAL.
A esse gande depurativo devo a minha salvação e socego. Pelotas—Rio Gande do Sul.
Octaciliano Ferreira
(Firma reconhecida)
Disse, ha pouco, um eminente especialista, que
a evolução extranha e irregular de siphilis, passando
annos sobre annos sem apresentar manifestações, porém, explodindo violentamente, quando mais esquecida, deveria ser uma razão forte para que todos se acautelassem. Com a descoberta de novos medicamentos, tão enérgicos na destruição da siphilis não
se admitte que haja quem se deixe surprenènder por
e.-ta terrível moléstia, o maior flagello humano.
O GALENOGAL encontra-se em todas as Pharmacias e Drogarias do Brasil e das Republicas SulAmericanas.
"Valioso
-^collii-tr-iem-fca
Dentre os numerosos preparados que vieram a luz
no decorrer destes 15 anos para curar tosse, bem poucos |I*
conseguiram obter êxito tão rápido como PEITORAL DE
MEL, GUACO E AGRIÃO.
E' um preparado puramente vegetal, não contém
drogas perigosas e irritantes, por isso é sempre preferido por creanças, moços e velhos para combater com rapidez a <oss<- gripai, <.<>i..sfi|>.'.<;u», l>ro_i«J_i.«, coqueluche, rou«ini.!»»,. trackcitc. cntliarro, etc;
Com a primeira colher de PEITORAL DE MEL*
CUACO E AGRIaO, o doente sente um alivio immediato.
Numerosos médicos e pharmaceuticos por meio de
cartas repassadas de bondosos conceitos, exaltam as curas obtidas cora o PEITORAL DE MEL, GUACO E A:
GRIÃ0».
Não publicamos attestados.
;
í
Quem não anuncia não vende
BOA SAÚDE...
VIDA LONGA...
OB1EM-SE USANDO O
3«J«ÍJCíC5CXíCXÍ<,^»*»C-X.^^
WOÊJÊÍL PE. MOeüEIEÜ
V.S.tevcGniFP£?
ENFRAQUECEU-SE?
vxtrêxMjl
Ainda tem tosse, dôr nas
costas e no peito?
Use o poderoso tônico
jj;f'>'_*-,t' »».n
VINHO GRE6S0TAD0
DoPfiarm. Chiin. João tía Silva Silveira
¦ECOHSTITDlIiTE DE 1.' ORDEM
Empregado com real rantagem nos seguintes casos:
Rheumatismo em geral, Rachilismo, Manchas
da pelle, Espinhas Ulceras, Gono.rhé.s,
Darthros, Fistulas, Santas.
PODEROSO:
ANTI -SYMIILI TICO
ANII- HHKI N1AT1CO
ANTl-ÉSCKÜPrÍUCO-0
;,:/.j_i ¦¦¦ jíü
Gi-ANDE
DEPUHATlVO
PO
SA
CIT.
IFviTolica-se ás q.u.intasfeiras
IFolIia de m.aior circulação neste lv_C-u.xiicipio
0 Momento
Poliíico
peitosas saudações.
Ministro Osvaldo Aranha.
Rio. Congratulo-me com vossencia eleição Presidencial eminente brasileiro dr. Getulio
Vargas garantia prosperidade
grandeza nossa querida pátria.
Respeitosas saudações.
Doutor João Carlos Machado. Palácio Governo. Palegre. Congratulo-me com vossencia pela eleição Presidente Republica eminente doutor
Getulio Vargas o que confirma orientação segura insigne
chefe P. R. L. Gal. Flores da
Cunha. Respeitosas saudações.
Gerente Federação. Palegre. Congratulo-n e velho
órgão defensor legitimas aspirações Estado e nação pela
brilhante vitoria eleição eminente doutor Getulio Vargas
Presidência Republica evidenciando segura orientação ílustre querido chefe General
Flores da Cunha. Saudações.
nula a referida assembléa
e os atos decorrentes. Valor da causa 31 OOOSOOO.
