I Oficina Técnico-Pedagógica
do Programa Pró-Equidade
de Gênero e Raça
METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO : A EXPERIÊNCIA DO
PRÓ-EQUIDADE DE GÊNERO E RAÇA
UNIVERSO DA AVALIAÇÃO: RETOMANDO ASPECTOS DA
METODOLOGIA






Contexto : Avaliação externa
A escolha metodológica : avaliação ligada a implementação (SILVA & MELO, 2000,
p. 11). Idéia de Ciclo de Políticas
A avaliação como possibilidade de identificar aspectos referentes ao percurso e ao
processo que levou aquele resultado.
Implementação como um jogo - principal objetivo da avaliação é identificar como a
implementação se constitui em um processo de aprendizado.
Lógica linear é substituída por um processo complexo em que diferentes visões que
são contempladas no processo de avaliação.
UNIVERSO DA AVALIAÇÃO: RETOMANDO ASPECTOS DA
METODOLOGIA

Três visões que permeiam o processo de implementação do Programa PróEqüidade de Gênero: a visão das empresas que aderiram ao Programa; a
visão do Comitê Permanente, que monitora e gerencia o programa; a visão
do Comitê Ad Hoc, que apóia e assessora a política. Foi excluída da
metodologia a visão dos beneficiários do Programa (ou seja, os
trabalhadores das empresas).


Instrumentos : questionários e entrevistas semi-estruturadas.
QUESTÕES QUE A PESQUISA/ AVALIAÇÃO PRETENDIA
RESPONDER







Quais os aspectos que vêm norteando o processo de construção do PróEqüidade?
Como o programa se estruturou?
Qual o contexto de desigualdade a ser enfrentado pelo programa?
Como identificar e medir elementos relacionados a mudança de valores e
em que medida o programa vem contribuindo para esta mudança?
Quais as sinergias existentes entre o Programa e outros projetos e
programas no âmbito da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres
– SPM ?
Quais os impactos produzidos pelo Programa?
E qual a sua sustentabilidade?
DIMENSÕES A SEREM AVALIADAS:





Revelância,
Eficácia,
Impacto,
Efetividade e
Sustentabilidade.
DIMENSÕES AVALIADAS:

Relevância: verificar a necessidade das ações de equidade, no universo do
Programa


Eficácia: a eficácia refere-se ao cumprimento das metas e objetivos
propostos. A questão desafiadora refere-se a necessidade de avançar na
construção de uma estrutura mais sólida para o desenvolvimento do
Programa.



Impacto: Exame dos resultados da 1ª e 2ª. Edição .Sistematização mais
apurada dos dados encontrados na ficha perfil, se possa ter uma noção
mais delineada acerca do impacto do Programa. A análise das entrevistas
e, principalmente, a visão das empresas mostra que há mudanças no
sentido de que aderir ao Programa provoca um impacto positivo no universo
da empresa.
DIMENSÕES AVALIADAS:

Efetividade: Do ponto de vista dos processos de avaliação a dimensão
efetividade traduz a perspectiva acerca de como os beneficiários de um
determinado programa identificam a mudança promovida pelo Programa.
Sendo assim, o presente trabalho deveria ter chegado aos trabalhadores
das empresas, pois com esta perspectiva teríamos uma noção mais exata
acerca de como o Programa é percebido no cotidiano das empresas. Fica,
assim, esta tarefa a ser realizada em outro processo de avaliação.




Sustentabilidade: Pelo tempo de vida do Programa, ainda é muito cedo para
identificar elementos mais precisos acerca da sustentabilidade do
Programa, entretanto, adicionando algumas mudanças estruturais, as quais
comentaremos a seguir, o Programa mostra com grande potencial para
multiplicar o efeito promoção de eqüidade no mundo empresarial brasileiro.
RESPOSTAS/ RESULTADOS:


Aspectos que vêm norteando o processo de
construção do Pró-Eqüidade?
 Adesão voluntária das empresas apresentada
como um ganho do Programa.
 Cobrança de ações mais efetivas daquelas
empresas que já foram premiadas mais de uma
vez, procurando com isto aprofundar práticas e
resultados que demonstrem a promoção da
eqüidade.
RESPOSTAS/ RESULTADOS:





