ANÁLISE DE EVENTOS EXTREMOS NO
RIO PARAIBÚNA E EM SEU AFLUENTE NA
REGIÃO DA PCH BONFANTE
Diego David BAPTISTA de Souza
Lailton Vieira XAVIER
Sérgio de Pauli BASSO
PCH BONFANTE – Localização
Rio Paraibúna, divisa entre MG e RJ;
56 km de Juiz de Fora
Municípios de Levy Gasparian (MD-RJ) e
Simão Pereira (ME-MG)
o 19 MW de potência instalada;
oÁrea de Drenagem Rio Paraibúna = 7.175 km²;
o Área de Drenagem Ribeirão Bom Jardim = 50 km²;
o Altura máxima barragem = 6 m;
o Vertedouros:
 Labirinto
 comprimento desenvolvido = 656,70 m;
 Capacidade de vazão = 1933 m³/s
 Controlado
 6 comportas 5,00 x 5,50 m;
 Capacidade de vazão = 905 m³/s
o NA normal = 314,50 m;
o NA máx máx (cheia milenar) = 316,00 m;
RODOVIA UNIÃO INDÚSTRIA
(RJ-151)
RIO DE JANEIRO
EIXO BARRAMENTO
RIBEIRÃO BOM JARDIM
FERROVIA RFF
MINAS GERAIS
Rio Paraibúna e Ribeirão Bom Jardim na Região da PCH
Bonfante CONDIÇÃO APÓS A CONSTRUÇÃO
ARRANJO GERAL DO EMPREENDIMENTO
PROJETO DA GALERIA
Jusante (res)
Montante
QUAL O NÍVEL DE ÁGUA MÁXIMO
A MONTANTE DO ATERRO?
3 x 3,50 m x 2,40 m
SITUAÇÕES ESTUDADAS
1 – CHEIA DE 1.000 ANOS NO RIO PARAIBÚNA
BAIXA INTENSIDADE / LONGA DURAÇÃO
2 – CHEIA DE 1.000 ANOS NO RIBEIRÃO
BOM JARDIM
ALTA INTENSIDADE / CURTA DURAÇÃO
HIPÓTESES ADOTADA:
• Eventos de precipitação correspondem a eventos fluviométricos com o mesmo tempo de recorrência;
• Chuva constante em toda a bacia do Rio Paraibúna
SITUAÇÃO 1
CHEIA DE 1.000 ANOS NO RIO PARAIBÚNA
i = 2,62 mm/h
• Vazão 1.000 anos Rio Paraibúna =
2.838 m³/s (VAZÃO DE PROJETO)
• Nível de Água no Reservartório =
316,00 m (NA máx máx do reservatório)
- H.U.S;
- Curva de contribuição
específica;
- Método Racional
Tc = 6 dias
Método
H.U.S
Curva de Contribuição Específica
Método Racional
Vazão no Córrego (m³/s)
27.6
22.2
23.7
ADOTADO Qribeirão = 27,6 m³/s
SITUAÇÃO 1
CURVA DE DESCARGA DA GALERIA SOB A FERROVIA
322
321
NA (m)
320
319
318
317
NA = 316,07 m
316
Q = 27,6 m³/s
315
0
20
40
60
80
100
120
140
160
180
200
Vazão (m³/s)
NA montante galeria = 316,07 m
220
240
260
SITUAÇÃO 2
CHEIA DE 1.000 ANOS NO RIBEIRÃO BOM JARDIM
i = 56,49 mm/h
Estudo de Regionalização (11 postos)
Equação de chuvas intensas (< 24 h)
Determinação da Precipitação Total
Curva de Frequência de Chuvas Máximas
na bacia do Paraibúna
Tc = 155,2 min
QMÁX RIBEIRÃO = 58,35 m³/s
QParaibúna = 985 m³/s
NAres = 314,91 m
Curva de descarga
Dos vertedouros
SITUAÇÃO 2
CURVA DE DESCARGA DA GALERIA SOB A FERROVIA
321
320
NA (m)
319
318
317
316
NA = 315,24 m
315
Q = 58,35 m³/s
314
0
20
40
60
80
100
120
140
Vazão (m³/s)
160
180
200
220
240
260
RESUMO DOS RESULTADOS
SITUAÇÃO 1 – TR 1.000 ANOS NO RIO PARAIBÚNA
NA reservatório = NA jusante galeria = 316,00 m (Na máx máx res)
Vazão Rio Paraibúna = 2.838 m³/s
NA montante galeria = 316,07 m
Vazão Ribeirão Bom Jardim = 27,6 m³/s
SITUAÇÃO 2 – TR 1.000 ANOS NO RIBEIRÃO BOM JARDIM
NA reservatório = NA jusante galeria = 314,91 m
Vazão Rio Paraibúna = 985 m³/s
NA montante galeria = 315,24 m
Vazão Ribeirão Bom Jardim = 58,35 m³/s
CONCLUSÕES
PIOR SITUAÇÃO – SITUAÇÃO 1
NAMONTANTE GALERIA = 316,07 m
TR = 1.000 ANOS NO RIO PARAIBÚNA
SITUAÇÕES 1 e 2: EVENTOS HIDROLÓGICOS DISTINTOS!!
Estudo aprovado pela Engenharia do Proprietário da PCH
A simultaneidade destes dois eventos (intensidade alta em duração longa),
representaria um tempo de recorrência extremamente elevado, bem acima do evento de
chuva decamilenar.
 Projeto racional = Economia na construção.
CONCLUSÕES
PIOR SITUAÇÃO
NAMONTANTE GALERIA = 316,07 m
TR = 1.000 ANOS NO RIO PARAIBÚNA
MONTANTE
GALERIA
JUSANTE
GALERIA
FOTOS DA OBRA