O dr. Lourenço V. Centeno, Juiz Protesta
por todas as proDistrital de Caxias.
vas permitidas em direiPaz saber aos que o presente edital virem,
to, inclusive exames, preque catórias
Telegramas congratulataFrancelino
Guerreiro
e pelo depoimenFilho, por seu procurapor
rios dirigidos pela comissão
dor
Dr.
to
Olmiro
de
Azevedo,
dos réus, pena
lhe
foi
dirigida
pessoal
a
local diretora do P. R. Libe
tição seguinte: «limo. Si. Dr. Juiz Distrital. O pede
confessos.
..
ral:
infrascrito, como procurador do Francelino Guerreiro E. Deferimento. Caxias, 13
Di*. Getulio Vargas, cminente Presidente da Republica.
Filho, vem dizer a V. 8. o seguinte: l.o—que é só- de julho de 1934. p. p. Olmiro cie Azevedo.» Nesta petição
Palácio Catete. Rio. Partido
cio de Guerreiro & Cia. Ltda, sociedade
por quo- foi exarado o seguinte despaRepublicano Liberal de Catas de responsabilidade! limitada, desta cidade, cou- cho: «A. como requer. Publixias pede licença apresentar
forme
vossencia mais vibrantes enprova com o contrato anexo (doe. n.° 1) 'gede que-se edital com o praso de
20 dias. Expeça-se precatória
4
de
fevereiro
íusiasticas
de
1921; 2.>-que om assembléa
congratulações
nossa magnífica vitoria eleiral de 27 de dezembro de 1922, Guerreiro & Cia. para Porto Alegre, na forma
pedida marcando-se o praso
ção vossencia supremo maLtda., resolveu sua liquidação, sendo nomeados li- de
5 dias para o compareciglstradó nação que assim
quidantes João Pular Guoneiro o José Varela de mento. 4[7[934.Ary Oliva, l.o
confirmou sua anterior maniCamargo (doe. IA); 3.0-que esses liquidantes em suplente.»
festação, ratificando ideais
j
assembléa realisadá em 26 de agosto de 1925, exo- i Em virtude uo que fica pevencedores 1930, na certeza
de que giandê patriotismo
neraram-se de seus cargos, tendo sido nomeados Ilo presente edital citado Alalta benemerenciade vossenliquidantes o sócio Alberto Vidal Ramos, Afonso berto Vidal Ramos para com*
parecer á primeira audiência
cia continuarão integrando a
Guerreiro Lima e José Cândido de Campos Júnior; ordinária que
se seguir á exprosperidade e felicidade da
-o4.0—que esses liquidantes, em 12 do julho de 1920, piração do praso de 20 dias
nossa pátria. Respeitosas sauem nomo da sociedade venderam a Carlos Gicseii, contados desta data, afim de
ilações. Pela comissão diretora do Partido Liberal, Miguel
os prédios da quadra D., da rua Pinheiro Macha- assistir a propozitura de uma
ação ordinária, nos termos da
Muratore presidente, Adolfo
do, aesta cidade, o respetivo terreno com os íotes inicial
transcrita, sob pena de
Pena - secretario.
n. 2 e 4, como se vè da certidão inclusa
General Flores da Ou- Do sr. Theodomiro Porto
n 3), revelia e lançamento. As au*
(doe.
da
nha. Edificio Vitor. Rio. Com Fonseca, presidente da Comis- pela quantia do Rs. 3i:Ò0_$O0,0; 5.o—que os liqiíi- diencias ordinárias deste jui.