Estruturação do programa:
Não interferência no universo pactuado, evitando
rearranjos nos Planos de Ação.
Necessidade de ajustes metodológicos, os quais
referem-se basicamente ao processo de pactuação e
monitoramento.
Sobre a pactuação, refere-se à necessidade de
procurar fazer com que as empresas premiadas em
outras versões aprofundem e avancem na elaboração
de propostas para promoção da eqüidade.
RESPOSTAS/ RESULTADOS:





Estruturação do programa:
Sobre o processo de monitoramento, necessidade de
que este processo tenha um caráter capaz de
fornecer mais subsídios para as empresas.
Maior suporte na avaliação
Repensar o papel do Comitê Ad hoc – possibilidade
de suporte às empresas.
Estrutura da Secretaria Especial de Mulheres.
RESPOSTAS/ RESULTADOS:





Desigualdade a ser enfrentado pelo programa
Informações oferecidas pela ficha perfil preenchida
pelas empresas participantes do Pró-Eqüidade de
Gênero.
Tratamento das informações possibilite ser utilizada
mais amplamente pela Secretaria e parceiros do
Programa
Banco de dados que possibilite extrair indicadores da
desigualdade verificada nesse universo.
RESPOSTAS/ RESULTADOS:
Elementos relacionados à mudança de valores:
 Não houve aplicação de metodologia sobre
mudança organizacional
 Manifestações aponta a existência dessa
mudança;
 Tradução dessa perspectiva em números e
alteração no quadro das desigualdades.

RESPOSTAS/ RESULTADOS:
Impactos:
 Não era uma avaliação de impacto;
 Comparação entre empresas que aderiram e
as que não aderiaram;
 Um indicador – resultado das fichas perfis.

RESPOSTAS/ RESULTADOS:
Sustentabilidade:
 Novidade do programa – avaliação feita no
final da 2ª. Edição;
 Ajuste da estrutura do Programa.
 Necessário ampliar a divulgação do Programa
e criar uma estrutura mais permanente.

RESPOSTAS/ RESULTADOS:

Sinergias com outros programas:
 II
Plano Nacional de Políticas para as mulheres
 Agenda do Trabalho Decente – M T E/ Conferência
Nacional do Trabalho Decente
RECOMENDAÇÕES:
 Nível
estrutural:
Repensar o papel do Comitê Ad hoc, atribuindo-lhe funções de
assessoramento às empresas participantes
 Criar estrutura mais permanente na Coordenação, ampliando o
número de pessoas da equipe
 Ampliar as articulações com o Ministério do Trabalho. Algumas
falas mostram a necessidade de que uma perspectiva
trabalhista esteja mais delineada no Programa.

RECOMENDAÇÕES:
 Nível
da informação, da comunicação e da formação.
Estratégia de divulgação mais ampla.
Massificar o Programa na mídia, ampliando o número de
adesões e divulgado os resultados da 1ª e 2ª. edição do
Programa,
 Criação de materiais que subsidiem as empresas na formulação
de seu Plano de Ação,
 Criar canais de discussão e troca de experiências entre as
empresas.

RECOMENDAÇÕES:

Criar espaço de formação para as empresas participantes do
Programa.
RECOMENDAÇÕES:
 Nível
das estratégias empresariais. Neste ponto, as
sugestões apontadas referem-se incorporação de
elementos relativos às demandas colocadas na agenda
empresarial, tais como sustentabilidade,
responsabilidade social, conectando estes elementos à
promoção da equidade.
RECOMENDAÇÕES:

Articulação mais estratégica entre os setores da
economia representados pelas empresas que aderiram
ao Programa. Neste sentido, a sugestão mais relevante é
a articulação da Secretaria com a alta administração das
empresas, trançando metas que busquem promover a
equidade como um fator de ganho para o setor.
Download

I Oficina Técnico-Pedagógica do Programa Pró