mais vibrante entusiasmo ci- são Central da Exposição A- dantes Afonso Guerreiro Lima o José Cândido de zo realisam-se as quintas íei*
viço abraçamos querido emi- gricola. Industria e Avicola, Campos Júnior so exoneraram do seus cargos, co- ras, ás 14 horas, e quando
feriados
no ante*
nente chefe vitoria presiden- de S. Leopoldo, o sr. coronel mo se
com o documento incluso sob n. 4; rior. O esses dias,edital
prova
será
presente
ciai grande brasileiro e gau- Miguel Muratore, recebeu o 6.0—que Alberto
Vidal
Ramos,
está
como
na
imprensa
lilocal
publicado
que
çho dr. Getulio Vargas a seguinte oficio:
«Tendo o exmo. sr. Inter- quidante único, atè hoje não prestou contas de sua e afixado no lugar de costuquem nação pelos seus delegados confirmou anteriores ventor Federal no Estado, ilus- gestão, infrigindo o preceito* expresso no Art. 163 me, na fôrma da Lei. Dado e
nesta cidade, aos
resoluções de quere-lo como tre Gal. Flores da Cunha, de- do Decreto n. 434, de 4 de julho de 1891,
regu- passado,
que
16
dias
do
mês de julho de
supremo mandatário.
cretado Feriado Estadual a Ia as sociedades anônimas, combinado com o Art. 1934.
Eu, Arthur de Lavra Pin:
Partido Liberal congratula-se data de 25 do Julho. Dia do 18, do Decreto n. 3.708
de 10 de janeiro do 1919, to escrivão datilografei.
com vossencia por mais essa Colono, resolveu a Comissão
regula
a
constituição
das sociedades por quó- ("Assin.] LOURENÇO V. CEN*
que
eloqüente demonstração de Central Deliberativa da Extas
de
responsabilidade
limitada;
estamos
inteiramente
7.o—quo com isso TENO.
que
posição de São Leopoldo faidentificados conciencia na- zer a entrega dos prêmios a atuação do Alberto Vida! liamos vem Retornam
cional. Saudações efusivas. aos classificados, naquela da- do lesiva aos interesso da sociedade,
agravada Oaim/paxilia conPola comissão diretoria do ta, com toda solenidade, co- ainda com as despia;
desmedidas
em
uma
ação
tra os filmes
Partido Liberal, Miguel Mura- mo mais uma merecida hotõre - presidente, Adolfo Pena menagem ao labor intenso e de nulidade de escritura que propoz, poi-este foro,
irrioxais
secretário.
culto dos descendentes ger- em nome da sociedade, contra os ex-liquidantes
Dizem de Nova York
Dr. João Carlos Macha- manicos no Rio Grande.
João Pillar Guerreiro e José Varela de Camargo
do. Palácio. Palegre. Congra- Para que tal objetivo possa no valor de Rs. 150:000f000
que os lideres
(doe. n. IA) que se a- tes católicos e protestam
tulamo-nos efusivamente ilus- ser colimado, integralmente,
cha parada; S.o—que sem embargo disso tudo, a
judeus antre amigo chefe atual governo imprescindível se torna mais
dam empenhados na conatuação
de
Alberto
Vidal Ramos é ilegal, por ser
Estacio nossa grande vitoria uma vez o valioso concurso
solidação de suas forças
eleição eminente dr: Getulio de V. S. que se traduzirá no nula a assembléa de 20 de agosto de 1925, que o
Vargas Presidência Constitu- caráter festivo de que se re- nomeou liquidante juntamente com Afonso Guer para a realisação deuma
campanha conjunta na
cional Republica, prova evi- vestirá o ato da entregadas reiro Lima e José Cândido de Campos Júnior;
a)
dente estamos perfeitamente medalhas e diplomas que couqual participarão, ao que
por ter sido realisadá por insistência de Alberto Vi- se
identificados sentimentos ge- berem aos expositores desse dal
espera, doze milhões
liamos, na Maçònaria, á rua General Camarais da nação. Cordiais sau- prospero municipio e que aí
de
individuos, no sentido
ra, em Porto Alegre o não om Caxias, como se
dações. Pela comissão direto- serão distribuídos.
da
boicotagem dos teara do Partido Liberal, Miguel Na convicção de que V. S. comtem da áta. b) por não Uu* havido pnra a mesma
tros
exibem filmes
Muratore-presidente, Adolfo acolherá com toda simpatia a convocação alguma, como exige textualmente
o poucoquedecentes.
Pena - secretário.
sugestão que óra formulo disposto no Ait. 134 da lei das Sociedade.
Ano
pois bem conheço o interesse mmas; c)
-Onãc.
ter
harido
na
mesma
por
assembléa,
e
Telegramas congratulado- o carinho com que inter- número
legal do sócios pois q/os sócios Leandro V. de
-^xii-versario
res dirigido pelo Cel. Miguel preta V. S. tudo que diz resCamargo,
Emi;io FornandeadéMpiraise José Varela
Muratore, Prefeito Municipal: peito aos seus municipés, aDoutor Getulio Vargas, gradeço cordialmente a aten- de Camargo assinaram
Completa anos amanhã a
em luva
Presidente Republica, Rio. cão que dispensar ao presen- res diveros (art. 129 da leiposteriormente,
interessante
menina Jandira
invocada. Carvalho de
Congratulo-me com vossencia te e tomo a liberdade, de, Mendonça. Direito Civil Brasileiro,
Feijò,
filha
do
sr. Tupi Feijó,
vol.á.", pag. 9);
em meu nome e municipio Ca- cem o presente, passar ás 9.0—que
proprietário
do
Hotel Bôa
sendo nula a assembléa de 26 de agosto Vista,
xias resultado eleição presi- mãos de V. S. os prêmios em
desta
cidade.
dencial sagrando nome emi- apreço para que cheguem ás de 1925, nula é também a venda feita pelos liem- A's suas amiguinhas, ánoinente brasileiro suprema di- mãos dos devidos merecedores dantes a Carlos Giesen, dos prédios constantes^!o to, ser lhe-á oferecida uma
reção nossa querida pátria Aproveito a oportunidade doe. n. 3. Assim sendo requer a V. S..
que A. seja aiesa de chá e doces.
em quem depositamos inteira para agradecer, desvanecido, citado
edital, visto achar-se em lugar incerto,
confiança para sua grandesa a inestimável cooperação de Alberto por
Vidal
Ramos; e pessoalmente, para quo
e felicidade. Respeitosas sau- V. S. para o invulgar êxito
tomei,
conhecimento
da causa, na defesa do seus
do Certame Leopoldense que
dações.
General Flores da Cu- marcou uma nova faze de interesses, Carlos Giesen e sua mulher D. Luizinha
nha. Edificio Vitor. Rio. Con- trabalho e progresso para zo- Giesan, nesta cidade, Afonso Guerreiro Lima e José Central e -A_polc
na colonial alemã no Rio Cândido de Campos Júnior
gratulo-me com eminente che- Grande
DOMINGO
em Porto Alegre, por
do Sul. Saúde e frafe pelo resultado eleição Preafim
Xr______ã.
d. que compareçam á primeira
Branca
sidencial conferindo supremo ternidade. Theodomiro Porto precatória,
audiência
ordinária
deste
—
da
Fonseca
se
seguir
ciá
Prc*it|«i»|.
nn ato insigne brasileiro dr.
juizo, que
tação e assistirem a propozitura de uma ação orGetulio Vargas felicitando-vos Comissão Central».
dinaria, nos termos desta petição, sob
pela orientação como chefe
C3-"u.ara__i37*
pena de reP. R. L. cooperadora eficaz AA ais vale ter que de- velia e lançamento, ficando citados
deos
DOMINGO
para
daquele feliz resultado. Res- IT1 sejar
mais termos da ação atè final,
se
para que
julgue VICTIMAS DO DIVORCIO
OFICIO
CINEMAS
Download

nal da _=Sep*u.Tolica o _Dr.0